VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Denúncias

O não-assunto mais ruidoso do planeta. Feito uma cachoeira


19/05/2012 - 15h24

Foi o Vinicius Mansur, da Carta Maior, quem primeiro noticiou este grampo.

Personagens e menções no grampo:

Carlinhos Cachoeira – bicheiro ou “empresário do ramo de jogos”

Cláudio Abreu – diretor da Delta no centro-oeste

Lula – Luís Costa Pinto, que em 2010 coordenou a comunicação e a formulação de estratégia da campanha de Agnelo Queiroz (PT) ao governo do Distrito Federal.

Fernando [Cavendish] – ex-dono da Delta

José Roberto Arruda – ex-governador do Distrito Federal

Agnelo Queiroz – atual governador do DF

José Dirceu – ex-ministro do governo Lula

Itajubá – cidade no interior de Minas Gerais onde teria havido encontro entre Fernando, José Dirceu e Arruda

Luiz Antônio Pagot – ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)

Para ouvir o áudio completo, clique abaixo:

785523

Clique aqui para ver como foi a reação de Cachoeira depois da queda de Pagot (em que Aldrin 40 é o repórter da Veja)

PS do Viomundo: As gravações relacionadas à Veja não valem nada, diz a grande mídia. Não são relevantes. Não são, portanto, notícia. Em nome disso, a grande mídia esconde as gravações, quando deveria mostrá-las, justamente para provar que elas não valem nada e, portanto, não são notícia. Quando a grande mídia precisa tratar das gravações no contexto de que elas são foco de disputa na CPI do Cachoeira, os leitores, ouvintes e telespectadores ficam curiosos. Afinal, que raio de gravações são estas? É assim que a lógica interna — na verdade, ausência de — da cobertura dada ao assunto por Globo, Folha, Veja e Estadão desaba. É o não-assunto mais ruidoso do planeta. Feito uma Cachoeira.





20 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Venício Lima: Jornalistas na CPI, por que não? « Viomundo – O que você não vê na mídia

23 de maio de 2012 às 12h11

[…] O não-assunto mais ruidoso do planeta. Feito uma cachoeira […]

Responder

Marinalva

21 de maio de 2012 às 15h51

E uma gaiato me explicando: a Record só fala na CPI da VEJA-GLOBO-CACHOEIRA porque briga com a Globo pela audiência.

E eu respondi: se assim for, bendita seja esta briga pela audiência. Graças a ela nós sabemos das relações escabrosas entre o crime organizado e os empresários dos meios de comunicação, no Brasil.

E o que querem estes empresários? Derrubar qualquer governo que resolva de verdade promover, ainda que pura e simplesmente, o crescimento econômico do país.

E se o governante fala em distribuição de renda, ai estes senhores ficam loucos.
E se associam ao Carlinhos ou a qualquer outra Cachoeira que os ajudem na empreitada.

A Veja está sentindo uma tremenda falta do seu Editor Chefe, o Carlinhos Cachoeira, por enquanto de férias numa prisão de primeiro mundo.

Policarpo Jr., deixe de ser ingrato e leve chocolates e bombons suiços na próxima visita que fizer ao melhor amigo que você arranjou até hoje em toda sua vida. Todos nós já sabemos que vocês se amam.

Responder

Roberto Locatelli

21 de maio de 2012 às 14h28

Não dá mais para chamar Cachoeire de “contraventor”. A investigação da PF aponta para seu envolvimento com sequestro e sabe-se lá o que mais.

Por exemplo: por que motivo ele pediu a Demóstenes (o guardião da ética do PIG) para interceder junto ao Ministério Público de Goiás a fim de favorecer PMs presos acusados de pertencer a grupos de extermínio?

Responder

Werner [email protected]_2

20 de maio de 2012 às 20h45

presidente da Associação Nacional de Jornais – ANJ – M Azedo defende veementemente a não-convocação de Poli na CPMI pois ele seria constrangido pelos políticos…
veja em http://www.observatoriodaimprensa.com.br/videos/view/a_genese_de_uma_aberracao/1 . É uma ABERRAÇÃO (e tem que ter estomago. Mas o Professor Venicio Lima salva a noite)

Responder

Roberto Locatelli

20 de maio de 2012 às 17h54

O PIG não queria a CPI. Mandaram recado tentando amedrontar os deputados e senadores, dizendo que “CPI a gente sabe como começa, mas não sabe como termina”. Depois, disseram que Lula havia se arrependido de ter incentivado a CPI, como se Lula fosse um político inexperiente.

Agora que a CPI está instalada, o PIG exige que ela seja uma CPI para investigar governadores. Nós, do lado de cá, temos que batalhar para que seja uma CPI que mostre ao Brasil a verdade: uma revista semanal de extrema-direita se uniu a um criminoso, a um senador (ou mais de um), a pelo menos um governador (Perillo, que deixou Cachoeira governar Goiás em seu lugar) e a um juiz de instância bem alta e, juntos, eles conspiraram para derrubar o Governo Lula e, agora, o Governo Dilma.

Se a CPI se puser a discutir se a empresa X ou Y pagou ou não pagou a festa de casamento do filho do Governador Fulano ou Beltrano, se a viagem ao exterior de Sicrano foi correta ou não, se Fulano pegou carona ou não no avião do empresário X ou Y, aí acabou a CPI e ela se arrastará por seis meses até um fim melancólico.

Responder

    Gil Rocha

    21 de maio de 2012 às 02h38

    Só rindo desta lógica.
    Seria muito mais honesto se
    o sr. dissesse logo “A CPMI
    precisa esquecer os outros
    governadores, precisa focar
    apenas no Pirillo e na Veja
    golpista.Se Cachoeira fez tudo
    isto é culpa da Veja e do PSDB”.
    Seria mais honesto não é?

    Mário SF Alves

    21 de maio de 2012 às 11h23

    Ria Gil Rocha, ria. Diz o ditado: ri melhor quem ri por último. E, a propósito, não tem nada de cômico no comentário que motivou seu inexplicável e infundado senso de humor. Saia um pouquinho só dessa sua comodidade e venha sentir um pouquinho daquilo que o povo brasileiro sente na pele todos os dias.
    Em tempo:
    1) Já lhe foi permitido refletir seriamente sobre a história do Brasil?
    2) Já se deu conta do incomensurável potencial de desenvolvimento socioeconômico do Brasil?
    3) Já lhe ocorreu pensar que, não obstante, tão formidável potencial, o Brasil continua socialmente um País subdesenvolvido?
    4) Já lhe ocorreu pensar – ainda que só por poucas horas – sobre as causas desse mesmo subdesenvilvimento?

    Gil Rocha

    22 de maio de 2012 às 13h17

    A ok.
    Nós somos subdesenvolvidos, isso
    deve ser culpa da Veja e da mídia
    golpista.
    Claro que não termos investimento em
    infraestrutura não quer dizer nada.
    A qualidade da educação também não faz
    diferença alguma.
    Nossos políticos mais preocupados com o
    próprio umbigo também ficam de fora.
    Eu não tenho carro, ando de ônibus.
    Não tenho casa própria e sou assalariado.
    Não tenho plano de saúde, me viro com o SUS.
    Então eu não entendi bem o que quis dizer com
    sair da comodidade.
    Poderia me explicar?

emerson57

20 de maio de 2012 às 13h35

conforme afirmou o sr. florival no feicibuque,
“Isto é que é uma ação entre amigos.”
perfeito. e é uma ação prevista no código penal.
está lá, com todas as letras no art. 288.

Responder

Rudá

20 de maio de 2012 às 12h44

Estão falando sobre oq mesmo?

Rudá
Blog Observatório 74

Responder

Valmont

20 de maio de 2012 às 11h01

O Partido da Imprensa Bandida é a parte mais visível dessa máfia que permeia os três poderes da república e, por baixo do pano, comanda o Brasil há décadas através dos tentáculos econômicos da corrupção. Não podemos falar em democracia ou estado de direito no Brasil, enquanto estivermos subjugado por esses escroques que comandam os principais meios de comunicação. Estes continuam ditando mentiras como sendo a verdade e grande parte da população ainda as aceita como tal. Os fatos recentes tratados pela CPMI constituem a oportunidade histórica para expor à luz um pouco dessa podridão que domina o nosso país. O que nos angustia é perceber que as forças progressistas parecem Davi diante de Golias. Como mobilizar uma opinião pública ensurdecida e cegada pela grande mídia corrupta?

Responder

Cláudio

19 de maio de 2012 às 22h13

Ley de Medios já ! ! ! Comissão da Verdade já ! ! !

Responder

Zeck

19 de maio de 2012 às 19h26

Como é que faz prá fazer download. Queria enviar isto prá várias pessoas.

Responder

carlos

19 de maio de 2012 às 19h12

Já ficou evidente que esse cachoeira é um inimigo da república, um cínico poderoso chefão executor de dezenas de ações e gerente de atividades ilegais diversificadas (em resumo, um chefe de uma grande quadrilha). O cara não tem um pingo de princípios morais. É portanto grande ameaça a nossas instituições. O PIG dando cobertura a essa senhor mostra que tipo de mídia temos no brasil… Ley dos Médios já.

Responder

Paciente

19 de maio de 2012 às 19h06

O jornalista pergunta ao dono oculto da Delta se Dirceu esta beneficiando a Delta com “tráfico de influência”.

Ele responde “Tá”.

Um contraventor responde: “Tá”.

O jornalista publica. O ministro perde o cargo.

Um servidor público que possivelmente provocava embaraços a Cachoeira.

Não andamos um milimetro adiante do “Escândalo” da Escola-parque…

Todos e qualquer brasileiro à mercê dessa inquisição intocável:

“Tá”… E trinta quarenta anos vão pela janela.

Responder

Sérgio Ruiz

19 de maio de 2012 às 18h27

O Poli confiava no bandido cachoeira, o Poli defendeu anos atrás o bandido cachoeira, o poli “trabalha” para o civita, o poli está envolvido na máfia cachoeira, o poli é um demotucano, o poli é da podre veja, o poli … … … O elemento tem ser intimado para comparecer à CPI da corrupção Cachoeira-Demóstenes-Veja. Que máfia grande esssa, precisamos de mais presídios.

Responder

José Melquíades Ursi

19 de maio de 2012 às 16h20

Não há como deter o ruído de uma Cachoeira. A planície da internet já ecoa mais que as televisões… A internet ecoa: Veja… Veja… Veja… Há que se vê-la desnudada, oferecida. E a Globo, isolada nos píncaros silenciosos e cada vez mais solitária, ecoa cada vez menos. Já não há como ecoar, quase sussurando, sem rolar ainda mais rápido pela encosta sabe-se lá pra onde.

Responder

Bonifa

19 de maio de 2012 às 16h18

a imprensa nem se dá ao trabalho de tentar revestir a notícia com alguma forma de pudor. Fala da atividade de Cachoeira junto do Supremo Tribunal Federal com uma desenvoltura que beira o orgulho dos jornalistas pela performance de poder do bicheiro. Cachoeira vai Supremo com a desenvoltura de quem vai à padaria todas as manhãs. “Cachoeira agora pede ao Supremo isso”, “Cachoeira pede ao Supremo aquilo”, e o povo, boquiaberto, assiste à diária demonstração de músculos de um bicheiro bandido que abusa do acesso à justiça que ele, povo, cotidianamente não pode ter.

Responder

Alexandre de Aguiar

19 de maio de 2012 às 16h15

Que orwelliano… Um “inassunto”.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding