VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros


26/07/2013 - 15h42

Brito: Paulo Fernando Melo é herdeiro de monstros, não pode se dizer “Pró-Vida”

por Fernando Brito, no Tijolaço, sugestão de Julio Cesar Macedo Amorim e Emerson Luís 

Depois de 54 anos de vida e 36 de jornalismo, o estômago da gente fica resistente e não embrulha facilmente. E hoje estou com ele embrulhado.

Chegou-me a informação, fui checar e estava correta.

O senhor Paulo Fernando Melo, vice-­presidente da Associação Nacional PróVida e PróFamília, Secretário Geral da Rede Nacional PROVIDA e um dos que esteve pressionando a Presidenta Dilma Rousseff a vetar a lei, aprovada pelo Congresso, que garante assistência às mulheres vítimas de estupro é um nazistoide, herdeiro das idéias mais horrendas e mais contrárias à vida, à dignidade e à igualdade humana que já passaram por este planeta.

Paulo Fernando Melo em seu site religioso e na biografia que o integra esconde que é e sempre foi um integralista, herdeiro dos simpatizantes, no Brasil, de Hitler e Mussolini.

 15 anos atrás já participava da refundação do movimento integralista, no Centro Cultural Plínio Salgado, em Niterói, ao lado de grupos como a Juventude Nativista da Bandeira do Sigma (o equivalente brasileiro da cruz suástica) e de skinheads e “carecas do ABC”, que depois se afastariam do movimento.

Paulo Fernando, alguns anos atrás, era alto dirigente da organização e sua candidatura a deputado federal, onde ele era definido como um “legionário do Sigma” e “único candidato 100% integralista do Brasil”, foi apoiada – inclusive financeiramente – pelos integralistas. O anúncio do boletim fascistoide está aí ao lado, inclusive apontando Paulo Fernando como parte do “bem sucedido” movimento “Fora Dilma” naquele ano de 2010. Antes, em 2006, havia tentado se eleger deputado estadual em São Paulo, no partido de Enéas Carneiro, obtendo apenas 1.900 votos.

Esta é a história do homem que desafia a presidente eleita pelos brasileiros, dizendo-lhe, em pleno Palácio do Planalto, segundo o jornal O Globo:

-As consequências (da sanção do projeto) chegarão à militância pró-vida causando grande atrito e desgaste para Vossa Excelência, senhora presidente, que prometeu em sua campanha eleitoral nada fazer para instaurar o aborto em nosso país

Um de suas “credenciais” era ter sido um dos advogados – perdoe a classe – que tentou obrigar as grávidas de fetos anencefálicos a carregarem, por meses, um morto em suas barrigas.

Agora, esconde dos católicos de boa-fé que tem essa história ao lado dos movimentos de inspiração fascista.

Busca confundir as pessoas alegando que a sanção do projeto que está na mesa da Presidenta é a legalização do aborto no Brasil. É mentira, porque não se altera em uma vírgula o que está na lei brasileira há mais de 70 anos: aborto – concorde-se ou discorde-se disso – continua sendo crime, exceto por grave risco à saúde da mãe ou em caso de a gravidez ser resultado de estupro, se assim desejar a vítima dessa violência inominável.

O que o projeto diz é que as mulheres vítima de estupro obterão, na rede pública, a “pílula do dia seguinte” e medicamentos anti-HIV, Hepatite C e HPV, além de orientação sobre seu direito – há 70 anos legal – de não deixar que se consume a gravidez fruto de ataque sexual violento.

Não consta que, nestes 70 anos, essas organizações tenham feito qualquer grande campanha para defender o direito dos estupradores saírem gerando filhos por aí, para desgraça de suas vítimas. Espero que, jamais, estejam entre elas a minha filha e a dele. E se a minha, por causa dele, não puder senão morrer em vida com a eternização daquela monstruosidade, aceitarei todas as consequências jurídicas de dar-lhe o gesto merecido.

Mas a Presidenta se deixasse intimidar por um filofascista como ele.

Há pessoas de boa-fé contrárias ao aborto que não se sentirão confortadas em saber que um integralista, com toda a carga de ódio e desumanidade que esta vertente tupiniquim do nazi-fascismo carrega, as representa nesse lobby.

E elas têm o direito de saber, mesmo que o sr. Paulo Fernando não queira dizê-lo em sua propaganda beata.

Leia também:

Conservadores atacam lei de atendimento às vítimas de violência sexual

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Com medo de morrer, Michael Levine dispara: "CIA deu proteção aos grandes traficantes de drogas do mundo" - Viomundo - O que você não vê na mídia

05 de agosto de 2013 às 12h35

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

Mulheres saúdam sanção da Lei do Estupro: Lufada de esperança - Viomundo - O que você não vê na mídia

03 de agosto de 2013 às 18h29

[…] pesada campanha de grupos religiosos conservadores que pediram à presidenta o seu veto (AQUI, AQUI e […]

Responder

Dr. Rosinha: Quando o comportamento da mídia é criminoso - Viomundo - O que você não vê na mídia

30 de julho de 2013 às 11h04

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

As mudanças no mapa do IDH brasileiro - Viomundo - O que você não vê na mídia

29 de julho de 2013 às 22h14

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

IDH municipal no Brasil aumenta 47,5% em 20 anos - Viomundo - O que você não vê na mídia

29 de julho de 2013 às 21h50

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

Karla T: Sobre santas quebradas e violência - Viomundo - O que você não vê na mídia

29 de julho de 2013 às 13h04

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

Tarso a Weissheimer: A ingenuidade de uma parte da esquerda meio pollyana - Viomundo - O que você não vê na mídia

29 de julho de 2013 às 13h03

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

IstoÉ: Assalto tucano em São Paulo foi de R$ 425 milhões - Viomundo - O que você não vê na mídia

27 de julho de 2013 às 21h03

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

Regina Braga

27 de julho de 2013 às 18h46

Muitas pessoas de bem são pró vida…e nada sabem do programa e de seu idealizador.

Responder

Urbano

27 de julho de 2013 às 14h20

Em sendo assim, ele está muito ‘bem’ acompanhado; e isso em termos mundiais. Principalmente acima da linha do equador.

Responder

mineiro

27 de julho de 2013 às 11h12

gente a fhc de saias nao tem condiçao mais de ser pres.do brasil. depois dessa reportagem ta tudo confirmado, deixar um imbecil desses ditar as regras. ela recuar por causa de um desgraçado desses , um desgraçdo desses tem poder para forçar chefe de estado a recuar num projeto? nos brasileiro estamos todos perdidos, porque nao tem como. um calhorda maldito desses fazendo uma pres.recuar, so pode ser brincadeira. que a fhc de saias ta enfiando os pes pelas maos ta todo mundo vendo , so ve quem quer. um imbecil , idiota , calhordas desses fazer uma pres.recuar o caso é mais serio do que eu pensava. ou nos brasileiros pensamos seriamente em outro candidato que nos representa e luta contra os poderos de verdade e sem medo, ou a elite , na pele dos facista vai pegar o palacio do planalto nao demora. infelizmente essa é a dura verdade

Responder

Alvaro

27 de julho de 2013 às 05h55

Quando a Dilma faz cagada a culpa é do safado que a forçou a fazer? … a culpa é dela mesma.

Responder

Antonio Gregório

26 de julho de 2013 às 23h25

Vaderetro satanás. Sempre haverão esses bichos esquisitos saidos das catacumbas a vociferar em favor do retorno a Idade Média. Mas a vida não anda para traz. Esses cães latem e a caravana do progresso, do avanço a formas mais humanitárias de convivio entre os Homens, seque em frente…

Responder

abolicionista

26 de julho de 2013 às 22h32

A questão não é existir esse tipo de imbecil, é ele conseguir apoio popular. Ou devemos chegar a conclusão de que o Brasil é composto por milhões de imbecis ou decidimos que tem algo errado com a formação das consciências do país. Lei de mídia e reforma da educação são a minha sugestão.

Responder

    mineiro

    27 de julho de 2013 às 11h21

    assino em baixo , todo mundo sabe o que o nazismo foi e é uma coisa abominavel ,entao porque tem gente adere o nazismo sabendo o que ele representa? é porque todos nos tem o mal dentro de nos. porque o nazismo foi aquela potencia na segunda guerra mundial. é porque teve imbecis que deu sustençao e pensava da mesma forma que o chefe supremo dos quintos dos infernos , o demonio hitler. se nao fosse isso o nazismo nao durava uma semana. o povo é culpado em muitas coisas, quando elege politicos corruptos por exemplo , mas ninguem admite. mas a verdade é uma so nos tambem temos culpa no cartorio.

catharina uzzun

26 de julho de 2013 às 22h14

A lei aprovada por unanimidade no Congresso, REALMENTE, não altera a legislação existente, APENAS determina que o SUS forneça a pílula do dia seguinte para a mulher que foi estuprada. ENTENDA-SE, PARA A MULHER QUE JÁ FOI ESTUPRADA, numa tentativa de eliminar de seu ventre as consequências da violência que ela já sofreu antes de ter de fazer o aborto autorizado legalmente há 10 anos,. É uma questão de humanidade, solidariedade. Já imaginaram conviver com um ser que lembrará, por toda vida, aquele momento de violência e brutalidade, que é o estupro.E se a pílula não funcionar, o SUS, há anos, tem estrutura para realizar o aborto. Se alguém quiser gerar um filho assim concebido não será obrigado a tomar a pílula do dia seguinte. Todavia, poderá utilizar-se dos medicamentos anti-AIDS que a lei prevê buscando livrar a vítima do estupro de eventual contágio.

SIMPLES ASSIM. O mais importante desta lei não é o aborto, que já é realizado para gravides em consequência DE ESTUPRO, mas os cuidados para a vítima atravessar esse momento difícil de forma mais humana e solidária com os cuidados sociais e médicos que necessita.

Responder

Fausto

26 de julho de 2013 às 21h15

Força por que?Ela veta se quiser.A verdade é que votei nessa coruja e hoje estou arrependido tamanha a covardia dessa mulher.Uma pessoa que foi eleita por tantos milhões de brasileiros e hoje anda ao lado do seres das trevas que querem acabar com o país.Não tem coragem de enfrentar a Goebbels, não encara o prevaricador, se deixa desrespeitar por outro safado, enfim, decepção total.Vai queimar no inferno e está fazendo por merecer.

Responder

pierre

26 de julho de 2013 às 20h29

Esse cara merece é passar uns dias, junto com mais uns 10 sangue bom, em uma cela de um prisão de terceira, para ele conhecer a realidade brasileira em seus mínimos detalhes.

Responder

    renato

    26 de julho de 2013 às 21h24

    Você é maldoso. Mas não ganha dele.

    NPFREITAS

    27 de julho de 2013 às 00h35

    Concordo.

Sábado Resistente discute as manifestações de junho - Viomundo - O que você não vê na mídia

26 de julho de 2013 às 19h20

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

Vinícius

26 de julho de 2013 às 18h24

Importa quem é esse cara? Não.

Sou uma pessoa de boa-fé contrária ao aborto. Só pra esclarecer, sou a favor do aborto legal em caso de anencefalia, risco de morte da mãe e estupro.

Há quem peça o veto parcial e há quem peça o veto integral ao projeto de lei. O veto parcial não impedirá o atendimento com contra concepção de emergência, mas impedirá que a lei seja usada para, na prática, tornar o aborto em qualquer caso pelo SUS uma realidade, ainda que por baixo do pano.

Respeito de todo coração que é a favor do aborto. Nessa disputa, todo mundo acredita que está defendendo a vida. Mas aborto é uma coisa séria demais para ser legalizado ou criminalizado através de manobras ou da opinião de uma elite intelectual. Deve ser discutido e decidido publicamente.

Abraço.

Responder

Marcos Coimbra: Dilma caiu, mas seus candidatos efetivos não subiram - Viomundo - O que você não vê na mídia

26 de julho de 2013 às 16h24

[…] Fernando Brito: Homem que força Dilma a vetar lei é herdeiro de monstros […]

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.