VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

O Globo: PF e Moro se articularam para manter Lula preso

09 de julho de 2018 às 11h47

Ricardo Stuckert

A manchete sumiu em O Globo, mas recuperamos no cache

Polícia Federal e Moro se articularam para manter Lula preso

De O Globo, aqui em cache

BRASÍLIA — “Vocês acham que vão me soltar assim, tão fácil? Acreditam mesmo que isso vai acontecer?”, dizia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso há três meses, ao trio de advogados com quem debatia a queda de braço entre magistrados que proferiam decisões contraditórias sobre a sua soltura neste domingo.

Eram 9h da manhã quando os advogados de Curitiba que visitam diariamente o petista na sede da Polícia Federal chegaram ao local com a decisão do desembargador plantonista do Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF-4), Rogerio Favreto, de soltar o petista.

O desembargador atendeu ao pedido de habeas corpus impetrado pelos deputados federais Wadih Damous (PT-RJ), Paulo Pimenta (PT-RS) e Paulo Teixeira (PT-SP).

Até a liberdade de Lula ser concedida, eram poucos os que sabiam da solicitação.

Nem mesmo o advogado Supúlveda Pertence, considerado o medalhão entre os defensores do ex-presidente, fora consultado sobre o pedido.

Como não havia nenhum delegado na sede da PF, os agentes ficaram receosos em tomar qualquer medida.

Por volta das 10h, o delegado Roberval Ré Vicaldi chegou à Superintendência e passou a centralizar a operação, recebendo as ligações dos magistrados e da cúpula da corporação.

O primeiro a entrar em contato foi o juiz Sergio Moro, que destacou a ordem de não soltar Lula após o seu despacho afirmando que Favreto não tinha competência para decidir sobre o caso.

Naquele momento, Moro, que trabalha sempre em sintonia fina com a PF, já tinha falado com integrantes da cúpula dos policiais que poderiam manter Lula preso com base na decisão dele.

O delegado chegou a argumentar com Moro que seu despacho não tinha validade de contra-ordem à determinação do TRF-4 e que ele não poderia manter o petista preso.

Diante da insistência do magistrado, Ré Vicaldi ligou para seus superiores que o ordenaram a cumprir o pedido de Moro e manter Lula na cela.

Minutos depois, Ré Vicaldi recebeu outra ligação, desta vez do desembargador Favreto, que aos gritos ordenou que a PF cumprisse sua ordem e soltasse Lula.

Ao desligar, o delegado recebeu outra chamada, novamente de Moro que pediu para segurar a decisão pois logo o relator da Lava-Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, se manifestaria pela manutenção da prisão de Lula colocando um ponto final na liminar que concedeu liberdade ao petista.

Menos de meia hora depois deste telefonema, Gebran Neto revogou a liminar e manteve a prisão de Lula.

A decisão tranquilizou a PF, que passou a acreditar que o cenário só mudaria em agosto, após o recesso do judiciário, com uma nova ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou do Supremo Tribunal Federal (STF).

Já passava das 16h quando os advogados de Lula, na sede da PF desde as 9h, deixaram o local com a certeza de que foram derrotados e que o ex-presidente permaneceria detido.

Minutos depois, porém, foram surpreendidos com uma nova reviravolta: em outra decisão protocolada na Justiça federal, Favreto determinou novamente a soltura do petista e deu uma hora às autoridades para que Lula fosse fosse colocado em liberdade.

Os advogados voltaram às pressas para a PF.

Depois das 18h, Lula seguia preso e reafirmando aos advogados: “Acha que vão me tirar daqui tão fácil?”.

Leia também:

Moro escreveu que desembargador plantonista não podia decidir; leia

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

5 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Oseias

09/07/2018 - 23h13

A globo está querendo desviar a atenção? Os acontecimentos de ontem não apenas deixam a descoberto o modo de atuar de Moro com o TRF4 e PF, mas também a participação da própria globo nos desdobramentos do caso.

Responder

Maria Telma

09/07/2018 - 16h49

Sempre digo que esse juiz de Curitiba é um picareta. Daqui a pouco ele vai querer dar ordens no Paraguai, Venezuela, Equador e quiçá ao mundo, já que ele já meteu o bedelho dele em Portugal e na Espanha.
Ele é o ser humano mais importante da terra. Ser humano não, ele é proprio Deus todo poderoso.
Mais uma vez ele atuou fora da lei e fora dos autos para satisfazer seu ego grandiloquente e principalmente para ajudar o PSDB.
O cara é um picareta de mão cheia, tem todos os atributos de um tirano. Ele não é juiz, ele é um pau mandado do psdb e de Washington.
Só sendo muito burro para não ver que vivemos um golpe de estado e uma ditadura judicial.
Acho que Curitiba PR, RS, SC querem se separar do Brasil e fundar seu próprio Estado-Nação.
Sequestraram nosso voto.

Responder

Maurício Monte Alto

09/07/2018 - 15h43

Favreto inventou essa história de saber soltura do ladrão. Lula deverá permanecer preso pelo bem da nação!

Responder

    Martins

    11/07/2018 - 06h07

    Perdeu a grande oportunidade de ficar calado!

lulipe

09/07/2018 - 13h21

Parabéns ao Moro e a PF que deram um basta nesta artimanha pra soltar mais um corrupto da cadeia.

Responder

Deixe uma resposta