Minas Sem Censura: Assunto encerrado, senador Aécio?

Tempo de leitura: 2 min

aecio-generico

Assunto encerrado, senador? Por que não uma CPI?

do bloco Minas Sem Censura

O bloco Minas Sem Censura aparteia o senador Aécio Neves mais uma vez. Agora, para dizer: não cabe à sua excelência decidir que o assunto do aeroporto clandestino de Cláudio, MG, está encerrado. Aliás, parece que ele começa a entender isso.

Os deputados da oposição querem instalar uma CPI, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, para que algumas respostas sejam dadas:

Comprovado o investimento de dinheiro público (cerca de 500 mil reais, em cifras atualizadas), feitos em 1983, na terra do “tio Múcio Tolentino”, sem, previamente, estatizá-la, o bloco quer saber qual o nível de envolvimento do Ministério Público, da Justiça e do Tribunal de Contas do Estado na apuração da irregularidade?

Quais os critérios econômicos que justificaram a priorização do aeroporto de Cláudio, em detrimento de outros polos mais dinâmicos no estado?

Mesmo que no município de Cláudio houvesse algum critério de demanda econômica, os princípios da impessoalidade e o da moralidade não impediriam que o ex-governador fizesse a desapropriação e a obra na terra do tio, que é próxima – também – ao espólio da avó Risoleta?

Considerando os custos já divulgados pela imprensa, de aeroportos até mais completos, os 13,8 milhões de gastos não se colocam como muito exagerados?

Por 31 anos, desde a pista de pouso feita por Tancredo, até recentemente, esta pista foi de uso privativo da família de Aécio Neves e de amigos. Quantos voos clandestinos foram feitos, de fato, lá?

O estado enviou documentação completa à Anac, visando agilizar a homologação do aeroporto? Se não foi completa, qual foi o motivo?

Sobre o processo de desapropriação: as ações do MP, da Justiça, da ALMG, do TCE, da Advocacia Geral do Estado foram adequadas? Houve alguma perda de prazo? Há algum indicío de prevaricação? Qual o histórico das perícias e avaliações feitas sobre o valor do terreno em foco?

A resposta a essas e outras perguntas podem ser dadas numa Comissão Parlamentar de Inquérito. O senador, que é a favor de CPIs em Brasília,  com certeza vai autorizar sua base na ALMG a assinar o requerimento do bloco pela instalação da CPI.

É a CPI que pode encerrar o assunto e não uma ordem do senador Aécio Neves!

 Leia também:

Sem acesso a vôos, moradores de Cláudio benzem automóveis

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Ronan

Dificilmente o bloco vai emplacar uma CPI na assembleia, mas o papel da oposição é pressionar, pedir explicações e incomodar fazendo muito barulho sim. Contamos com isso e mesmo com os blogues como o Azenha, o DCM e outros importantíssimos para informar o Brasil sobre o que o coronel mineiroca fez e faz em MG.

Jacob

É melhor fazer uma CPI, para averiguar o “investimentos” nos aeroportos e portos Cubanos, feita pela Presidente!

    MARIA MERCEDES MENEZES DE QUEIROZ NOBRE

    Os investimentos no estrangeiro foram feitos para facilitar o transporte de mercadorias entre América Latina e Ásia, ou seja entre Brasil e China, maior parceiro comercial do Brasil. O Brasil ganhará muita grana com a exploração do novo porto. A china está construindo novo canal,tipo o canal do PANAMÀ. Porto, canal e aeroportos servirão à constituição de nova ordem mundial, mais independente dos EUA. Isso se chama BRICS. É só ler, para não pensar nem dizer besteiras.

Marly

Com a palavra, o senador Álvaro Dias! Estamos aguardando!

João de Deus

O SAMBA DO AVIÃO DE AÉCIO NEVES

Ficou uma beleza: http://youtu.be/VDzZnDMyEGY

FrancoAtirador

.
.
COMETA G.A.F.E.* LANÇA CAMPANHA
(http://migre.me/kK7J3)

“ADOTE UM EQUIVOCADO”
(http://migre.me/kK7FB)

“A pista de pouso em Cláudio existe há 30 anos
e vem sendo usada por moradores e empresários da região.

Com as obras, o governo de Minas Gerais
transformou uma pista precária em um aeródromo público.
Para uso de todos.
[…]
Tenho sido perguntado se usei o aeroporto de Cláudio…

Usei essa pista algumas vezes ao longo dos últimos 30 anos,
especialmente na minha juventude, quando ela ainda era de terra.
[…]
Depois de concluída essa obra, demandada pela comunidade empresarial local, pousei lá umas poucas vezes, quando já não era mais governador do Estado.

Viajei em aeronaves de familiares, no caso a da família do empresário Gilberto Faria, com quem minha mãe foi casada por 25 anos.

Refletindo sobre acertos e erros, reconheço que não ter buscado a informação sobre o estágio do processo de homologação do aeródromo foi um equívoco.”

CANDIDATO DO PSDB À PRESIDÊNCIA AÉCIO NEVES,
Ex-Deputado Federal, ex-Governador e atual Senador MG,
em Confissão Ficta quanto à Matéria de Fato,
no jornal Folha de S.Paulo da FamíGlia Frias.

(http://migre.me/kK7KX)
.
.
31 de julho de 2014 | 09:30

A confissão de Aécio prova duas coisas:
o estrago eleitoral e sua covardia moral

Por Fernando Brito, no Tijolaço

Finalmente, hoje, em artigo na Folha de S.Paulo, Aécio Neves admite que o Aeroporto de Cláudio, junto a sua fazenda, serviu para sua comodidade pessoal, em atividades rigorosamente privadas.

E que a obra (que entre contratos e desapropriação custou, em dinheiro de hoje, mais de R$ 20 milhões) que consumiu farto dinheiro público, por não homologada e sem controle público já há quatro anos, só teve mesmo a serventia de dar-lhe este privilégio.

Mais importante que a semi-confissão do candidato tucano é o que o levou a ela, 11 dias depois de revelado o escândalo pela própria Folha.

Depois de várias gaguejadas e diversos “de novo este assunto?” irritados, Aécio tomou essa iniciativa, sem sombra de dúvida, porque as pesquisas internas do tucanato revelaram o estrago que isso fez em sua campanha.

Não foi um ato de honestidade, de quem quer e pode sustentar as atitudes que tomou.

Fosse assim, não teria se evadido de dizer, antes, o que diz agora.

O fez por três fatores, todos sem qualquer dignidade.

O primeiro é que sabe que existem provas deste uso. Não se descarte, até, que tenha sofrido ameaças de que elas seriam reveladas.

O segundo é que só tomou esta atitude depois que as pesquisas eleitorais internas do PSDB mostraram que o estrago não apenas era grande como está se agravando à medida em que o conhecimento da situação se amplia.

O terceiro, mais grave e por isso capaz de continuar ceifando o seu prestígio e o respeito pessoal que possa ter, é o que se provou um homem moralmente covarde.

Precisou ser exposto diariamente às suas contradições e omissões – ou, pior ainda, ser ameaçado por alguém que tinha provas do uso do aeroporto – para confessar que fez, por diversas vezes, uso particular da pista que a ninguém mais servia.

Depois disso, quem acredita na já implausível afirmação de que a obra milionária se justificava pelo “grande pólo industrial” que é aquele município de menos de 30 mil habitantes?
Ou que o negócio entre o Estado e o tio, que tinha os bens bloqueados, não foi bom pela família, até porque parte do depósito já foi levantado pela tia, num processo tumultuado de separação e com, inclusive, uma ação de interdição por um dos filhos?

Aécio abaixou o bico.

Diante da mentira que pregou, durante 11 dias, a todo o país e à imprensa, desqualificou-se moralmente para dizer qualquer coisa.

A confissão tardia e cínica não lhe perdoa, exatamente porque é tardia e cínica.

Ficou do tamanho que é:
um herdeiro de oligarquias, que controla e uso o poder que o sobrenome foi lhe trazendo e que trata o exercício do poder com a mesma irresponsabilidade que lhe valeu a fama de playboy mimado.

Resta saber o que não fazer com ele:
se é melhor deixar que o fracasso recaia sobre sua inconsistência moral
ou se tentarão uma muito improvável nova via para disputar as eleições.

O aeroporto de Cláudio foi sua bolinha de papel.

E essa, sim, capaz de provocar um estrago imenso.

(http://tijolaco.com.br/blog/?p=19538)
(http://migre.me/kK85R)
.
.

Beto

Sr. Aécio, assunto encerrado! CPI JÁÁÁ!!!!. Vamos conversar!?!?!?!

ramoom

Olá amigos do Viomundo! Vamos,juntos,continuar combatendo as mentiras e manipulações do PIG? Curtam e compartilhem (y) http://www.facebook.com/Brasilantipig

andres pascal souza

Esse é o tamanho de trolha que vai entrar de sua excelencia o senador

pimenta

Governo tucano de Minas Gerais não construiu nenhuma escola técnica em 12 anos

Em 12 anos não foi construída uma única escola técnica pelo governo tucano mineiro
Uma das principais propostas do candidato ao governo de Minas Gerais pelo PSDB, Pimenta da Veiga, é o aprofundamento de um programa que é bom no papel, porém não tem em seu partido seriedade para a execução. Trata-se do Programa de Ensino Profissionalizante, o PEP, dessa maneira o PSDB não investiu em escolas técnicas públicas para a população.

Através do PEP o estado compra vagas em escolas particulares de educação profissional. No entanto, quando se aprofundou a crise do choque de gestão em 2013, o governo parou de pagar regularmente as instituições e cancelou o programa para o segundo semestre de 2014. “Não tenho mais como cobrir os cheques que emiti nas negociações. Nessa situação se encontram quase todas as escolas técnicas de Minas que estão participando do PEP. Umas agonizando e outras já comprometidas com bancos, empréstimos, sem ter mais de onde tirar”, diz uma carta de diretora de escola técnica. Quando procurada, a Secretaria de Estado da Educação simplesmente comunicava que não tinha dinheiro e não sabia informar sobre os repasses a serem feitos.
“A Minas real que a gente assiste é, no ensino, o governo federal fazendo o que pode e o que não pode para ajudar os municípios e prefeituras e, onde tem o governo estadual, ele não faz nada”, afirmou o ex-ministro Fernando Pimentel sobre a situação da Educação em Minas.
No uso da tribuna do Plenário da ALMG, o deputado Ulysses Gomes (PT), vice-líder do Bloco Minas Sem Censura, também já apresentou relatos que teve acesso de diretores de instituições que estão desamparadas pelo governo estadual após acreditarem e aderirem ao programa. “O governo estadual ao longo dos meses não realiza o pagamento dessas escolas, que investiram e contrataram profissionais para atender a demanda das vagas disponibilizadas”, explicou o parlamentar.
A negligência do governo do estado expôs as instituições parceiras a diversos problemas, levando até escolas a fecharem as suas portas, indo na contramão da proposta de levar mais educação ao povo mineiro. Outras dificuldades são a falta de pagamento de funcionários, o comprometimento da credibilidade da instituição e o endividamento devido aos empréstimos para cobrir a ausência dos recursos que deveriam ser repassados.
– Fonte: – Plantao Brasil

Regina Braga

Sampa tentou 162 CPIs e nada…Minas só quer uma?Que defasagem!

Julio Silveira

CPI? Em governo de tucano, ou para investigar tucano? Fala sério. Essa turma tem uma criatividade danada para evitar CPIs que forem para investigar seus governos, inventam até engavetador Geral,e ainda tem a mídia corporativa para garantir a genialidade. Isso é que podemos chamar de poder, possuir todas as estratégias para se garantirem nos piores atos.

Bibi

A justiça igual a todos, se tiver que ter CPI, nada mais do que justo!!;

Maria Apafrecida Jube

Nós temos o direito de saber tudo, mas tudo mesmo que um político que quer nos governar fez com o dinheiro público, quando governava seu estado ou como senador. Não pense o Sr. Aécio que basta ele dar umas desculpas esfarrapadas, depois de dias de mentiras e silêncio, que o povo vai lhe dar um voto de confiança e conduzi-lo ao cargo mais importante do país. Ele tem que explicar 31 anos de uso particular de um bem público, o valor exorbitante gasto para asfaltar um quilômetro de pista, o aeroporto de Montezuma, se o estado gastou ou não cinco milhões em um aeroporto fantasma em Itabira e, várias coisinhas mais.

Atuante

Não entendi….. 500 mil? Mas não eram 96 milhões?

    luisk

    Em 1983, em valores atualizados, o investimento feito por Tancredo para terraplanar e cascalhar a primeira pista em terreno privado.

roberto

A teoria tucana quanto à investigações de irregularidades é a seguinte:
“CPI boa é para os outros”
Por isso eles estão fora do governo há 12 anos, e pelo jeitão da coisa, nunca mais retornarão.

Wladimir

Azenha e Conceição, o Fernando Brito, do “Tijolaço” fez um excelente e simples exercício de comparação de valores de obras em Minas Gerais no mesmo ano da construção do “Aécioporto”, e demonstrou que mencionada obra ficou “somente” SETE VEZES mais cara que em obras semelhantes no Estado. Vejam:

http://tijolaco.com.br/blog/?p=19340

(Post de 23 de julho de 2014 às 11:45 por Fernando Brito)

Marco Antonio

Meus deputados do MINAS SEM SENSURA, vocês sabem que não conseguem a CPI na Assembleia Legislativa, encaminhem as assinaturas coletadas para o Congresso Nacional e pedem a instauração desta CPI em uma CPMI no congresso e tentem coletar a assinatura do PRÓPRIO SENADOR AÉCIO NEVES. o assunto repercutiu nacionalmente e o Brasil inteiro quer saber da medidas adotadas por nossos representantes eleitos para fiscalizar as ações do executivo, além de acompanhar cada passo das investigações.

Urbano

Falando-se em censor, o besouro repressor, depois de totalmente plasmado em sua pelota, vai finalmente embolar por outras plagas…

Francisco

O que Aécio está começando a entender é que ele bem poderia levar o resto da eternidade, entregando de pai para filho o seu feudo em Minas, sob a aura beatifica do Presidente-Santo Tancredo.

Poderia ter evitado casar, poderia estar no Rio se esbaldando, podria esperar suas encomendas expressas de helicoptero, podria enfim, curtir seu aeromodelismo sossegado e, de déu em déu, aparecendo no Senado ou, até mesmo, no Palacio Tiradentes.

Aécio, meu querido, tem poder que é bônus e poder que é apurinhação! Lula foi jogar um papel de bala no chão e foi capa de todos os jornais. Genuino, coitado, pobre de marrédesí, ainda assim foi para a cadeia por um “golpe milionário”. Poder federal é aprinhação, Aécio…

Deixa essas coisas chatas para o Cerra…

Deixe seu comentário

Leia também