VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Leandro Fortes: Kátia Abreu, a vidente


23/03/2011 - 10h30

por Leandro Fortes, em CartaCapital

Na noite de 15 de dezembro de 2010, o jornalista Luiz Armando Costa estava exultante. Assessor de imprensa da senadora Kátia Abreu (DEM-TO), em Palmas, Costa usou o Twitter para fazer um anúncio em tom de aviso aos navegantes, às 21h30: “Caros, uma boa noite a todos. Amanhã o dia promete”. De fato, às 6h30 da manhã do dia seguinte, agentes da Polícia Federal desencadearam em Tocantins a Operação Maet, cujo alvo principal era o Tribunal de Justiça do estado. Ao fim da ação foram indiciados a presidente do tribunal, Willamara de Almeida, o vice-presidente Carlos Luiz de Souza e o desembargador José Liberato Povoa. Durante todo o dia, um animado Costa tuitou detalhes da operação para seus 320 seguidores. Na primeira manifestação, às 9h59 do dia 16, bradou: “BOMBA! Polícia Federal faz operação na residência da desembargadora Willamara, presidente do Tribunal de Justiça”. No fim do dia, satisfeito, finalizou com a seguinte mensagem, às 20h54: “Caros, uma boa noite. Como disse ontem, hoje o dia prometia, não é mesmo?”

No Superior Tribunal de Justiça (STJ), de onde partiu a ordem da operação, a verborragia virtual de Luiz Armando Costa foi interpretada de duas formas: ou o assessor de Kátia Abreu é vidente ou teve informação privilegiada de uma operação baseada em inquérito de caráter sigiloso, em andamento desde 2007. No fim de fevereiro, a coordenadoria da corte especial do STJ, responsável pelo processo, sob as ordens do ministro João Otávio de Noronha, abriu investigação interna para verificar se o vazamento ocorreu no tribunal. Mas se especula que a fonte possa ter sido a própria PF. O fato é que, graças à Operação Maet (deusa da Justiça na mitologia egípcia representada de olhos abertos), o principal desafeto da senadora no tribunal, o desembargador Povoa, foi preso e afastado do TRE de Tocantins, onde era corregedor, assim como Willamara e Souza.

Do ponto de vista técnico, a Operação Maet foi um sucesso. Montada para investigar um esquema de venda de sentenças, sobretudo de cobranças de precatórios (dívidas judiciais) contra o Tesouro estadual, a operação resultou em nove conduções coercitivas (quando pessoas são levadas a depor pela polícia) e oito mandados de busca e apreensão no tribunal. Os agentes federais, durante as buscas nas residências dos acusados, acharam 375 mil reais em dinheiro e duas armas de fogo sem o devido porte legal.

Povoa, ex-corregedor do TRE de Tocantins, estava na mira de Kátia Abreu porque, em setembro de 2010, às vésperas das eleições estaduais, concedera uma liminar que proibia veículos de comunicação de publicarem informações sobre um suposto esquema de fraudes em licitações capitaneado pelo então governador candidato à reeleição Carlos Gaguim (PMDB), opositor do eleito, Siqueira Campos (PSDB), apoiado pela senadora. A liminar acabou derrubada pelo TRE dias depois, mas a parlamentar montou um palanque em cima do discurso de defesa da liberdade de imprensa para alavancar Siqueira Campos, de quem era coordenadora de campanha.

A cruzada da presidente da CNA contra Povoa pode ter sido o primeiro sinal de que não apenas o assessor Luiz Armando Costa, mas ela própria sabia com antecedência da operação da PF. Isso porque, em 15 de setembro de 2010, a senadora fez circular, via e-mail, uma nota à imprensa sobre uma audiência agendada por ela com a ministra Eliana Calmon, corregedora do Conselho Nacional de Justiça. A parlamentar foi solicitar à ministra pressa em um processo contra Povoa, em trâmite no CNJ, no qual ele é acusado de enriquecimento ilícito. Kátia Abreu pedia providências sob o argumento de que o desembargador, então relator das ações que envolviam o governador Gaguim, estava sujeito à arguição de suspeição.

Estranhamente, entre os 13 endereços eletrônicos registrados pelo gabinete da senadora, ao menos dois destinatários nada tinham a ver com órgãos de imprensa: o desembargador Marco Anthony Steveson Villas Boas ([email protected]) e o juiz Jacobine Leonardo ([email protected]), integrantes do Tribunal de Justiça de Tocantins. “Isso pressupõe comprometimento desses magistrados com a parlamentar”, afirma Nathanael Lacerda, advogado de Povoa e autor da petição que desencadeou a investigação interna do STJ.

Em seguida, a informação foi replicada no site da jornalista Roberta Tum, de Tocantins, espécie de porta-voz informal da senadora. Sob o título “Os três passos de Kátia em Brasília”, o texto repete os termos da nota à imprensa enviada pela parlamentar à dupla de magistrados e afirma que a verdadeira investigação do CNJ diz respeito à venda de sentenças judiciais. Aliás, informação que a jornalista só poderia ter em mãos se tivesse tido acesso ao inquérito mantido sob sigilo pela PF e pelo STJ. Ou se alguém tivesse lhe contado.

O mais interessante ainda estava por vir. Às 17h03 de 15 de dezembro de 2010, às vésperas da Operação Maet, o Ministério Público Federal, por meio da subprocuradora-geral da República, Lindôra Maria Araújo, protocolou no gabinete do ministro João Otávio de Noronha os pedidos de condução coercitiva e os mandados de busca e apreensão. A subprocuradora argumentou que a PF havia demonstrado, ao longo do inquérito, a existência de uma organização criminosa no tribunal de Tocantins, cuja principal atividade era a de facilitar e agilizar o pagamento de precatórios contra o Tesouro estadual.- Os advogados envolvidos no crime se comprometiam a entregar parte do valor aos desembargadores corruptos.

Antes de terminar o despacho ao STJ, como que em uma premonição, a subprocuradora Lindôra Araújo escreveu: “Pugno, por fim, pelo sigilo absoluto na execução das medidas requeridas, com a observação de que eventual vazamento, por menor que seja, ocasionará o cancelamento dos interrogatórios”.

Em vão. Duas horas e vinte e sete minutos depois, o jornalista Luiz Armando Costa deu o alerta no Twitter.

“Há fortes indícios de que a senadora Kátia Abreu, ou pessoa relacionada a ela, teve informação privilegiada”, afirma Lacerda. Segundo ele, não há impedimento ético nem legal para um parlamentar transitar pelo Poder Judiciário. “O que não é admissível é que a referida senadora tenha feedback (retorno) de agente público, seja da Polícia Federal ou de qualquer órgão da administração, quando se trata de processo sob sigilo.”

Na petição entregue ao ministro Noronha, o advogado Lacerda insinua haver uma ligação entre a senadora Kátia Abreu e o superintendente da Polícia Federal em Tocantins, Cesar Augusto Martinez. A parlamentar teria sido responsável pela nomeação do delegado. Tanto o assessor de imprensa da senadora quanto o policial não atenderam aos pedidos de informação de CartaCapital.

Leandro Fortes é jornalista, professor e escritor, autor dos livros Jornalismo Investigativo, Cayman: o dossiê do medo e Fragmentos da Grande Guerra, entre outros. Mantém o  blog Brasília eu Vi .





61 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Moisés M. Rodrigues

05 de abril de 2011 às 12h04

Se nem a ética e nem a moral a constrange e a detem, quem a deterá???

Responder

Rodrigo Leonardo

27 de março de 2011 às 12h38

Como está escrito no Blog do Assessor da Katia Vidente Abreu, o Luiz Armando Costa (http://www.luizarmandocosta.com.br/nota.php?l=148eafb23378fe428c9be62aceeb6fa3), já sabia de tudo sobre outro desembargador que foi citado no Jornal do Tocantins.
Luiz Armando Costa disse: "Já havia antecipado aqui neste blog no final de fevereiro que ele seria o quarto desembargador envolvido (parece que já tem um quinto por aí). Você leu isso aqui em primeira mão. O JTo havia conseguido uma matéria com a PF de que havia mais um envolvido. Só que a PF não quis dar detalhes ao JTo, aquele negócio de que o processo corre em segredo, essas coisas. Mas o fato já era de conhecimento dos policiais federais (claro) e de muitos juízes por aí. Como escrevi na época. E antecpei o nome."

Como o Superintendente da polícia federal de Palmas foi colocado por indicação da Senadora Vidente, ele passa as informações antes de tudo e de todos. Investigação neles.

Responder

botelho

24 de março de 2011 às 09h26

O vazamento é um problema crônico e deve ser tratado com mais rigor pelas autoridades. Agora não podemos condenar o resultado final. A PF investigou e prendeu uma corja que está estabelicida nas entranhas do poder no estado do Tocantins (e em vários outros também). Se os falsários eram ou não desavenças da senadora, isto é outro questão.

Responder

Alexei_Alves

24 de março de 2011 às 09h01

Olha…. ja faz tempo que eu sou fã do Leandro fortes……… e de carteirinha.

Responder

Ivan Arruda

24 de março de 2011 às 08h32

O conluio é poderoso e as ações são decididas nos porões secretos onde a um olho que tudo vê. O pior é essa sensação de não se saber quem é o mocinho e quem é o bandido nessa história. Perceber que nem mesmo os juízes tem garantias de não serem enredados é desanimador. Por outro lado, os vazamentos, fazem parte do esquema para sabotar investigações, proteger corruptos e lirvrá-los da cadeia.
Essa, agora, do ficha suja, foi para enterrar de vez nossas esperanças. E o duro é que discursam sobre uma tal de segurança jurídica. Só se for para os bacharéis, aos quais estamos subjugados.

Responder

Mailson

24 de março de 2011 às 07h00

No Brasil, entre os quatro poderes (o quarto é a velha mídia), qual o mais corrupto e corrompido deles?

Eu lhes digo: o poder judiciário está à frente com uns cinco corpos de vantagem.

Mas não podemos deixar de entender a coisa no contexto geral, formulando algumas questões essenciais.

De onde vem os nossos magistrados?
São oriundos da classe média, certo?

Qual a procedência dos nossos políticos? São provenientes da classe média, certo?

Qual a fonte de conhecimento e inspiração da classe média?

A velha mídia (internet é coisa recente), ou seja, os grandes jornalões, as grandes revistas de circulação nacional (tipo Veja e outras porcarias), o telejornal e as novelas da Globo.

E o que esse pessoal nos ensina?
Os fundamentos do neoliberalismo econômico, numa linguagem subliminar ou muito direta.

E em que consiste esses fundamentos?

Simples: não perca a oportunidade de ficar rico. O dinheiro é a coisa mais importante do mundo, não importa a origem, pois dinheiro não tem qualidade. Com dinheiro você compra o mundo inteiro. Tempo é dinheiro. O dinheiro não é tudo, mas é 100%. A mega sena acumulou. Só vai preso no Brasil quem quer. Tenha bons amigos na mídia. Passe a perna nos seus concorrentes. Não tenha escrúpulos, contrate um advogado inescrupuloso (que redundância!). Aplique em ações e fique rico numa semana. Sonegue importo de renda. Compre um carro importado e todo mundo lhe pedirá desculpas. Compre uma mulher bem novinha. Não seja otário, não tenha consideração por absolutamente nada. O mundo pode ser seu. Não respeite a sua profissão. A vida é curta. Assista ao BBB. E por aí vai.

Aí o "cidadão" faz um concurso e é aprovado para ser Juíz de Direito. E os sonhos de consumo desse cara, como ele vai torná-los realidade? O salário é suficiente?

Em suma, muitos dos nossos juízes e também políticos são corruptos porque o sistema que os absorve (e também absolve) está apodrecido e corrompido até o olho do feofó.

Mas com uma coisa eu concordo: Isto funciona dessa maneira em todo lugar do mundo, não é coisa somente de Brasil. Em todo o mundo o dinheiro compra até a mãe de calor de figo.

Que carro lindo, esse do lado!

Responder

Gerson Carneiro

24 de março de 2011 às 04h58

O fim melancólico que a vidente não previu – Parte I
(ocorrido em 23/03/2011)

@indio Indio da Costa
Estou no avião Brasília-Rio. Acabo de entregar a vice-presidência do DEM. Pres Municipal-RJ entregou seu cargo. Amanhã desfiliaremos.
7 hours ago Favorite Undo Retweet Reply

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Se até com um simples site Kassab comete fraude, imaginem o que virá pela frente com o Partido Sem Decência (PSD)? http://bit.ly/g98OqV
13 hours ago Favorite Retweet Reply »

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Aqui vocês podem confirmar a fraude de Kassab ao registrar site de PSD com CNPJ do DEM. http://bit.ly/g98OqV
13 hours ago Favorite Retweet Reply »

Responder

Gerson Carneiro

24 de março de 2011 às 04h56

O fim melancólico que a vidente não previu – Parte II

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Kassab é tão inescrupuloso que usou até o CNPJ do Democratas para registrar site de Partido Sem Decência (PSD). E no dia de nossa convenção!
13 hours ago Favorite Retweet Reply »

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Kassab usa CNPJ do DEM para registrar site do novo partido http://www.folha.com.br/po892603 #folha

@acmnetodeputado ACM Neto
Amanhã, às 9 horas, a Executiva do DEM acaba com essa farra de Kassab. A comissão provisória de SP será tirada dele.
12 hours ago Favorite Retweet Reply

Responder

Gerson Carneiro

24 de março de 2011 às 04h55

O fim melancólico que a vidente não previu – Parte III

@acmnetodeputado ACM Neto
Temos de tirar o DEM, imediatamente, da influência do prefeito Kassab, o político que tem 43% de rejeição na cidade que administra…
21 Mar Favorite Retweet Reply »

@acmnetodeputado ACM Neto
Vou propor, ainda esta semana, à Executiva Nacional do partido, uma intervenção imediata no Democratas de São Paulo.
21 Mar Favorite Retweet Reply »

@acmnetodeputado ACM Neto
Kassab abandonou São Paulo para espalhar a política de baixo nível pelo País. Paulistano não perdoa. Não é à toa ele ter 43% de rejeição.
21 Mar Favorite Retweet Reply »

@acmnetodeputado ACM Neto
E aí, Kassab? O povo de SP, que o conhece, deu 43% de rejeição à sua administração. Assim, vai acabar como um dos piores prefeitos do Brasil
21 Mar Favorite Retweet Reply »

@acmnetodeputado ACM Neto
Nasceu, hoje, o PSD, o partido sem decência, o partido sem dignidade. O DEM tem de ir para a oposição ao Kassab. Vamos enfrentá-lo em SP

Responder

SILOÉ

24 de março de 2011 às 02h05

Se ela é mesmo vidente viu que sua batata está assando, é só uma questão de tempo para tudo vir a público.

Responder

Margarida

24 de março de 2011 às 00h47

Essa política brasileira sempre aparece com uma presepada para tapar o sol com a peneira.

Responder

Gerson Carneiro

24 de março de 2011 às 00h38

Barraco no twitter do @deputadocaiado:

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Se até com um simples site Kassab comete fraude, imaginem o que virá pela frente com o Partido Sem Decência (PSD)? http://bit.ly/g98OqV
9 hours ago Favorite Retweet Reply

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Aqui vocês podem confirmar a fraude de Kassab ao registrar site de PSD com CNPJ do DEM. http://bit.ly/g98OqV
9 hours ago Favorite Retweet Reply »

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Kassab é tão inescrupuloso que usou até o CNPJ do Democratas para registrar site de Partido Sem Decência (PSD). E no dia de nossa convenção!
9 hours ago Favorite Retweet Reply »

@deputadocaiado Ronaldo Caiado
Kassab usa CNPJ do DEM para registrar site do novo partido http://www.folha.com.br/po892603 #folha
9 hours ago Favorite Retweet Reply »

Responder

Messias Macedo

24 de março de 2011 às 00h08

… [DEMotucana] Kátia (A)breu…

República Destes(as) Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

assalariado.

23 de março de 2011 às 23h23

Pessoal,esta "advinhação" da Katia,não tem nada de extra terreno.Como dizia Antonio Gramsci: " O Estado é apenas uma trincheira mais avançada,por tras da qual se situa uma robusta cadeia de fortaleza e casamatas do capital"

Ou seja,não precisamos de muito exercicio cerebral para observar que,o Estado capitalista,burguês nunca passou de um abrigo subterraneo das elites, para blindar os interesses e maracutaias dos donos do capital como um todo.Um verdadeiro cavalo de troia que junto com suas "instâncias democráticas" do Estado de direitA, fazem prevalecer suas "energias morais" enquanto classe dominante, exploradora do Estado e da nação.

Saudações Socialistas.

Responder

Marat

23 de março de 2011 às 22h37

A vidente Katia Abreu poderia aproveitar o momento, renunciar e ir trabalhar com o astrólogo Oscar Quiroga.

Responder

Julio Silveira

23 de março de 2011 às 21h18

É uma promiscuidade só. É .por essas e por outras que fica cada vez mais claro a troca de gentilezas entre os poderes que deveriam ser autonomos, a promiscuidade só tem criado desilusão na sociedade por que sabem que a impunidade e na verdade uma troca de favores.

Responder

FrancoAtirador

23 de março de 2011 às 20h48

.
.
Ficha Limpa: senadora Marinor Brito (PSOL-PA) vê descompasso entre STF e sociedade
23/03/2011 20:41
Política
Mariana Jungmann
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O julgamento sobre a Lei da Ficha Limpa no Supremo Tribunal Federalainda nem havia acabado e a senadora Marinor Brito (PSOL-PA) se antecipou e falou sobre a provável decisão de considerar o texto inconstitucional.

Marinor assumiu uma vaga no Senado depois que Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha (PT) – primeiro e segundo candidatos mais votados no Pará, respectivamente – foram barrados com base na lei. No dia do julgamento do caso de Jader Barbalho no STF, a Corte estava com um membro a menos e o julgamento terminou empatado. Os ministro decidiram então manter a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que considerou Jader inelegível. No julgamento de hoje (23), o STF contou com a presença do ministro Luiz Fux, indicado recentemente para a Corte.

“Lamentavelmente, o voto tão esperado do Brasil, de um advogado de carreira, de um juiz, que não foi questionado por sua carreira jurídica quando foi indicado ministro, não conseguiu trazer novidade e acompanhar o raciocínio da sociedade brasileira e das famílias do Brasil. As famílias do Brasil estão clamando por justiça”, disse Marinor sobre o voto do ministro Fux, que considerou a lei inválida para as eleições de 2010.

Indignada, a senadora disse que o ministro foi incoerente com a posição que demonstrou quando passou por sabatina no Senado. “O ministro Fux se contradisse. Aqui ele disse que a Justiça não pode ficar de costas para a intencionalidade da lei. Mas, agora, ele virou as costas para a intencionalidade da lei da Ficha Limpa”, comparou Marinor.

Para a senadora, a decisão do Supremo de considerar a lei inconstitucional mostra um descompasso com a sociedade, porque 70% dos candidatos barrados por terem a ficha suja foram também reprovados nas urnas. A senadora disse ainda que Jader Barbalho se beneficiou da sua concessão pública para ter uma emissora de televisão e fez “autopropaganda” durante o período eleitoral. Para ela, o poder econômico de seu adversário foi decisivo para que ele obtivesse a maior parte dos votos no Pará.

A senadora disse ainda que vai analisar com sua equipe jurídica as possibilidades que terá para brigar pelo cargo na Justiça.

Edição: João Carlos Rodrigues
.
.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-03-2

Responder

Gerson Carneiro

23 de março de 2011 às 20h48

Pelas argolas parece ser vidente mas Kátia Abreu é mesmo é amiga do José Serra.

Responder

FrancoAtirador

23 de março de 2011 às 20h35

.
.
STF acaba de decidir por 6 x 5

LEI DA FICHA-LIMPA NÃO É APLICÁVEL ÀS ELEIÇÕES DE 2010.

A Corte atribuiu repercussão geral à matéria.

Recurso Extraordinário (RE) 633703
Relator: GILMAR MENDES
.
.

Responder

helena catin

23 de março de 2011 às 19h20

Vem aí mais um acordo CARACU onde o Brasil entra com a ultima sílaba…
BASE DE ALCANTARA DE NOVO!!!!!! Fica de olho pra nós Azenha, taí um dos petiscos que nosso primeiro ministro Mubarack Obama conseguiu na sua 'revista as tropas' tupiniquins!

Responder

Wilma

23 de março de 2011 às 18h55

Esta Kátia Abreu tem cara de mafiosa…ui que coisa ruim!!!!!!!

Responder

Yarus

23 de março de 2011 às 18h51

Ajudem a divulgar mais essa do Beto Richa:

"Censura a mando de Beto Richa

O blog do Esmael Morais está fora do ar desde ontem às 14h, porque, segundo o blogueiro, os advogados de Beto Richa (PSDB) se deram ao trabalho de ir até os Estados Unidos ameaçar a empresa Just Host, que hospeda o endereço eletrônico &ldquo ;http://www.esmaelmorais.com.br“. Esses engravatados teriam dito aos nerds americanos que ingressariam com ação contra a hospedeira na terra do Tio Sam. Eles acusam Esmael de promover uma “campanha de ódio” contra o abalado emocionalmente Beto Richa, a esposa Fernanda Richa e o filhote do casal tucano, o Marcellinho. E que por se tratar de “pessoas importantes no Brasil”, a empresa seria muito prejudicada. Com isso, a Just Host imediata e unilateralmente tirou do ar o Blog do Esmael. Ela hospedava o blog desde meados de outubro do ano passado, após a primeira investida do esquadrão de censura do Beto contra o Blog do Esmael e a brasileira Locaweb. Agora, o blogueiro curitibano corre atrás de colocar no ar seu espaço a partir de outra hospedagem. Galera da blogosfera, vamos manifestar nossa indignação contra mais esta arbitrariedade do Betinho Abalado Richa!"
http://rodopiou.com/2011/03/23/censura-a-favor-de

Abraços a todos.

Responder

    Marcos C. Campos

    23 de março de 2011 às 22h31

    Tem cara ? Eh mafiosa !! Representante do agronegocio pesado !

    T'a funcionando sim o blog do grande esmael . http://esmaelmorais.com.br/
    Pelo menos por enquanto, ateh o betinho ficar nervosinho de novo.

maxz

23 de março de 2011 às 18h04

Enigma do universo : Quantas fazendas ela tem ??

Responder

nonato barboza

23 de março de 2011 às 16h45

Só faltava essa! Além de Miss Desmatamento agora a senadora Kátia Abreu é também a nova Mãe Diná do Tocantins.

Responder

betinho2

23 de março de 2011 às 16h10

Tem uma outra reportagem feita por Leandro Fortes sobre uma "reforma agrária" às avessas, com a participação da Senadora Katia Abreu. A coisa é escabriosa:
http://conexaoto.com.br/2009/11/23/confira-a-inte

Responder

Gustavo Pamplona

23 de março de 2011 às 15h30

[Kátia Abreu, líder da oposição, elogia Dilma]
http://noticias.r7.com/blogs/christina-lemos/2011

Depois ainda me negativam… como se eu ligasse para isto…

Responder

    FrancoAtirador

    23 de março de 2011 às 16h45

    .
    .
    Caro Gustavo Pamplona.

    O problema está no fato que, daqui a pouco, você vai ter manchetes

    até do Aluisio Nunes, do Alvaro Dias, do Jose Agripino e, quiçá, do Serra

    elogiando Dilma Rousseff.
    .
    .
    Beijo de aranha é ferida na boca.
    .
    .

    Gustavo Pamplona

    23 de março de 2011 às 18h23

    Franco… isto se chama "Desmoralização Destrutiva Dilmista". (DDD)

    A Kátia Abreu foi desmoralizada e destruída pela Dilma!!! ;-)

Ana Maria

23 de março de 2011 às 14h43

Ela e uma Senadora com poderes anormais, ou será paranormais????? sei lá, vai ver ela é vidente mesmo. Acredite se quiser.

Responder

adão paim

23 de março de 2011 às 14h25

Esse partido DEM é algo inacreditável!

Responder

José Manoel

23 de março de 2011 às 13h48

Nesses estados aí do centro-oeste, o que impera é a lei do faroeste, mesmo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! A coronelada manda e desmanda, lá!!!!!! Que vergonha!!!!!!!!!!!!!!

Responder

    David

    23 de março de 2011 às 15h13

    Centro-oeste? Aí também não né… Agora, eu não me iludo que isso só aconteça lá… É sabido que alguns senadores, sejam eles de Minas, da Bahia, de SP, do Rio, enfim de qualquer lugar do Brasil, realmente desfrutem de "facilidades" tanto na PF quanto no judiciário. Isso acontece mesmo nos países mais desenvolvidos, temos que continuar trabalhando para reduzir esse tipo de influência o máximo possível e punir os acusados sempre que um caso desses for descoberto. De qualquer forma, é pouco provável que esse caso termine com uma condenação da senadora.

    Marcos de Almeida

    23 de março de 2011 às 17h53

    Vc que fugiu da aula de geografia.Tocantins é da região norte.

    José Manoel

    04 de abril de 2011 às 01h38

    Marcos: você
    entendeu, né??? Então fica na tua bolinha!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Geysa Guimarães

23 de março de 2011 às 13h00

E isso não acontece apenas no Tocantins, é o lógico num sistema em que o poder político nomeia e escolhe o Judiciário.
Se a democracia é péssima mas é o melhor regime possível, a esperança é zero.

Responder

    FrancoAtirador

    23 de março de 2011 às 13h59

    .
    .
    Não há democracia onde são acorbetados os crimes praticados

    por quem detém o poder político e econômico.
    .
    .

aurica_sp

23 de março de 2011 às 12h38

Porque será que isso não me espanta vindo desses 3 ai é quase "normal", pois pelo que sei a respeito deles ninguém ai tem "auréola". Mais informação privilegiada a respeito de operação da PF é grave ( mesmo sabendo que debaixo dos panos é prática corriqueira) vão investigar ??? Veremos!!!

Responder

Gustavo Pamplona

23 de março de 2011 às 12h31

Não se esqueçam que ela é uma das cotadas para integrar o PSD do Kassab… então já que a Dilma anda tratando o Kassab como aliado… eu também estou tratando o Kassab como aliado.

Espero que ela seja muito bem vinda…

Responder

    Emilio Matos

    23 de março de 2011 às 14h57

    A Dilma usou um vestido vermelho com um lencinho colorido. Você também vai usar?

    Deixe de bobice, rapaz…

    Marcos C. Campos

    23 de março de 2011 às 22h38

    o maneh .. quem tah babando pro lado da Dilma eh o Kassabostx, nao o contrario. A Dilma num tah nem ai. jah tem maioria no Congresso, para que serve um prefeito de SP ? Pra nada, ainda mais nas atuais circunstancias onde o cara tah mais sujo que pau de galinheiro em Sampa. Alias, ele precisa muito de dizer por ai que apoia a Dilma para poder ter um pouco de popularidade. O que que a Dilma fai fazer ? recursar apoio mesmo minguado ? Nao convem, neh ?

FrancoAtirador

23 de março de 2011 às 11h53

.
.
Dá a impressão que o estado de Tocantins é uma fazenda de propriedade particular.
E não é o único.
.
.

Responder

    Daniel

    23 de março de 2011 às 12h02

    Anota Mato Grosso do Sul e Mato Grosso aí na lista também. Cada um a seu modo e sob um fazendeiro diferente.

    FrancoAtirador

    23 de março de 2011 às 13h32

    .
    Falando nisso…
    .
    .
    Ministro Barbosa processe o deputado Demo que o chamou de “moreno escuro do Supremo”

    Por Renato Rovai, no Blog do Rovai, via Escrevinhador

    O deputado federal do Demo, Júlio Campos, ex-governador do Mato Grosso, referiu-se ao ministro do STF Joaquim Barbosa como “moreno escuro do Supremo”.

    Um negro quando chega à Casa Grande para ser “homenageado” passa a ser moreno ou mulato. E se a coisa vier a se tornar afetiva e ele não for fisicamente grande, moreninho ou mulatinho.

    É um jeito de embranquecê-lo e ao mesmo tempo desconstrui-lo.

    Negro agride.

    Não a cor da pele, mas a história que existe por debaixo dela.

    É disso que se trata.

    Um branco racista nunca vai aceitar que um negro possa decidir sobre algo que a ele incide.

    E vejam a ironia da história. O Demo Júlio Campos ao chamar Joaquim Barbosa de “moreno escuro do Supremo” defendia a prisão especial para autoridades.

    Ou seja, o privilégio da elite branca que sempre se adonou do país e que se vier a ser pega com a boca na botija, quer ser tratada com distinção, com o respeito que o cargo lhe confere.

    E essa mesma elite branca e racista não se conforma que um negro possa decidir sobre algo que tanto lhe interessa. Ou seja, sobre um privilégio que lhe é histórico e que de alguma forma esteve sempre associado à cor da pele e a classe social.

    Prisão comum é para pobre. E se possível, negro.

    O ministro Barbosa tem sido alvo de preconceitos explícitos desde que assumiu o cargo no STF. Dessa vez ele tem obrigação de reagir em nome de muitos outros negros que não são do Supremo. E cujo preconceito não se torna notícia de jornal.

    O ministro deve fazer o que lhe for permitido do ponto de vista legal para que o deputado Demo receba uma punição exemplar. Não dá mais para aceitar que episódios como este acabem num formal pedido de desculpas.

    Júlio Campos não deve desculpas a Joaquim Barbosa. Cabeças como a dele devem perdão pela vergonhosa história que vivenciamos no Brasil. Devem reparação aos danos causados a milhões de brasileiros.

    Precisam ser punidos pelas frases estúpidas que proferem, porque isso se torna exemplar para impedir que se avance ainda mais neste sinal fechado pela nossa Constituição. O crime de racismo é a nossa proteção multirracial.

    Por detrás de frases como esta se esconde uma história de sangrenta. Uma história que foi desbotada pela narrativa oficial. Como também se quer desbotar o negro, tornando-o mulato.

    Como se a cor da pele preta é que fosse a cor da violência.
    .
    .

    http://www.rodrigovianna.com.br/outras-palavras/m

Klaus

23 de março de 2011 às 11h51

Não tem santo neste história. Pesquisem o histórico do desafeto da senadora.

Responder

    David

    23 de março de 2011 às 15h15

    Até deve ser verdade mas os crimes de uma não justificam o do outro…

MA_Jorge

23 de março de 2011 às 11h48

O que é isto pessoal, suspeição no relacionamento Parlamento – Justiça? Não, não e não, isto não ocorre aqui no país; trata-se apenas de "passarinhos" cantando, prazenteiros, o bom "alimento" recebido!

Responder

Bertold

23 de março de 2011 às 11h44

Infelizmente, o judiciário brasileiro é isso que nós vemos todo dia na imprensa: um poder tão ou mais corrupto quanto o legeislativo e executivo onde o trafico de influências corre solto. A Policia Federal, salvo pouquissimas e honrosas exceções, é instância policial muito afeta a ingerências políticas nas superintendências regionais e nos estados. Esse é um problema que nos últimos anos foi "driblado" pela estratégia da espetacularização das suas ações. Mas que a PF necessita urgentemente de uma reforma e restruturação na carreira, nomeação de delegados por méritos profiisionais e não políticos, formação mais completa dos policiais e maior rigor para seu ingresso, disso não resta a menor dúvida, tal como o judiciário que está a nos dever reformulação constitucional completa do seu papel e funcionamento.

Responder

ZePovinho

23 de março de 2011 às 11h38

O Sistema Garantidor da Corrupção no Brasil(SGCB) tem um braço dentro da PF,ou no Ministério Público,que repassa as informações para os empregados(deputados,senadores e magistrados) dos corruptos aquando das operações da PF.Esse sistema garantidor da corrupção,como sabemos,é o judiciário apodrecido do Brasil.Os corruptos,como sabemos,são empresas privadas que vivem sob a proteção da competição na aba do Estado brasileiro.
Se já somos uma sociedade capitalista de massas,precisamos ter empresas privadas capitalistas e não filhotinhos do Papai Estado como a Globo,Vale,etc.

Responder

sergio

23 de março de 2011 às 11h17

A rainha da motossera está podendo, pelo visto, a bandidagem começa na própria polícia.

Responder

André

23 de março de 2011 às 11h15

Ah, entendi.

Pelo que se vê desse texto, o escândalo mais grave é o fato do jornalista-assessor da senadora saber da operação com alguma antecipação, não a venda das sentenças.

Legal.

Responder

    Marcelo Fraga

    23 de março de 2011 às 12h03

    Se é pra falar de criminoso, vamos falar do pior.

    David

    23 de março de 2011 às 15h17

    Uma boa razão pra isso não ser o destaque da matéria é que os juízes já estão sendo investigados e processados, já a Senadora…

    André

    23 de março de 2011 às 17h13

    Qual o crime da Senadora? Aponte-o, com o respectivo dispositivo legal.

    David

    23 de março de 2011 às 19h07

    André, não sou advogado e não gosto de prestar consultoria de graça pra te informar, o que na verdade são oS respectivoS dispositivoS legaiS, mas não precisa ser muito espertinho, né? O que será que significa um processo em sigilo? Será que significa que as pessoas de fora do processo não podem receber informações? Imagino que a Senadora deveria ser investigada por concussão (art 316); corrupção ativa (art 333) e corrupção passiva para quem passou a informação (art 317); violação de sigilo funcional (art 325) e usurpação de função pública (art 328) para o chefe da PF indicado pela Senadora; e, finalmente mas não menos importante, tráfico de influência (art 332). Todos itens do código penal brasileiro. Dúvidas, favor encaminhar a um advogado de sua confiança.

    ou

    Marat

    23 de março de 2011 às 22h40

    Para a famigerada $enadora, a lei Daniel Dantas fala mais alto, infelizmente.

    Marcos C. Campos

    23 de março de 2011 às 22h40

    Boa, David .. Esta doeu, neh Andreh.

    José Manoel

    04 de abril de 2011 às 01h42

    Ah, para meu!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Isso é conversa de advogado!!!! Quando metem a moto-serra indiscriminadamente, eles pouco estão se lixando para leis!!!!!!!!!! Aliás, estão infringindo dispositivos legais!!!! Aqui ninguém é idiota, meu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Bonifa

23 de março de 2011 às 11h03

O que aconteceu com os comentários do artigo do Robert Fisk, que não aparecem???

Responder

Marcelo Fraga

23 de março de 2011 às 10h40

Não te preocupa, senadora.
Isso não vai passar no JN.

Responder

    Marat

    23 de março de 2011 às 22h37

    Graaaaaande verdade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! – Triste Brasil sem Ley de Medios!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding