VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Felipão, assista isto: A terceirização no setor bancário


29/11/2012 - 19h50

Terceirização no Setor Bancário from Observatório Social on Vimeo.

sugestão da Cecília Negrão





14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

José X.

01 de dezembro de 2012 às 14h17

Felipão é um falastrão enganador, mas a injustiça que ele cometeu foi ter citado APENAS os funcionários do BB, quando na verdade todos os bancos são parecidos, tanto faz se são públicos ou privados. Porque não existe uma política de excelência no atendimento ao público por parte dos bancos, e essa atitude acaba se refletindo no comportamento dos funcionários.

Responder

Nelson

30 de novembro de 2012 às 18h38

Ainda no dia anterior à declaração do Felipão, na quarta-feira, 28, os sindicatos de bancários de todo o país realizavam um Dia Nacional de Luta para denunciar a pressão infernal a que estão submetidos os funcionários do Banco do Brasil, principalmente, nas agências. Pressão essa que abre espaço fértil para a prática daninha do assédio moral nas cobranças pelo cumprimento de metas.

Aqui em Passo Fundo, conseguimos que 40 funcionários do prédio central do BB paralisassem suas atividades por uma hora em protesto às perversas e adoecedoras condições de trabalho a que o banco está expondo seus trabalhadores. São inúmeros, incontáveis casos de colegas que só conseguem dormir e enfrentar o dia a dia às custas de remédios e de consultas a psicólogos/psiquiatras.

Ainda quando os funcionários estavam retornando a seus afazeres, ao encerrarem a paralisação de quarta-feira, às 11 horas da manhã, um colega mostrou-me uma caixa de remédios, comprovando aquilo que os sindicatos vêm denunciando há muito tempo.

Se o Sr Felipão, meu conterrâneo, se informasse um pouco melhor não teria pronunciado tamanha besteira. Apesar de que, não podemos exigir muito mais de alguém que já andou elogiando a ditadura civil-militar chefiada pelo General Pinochet.

Responder

Yacov

30 de novembro de 2012 às 18h12

Terceirização é outra praga que escapou da Caixa de Pandora do NEOLIBERALISMO TUCANALHA. Não fosse o BB um banco público, que está ajudando a financiar o desenvolvimento do Brasil e a baixar os juros, seria uma bosta como outro banco qualquer.

NO PASSARÁN!! VIVA GENOÍNO!! VIVA ZÈ DIRCEU!! VIVA A LIBERDADE, A DEMOCRACIA E A LEGALIDADE!! VIVA O PT!! VIVA O BRASIL!! ABAIXO A DITADURA DO STF E MÍDIA LACAIOS & SEUS ASSECLAS!! CPI DA PRIVATARIA TUCANA, JÁ!! LEI DE MÍDIAS, JÁ!! “O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gloBO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Responder

marcio gaúcho

30 de novembro de 2012 às 16h37

Trabalhar no Banco do Brasil ou em outro qualquer na rede privada é a mesma coisa: metas abusivas, assédio moral, cansaço, tristeza e perda da motivação. Os bancos exploram os seus funcionários até a última gota de sangue e vendem “produtos promessas”, como seguros de vida, planos de capitalização, planos de previdência que não garantem nada ao investidor. Se o banco aplicar mal o seu dinheiro, adeus! Os funcionários sabem disso e são obrigados a “vender” essas porcarias aos inocentes clientes, sob pena de demissão.
Felipão é um falastrão, mas já pediu desculpas.

Responder

Julio Silveira

30 de novembro de 2012 às 13h02

Com todo respeito, mas acho que essa indignação não devia ser dirigida ao Felipão, um tosco cidadão vencedor no seu oficio. Essa exposição é importante por servir a meu ver a outro propósito, como um anterior já apresentando no Blog, que atendia ao mesmo tema. O endereçado devia ser encaminhado àqueles que se dizem imbuidos em dar solução a esse tipo de desvio de principios(bem articulado, diga-se de passagem, pelos propietários de carta patente para criação de bancos no País). Devia ser endereçado as autoridades que ganham a vida dizendo-se alinhadas com os interesses dos bancários e outras classes profissionais, se verificando um engodo. Para mim, hoje, é até vexatória essa exposição, passa um atestado de alienação, incompetencia (será?) da categoria, incompetencia principalmente dos lideres sindicais. Por que sinceramente não entendo, como uma categoria grande como é a dos bancários, e outras não menores, não conseguem parceiros de fato para lhes defender contra uns poucos detendores da carta patente, numa democracia, e importante, onde o serviço é concessão publica? Pelo meu olhar, então, os trairas estão por todos os lados.

Responder

Bernardino

30 de novembro de 2012 às 11h51

É isto JOAO PR nosso povo vive se alimentando com o OPIO do futebol pra enriquecer meia duzia de MALANDROS.Infelizmente nossso cultura portuguesa so briga por Garrafa de cachaça,papelote de Cocaina e TIME de Futebol pkor issa o Pais fica no atraso.Quanto ao Felipao ira rebaixar a selecinha como fez com o Palmeira ainda mais com o INCompetente PARREIRA aquele do Quadrado MAGICO quem viver verá!!
Ate nossos Politicos safados fazem o jogo dos cartolas bandidos e promovem oCIRCO pra plebe ignara,inclusive o sr LULA gastando uma fortuna pra trazer olimpiadas pro RIO com sua demagogia de sempre um estado sem as minimas condiçoes de receber um evento desse.Enquanto issso as obras de transposiçao do Sao Francisco atrasadas e paradas em plena SECA.Nesse quesito todos os partidos sao iguais e agora o PT se sujando na CPI com sua covardia Habitual,temendo enquadrar a Imprensa Bandida que bate neles dia e noite.Daí o novo nome do PT: GALINHAS VERMELHAS

Responder

Caracol

30 de novembro de 2012 às 08h50

Adorei o ato falho (lapso de linguagem) do energúmeno da Febraban, quando querendo se referir à “coleta” de documentos e dinheiro pelos terceirizados, disse “colheita”. É uma colheita mesmo, ó energúmeno, assuma isso. Patifes, crápulas, parasitas. E ainda se dão ao luxo de praticar humor negro, pois pagam um terço de salário para poderem chamá-los de “terceirizados”.
Quanto a mim, estou de saco cheio de trabalhar pra banco em caixa eletrônico. Vou pegar o dinheiro que eles vivem me oferecendo até na rua, não vou pagar nem o principal nem aqueles juros escorchantes e assim vou me ressarcir do meu trabalho, pois vivo trabalhando para eles em caixas eletrônicos sem nada receber em troca, a não ser cobrança de taxas bancárias.
Quando estiver na frente de um Juiz (sim, porque o banco vai me processar) eu vou alegar que o risco é do banco, pois ELES vieram me oferecer dinheiro na calçada, eu não pedi coisa alguma.
Quanto a Serasas e coisas do gênero, caguei, pois só compro à vista pelo que posso pagar. E não tenho cartão de crédito, não uso essa excrescência.

Responder

João-PR

30 de novembro de 2012 às 04h09

Jà não gostava do Felipão. Não tenho visto mais jogos da “selecinha”, porque enquanto essa geração que manda no futebol não se aposentar (quiçá não deixem sucessores), o futebol brasileiro será o que vemos: clubes se fortalecendo, trazendo jogadores de fora, mantendo jogadores aqui, e a selecinha sendo motivo de piada nos botecos da vida.

Em suma: não perco mais meu precioso tempo com debates infrutíferos do tipo: Kaká deve ou não deve voltar para a selecinha? E o Ronaldinho Gaúcho?

A selecinha não paga minhas contas, e tenho mais o que fazer do que dar audiência para a Globo ganhar dinheiro nas minhas costas.

Responder

Gerson Carneiro

29 de novembro de 2012 às 21h39

Pensei em tocar nesse tema quando comentei no primeiro post sobre o assunto, mas acabei não fazendo.

O melhor lugar para o Felipão começar conhecendo como funciona a rotina do pessoal que trabalha para o Banco do Brasil é em algum posto (do Banco do Brasil) de qualquer PoupaTempo no Estado de São Paulo.

Lá os funcionários trabalham para o Banco do Brasil e nem são enquadrados na categoria de bancários, mas executam as mesmas tarefas. São terceirizados.

Responder

    Willian

    30 de novembro de 2012 às 08h31

    O mesmo ocorre nas lotéricas vinculadas a CEF.

    MariaC

    30 de novembro de 2012 às 18h06

    Lotéricas são privadas. Se alguém quer ser explorado pelo dono, mesmo sua familia, tá bom.

Joao

29 de novembro de 2012 às 20h38

Revoltante, absurdo, os Lucros dos bancos são os maiores…Lucros que sao retirados de juros excorchantes , dos correntista e do sangue dos terceirezados, da precarização de direitos….Que lucro MALDITOS, QUE DINHEIRO SUJO DE SANGUE….
Por isso que nao devemos ter conta em bancos particulares, apesar de todos precarizarem.
Banco deveria de ser uma atividade governamental, jamais particular

Responder

    Willian

    30 de novembro de 2012 às 08h32

    Uai, o Banco do Brasil é diferente? A crítica ao Felipão é justamente ele ter dito que trabalhas no BB é tranquilo.

Cibele

29 de novembro de 2012 às 19h53

Esse povo do futebol prova que os anencéfalos podem sobreviver! rsrs

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding