VIOMUNDO

Diário da Resistência


Deputada antipetista radical vive em apartamento do Minha Casa, Minha Vida
Denúncias

Deputada antipetista radical vive em apartamento do Minha Casa, Minha Vida


31/10/2018 - 10h41

Antipetista radical, deputada eleita do PSL vive em apartamento do Minha Casa, Minha Vida

por Lauro Jardim, em O Globo

Ana Caroline Campagnolo, deputada estadual eleita em Santa Catarina — aquela que pediu que alunos filmem os professores em sala de aula — se apresenta como antipetista, mas vive em um apartamento financiado justamente por um programa do PT: o Minha Casa, Minha Vida.

Ela, inclusive, processou a cooperativa Habitacional de Chapecó alegando que o valor do financiamento que recebeu era inferior ao valor do apartamento. Acusou, inclusive, a cooperativa de corretagem às avessas.

A juíza Nadia Schmidt considerou a ação improcedente porque o valor do financiamento não precisa ser obrigatoriamente o integral do imóvel e que era obrigação de Ana Caroline ter lido o contrato.

A deputada eleita recorre da decisão.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Élio

31 de outubro de 2018 às 22h46

Este é um dos problemas do petismo. Muita gente que foi beneficiada com a política social, conseguiu o que queria, agora cospe no prato que comeu. Afinal de contas a pessoa já virou doutor.
Escola sem partido e fascista. O professor tem que ter liberdade para trabalhar. O próprio aluno questiona o professor. Não é preciso essa patrulha. Professor já ganha mal, muitos dão aula por vocação e aí faz uma coisa dessas começa a faltar professor. A pessoa se cansa e vai trabalhar em outra área. Perde um bom profissional por causa de imposição política besta.

Responder

Wladimir

31 de outubro de 2018 às 20h53

Primeiro ponto minha casa minha vida e um programa do Governo Federal, o dinheiro usado era do governo e não do PT.
Segundo ponto os programas sociais do governo, independente de partido ou ideologia, são voltados para a população carente que se enquadre nas normas, não é só pra quem vota no luladrão.Boa tarde

Responder

    Flavio

    02 de novembro de 2018 às 09h22

    Falou tudo e exatamente o que eu penso

Wanderley Moraes

31 de outubro de 2018 às 18h10

Essa aí é uma típica representante daquele ditado popular : por fora bela viola, por dentro… pão bolorento.

Responder

a.ali

31 de outubro de 2018 às 16h54

comendo e virando o cocho… e prof. de história ?

Responder

Ana Flavia

31 de outubro de 2018 às 15h55

**desserviço

Responder

Ana Flavia

31 de outubro de 2018 às 15h54

Professora de história formada via telecurso.
Como uma mulher graduada na matéria pode agir dessa forma?!? Pelo visto desconhece por completo a história brasileira.
Uma criatura dessas deve ser mantida longe de sala de aula, no caso dela, é um deserviço prestado aos alunos.

Responder

    a.ali

    31 de outubro de 2018 às 23h52

    pois então, conto que tenho uma amiga prof. de história formada em universidade federal, conceituadíssima (a universidade!) e com mestrado e que bate panelas contra corrupção mas entrou em um serviço público, acredite, pela porta dos fundos e acha que isso ñ é corrupção… o pai é milico e ela só na espreita de que o velhote bata as botas para abocanhar o soldo gordo do “pijamado”…

Mau Rufino

31 de outubro de 2018 às 15h22

Ta cheio disso. Quantos bolsominion vão prestar Enem no próximo final de semana? Tenho um bolsominion secreto que é a favor do estado minimo mas esta se preparando para prestar concurso no começo do ano. Tem bolsominion aqui na UFSC que é a favor do estado mínimo mas almoça e janta todo dia no RU a R$1,50 a refeição (subsidiada pelo governo). Meu funcionário é a favor do estado minimo mas, usa SUS e seus dois filhos estão em creches publicas aqui em São José-SC e mora em AP minha casa Minha Vida e a esposa dele se formou contadora pelo Prouni.

Responder

Carlos Norberto Osilieri

31 de outubro de 2018 às 11h17

E o pior que ela é professora de historia, isso agrava mais ainda a situação. Seus ex-alunos afirmam que ela é fanática religiosa e uma péssima professora. In

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Luiz Antonio Simas e o assassinato de Agatha: O problema das polícias militares não é ter dado errado, é ter dado certo

Quase 30% da renda do Brasil está nas mãos de apenas 1% dos habitantes do país, a maior concentração do tipo no mundo. É o que indica a Pesquisa Desigualdade Mundial 2018, coordenada, entre outros, pelo economista francês Thomas Piketty. Notícia do El Pais de 14.12.2017 Um terço dos moradores do Rio estão nas comunidades, […]

Ler matéria