VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Com a conivência do governo Zema, polícia despeja  acampamento do MST; escola foi a primeira a ser tomada; vídeos e fotos
Denúncias

Com a conivência do governo Zema, polícia despeja acampamento do MST; escola foi a primeira a ser tomada; vídeos e fotos


12/08/2020 - 10h07

por Geanini Hackbardt, da página do MST

Desde a madrugada desta quarta-feira, 12/08, as famílias que ocupam as terras da usina falida Ariadnópolis enfrentam o despejo truculento, realizado com a conivência do governo do Estado de Minas Gerais.

Centenas de viaturas e policiais cercaram a cidade de Campo do Meio, para realizar o despejo na área do entorno da sede da antiga Usina Ariadnópolis e na Escola Popular Eduardo Galeano.

A escola foi a primeira a ser despejada. Veja vídeo no topo. Débora Mendes, da direção estadual do MST fala sobre a situação

Viaturas e drones atormentaram a paz das famílias acampadas, desde o dia 30 de julho, quando a polícia invadiu casas e levou um Sem Terra preso.

A ação foi realizada sem mandado.

O MST denunciou o objetivo de coagir e incriminar os trabalhadores, o que foi confirmado com a soltura de Celso Augusto no mesmo dia, e a nota publicada pela polícia civil.

“Um facão e fogos de artifícios foram apreendidos no local, e um indivíduo preso por resistência”, dizia.

Os dias seguiram tumultuados, com a intensificação da denúncia do despejo iminente, a busca de saídas jurídicas junto ao Ministério Público e a organização do acampamento para a resistência.

Em meio à corrida contra o tempo, circularam dezenas de áudios das famílias denunciando as ações autoritárias, as rondas de viaturas aceleradas, as blitz nas estradas de acesso à pequena cidade.

Em contraponto, também foram dezenas de vídeos em apoio.

Manifestações em cartas enviadas ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais e na moção on line envolveram representantes de 24 países (Brasil, Grécia, Estados Unidos, Reino Unido, Colômbia, Austrália, Alemanha, Espanha, Nova Zelândia, Irlanda, Nigéria, Noruega, Itália, Hungria, França, Venezuela, Suíça, Uruguai, Emirados Árabes Unidos, Nicarágua, México, Africa do Sul, Israel, Bélgica) e de 32 entidades internacionais e nacionais, 98 coletivos e representações acadêmicas.

O Conselho Estadual de Direitos Humanos (CONEDH), a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil/Seção Minas Gerais, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e a Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDESE) alertaram, sem obter respostas, o Tribunal de Justiça para os riscos diante da pandemia.

O documento afirma que “diante da iminência de uma lesão irreparável e grave aos Direitos Humanos e ao direito à saúde, solicita-se a suspensão da ordem de cumprimento da liminar possessória para desocupação do imóvel”.

Sem amparo do governo Zema, aliado dos estelionatários, ex proprietários das terras, as famílias foram abrigadas pelo MST no assentamento próximo ao local.

“Essa é a realidade qua do se coloca fascistas no governo. Mesmo sendo de conhecimento de todos a manobra corrupta feita com o juizeco local, nenhum órgão público conseguiu interceder para que as famílias ficassem em suas casas, mesmo no meio da pandemia. Mas nós aprendemos sempre a voltar mais fortes. E eles podem esperar, vai ter retorno. Essa terra é nossa por direito e não abrimos mão de nenhuma centímetro dela”, alerta Tuira Tule, da direção estadual do MST.

São 22 anos de conflito e resistência no território, lidando com pistoleiros, a mando de Jovane de Souza Moreira.

Após enfrentar cinco despejos, em diferentes áreas, as famílias do MST conhecem o caminho para retornar com mais força e conquistar a terra.

Na área, estava em construção um polo de conhecimento e tecnologia em agroecologia.

Abaixo, vídeo mostra os carros da polícia indo para o Acampamento Quilombo, na manhã desta quarta-feira.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

12 de agosto de 2020 às 22h27

Os Policiais Militares (PM) viraram Jagunços de Latifundiários Rurais.

Responder

Mancini

12 de agosto de 2020 às 13h15

Além da crueldade em sim, gasta-se recursos do erário com essa pantomima toda!
http://refazenda2010.blogspot.com/

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!