VIOMUNDO

Diário da Resistência


Ciro: Bancada do PDT no Senado traiu; a “criminosa” PEC 55 vai contra a história do partido. Lupi quer a expulsão dos senadores
Denúncias

Ciro: Bancada do PDT no Senado traiu; a “criminosa” PEC 55 vai contra a história do partido. Lupi quer a expulsão dos senadores


14/12/2016 - 16h16

Ciro Gomes 1

Os senadores pedetistas Lasier Martins (RS), Telmário Mota (RR) e Pastor Valadares (RO) votaram a favor da PEC da Morte

Ciro Gomes: bancada do PDT no Senado traiu orientação do partido na PEC do teto

do Estadão, via UOL, 14/12/2016

Brasília, 14 – Pré-candidato a presidente da República em 2018 pelo PDT, o ex-ministro Ciro Gomes afirmou nesta quarta-feira, 14, que a bancada de seu partido “traiu a confiança e orientação” da legenda ao votar a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que cria um teto para os gastos públicos da União por 20 anos.

A matéria foi aprovada nesta terça-feira, 13, em segundo turno, pelo Senado Federal e seguiu para promulgação. A proposta foi aprovada por 53 votos a 16, com votos favoráveis de todos os três senadores do PDT: Lasier Martins (RS), Pastor Valadares (RO) e Telmário Mota (RR).

“Infelizmente, a bancada do PDT no Senado traiu a confiança e a orientação do partido e votou a favor desta criminosa emenda”, afirmou Ciro, em nota, lembrando que o partido se posicionou publicamente contra a PEC do Teto. Ele disse confiar que a executiva nacional do PDT delibere em breve “sobre como reagir a esta posição da bancada”.

“A aprovação da PEC 55 pelo Senado revoga a constituição brasileira, joga nas costas do povo mais sofrido do Brasil a responsabilidade de arcar com a tragédia pela qual passa nossa economia e satisfaz unicamente os interesses daqueles que lucram com os abusivos juros brasileiros”, acrescentou Ciro.

Na nota, o ex-ministro disse ainda que a PEC vai de encontro à história do PDT, baseada no “trabalhismo” de Getulio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola, “que lutaram e contribuíram para a conquista de inúmeros benefícios aos trabalhadores brasileiros”.

carlos-lupi

Lupi quer expulsão de senadores do PDT que votaram pela PEC do Teto

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, disse nesta quarta-feira (14) ser a favor da expulsão dos senadores de seu partido que, ontem, votaram a favor da Proposta de Emenda à Constituição que limita o aumento dos gastos federais, a chamada PEC do Teto.

O partido orientou contra a PEC e os senadores Telmário Mota (RR), Lasier Martins (RS), Pastor Valadares (RO) votaram “sim”.

“Em março, no nosso congresso, será tomada uma deliberação. Poderão ser [expulsos]. Acho que os atos praticados são merecedores. A decisão é do coletivo, mas a minha opinião é que é muito grave porque estão desrespeitando o estatuto e o programa do partido, rasgando este estatuto. Deveriam pensar duas vezes antes de fazê-lo”, afirmou Lupi.

Em outra frente, o partido ficou de ingressar no  STF (Supremo Tribunal Federal), “nas próximas horas ou nos próximos dias” com uma ação direta de inconstitucionalidade sobre a PEC do Teto.

Outros tipos de ação também serão adotados, mas Lupi não os detalhou.

“Para nós, a PEC é um crime contra o povo mais pobre e mais humilde”, afirmou Lupi.

O presidente do PDT argumentou que a proposta, que será promulgada nesta quinta-feira (15) pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), é inconstitucional por ferir o princípio de oferecer saúde e educação de qualidade para todos os brasileiros.

“Além disso, de quatro em quatro anos, você tem os planos plurianuais para projetar o futuro dos orçamentos, da economia, dos projetos dos governos eleitos. Esta PEC quer ter durabilidade de 20 anos. Ou seja, engessa a vontade popular soberana de, a cada quatro anos, eleger seu presidente da República, seu Congresso Nacional”, afirmou Lupi.

 

Leia também:

Marcelo Odebrecht enterra Temer

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

antonio inacio de lima

01 de janeiro de 2017 às 17h26

Nós é que devemos ter a responsabilidade de votar só em candidatos do PT, PSOL e PC DO B na próxima eleição.
Vamos fazer um Congresso forte para o POVO e a favor do POVO.

Responder

Langstein de Almeida Amorim

18 de dezembro de 2016 às 10h58

TÍTULO:
Renan e os congressistas do PMDB, do PSDB e do PP trocaram com o STF, a impunidade deles pela extinção da Pec do Abuso de Autoridade…
SUBTÍTULO:
O esmagamento do valor dos salários nesses 20 anos quebrará mais de 50% das empresas pequenas e médias ainda resistindo.

por Langstein de Almeida Amorim

Caro Marcos Pires:

O senador Roberto Requião denunciou de público que o STF, sob o comando do senhor Gilmar Mendes, trocou a impunidade de Renan Calheiros e de todos os congressistas do PMDB, do PSDB, do PP e dos pequenos partidos que apoiam Temer, pela extinção da PEC do ABUSO DE AUTORIDADE.

O senador Requião foi o relator dessa PEC e estava revoltadíssimo por ter sido feito de trouxa por Renan e os outros membros da Mesa do Senado.

Sujeitos à punição do STF, só ficaram mesmo os congressistas do PSOL, do PCdoB e do PT.

Marcos Pires! Será que Papai Noel, na Noite de Natal, não poderia roubar esse presentaço trocado entre o STF e o Congresso Nacional?!

Agora o Moro não mais poderá enganar os brasileiros perseguindo o pessoal do PT e fazendo de conta que iria também atacar os corruptos dos partidões que estão desmontando o patrimônio implantado por Getúlio Vargas e os direitos sociais criados por Lula da Silva.

A elite financeira vitoria por todos os quadrantes, com seu governo Temer e seus congressistas totalmente impunibilizados. Só nós classe-média e os baixa-rendas é que estamos perdendo todas, depois de reverenciar com nosso voto municipal, o governo Temer e os partidões PMDB, PSDB, PP e os pequenos partidos elitistas que são ventríloquos dos grandes.

Quando é que nós vamos aprender a dar um voto revolucionário em favor de um Novo Brasil. O voto revolucionário acontece quando nós elegemos o presidente da República e 2/3 do Congresso Nacional em favor da proposta de um Brasil social-nacionalista. Com essa maioria o governo nacionalista tem força para aprovar uma nova Constituição que reinvista todos os tributos do trabalho na revolução do social e na valorização dos meios-de-produção nacionais.

Nós demos um voto revolucionário em favor do Estado elitista atual, elegendo 2/3 dos congressistas que elegeram Temer e só aprovaram até o momento, leis em favor de branqueiros e suas filiais estrangeiras.

Nossa burrice eleitoral tem arrasado com nosso Brasil! Nós nos defendemos argumentando que não existe escola para nos ensinar a votar. O jeito mesmo é aprender a votar com a Globo, que ganha bilhões da banqueirada, vendendo nossa cegueira política.

A gente nunca teve coragem de dar um voto revolucionário em favor do Brasil social-nacionalista. A gente elegeu Lula, mas em contrapartida, elegemos um Congresso com mais de 2/3 de parlamentares elitistas. Lula deu nó em pingo dágua para aprovar leis criadoras de direitos sociais. Ainda no princípio do governo Lula, esse Congresso extremamente corrupto e descaradamente venal, revogou o imposto dos ricos, consubstanciado na lei do cheque, desfalcando os benefícios sociais em cerca de 50 bilhões de reais por ano.

Até hoje a lei tributária dos ricos continua na lata de lixo do Congresso dos Renan, dos Ronaldo Caiado, dos Jucá, dos Bolsonaro e de mais de 2/3 de carcaças morais, de parlamentares como esses ratos que infestam os assentos dessa Casa que deveria ser defensora do bem-estar coletivo.

A lei 9.249, sancionada por FHC e reformada em janeiro de 2016, isenta de imposto de renda os lucros das filiais estrangeiras e os dividendos de seus acionistas, residentes ou domiciliados no país ou no exterior. Anote-se que as filiais estrangeiras também estão isentas de pagar a CSLL (contribuição sobre lucro líquido), que seria uma formidável fonte de renda da Seguridade Social. Só essa vertente contributiva deixa de pagar por ano, o suficiente em bilhões de reais, que daria para tapar o rombo que o governo faz na Previdência, para suplementar os juros mais altos do mundo, pagos pelos títulos da dívida pública, 95% em mãos de banqueiros estrangeiros.

Marcos Pires: Como seria bom que Papai Noel pusesse em seu saco vermelho, essa lei casuística, anti-nacional e de lesa-pátria, e saísse correndo para colocá-la à disposição dos legisladores, como papel higiênico, nos sanitários do Congresso Nacional.

Faz 52 anos, a partir da ditadura de 1964, que nós classe-média e povão estregamos a economia brasileira ao comando total da elite financeira com suas filiais estrangeiras, exploradoras do filé de vendas do mercado brasileiro, com a prerrogativa de não pagarem imposto algum. Se o imposto é a parte social do preço das mercadorias e essas privilegiadas não o pagam, sua atuação no país é anti-social, nada deixando para ser investido em infraestrutura e benefícios sociais. Eis uma das causas gritantes da crise financeira do Estado elitista de hoje…

Enquanto esses favorecidos, acionistas e filiais estrangeiras, nada pagam de imposto, o governo Temer e os 2/3 de nossos congressistas aprovam a PEC DO TETO DOS GASTOS PÚBLICOS por 20 anos, sob o argumento de que as receitas públicas estão caindo sistematicamente.

Essas estrangeiras são dominadoras de mais 60% do mercado brasileiro. Se pagassem imposto como pagam em seus países, o aumento da receita daria para atender os gastos com os juros da dívida e com investimentos sociais e materiais. É inconstitucional umas entidades pagarem imposto e outras não. As que pagam imposto sofrem um concorrência esmagadora das que nada pagam de tributo. É por isso que o parque industrial brasileiro tornara-se incapaz de exportar produtos de valor agregado.

O Brasil, sob o poder das estrangeiras que começaram a dominar a economia desde a ditadura de 1964, foi reduzido a um país exportador de produtos primários: soja, café, algodão, cacau, açúcar, milho, feijão, arroz e outras commodities de pouco valor. A culpa, por nosso Brasil está reduzido a uma República das Bananas, é toda nossa, classe-média individualista e despolitizada, e do povão que vai na conversa injuriosa da Globo e suas afiliadas.

Nossa esperança é saber que a China, antes da Revolução de Mao Tsé-Tung em 1949, teria sido como nosso Brasil de hoje, um território imenso saqueado por estrangeiros.

Essa PEC significa que daqui a 20 anos, os gastos com educação, saúde, segurança e salários terão o mesmo valor monetário de hoje. Com exceção de juízes, promotores, legisladores, governantes e ministros, quem ganha atualmente 4 mil, ou o salário-mínimo de 950 reais, daqui a 20 anos continuará recebendo o mesmo valor de compra da atualidade. Essa é uma forma de generalizar a miséria, pela negação de se ajustar o valor dos salários pelo valor das mercadorias de consumo básico.

Por essa lei, feita a capricho pelo Fundo Monetário Internacional, os gastos de 2017 serão ajustados pela inflação do ano de 2016. Nessa passagem, já existe uma defasagem de um ano no reajuste dos salários. Quanto maior for a redução na massa salarial de consumo, maior será a recessão da economia. O processo de produção capitalista realiza valores-de-uso para consumo e nunca, para ficar em exposição nas vitrines. A livre iniciativa não investe para ativar o consumo. Investe para atender a procura preexistente, expressa na alta dos preços das mercadorias em falta.

Roosevelt aumentava os impostos dos ricos para ativar os investimentos privados, investindo em salários, para fazer estradas, construir escolas, etc.

Para agravar a situação dos trabalhadores, o quanto da inflação é calculado pelo IBGE, um órgão do governo sem qualquer independência para oferecer uma porcentagem de inflação merecedora de fé pública. Se esse governo elitista não quisesse afanar o valor dos salários, pela redução artificial da inflação do ano anterior, teria confiado o apurado da inflação ao DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-econômicos).

Só Papai Noel salva o achatamento salarial dos trabalhadores, lançando areia nos olhos dos que vão aplicar o famigerado TETO DOS GASTOS PÚBLICOS!

Responder

Paulo

15 de dezembro de 2016 às 09h15

Três CANALHAS Golpistas, com um agravante, um pastor, esperar mais o que dessa Gang?

Responder

tiao

15 de dezembro de 2016 às 08h46

Eu duvido que expulsem estes canalhas.O PDT é um lixo,tem gente (?) de todo tipo.Tem até Telmario Mota…

Responder

a.ali

15 de dezembro de 2016 às 00h28

Ué e como tinham votado antes? O PDT “encampou” o lassier em suas fileira, anti democrático de carteirinha e cria da rbs (filhota da globo) só para ter um “representante” da sigla no senado… quem não conhece esse salafrário ? o tal que jurava JAMAIS se envolver em política pois para ele todas ditos políticos não valiam nada… e está COMPROVANDO por ele mesmo!

Responder

Antonio Passos

14 de dezembro de 2016 às 23h24

Expulsão sumária desses três vagabundos. Vão ser salafrários assim no inferno. Vagabundos mercenários, votos comprados, canalhas.

Responder

hilario muylaert

14 de dezembro de 2016 às 22h54

Ciro Falastrão, mais: seu candidato, aqui no Rio, é um corrupto e golpista !!!!!
Fala menos que a chance de errar é menor, zé falastrão !!!

Responder

hilario muylaert

14 de dezembro de 2016 às 22h52

Não fode….Ciro Falastrão……
Apoiou, recentemente, o corrupto Pedro Paulo , aqui no Rio, e ainda vem dizendo que Lula prestaria um desserviço ao país, caso concorra à Presidência da República, em 2018 !!

Se toca, mané Ciro !!!
Começou na Arena, PDS, PSDB, e tem como referência política o corrupto Tasso Jereissaiti, seu conterrâneo.
Se toca, zé mané !!!!

Responder

Francisco de Assis

14 de dezembro de 2016 às 22h29

Por essa e outras, faria bem o Ciro em lavar melhor a boca antes de querer dar lição de moral a Lula e ao PT.

Responder

FrancoAtirador

14 de dezembro de 2016 às 22h13

.
.
Se Todos os Senadores que Pertencem a Partidos que Possuem no Nome as Palavras

‘Trabalhista’ (PDT/PTB) e ‘Socialista’ (PSB/PPS) Votassem ‘Não’ à Proposta do Governo

ou Simplesmente Houvessem se Ausentado da Sessão, a PEC da Morte Não Passaria.

Pois o Fantoche da Globo Obteve 53 Votos Favoráveis, Pouco Acima do Mínimo de 49.
.
Além dos 3 Traidores do PDT [Lasier RBS, Pastor Valadares (RO) e Telmário Mota (RR)],

votaram ‘Sim’ ao Congelamento dos Direitos Sociais Previstos na Constituição de 1988:
.
Antonio Carlos Valadares (PSB-SE)
Armando Monteiro (PTB-PE)
Cristovam Buarque (PPS-DF)
Elmano Ferrer (PTB-PI)
Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE)
Lucia Vânia (PSB-GO)
.
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2016/12/senado-1.jpg
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2016/12/senado-2.jpg
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2016/12/senado-3.jpg
.
.

Responder

Olavo

14 de dezembro de 2016 às 19h50

Ruas para os canalhas. Oportunistas tem em todo lugar. O Partido nesse momento em fase de depuração conta com a presença desse Quadro extraordinário que o Ciro Gomes (Aliás, com a benção do Brizola) para essa caminhada árdua que se avizinha. Não é momento de criticar e sim firmar compromisso com as forças nacionalistas e trabalhistas.

Responder

Bovino

14 de dezembro de 2016 às 19h31

Ciro Gogómes dando uma tucanada, descarta o lixo depois de fazer o trabalho sujo.

Responder

roberto

14 de dezembro de 2016 às 19h05

Mas um partido progressista como pretende o PDT, não pode absolutamente ter em suas hostes um fascista notório e entreguista de primeira hora como esse radialistazinho da globo/rbs , o tal de Lasier.
Os partidos progressistas precisam fazer uma faxina, e antes de aceitar a filiação de alguém, estudar bastante a sua “ficha”.

Responder

Natan Bastos

14 de dezembro de 2016 às 18h42

Francamente, Ciro e Lupi, falando como se o PDT fosse o de Brizola. Pelo menos um desses senadores votou pelo impedimento. Este partido não é mais nada. Há pouco tempo o Cristovam era PDT.

Responder

Lâmpada

14 de dezembro de 2016 às 18h40

É temporada dos traíra!

Responder

xicobarreto

14 de dezembro de 2016 às 17h56

so agora descobriu isso, que ingenuo,

não se lembra do impitimannnnnnnnnn, rssssss

se vc deseja ser candidato a presidencia, caia fora deste pdt de …….

Responder

Ronald

14 de dezembro de 2016 às 17h28

O PDT virou um partido venal e sem honra. Brizola deve estar se revirando no túmulo ao ver tanta barbárie com a legenda. Ulisses então se mataria se não estivesse morto no fundo do mar ao ver o lodo que se transformou o MDB.
Tempos estranhos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Àlvares de Souza

14 de dezembro de 2016 às 17h18

Anota direitinho os nomes dos sacripantas que o povo cuida deles em 2018 ou 2022. Avisa a eles par forrar as burras enquanto é tempo. Cambada de calhordas!

Responder

WALDOMIRO PEREIRA DA SILVA

14 de dezembro de 2016 às 16h47

O Ciro não consegue controlar a BANCADA do PDT e quer controlar o restante?

#MEUVOTOÉLULA

Responder

    Antonio Passos

    14 de dezembro de 2016 às 23h26

    Controlar ? Você quer um político ou um senhor de escravos ? Ato falho hein ! Autoritarismo nas veias. Kkkkk

Galvão

14 de dezembro de 2016 às 16h33

Tadinho do Ciro, tão ingenuo, só ele não sabia como iam votar seus correligionários.

Responder

    Antonio Passos

    14 de dezembro de 2016 às 23h28

    Saber antes é uma coisa, mas reação tem que ser com fatos, não com suposições. A não ser que você queira políticos de cabresto. Aí não é democracia.

    bonobo de oliveira, severino

    15 de dezembro de 2016 às 07h56

    Desse tipo de ingenuidade o Inferno está cheio!! O cara se acha ixxxpierrrto igual ao Sergio Cabral, Eduardo Paes, o finado Eduardo Campos e sua vice Blablarina, e tantos outros traíras compulsivos.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.