VIOMUNDO

Diário da Resistência


Offshore para a qual Paula Marinho pagou taxa dá como endereço de acionistas bairro de Lima; Peru tem marco legal que facilita sonegação de impostos no Brasil
Denúncias

Offshore para a qual Paula Marinho pagou taxa dá como endereço de acionistas bairro de Lima; Peru tem marco legal que facilita sonegação de impostos no Brasil


09/05/2016 - 18h34

bechara empresas Juste vaincre

por Luiz Carlos Azenha

A acreditar na versão oficial da família Marinho — de João Roberto Marinho e da filha Paula, neta de Roberto Marinho — as três empresas offshore para as quais Paula pagou taxas de manutenção pertencem ao ex-marido dela, Alexandre Chiappetta de Azevedo.

O casamento de Alexandre e Paula terminou formalmente em outubro do ano passado.

As offshore são a Vaincre LLC, a A Plus Holdings e a Juste International.

As três empresas foram abertas com alguns dias de diferença.

O intermediário da abertura foi um escritório de advocacia de São Paulo, de Miguel Bechara Jr., que fica na alameda Campinas, nos Jardins.

O escritório atuou na criação de ao menos oito empresas que aparecem nos Panama Papers. Três delas são ligadas a Alexandre Chiappetta/Paula Marinho.

Quem criou as empresas foi a panamenha Mossack & Fonseca, que semeou um laranjal no mundo.

Muitas das empresas criadas pela Mossack são de fachada, existem apenas no papel, são utilizadas para lavar dinheiro sujo, sonegar impostos, pagar propina ou ocultar patrimônio.

A Vaincre LLC, criada em Las Vegas, Nevada, surgiu em 9 de março de 2005.

Dois dias depois foi a vez da A Plus Holdings, registrada no Panamá.

No dia 24 do mesmo mês foi criada a Juste International, registrada nas ilhas Seychelles.

A primeira pergunta óbvia é: por que um empresário de terceiro escalão como Alexandre abriria três offshore de uma só vez, em um único mês?

Afinal, o único negócio aparente que ele tinha em 2005 era a concessão ilegal do estádio de remo da Lagoa Rodrigo de Freitas, obtida em 1997.

Àquela altura, o estádio nem tinha passado pela primeira reforma e, se rendia alguma coisa ao concessionário, era dinheiro pouco.

A primeira reforma do estádio só aconteceu por conta dos Jogos Panamericanos de 2007: uma arquibancada de concreto foi demolida e uma nova construída, “coincidentemente” com as medidas necessárias para abrigar sob ela seis cinemas.

O Rio de Janeiro pagou pela obra e o genro de João Roberto Marinho, casado com Paula, tirou proveito para turbinar seus negócios.

Os cinemas, no entanto, só foram inaugurados em dezembro de 2010: 1.114 lugares em seis salas do Cinépolis Lagoon.

Os restaurantes do empreendimento, por sua vez, só começaram a funcionar em maio de 2012, tendo à frente o empresário Roberto Maciel.

Hoje, com a divulgação da base bruta de dados dos Panama Papers pelo Consórcio Internacional de Jornalismo Investigativo, o ICIJ, novas revelações jogam luz sobre as três offshore atribuídas pela família Marinho a Alexandre.

Formalmente, elas têm ligação direta ou indireta com a empresa Glen/Glem/Lagoon, controlada por ele.

Pelas informações divulgadas há algumas horas, sabemos agora que a A Plus Holdings tem 10 acionistas, nenhum deles identificado.

Vaincre LLC, de Nevada, tem como acionistas Lúcia Cortes Pinto e a Juste International.

A Juste, por sua vez, tem 12 acionistas. Apenas um identificado: de novo, Lúcia Cortes Pinto.

Lúcia mora em um bairro modesto do Rio de Janeiro, o Grajaú. Por telefone, negou-se a explicar seus negócios.

Agora, sabemos que eles têm dimensão internacional: os 12 acionistas da Juste, inclusive Lúcia, aparecem ligados nos Panama Papers a um endereço no bairro de La Victoria, em Lima, no Peru: Parque Luna y Peralta, 123, Balconcillo.

La-Victoria-en-Peru

Não se trata de uma área bancária, nem nobre da capital do Peru, informa o jornalista peruano Lumi Zúnica.

Os novos dados dos Panama Papers demonstram que a Juste é uma das controladoras da Vaincre LLC, que é dona da mansão de concreto na praia Vermelha, em Paraty, a chamada Paraty House.

Se por acaso a casa foi construída com recursos que vieram de fora do Brasil, está no campo das possibilidades — repetimos, das hipóteses — que dinheiro tenha vindo do Peru, via Juste, para financiá-la.

Esclarecer isso depende de investigações.

A coincidência é que neste exato momento o Peru está sendo abalado por um escândalo derivado da Lava Jato.

A descoberta de que empreiteiras brasileiras usaram um esquema no Peru para lavar dinheiro e fazer o pagamento de propinas. Tiraram proveito de um marco legal forjado para facilitar às empresas estrangeiras a sonegação de impostos em seus países de origem.

O jornalista investigativo Lumi Zúnica começou a publicar uma série de reportagens sobre o assunto aqui mesmo no Viomundo.

Logo os investigadores brasileiros estarão diante de novos desafios. Esclarecer:

1. Há algum tipo de ligação entre o escândalo do marco legal peruano e as três empresas atribuídas ao genro de João Roberto Marinho, representadas no Peru pela Juste? Podemos adiantar que a data de abertura delas, 2005, é compatível com o esquema do qual empresas brasileiras tiraram proveito em Lima.

2. Por que Paula Marinho, neta de Roberto Marinho e filha de João Roberto Marinho, pagou taxas de manutenção das três empresas offshore à Mossack & Fonseca, se elas pertenciam apenas e tão somente ao marido dela?

3. Foi mesmo Alexandre quem decidiu montar esta arquitetura internacional com empresas em três refúgios fiscais diferentes — Nevada, Panamá e Seychelles — e com qual objetivo?

4. A Juste, que é dona da Vaincre, que é dona da Paraty House, investiu algum dinheiro vindo de fora na obra prima da costa brasileira?

Abaixo, o bairro de Balconcillo e a Paraty House: quem diria, o prêmio da arquitetura internacional… foi parar na periferia de Lima.

Captura de Tela 2016-05-10 às 02.50.51

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



21 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cláudio

11 de maio de 2016 às 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo A(s) Voz(es) do Bra♥♥S♥♥il e postando: Penso Logo(S) ReXisto ! ! ! !
.:.
* 1 * 2 * 13 * 4
*************
… .
Uns poemas (acrósticos) de autoria de Cláudio Carvalho Fernandes (poeta anarcoexistencialista) para Dilma Rousseff, a depenadora de tucanus, e Lula, o comedor de tucanus :
.:.
D uas vezes contra o espectro atro
I nscreveu já seu nome na história
L utando contra mídia venal & Cia e seu teatro
M ulher forte de mais uma vitória
A deixar tucanus na ó-posição de quatro !!!! de quatro !!!! de quatro !!!! DE QUATRO!!!!
.:.
D ilma, coração valente,
I magem de todo o bem em que se sente
L ivre o amor maior pela brasileira gente
M uito humana e inteligente
A PresidentA do nosso Lula 2018 de novo Presidente
.:.
D ignidade
I ntegridade
L iberdade
M aturidade
A mabilidade
.:.

D ilma, de uma nação vitoriosa
I lustre brasileira lutadora
L uz de dedicação esplendorosa
M otivando a pátria gloriosa
A uma luta digna, vencedora.
::
L uz do povo brasileiro
U m digno e fiel lutador
L astreando com real valor
A honra do BraSil inteiro.
.:.
D ilma, os conscientes te agradecem
I nfinitamente por tua digna história
L utando por todos que reconhecem
M ais a vida no bem comum de fazer na glória
A grande pátria-nação que os brasileiros merecem
.:.
D ilma, coração valente,
I sso que a gente sente
L ibertar o ser plenamente
M antendo sempre presente
A humanidade inteligente.
.:.
D ilma deu mais uma surra na ó-posição
I gual ao que Lula também já fez
L ivrando o povo brasileiro da infelicitação
M ostrando que o Brasil tem voz e vez
A o mundo todo dignificando sua população.
.:.
L ula livrou 40 milhões da pobreza
U m feito memorável sem precedentes
L utando contra a mídia venal, teve a certeza
A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes.
.:.
D ilmais deu mais uma surra na ó-posição
I nstalada na grande mídia venal
L ula teve a sua participação
M andando o pig & Cia ao
A bismo na quarta eleição.
.:.
D oar-se a seu povo é exemplo dignificante
I luminando a vida de outros seres lhanos
L ouve-se quem bem merece que se cante
M aravilhas de se acreditar nos humanos
A promover em cada ser o mais do ser em ser interessante.
.:.
L ivrando da pobreza absoluta 40 milhões de brasileiros
U m feito sem igual que por si só já bastaria
L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia.
… .
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Cláudio

10 de maio de 2016 às 19h13

:
: * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: … .
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Urbano

10 de maio de 2016 às 15h09

Assinado: um acéfalo.

Responder

FrancoAtirador

10 de maio de 2016 às 11h59

.
.
O Viomundo bem que poderia acrescentar na Galeria dos Hipócritas

as Celebridades Jornalísticas da Mídia Jabáculê do Mercado Financeiro.
.
Juízes, Promotores e Procuradores também dariam uma “Vernissage”.
.
(https://www.viomundo.com.br/galeria-dos-hipocritas)
.
.

Responder

FrancoAtirador

10 de maio de 2016 às 11h28

.
.
Mercado de Trabalh…adores:
Do Fordismo ao Toyotismo,
[email protected] e Mal [email protected]
.
FÁBRICA
(Renato Russô)
.
Nosso dia vai chegar,
teremos nossa vez…

Não é pedir demais:
Quero Justiça!
Quero trabalhar em paz!

Não é muito o que lhe peço:
Eu quero Trabalho Honesto
em vez de Escravidão.

Deve haver algum lugar
onde o mais forte
não consegue escravizar
quem não tem chance.

De onde vem a indiferença
temperada a ferro e fogo?
Quem guarda os portões da fábrica?

O céu já foi azul,
mas agora é cinza.
O que era verde aqui
já não existe mais…

Quem me dera acreditar
que não acontece nada
de tanto brincar com fogo.

QUE VENHA O FOGO ENTÃO!

(https://youtu.be/jN02gq5C150)
(https://youtu.be/XoNWhvlicu0)
(https://youtu.be/bLxR6YJke8s)
(https://youtu.be/Dc4BfR68FnY)
(https://youtu.be/HP7FGuEfXrw)
.
(https://www.viomundo.com.br/denuncias/requiem-pela-democracia-brasileira-o-preco-do-congresso-comprado-e-do-stf-acovardado.html)
.
.

Responder

Julio Silveira

10 de maio de 2016 às 10h33

Essa elite que compõe a plutocracia nacional são mais lisos que sabonete, e ainda encontram a cumplicidade feita sob medida pelos parceiros que são patrocinados para tal nas instituições que pensam as leis no país. Isso cria facilidades particularizadas e dificuldades generalizadas quando se o aspecto pátria, por que retira da grande maioria de brasileiros a igualdade e a isonomia que aprofunda cada vez mais o fosso da desigualdade em benefício dessa gente, os hipocritas da moralidade, os indutores culturais. E poucos se dão conta do por que temos sido como somos. Aí está a chave de nossos problemas, a lei é pensada para facilitar a vida dos de cima e justiçar quem está em baixo.

Responder

Maur

10 de maio de 2016 às 01h54

Joaquim Barbosa aparece na lista com um link para um endereço na China. Como assim??

Responder

Jean M

10 de maio de 2016 às 00h13

De um cartoon
Diálogo entre dois burgueses
– E se a Receita Federal vier me fazer perguntas?
– Só negue!

Responder

Nelson

09 de maio de 2016 às 23h04

Puro, ilibado, imaculado, impoluto, inocente, limpo, pudibundo, pudico, honesto, pudente são adjetivos que cabem bem a cada um dos Marinho e a tantos outros empreendedores de nosso grande país.

Ladrão é o “Barbudo”, que deu “camões” até nas quinquilharias do Planalto.

Responder

William

09 de maio de 2016 às 21h42

A pesquisa de quadro societário, no site da Receita Federal, está indisponível. Resta saber se é para impedir a divulgação dos nomes dos proprietários e sócios de empresas laranjas, envolvidas em escândalos de sonegação e lavagem de dinheiro envolvendo figurões da mídia e plutocracia brasileira.

Responder

marcio ramos

09 de maio de 2016 às 21h21

Ocupar a Globo e acabar com aquela porcaria corrupta criminosa e assassina é direito quando o monopólio impera.

Responder

FrancoAtirador

09 de maio de 2016 às 20h05 Responder

Urbano

09 de maio de 2016 às 19h41

Amanhã não será um urubu mais paciente na espera, mas quiçá diversas hienas em sua glutonia mais desesperada… Só então a nossa compaixão se fará presente. A ganância com que os escroques abastados de hoje matam de fome um enorme contingente de pessoas humanas Mundo afora, pode até haver dentre estes alguns que um dia tiveram o mesmo comportamento dos seus ‘serial killer’ de hoje.

Responder

Carlos Tramontina

09 de maio de 2016 às 19h35

Não deixem de investigar este escritório de advocacia (Bechara Jr Adv.), seu principal advogado e seus negócios em Picinguaba (desrespeitando as determinações do Parque que administra a vila de pescadores e se tornando o maior “proprietário”).

Responder

Cláudio

09 de maio de 2016 às 19h13

:
: * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: Viva o BraSil ! ! ! !
.:.
* 1 * 2 * 13 * 4
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
::
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Carlos Tramontina

09 de maio de 2016 às 18h52

Qual é o papel do escritório de advocacia Bechara Jr?
O Adv. Miguel Bechara Jr parece ter aprendido bem com os Marinho. Os pescadores da Picinguaba que o digam.

Responder

Fausto

09 de maio de 2016 às 18h49

O que está ficando cada vez mais claro é que suspeita dos “desconfiados” é a mais pura verdade: o sistema capitalista atual é baseado em corrupção, esse não é apenas um elemento adicional.
Pura e simplesmente.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.