VIOMUNDO

Diário da Resistência


Denúncias

Estadão: Os que recebem Bolsa Família não são produtivos na sociedade


10/10/2014 - 22h18

Captura de Tela 2014-10-10 às 21.45.18

por Luiz Carlos Azenha, com dica do Antônio David

Existem vários mitos sobre o Bolsa Família. Mitos que se espalham por conta do preconceito. Um dos mitos é de que o Bolsa Família gera dependência, ou seja, de que sustenta “vagabundos” com dinheiro público.

Do Blog do Planalto:

Você já deve ter ouvido alguém falar: “Quem recebe o Bolsa Família deixa de trabalhar”. Porém, o último Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra o contrário: 75,4% dos beneficiários trabalham.

Desde o lançamento do programa, em 2003, mais de 1,7 milhão de brasileiros deixaram de receber o benefício por não precisar mais da ajuda do governo. Segundo pesquisa realizada pelo analista técnico Rafael Moreira, do Sebrae Nacional, o número de microempreendedores individuais (MEIs) oriundos do Bolsa Família já chegou a 350 mil.

“Diversos autores mostram que o mito da acomodação no Bolsa Família não se comprova. Pelo contrário, em muitos casos a gente vê que o empreendedorismo surge como forma de completar a renda, dando mais segurança à família para conquistar autonomia e sair do programa”, comenta Moreira. Ele ressalta ainda que, entre os MEIs do Bolsa Família, as mulheres somam 50,2%, enquanto na média nacional elas representam 45,3%.

Você pode até questionar a fonte da informação acima. Se é o caso, procure qualquer estudo feito sobre o Bolsa Família e vai constatar o mesmo.

Por exemplo, o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas fez uma análise aprofundada do programa:

Na pesquisa do Ibase ou em qualquer outra sobre o Bolsa Família, a primeira resposta sobre “em que o dinheiro é gasto” é alimentação.
 No Nordeste, 91% dos titulares do programa apontaram a comida.
 No Sul, 73%.
 No geral, com opção de até três respostas, os beneficiários disseram gastar em alimentação (87%), material escolar (46%), vestuário (37%), remédios (22%), gás (10%), luz (6%), tratamento médico (2%), água (1%). “A alimentação consome 56% da renda total das famílias”, afirma Menezes.

É difícil acreditar que haja alguém contra um programa que coloca comida na mesa das pessoas. Considere este dado: 42% dos beneficiários do Bolsa Família tem menos de 16 anos de idade!

Outro mito comum é de que o Bolsa Família beneficia apenas o Nordeste. Não é fato:

Captura de Tela 2014-10-10 às 21.57.38

Em São Paulo, estado governado pelos tucanos, há 1,2 milhão de beneficiários; em outro estado até recentemente tucano, Minas Gerais, há outro 1,1 milhão.

De onde nasce, então, tanta desinformação? Muitas vezes, do puro preconceito de classe.

Vejam o caso do Estadão. O jornal fez um editorial desqualificando os votos em Dilma Rousseff no primeiro turno.

A família Mesquita, quatrocentona, se acha no direito de exprimir ideias que eu, particularmente, considero preconceituosas.

Por exemplo, quando sugere que os beneficiários do Bolsa Família ainda não são “membros produtivos da sociedade”.

É só checar o último parágrafo do editorial abaixo. De acordo com o editorialista, os beneficiários do programa social só serão “membros produtivos da sociedade” depois que receberem uma educação pública de qualidade e uma assistência médica decente.

Nem o Boris Casoy chegou a tanto quando falou dos garis.

Em minha opinião, existe uma matriz do pensamento conservador que, liberta das amarras sociais, acaba explodindo em ofensas aos nordestinos. Correm todos para apontar o dedo em direção aos autores das ofensas, mas ninguém investiga de onde germinam as ideias que eles expressam.

Não é preciso procurar muito para encontrar esta matriz.

Se a família Mesquita quer exprimir seus preconceitos, ainda que de forma velada, que o faça.

Completamente inaceitável é um jornal da tradição do Estadão ser, simplesmente, mal informado.

Captura de Tela 2014-10-10 às 21.38.01

Captura de Tela 2014-10-10 às 21.38.15

Captura de Tela 2014-10-10 às 21.38.33

Leia também:

Tarso Genro: Campanha da grande mídia contra Dilma é “golpe contra a democracia”

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



33 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ilda

14 de janeiro de 2015 às 12h21

Não sou a favor do Bolsa Família. Quero deixar claro aqui que concordo com Programas que visam a minimização da Pobreza. No entanto, quem paga pelo Programa Bolsa Família somos nós que trabalhamos e pagamos impostos altissímos. É muito triste acompanhar a regressão da população, uma vez que vemos milhares de pessoas votando no PT (com medo de perder o Programa ou super agradecidos por receber este valor). Em nenhum momento, o PT desenvolveu um Programa que ‘obrique’ emprego para pessoas mais pobres… Ele não ensina as pessoas a pescarem… Afinal, é mais fácil manter as pessoas no cabresto (Através do Programas como Bolsa Família). Acordem!!! Briguem por uma melhor Educação. Briguem por médicos disponíveis para atender nos Prontos Socorros… Briguem pelo que realmente faz e fará a diferença na vida das pessoas e no país.

Responder

Roseli

27 de outubro de 2014 às 18h28

Acredito haver equívocos com relação a este assunto.A maioria das pessoas que não votaram na Dilma não são contra os programas sociais, como eu, são contra a corrupção e a roubalheira descarafa do PT. Muitos estão com a vida resolvida. Quando Lula assumiu era um metalurgico, veja o que tem hoje, seu filho. A cúpula do PT não fez outra coisa a não ser roubar o cidadão que paga seus impostos honestamente. E as reformas que o país tanto precisa, o PT está no poder a doze anos e não fez a lição de casa, agora que quase perdeu a mordomia resolveu fazer promessas. Esta é a indignação de quem não votou na Dilma.

Responder

    magnus viola

    27 de outubro de 2014 às 23h06

    E o que Lula e o filho tem exatamente? Vc tem uma lista e fonte dessa informação?

Cláudio

13 de outubro de 2014 às 20h13

Com Dilma, a verdade vai vencer a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

Urbano

13 de outubro de 2014 às 14h37

Uma vez que são portadores de um cinismo dos mais sórdidos, desde sempre só a trabalhar pesado para desmanchar o Brasil, no intuito de transformá-lo numa republiqueta a ser anexada a boston, o que se pode esperar de bom, útil, sadio e honesto dos pulhas da oposição ao Brasil?

Responder

Jose Mario HRP

13 de outubro de 2014 às 08h23

http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/blog-do-velho-mundo/2014/10/dez-coisas-que-o-brasil-vai-perder-se-eleger-aecio-neves-217.html Didaticamente aquiestão as consequencias de se aventurar como a traira Osmarina , em votar no Aébrio Neves!

Responder

Carlos Hanashiro

12 de outubro de 2014 às 09h24

Nesta altura das eleições, minha revolta que era contra a oposição por ter do seu lado a grande mídia (PIG), agora é contra o próprio PT. Não entendo, como um partido que é do governo, consegue ser tão inoperante para se defender de todas acusações, que não são de hoje, aliás, são de desde o 2º mandato do Lula e não consegue fazer com que a grande imprensa evidencie com veemência os podres e a corrupção da época do FHC.
Na época de Hitler, se dava muita importância ao que se chamava de “Propaganda” uma palavra igual em todos os idiomas. Ela está sendo muito bem usada pela oposição,mas a favor do governo só temos os chamados blogs e alguns sites, sem força, que não atingem seu objetivo , que é o eleitor comum, parecendo mais um Pasquim em que estão mais interessados em fazer charges engraçadas do que ser direto para dar força às acusações.
Até o ministro do STF nomeado pelo Lula, Joaquim Barbosa, me parecia mais leitor do PIG do que de qualquer mídia independente e imparcial.
Na verdade me parece que o PT ignorou a força da oposição, e nessa dormência, a oposição ganhou a cabeça e o voto do eleitor.
Desta vez existe um risco real que o candidato das elites seja eleito. Infelizmente !

Responder

Romanelli

12 de outubro de 2014 às 08h55

epa epa epa, que informação HORROROSA vc nos trouxe

..até concordo que não são vagabundos e que nem abandonam emprego ..mesmo pq o máximo do benefício é de R$ 230,00/mês

Agora, 75% trabalham ? ..não seriam aposentados e rurículas não ? ..então ganham pouco !!! ..quer dizer que pra 55 milhões, 1/4 dos brasileiros, já desistimos de pedir por RENDA e dignidade ?

Sei não, mas este festival de estatística me indica que tem coisa errada ..na apuração da renda per capita ..nas fraudes ..na FALTA de darmos enfase ao planejamento familiar ..na transparência

Sem duvida caminhamos pra um encabrestamento sem data para terminar, pra tanto basta a direita assumir ..tudo meio parecido com o CARIMBO das verbas da pré sal, sem ainda termos projetos e metas pra alcançar..

Responder

    abolicionista

    14 de outubro de 2014 às 10h40

    Meu caro, desculpe, mas você não parece conhecer a realidade das outras regiões do Brasil. Concordo que é preciso lutar por renda (aliás, o Armínio Fraga, braço direito do Aécio, pede redução do salário mínimo…), mas os salários praticados no Brasil sempre foram injustos. Parte do reacionarismo vem do aumento no preço dos serviços. Ou então se una ao PSOL e finja que estamos na Europa.

sergio

11 de outubro de 2014 às 23h20

O Editorial do Estragão é tão fascista quando as afirmações de FHC.
Os preconceituosos ainda não perceberam que o Estado de SP, governado há 20 anos pelos tucanos, é onde está o segundo maior número de pagamentos de bolsa-família.
Não perceberam e não querem perceber,a preocupação com a pobreza não faz parte do dia-a-dia dessa gente.

Responder

Heitor

11 de outubro de 2014 às 22h05

Isso tem que ser levado para a propaganda eleitoral.
Tem que mostrar o preconceito do Estadão e este censo logo na sequência.
O título pode ser esse mesmo: Quebrando mitos e preconceitos

Responder

Carlos Hanashiro

11 de outubro de 2014 às 20h14

Azenha, vendo as pesquisas, e as rede sociais, creio que desta vez infelizmente o PT perderá.Foram 12 anos que poderiam ter mostrado a corrupção e os mau-feitos do PSDB e subestimamos o partido que tem a mídia do seu lado. Deveriam ter acordado antes, com pronunciamentos e acusações e defesas mais sólidas, creio que agora já é tarde.
A rejeição ao nome Dilma é muito grande e a corrupção levantada pelo PIG está na ponta da língua da maioria da oposição, que desconhece a corrupção no tempo do FHC. Alguns sites que poderiam ajudar nessa missão ficaram só brincando de dar apelidos aos políticos adversários em vez de serem diretos como foi o PIG.

Responder

Narr

11 de outubro de 2014 às 19h13

Peraí, o Estadão quer que o trabalhador mais pobre vote no partido que acaba com as política sociais?

Depois dizem que os outros é que são ignorantes…

Responder

Rogério Ferraz Alencar

11 de outubro de 2014 às 17h15

A falta de noção desses tucanos é impressionante. Fernando Henrique e a mídia, no afã de menosprezar os votantes no PT acabam menosprezando a população de São Paulo, que é e já foi governada pelo PT. Seria São Paulo capital um grotão pobre e desinformado? E Belo Horizonte, que teve vários governos petistas? E fortaleza, quinta maior cidade do país, que já foi governada duas vezes pelo PT? E a Bahia? E o Rio Grande do Sul? E o Distrito Federal?

Responder

Claudio Freire

11 de outubro de 2014 às 15h52

Se eu tivesse contato com o comando da campanha, sugeriria anunciar imediatamente que o Ministro da Casa Civil dela seria o Lula. Dilma fazendo o que mais gosta (gerenciando todo o governo) e Lula fazendo o que mais gosta (coordenando a macropolítica do governo).

Responder

Braw

11 de outubro de 2014 às 14h48

Não percam tempo e energia com os “coxinhas” do Facebook.
É hora de trabalho de formiguinha com aqueles que passamos no dia a dia: balconistas, frentistas, pessoas nos pontos de ônibus, garçons, diaristas que trabalhem no seu préio, porteiros, zeladores, pessoal da limpeza.
Estes sim que fazem a diferença na hora do voto.
Existe uma onda de que para estar na moada é “dizer ECA ao PT”; isso precisa ser dismistificado aos poucos…sem agressividade…sem arroubos..conversa mansa..pé de ouvido…cmn frases curtas tipo: lembra do desemprego na época do FHC ? Eu não quero isso mais, por isso voto na Dilma….coisas assim…tocar na ferida mesmo…um direto no queixo dos tucanos, mas sem assustar o seu interlocutor.

Responder

Julio Silveira

11 de outubro de 2014 às 13h44

A luta desses grupos de midia corporativa que tambem fazem parte de grupos financeiros é pela exclusividade no Orçamento, que o PT distribuiu de maneira um pouco mais justa com a parte da população que só era contada em estatisticas. Para essa gente eles são os bons, os que contam e suas migalhas eram pata ser reconhecidas como o supra suma da generosidade cristã.

Responder

rumoca

11 de outubro de 2014 às 13h17

Tem que mostrar pra os jovens que MÉRITO é diferente de OPORTUNIDADE. Os jovens pensam que bastam ter mérito que a oportunidade aparece. Para oportunidade aparecer (pronatec, mcmv, pronaf, ciencia sem fronteira, prouni, fies sem fiador) é necessário decisões políticas. PORQUE HOJE ELES TÊM OPORTUNIDADE, ELES NÃO PASSARAM PELA ÉPOCA TUCANA QUE NÃO TINHA OPORTUNIDADES. ELES PENSAM QUE SEMPRE HOUVE OPORTUNIDADES OU QUE A OPORTUNIDADE É NORMAL OU COMUM. “É DESNECESSÁRIO UM POLÍTICO PARA CRIAR ESSAS OPORTUNIDADES”: PENSAMENTO DELES.
Quantos espanhóis, portugueses, gregos, franceses têm mérito mas não tem oportunidade. Antes não havia serviços que ajudasse na melhoria do mérito (universidades, escolas técnicas, pronatec, mais médico (sem saúde não tem como se educar), tampouco OPORTUNIDADES.
TEM QUE REPISAR ISSO PARA OS JOVENS.

Responder

Urbano

11 de outubro de 2014 às 11h42

Querem acabar com o Bolsa Família, no único intuito de reimplantarem o butim minha família, ainda mais com o respaldo de quem deveria zelar; e uma coisa assim não sai de graça, né?

Responder

ubilacerda

11 de outubro de 2014 às 11h30

O Comando de campanha da Dilma tem que atacar radicalmente no guia eleitoral a política NEOLIBERAL DO PSDB, mostrando aos trabalhadores que a política dos Estado Mínimo vai privatizar as univerisdas, os ifetes, as escolas técnicas, os bancos públicos (BB, CEF, BNDES, BNB), a PETROBRÁS, inclusive entregando o Pre-sal aos gringos,os Correios e tudo isto vai trazer uma TSUNAMI de DESEMPREGO, tal como foi no governo de fhc. Vão acabar com os programas sociais como o bolsa família, as cotas, é só ver os discursos dos líderes do psdb sobre estes programas sociais.
No campo ECONÔMICO eles falam em ARROCHO FISCAL. Isto significa demissão de funcionário público,aumento de juros, restrição de crédito, desvalorização do salário mínimo, tal como no governo de fhc isto vai gerar desemprego em MASSA.Ou o PT leva estes temas para explorar radicalmente no guia eleitoral ou perde a campanha, pois o povão não tem acesso aos blogs que informam bem como o VIOMUNDO.

Responder

Zilda

11 de outubro de 2014 às 11h28

Esse preconceito contra pobre é cevado desde criança. No domingo, dia 5, na minha seção eleitoral, apareceu o pai com uma criança de uns 5 anos no máximo. A criança perguntou: “papai isto aqui é uma escola?” o pai respondeu: “é escola de pobre”. O prédio é uma escola municipal, por sinal, muito bem cuidada, em área grande, limpíssima, com brinquedos no parquinho bem cuidados. Árvores…Outro aspecto que chamou minha atenção: o pai não tinha aparência de ter nascido em berço de ouro. É moreno, roupas simples, não dava para perceber a origem burguesa dele…

Responder

renato

11 de outubro de 2014 às 11h18

Os donos dos Jornais..
São como donos de clinicas Ortodondicas.
Não são dentistas!!!
Mas enchem suas clinicas com dntistas recem formados
que sabem só fazer orçamento..
E cobram o tratamento de um dente por 800,00 Reais
E pasmem, em quarenta e oito vezes..
UM DENTE..
o que eu quero dizer, é que JORNALISTA, não faz JORNAL.
Obedeçe a patrões que tem a máquina..
Tenho pena de Jornalistas que estão na mão destes.
Porque Jornalismo é uma coisa de SANGUE, ou é ou não é..
Tenho pena, de pessoas que poderiam ser vista aos olhos
de sua sociedade alguem que merecesse respeito por ser
indnpendente..
Mas, o dinheiro…dizer que entendo?
Seria dizer que entendo o Ladrão!

Responder

ricardo almeida

11 de outubro de 2014 às 11h15

Este editorial do estadao e uma das coisas mais nojentas que li na minha vida, pior ate que a do gobelns(propagandista nazista) sobre a noite dos cristais, vou encerrr pois estou com ancia de vomito.

Responder

Sidnei Brito

11 de outubro de 2014 às 10h24

Aécio, se não me engano, em algumas regiões mais ricas chegou a ter cerca de 70% dos votos, bem acima de sua média nacional.
Um ou outro por lá talvez viva de rentismo (as especulações recentes na Bolsa, envolvendo apoiadores do tucano, não nos deixam mentir).
Torçamos para que esses que vivem de especulação algum dia se tornem “membros produtivos da sociedade”.

Responder

Lukas

11 de outubro de 2014 às 09h48

A Arena, no seu ocaso, foi o partido dos grotões; Collor se elegeu com os votos dos grotões; não tenho os dados, mas provavelmente o PSDB dever ter tido mais votos nos grotões em 2002 que Lula.

Hoje é o PT que é o partido dos grotões.

Responder

    FrancoAtirador

    11 de outubro de 2014 às 16h57

    .
    .
    Assim como ‘toda Unanimidade é Burra’,

    Também toda Generalização é Injusta.
    .
    .

    Gabriel Braga

    11 de outubro de 2014 às 20h19

    E daí que o PT é o partido dos chamados grotões?

    A população mais humilde,e que melhorou de vida nos governos do PT,tem as próprias razões que justificam seu voto,já você tem as suas.Porque motivo a sua escolha é racional,correta ou legítima e dos pobres não?

    Pra você o certo seria os mais esclarecidos e iluminados decidirem pelos pobres?Voto censitário?

Tião Macalé

11 de outubro de 2014 às 09h08

Pessoal…muita calma nessa hora!!!

A mídia não está tão bem coordenada e organizada como nós pensamos:
– A capa da revista “Isto é” traz a frase: “3% eram para o PT”
– Já a revista “Época” traz em sua matéria: “2% da propina ia para o PT”

Isso demonstra o improviso do lado de lá…eles não esperavam chegar ao segundo turno!!!

Só o anti-petismo do PSDB e do PIG não elegerão o Senador Carioca.

O que pouca gente está dando conta é que, mais do que o PT, o PMDB está desesperado!!!

Desde que o mundo é mundo o PMDB nunca ficou fora de um governo federal brasileiro, repito, nunca!!!

O PT viveu mais tempo fora do governo, do que como governo. Mas o PMDB não. Eles não sabem ser oposição. O PMDB, mais que o PT, precisa visceralmente ganhar as eleições.

E o PMDB já fez as contas e sabe que não sobrará espaço em um governo Aécio, depois que esse caminhão de nanicos se juntou ao Senador carioca.

Como o Senador carioca cumprirá a sua promessa de reduzir a máquina pública, tendo que dividir o seu governo com tantos aliados, ou melhor, com todo mundo menos o PT ?!? Essa conta não fecha !!!

Além disso, mesmo que haja espaço, nada garante ao PMDB que ele vá ter as mesmas posições que ele detém hoje. Por exemplo, enquanto o PT se preocupa em ficar com Secretaria de igualdade social e de mulheres, o PMDB trata logo de pegar o Ministério das minas e energia.

Entenderam ?!? O PMDB está para as verbas públicas assim como os vampiros estão para o sangue!!!

Os deputados do PMDB estavam, no primeiro turno, mais preocupados em vencer as eleições parlamentares do que fazerem força para a eleição presidencial. Agora, a situação mudou, pois se eles não elegerem a Dilma…terão que começar as negociações do zero com o PSDB….isso se houver espaço para negociações !!!

Minha gente: Keep Calm, pois a Dilma fica!!!

Nós não podemos, porém, arrefecer à luta e não podemos deixar de rebater às mentiras.

Enfim, o PMDB + o PT, tem tranquilamente condições de trazerem os 9 milhões de votos que faltam para a Dilma ser reeleita.

Porém, eu já deixo aqui o meu aviso ao PT, se não enfrentar a mídia, nesse segundo mandato da Dilma… chega, já era, desisto…não votarei e nem apoiarei mais o partido.

Responder

Julio Silveira

11 de outubro de 2014 às 07h08

O que pra mim é incompreensivel é esse pessoal se preocupar com o Bolsa familia e não com a apreensão de 400 quilos de cocaina em Minas, coisa que por tudo que se diz, até pelo proprio piloto é suspeitissimo.

Responder

Fabio Passos

11 de outubro de 2014 às 07h06

É ainda há quem tem dúvida sobre a influência do PiG sobre parte da classe média.

O PiG publica estas asneiras inacreditáveis e incita abertamente o preconceito contra os pobres.

Estas oligarquias atrasadas do PiG vão fazer de tudo para a eleger aécio neve e destruir as conquistas sociais de Lula e Dilma.

Responder

Léo

11 de outubro de 2014 às 00h41

“o estado…” é um jornal que tem a mania de taxar pessoas e grupos. Talvez isso explique o resultado da reeleição de Alkmin.

Responder

nilo walter

10 de outubro de 2014 às 23h42

E esse pessoal do Estadão trabalha ?

Atenção, leiam e reflitam sobre o que anda falando o futuro ministro A.Fraga(indicado por aécioporto) que não foi eleito e nem será, sobre políticas sociais e outras coisas.

Responder

Leo V

10 de outubro de 2014 às 23h05

Bem, fato é que Datafolha e Ibope apontaram o claro recorte de renda nas votações de Dilma e Aécio.

O que leva a um paradoxo: ao fazer política de arrocho, salário baixo, sem migalha para os pobres, o PSDB aumenta e reproduz a base que tende a votar no PT hoje em dia.

O PT por sua vez, ao reduzir a pobreza e aumenta a renda do trabalhador, tratando-os como consumidores, sem politização, diminui a base que tende a votar nele e aumenta a base eleitoral do PSDB.

Cada vez fica mais clara como a política lulista de integração através do consumo, sem criação de identidade de classe trabalhadora, é um tiro no pé histórico do PT.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.