VIOMUNDO

PT perdeu 18 cadeiras na Câmara; PSDB ganhou 11 e PSB 10

05 de outubro de 2014 às 23h49

congresso

A nova composição da Câmara dos Deputados

Ao todo, 28 partidos elegeram deputados federais. PT, PMDB e PSDB têm, em ordem decrescente, as três maiores bancadas. Veja a lista completa dos eleitos

POR CONGRESSO EM FOCO | 05/10/2014 23:08

O Congresso em Foco apresenta aqui em primeira mão a lista dos deputados federais eleitos no Distrito Federal e nos 26 estados brasileiros. Os resultados ainda estão sujeitos a alteração se candidatos com o registro atualmente negado pela Justiça eleitoral – como o ‘ficha suja’ Paulo Maluf (PP-SP) – conseguirem reverter essa decisão. Mas o quadro das candidaturas pendentes não tem possibilidade de alterar de maneira significativa a distribuição das cadeiras entre os partidos.

Os resultados eleitorais disponíveis mostram que o número de partidos com representação na Câmara – e, de tabela, no Congresso Nacional – aumentará de 22 para 28.

O PT, com 18 deputados a menos, foi o partido que mais perdeu parlamentares. Quem mais ganhou foi o PSDB, cuja bancada subiu de 44 para 55 integrantes.

Um aspecto importante é que vários ex-deputados federais voltarão ao Parlamento como o mais votado de seus respectivos estados.

É o caso de Moroni Torgan (DEM-CE), Alberto Fraga (DEM-DF) e Celso Russomano (PRB-SP), o deputado federal mais votado no Brasil, com mais de 1,5 milhão de votos.

Outra peculiaridade da disputa para a Câmara é a grande votação alcançada por políticos conservadores, como Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Luiz Carlos Heinze (PP-RS), ambos os mais votados em seus estados.

Veja como é hoje e como ficará a composição partidária da Câmara dos Deputados a partir de 1o de fevereiro, data de início da nova legislatura.

Partido – Número atual de deputados – Total de eleitos

PT – 88 – 70
PMDB – 71 – 66
PSDB – 44 – 55
PP – 40 – 37
PSD – 45 – 37
PR – 32 – 34
PSB – 24 – 34
PTB – 18 – 26
DEM – 28 – 22
PRB – 10 – 20
PDT – 18 – 19
SD – 22 – 16
PSC – 12 – 12
Pros – 20 – 11
PPS – 6 – 10
PCdoB – 15 – 9
PV – 8 – 8
Psol – 3 – 5
PHS – nenhum – 4
PEN – 1 – 3
PMN – 3 – 3
PTN – nenhum – 3
PRP – 2 – 2
PTC – nenhum – 2
PSDC – nenhum – 2
PRTB – nenhum – 1
PSL – nenhum – 1
PTdoB – 3 – 1

PS do Viomundo: A perda petista não é nada, se considerarmos o caráter conservador das bancadas eleitas, mesmo as que supostamente representam a esquerda.

Leia também:

Dilma retoma discurso sobre os “fantasmas do passado”

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
44 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Neymar

07/10/2014 - 16h11

Resumo: O povo que queria mudanças pra ontem elegeu um Congresso ruim.

OU não aumentou os bons

Ou aumentou os nanicos e desconhecidos

Ou aumentou os maus e conhecidos

Esse mesmo povo que – a comando das rádios e TVs quer colocar toda a responsabilidade da vida sobre a cabeça da presidente – mas ainda não entende que sem um bom Congresso a presidente não pode fazer nada. Um infortúnio,pois.

Responder

    Rita

    08/10/2014 - 19h17

    Bom, deixa eu entender… o PT antes tinha 18 cadeiras a mais que os outros partidos, nem por isso não conseguiu fazer a presidenta governar decentemente o país. Agora reclama que o congresso foi mal escolhido, já que há 18 novas cabeças provavelmente com outras ideias e não bitoladas pelo atual sistema… É, entendo que fica difícil ter aprovação pras sacanagens com 18 votos a menos…

Mauro Assis

06/10/2014 - 15h45

É, parece que poder comprar um perfume igual ao da patroa em 12 vezes já não satisfaz o povaréu…

Responder

Vicente

06/10/2014 - 15h41

Perder 20% da bancada não é nada?

Responder

Regina Fe

06/10/2014 - 14h12

Conheço muita gente que não vota no PT por pura teimosia, má fé e egoísmo. Com esses não há argumento que funcione. Sabemos que não é fácil lutar com a turma do contra e do atraso. Essa turma não desanima. Ora, quem é progressista e quer o bem do Brasil, também não pode desanimar. Não faz sentido criticar nesse momento o PT e a Dilma. O momento é para renovar o ânimo e seguir em frente confiante e lutando. Ou alguém duvida que novos reacionários e novas Marinas não surgirão? Sempre haverá essa luta. Dilma será reeleita, não tenho dúvida. Depois sim, as críticas precisarão ser feitas e consideradas.

Responder

    Mauro Assis

    06/10/2014 - 15h44

    O único deputado que o PT teve em SP que está entre os 20 mais votados: Andrés Sanches…

    Eunice

    07/10/2014 - 16h18

    A direita era um pouco Maluf.
    E gostava de Maluf.
    Mas não era só Maluf.

    Após gostar de ver o povo votando em Maluf,
    e até convencendo o povo a votar em Maluf,
    desistiu de Maluf.
    Desde então o povo demorou décadas para parar
    de votar em Maluf.

    Assim é com o PSDB.
    Os mesmos que votavam em Maluf
    E votam há décadas no PSDB, não querem parar de votar no
    PSDB.

    Roberto

    06/01/2015 - 16h18

    Não dá para prometer mudanças e não entregar, o PT perdeu muito parlamentares, mas a saída de muitos Petistas históricos mostram que não é o povo que abandonou PT, mas o PT que buscou o caminho mais fácil, o da desculpa da “governabilidade”!

    Qual a diferença entre votar no PT ou no PMDB?

Léo

06/10/2014 - 13h14

É assustador os resultados das urnas de 4 em 4 anos, as mesmas caras. O povo (não generalizando) gosta de corruptos, veja o caso do DF. Arruda se não tivesse sua candidatura impugnada teria vencido em primeiro turno.
Brasil a fora políticos ultraconservadores e fundamentalistas conseguem ser os primeiros em seus respectivos estados.
O problema não são os políticos eleitos, o problema é o próprio povo.
Uma analogia entre a política e a crença bíblica: Acreditam cegamente no homem justo de “jesus cristo” e em seus princípios (pecado na época em que viveu a figura de Deus era aquilo que acreditava ser errado). A figura “Jesus” diz na bíblia: “a relação entre iguais é pecado”, “condenar pelas vestes é pecado” (o povo preferiu um ladrão, à “um salvador”) mas, também disse: “amai ao próximo como a ti mesmo”, “todos somos filhos do mesmo pai”. Continuam votando naqueles que vai tudo aquilo que está descrito na bíblia.
Agora um pouco sobre os “racionais e intelectuais”. Estes se acham os maiores representantes da intelectualidade e da razão mas, creditam os avanços da telecomunicações, internet, tvs por assinatura… que só começaram a crescer a partir dos anos 90 em todo o mundo, não é exclusividade do Brasil. (não acredita, pesquise um pouco sobre esse fenômeno tecnológico). Votam em “representantes inteligentes” com argumentos falhos como esse.

Responder

    Mauro Assis

    06/10/2014 - 15h46

    Fico pensando o que seria “o povo, não generalizando…”

    Léo

    06/10/2014 - 17h17

    Imagine você vendo um deputado comprando voto, defendendo o fim da maioridade penal e ao mesmo tempo tirando criminoso da cadeia por sua influencia política. Nos exemplos acima você viu com seus olhos e ainda sim votou nesses políticos. É desse povo que estou falando.
    Antes que conteste novamente respondo: Alguém acusar você por ser ligado a pessoas que praticam crime não o torna criminoso.(em uma hipótese distante) se você for dono de uma empresa, certamente pode ocorrer desvio financeiro e você desconhecer. Tempos depois você tem parte de seus bens confiscados pela receita e argumenta que não sabia. Pergunto: Você tinha um administrador corrupto ou ladrão e não sabia, que vergonha, não?

    Valdivino Gomes

    07/10/2014 - 12h17

    Fico aqui pensando como os fatos políticos demonstram claramente verdades que por sua natureza autônoma, desmentem convicções há muito arraigadas no pensamento de uma certa esquerda que ainda insiste fazer a leitura dos fenômenos sociológicos sob um prisma mecanicista, reducionista e ultrapassado. Se o PT, estando no poder, perde representatividade na câmara, de oitenta e oito para 70, ao passo que o PSDB, aumenta em onze em relação à bancada atual, isso deve significar no mínimo, um descontentamento por parte do eleitorado brasileiro em relaçao ao Partido dos Trabalhadores, que perde gradativamente apoio nas camadas mais esclarecidas da sociedade brasileira, sendo obrigado a fazer um malabarismo ideológico, buscando no Nordeste brasileiro a base de sua sustentação via bolsa família. Em outras palavras, não existe mais a tão defendida representatividade da classe trabalhadora e em assim sendo, a tendência é que o PT, esteja cada vez mais ameaçado a se tornar um partido tradicional, sobrevivendo a custa de um assistencialismo populista, que até então combatido pela própria esquerda, era visto como moeda de troca usada pela direita na obtenção de votos junto às classes menos favorecidas. Isso mostra muito claramente que nosso povo não tem a consciência de pertencimento de classes, pretendida pelo PT e que, nesse momento, se sentindo fortemente ameaçado pela oposição, não resta outra alternativa aos petistas, senão aparelhar o Estado brasileiro, como tem sido noticiado, e tentar a qualquer custo, ainda se manter no poder. A questão, é que o discurso petista não consegue, por mais que seja negador da realidade do fracasso do governo Dilma se sustentar, e aos poucos, vai se distanciando gradativamente de suas bases sociológicas, tornando-se uma ilha que ainda se sustenta politicamente, graças ao apoio de partidos ultraconservadores, representados por Sarney e Collor de Melo, esse é o PT que, abrindo mão de suas convicções ideológicas, não hesita em abrir mão daquilo que tanto defendeu enquanto partido aspirante ao poder, a ética na política, por um pragmatismo imediatista, a manutenção do poder a qualquer custo…..!!

Urbano

06/10/2014 - 13h01

Perdeu pouco. Pelo que não se trabalhou foi pouco demais. Principalmente nos últimos oito anos que, salvaguardando-se uns poucos, a oposição ao Brasil batia com as duas mãos no PT e os covardes nem sequer esperneavam. Muitos, inclusive, ajudavam no linchamento, isso às escâncaras ou dissimuladamente. Desconheço qualquer outro partido a possuir em seu âmago tantos traidores.

Responder

Urbano

06/10/2014 - 12h30

Os jumentins da oposição ao Brasil estão de dentes às escancaras, principalmente porque passaram a comprovar o voto, assinando com o dedo…

Responder

Liz Almeida

06/10/2014 - 11h20

Ontem quando vi os deputados federais e estaduais eleitos em meu estado, me assustei. Excelentes nomes não foram eleitos, enquanto nomes conhecidos por postura ultraconservadora e até por corrupção, conseguiram se eleger.

Me pergunto o que está acontecendo com os eleitores. Esse crescimento da renda e da escolaridade, que não veio seguido de politização, traz um cenário preocupante no país. A tarefa pra conscientizar a ‘nova classe média’ será árdua.

Avante.

Responder

    Edgar Rocha

    06/10/2014 - 13h17

    Estou contigo nesta análise. Isto tem sido discutido faz muito tempo aqui neste espaço. De que adianta incluir a parcela histórica de baixa renda, se ao fazê-lo, endossam-se a absorção de valores da classe dominante como conquistas sociais? Vai esta garotada revolucionária da periferia cantar funk ostentação até quando? até quando vão se achar classe média por poder comprar um tênis? A redução das conquistas sociais à inclusão no mercado consumidor tem feito um estrago e tanto do ponto de vista político. Esta é a grande brecha (ou convergência) do discurso do Lula, para o fortalecimento da classe média enquanto categoria social. tentar ‘cooptá-la’ afirmando seus valores é um tremendo gol contra. é criar cobra debaixo da cama. Acabou-se engrossando o caldo conservador, ao invés de conquistar a confiança dos setores conservadores. Santa ingenuidade! Nesta eleição, a partir desta falha, virou-se o jogo. Isto precisaria ser analisado, sobretudo pela elite intelectual. Desgraçadamente, composta pela classe média.

C.Paoliello

06/10/2014 - 10h49

Quanto às pesquisas, considerando a má fama dos nossos institutos de “pesquisa”, acho que aqueles mais conhecidos induziram propositalmente nos petistas a ideia de que Dilma poderia vencer no primeiro turno para desmobilizá-los. Foi proposital, a meu ver.

Responder

O Mar da Silva

06/10/2014 - 10h40

Se ganhar, e isso deve acontecer, o PT comandado pelos paulistas deverá manter a política do controle remoto? Ou precisa desenhar?

Responder

Marcos Souza

06/10/2014 - 09h56

Celso Russomano, Tiririca, Pastor Marcos Feliciano e Bruno Covas ( o do R$ 102.000,00 e dos cheques) ficaram nos 4 primeiros lugares e somaram juntos 3.291.952 votos. Isto é São Paulo! Estamos ferrados.

Responder

Carlos

06/10/2014 - 09h52

Quem já saiu vencedora? A mídia golpista. Ou o Brasil derrota a mídia, ou a mídia entrega o nosso petróleo, a Petrobras, o Banco do Brasil, os Correios, etc para empresas estrangeiras. O eleitor, principalmente de SP, burro como ele só, se põe de quatro e ainda dá risada…

Responder

Luís CPPrudente

06/10/2014 - 09h46

O PT perdeu deputados por não enfrentar o PIG, se continuar com medo vai perder mais ainda. O mesmo também vale para o PCdoB, partido em que normalmente voto. Ou eles enfrentam o PIG junto com pessoas como Roberto Requião e Antony Garotinho, ou eles deixarão de existir no Parlamento brasileiro. É necessário combater o poder mafioso do PIG

Responder

    Gersier

    06/10/2014 - 10h37

    Concordo.Dá nojo observar certos políticos do PT bajulando essa mídia golpista,principalmente a Globo.

Carlos Ribeiro

06/10/2014 - 09h38

Como desgraça pouca é bobagem, ter um Bolsonaro não é “privilégio” só dos Cariocas!

Responder

manoel

06/10/2014 - 09h31

A resposta das urnas deve sempre ser respeitada e apreendida.
A culpa de tudo isso pode ser da mídia que trabalha diuturnamente contra governos populares, mas então os governos populares tem que trabalhar também diuturnamente pela democracia da mídia, senão um dia a casa cai, e não adiante culpar o eleitor. Ele da a resposta que ele tem capacidade de dar, com as informações e preconceitos que possui, mas dá. abraço

Responder

maria utt

06/10/2014 - 06h39

Resultado da política do controle remoto da Dilma. Deixou o discurso antipetista comendo solto.

Responder

Igor_

06/10/2014 - 04h09

Pois é o trabalho de destruição e de espalhar ódio contra o PT por todos esses anos contra o PT teve seus sim efeitos negativos ao PT. O PSDB como sempre crescendo, estranho né ? Claro é um partido 100% blindado pela mídia. Em relação a pesquisas essas fora um total e absoluto fiasco nessas eleições. Em pesquisa nunca mais se dá para confiar de agora em diante pois também o PT se saiu prejudicado como essas pesquisas todas que se mostraram erradas ou falsas ? Pesquisas nunca mais ! Pois É ir na de pesquisa e dançar ! Infelizmente não adianta tapar o “sol com a peneira” o PT está numa situação muito difícil agora e Dilma terá uma árdua campanha pela frente contra Aécio e mais uma vez contra o já tradicional inimigo de plantão PIG. O problema maior a meu ver é da onde Dilma irá tirar mais votos. Se Deus quiser o PT irá achar solução…
Força Dilma e PT contra o PIG golpista !

Responder

Cristiana Castro

06/10/2014 - 03h05

É o desejo de mudança… Fazer o que, gente? Tem que respeitar a decisão do pessoal. Num primeiro momento, algumas pessoas entenderam que as mudanças seriam progressistas mas mudança pode ser pra frente ou para trás. Hoje quem estava defendendo as jornadas de junho eram o Feldman e o Goldman e Aécio diz que é o candidato do contra tudo que está aí… Merval já disse que Marina tem que apoiar Aécio, até pq os programas são quase iguais… Pelos parlamentares eleitos, vamos ter um congresso, extremamente conservador.

Responder

FrancoAtirador

06/10/2014 - 01h58

.
.
Se houve um Grande Vencedor neste 1º Turno da Eleição,

Foi a “Mídia Técnica”, no Rádio, na TV e na Internet.
.
.

Responder

    Dudu Cartucho

    06/10/2014 - 10h40

    Perfeitamente. Enquanto ficamos preocupados e indignados… o Bernardo e a Helena Chagas enchiam a globo de dinheiro.

Maria Carvalho

06/10/2014 - 01h53

A maioria do eleitorado não compreende, até hoje, o quão é importante eleger deputados e senadores para legislar em prol dos interesses coletivos, e, também, os meios de comunicações não se interessam em esclarecer sobre suas atribuições, caso eleitos!

Responder

    Raimundo

    06/10/2014 - 10h24

    Esquece os comentaristas que para se eleger um deputado no sistema politico atual gasta-se muito dinheiro (leia-se poder econômico e poder midiático das igreja evangélicas pentecostais e neo pentecostais). Daí o avanço das forças conservadoras, esse é o principal fator, fora outros como a campanha sistemática da mídia conservadora o principal partido do governo e partidos de esquerda, a proteção da mesma a aos principais partidos de oposição como PSDB, DEM E PPS e o desgaste natural de esta a 12 anos no poder central.

Thays

06/10/2014 - 01h28

Infelizmente o PT teve sua oportunidade durante 12 anos e só mostrou ser igual ou pior que o PSDB.
Isso esclarece o próprio Distrito Federal não votar para Dilma.

Responder

    Liz Almeida

    06/10/2014 - 11h30

    O Distrito Federal é composto por um monte de funcionários públicos que pensam ser ricos sem ser.

    Sempre tiveram postura conservadora, e não devem ser usadas como exemplo suas preferências eleitorais.

    P.S.: O PT pior que o PSDB? Poupe-me.

    Yacov

    06/10/2014 - 16h34

    PT pior que o PSDB ?! Em que mundo vc vive, ‘fia’ !? Olha o BRASIL hoje e antes de 2003 !! Olhe São Paulo, como seu atraso sempre em dia há 20 anos nas mãos dos agenciadores de propina do PSDB, desdobramento do PMDB e do MALUF. Tem certeza de que vc é deste planeta ou é só uma TROLLZINHA abestada !?!?

    “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Pedro Henrqiue

06/10/2014 - 01h23

O PT tirou 42 milhões da miséria e obteve 47 milhões de votos.

Esperar o que de um povo conservador e frequentador de seitas religiosas.

Achar que o Brasil será social-democrata é uma ilusão. Um povo indivudalista, escravo da Rede Globo e da imprensa reacionária paulista, deve experimentar de novo o neoliberalismo puro da Margareth Teatcher e do Pinochet, para relembra-lo, um povo sem memória vai repetir os mesmos erros hisóricos.

Achar que meia dúzia de blogs sujos conseguem fazer o contraponto.

A direita tomou conta do facebook. A internet está a serviço da direita. Jornais, tvs reacionárias est”ao na internet.

Cinco poderes do Brasil e ordem de influência descrescente:
1) Poder econômico;
2) Poder da mídia, no Brasil está associada ao poder econômico;
3) Poder do Congresso Nacional;
4) Poder do Sistema judiciário;
5) Poder do Presidente da República.

Os quatro primeiros estão nas m”aos dos mesmos desde a chegada dos descobridores.

E nesta eleição os brasileiros querem entregar a Presidência da República aos detentores dos outros quatro. Aí viveremso sob uma ditadura pelo consenso que nem a época FHC, que é o pior tipo de ditadura.

O que esperar de um povo que nem sabe quem é o seu inimigo?

Os anarquistas desistiram deste povo no início do século passado por considera-lo muito conservador e reacionário.

Responder

Oswaldo

06/10/2014 - 00h53

“Caráter conservados das bancadas eleitas, mesmo as que supostamente representam a esquerda.”

Das quais a principal, como se sabe, é o PT.

Responder

Delson

06/10/2014 - 00h45

Com isso fica muito díficil aprovar uma reforma política decente de verdade e uma regulaçao das comunicaçoes democratica e verdadeira. Sera preciso muita luta, se antes o PT como governo nao encarou enfrentar o poder ditador dos baroes da midia e suas mentiras e bancadas , agora tera que se ter muito mais coragem. Esse PIG tanto manipulou e mentiu para as pessoas com seu noticiario golpista anti PT e tanto bateu e criminalizou o PT , o manchetometro prova isso , que nao podemos pensar em um Brasil livre e soberano com o monstro da ditadura chamado PIG, à solta controlando as comunicaçoes no Brasil. O PT paga caro por nao ter auditado os governo FHC/PSDB para provar a todos o quanto roubaram o Brasil, inclusive levando à justiça para que seja julgados e condenados pelos crimes de lesa patria , por tanta corrupçao. Corrupçao que ficou sem puniçao ate hoje depois de 12 anos de PT no poder. É hora de ir pra cima e mostrar a sujeira do PSDB é hora de punir e passar a limpo a historia triste do Brasil enquanto esteve nas maos do PSDB.

Responder

    Delson

    06/10/2014 - 00h51

    Ver corruptos como Jose cerra e Jose Anibal, Aécio, FHC, Aluisio 300mil Nunes se elegerem e ministros de supremo como Marco Aurelio melo e Gilmar Dantas no STF protegendo essa corja e ainda de convescote com amiguinhos colunista da rede globo é revoltante.

    Raimundo

    06/10/2014 - 10h44

    Pois é: é sistema politico que temos dominado por uma elite conservador que vive em estado putrefação desde 1500. Grande parte da população é alienada por esse sistema que os poderosos conversadores não abrem mão. Não adianta eleger um represente do Poder Executivo com desejo de mudar o sistema e deixar o poder legislativo na mão do poder econômico e conservador.Já dizia Joseph-Marie Maistre “cada povo tem o governo que merece”. Dessa forma continuará “tudo como dantes no quartel d’Abrantes”.

    Matheus

    06/10/2014 - 15h16

    Caros Delson e Raimundo,
    A base governista tinha a maior bancada na câmara e não aprovou reforma política nem fiscal!
    Valeram-se do mensalão apenas para aprovar projetos que atendiam a seus próprios interesses!
    Foram descobertos, julgados e punidos pelo judiciário e agora, ainda que em parte, pela população.
    Tenho a impresão de que V.Sas. é que são a parte alienada da população.
    Os representantes da “igualdade social” são os que menos lutam por ela.

Gabriel Braga

06/10/2014 - 00h44

O congresso fica ainda mais conservador.

Bolsonaro mais votado no Rj e em Sp Marco Feliciano também teve uma votação expressiva.

Mesmo se Dilma ganhar será difícil alguma mudança estrutural nos próximos anos.

Responder

    dago

    06/10/2014 - 11h39

    Como disse o Eduardo Jorge, o PT ficou anos no poder e nada fez para reduzir a jornada de trabalho. O PT é só fachada. Corre atras do dinheiro para se manter no poder. A Escolha do povo se deveu aos ataques do PT para enfraquecer a Marina. Sabe porque?? Se o PSDB ganhar vai ser uma roubalheira até o final, se o povo não se tocar virá o PT dizendo que era bem melhor antes e implantará sua ditadura. Estamos ferrados com estas duas candidaturas, povo fracassado.

Messias Franca de Macedo

06/10/2014 - 00h08

PT perdeu 18 cadeiras na Câmara; PSDB ganhou 11 e PSB 10

Notícia talvez pior do que o resultado do primeiro turno da eleição presidencial!

RESCALDO: o poder das comunicações desanca até o estado de bem-estar social!

Responder

Antonio

05/10/2014 - 23h56

É triste constatar que o povo brasileiro gosta de canga.
Não sabem o que é autonomia e soberania.
Preferem um pai da pátria a decidir seu próprio destino.

Responder

Deixe uma resposta