VIOMUNDO

Flávio Dino terá rádio pública e internet para reagir aos Sarney

12 de dezembro de 2014 às 23h15

Captura de Tela 2014-12-12 às 19.05.21

por Luiz Carlos Azenha

Em primeiro de janeiro um jovem de apenas 46 anos de idade, ex-juiz federal, ex-deputado e ex-presidente da Embratur, assume o governo do Maranhão com o compromisso de proclamar a República no Estado.

Trata-se de Flávio Dino, o primeiro governador eleito na história do Partido Comunista do Brasil.

As expectativas em torno de seu governo são imensas: depois de quase 50 anos de controle do Maranhão pela oligarquia do senador José Sarney — com breves interrupções aqui e ali –, metade da população maranhense não dispõe de saneamento básico. É um dado que diz tudo.

Mas há outros: embora esteja em décimo sexto lugar em Produto Interno Bruto, o Maranhão tem o segundo pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da federação, o que reflete uma desigualdade ainda maior que a do restante do país.

Flávio Dino defende o diálogo com todas as forças políticas a partir de convicções claras.

Diz que não vai fazer um governo de revanchismo contra os Sarney e seus associados.

Porém, sabe que ao implantar a impessoalidade nos negócios do Estado vai acabar atacando os privilégios da oligarquia, que se projetou nacionalmente justamente para preservar o completo domínio sobre os negócios locais.

Um domínio expresso muito além das rodovias, escolas, ruas, cidades, prédios públicos e monumentos que levam “Sarney” no nome. Um domínio que só se tornou possível graças a ferramentas como uma poderosa rede de comunicação que inclui a retransmissora da TV Globo e suas afiliadas, o maior jornal de São Luís, portal na internet e dezenas de emissoras de rádio.

Durante a campanha, esta rede foi usada descaradamente. A TV Difusora de Imperatriz, afiliada do SBT que pertence à família Lobão, subalterna dos Sarney na oligarquia, chegou a produzir uma série de cinco reportagens sobre o comunismo para sugerir aos telespectadores, em um importante colégio eleitoral do Estado, que Flávio Dino comeria criancinhas no café da manhã — conforme denunciou Renata Mielli em O Escandaloso antijornalismo dos Sarney.

Na entrevista dos candidatos ao governo na TV Mirante, retransmissora da Globo controlada pelos Sarney, quando foi a vez de Dino o apresentador parecia crente de que o candidato implantaria o comunismo expropriando as igrejas católicas.

A ironia é que, eleito em primeiro turno com mais de 63% dos votos, Flávio Dino diz que seu republicanismo será equivalente a uma “revolução burguesa”, a um “choque de capitalismo” no Maranhão.

Na entrevista exclusiva que concedeu ao Viomundo, na sede do PCdoB no centro de São Paulo, o governador eleito explicou como vai enfrentar o PIG local — PIG, Partido da Imprensa Golpista, na feliz definição do deputado Fernando Ferro para a mídia que se acredita dona de mandato divino para governar.

Também explicou o motivo pelo qual não buscará diálogo com os Sarney.

Veja abaixo os dois trechos iniciais de nossa entrevista. No pé do post, reprodução completa da conversa. No áudio, Dino começa avaliando a decisão da governadora Roseana Sarney de renunciar nos últimos dias do mandato, deixando assim de participar da transmissão do cargo ao comunista.

[A produção de conteúdo exclusivo como este é bancada pelos assinantes do Viomundo. Torne-se um deles]

Leia também:

Igor Felippe: Kátia Abreu coloca agricultura brasileira a reboque do atraso do atraso

 

24 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Laura

20/04/2015 - 22h25

na realidade esperamos isso de todo governante/político que assume, que cumpra com as promessas, nós dependemos disso…

Responder

Laura

20/04/2015 - 22h24

Na verdade é o que esperamos mesmo que dê certo

Responder

Fábio Lima

17/12/2014 - 00h01

Pela regulação do monopólio dos meios de comunicação de propriedade dos aliados no Maranhão (como em todo o norte e nordeste ) o PT não se interessa, né!

Responder

Carla

14/12/2014 - 20h17

As expectativas são muito grandes. Penso que o governador terá dificuldades para correspondê-las, mas tem muito apoio popular. vai dar certo

Responder

FrancoAtirador

14/12/2014 - 19h25

.
.
Dino, como Haddad, uma luz no fim do túnel.

Espera-se que não venha, em sentido contrário,

o tal trem do ‘acordo pela governabilidade’.
.
.

Responder

Messias Franca de Macedo

14/12/2014 - 11h35

… É o poder das comunicações, estúpido!

Viva o Gramsci!

Viva o Flávio Dino!

[E o monstro PIGolpista amansa – um pouco – quando sente ‘a dor do bolso’!
Portanto, “o monstro” não é tão assustador assim!
Se vivo estivesse, o Leonel Brizola teria muito a nos ensinar!]

Responder

    Messias Franca de Macedo

    14/12/2014 - 12h14

    “Não se trata de ceder em questões de princípios, e, sim, aceitar a divergência.”

    Da orelha do livro *’Memórias de um intelectual comunista’ “para o PIG”!

    *escrito por Leandro Konder

Cláudio

14/12/2014 - 08h13

**** ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
**** ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ ****
♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ ****

************* Abaixo o PIG brasileiro — Partido da Imprensa Golpista no Brasil, na feliz definição do deputado Fernando Ferro; que é a míRdia que se acredita dona de mandato divino para governar.

Lei de Mídias Já!!!! **** … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. **** … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

Responder

renato

13/12/2014 - 21h04

Muito, mais muito bom mesmo..
Avanço….enorme.
outra coisa é conversar com Requião.
para ver como ele trata a Midia..
Sem muito dinheiro..

Responder

Fernando

13/12/2014 - 16h34

O problema do Dino eh o PSDB estar na alianca de coalizao dele.

Responder

    Frederico Luiz

    13/12/2014 - 18h28

    Fernando,

    Na verdade, este é e foi um problema do clã Sarney. A capacidade de Frente Ampla da coligação que apoia Flávio Dino. inclui desde Manoel da Conceição, fundador do PT até o vice-governador tucano, Carlos Brandão e o senador eleito, Roberto Rocha, do PSB.

Leleco

13/12/2014 - 16h31

A Dilma deveria criar programas específicos para os tres Estados com os piores indicadores sociais e de desenvolvimento humano do país ( Maranhão , Piauí e Alagoas ), pois precisam de um reforço extra para correção das injustiças de séculos. Sem essa ajuda , logo as oligarquias locais retornam , vingativas , matando qualquer possibilidade de futuro.

Responder

Alberto

13/12/2014 - 15h12

Esse Flávio Dino, esse Flávio Dino! Tá saindo melhor que a encomenda!

Responder

Flavio de Oliveira Lima

13/12/2014 - 15h12

Muito bom começo!Enfim alguem que começa um governo de esquerda sabendo que não pode deixar de lutar a batalhada da mídia!

Responder

Helenita

13/12/2014 - 15h01

Caro Júlio Silveira, admiro seu otimismo!

Responder

Helenita

13/12/2014 - 15h00

Flávio Dino poderia fazer lá no Maranhão um jornalzinho tipo tablóide, diário, daqueles que atingem o povão. Aqui em Goiânia existe um tablóide desses, chamado DAQUI, só que é porta voz do marconi perigo, mas é muito popular entre a população, custa 0,50 centavos, e vejo os trabalhadores e trabalhadoras indo para o trabalho e lendo a publicação com muito interesse.
Esse tablóide, se for distribuído nos mercados, panificadoras, terminais de ônibus, balsas, trens etc, atingirá o objetivo de informar diariamente a população, sobrepondo-se à midia da oligarquia.
Coisa que o governo federal bem podia fazer.

Responder

edna

13/12/2014 - 13h00

Todas as entrevistas a que assisti do Flávio Dino fiquei extasiada. Viva o Brasil por ter entre os seus membros um ser tão extraordinário.

Responder

Mancini

13/12/2014 - 11h40

Tudo errado, desculpem, sai, voei; no MA será uma ‘guerra de foice no escuro’… Teve um senador do Amapá, quem se lembra?!

Responder

Roberto Locatelli

13/12/2014 - 11h32

Sim, a questão da comunicação é FUNDAMENTAL para qualquer governo que vá contra a elite. Globo, Folha, Veja etc são veículos conectados com essa elite.

Aliás, Sarney é dono de uma retransmissora da Globo.

Responder

Candidato a ministro de energia acusado pelo MPF de corrupção!

13/12/2014 - 10h05

Vigilante da madruga – “Brigada de Controle de Pragas” 13.12.2014 às 05:57
Calma lá, presidenta Dilma! Atenção Casa Civil!Com um ministério cheio de problemas como esse que tem a Petrobrás e o setor elétrico, quebrado pelo despacho exagerado de termicas acima de 40 bilhões de dólares por causa das tais mega hidroelétricas “sem reservatório” e o boicote à construção de hidrelétricas menores fora da Amazônia, não seria melhor ser mais cuidadosa essa escolha? Não vamos complicar mais ainda o que já é complicado. O candidato a ministro em questão é investigado pelo STF, acusado de quando era governador de pagar 13 milhões por um terreno para o minha casa minha vida a uma empresa de engenharia que o teria comprado por 400 mil. O valor da compra original não importa, mas será que os 13 milhões eram o preço correto? Mais um Lobão? Será que o PMDB não teria ninguém sem problema com a justiça e mais conhecedor do setor? O tio Brizola teria dito numa situação dessas: “calma com o petiço, Dilminha” Veja só Azenha, a “ficha” do candidato a ministro: http://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Braga http://g1.globo.com/jornal- nacional/noticia/2013/03/stf-determina-abertura-de-inquerito-para-investigar-senador-eduardo-braga.html http://www.portaldoholanda.com.br/bastidoresdapolitica/braga-coloca-corda-no-pescoco-de-tasso#sthash.IYlDm4XC.dpbs http://acritica.uol.com.br/noticias/STF-inquerito-senador-Eduardo-Braga-Amazonia-Amazonas-Manaus_0_887311332.html

Parece que a manobra é para emplacar o segundo suplente dele Lidio parisoto, como senador bionico. O homem é bilionario e comprou o cargo. Agora tá querendo. Dilma não faça mais merda com o ministério de minas e energia. Arrume outro dentre os 39 para fazer a tua “governabilidade por cima”. O de minas e energia é coisa séria. Não deve ser para gente que o OBAMA, através da espionagem, possa chantagear conhecendo podres dele.

Responder

Nelson Sales e Silva.

13/12/2014 - 09h35

Estamos presenciando Os dissabores a que é submetida a Presidente Dilma por uma estrutura macabra montada Pelos antecessores. Mas a verdade sempre vencerá.

Responder

Caro Camarada Dino: não esqueça de um Jornal Impresso e On-line!

13/12/2014 - 06h53

Caro Dino: Não esqueça de um jornal impresso e on-line, do governo, para mostrar o que você estará fazendo, para informar a população sobre seus direitos no novo governo. Senão será como o de Dilma, que não fala nada. E o povo ficará sem saber o que você está fazendo, quais as oportunidades que você abriu, e onde o povo tem que buscar esses direitos. Capriche na comunicação de massas dino, senão já viu. Você ganhou sem meios de comunicação porque é oposição. Sendo governo, voce desperta expectativas imensas e sem comunicação de massas, você está ferrado, pois os Sarney irão colocar todas as culpas do mundo em você. Então não se esqueça: rádio pública , internet e um jornal impresso e on-line meu amigo!

Responder

Fátima Oliveira

13/12/2014 - 00h26

Enfim… feliz com a presença de Flávio Dino no VIOMUNDO. O Maranhão merece sair do feudalismo.

Responder

Julio Silveira

12/12/2014 - 23h48

Ficarei na torcida para que consiga acabar com a oligarquia maranhense que tanto mal faza cidadania brasileira com sua cultura de manutenção das normas do atrazo.

Responder

Deixe uma resposta