VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Movimento “Somos Todos Pinheirinho”

05 de fevereiro de 2012 às 22h35

do Movimento “Somos Todos Pinheirinho”, enviado por e-mail

Pessoas em várias cidades do mundo estão agindo em rede para mostrar sua indignação  pelos acontencimentos no Brasil. São brasileiros e pessoas de várias nacionalidades buscando pressionar para que a situação das famílias em Pinheirinho não caia no esquecimento facilmente.

Tem havido atos em várias cidades, como Berlin, Madrid, Paris, Buenos Aires. Outros devem acontecer em outras cidades.

LISBOA

Foi realizado, ontem, dia 1 de fevereiro, em frente ao Consulado brasileiro, em Lisboa, uma manifestação contra a violência de Estado e privada que está a ocorrer no Brasil. Cerca de 50 pessoas, brasileiras e portuguesas, distribuíram um manifesto e recolheram assinaturas para um abaixo- assinado destinado à presidente Dilma Rousseff e ao cônsul-geral do Brasil em Lisboa, Renan Paes Barreto.

O manifesto, divulgado pela organização do protesto, repreende as desocupações, realizadas no dia 22 de janeiro, no Bairro do Pinheirinho, em São José dos Campos, em São Paulo, onde cerca de 1600 pessoas foram desalojadas. Também, denuncia o que vem ocorrendo em outras desapropriação em diversas regiões do Brasil, por conta da Copa do mundo, de 2014 e dos jogos Olímpicos, de 2016. Critica, ainda,  “a legitimação da violência como um processo de segregação social”.

Diversas pessoas uniram-se à mobilização, integrando-se ao grupo. Os manifestantes aproveitaram para criticar a atuação de alguns meios de comunicação, que, apesar de terem grande representatividade e trabalhadores na capital portuguesa, não compareceram ao ato.

O cCônsul do Brasil, ao sair do Consulado, deparou-se com os manifestantes, aceitou o manifesto e o abaixo-assinado e declarou que o governo federal já havia divulgado a sua posição em relação à ocorrido em Pinheirinho. Um secretário do Consulado,  que não quis se identificar, entregou uma matéria divulgada pelo jornal Diário de Pernambuco, que reafirma a declaração dada pelo Cônsul. Após a entrega dos documentos, o protesto continuou com uma caminhada pelo centro de Lisboa,  denunciando a violência e as desocupações no Brasil.

MADRI

Nós, brasileiros residentes em Madrid, ao tomarmos conhecimento da violenta ação de reintegração de posse executada pela Polícia Militar do Estado de São Paulo juntamente com a Prefeitura de São José dos Campos  contra a Comunidade de Pinheirinho, decidimos realizar um ato em Solidariedade a Pinheirinho em frente à Embaixada do Brasil em Madrid no dia 27/01/2012.

Inconformados com as brutais imagens da invasão, assim como com a destruição de casas e bens, a ausência de medidas sociais dignas de realojamento desses cidadãose a atual situação em que se encontram, decidimos também formalizar aos órgãos competentes a grave violação dos direitos humanos sofrida por essa comunidade.

No dia 27/01/2012, assim que chegamos à frente da Embaixada do Brasil em Madrid para o Ato,  fomos impedidos de realizá-lo naquela  calçada  por ordem da Polícia Nacional da Espanha. Porém, conseguimos nos reunir do outro lado da rua, onde acendemos velas e estendemos uma faixa em solidariedade a Pinheirinho.

Solicitamos um diálogo com o embaixador, mas fomos recebidos pelo secretário com o qual tivemos uma conversa de esclarecimento sobre o ocorrido com Pinheirinho e de como a embaixada poderia intermediar nosso contato com o governo federal para formalizarmos a denúncia. Acordamos que encaminharemos um documento de denúncia através da Embaixada dirigida a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Como cidadãs e cidadãos brasileiros (as) estamos preocupados com a vida dos nossos concidadãos e estamos articulados e mobilizados no exterior para denunciar a crescente violência policial e as violações dos direitos humanos no Brasil.

BERLIM

BUENOS AIRES

A manifestação hoje em Buenos Aires foi bastante produtiva. Reunimos cerca de 30 pessoas entre brasileiros e argentinos e coletamos umas 80 assinaturas para nossa carta. Nos reunimos no Obelisco, ficamos lá uma hora e meia num sol de rachar (semana que vem nossa proposta é fazê-lo no fim da tarde) e caminhamos um pouco pelo centro até chegar na embaixada. Lá deixamos alguns cartazes, tiramos umas fotos e nos dispersamos, já nos preparando pro ato da semana que vem. Não tivemos nenhum problema com a polícia. Aqui as manifestações são muito comuns.

PARIS

Leia também:

Santander tem só 15% dos ativos, mas 30% do lucro no Brasil

 

55 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Brazil: “We Are All Pinheirinho” Spreads Around the World · Global Voices

10/02/2012 - 11h23

[…] Facebook, in blogs and on the streets. The movement, in a letter released by the blog Vi o Mundo, explains: Pessoas em várias cidades do mundo estão agindo em rede para mostrar sua indignação pelos […]

Responder

FrancoAtirador

07/02/2012 - 14h39

.
.
Qualquer pessoa com noção de civilidade, no mundo,

percebe que o que ocorreu no estado de São Paulo

foi um atentado oficial contra a dignidade humana.
.
.

Responder

Maria Paula

07/02/2012 - 11h19

Pinheirinho não pode cair no esquecimento. Tamanha selvageria da justiça e do executivo paulista tem que ser respondido através do Brasil e do restante do mundo.

Responder

kalango Bakunin

06/02/2012 - 18h30

Precisamos lembrar que a expulsão dos habitantes de Pinheirinho foi planejada com todos os detalhes de uma operação de guerra. Mas não houve nenhum planejamento do que fazer com os expulsados após a barbárie! O sinhôsinho alckmin é totalmente incompetente ou melhor, a sua mentalidade está ancorada na "Santa" Inquisição.

Responder

Luiz G. Simões

06/02/2012 - 18h18

Isto não deixa de ser uma atitude antidemocrática; más eu apoiaria uma destituição do governo do Est. de São paulo!

Este governo corrupto e incompetente do estado de SP já passou da medida!

Responder

Antonio Lyra Filho

06/02/2012 - 17h21

O mundo fala de Pinheirinho, a nossa mídia cala.

Responder

Henrique Neves

06/02/2012 - 17h14

Tá ficando chato esse negócio de Pinheirinho…Pois, enquanto isso, morre gente na Bahia!!!!

Responder

    artenatureza

    06/02/2012 - 18h43

    Todo tukanistão é um porre…!

ma.rosa

06/02/2012 - 16h58

Pinheirinho, nao há de ser esquecido! Lá o limite da crueldade foi de longe extrapolado.

Responder

Odarp Notielc

06/02/2012 - 13h55

Acho muito perigoso tirar o gevernador do palácio dos bandeirantes. Quem iria assumir o governo? Seria o vice? Ou pior ainda o presidente da assembléia? Iriam indicar um interventor? O Zé Cardoso? Ou o Vagareza? Ou ainda o Mentor? Vamos deixar o Geraldo lá, quelque outra alternativa seria pior ainda.

Responder

Jonas Resende

06/02/2012 - 12h26

Que maravilha, Azenha, muito bom o povo brasileiro, em vários países, mostrar a sua indignação pela barbárie em Pinheirinho. A tucanagem não esperava por essa, achou que Pinheirinho seria só mais um capítulo da limpeza étnica, só mais uma "favela incendiada". Qdo os tucanos serão defenestrados de São Paulo? O mais breve possível, espero, ou seja, nas próximas eleições.

Responder

Sagarana

06/02/2012 - 12h25

E Salvador – BA, não tem nada???

Responder

Fernando

06/02/2012 - 12h08

Engraçado que a blogueira cubana Yoani Sanchez não se manifestou sobre Pinheirinho.

Logo ela que é tão preocupada com os direitos humanos…

Responder

    Cláudio Fironi

    07/02/2012 - 17h37

    Óbvio.

    Ela só se importa com os direitos humanos cubanos.

Dinha

06/02/2012 - 12h00

Azenha, o cineasta Pedro Rios está protestando com uma greve de fome na porta da rede globo pela não transmissão da emissora do massacre do Pinheirinhos.
http://www.youtube.com/watch?NR=1&feature=end

Responder

Gerson Carneiro

06/02/2012 - 11h56

Os cães mortos no massacre do Pinheirinho.

<img src=http://3.bp.blogspot.com/-AQDekJE0wzA/Ty1YAeOO4tI/AAAAAAAAGKU/GTeoJLX-s2Y/s400/animais+de+pinheirinho.jpg>

Como estão as crianças donas desses cães?

Fonte: <a href="http://opensadordaaldeia.blogspot.com/2012/02/os-caes-mortos-no-massacre-de.html?spref=tw” target=”_blank”>http://opensadordaaldeia.blogspot.com/2012/02/os-caes-mortos-no-massacre-de.html?spref=tw

Responder

    Abdula Aziz

    06/02/2012 - 15h34

    Essas imagens tem que ser mostradas fora do Brasil. Sei que as associações protetoras dos animais que atuam em outros países são fortes e articuladas. Essas imagens tem que rodar o mundo.

    maria_do_carmo

    06/02/2012 - 17h41

    Tem que enviar essas fotos para os filhos e netos dessa quadrilha sem alma, Alckimin, JUiza Marcia Loureiro, desemb. Rodrigo Capez, comandante militar. Imaginem as criancas que perderam seus caes, expulsos de suas casas, com a roupa do corpo e um trauma para sempre.(que vergonha dr. ALCKIMIN medico aonde?)
    Essas imagens tem que ser mostradas fora do Brasil, varios paises estao acompanhando e prostestando.

    Cau

    06/02/2012 - 17h57

    Esta foto que circulou também no facebook não tem nada a ver com Pinheirinho. É tão fake quanto o Raoni chorando por Belo Monte.
    É preciso tomar cuidado com essas barrigadas, pois as denuncias realmente sérias acabam perdendo credibilidade.
    abs

    kalango Bakunin

    06/02/2012 - 18h22

    Como você descobriu que não é em pinheiro?

    Cau

    06/02/2012 - 21h33

    é bem interessante como a internet favorece boatos, né!???
    Mesmo uma ativista "de verdade" como Carmem Sampaio que esta atuando "de fato" em Pinheirinho
    compartilhou essa foto, como se fosse de Pinheirinho, mas ja retirou e se desculpou.
    https://www.facebook.com/carmen.sampaio

    ah, a foto dos animais: http://assisenses.blogspot.com/2012/02/zero-hora-

    abraços

Airton

06/02/2012 - 11h53

Quanto cinismo. Até parece que tem tudo a ver Pinheirinho com Salvador, que trata-se da mesma barbárie ou, ainda, que a barbárie é uma questão do n° de mortos. Os PMs ocupam há 8 anos a Assembléia porque a precariedade de suas condições é tanta que eles não tem outra opção de moradia. Realmente, a ocupação do Pinheirinho é tão grave quanto (ou menos grave do que) a greve dos PMs baianos. Ambas (ocupação e greve) ameaçam o bem estar social. Afinal, a ocupação sujava a paisagem urbana, fora que a vida de Nahas estava em risco ante a iminente desapropriação. Realmente, são equivalentes ou o caso baiano tem mais densidade. Oras… Sinceramente, enquanto a ocupação do Pinheirinhos afiançava o cumprimento dos direitos humanos, a greve irresponsável da PM baiana afronta-o. Esta questão ultrapassa o oportunismo político, é uma questão da garantia de direitos fundamentais.

Responder

Bruna

06/02/2012 - 11h45

"onde cerca de 1600 pessoas foram desalojadas": só uma correção, outros relatos indicam bem mais. Provavelmente esse número se refere à quantidade de famílias atingidas por essa violência.

Responder

Flavio Wittlin

06/02/2012 - 11h12

A guerra do Pinheirino foi (é) a continuação da privataria tucana, da limpeza macabra na Cracolândia e do hedonismo à moda Daslu, por outros meios.

Responder

eunice

06/02/2012 - 11h02

O Golpe militar se aquartelou em S Paulo. Mas não se rendeu!

Responder

eunice

06/02/2012 - 11h01

Puts merds! vi até um video da Russia, na neve, deu até um arrepio. Alkimin na cadeia breve.

Responder

vania maria

06/02/2012 - 09h51

fooooooooooooooooora demostucanos…
acoooooooooooorda pauliceia desvairada…
Viva o Brasil!!!
Viva o Lula!!!
Viva a Dilma!!!

Responder

Paulo

06/02/2012 - 08h52

É necessário que esse massacre se traduza em uma vitória eleitoral em 2012. Para que os novos governantes consigam reverter este quadro de abusos constantes aos direitos humanos e, principamente, iniciem uma nova forma de ver a sociedade no estado de SP.

Responder

Gerson Carneiro

06/02/2012 - 07h43

Buenos Aires – "Não tivemos nenhum problema com a polícia. Aqui as manifestações são muito comuns".

Em São Paulo o Geraldo Alckmin criou o Gabinete anti-Protesto.

Uma vergonha.

O compromisso do Alckmin é o compromisso da Opus Dei: estreita relação com gente que tem muito dinheiro, e repelir os que não têm e atrapalham o esquema.

Responder

Sônia

06/02/2012 - 06h48

Também gostaria que fossem punidos os envolvidos no massacre do Pinheirinho. Porém, não tenho ilusões. Infelizmente em nosso País a Lei só se aplica aos pobres. Os ricos, mesmo os megaladrões, grileiros de grandes áreas, que contam com grupos paramilitares, assim como políticos que usam laranjas para esconder enriquecimento ilícito, jamais serão punidos. Pelo contrário, contam com a mão amiga em diversas instâncias de poder. É vergonhoso isso. Pelo Mundo afora estamos pagando mico de violadores de direitos humanos.

Responder

    Abdula Aziz

    06/02/2012 - 11h56

    Concordo com vc Sônia, mas pelo menos vamos tentar quebrar, nas próximas eleições, esse governo tucano que ai está há quase 20 anos no Estado de São Paulo. Temos que mostrar ao povão que é essa corja de ladrões e baratas de igreja.

    maria_do_carmo

    06/02/2012 - 19h24

    Abdula Aziz

Diniz

06/02/2012 - 02h52

Um estado governado há 17 anos por um partido que quer, a qualquer custo, de forma truculenta e sem diálogo, excluir de sua sociedade os sem-terra, os sem-teto, os sem-dinheiro, os sem-pele-branca, os sem-religião, os sem-heterossexualidade. E o que é pior, com o apoio da maior parte de sua população, pois esta se encontra respaldada e identificada com uma mídia que incita o ódio as minorias, ao menos assitidos e aos que se opõem aos interesses do capital. Falta pouco, mas muito pouco, para São Paulo se tornar o primeiro Estado Nazista do século XXI.

Responder

Patricio

06/02/2012 - 02h43

Gritar, xingar, fazer abaixo-assinados, protestar pacificamente. Tudo isso é válido. Só que as atrocidades não vão acabar. Elas vem vindo em onda crescente, coladas no capitalismo que insiste permanecer insepulto. Infelizmente, muitos Pinheirinhos vão sucumbir. A não ser que ousemos enfrentar o fascismo na prática, na ação.

Responder

Adilson

06/02/2012 - 02h35

Se o negócio do demotucanos eram se tornar tão popular quanto o Presidente Lula, ao que tudo indica estão conseguindo, mas com outro viés.

Responder

Carlos

06/02/2012 - 02h27

Não gostaria de crer que os melhores e mais concientes brasileiros vivem no exterior. Que belo gesto de solidariedade. E nos aqui, que deviamos estar aos milhares na rua protestanto, nada mais fazemos a não ser ficar com o bundão na almofada e comentando em blogs – muito bom – porém é pouco, é comodismo.
Nessas horas sinto morar em cidadezinha interiorana, inespresiva para iniciar um movimento pra derrubar de vez esses tucanos fascistas.

Responder

João-PR

06/02/2012 - 02h06

Não podemos deixar esta agressão cair no esquecimento! Temos que, sempre e sempre e sempre, lembrar do "domingo sangrento".

Responder

ZePovinho

06/02/2012 - 01h28

*DIREITA LEVA MAIS UMA: depois de 30 anos de governo social-democrata, a direita chega ao poder na Finlândia com a vitória do Partida da Coalizão Nacional, neste domingo** a exemplo do ocorrido na Espanha, a direita terá também maioria no Parlamento** a 'corda', ou melhor , os banqueiros dizem ter chegado a um acordo com o 'pescoço', a Grécia, para que Atenas possa receber novo pacote de socorro de 130 bi de euros** os termos ainda não estão claros, exceto um ponto: o país terá que suprimir gastos e cortar salários em valor equivalente a 1,5% do PIB** em 2009 o PIB da Grécia recuou 2%; em 2010 o tombo foi de 4,5%; em 2011, mergulhou em 5,5%** é sobre essa base que se dá a a nova rodada de negociação entre a corda e o pescoço.
http://www.cartamaior.com.br/templates/index.cfm?…

Responder

beattrice

06/02/2012 - 00h57

E nem assim o Zé Eduardo Cardozo DANTAS resolve sair debaixo da cama,
coisa impressionante este fulano.
Mas ninguém considera que o patriota da sala ao lado vai abrir o bico, certo?
Esse também já mostrou a que veio.

Responder

SILOÉ-RJ

06/02/2012 - 00h55

IMPEACHMENT JÁ !!!

Responder

Polengo

06/02/2012 - 00h52

Eu vi ontem aqui nos comentários, assinei e reproduzo novamente.

Abaixo-assinado Plebiscito pelo Impeachment do Governador Geraldo Alckmin http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?…

Responder

Moraes

06/02/2012 - 00h39

Impeachment , JÁ! Os moradores estão em verdadeiros campos de concentração! Um ferido em estado de coma, hospitalizado! Existem mortos! Chega de desrespeito à cidadania, aos cidadãos paulistas! O Chuchu pensa que São Paulo é habitado por sócios da Opus Dei! Não é ! Somos cidadãos brasileros, temos Direitos e vamos fazer valer! FORA governador genocida!

Responder

maria do carmo

06/02/2012 - 00h24

Alckimin, desembargador Rodrigo Capez, Juiza Marcia Loureiro, que vergonha o mundo inteiro sabe que decisao foi precipitada, pois nao exauriu a via conciliatoria, nao aceitaram liminares, estavam desesperados para beneficiar o magnata Naji Nahas, que quebrou a bolsa do Rio de Janeiro fora outros malfeitos, tipo lavagem de dinheiro, em detrimento de familias 6500 pessoas, expulsas com policia militar, civil, rota, caes,balas de borrachas, gaz de pimenta, gaz lacrimogenio e cassetete e balas o David e prova, ,espancamentos ate idosos o sr. Ivo 70 anos esta na UTI. Os videos estao correndo o mundo e voces sao os responsaveis, esqueceram estamos na era digital.

Responder

Paulo

06/02/2012 - 00h03

Barbárie está ocorrendo na Bahia, que já conta com 86 ASSASSINATOS desde o começo da greve dos PMs. Imagine se isso fosse em SP…

Responder

    benedito tuponi

    06/02/2012 - 13h02

    Ué, na Bahia, está ocorredo o quê???????????? Lá o governo é do PTzão…..falem sobre isso…..falem……….. kd os direitos humanos dos policiais militares da Bahia????????????
    Que ironia……né……..petezada………..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    YACOV

    06/02/2012 - 17h36

    A tucanagem urubológica adepta do "quanto píor melhor" já sobrevoa o suposto cadáver, tentando colher os louros da derrota geral. A greve da PM da Bahia está sendo manipulado por um líder PSDbista, um tal de Prisco, com notórios objetivos políticos: desestablilzar o governo e culpabilizar o PT. Prática manjada da direita reaça que gosta de plantar a cizânia para colher o s louros. Mas vão se dar mal, e mais uma vez o tiro vailhes sair pela culatra, como vem acontecendo todos os dias, desde 2003. O resultado desta infâmia será colhido nas próximas urnas. o PSDB, assim como oDEM, será varrido do mapa político brasileiro. Antes tarde do que nunca.

    "O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS"

    maria_do_carmo

    06/02/2012 - 17h47

    Mais tres espiritos obscuros, EUNAOSABIA (o de sempre), Paulo e Benedito Tuponi.
    Internautas proteja suas auras!

Alexandre

05/02/2012 - 23h58

Detalhe para o erro da matéria portuguesa sobre o número de pessoas. Escreveu "1600 pessoas".

Imaginei o repórter ao ouvir "1600 famílias". Deve ter pensado: "Que exagero… na certa são 1600 pessoas. Que tipo de monstro expulsaria 1600 famílias ?"

Responder

Bley

05/02/2012 - 23h40

Uma primavera brasilis mundo afora para o outono do kalifado do Tucanistão!

Responder

    lucas

    07/02/2012 - 10h10

    Esses brazucas fora do Brasil,o que aconteceria aos mesmos se invadissem la uma propriedade privada ?

    Defender pobre e depois comer num restaurante frances é facil.

    Dificil é voltar pro Brasil.

Operante Livre

05/02/2012 - 23h25

Fora Alckmin!
Não adianta fazer cara de chuchu que todo mundo sabe que você apoiou tudo.
Está empatando ou ganhando do Maluf.

Responder

Rivair

05/02/2012 - 22h48

Àqueles que achavam que as vítimas de Pinheirinhos seriam enxotadas e desprezadas pelos brasileiros mundo a fora,quebraram a cara,pois onde há consciência,há revoltas em função da canalhice praticada. DESEJAMOS PUNIÇÃO EXEMPLAR AOS CANALHAS DA BARBÁRIE!

Responder

    EUNAOSABIA

    06/02/2012 - 09h39

    E na Bahia, não vai nada?

    Cadê o Carvalho? cadê a Rosário???

    Tem que perguntar se aquilo que está acontecendo na Bahia é BARBÁRIE, ou o que?

    todossomosglobal

    06/02/2012 - 15h21

    Claro que é barbárie! Vai lá se movimentar contra também, que faz aqui escrevendo comentário quando emos tanto contra o que protestar???

Deixe uma resposta