VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Janio de Freitas: Se é crime combinar depoimentos em CPI, é também para o PSDB

07 de agosto de 2014 às 16h26

2 - 12440 foto alstom trem

O dia em que Alckmin foi à Alstom e autorizou trens que seriam superfaturados

Se é crime, são dois

07/08/2014  02h00

Janio de Freitas, na Folha de S. Paulo

Com os amigos que tem no PSDB, Geraldo Alckmin deve ao menos proteger as costas. Enquanto se ocupa de sua promissora campanha eleitoral, os parlamentares do PSDB que passam por Brasília qualificam como crime, e querem submetida a processos, “a armação” de parlamentares governistas e funcionários que prepararam depoentes da Petrobras para inquirições no Congresso. Bem, isso é o que senadores e deputados do PSDB aparentam à primeira vista.

Os adversários de Geraldo Alckmin jamais o identificaram com crime de qualquer espécie. Não é assim, porém, a conduta dos seus companheiros. Se atos de determinadas pessoas são criminosos, outras que os cometam, idênticos, incidem também em atos criminosos. Eis, então, o que há apenas 62 dias era publicado no Painel da Folha:

“Preocupado com a CPI mista que investigará o cartel do metrô, o governo de São Paulo começou a treinar os parlamentares do PSDB escalados para defendê-lo. Nesta quarta (4), foram ao Congresso Marcio Aith, subsecretário de Comunicação, e Roberto Pfeiffer, representante da Corregedoria do Estado” [a nota continuava].

Exatamente as providências de que os deputados e senadores ligados ao governo federal estão acusados, a propósito das CPIs sobre as suspeitas de corrupção levantadas contra a administração passada da Petrobras.

Pode-se admitir que Geraldo Alckmin não soubesse das providências de sua assessoria. O senador Aloysio Nunes Ferreira não admite. Disse ele, responsabilizando Dilma Rousseff pelo apontado acerto entre inquiridores governistas e depoentes da Petrobras: “Seria impossível que ela não soubesse que estava se armando este crime contra uma instituição da República” [o Congresso e sua CPI]. Se é “crime” e o governante dele tem conhecimento inevitável, Alckmin e Dilma estão igualados pelo candidato a vice-presidente na chapa de Aécio Neves, tanto no conhecimento como no crime.

O Painel informava ainda:

“A ordem é reduzir os danos à campanha de Geraldo Alckmin à reeleição. O presidente do PSDB paulista, Duarte Nogueira, defendeu atenção redobrada à CPI: ‘Sabemos que o PT tentará usá-la para atacar nosso governo’. O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), também foi à reunião. Os tucanos lamentam não poder contar com o deputado Carlos Sampaio (SP) na defesa do governo paulista. Ele já estava escalado para fustigar o Planalto na CPMI da Petrobras”.

Por incompetência açodada ou descuido preguiçoso, para não falar em omissão hipócrita, os parlamentares do PSDB decidiram explorar eleitoralmente a denúncia sensacionalista de uma banalidade, no entanto, também por eles praticada. Com igualdade até no objetivo eleitoral que atribuem aos governistas: “A ordem é reduzir os danos à campanha” de Alckmin.

Em obediência ao seu zelo pela ética parlamentar, Renan Calheiros, presidente do Congresso, decidiu que uma comissão investigue a denúncia de “armação” na CPI da Petrobras. Mas, até por experiência própria, ou a das suas vaquinhas coadjuvantes em certo inquérito do Senado, Renan Calheiros sabe que os partidos se representam nas CPIs para a defesa combinada de seus correligionários e ataque combinado aos adversários. Farsa, como sabe a imprensa, é fingir que as CPIs não são assim.

Leia também:

“Denúncia” de Veja, que ocupou 4m42s do JN, faz lembrar ofensiva de 2006

O dia em que Alckmin foi à Alstom e autorizou trens que seriam superfaturados

Captura de Tela 2016-09-25 às 13.40.33
25 - set 2

Se houver, apuração da PGR sobre Michel Temer nascerá morta

Ileso Da Redação O relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, agora que o impeachment foi consolidado, encaminhou a Rodrigo Janot o pedido de investigações preliminares sobre a delação do ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado. Ao PGR caberá decidir se avança ou não nas investigações. As duas denúncias feitas por Machado […]

cut25
23 - set 2

Centrais podem convocar greve geral para o 28 de outubro

Prévia aconteceu em todo o Brasil

 

28 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

José Carlos lima

10/08/2014 - 05h06

Baseado no instituto DataFolha a Globo fez uma série de reporcagens sobre as preocupações dos brasileiros tendo em vista as eleições. Foi uma espêcie de horãrio gratuito do PSDB, sendo que a partir de amanhà inicia uma série de reportagens com os candidatos mais bem colocados, dentre eles o Pastor Everaldo que, nestas eleições será inflado pela Globo para provocar um segundo turno, tal como fez com Marina em 2010. Pela pesquisa DataFolha, usada pela Globo para atacar Dilma, a maioria das preocupações dos eleitores sào de responsabilidade dos prefeitos e/ou governadores mas a emissora resolveu jogar tudo na conta de Dilma. O Fantástico deste domingo vai coroar o trabalho sujo prá ver se desempaca o Aério Neves: Vai dar a entender que a falta de maca numa ambuläncia ê culpa da Dilma e nào do gestor mais próximo, no caso o prefeito. Ontem a emissora deu um jeito de dizer que a inflaçào, uma das preocupações do brasileiro, disparou. Tudo isso é propagado por uma concessionária de serviço público que, como tal, é obrigada a prestar serviço de qualidade para todos ao invés de fazer politicagem, pois fazer isso é como se uma empresa de energia atendesse apenas os tucanos. Uma podridão só, chegando ao ridículo de veicular no JN que a Dilma alterou o perfil de Gilmar Mendes na Wikipédia, pôs lá o GM com aquela cara untada com óleo de peroba. E o MPF nem a PRocuradoria Eleitoral toma qualquer atitude para cortar as asas dessa mãfia que está excedendo e muito em sua tentativa de eleger o Aécioporto da oligarquia Neves e seus mil trambiques.

PS: O MPF precisa informar a Globo que a inflaçào está dentro da meta e que a emissora, como voncessionária de serviço público, precisa prestar um serviço de qualidade â populaçào

Responder

Marat

09/08/2014 - 12h03

Aposto uma garrafa d’água do volume morto da Cantareira (que muitos do PIG, no afã de bajular nosso competente governador, dirão qué é tão boa quanto a Perrier) que o PIG vai defender seus asseclas até o último minuto… Porém as urnas vão fazê-los voltar às suas casinhas de cães raivosos!

Responder

Fabio Passos

08/08/2014 - 20h55

O PiG trata seus leitores como imbecis.
Esta “denúncia” entra para a história… como exemplo cabal da estupidez destas oligarquias midiáticas decrépitas.

É constrangedor o desespero do PiG-psdb para atingir Dilma e favorecer aécio neve.

Responder

pimenta

08/08/2014 - 19h26

Alckmin, o Fantástico, a falta d’água e a arte de tratar o paulista como idiota

por : Kiko Nogueira
Água do ‘volume morto’ começa a ser captada e chega às torneiras domingo

Geraldo Alckmin voltou a dizer, numa sabatina do Estadão, que São Paulo não precisa de racionamento de água. Não seria “tecnicamente adequado”.

Segundo ele, há uma exploração política do tema. Seu governo teria feito investimentos vultosos nessa área.

A balela é derrubada pelos fatos. Já existe racionamento, de maneira mais ou menos escamoteada, em diversos bairros da capital. Santana, Vila Mariana, Vila Madalena, Lapa, Butantã, Casa Verde, Perus, Itaquera, Cidade Líder convivem com corte à noite.

No interior, a situação é mais dramática. Em Itu, por exemplo, o fornecimento ocorre apenas entre as 18h e as 4h. Em Holambra, toda uma economia voltada para o cultivo de flores está comprometida.

As causas, do ponto de vista ambiental, têm sido discutidas no DCM por nosso colaborador Edson Domingues numa série de posts. Edson apontou as fragilidades do Sistema Cantareira e a inação da Sabesp.

O uso político da crise é feito por Alckmin e não pela oposição. A razão para não falar em racionar e não dar respostas decentes é eleitoreira. Em janeiro, quando foi revelado que o Palácio dos Bandeirantes consumiu 22% a mais do que em dezembro, ele atribuiu o gasto ao calor excessivo. Mais tarde, revelou ao mundo que tem adotado práticas revolucionárias no banho e na hora de escovar os dentes (ele desliga a torneira).
ADVERTISEMENT

Ora é o verão mais quente das últimas décadas, ora é o “fato climático atípico”. É uma manobra covarde. Em 2001, São Paulo passou por um racionamento. O que se apreendeu da experiência? O que ele pode contar sobre isso?

Digamos que ele encampe a tese de que a questão é a seca recorde. Ou o aquecimento global. Se assim for, ele precisa avisar a população de que algo precisa ser feito.

A título de ilustração: a Califórnia passa por uma seca histórica. O Projeto Hídrico Estadual, responsável pela distribuição, avisou que terá de fechar as torneiras pela primeira vez em 54 anos. Empresas e casas têm uma meta a cumprir. Gado morre nos pastos e há níveis de poluição alarmantes em algumas cidades.

O governador Jerry Brown não mentiu, não atribuiu nada a Odin ou contou que lava as mãos uma vez por semana com suco de laranja Maguary. Num encontro sobre desenvolvimento sustentável, fez um apelo: “Peço a todos os californianos, agências hídricas municipais e qualquer um que utilize água para fazer todo o possível para conservá-la”.

Alckmin faz o que faz porque conta, ainda, com a enorme complacência e ajuda dos suspeitos de sempre. No domingo, o Fantástico fez uma reportagem sobre a falta de água no estado. Mencionou a recomendação do MP Federal para começar de imediato um racionamento.

O nome de Alckmin simplesmente não é citado. Em compensação, ficou registrado que Guarulhos é administrada pelo PT, Saltinho, pelo PDT, e Itu pelo PSD.

No final, ao falar da “região abastecida pelo sistema Cantareira, que inclui a cidade de São Paulo”, é lida uma nota da Sabesp, garantindo “o abastecimento de toda região até março de 2015” graças ao apoio da população e a uma “série de medidas adotadas pela companhia”.

Se Alckmin cresceu de algum maneira nessa crise, foi num outro setor: no talento de tratar o eleitor como um idiota, chova ou faça sol.

Responder

Cezar Rio

08/08/2014 - 17h53

quarta-feira, 6 de agosto de 2014
“Quem ressuscitou a Veja, que a embale.”
Nas eleições de 2010 Veja soltou uma saraivada de factoides da pior qualidade:
· a invasão das FARCS
· o envelope de 200 mil dólares no Palácio
· os dossiês falsos sobre a ANP (Agência Nacional de Petróleo)
· os grampos falsos e os verdadeiros.
E assim por diante.
A revista terminou as eleições com a credibilidade no menor patamar da sua história.
Entra o governo Dilma.
No primeiro track da revista, cai um Ministro.
No segundo, outro Ministro.
No terceiro, um diretor de autarquia.
E assim por diante até ressuscitar o doente que sobrevivia à custa de aparelhos.
Estoura o caso Carlinhos Cachoeira, monta-se uma CPMI e encontram-se provas robustas da atuação criminosa da revista. Reportagens combinadas, jogadas criminosas de grampos falsos, enfim todos os elementos para convocar o presidente do grupo e encaminhar uma denúncia ao Ministério Público Federal – que jamais atuaria de ofício contra a revista.
Para desviar o foco da opinião pública, os grupos de mídia criam o alarido em torno do “mensalão”. No início, apenas para desviar o foco; depois dando-se conta que seria a maior arma já empregada contra o PT.
Aí o PT pisca, produz um relatório ridículo, não encaminha nenhuma denúncia ao MPF e libera a revista para matar.
Agora, ela cria um escândalo monumental em torno de um mero exercício de media training. Todos os jornais esquecem-se do desgaste do padrão Copa e vão atrás, porque há anos perderam o medo do ridículo. Ainda mais conhecendo a reação ridícula do adversários.
E vocês ainda vêm reclamar?
Vão reclamar para o bispo.
http://www.vadcnete.com/2014/08/quem-ressuscitou-veja-que-embale.html

Responder

Urbano

08/08/2014 - 15h03

Eu desejaria saber desde quando o advogado não orienta o seu cliente, quando de um depoimento em qualquer instância… Os cretinos da oposição ao Brasil, altamente desinformados e despreparados ao extremo, sempre se saem com as mais diversas baboseiras. Isso é tanto verdade, que normalmente jogam seus imbróglios mais diversos no colo do pig e da staf para blindarem ou resolverem, embora estes sejam tão iguais quanto, mas sabem usar a sua ciência para o mal.

Responder

Leo V

08/08/2014 - 14h30

Novo Pinheirinho, com despejo de 8 mil famílias pode acontecer a qualquer momento em Belo Horizonte:

http://www.otempo.com.br/cidades/pm-informa-que-desocupa%C3%A7%C3%A3o-ir%C3%A1-come%C3%A7ar-na-segunda-feira-1.896750

Responder

Cláudio

08/08/2014 - 13h13

****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

João Carlos

08/08/2014 - 12h47

E, se alguém tivesse interesse, facilmente comprovaria que esses dois integrantes do governo paulista viajaram “a serviço”, com diárias e passagens pagas pelo povo paulista. Mas quem vai investigar?

Responder

cezar

08/08/2014 - 10h37

QUEM É JANIO DE FREITAS????
NAO CONHEÇO!!!!

Responder

    J Fernando

    08/08/2014 - 12h14

    Ou seja: você não lê jornais.

    L@!r [email protected]+e5

    08/08/2014 - 16h56

    Jânio de Freitas foi o jornalista que em 1988 publicou nos classificados quem seria o vencedor da licitação para a construção da ferrovia Norte-Sul. Em 1993, Jânio de Freitas escreveria no final de sua coluna diária em que falava sobre a licitação da construção da nova sede do Tribunal Regional no Rio: “Se Empreiteiras Recusam, Geralmente Existem Nebulosidades”. No dia seguinte, foram abertos os envelopes da licitação e a empreiteira vencendora foi a SERGEN! Novamente, ele publicou antecipadamente o vencedor de uma licitação.

Caracol

08/08/2014 - 09h03

Ora, ora… Para mim, que convivo há 500 anos com esta sociedade, a coisa é tão simples…
Desde as capitanias hereditárias, as oligarquias PODEM fazer certas coisas, enquanto que preto, pobre, prostituta e pau-de-arara NÃO PODEM fazê-las. Ultimamente, com seu advento ao governo – coisa inusitada nestes últimos 500 anos -, petista também NÃO PODE fazer as coisas que as oligarquias PODEM.
É tão simples, gente…

Responder

Julio Silveira

08/08/2014 - 08h50

Hoje eu cheguei a uma conclusão, a ver o Aécio ser entrevistado na TV enquanto visitava a central sindical da força.
Ao vê-lo pronunciar-se dizendo que suas principais metas seriam baixar a inflação, melhorar a atratividade de nosso mercado para atrair empresas, melhorar o salário, ele só pode estar pensando que vai concorrer contra o FHC.

Responder

Gerson Carneiro

08/08/2014 - 07h11

Eu ia chamar isso de “cachorrada” do PSDB mas guardo respeito aos cachorros.

Responder

sergio

08/08/2014 - 01h17

O castigo veio a galope.
Para a mídia manipuladora se envolve o governo é crime, se é com os tucanos é tática.
É muita safadeza, pensam que todos os brasileiros são otários.

Responder

Marat

07/08/2014 - 22h36

A Folha de vez em quando abre espaço para jornalistas sérios. Nem tudo está perdido!

Responder

    L@!r [email protected]+e5

    08/08/2014 - 16h58

    É… e nem uma palavra sobre a postura da Veja no episódio. Admiro o Jânio de Freitas, mas nisso ele pisou na bola.

    Marat

    08/08/2014 - 22h49

    Prezado amigo, a veja é o volume morto do esgoto. Ali não há mais solução, é o estado de pestilência.
    Abraços

Euler

07/08/2014 - 20h33

Pois é, a questão agora é saber se a TV Globo vai dar o mesmo destaque em horário “nobre”, seja para dizer que os tucanos fizeram o mesmo em SP, ou pelo menos, para que a Petrobras apresente sua defesa. E aí, senhores parlamentares e governantes do PT, vão ficar calados ou vão cobrar o direito de reposta na TV Globo e demais mídias?

Responder

    L@!r [email protected]+e5

    08/08/2014 - 16h59

    Isso é irrelevante. Os odiadores do PT vão dizer que estão atacando o PSDB para proteger o mal comportamento do PT.

    Regina Braga

    08/08/2014 - 19h26

    Vão ficar calados…CPI virou brincadeira no Congresso!

Helio Leite

07/08/2014 - 20h30

Ah se tivéssemos pelo menos uns cinco cidadãos assim como o Jânio de Freitas;
os manipuladores e golpistas seriam reduzidos às suas reais dimensões.
Obrigado Jânio.

Responder

Luís Carlos

07/08/2014 - 20h09

Não Jânio. Na lógica cínica tucana e midiåtica, PSDB fazer o que acusa PT, não é crime, é um direito. Para eles, crime é ousar dizer que eles cometem crime, é ousar falar o que eles tramam para ocultar.

Responder

Elias

07/08/2014 - 18h37

Jânio de Freitas é um dos poucos jornalistas que dão um lampejo de verdade a um jornal mentiroso chamado Folha de São Paulo.

“Renan Calheiros sabe que os partidos se representam nas CPIs para a defesa combinada de seus correligionários e ataque combinado aos adversários. Farsa, como sabe a imprensa, é fingir que as CPIs não são assim.” Jânio de Freitas

#A Veja Finge #O Jornal Nacional Finge #A Folha Finge #O Estadão Finge #O Globo Finge

Em outubro próximo fingiremos que esses abutres não existem e votaremos em Dilma. Dá-lhe Dilma! No primeiro turno!

Responder

FrancoAtirador

07/08/2014 - 17h42

.
.
Pior foi o caso do Aéreo Naves que combinou antecipadamente com o COMETA G.A.F.E.*

todas as respostas aos questionamentos sobre a aplicação de dinheiro público

em terras particulares da FamíGlia Tolentino Neves no Município de Claudio
em Minas Gerais,

e quanto mais respondia, mais afundava nas próprias afirmações,

chegando ao ponto de confessar publicamente, via jornal Folha de São Paulo,

que praticou atos de improbidade administrativa no exercício do mandato.

Até que resolveu se calar, mudar de assunto e requentar a tal CPI da Petrobrás.

*COMETA = Consórcio de Mídia Empresarial Tucana Abutre
G.A.F.E. = Globo, Abril, Folha e Estadão
.
.
Curiosidade

Por que o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), por exemplo,

tão diligente que é nos microfones do COMETA G.A.F.E.*,

e como membro das duas CPIs instaladas no Congresso,

não formulou as perguntas que entendia pertinentes,

de improviso, no momento em que estavam lá na CPMI

os depoentes prestando esclarecimentos ao Parlamento?
.
.
20/05/2014 – 23:05
Revista Veja/Abril/Naspers/FOX

Sem nomes do PT, Câmara divulga indicados
à CPI Mista da Petrobras

A CPI Mista da Petrobras será composta
por um total de 32 parlamentares,
sendo dezesseis deputados e dezesseis senadores.

Os deputados já indicados são
[quase todos da Oposição
ou de dissidentes da ‘Base’]:

Eduardo Cunha (PMDB-RJ),
Lucio Vieira Lima (PMDB-BA),
Carlos Sampaio (PSDB-SP),
Aguinaldo Ribeiro (PP-PB),
Bernardo Santana de Vasconcellos (PR-MG),
Júlio Delgado (PSB-MG),
Rodrigo Maia (DEM-RJ),
Fernando Francischini (SD-PR),
Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP),
Rubens Bueno (PPS-PR),
Enio Bacci (PDT-RS),
Eduardo Sciarra (PSD-PR),
Guilherme Campos (PSD-SP) e
Márcio Junqueira (Pros-RR).

Entre os suplentes estão:
João Magalhães (PMDB-GO),
Sandro Mabel (PMDB-GO),
Izalci (PSDB-DF),
José Otávio Germano (PP-RS),
Aelton Freitas (PR-MG),
Alexandre Roso (PSB-RS),
Onyx Lorenzoni (DEM-RS),
Simplício Araújo (SD-MA),
Antonio Brito (PTB-BA),
Eurico Júnior (PV-RJ),
Marcos Rogério (PDT-RO),
Marcos Montes (PSD-MG),
Moreira Mendes (PSD-RO) e
Hugo Leal (Pros-RJ).

CPI do Senado – Já a lista do Senado teve apenas seis dos dezesseis nomes apresentados.

O bloco da minoria indicou Álvaro Dias (PSDB-PR),
Mario Couto (PSDB-PA) e Jayme Campos (DEM-MT) como titulares.

Já como suplentes aparecem os nomes de Ruben Figueiró (PSDB-MS),
Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e José Agripino (DEM-RN).

O Bloco União e Força, comandado pelo PTB,
indicou os senadores Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP)
e Gim Argello (PTB-DF).

Como suplentes foram indicados Eduardo Amorim (PSC-SE)
e Cidinho Santos (PR-MT).

O senador Ataídes de Oliveira (TO) aparece na lista do Pros.

Os dois maiores blocos do Senado,
o da maioria e o do governo
(comandados por PT e PMDB),
não indicaram nomes…
.
.
27/05/2014 – 19h30 – Atualizado em 27/05/2014 – 20h23
Agência Senado

CPIs – Petrobras

Com todos os membros já indicados,
CPI Mista da Petrobras
pode ser instalada nesta quarta-feira

Os senadores que serão titulares
da CPI Mista da Petrobras são:

João Alberto Souza (PMDB-MA),
Valdir Raupp (PMDB-RO),
Vital do Rêgo (PMDB-PB),
Kátia Abreu (PMDB-TO),
Ciro Nogueira (PP-PI),
José Pimentel (PT-CE),
Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM),
Humberto Costa (PT-PE),
Acir Gurgacz (PDT-RO),
Anibal Diniz (PT-AC),
Alvaro Dias (PSDB-PR),
Mário Couto (PSDB-PA),
Jayme Campos (DEM-MT),
Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP),
Gim (PTB-DF) e
Ataídes Oliveira (PROS-TO).

Os deputados titulares são:

Eduardo Cunha (PMDB-RJ),
Lucio Vieira Lima (PMDB-BA),
Carlos Sampaio (PSDB-SP),
Aguinaldo Ribeiro (PP-PB),
Bernardo Santana de Vasconcellos (PR-MG),
Júlio Delgado (PSB-MG),
Rodrigo Maia (DEM-RJ),
Fernando Francischini (SD-PR),
Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP),
Rubens Bueno (PPS-PR),
Enio Bacci (PDT-RS),
Eduardo Sciarra (PSD-PR),
Guilherme Campos (PSD-SP),
Márcio Junqueira (PROS-RR),
Marco Maia (PT-RS)
e Sibá Machado (PT-AC).

Senadores governistas, como Humberto Costa,
passaram o dia afirmando que o ideal
seria manter apenas a CPI da Petrobras no Senado
em funcionamento, já que ela está com os trabalhos adiantados.

Por sua vez, senadores oposicionistas, entre eles Alvaro Dias,
apostam que o governo terá menos poder na CPI Mista da Petrobras,
o que poderá dar mais densidade às investigações.

(http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2014/05/27/com-todos-os-membros-ja-indicados-cpi-mista-da-petrobras-pode-ser-instalada-nesta-quarta-feira)
.
.

Responder

Urbano

07/08/2014 - 17h40

Falando-se em combinar, estive pensando inda pouco o quanto os adversários políticos da Presidenta Dilma se combinam tanto no ser e fazer… Não é à toa que um é aéreo e o outro eduar.

Responder

Julio Silveira

07/08/2014 - 17h39

É o que digo, receita desse grupo oposicionista, hipocrisia + cinismo + engodo = estelionato eleitoral

Responder

Deixe uma resposta