VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

No “sincericídio” de Gilberto Carvalho, uma avaliação correta

23 de junho de 2014 às 07h59

Itaquerão: Depois da Copa, mesmo com o Brasil campeão, problemas do entorno vão continuar

por Luiz Carlos Azenha

O trecho acima é de uma entrevista do ministro chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, à Folha.

Concordo com a avaliação dele.

Fiz uma série de viagens recentes, ao interior de São Paulo, Minas Gerais e Ceará.

O que me impressionou foi ver que o antipetismo foi disseminado aos grotões.

Em minha opinião, a partir de um cerco conservador que encontra ampla repercussão na mídia antipetista.

Como sempre escrevi, as redes sociais ampliaram, não diminuiram o poder das famílias que controlam a mídia brasileira.

Elas fornecem a matriz do pensamento conservador, que agora se dissemina com muito maior rapidez e profundidade através das redes sociais, com o poder reforçado pelo fato de que os compartilhamentos partem de pessoas que são parentes, amigos ou conhecidos.

O que quero dizer é que para um leitor eventual de jornal — que mora no interior de Tocantins e não é assinante da Folha, nem da Veja — um artigo do Reinaldo Azevedo cujo link ele recebe no Facebook, recomendado por um parente, vem com uma força emocional que inicialmente independe do conteúdo.

A opinião da direita viaja mais, mais rápido e chega onde não chegava antes; o discurso raivoso ajuda a ganhar a competição contra outros conteúdos que diariamente disputam nossa atenção, por ter óbvio apelo emocional.

Para desmontá-lo, seria necessária uma contra-ofensiva para a qual o PT não se preparou, crente no poder do controle remoto e na propaganda eleitoral de João Santana. Tarde demais? Saberemos em outubro.

Reinaldo Azevedo tem um blog, escreve para a Folha e faz comentários para a rádio Jovem Pan, ou seja, não por acaso atua em múltiplas plataformas disseminando o pensamento do patrão.

É um padrão que se repete.

Podemos ouvir Merval Pereira na rádio CBN, lê-lo em O Globo e vê-lo na Globonews.

A caminho de Santana do Acaraú, no interior do Ceará, ouvi o historiador Marco Antonio Villa falando mal do PT num programa da rádio Jovem Pan, via satélite. Nada disso, obviamente, acontece por acaso.

Além da incompetência/covardia do próprio PT e de seus governos na área da comunicação, marcada pela presença no comando de jornalistas cujo interesse essencial é preservar laços com a mídia corporativa que lhes rendam futuros empregos, a blogosfera acaba tendo um impacto negativo quando estimula o que eu chamaria de “síndrome da seita religiosa”, o popular avestruz — ou toupeira — que esconde a cabeça para não saber o que se passa à sua volta.

Assim sendo, as manifestações de junho do ano passado são descartadas como obras de “coxinhas”, da ultraesquerda radical, de black bloc demoníacos — como se não existesse absolutamente nada subjacente…

É uma tentativa de se esconder da realidade, atribuindo tudo aos outros.

É por isso que o Viomundo, desde sempre, advogou a produção de conteúdo próprio, com o objetivo de fazer jornalismo crítico e independente — especialmente da mídia patronal, mas também do PT e do governo federal — que nos permita ter contato com a realidade sem passar pelos filtros ideológicos da mídia corporativa.

Há um claro mal estar no Rio de Janeiro, por exemplo, com sinais bem evidentes de fracasso da política de pacificação que foi apoiada tanto pelo governo federal petista quanto pelos aliados locais e pela Globo. Foi o que ficou claro em nossa série de reportagens, bancadas exclusivamente pelo financiamento de nossos leitores.

[Para ler, clique aqui, aqui, aqui, aqui e aqui]

Da mesma forma, a Copa das Copas é também a Copa da elite e há uma boa dose de ressentimento daqueles que não estão participando pessoalmente da festa, enquanto assistem na TV os de sempre se divertindo em estádios que foram construídos com recursos públicos.

Como também escrevemos anteriormente, o governo federal deveria ter promovido ou incentivado governos locais a adotar ações para enfrentar o descontentamento popular no entorno dos estádios. Em Itaquera, por exemplo, moradores que correm risco de perder a moradia assistiram esputefatos à incrível demonstração de capacidade de todos os governos: produziram uma maravilhosa obra de engenharia em tempo recorde ao mesmo tempo em que faltam vagas em creches, médicos em postos de saúde e o metrô anda lotado. Depois da Copa, Brasil campeão ou não, tudo vai continuar como era, mais o estádio?

Gilberto Carvalho está certíssimo: para vencer o cerco conservador estimulado pelo antipetismo da mídia, é preciso atacar os problemas subjacentes ao descontentamento da sociedade, que não são poucos: de uma economia em marcha lenta à profunda crise urbana das metrópoles.

Uma blogosfera crítica é essencial para que isso aconteça.

Leia também:

Altamiro Borges: As orgias seletivas de Merval Pereira

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

74 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cláudio

26/06/2014 - 11h13

“as redes sociais ampliaram, não diminuiram o poder das famílias que controlam a mídia brasileira.

Elas fornecem a matriz do pensamento conservador, que agora se dissemina com muito maior rapidez e profundidade através das redes sociais, com o poder reforçado pelo fato de que os compartilhamentos partem de pessoas que são parentes, amigos ou conhecidos.”.

… “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

Responder

Rafael

25/06/2014 - 22h25

A partir do último comentário do Azenha, lembrei do depoimento de um gestor, quando foi apresentar ao Lula o projeto para construção da ponte no rio Tocantins entre TO e PA. Logo de cara que o Lula viu a foto do local em que ia ser construída a ponte percebeu que havia uma série de barraquinhas nas duas margens (vendedores de comida para as pessoas que ia atravessar a balsa).
Antes que o gestor começasse a falar do projeto ele perguntou o que estava sendo planejado para as famílias que viviam daquelas barracas e seriam prejudicadas com a construção da ponte?
O gestor não tinha resposta.
Na sequencia Lula pediu que primeiro providenciasse uma solução para as famílias antes de iniciar as obras da ponte.

Responder

    Rafael

    25/06/2014 - 22h44

    Esqueci de acrescentar. Como sempre o Azenha é cirúrgico em levantar os pontos a serem debatidos.
    Falta alguém ter a coragem para criar as condições do debate, para sair daí uma síntese. Pois acho que há argumentos contrários ao que o Azenha levanta que também são interessantes. Embora o contra-argumento sobre os “guetos” também acho válido.

    É interessante tbm saber que o Lula parece que já captou um pouco desta questão da relação entre a disputa no campo da “infra” e “super-estrutura”, para usar uns conceitos bem novinhos.

Fernando

25/06/2014 - 15h23

O que prejudicou o PT foram as péssimas escolhas para procurador-geral e ministro do STF.

Sem Gurgel nem Barbosa o pequeno crise eleitoral de caixa 2 transformado em mensalão pelo PIG teria sido engavetado e o PT seria aclamado pela nação inteira.

Responder

Carlos Ribeiro

25/06/2014 - 13h11

O Suplicy deixará um substituto à altura! Aloprado!

Responder

Mário SF Alves

25/06/2014 - 12h04

Sobre um comentário localizado mais abaixo:

“Deviam ter quebrado as DUAS pernas do Neymar ontem pra ele não fazer mais nada e acabar com esta droga de COPA.”
___________________________
O que é isso? Informação ou simulacro? Informação ou simulação? Informação ou contrainformação?

É fácil dizer coisas e em seguida afirmar que provêm de pessoas da classe C, visto ser essa a classe a que ascendeu nos governos Lula e Dilma e por ser ela a mais sensível de todas ao à manipulação/horror/sabotagem praticados pela mídia partidária fora da lei.

Sobre sabotagens: vide toda a campanha emocional que tais meios de comunicação promoveram contra a Copa, bem como os incalculáveis prejuízos causados em decorrência de tal inconsequência e radicalismo.
Pois é, não duvido nada de que a coisa, tal abjeta distorção da realidade, já possa ter chegado a tal extremo.
_________________________________________________
Afinal, quando os novelões, obras de ficção da Globo, adotam como rotina a introdução de flashes ou referências a eventos da vida real e em tempo real, tais como Copa do Mundo, Política e Natal, por exemplo, pode não ser apenas resultado de mera e ingênua coincidência, não.

Ou seja, induzir a que se confunda ficção [e que ficção!] com realidade interessa a quem? Que público, teoricamente, estaria mais afeto à possível manipulação daí decorrente?

Pior ainda em se tratando de ficções de tal gênero/novelesco que quase nada acrescentam culturalmente . Como medir o impacto social disso?
________________________________________________________
Estão apertando o cerco. A exemplo de 64, de novo. E muito, muito além do esperado; muito além da sensatez. E essa coisa já deixou de ser apenas embate político faz tempo.

Mas… como não existe ação sem reação que dela decorra ou derive, então… das duas uma: ou seremos sufocados ou a verdade factual de interesse estritamente democrático prevalecerá.

O problema desse embate todo entre o mar e o rochedo é a radicalização nos dois polos. Na convicção de que jamais seremos a rocha, mas, sim, eternos sururus, já radicalizaram uma vez, e como o povo não foi capaz de se contrapor, deu no que deu. Perdemos.

O que queremos, e que nos é fundamental, é a Democracia de Fato e de Direito. Isso, ao que tudo indica – e a História mostra – os que sempre detiveram o poder [dentro e fora do País] e seus representantes, hoje radicalmente neoliberais, e seus meios de comunicação, ainda com integral liberdade de manipular a opinião da maioria, não querem. E o que é pior, estão nos forçando ao radicalismo.

Temos alternativas? Se não, resta saber: dessa vez iremos ao embate? Embate contra quem? Perderemos de novo?

Responder

abolicionista

25/06/2014 - 10h17

Acho que a questão não é apenas de comunicação, embora também passe por aí. A questão é também de politização. O PT não politizou a classe trabalhadora, não lhe forneceu os instrumentos necessários para que ela pudesse formar uma consciência de classe.

Um exemplo? O imenso precariado (trabalhadores sem carteira, operadores de telemarketing, micro-empreendedores etc), continuam sem voz, sem sindicatos, incapazes de exigir seus direitos, de fazerem reivindicações. Nesse contexto, o próprio direito de fazer greve passa a ser visto como um privilégio. Consequentemente, greves dos “trabalhadores formais” são repudiadas pelos “trabalhadores informais” que não possuem esse direito e nem mesmo a consciência política que vem com ele. O PT instituiu o MEI (Micro Empreendedor Individual), uma ferramenta neoliberal de “flexibilização” dos direitos trabalhistas. A precarização do trabalho produz um exército de frustrados que são presas fáceis para a propaganda direitistas, inclusive com tendências fascistas.

A tomada de consciência de classe colocaria em risco os parâmetros da política econômica do governo. Por isso o PT a combateu sistematicamente. As jornadas de junho foram a maior consequência dessa desorganização sistemática da classe trabalhadora. Uma erupção desordenada de insatisfação na qual se misturaram todo tipo de agentes, de tendências e ideologias.

De certo modo, o PT colhe sim o que plantou….

Responder

    Mário SF Alves

    25/06/2014 - 12h24

    Peraí, Abolicionista, com o devido respeito, mas, se o PT é esse maná dos céus pra direita por quê toda essa guerra, inclusive, com representantes na novíssima Academia Brasileira de Letras Bélicas, contra ele, o PT?
    ________________________
    Como explicar isso?
    Que PT é ou seria esse?
    _______________________________________
    Das três uma: ou o PT se rifou, hipótese improvável, ou foi rifado, ou… a política abaixo da linha do Equador anda bem mais complexa do que de costume.

    Prefiro acreditar na três.

    Aliás, pra ser sincero, prefiro acreditar na verdade. Mas, onde estará a virtude? O Lula, salvo engano, deixou claro que é mais importante do globalização da economia é a globalização da política. Penso que ele se referiu à verdadeira política, não a esse simulacro de política imposto pelo pensamento único e de interesse exclusivo de estratégias neoliberais.

    Como consolidar a Democracia de Fato e de Direito e construir um novo círculo virtuoso? Só nos restaria a hipótese de recorrer ao Lênin?

Ana Cruzzeli

25/06/2014 - 09h26

Eu acho que o único erro do PT foi não dar intenso apoio aos condenados da AP 470 já no final do julgamento em 2012.
A ação penal foi um golpe e todos deveriam ter gritado . Tudo bem, eles ficaram intimidados pela carnificina, mas quando houve a cobrança ilegal das multas o PT se mobilizou,foi aí que deu pra sentir que eles perceberam que ou iam pra cima ou Dilma sofreria.
As jornadas de 2013 foram resultado de muita coisa e a selvageria tinha nome, julgamento de 2012.
Nesse sentido eu não entendi a colocação do Gilberto Carvalho.
Ele não pode alimentar a questão de corrupção, houve uma transgressão eleitoral, mas jamais houve provas de corrupção no sentido nenhum da palavra. É o que se chama na doutrina catolica de pecado venial, houve um pecado venial, caixa 2 e nada além disso.

O Brasil está com muita sede de mudanças, isso é fato, isso ser feito em plena crise mundial do capital, já é um feito. Realizar uma copa com toda imprensa comercial nacional e internacional jogando contra de maneira como esteve acontecendo, desmontado todas as mentiras contadas já em 2012, justamente naquele momento de julgamento do petistas é o máximo que o PT poderia fazer até então.

O PT tem que olhar todos esses momentos com convicção de que avançou-se no desmascaramento dos mentirosos.
NUNCA ANTES NA HISTORIA DESSE PAIS, tantas mentirosos de outrora tiveram tanta desfaçatez numa mentira como nessa copa do mundo e ficaram com a cara lavada pela realidade.

Não, não, não e não…
O PT tem muito a usar nessa campanha e a mentira do NÃOVAITERCOPA é uma delas.
O que Dilma enfrentou nesses quase 4 anos foi uma pedreira das maiores e conseguiu fazer um tunel por onde já se pode vislumbrar mudanças profundas. Basta apenas um fio de luz num momento de trevas como foi aquele 2012.
A verdade, esse é o mantra que deve ser gritado para que as pessoas mais distraidas possam fazer as conexões.
Se mentiram no NÃOVAITERCOPA que o CAOS seria realizado pela incompetencia do PT não pode ser concretizado, para os desmemoriados e para os mais jovens podemos dizer:
Sim o mensalão também foi uma grande mentira, assim como a copa.
É disso que se trata.
Essa semana o Supremo estará novamente em xeque, eles vão desfazer TODOS os erros do Joaquim na execução das penas?
Esse deveria ser o mantra do PT e o Gilberto ainda não entendeu do que se trata.

Responder

claudio

24/06/2014 - 23h00

Azenha
Concordo em 90% do que vôce fala, sobre o que disse o Gilberto Carvalho. Inclusive fiz um post no Edú Guimarães falando sobre exatamente isto. Porém a minha única discordância com você, é sobre as cobranças de parte da sociedade que ficou de fora do espetáculo da Copa(não foi ao estádio).Esta mesma parte da população, sofre com o racionamento de água em S.P. sofre com as tarifas abusivas dos pedágios paulistas, com a corrupção desenfreada há mais de vinte anos em São Paulo e você não ve protestos contra este estado de coisas. Estes protestos não existem porque não foi criada demanda para que aconteçam! A mídia ou não noticia ou passa de fininho sobre estes descalabros e se não sai no jornal e nem na tv, então realmente não existe!
Abs

Responder

Francisco

24/06/2014 - 22h38

Apesar de enxergar o que qualquer ameba oligofrênica enxerga HÁ ANOS, Gilberto Carvalho ainda não coloca em palavras o diagnóstico correto.

Vi um colega professor argumentando (a sério) que que Lula era multibilionário e que essa fortuna era fruto da parceria do PT com a Globo(!). Isso mesmo, com a Globo!! A meta não é só criar informação contrária é criar desinformação. Um estado democrático pode viver com informação contrária, mas não é democrático com desinformação.

Qual é a doença: o Volkischer Beobacher, orgão oficial da imprensa nazista, foi EXTINTO no processo de desnazificação da Alemanha. Nós não desARENIzamos o Brasil. Agora, bêbê, é tarde: nem Comissão de Verdade temos condições de ter.

Nós não desARENizamos a imprensa, nem o judiciário, nem a policia, nem as forças armadas. Não fizemos NADA pela democracia no Brasil enquanto instituição!!! Quem está encerrando o império de Costa e Silva é a morte biológica e o voto. Vide o caso Sarney.

O remédio para a doença é implantar a liberdade de expressão no país. Essa é a bandeira suprema. Isso passa, NO MÍNIMO, pela multiplicação (tecnicamente possível) dos canais de TV aberta e fechada, pela confirmação (ou não…) plebiscitária das concessões de TV, por uma Lei de Mídia, pelo estimulo à formação de cooperativas de jornalistas e atores e pelo financiamento massivo de novos órgãos de noticias e aferição de audiência.

Se podemos ter financiamento da indústria de automóveis e combustíveis por que não de imprensa? Gera emprego e democracia, precisa de mais motivos?

Naturalmente, a cereja do bolo é investir de verdade numa “BBC brasileira” que tenha como meta dominar a mídia do hemisfério sul: nada menos que isso. Um governo bombardeado como o governo Dilma assiste à pulverização do elenco da MTV e não contrata aquela turma toda para os canais públicos? Já imaginou o efeito de um canal público de música e cultura musical? Tem que ter TV pública competitiva: boa o suficiente para fechar TV aberta vagabunda.

Por fim, tem que fazer lobotomia na parte do cérebro dos dirigentes petistas sobre mídia: ela não serve para nada…

Responder

Mineira chocada

24/06/2014 - 21h55

G.Carvalho está certo. A classe C está com ÓDIO do PT.

Acabei de chegar do Carrefour onde fui comprar alguns itens de primeira necessidade. Nos corredores tinha um casal afrodescendente de meia idade da classe C fazendo compras.
A mulher disse em alto e bom som:
“Deviam ter quebrado as DUAS pernas do Neymar ontem pra ele não fazer mais nada e acabar com esta droga de COPA.”

Fiquem em estado de choque ao ouvir tal barbaridade e comentei com a funcionária de 24 anos, também classe C que arrumava as prateleiras no que ela respondeu:
“Que horror, o Neymar não tem nada a ver com o que ESTÁ ACONTECENDO NO PAÍS…” dando a entender que o Brasil está uma m… mesmo.

Eu argumentei com a moça e ela ficou me olhando com cara de quem não estava acreditando em nada do que eu falava.

A conclusão que chego é que a pior classe que existe é a NOVA classe C. Eles engolem tudo que o PIG diz. Estão com ódio do governo do PT mesmo podendo comer melhor e estudar. Estão com ódio de quem lhes proporcionou a chance de frequentar um CARREFOUR, onde tudo é mais caro do que em outros mercados aqui de BH.

A CLASSE C NÃO TEM CARÁTER.

Responder

    Walter

    25/06/2014 - 10h27

    Essa tal de classe C acha que quem a guindou ao mundo do consumo não foi uma política de governo mas a mão do senhor deus das igrejas católicas e evangélicas.
    Em 2018 teremos um fundamentalista no governo. Aguardem.

Leo V

24/06/2014 - 20h34

Essa reflexão de Cristiano Navarro é curta, mas essencial nesse momento:

https://www.facebook.com/companheironavarro/posts/10202090490765683

“Sem querer atrapalhar a festa de ninguém, mas gostaria de aproveitar o ensejo do anúncio da ordem de prisão dxs 22 companheirxs do MPL que deve sair a qualquer momento para dar “os parabéns” ao governo e a oposição que conseguiram criar as condições perfeitas para vivermos um momento de total aberração política. Enquanto tucanos e governistas simulam o enfrentamento por meio de um telecatch ufanista de baixíssimo nível, inúmeras operações conjuntas da polícia federal com as polícias civil e militar dos estados foram executadas coagindo, perseguindo, torturando e prendendo militantes de movimentos sociais. Nestes últimos dois meses, as prisões de lideranças indígenas na Bahia e no Rio Grande do Sul e os inquéritos e prisões contra companheirxs de movimentos sociais (não governistas) no Rio de Janeiro, Goiânia, Brasília, Recife e São Paulo descrevem a conjuntura sem precedentes na história brasileira desde sua redemocratização. Esta situação ridícula, nunca/nada teve a ver com a realização ou não da Copa do Mundo. O verdadeiro objetivo político da ofensiva, nós sabemos, é tentar impedir algo que já aconteceu: o futuro.
Aceitem, esta esquerda existe e, independente da vontade de qualquer um, vai seguir infernizando os projetos políticos de morte acordados entre o Estado, bancos e grandes empresas.”

Responder

Pedro Almeida

24/06/2014 - 18h24

Caro Azenha,

Não é só a influência dos setores conservadores. Há toda uma auto-crítica a ser feita pelo PT quanto a diversos fatos, nomeadamente no tocante à economia. PIB bastante baixo, inflação, contas externas, etc. Outros fatores: transposição do Rio São Francisco que até agora está longe de concluída, transnordestina, trem-bala que não saiu do papel, situação da refinaria Abreu e Lima, Pasadena, etc. Serviços públicos ruins como saúde, segurança, etc. Também erros graves de comunicação. Como é possível que na convenção, Lula tivesse utilizado as palavras criatura e criador?! Por outro lado, ainda, há propostas que não deveriam ter sido relançadas agora no calor do debate político como a regulação da mídia, conselhos populares, etc.

Responder

Jurgen

24/06/2014 - 15h39

Toda vez que um direitista não tem argumentos fala em cuba venezuela china…
É a estupidez dos sem proposta nem voto.
Quanto ao Gilberto devemos ficar atentos ao poder da mídia ditatorial manipuladora e golpista.

Responder

    ilse scherer-warren

    02/07/2014 - 09h42

    Pelo menos Gilberto tem uma ética na política no lugar certo para continuar mudando o país a favor dos menos favorecidos e de forma democrática. O que não devemos no momento e aprofundar nossas pequenas diferenças na política, mas se articular em torno dos projetos emancipatórios de mudança e dar força a quem os representa, pois a grande midia e a direita tem seus meios eficientes

Irineu

24/06/2014 - 13h28

Azenha , muito obrigado pelo compromisso com o nosso Pais de forma democrática fazendo um contraponto abrangente.
Infelizmente esta muito raro isso no jornalismo
Mas como você disse: Estão a serviço do patrão manipulando a população
E tem efeitos, infelizmente, pois penetra na mente dos que não fazem contraponto.
A maioria da população.
________________________
Vou lhe dar exemplos, tenho casos na família
Que eles citam a Revista Forbes que coloca o Lula entre os mais ricos do mundo
Tem o Joaquim barbosa como herói ( Também a mídia(PIG) ajudando)
Que a “Friboi” é do filho do Lula e por ai vai
Que o mensalão foi a maior corrupção
E assim essa mídia patronal, parcial seletiva e mentirosa vai manipulando
E o pior que os manipulados , não sabem conversar , eles gritam com um sentimento de raiva
________________

Mas vamos lutar, precisamos acreditar em nós.
_____________
A diferença é que essa “direita raivosa e coxinha vai as ruas fazer baderna e quebrar tudo”
__________
Nós também precisamos ir as ruas e não ficarmos somente inertes na internete.

Abraços a todos!
Irineu

Responder

olivires

24/06/2014 - 13h10

O Paulo Moreira Leite fala do “sincericídio” do Gilberto Carvalho na sua última coluna, “Os bons moços da campanha”:

http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/colunista/48_PAULO+MOREIRA+LEITE

É verdade que incomoda a falta de auto-crítica nos debates políticos, num estilo “nós” contra “eles”, sem meios-termos nem concessões à realidade.

No entanto, em vésperas de campanha eleitoral, parece no mínimo inadequado um ministro armar a oposição com suas preocupações legítimas sobre os rumos do governo.

Não haverá, como nunca houve, sinceridade equivalente no lado oposto, o da grande mídia e da proposta neoliberal.

Responder

Fabio

24/06/2014 - 12h53

Como dizia o Chacrinha quem não se comunica se estrumbica.

Responder

luiz mattos

24/06/2014 - 11h20

Venceremos a direita e seus puxadinhos;pps, piçol e outros mais.

Responder

lulipe

24/06/2014 - 11h00

Os petistas adorariam uma imprensa como a que existe em Cuba ou na China…O partidão no comando, nunca terão!!!!

Responder

    Robson

    25/06/2014 - 10h50

    Mais um rola-bosta leitor de Veja e fiel escudeiro de Reinaldo fascista Azevedo.

    abolicionista

    25/06/2014 - 23h17

    Pessoal, alguém sabe uma bom site para rever os gols da copa?

    Luiz Carlos Azenha

    26/06/2014 - 03h31

    Na ESPN tem todos os melhores momentos, jogo por jogo. abs

Pedro Henrique

24/06/2014 - 09h55

OS BONS MOÇOS DA CAMPANHA

Numa eleição disputadíssima, bom mocismo de petistas costuma dar conforto a adversários

Paulo Moreira Leite

O aspecto mais curioso da campanha presidencial de 2014 é o surgimento de bons moços dentro do PT.

Não faltam exemplos. Os bons moços lamentam que o governo não tenha dado respostas aos protestos de junho – esquecendo que Dilma Rousseff foi a única política brasileira que pelo menos tentou, entre milhares do Congresso, nos governos estaduais, nas prefeituras, na oposição e na situação, em mais de 30 partidos, a apresentar um conjunto de projetos que respondiam a questões colocadas pelas ruas, a começar pela reforma política. As propostas tinham vários defeitos, todos sanáveis. Foram destroçados sem piedade pelos adversários em função de suas qualidades.

O bom moço não cobra a responsabilidade de quem enterrou mudanças que todos diziam querer. Faz auto-crítica pelas falhas de seus aliados.

O bom moço é assim. Se aparece um erro no lado adversário, corre para descobrir uma falha equivalante entre aliados.

Quando apanha numa face, mostra a outra.

Quer ser o melhor da classe, ainda que todos saibam que não é o queridinho da professora e sempre será colocado de castigo por razões injustas.

Imagine um bom moço do PSDB. Começaria dizendo que o governo Fernando Henrique entregou uma inflação de 12% ao ano — e que esse patamar nunca foi alcançado depois da posse de Lula. Também diria que a falta de reservas daquele tempo colocou o país de volta ao FMI. Falaria também da compra de votos para a emenda da reeleição.

Este é o jogo real.

Tenho certeza de que não sou o único brasileiro que tem estranhado o comportamento recente do ministro Gilberto Carvalho, uma liderança histórica do PT, com um papel imenso nas conquistas do governo Lula-Dilma.

Hoje me atrevo a questionar suas declarações recentes.

E me atrevo a dizer que sinto aí um espírito de bom mocismo.

Dias depois do VTNC do Itaquerão, Gilberto Caravalho considerou que era necessário colocar em seu devido lugar a reação do partido – e de amplos setores democráticos sem relação com o PT e até seus adversários — em defesa da presidente.

“No metrô vi muito moleque que nada tinha a ver com a elite branca gritando palavrão.”

No inicio desta semana, quando faltam 72 horas para o Supremo rever medidas absurdas contra dirigentes condenados da AP 470, que se dizem inocentes da maioria das denúncias apresentadas no julgamento, que também são rejeitadas por grandes mestres do Direito, Gilberto Carvalho faz questão de dizer a Natuza Nery, da Folha:

“Não nego atos de corrupção que tivemos. Infelizmente, eles aconteceram, têm de ser reprovados.”

Falando sobre a campanha eleitoral o ministro afirma é que necessário fazer uma “grande mobilização que não parta da ilusão de que o povo pensa que está tudo bem.”

É bom sublinhar alguns pontos. O repúdio ao VTNC era necessário porque o xingatório, naquelas circunstancias, nada tinha a ver com eventual descontentamento da população. Era uma atitude de desrespeito a democracia que pretendeu, pela violencia verbal, intimidar e silenciar seus adversários. Nada a ver com palavrões no metrô. Quem esteve nos encontros recentes do PT sabe que o partido está longe de acreditar que o “povo pensa que está tudo bem.”

Os votos de outubro irão idefinir se conquistas históricas dos últimos 12 anos serão renovadas a partir de 2015, se possibilidades novas de progresso podem ser eliminadas. Ou ser haverá um retrocesso, de duração imprevisível.

Num confronto dessa natureza, cada frase, cada palavra, cada vírcula e cada ponto de exclamação se traduz pelo valor político. E quem traduz são meios de comunicaçao em sua maioria engajados – como Gilberto Caravalho admite – em auxiliar os adversários de Dilma, de Lula e do PT.

O horizonte das palavras e dos silêncios é o mesmo – a disputa pelo poder.

Cada passo em falso prejudica aliados e dá conforto ao inimigo.

Essa é a questão do bom mocismo.

http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/369708_OS+BONS+MOCOS+DA+CAMPANHA

Responder

João Carlos Rizolli

24/06/2014 - 01h56

Sou do interior e não concordo com as avaliações do Gilberto Carvalho, expressadas na FSP, na Carta Capital e na Caros Amigos.

Gilberto carvalho deixou transparecer, em todas essas entrevistas [aliás, é estranho que tenha se destampado a falar tanto e tão atabalhoadamente nos últimos dias – e, pior, em nome do Governo! (será?)-; na Caros Amigos chegou a dizer “É um governo de merda, mas é nosso governo…”!!!], que faz parte do grupo palaciano que faz a Corte à mídia grande. É a parcela de um PT aparelhado, encastelado e acomodado e, exatamente por isso, medroso, confuso e subserviente à essa mídia. Ficou muito claro isso.

Não tenho a menor dúvida de que o “clima” atipetista foi potencializado em elevadíssimo grau pela mídia grande, como nunca se viu contra qualquer outro Governo no País.

Não quero dizer com isso, é óbvio, que o PT não deva fazer uma autocrítica e corrigir sua rota. Mas não é lendo a cartilha da mídia grande que o PT pautará melhor seu protagonismo político, com a grandeza que exige o momento.

Gilberto Carvalho, José Eduardo Cardoso e Paulo Bernardo [para ficar só no time de frente (o mais medíocre dos últimos tempos, diga-se)] se deixaram apequenar, e, se permanecerem, e, enquanto permanecerem, vão apequenar o Governo e o PT. DILMA PRECISA AGIR RÁPIDO, dentro da própria casa!!

Responder

Fabio Passos

23/06/2014 - 21h06

O Gilberto Carvalho foi a rua e descobriu que o PiG existe. rsrs
Evidente que o discurso udenista penetra nas classes mais pobres. São bombardeados todo-dia-o-dia-todo pela máquina de propaganda da “elite” branca e rica. Descobriu a pólvora. O fato é que, mesmo diante do ataques violentos e das difamações cotidianas, Dilma vai ganhar as eleições e derrotar aécio neve.
O ideal é que políticos progressista não falem mais ao PiG. Não faz sentido dar entrevistas ao partido adversário. Uma coisa é discutir entre os companheiros, outra é criticar os companheiros… para o adversário.

Responder

    lourdes

    24/06/2014 - 11h35

    Concordo plenamente!

    Mário SF Alves

    24/06/2014 - 13h55

    É… parece que a política no Ocidente – a verdadeira, claro – especialmente, a situada abaixo da linha do Equador, tá ficando cada vez mais complicada, tá não?

José X.

23/06/2014 - 19h22

A manifestação de Gilberto Carvalho é importante na medida em conseguir dar um chacoalhão no PT, um partido acomodado, que vive sendo carregado às costas por Lula e Dilma. No mais, os detalhes são irrelevantes.

Quanto à opinião do Azenha de que as redes ampliaram o poder da mídia tradicional, é algo discutível. Perguntem a alguém nas ruas, aleatoriamente, se conhece Reinaldo Azevedo, Merval Pereira, Noblat, Villa, etc. Pouca gente vai conhecer. Talvez conheçam o tal Gentili, ou tal Rafinha Bastos (que nunca vi mais gordos ou mais magros), mas esse pessoal “político”, sem chance, pouca gente conhece.

O “cerco conservador” ainda vem do poder remanescente da televisão, especialmente da rede Globo, durante todos esse anos de governo Lula e Dilma manipulando a opinião pública, e especialmente em 2014, de seu massacre diuturno da população com a “corrupção do PT”, especialmente o “mensalão”. Mas agora, assim que se iniciar a propaganda eleitoral gratuita essa influência vai diminuir, pelas restrições da lei eleitoral.

Para 2018 ouso dizer que a tv tradicional vai morrer *como fator decisivo* em termos de eleições presidenciais, isto é, considerando-se a propaganda que a televisão faz *fora dos prazos eleitorais*. Mesmo hoje a televisão está se transformando no novo “rádio”: ela fica ligada para “fazer barulho”, enquanto as pessoas mexem no seu Facebook, e essa tendência deve aumentar consideravelmente. Tirando-se as novelas, vai haver pouco incentivo para os telespectadores assistirem a tv aberta, pois além da concorrência das redes sociais (quer dizer, do Facebook), com as tvs inteligentes recebendo conteúdo da internet, ninguém mais vai ficar refém das tvs, nem mesmo das tvs por assinatura.

Responder

Yole

23/06/2014 - 17h50

O problema é que Gilberto Carvalho fala e tira o corpo fora, como se não fosse coautor de tudo e um dos ministros mais parados e travados. Pergunta aí o que ele fez pelos e com os movimentos sociais? NADA!

Responder

Mário SF Alves

23/06/2014 - 15h21

Sincericídio mesmo, pra valer foi isso:

<a href="” class=”comment-img”>
_____________________________________________________________

Menos mal. Claro que isso foi só um repente, um ensaiozinho, deus sabe lá o porquê.

Deviam seguir o exemplo.

A extrema-direita na França mostra a cara. Aqui não, ficam nesse eterno murismo, travestidos de cristãos, só esperando o apoio dos SPYstates e a oportunidade do golpe.

Que vergonha, direita no BraZil. Que vergonha.

Responder

    Sagarana

    24/06/2014 - 07h32

    FAKE!

    FrancoAtirador

    24/06/2014 - 11h46

    .
    .
    TROLL COM IPs DINÂMICOS

    Sagarana, lulipe, Zanchetta, Alemão…
    .
    .

    Sagarana

    24/06/2014 - 21h28

    Agora que o FrancoAtirador mostrou o link eu retifico minha fala: não é fake, é apenas parte do texto. Lendo o texto inteiro a interpretação muda completamente. Obrigado FrancoAtirador.

    FrancoAtirador

    24/06/2014 - 22h18

    .
    .
    Absolutamente errado, Reinaldéte.

    O texto completo não altera o conteúdo,

    principalmente o significado da afirmação:

    “A democracia sempre foi salva pelas elites
    e posta em risco justamente pelo povo…
    uma elite política terá de ser convocada
    para impedir o desastre.”

    PLUTOCRATA REDUNDANTEMENTE DE DIREITA

    <a href="” class=”comment-img”>
    <a href="” class=”comment-img”>
    <a href="” class=”comment-img”>
    <a href="” class=”comment-img”>

    FrancoAtirador

    24/06/2014 - 11h50

    Conceição/Azenha.

    Há algo de errado na vizualização de imagens.

    Estão aparecendo aos leitores triplicadas.

    Poderia falar com o Leandro Guedes.

    Conceição Lemes

    24/06/2014 - 12h03

    Obrigada. Falaremos já. abs

    FrancoAtirador

    24/06/2014 - 12h10

    Grato, prezada Conceição Lemes.

    Em tempo:
    O problema ocorre na viSualização
    de imagens que aparecem triplicadas.

    Mário SF Alves

    24/06/2014 - 13h49

    Obrigado pela observação, prezado FrancoAtirador. Interessante isso. Está assim no iOS do iPad também. De início, achei que fosse apenas um problema restrito ao Windows, mas, não.
    _______________________
    Em tempo:
    O Sagarana disse que o sincericídio do pitbull da (des)enxerga é FAKE. É?

    FrancoAtirador

    24/06/2014 - 20h35

    .
    .
    Mestre Mário.

    NÃO É FAKE!

    (http://migre.me/k2S4d)
    (http://imgur.com/9eLC52n)

    Mauro Assis

    24/06/2014 - 16h38

    Galera, esse post é completamente fake… e olha que nem é preciso falsificar declarações do Reinaldo Azêdo contra a esquerda.

    FrancoAtirador

    24/06/2014 - 20h31

    .
    .
    Esse post do Urinoldo Azevedo

    NÃO É FAKE, NÃO!

    Está lá no site da Veja até hoje.

    http://imgur.com/9eLC52n

    Sagarana

    24/06/2014 - 21h17

    Fake! Mostra o link, por favor.

    Mário SF Alves

    25/06/2014 - 13h52

    Taí, Sagarana. Taí o link. O link e todo o festival de besteiras que esse sopa de letrinhas mal intencionado e profeta do caos semeou e continua a livremente semear.

    O cara suorento, chefe-mor dessa sopa indigesta e tóxica de letrinhas, já provou que não tem limites. Tá. Ainda assim, admissível. Mesmo porque a revista é editada por empresa privada e não tem, salvo engano, a menor responsabilidade com o conteúdo. Pode até xingar a presidenta Dilma, legitima e democraticamente eleita, empossada no cargo de Presidente da República Federativa do Brasil.

    Mas, e essa coisa aí da propaganda enganosa e matemática de jegue dizendo que os estádios da Copa das Copas só ficariam prontos em 2038? Isso pode? E os prejuízos causados? E a desesperança semeada? Isso pode?

Mauro Assis

23/06/2014 - 15h19

O PT não participa do debate nacional porque sempre esteve muito ocupado bajulando Sarneys e Renans. D Dilma hoje mesmo está no Pará, beijando mão do SirNey.

Pois é, quem se curva aos poderosos…

Responder

    Mauro Assis

    23/06/2014 - 15h20

    Ops, pará não, Amapá. No Pará ela beija a mão é do Barbalho…

    Carlos Ribeiro

    25/06/2014 - 13h09

    Não seria, pó pará?

Regina Braga

23/06/2014 - 15h03

O Texto está fantástico…tentei comentar e não consigo!Vou usar o Yeatis-:Como tenho apenas os meus sonhos,estendê-lo-ei para que possas caminhar…Então,caminhe suavemente,pois caminhas sobre os meus sonhos.

Responder

maria ines azambuja

23/06/2014 - 14h51

Vejo os efeitos da mídia na minha mãe de 85 anos…
Sempre progressista, nos últimos anos é só chavão… Contra o PT…
Mas afirmo que o problema não são os jornais, nem a repercussão de matérias em m
ídias sociais… É o Rádio!!!! Ligado 24 horas em muitas casas e nos automóveis e criticando o governo pelo menos 20 das 24!!!

Responder

    Mário SF Alves

    25/06/2014 - 15h15

    E deves gostar muito da tua mãe, hein, Azambuja?

cidadã preocupada

23/06/2014 - 14h20

Gilberto Carvalho tem razão, tem algo de podre no reino da dinamarca, liderado pela midia golpista, (que todos nós sabemos quem são) e não é delírio de teorias de conspiração,é fato. Criou-se sim uma aversão ao PT, liderados por esta midia e tb pq o PT não aproveitar os melhores momentos para propor fazer as reformas políticas necessárias com apoio da maioria da população. A mídia golpista, o pig, soube aproveitar, explorar e influir no aumento do conservadorismo já latente em parcelas consideráveis da população, principalmente quando oculta os defeitos e até crimes dos seus apaniguados da oposição (Vide,mensalão do PSDB mineiro e tucanos , do dem, demóstenes torres, carlinhos cachoeira, arruda [que é atual candidato, pasmem], trensalão tucano/ paulista etc) e da voz à oposição em detrimento do PT, qdo criminaliza e fustiga qualquer politica pública,assim como criminaliza e persegue os movimentos sociais. Passou da hora das reformas inclusive da Regulação da Midia; e qto às declarações do ministro que ele seja ouvido e considerado nas esferas da campanha da reeleição da presidenta Dilma, não vamos dar reforço gratuito à oposição.

Responder

Sidnei

23/06/2014 - 13h05

O que pega mesmo é a pregação moralista, neoudenista, andando tranquila há quase 10 anos.
Falou-se muito no fim da “pedra no lago”. Como se vê, a mídia e direit nunca acreditaram nisso.
Não é possível assistir a isso passivamente, sendo promovido por defensores do partido do engavetador-geral.
Ninguém fala nada da lista da corrupção do TSE, aquela liderada pelo DEM, com PSDB em terceiro e o PT em… décimo!
E aquele ranking dos fichas-sujas, encabeçado pelos tucanos, ninguém menciona?
E o pior é que se depender do Frank Underwood, digo, João Santana, já era…

Responder

Euler

23/06/2014 - 12h43

O texto é importante para dar uma sacudida na militância e apoiadores que tendem a acreditar no próprio discurso, sem olhar outras possibilidades. De fato, é sabido que o PT apanhou calado nos últimos anos, e que permitiu covardemente que a direita golpista / tucana criasse um ambiente envenenado, pessimista, de caos, como se tudo estivesse ruim e necessitasse de mudança. De certa forma, a mídia tucana-golpista conseguiu este objetivo. O PT acreditou ou acredita ainda que o tempo de horário eleitoral na TV, mais o prestígio de Lula, mais o marketing de Santana e mais as obras sociais seriam suficientes para derrotar esta campanha da direita. A realidade está mostrando que não é tão simples assim. A economia já não tem fôlego para crescer tanto quanto se desejava, em função da crise internacional. E o monopólio da mídia golpista, desprezado pelos governos do PT, tem 24 horas por dia para despejar negativismo, ódio e pessimismo na cabeça das pessoas. A blogosfera pode cumprir um papel importante, mas a militância e simpatizantes terão que entrar em campo se quiserem se contrapor a este clima de terror criado pela mídia.

Responder

Fernando

23/06/2014 - 12h41

Triste né? Ninguém compra jornal nem revista, ninguém assiste mais Globo… mas aí esse maldito facebook fica reproduzindo as asneiras todas.

Facebook pelo menos paga impostos no Brasil ou é isento igual à FIFA?

Responder

Elias

23/06/2014 - 12h32

Posso concordar com o artigo de Luiz Carlos Azenha,é do seu ofício pôr o dedo na ferida, mas discordo de Gilberto Carvalho. Suas declarações são incompatíveis com sua pasta. A entrevista à Folha me pareceu um “fogo amigo” imperdoável. O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República parece que não sabe o quanto a Folha é inimiga do PT e do governo comandado pelo PT. Parece que esqueceu que a Folha publicou a Ficha Falsa de Dilma na primeira página do jornal.

Li a entrevista na íntegra e a uma certa altura, quando falam em “sincericídio”, a Folha pergunta se Gilberto “levou um puxão de orelha?” Ele responde, nenhum. E acrescenta: “Prefiro ser criticado de sincericídio do que me omitir.”

O ministro deu munição gratuita para a mídia golpista. O Globo já repercutiu dizendo que Gilberto Carvalho “contrariou Lula e disse que não havia só elite branca no Itaquerão”. Pra que isso? Que paladino é esse agora que se esquece de seu cargo?

Um Secretário-Geral da Presidência da República não deve sair por aí dando entrevista a jornais da “ditabranda” e como se não bastasse endossando as opiniões do dono do jornal, em detrimento às declarações de muitos jornalistas, inclusive do mesmo jornal que afirmaram sim: os xingamentos partiram da área ‘vip’ do Itaquerão. Se ele ouviu os xingamentos no metrô, ou no show do Rappa, não significa que mais de cem milhões de eleitores também xingariam. Se pesquisas manipuladas dão 39% para Dilma, ou seja, quase a metade do eleitorado, cabe a Gilberto Carvalho ficar quieto e não pôr mais lenha para a fogueira dessa mídia que deseja ver o governo e ele próprio no inferno.

Responder

    mdavis

    23/06/2014 - 22h44

    Certíssimo, acho q ele deu um tiro no pé, atuou como “fogo amigo”, um desastre….

Walter

23/06/2014 - 12h32

A avaliação começa dentro de casa.
Pergunte a qualquer servidor público federal que não seja filiado ao PT ,qual a sua opinião sobre o patrão do momento?
Nós somos mais de cinco milhoes de concursados, com o mais variado espectro salarial.
Temos famílias que têm parentes. Somos classe média de todos os espectros.

O estupro que o partido dos trabalhadores tem feito com os seus trabalhadores, com os empregados da administração direta,causa estupor e revolta.
Mas não eram os banqueiros e os rentistas que eram os inimigos a serem caçados? Não eram os seus lucros exorbitantes que iam ser podados em nome da justiça social e da partilha da renda, em nome da melhoria dos serviços públicos e privados?

O que vemos é uma política arrocheira, perseguidora e centrada na mentira e na falácia. O PT é um mau patrão. É um partido de novos ricos, abestalhados com seu novo status, verdadeiras mulheres de malandro das elites predadoras. São traídas e espancadas pelo marido mas não largam o osso da vidinha luxuriosa. Vejam o exemplo dsses políticos petistas, cujas atitudes e modus vivendi não guardam qualquer relação com seu discurso.

Não era o PT que ia democratizar a mídia? Não era o PT que ia por em votação os artigos sem lei da constituição? O direito de greve, a database do servidor público? O imposto sobre grandes fortunas? O imposto sobre heranças?

Eu votei nessa plataforma a vida inteira.
O governo Dilma fez opção pelo populismo e pelos rentistas, pelos capitalistas e pelas oligarquias atrasadas dos grotoes.
Como tenho dito repetidamente, contestado e achincalhado pela trolândia avestruz que pulula nos sites “sujos ” que frequento, contribuo e leio desde muito tempo, se quisesse um governo do PSDB teria votado neles e não teria feito campanha e arranjado inimizades em minha repartição e no meu círculo de conhecidos por defender a continuidade do govrno Lula com a eleição de Dilma.

Aprendi na marra e no bolso que meus colegas “reacionários” e D. Dilma e seu governo eram bem mais realistas que o rei. Utópico era eu, grande bobão.

Tem que ser posto o dedo na ferida,tem que se ter o pragmatismo da minha patroa.

O governo Dilma é de ruim pra péssimo e essa percepção é generalizada. Pessoas que compram comida para as suas casas sabem que a inflação real é bem diferente da oficial..

Pessoas que pagam impostos das mais variadas naturezas sabem que a carga tributária é regressiva, pune o consumo e por decorrência os mais pobres quando deveria tributar o patrimônio, ou seja , os mais ricos.
É ridículo ter uma despesa de 15 mil reais por ano com um único filho na escola e o governo me devolver 2 mil. É ridículo ter uma despesa com livros escolares todo ano de 5 mil reais e o governo não devolver nada. Esse é o governo da educação, que não satisfeito em nos causar despesas astronómicas para educar os filhos já que as escolas públicas são antros de marginais e de bandidagem ainda pega o meu imposto para bancar cotas nas universidades públicas para os filhos dos que não contribuem com nada. Mas não seriam os ricos, aqueles que os filhos estudam Europa e nos estados unidos que deveriam bancar essa festa?

O governo da saúde me obriga a ter um plano de saúde meia boca ou morrer na fila do sus . Pelo menos me devolve o dinheiro gasto no plano de saúde, mas não devolve o gasto nos remédios. E para fazer meu plano de saúde cumprir o que vende , tenho que ter as mãos um código do consumidor e o telefone de um advogado.

O governo da moradia me impõe um aluguel de 1000 reais sem um centavo de devolução. Melhor nem declarar o aluguel no imposto de renda. Enquanto isso o meu imposto banca políticas de moradias que eu não posso participar , por minha renda ser acima, ou financiamentos oficiais que eu não dou conta de pagar, porque enquanto espero o imóvel na planta , ficarei dois anos ou mais pagando aluguel e finaciamento. Posso escolher, morar ou comer.
O governo da moradia me obriga a sustentar os lucros intermináveis desses parasitas ricaços ,donos de vários imóveis e que vivem da nobre atividade de rentistas imobiliários.

No fim da festa, para dar a azia total, uma ideóloga ridícula, clara representante da tal elite branca que estudou e viveu na Europa, pendurada nas tetas de uma universidade pública , que seu partido quer negar para o meu filho, onde ganha uns 30 mil para filosofar, salário que seu partido nega para os servidores públicos concursados que trabalham, como eu,vem dizer que tem que se dizimar a classe média.

Ahh entendi. A opção do partido dos TRABALHADORES é pelos empresários a quem concede inúmeras remissões e pelos banqueiros que levam 53% do orçamento anual Em juros, nada menos que 640 bilhões de reais. A opção do partido dos TRABALHADORES é pelo clientelismo que vai das políticas coteiras demagógicas e racistas , aos empregos comissionados, sem concurso , onde aboleta mais de 28 mil companheiros de jornadas. Os mesmos empregos que quando estava na oposição dizia que serviam para o nefando tucanato aparelhar o estado. Não só o PT não acabou com os 20 mil postos mafiados que existiam na época da Privataria, como aumentou em 8 mil os postos para abrigar aqueles cujo o único mérito é defenderem o indefensável, com unhas e dentes.

Temos que acirrar o conflito, não existe movimento sem atrito. Essa revolução da vaselina que o PT quer fazer, sem atritar com ninguém, não existe.
Nesse contexto , qualquer situação que tire as lideranças trabalhistas dessa comodidade de novos ricos sem mérito , e as tragam de volta para a lide, para o combate aos 1% da oligarquia, é a situação ideal.

Para combater a direita, o PT deve deixar de ser direita. Maluf, Collor, Sarney, Renan, ciro nogueira,Kassab, alguns dos aliados do PT , são da direita,sempre foram. Quer dizer que o PT é esquerda?

Responder

    João Paulo Ferreira de Assis

    23/06/2014 - 19h53

    Então tá! Vote no Aécio e espere cinco anos para receber uma gratificação de pós-graduação e quinze anos para receber uma de mestrado e/ou doutorado. Como é aqui em Minas. E isso se ele não inventar um tal de tempo consolidado, em que só se conta o tempo de efetivo para pagar os professores. Eu tenho 28 anos de serviço público e o Estado só considera 21.

    Edvaldo Guaraci

    24/06/2014 - 09h45

    Você , caro colega servidor público, (Você federal e eu estadual, em MG), não tem noção do massacre que o servidor público sofreu aqui nos governos do PSDB, sobretudo de Aécio.Uma carta branca dada pela Assembléia, o governador promoveu a maior supressão de direitos já ocorrida na estória do estado, sem nenhuma contra partida. Existem servidores da educação que ainda recebem um salário mínimo. Na saúde , médicos da Fhemig, ganham 3.800,00.Curiosamente, Minas é o estado que possui a maior alíquota de ICMS do país, o IPVA e a tarifa de energia mais cara do país. Aqui a única obra em 12 anos de PSDB foram o Centro administrativo de dois bilhões de reais, e a reforma do mineirão.

Marcos

23/06/2014 - 12h23

Legal! Então vamos bater cabeça a 3 meses da eleição?
E com entrevista a Folha?
Gilberto Carvalho poderia fazer mais sincericidio dando entrevista todos dias a CBN, Joven PAN, Merval e, já que Sonia Racy aconselhou a Dilma a ir tnc na abertura da copa, ele poderia abastecer a coluna desta ultima com os bastidores exclusivos da campanha do PT.
Vai que é sua Carvalho!

Responder

Jorge

23/06/2014 - 12h16

Eu não discordo do diagnóstico, embora discorde inteiramente da forma que ele utilizou para apresentá-lo. Alias, provavelmente só foi entrevistado pela Folha por causa da sua declaração anterior sobre os xingamentos à Dilma. E a entrevista só foi publicada por causa da sua discordância em relação a posição do governo e do PT sobre o assunto.

Discordar é importante. Necessário, até. Mas um membro do governo colocar essas discordâncias nas mãos da Folha de São Paulo, é no mínimo, ingenuidade.

Ele é ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência. Tem acesso à Dilma na hora que quiser. Pode externar suas discordâncias diretamente para ela. Não precisa usar a Folha para isso. Se não for levado a sério, paciência. Faz parte do processo. Podemos dar nossas opiniões. Não é obrigatório que os outros aceitem.

Responder

Marcio

23/06/2014 - 10h35

O voto é pessoal no Brasil, desde sempre. Poucos ligam para o que o partido faz ou deixa de fazer. O que importa é o candidato. Por isso que o Lula e Dilma sempre estão à frente nas pesquisas. Uma coisa é o PT outra a presidenta.Essa escolha envolve muito mais que ideologia, alianças, etc.. O voto é emocional e interesseiro. “Eu voto em quem gosto e defende meus interesses”. Os eleitores podem até acreditar que O PT é o mais corrupto da história, embora sabemos que a Privataria não tem esse nome por acaso. Mas como veem a Dilma? Vejam que a mídia tenta destruir o governo desde 2003, sem sucesso. Ao mostrar no horário eleitoral as obras a presidenta passará a imagem de realizadora e honesta ( que já tem). E ao Aécio restará o pó.A ver.

Responder

Leo V

23/06/2014 - 10h32

Bela avaliação Azenha.

Mas sinceramente, com exceção principalmente do Viomundo, acho que a tal blogsfera “progressista” por vezes é até mais realista que o rei, com um governismo tão entranhado que não vejo mais volta. Parece que estão aí (com algumas poucas exceções), mas para defender um partido no poder do que transformações sociais concretas. No máximo fazem a crítica da política de comunicação do governo federal. E quando aparecem movimentos sociais autônomos de esquerda, acabam agindo em favor da sua criminalização, como se fossem uma ameaça ao PT.

Responder

Ayrton Pyrtz

23/06/2014 - 10h16

Luiz, parabéns pelo excelente texto, entre outros um dos melhores. Aprendi cedo que a ” realidade a gente lê com os olhos dela não com os nossos”, portanto o seu texto é corajoso e vai direto nas questões que muitos petistas querem ignorar ou por ignorância ou por medo de aceitar que as coisas não estão bem. Militantes petistas atacam com virulência as pessoas que expressam opiniões que vão numa linha mais realista e isto só afasta os simpatizantes o que não ajuda em nada. O Sr Gilberto Carvalho pelo compromisso e responsabilidade que tem posicionou corajosamente com uma análise correta. Claro! que vai levar esfrega de ter dito que precisava ser dito por alguém de expressão no partido..

Responder

Leandro_O

23/06/2014 - 09h37

Não é à toa que dizem que o PT ao alimentar seu inimigo, abre portas para que esse o consuma.

Responder

Carlos Lima

23/06/2014 - 09h36

O Gilberto deve ser jogador de poker ou truco em que o blefe é uma grande arma ou então ele sinaliza para uma das piores avaliações que já li ou também a maior constatação que ele confirma que o PT brigou com o adversário errado. Se a mídia é tudo isso e se tornou PARTIDO POLÍTICO e disseminador do anti petismo o que se entende que ele como da secretária-geral da presidência é um tremendo incompetente. A constituição é claríssima quanto a concessões públicas de comunicação. Portanto ele deveria depois desse depoimento tão por assim dizer sincero pedir demissão por incompetência. A questão de enfrentar a mídia é simples REQUIÃO que o diga. Os ALL CAPONES agem sempre do mesmo jeito. A Mídia no Brasil sempre foi uma QUADRILHA a “gatunar” dinheiro público e fácil, não vivem sem ele. O Brasil não deveria ter TRIBUNAIS ELEITORAIS eles não funcionam é uma extensão bestial da mídia. Eu por exemplo ouvia via nos meios uma propaganda do TSE em que a peça publicitária conclamava os jovens de 16 anos para tirarem o titulo eleitoral votar e mudar o que estava no país. Ora se era o PT que estava então o próprio tribunal disseminava o anti petismo. Não li nada nos blogs e nem ouvi falar que o PT ou o governo pedira correção da propaganda. Esta é apenas uma da amareladas e inércia que causou todos os problemas de agora e não foi por falta de aviso a palavra titulo do artigo é sensacional “SINCERICÍDIO” eu diria mais foi um INFANTICÍDIO político. É a primeira vez que vejo uma pessoa se suicidar numa entrevista e querer levar o que ainda resta. Sinceramente não sei de que lado esta este tal GILBERTO e é bom ficar de olho nele ele é amigo do outro traíra que traiu PATRUZ em MG e como premio o PATRUZ um homem honesto foi defenestrado do governo e ele entrou premiado com um ministério, no PT o que não falta são traíras que o o diga o tal PIMENTEL que deu a prefeitura de BH super bem avaliada para os adversários de ontem e de hoje e traiu om PATRUZ. Viva os traíras, vivaaa, Viva os jogadores de POKER infantis vivaaaaa…..

Responder

Mardones

23/06/2014 - 09h07

Pois é. Um dos problemas é que o PT não quis enfrentar os donos da notícia, por exemplo. Imagina se terá peito para enfrentar uma reforma tributária.

Responder

Serapião

23/06/2014 - 08h36

Se Gilberto Carvalho avaliou certo, quem avaliou anteriormente contra ele avaliou errado. Foi o que aconteceu com Lula. Um costume aprendido nos seus muitos anos de atuação nos sindicatos para simplificar as questões, o “eles contra nós”, ou o “nós contra eles” foi o motivo que fez Lula errar feio a ponto de ter que ser corrigido por membros do partido. As suas críticas, mais abrangentes, na realidade restritivas, do que deviam sera os xingamentos endereçados a Dilma criaram mais mal estar e desconforto com o PT na parte da “elite” branca da sociedade brasileira.
Gilberto Carvalho foi corajoso ao contrariar Lula. O ex presidente que, nos dizeres de outros membros importantes do partido dos trabalhadores “quando fala o mundo se ilumina” ou “Lula é Deus” foi desautorizado para assuntos relacionados ao dimensionamento da tal “elite” branca, e rica. Nesse último caso, o da segunda personalidade – deífica – de Lula, Gilberto Carvalho, que é ex seminarista, teria cometido um pecado mortal, uma heresia, e poderá vir a responder a um processo inquisitorial interno por isso.

Responder

    Lukas

    23/06/2014 - 08h55

    Lula já começou com a história de que a eleição deste ano é uma nova luta de NÓS CONTRA ELES. O que eu tenho visto que é que muitas pessoas que Lula acha que são NÓS na verdade se acham ELES, e votam contra o PT.

    Assalariado

    23/06/2014 - 11h11

    ta tenso esse ódio entre classes que estão pregando…

    qualquer estratégia deste tipo não pode estar certa!

    não digo na efetividade, digo eticamente mesmo.

    jamais darei meu voto a algo deste tipo…

Deixe uma resposta