Flash ad ID:10

PATROCINE O VIOMUNDO

SOMOS 31.817 FAÇA PARTE !

Vagner Freitas: Desejo de vingança move Joaquim Barbosa

publicado em 21 de novembro de 2013 às 17:04

Prisões ilegais e arbitrárias agravaram o estado de saúde do companheiro José Genoino

da Assessoria de Imprensa da CUT Nacional, via e-mail

por Vagner Freitas, presidente da CUT

Depois de oito anos de execração pública, decisões arbitrárias, autoritárias e sem base legal, o julgamento da Ação Penal 470 terminou com o mais deprimente espetáculo de violação de direitos constitucionais: a prisão ilegal, em pleno feriado de Proclamação da República, dos companheiros José Genoino, José Dirceu e Delúbio Soares.

Condenados — sem nenhuma prova — a regime semiaberto foram colocados em regime fechado durante quatro dias, por ordem da autoridade máxima do Poder Judiciário, Joaquim Barbosa.

O ministro não teve o menor pudor em deixar de cumprir sua obrigação, que é preservar o Estado de Direito, o cumprimento das regras democráticas e da Carta Magna do País. Expediu os mandatos de prisão contra os companheiros sem encaminhar, como lhe cumpria fazer, a carta de sentença de cada um deles, e foi para o Rio de Janeiro comemorar o feito com a sua torcida. Uma ilegalidade que deixou o juiz da Vara das Execuções Criminais de Brasília sem saber o que fazer. Também por ordem de Barbosa, todos foram levados para Papuda, em Brasília.

Entre tantas ilegalidades, a prisão de Genoino, um cidadão com um currículo e uma biografia exemplares e que está extremamente doente, precisando de cuidados médicos constantes, é uma crueldade que deixa claro o ressentimento, o desejo de vingança que move Joaquim Barbosa.

Nem Barbosa, nem tampouco a mídia conservadora do País esperavam uma reação tão forte e sistemática da sociedade contra a desumanidade que representa a prisão, sem direitos a cuidados específicos, de uma pessoa com a história de vida e de luta de Genoino que neste momento vive sua segunda tortura — a primeira foi no Araguaia.

Eu, como presidente da CUT, e representante de mais de 23 milhões de trabalhadores, conclamo a parcela sensata e honesta da sociedade, a exigir Justiça, que prevaleça o Estado de Direito.

Genoino precisa ser imediatamente solto ou cumprir prisão domiciliar. Esta é uma questão humanitária. O estado de saúde dele é gravíssimo e todos sabem disso. O parecer do IML comprovou. Se alguém ainda duvidava dos laudos dos médicos que operaram o deputado em junho e o do IML, depois de hoje, não há mais do que duvidar. Genoino passou mal de novo e precisou ser internado.

Já Joaquim Barbosa, a própria história o julgará. Como já o fazem vários e vários juristas sérios do mundo inteiro. No momento, ele está escrevendo a história de um magistrado que atropelou a lei que jurou defender e demonstra, com fartura de provas, estar psíquica e intelectualmente despreparado para o cargo que ocupa. Ele colocou seus interesses pessoais, rancores e desejos de vingança acima da Constituição. A decisão do ministro coloca em risco a credibilidade do Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente da corte foi irresponsável e agrediu o bom senso nacional.

A sociedade brasileira não quer impunidade. Nós não queremos impunidade. Prova disso é que nunca houve tanta liberdade de ação da Polícia Federal e dos órgãos de controle como nos últimos dez anos. Mas, isso não significa que uma única pessoa possa rasgar a Constituição e tomar decisões descabidas, autoritárias e ilegais, como se estivesse acima da Lei, da Ordem Jurídica, do poder supremo do País.

Para acabar com a impunidade, temos de acabar com a esse tipo de comportamento intempestivo, emotivo, violento, agressivo e sem ética que desestabiliza as instituições e põe em risco a democracia brasileira.

Essa manipulação da Justiça, que se tornou marca de Joaquim Barbosa, ao prender José Genoino e deixar tantos outros sequer sem julgamento, ao contrário do que imaginava a mídia conservadora, não vai melhorar a imagem que o povo tem do Judiciário e aprofunda o mal-estar causado pela sensação de impunidade. A demora em julgar o mensalão mineiro, que chegou no STF antes da AP 470, é uma prova disso.

Tudo nesse caso é exceção. Tudo nessas prisões explicita o caráter político, de perseguição que marca, desde o início, o julgamento da AP 470.

Por tudo isso, exigimos a anulação da sentença e a imediata revisão do processo. Está mais do que claro que não existe provas de crime. O julgamento foi político e transcorreu como uma novela que mais parece um queijo suíço — cheio de buracos —  para ser explorada pela mídia conservadora que há muito queria criminalizar o PT, a CUT e os movimentos sociais.

Acima de tudo foi claramente armado para desconstruir os avanços sociais do governo Lula. Os conservadores não suportam ver ou saber que o pobre tem oportunidade de ascender socialmente, frequentar a universidade, viajar de avião, ter máquina de lavar e carro zero.

E como não conseguiram vencer nas urnas a nossa proposta de desenvolvimento social com distribuição de renda, valorização do trabalho e igualdade de direitos para homens e mulheres, apelaram para a manipulação da Lei e o desrespeito à democracia. Não é assim que vão nos derrubar.

Queremos Justiça e não vingança e ódio. Vamos lutar para garantir a lisura, a legalidade do processo e que a lei seja para todos. Jamais aceitaremos essa punição dupla: aos companheiros e também a nós. Somos solidários aos companheiros José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. Sabemos que eles são inocentes. Temos consciência de que eles são, junto com a militância, os construtores da luta por um Brasil melhor e mais justo.

Não vamos baixar a cabeça. Ninguém vai punir a militância nem diminuir nossa capacidade de luta e resistência contra decisões ilegais e arbitrárias que visam impedir que o nosso projeto de transformação do Brasil, iniciado e construído na luta diária há 30 anos, junto com os companheiros condenados na AP 470, continue avançando e mudando a cara do País.

No próximo dia 26, a Executiva da CUT vai a Brasília visitar os companheiros Dirceu, Genoino e Delúbio e prestar solidariedade. E no dia 9 de dezembro, data da entrega do 2º Prêmio CUT – Democracia e Liberdade Sempre – 2013, cujo tema é — Nada vai nos calar–, vamos fazer um ato de desagravo, uma homenagem aos companheiros.

 Leia também:

Eric Nepomuceno: Ressentimento se voltou contra Dirceu e Genoíno

“É lamentável ver que parte da esquerda festeja a prisão”

“O STF precisa reagir para não se tornar refém de seu presidente”

Joaquim Barbosa e os black blocs midiáticos na campanha de 2014

FrancoAtirador: Um balanço das ilegalidades cometidas pelo STF

Beto Magalhães: A capa escandalosa de O Estado de Minas entrega o jogo

Lincoln Secco: Os palhaços do circo jurídico serão esquecidos

 

43 Comentários para “Vagner Freitas: Desejo de vingança move Joaquim Barbosa”

  1. sáb, 23/11/2013 - 18:19
    Messias Franca de Macedo

    [in off! Tema para pauta(?!)]

    Devaneio das togas

    “Maluf e seu filho foram soltos porque
    o ministro Carlos Velloso, do STF, ficou
    com pena do ex-prefeito. Não é piada.
    É verdade”

    No Brasil, país onde o presidente da República é contra a reeleição e vive em campanha reeleitoral, ocorrem coisas que nem a jabuticaba explica. Por exemplo:
    No fim de setembro, escreveu-se neste mesmo espaço a seguinte frase: “Paulo Maluf e seu filho Flávio estão presos, mas não por muito tempo”. Na quinta-feira passada, os dois foram soltos. Ficaram 41 dias presos. Era óbvio. A previsão não tinha nada de sofisticado. Afinal, ninguém desconhece que cadeia no Brasil é coisa destinada para abrigar pretos e pobres, sendo praticamente vetada para brancos abastados. A realidade, no entanto, conseguiu ser ainda mais vexatória que as previsões tradicionais: Paulo Maluf e seu filho foram libertados porque o ministro Carlos Velloso, do Supremo Tribunal Federal, ficou com pena do ex-prefeito. Não é piada. É verdade. Ao relatar o caso, o ministro Velloso aceitou a tese de que Flávio Maluf foi preso de forma ilegal e, horas depois, resolveu estender sua decisão ao ex-prefeito. A explicação do ministro: “Imagino o sofrimento de um pai preso na mesma cela que um filho. Isso me sensibiliza”.
    É uma excelente notícia descobrir que um membro da mais alta corte brasileira, em vez de comportar-se como um carrasco implacável, carrega no peito um coração generoso e sensível. Acontece que, por trás da decisão do ministro, referendada pela maioria de seus colegas, não existem só belos sentimentos humanos: o ministro Velloso entendeu que, para beneficiar pai e filho, deveria ignorar uma norma definida pelo próprio Supremo Tribunal Federal há dois anos. A norma diz que o tribunal não analisa pedidos de habeas corpus que tenham sido julgados apenas em caráter liminar pela instância inferior. Era o caso do habeas corpus dos Maluf. Isso significa que, se a norma do STF fosse respeitada, o STF não poderia ter examinado o assunto e, assim, os Maluf permaneceriam presos.
    A pergunta óbvia é: em princípio, um ministro não deve ignorar uma norma para beneficiar quem quer que seja, mas alguém já viu um ministro fazer isso para beneficiar réu preto e pobre?
    O espanto provocado pelo comportamento do ministro Carlos Velloso talvez só seja menor diante da desenvoltura autoritária do ministro Nelson Jobim, presidente do STF. No dia anterior à libertação dos Maluf, Nelson Jobim comandou a sessão em que se julgou ação proposta pelo ex-ministro José Dirceu. Jobim era abertamente a favor de aceitar a alegação de José Dirceu e mandar o Congresso Nacional suspender seu processo de cassação. Dirceu alegava que não podia perder o mandato de deputado porque na época do mensalão ele era ministro… Jobim era tão a favor da cascata de Dirceu que chegou a cabalar votos nos bastidores e, durante a sessão de julgamento, comportou-se como um coronel em reunião de senzala: intimidou colegas, questionou um, provocou outro, fez muxoxo ao ouvir o que não queria… Um espetáculo. Um show. Mas, por sorte e por sensatez, o STF decidiu que Dirceu pode, sim, ser punido como deputado por aquilo que fez como ministro.
    A pergunta óbvia é: Jobim não deveria julgar-se impedido de analisar uma ação proposta por seu amigão José Dirceu?
    Tem coisas que nem a jabuticaba explica.

    André Petry

    http://veja.abril.com.br/261005/andre_petry.html

  2. sex, 22/11/2013 - 17:23
    Silvio I

    Quem escreveu este artigo e presidente da CUT. Como ele bem dize tem o comando de 23 milhões de trabalhadores.Isto e uma representação respeitável.Porque não usa esse médio para solicitar justiça?Creio que poderia convocar a todos para fazer um abaixo assinado.Seria um assinado muito maior do que exige a Constituição.

  3. sex, 22/11/2013 - 13:30
    Vlad

    Só falta aparecer alguém dizendo: “Funcionou o que deveria funcionar. O STF julgou e a Justiça determinou a prisão, cumpra-se a lei”.

  4. sex, 22/11/2013 - 13:18
    jõao

    Globo dá sinais de que, se farsa ruir, Barbosa é quem vai pagar a conta

    Conquistada a condenação dos réus da Ação Penal 470, o chamado mensalão, a Globo agora quer transferir o ônus do golpismo para o STF, mais especificamente para Joaquim Barbosa. Não parece ser por virtude, mas por esperteza, que William Bonner passou um minuto no Jornal Nacional de quarta-feira (20) lendo a notícia: “Divulgada nota de repúdio contra decisão de Joaquim Barbosa”.O manifesto é assinado por…Leia

  5. sex, 22/11/2013 - 12:56
    Xispagato

    Sob nenhuma hipótese quero defender o meritíssimo Juiz, Dr. Joaquim Barbosa. Mas, como sugere o título deste artigo, qual seria o motivo de vingança de JB? Li todo artigo e não obstante a acusação do autor não encontrei a justificativa para o seu uso. O que teria feito governo, PT, Lula e a própria CUT que motivaria tal retaliação. Eu, particularmente, acredito que foi criada uma situação de forma que ele não poderia agir de forma diferente do que fez. E seguramente envolve questões de cunho pessoal, as quais ainda não temos conhecimento. Esse jogo foi muito mais pesado do que se pensa e nem todos os recursos utilizados por nossa direita foram devidamente explicitados.

    • sáb, 23/11/2013 - 18:26
      anac

      Não queira entender um sociopata. Escolhido por Lula para um cargo que JAMAIS um tucano o escolheria por motivos óbvios não existe motivo para ele ter agido como agiu e continua agindo contra a própria lei que tem o dever como cidadão de cumprir e como Juiz de zelar.
      A ultima dele:
      247 – Uma notícia estarrecedora acaba de ser publicada pelo jornal Estado de S. Paulo. Segundo os repórteres Andreza Matais e Felipe Recondo, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, estaria agindo para afastar o magistrado Ademar Silva de Vasconcelos do Distrito Federal, responsável por acompanhar as prisões de José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino – este, internado no Instituto do Coração para uma avaliação médica. O motivo: segundo Barbosa, Vasconcelos estaria sendo benevolente com os presos.
      A intenção do presidente do STF, que age como se fosse dono do Poder Judiciário no Brasil, é colocar em seu lugar o substituto Bruno André Silva Ribeiro. Curiosamente, foi para ele que Barbosa enviou as ordens de prisão no dia 15 de novembro – Bruno estava de férias e isso fez com que os réus condenados ao semiaberto fossem submetidos vários dias a um regime fechado de prisão.

  6. sex, 22/11/2013 - 12:29
    Eduardo

    Desculpe-me também o Sr. Advogado constituído para defesa de Genoino, mas na iminência da decretação de prisão dos condenados, deveria minimamente ter tomado alguma providencia preventiva com cautela de forma a evitar a prisão e suplicio de seu já adoentado cliente.

  7. sex, 22/11/2013 - 10:56
    Jayme Vasconcellos Soares

    Como pode o presidente do STF, Joaquim Barbosa, violar a Constituição Brasileira, sem receber a devida punição, ou seja o afastamento do cargo que exerce, por indicação do Presidente da República, e deliberação do Congresso Nacional. O que nós, cidadãos brasileiros, concluímos é que estamos numa ditadura, onde o ditador é o Sr. Joaquim Barbosa; ele fechou o Congresso e destituiu a Presidenta Dilma. Os brasileiros de bem, que amam a liberdade democrática, estão vivendo um momento de profunda tristeza e insegurança institucional: suas vozes foram caladas e cassados os seus direitos estão agora achincalhados pela mídia corporativa, encabeçada pela rede Globo. A voz de indignação e desesperança do povo tem que reverberar em toda a nação brasileira!!! Cabe um sério movimento de rua, com a participação de todos os cidadão brasileiros, em cujo movimento seja concitado o Congresso a sair da letargia e/ou do medo! O povo reclama um impeachment do Presidente do STF, para restabelecer o regime constitucional no Brasil!

  8. sex, 22/11/2013 - 10:36
    Leleco

    Seria JB um brasileiro ? Aonde teria adquirido tanto rancor com a vida ? Será abandonado, no momento oportuno , pela nossa gloriosa casa-grande ( sabemos do histórico da natureza de nossa elite ,de quem tem poder de fato , como no caso do escorpião) ? Até lá , a sugestão musical do dia , com o grande Cartola , em ” A vida é um Moinho ” ( em https://www.youtube.com/watch?v=L8U1Y9PBfig ).

  9. sex, 22/11/2013 - 10:33
    Luiz (o outro)

    De fato, o GM merece toda credibilidade… é cada doido que aparece por aqui…

  10. sex, 22/11/2013 - 9:41
    Eduardo

    O Ministro carcereiro Joaquim Barbosa mandou prendeu no dia 15/11/2013 um dos maiores símbolos da Democracia Brasileira,talvez no afã de se tornar tão importante quanto ele.Pobre Ministro! Quem és tu Brutus? Se fosse no dia 21/04/1821, com sua índole,teria mandado esquartejar o corpo e colocar partes no Araguaia, Brasilia, no Nordeste e em São Paulo. Hoje não mais se esquarteja,prende-se na cadeia da Capital Federal no “Dia da República”o símbolo da democracia, doente, sem dó nem piedade.Desprovimento de mínimo sentimento humanitário! Ministro Joaquim! Perdoe-me a pretensão de ensiná-lo, mas Justiça não é simplesmente aplicar a lei.Justiça é uma expressão que representa ” perfeição” “solução do complexo” ” Tornar prevalecente o Bem”. V. Exa. infelizmente, impensadamente “Justiçou” Genoino punindo-o com o suplicio.O povo sabe que quem manda prender é quem manda soltar. Não tente transferir a responsabilidade para o Juiz da Vara de Execuções, assuma o seu ato.

  11. sex, 22/11/2013 - 9:24
    Gerson Carneiro

    Joaquim Barbosa – o “rei” nu.

    http://www.youtube.com/watch?v=YopxAd6yzho

  12. sex, 22/11/2013 - 9:03
    Miucha

    ADOLESCENTE QUE QUERIA VER OS “MENSALEIROS” MORTOS SE SUICIDA
    (Postado por Vania no blog do Nassif)

    Quem é culpado pelo suicídio da garota de Veranópolis?

    Nudez na internet

    Está virando rotina: mais uma adolescente se matou por não suportar a humilhação após o vazamento de foto íntima. Desculpe falar assim, mas a culpa é de todos nós.

    “hoje de tarde dou um jeito nisso. não vou ser mais estorvo pra ninguém”

    veranopolis.jpg

    Após escrever e postar esta frase no Twitter a estudante Giana Laura Fabi, de 16 anos, se matou. Segundo sua família, a adolescente de Veranópolis se enforcou em casa na quinta-feira passada, com um cordão de seda.

    Ainda segundo a família, o suicídio da garota teria sido motivado pelo vazamento de uma foto sua mostrando os seios. Nesta quarta-feira o delegado da cidade gaúcha a 176 km de Porto Alegre ouviu um rapaz de 17 anos que confirmou ter dado um printscreen (comando pelo qual vc “fotografa” a tela de seu computador) e enviado a foto de Giana para alguns amigos. Daí, a imagem correu a rede, causando o “estorvo” a que a menina se referia, e que ela decidiu resolver dando fim à própria vida.

    Quatro dias antes, Julia Rebeca, estudante piauiense de 17 anos, havia se matado por motivo semelhante. Também se enforcou, mas com um fio elétrico. Não suportou o que sofreu após um vídeo em que aparecia fazendo sexo vazar na internet. E igualmente despediu-se pelo Twitter:

    “É daqui a pouco que tudo acaba. Eu te amo. Desculpe n ser a filha perfeita, mas eu tentei… desculpa desculpa eu te amo muito. Eu to com medo mas acho que é tchau pra sempre”

    Outros casos parecidos não terminaram em morte, mas levaram à destruição da vida da pessoa, como aconteceu no mês passado com Fran, a garota de Goiânia que também teve um vídeo íntimo vazado na internet –leia mais sobre este caso neste texto de Nádia Lapa.

    Em comum entre esses e tantos outros casos, o fato do alvo ser sempre uma mulher, em geral bem jovem, e vítimas de pessoas que conheciam bem, e com quem se relacionavam de alguma forma. A pessoa que vaza a foto ou vídeo é invariavelmente um homem, e participava de alguma forma do ato. Em comum, ainda, o fato de todo julgamento moral sobrar para a mulher, e ela sofrer tanto que em alguns casos sequer encontra forçar para seguir vivendo. O homem, em geral, não apenas segue sua vida e não é punido, como ainda ganha fala de “pegador”.

    Grêmio e Avril Lavigne

    Incomodado com o suicídio de Giana (ou Giih, apelido que adotara nas redes sociais), passei por seus perfis. Está tudo aberto e ativo: Twitter, Facebook, Instagram, AskMe etc. Um memorial virtual detalhado e um tanto chocante. Em uma análise mais objetiva, percebe-se que não há nada de mais em sua rede ou na de seus colegas, pelas quais também dei uma passeada. Encontrei apenas as mesmas coisas que em geral fazem ou fizeram parte do cotidiano de qualquer adolescente, seja eu, você, a Fran ou sua filha ou filho. Giih gostava muito do time do Grêmio e da cantora Avril Lavigne, relacionava-se com garotos e garotas de sua idade e trocava com os amigos centenas de mensagens “bobas” –para nós, adultos. Nas fotos, mais do básico: poses com as amigas do colégio, com familiares, mostrando o look antes de sair, do cachorro, de garotos de sua idade, artistas etc.

    A adolescente de Veranópolis nem de longe parecia a depravada que aparentemente se tornou na onda de bullying à sua volta. E mesmo que fosse “depravada” para os padrões morais cristãos que infelizmente regem nossa sociedade, nada justifica o que aconteceu. Nada justifica seu sofrimento, sua morte e o que sua família está sofrendo.

    E aí caro leitor e cara leitora, me desculpe, mas a culpa é de todos nós. Minha e sua inclusive.

    Estou longe de ser uma pessoa moralista. Acho legítima e defendo qualquer forma de interação amorosa ou sexual, desde que consentida entre as partes. Defendo a pornografia –de novo, desde que consentida e entre adultos. E considero brincadeiras e fantasias eróticas absolutamente saudáveis.

    Vivemos numa sociedade que cobra a cada instante que você tenha sucesso. E, no caso das mulheres, por sucesso entenda-se uma cruel e impossível equação na qual você tem que ser magra, bonita e gostosa mas, por outro lado, não pode ser “fácil”, tem que “se dar o respeito”. Tem que ser bem sucedida profissionalmente. E tem que assistir o exemplo de uma mocinha da novela das oito que, aos 17 anos, usa shorts minúsculos e rebola para milhões de pessoas toda noite mas, fora das telas, assume o papel de futura esposa respeitosa do namorado jogador de futebol famoso. Sai a novela e vem a publicidade: uma moçoila curvilínea e insinuante atrás da outra. E tem mais: tem que ser mãe dedicada, mas não pode ter barriguinha pós-gravidez. E, por favor, mantenha-se sempre uma amante fervorosa, “uma dama na sociedade e uma puta na cama”. E segue uma enorme lista de “tem ques” inconciliáveis com a vida real.

    Quase a totalidade da TV mundial bombardeia as adolescentes com esses valores inatingíveis (e machistas pacas) e, fechando o ciclo, a internet está aí no celular e no laptop do quarto de cada uma dessas milhões de meninas, convidando-as a se expor de uma forma cada dia mais fácil, com argumentos cada dia mais sedutores.

    E se para mulheres adultas já é difícil encarar essa barra, imagine a dificuldade para uma menina de 16 anos passar incólume ao largo desse oceano de cobranças e estímulos e seguir “pura” até o altar… Para piorar, ainda há o estigma de “fora de moda” que ronda o feminismo. Tá duro equilibrar esse jogo.

    E, claro, todos os que as cobram, nunca entraram num site pornô. E poriam a mão no fogo por sua filha, irmã, mãe, amiga, vizinha, prima ou namorada. Não, ela não é “uma dessas”. Não é feita da mesma carne das Frans, Gis e Julias da vida.

    O mínimo que temos a fazer é parar de ser hipócritas. Não resolve tudo, mas já seria um bom primeiro passo para paramos de matar nossas meninas.

    http://www.cartacapital.com.br/blogs/blog-do-lino/o-suicidio-da-adolescente-de-veranopolis-e-nossa-culpa-6036.html

  13. sex, 22/11/2013 - 8:30
    Jose Mario HRP

    Há certas coisas que nosa permitimos só com a chegada dos anos.
    Dr. Celso, acho, se permitiu essa(sensacional e muito pertinente):

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2013-11-22/joaquim-barbosa-e-um-homem-mau.html

  14. sex, 22/11/2013 - 2:25
    Diego

    O erro dos petistas foi querer fazer aliança com setores que hoje os execram em nome de um falso moralismo. Quem anda com o diabo fica fedendo a enxofre. O trágico é a HIPOCRISIA da coisa. O próprio diabo perseguindo petistas por estarem com seu cheiro!

  15. sex, 22/11/2013 - 0:37

    Tentei comentar matéria inteligente,postada no Conversa Afiada,mas fui censurado.Utilizo este blog para faze-lo.O referido personagem das manchetes é aquilo que os reacionários e retrógrados brancos,sempre afirmaram;TEM A ALMA BRANCA!

  16. CUT, pode contar comigo.

  17. qui, 21/11/2013 - 23:53
    Messias Franca de Macedo

    JOSÉ GENOÍNO PARA PRESIDENTE

    Por Wanderley Guilherme dos Santos, extraído da Carta Maior:

    No exercício de seu mandato ou na presidência de seu partido é unânime o aplauso no julgamento de seu caráter e de sua conduta como político.

    O deputado José Genoino é credor da admiração e respeito de pessoas civilizadas. E, sem dúvida, também de solidariedade ao ser vítima em condições pessoais adversas de arbitrariedades jurídicas de caráter inegavelmente político. A dignidade com que se porta desde o início da perseguição dispensa, contudo, a pieguice caritativa que ofende mais do que homenageia.

    Não freqüento a política partidária e converso com políticos muito raramente. É possível que não tenha trocado idéias com nenhum deles mais do que meia dúzia de vezes. Nada a ver com rejeição à atividade. Ao contrário. Tenho uma simpatia natural por quem se dispõe a cuidar da cidade, do estado, do País em condições de constante disponibilidade e resistente aos desconfortos de toda ordem a que a atividade obriga ou paga em recompensa.

    Não surpreende que seja proporcionalmente ínfimo o número de candidatos a postos eletivos e, sendo estes de número bastante reduzido, o risco de ser derrotado é elevadíssimo. Destino da esmagadora maioria dos postulantes. Daí que a inclinação voluntária a ocupar um lugar na representação de outros apresente espinhoso problema a ser resolvido pela psicologia social ou pela biologia, ainda não sabemos. Descobrir subconjuntos de políticos desonrados compromete a atividade tanto quanto a negligência profissional de alguns médicos macularia a prática cirúrgica ou clínica. Fazer política é nobre, fazê-lo com integridade é confortador para o cidadão comum, sujeito às leis que regem a convivência social e a sobrevivência pessoal.

    Pois o deputado José Genuíno é um desses políticos exemplares. Observador atento do que se passa nesse mundo tão caótico como parece ser a disputa política, sempre encontrei na figura pública de José Genoino o representante reto sem dogmatismos, firme sem agressividade ou vociferações, flexível sem pusilanimidade, leal sem titubeios a seu partido e a seus correligionários. Aplicado no que faz, tornou-se um dos mais eruditos representantes parlamentares no conhecimento das regras de funcionamento da Câmara dos Deputados, dos labirintos da legislação e da administração da normal concorrência entre os pares para tornar vitoriosas as teses que defendem.

    No exercício de seu mandato ou na presidência de seu partido é unânime o aplauso no julgamento de seu caráter tanto por seus companheiros de legenda quanto por eventuais adversários políticos. Magnânimo nas votações vitoriosas na Câmara, não abriga rancor nas derrotas pelo voto de seus pares. Tem como testemunhas a seu favor todos os parlamentares de qualquer persuasão ideológica com os quais conviveu e convive.

    Esse deputado José Genoino não capitulou face ao absurdo e excepcional processo que lhe moveram, nem se dobrou diante da condenação previa e notoriamente contratada. Combateu e combate até hoje o combate dos homens de bem. Não está sozinho na caminhada. Mas é bastante provável que todos os atuais injustiçados e perseguidos, na mesma ou em cela carcerária vizinha, nele encontrem o ícone tornado sangue e nervos da resposta à violência covarde que se esconde em veneráveis mantos.

    Bem sei que José Genoino não pode ser legalmente candidato à Presidência da República. Esboçar sua figura pública é um modo de traçar o perfil do que a população almeja encontrar em seus líderes e que não tem sido mostrado com a desejável abundância pelos pré-candidatos em circulação.

    José Genoino para Presidente – eu votaria com confiança em seu nome.

    http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Jose-Genoino-para-presidente/4/29592

  18. qui, 21/11/2013 - 22:25
    nigro

    Afffff que loucura… Vingança? O Cara está trabalhando.
    Lembrem-se a decisão é do colegiado! Do colegiado!!
    Defendam por favor o Valério!! ele pegou mais de 30 anos!!! Cadê a militância da justiça?

    • sex, 22/11/2013 - 6:32
      Roberto Weber

      Que decisão do colegiado ôrra nenhuma, seu! O colegiado decidiu uma coisa e ele sozinho fez outra! Tu vives em que planeta, tchê?

  19. qui, 21/11/2013 - 21:35
    Fabio Passos

    Vale a pena ler:

    “José Genoíno para presidente”
    http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Jose-Genoino-para-presidente/4/29592

    ” Esse deputado José Genoino não capitulou face ao absurdo e excepcional processo que lhe moveram, nem se dobrou diante da condenação previa e notoriamente contratada. Combateu e combate até hoje o combate dos homens de bem. Não está sozinho na caminhada. Mas é bastante provável que todos os atuais injustiçados e perseguidos, na mesma ou em cela carcerária vizinha, nele encontrem o ícone tornado sangue e nervos da resposta à violência covarde que se esconde em veneráveis mantos.”

  20. qui, 21/11/2013 - 21:10
    Fabio

    O Senado deveria julgar esse sujeito anti democrático que preside o STF.

  21. qui, 21/11/2013 - 20:24
    Ceiça Araújo

    Olha aí…

    Pesadelo (MPB4)

    Quando o muro separa uma ponte une
    Se a vingança encara o remorso pune
    Você vem me agarra, alguém vem me solta
    Você vai na marra, ela um dia volta

    E se a força é tua ela um dia é nossa
    Olha o muro, olha a ponte, olhe o dia de ontem chegando
    Que medo você tem de nós, olha aí

    Você corta um verso, eu escrevo outro
    Você me prende vivo, eu escapo morto
    De repente olha eu de novo
    Perturbando a paz, exigindo troco

    Vamos por aí eu e meu cachorro
    Olha um verso, olha o outro
    Olha o velho, olha o moço chegando
    Que medo você tem de nós, olha aí

    O muro caiu, olha a ponte
    Da liberdade guardiã
    O braço do Cristo, horizonte
    Abraça o dia de amanhã
    Olha aí…
    Olha aí…
    Olha aí…

  22. qui, 21/11/2013 - 20:22
    MRE

    Cadê a CUT: paralisa o país e exige destituição do STF. Vamos fazer o mesmo jogo reacionário do PIG ( Globo, Estadão, Folha, Veja, Band, CBN, STF, MPF). Ficar levando cacetada e dizer que não dói não enaltece a valentia do Genoíno e Dirceu.

    Ninguém enaltece, mas já apareceu notícia de envolvimento do filho do Batmam com o Daniel Dantas e Marcos Valério.

    http://www.megacidadania.com.br/o-maior-segredo-de-jb-esta-perto-do-fim/

  23. .
    .
    Hoje, o Juiz Titular da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal
    teve de telefonar para o Supremo Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)
    deferir o pedido de internação hospitalar e prisão domiciliar de José Genoíno,
    que, depois que foi confinado na Prisão, corre risco iminente de morte.

    Assim mesmo, o deferimento foi em caráter provisório, de vigência temporária,
    porquanto condicionado à apresentação de Laudo pela Junta Médica
    que ainda realizará uma Perícia no Deputado Federal Licenciado José Genoino,
    conforme já havia ordenado o Supremo Presidente do STF, neste mesmo dia.
    .
    .
    Justiça em Foco

    Joaquim Barbosa defere tratamento médico domiciliar ou hospitalar a José Genoíno
    O ministro solicita, ainda, que seja enviado imediatamente boletim médico indicando a situação do condenado, que precisou ser submetido a exames no Instituto de Cardiologia no início da tarde de hoje.

    Brasília, 21 de Novembro de 2013

    O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu parcialmente o pedido da defesa do deputado licenciado José Genoino para permitir ao condenado, provisoriamente, tratamento médico domiciliar ou hospitalar, até que seja concluída a perícia médica determinada pelo ministro nesta quinta-feira (21).

    O ministro solicita, ainda, que seja enviado imediatamente boletim médico indicando a situação do condenado, que precisou ser submetido a exames no Instituto de Cardiologia no início da tarde de hoje.

    A decisão final sobre o pedido será tomada pelo ministro assim que ele receber o laudo da junta médica.

    Confira a íntegra da decisão:

    Ação Penal 470 Minas Gerais
    Relator :Min. Joaquim Barbosa
    Revisor : Min. Ricardo Lewandowski
    Autor(a/s)(es) : Ministério Público Federal
    Proc.(a/s)(es) : Procurador-geral da República
    Reu(é)(s) : José Dirceu de Oliveira e Silva
    Adv.(a/s) : José Luis Mendes de Oliveira Lima
    Reu(é)(s) : José Genoíno Neto
    Adv.(a/s) : Sandra Maria Gonçalves Pires
    Adv.(a/s) : Gabriella Fregni
    Adv.(a/s) : Marina Lopes da Cruz
    Adv.(a/s) : Guilherme Tadeu Pontes Birello

    Decisão: Em virtude de informações que me foram transmitidas há pouco, por via telefônica, pelo Juiz Titular da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, informação essa que contradiz o teor da certidão enviada por cópia ao meu gabinete pela mesma autoridade, na noite de ontem (20 de novembro de 2013), decido o seguinte:

    1) defiro parcialmente o pedido formulado pela defesa do condenado JOSÉ GENOÍNO NETO, para, provisoriamente, permitir-lhe o tratamento médico domiciliar ou hospitalar, até o pronunciamento conclusivo da Junta Médica indicada na decisão que proferi na data de hoje, 21 de novembro de 2013;

    2) determino que seja enviado imediatamente a este Relator, por meio eletrônico (e-mail) ou via fax, o boletim médico sobre a situação do Senhor José Genoíno Neto, que, segundo informação fornecida pelo Juiz Titular da Vara de Execuções do Distrito Federal, precisou ser submetido a exames no Instituto de Cardiologia no início da tarde de hoje;

    3) tornarei a apreciar a situação do preso tão logo sobrevenha o laudo da junta médica por mim nomeada na decisão que proferi nesta mesma data (21/11/2013).

    Intime-se a defesa e o Ministério Público Federal.
    Publique-se. Comunique-se com urgência, independentemente de publicação.
    Brasília, 21 de novembro de 2013.

    Ministro Joaquim Barbosa
    Relator

    Documento assinado digitalmente

    Confira Decisão em PDF:

    (http://www.justicaemfoco.com.br/arquivos_de_audio/1385058427.81-arquivo_pdf.pdf)

    (http://www.justicaemfoco.com.br/?pg=desc-noticias&id=81086&cat=Poder%20Judici%E1rio)
    .
    .

    • .
      .
      Carta Maior
      Hora a Hora

      A toga colérica brinca com a vida de Genoíno desde o dia 15.

      Ilegalmente, manteve-o em regime fechado de prisão,
      ademais de ignorar sucessivos alertas
      sobre um estado de saúde reconhecidamente frágil.

      A transferência emergencial
      do deputado petista nesta 5ª-feira ao Incor,
      sob suspeita de infarto,
      reforça o clamor nacional da sensatez:
      !!! BASTA !!!
      .
      .
      Joaquim Barbosa tornou-se
      um Gigantesco Pato Manco
      nas últimas horas…
      .
      .

  24. qui, 21/11/2013 - 19:31
    Ivan

    Até quando o sociedade vai aceitar essa lenga-lenga de inocencia, julgamento político e falta de provas? Até quando certos grupelhos aparelhados vão insistir na falta de provas do mensalão, acusando imprensa, STF e “setores retrógrados da sociedade” pela condenação na AP 470? Até quando vao acusar a luta de classes pela condenação dos envolvidos no mensalão?

    O dep Genoino, que bravamente lutou contra a ditadura (lembremos que notórios pilantras, como Jader Barbalho e Quercia também se opuseram firmemente à ditadura), foi condenado pela maioria dos ministros do STF. Exceto em relação ao crime de formação de quadrilha (que, como se sabe, dividiu o STF e é objeto de embargos), foi condenado por quase todos os Ministros (à exceção de Lewandowski, o ministro do execrável quinto constitucional). O próprio Min Toffoli, que advogou para o PT e teve firmes laços com o partido, condenou o dep Genoino!

    Diante disso, é razoável falar em ausencia de provas? De julgamento político? De inocência? Quer me parecer que, mesmo não tendo acesso aos autos do processo, a culpa dos condenados no mensalão [com ressalva ao crime de quadrilha] parece mais que óbvia!

  25. qui, 21/11/2013 - 18:53
    Rodrigo Leme

    Para que lutar pó reforma da previdência, contra flexibilização de direitos trabalhistas qdo ser peão do PT rende muito mais?

  26. qui, 21/11/2013 - 18:50
    Fabio Passos

    O covardão foi bem adestrado…

  27. qui, 21/11/2013 - 18:45
    Fabio Passos

    A covardia, arrogância e crueldade de joaquim barbosa é prova irrefutável de que o sujeito é um completo desequilibrado.

    Fora joaquim barbosa!
    O stf não é lugar para um psicopata!

    • sex, 22/11/2013 - 9:05
      José X.

      Também acho isso. Certo fez o Itamarati quando o reprovou. E é mais uma prova de o ministério público é um perigo: aceita qualquer um.

  28. post errado. desculpas

  29. eu vi a podreira.

    a única. única. imagem ilustrativa foi do simão.

    ..

    não cola. e dá pinta.

    só atinge os já convertidos.

    e o resto de credibilidade. a raspa do tacho.

    vai pro espaço.

    ou melhor. pro ralo.

    ..

    desespero. terminal.

    cavando a própria cova.

    ..

  30. qui, 21/11/2013 - 18:10
    Américo

    Assinem o manifesto contra as prisões ilegais no http://grupoge.dreamhosters.com/lista.php

    17.000 pessoas já assinaram___ASSINE E DIVULGUE !

  31. qui, 21/11/2013 - 18:02
    Antonio Victor

    A verdadeira vingança que Barbosa almeja ele jamais conseguirá concretizar. Freud explica.

  32. qui, 21/11/2013 - 18:01
    Rogério Ferraz Alencar

    Joaquim Barbosa não deve ser julgado só pela história, mas pelo Senado, também. é inadmissível o que está ocorrendo.

  33. qui, 21/11/2013 - 17:57
    Aline C. Pavia

    Ensurdecedor silêncio dos trolhas.
    Quando vocês pensam em Gushiken, vocês conseguem dormir em paz?

Comentar