VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Rogério Correia: Minas tem traidores e não senadores; Aecio de Furnas, Anastasia da Odebrecht e Perrella do Helicóptero

15 de julho de 2017 às 04h33

por Rogério Correia*, no Facebook

Não podemos deixar que caia no esquecimento a maior traição aos trabalhadores brasileiros.

Enquanto os grandes empresários, donos de bancos e os ricos em geral são poupados, os mais pobres vão pagando a conta da crise criada pelo golpe.

A contrarreforma trabalhista ameaça direitos como as férias, o 13°, horário de almoço, entre outros.

E tudo com o apoio cínico dos três senadores mineiros: #AécioFurnas, #AnastasiaOdebrecht e #PerrelaHelicóptero

Confira as 7 coisas que você precisa saber sobre a reforma trabalhista:

1) Os “acordos” entre patrões e empregados passam a valer mais do que a CLT. Na prática, o trabalhador sai perdendo, pois todos sabemos que, na relação com o empresário, o patrão tem muito mais poder.

2) Esqueça suas férias como um período de descanso merecido após um ano de trabalho. Até a “reforma” aprovada pelo Congresso, o patrão podia parcelar as férias do trabalhador em duas vezes, no máximo. Com a contrarreforma, elas podem ser picotadas em três vezes.

3) A CLT garantia que as horas extras acumuladas precisavam ser compensadas em no máximo um ano. Agora, o banco de horas será “negociado” individualmente com a empresa. Claro que o trabalhador, nessa “negociação” com patrão, já começa perdendo.

4)  Hoje, a contribuição sindical é obrigatória para todos os trabalhadores, descontada do salário uma vez ao ano. Com a contrarreforma trabalhista, será cobrada apenas de quem autorizar o desconto. Sindicatos mais fracos vão dificultar ainda mais a vida do trabalhador nas negociações com o patrão.

5) A CLT obriga um intervalo para almoço obrigatório de uma hora. A contrarreforma trabalhista aprovada pelo Congresso estabelece que isso pode ser alterado por “acordo”. Novamente, é claro que, nesse “acordo”, o trabalhador tem muito menos poder que o seu patrão.

6) O mercado doméstico vai perder fortemente, já que a contrarreforma trabalhista produzirá uma queda geral dos salários. O economista João Sicsú, professor da UFRJ, alerta: “A contrarreforma é mais um passo para enfraquecer o mercado doméstico e fazer o Brasil regredir para os tempos de colônia de exploração.”

7) A aprovação da contrarreforma trabalhista pelo menos serviu para demonstrar como infelizmente Minas Gerais está mal servida no Senado. Seus três representantes, Aécio Neves (PSDB), Antonio Anastasia (PSDB) e Zeze Perrella (PMDB) votaram a favor das mudanças que beneficiam os patrões e prejudicam os empregados. Como se não bastasse os três estarem envolvidos em fortes denúncias de corrupção…

Veja também:

Temer gastou mais de R$ 150 milhões para comprar votos, inclusive de deputado cassado por corrupção 

 

3 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Luiz

19/07/2017 - 12h37

MINAS APRENDEU UMA GRANDE LIÇÃO. DEPOIS DE SER ENGANADA POR LONGOS 20 ANOS POR AÉCIO E SUA QUADRILHA, AGORA O MINEIRO APRENDEU QUEM SÃO ESSES CRÁPULAS CRIMINOSOS. AÉCIO ESTÁ SENDO INVESTIGADO EM MINAS E VAI PEGAR PRISÃO PERPÉTUA. OS OUTROS, NÃO AGUENTAM UM SOPRO. ANASTASIA ERA UM PROFESSOR ATÉ RESPEITADO, MAS QUANDO SE ALIOU A AÉCIO E SUA QUADRILHA, PASSOU A FAZER PARTE DELA. QUERO QUE TODOS APODREÇAM NA CADEIA QUE É O LUGAR DESSES CRÁPULAS SEM ESCRÚPULOS. MINEIRO NUNCA MAIS VOTA NESSES CANALHAS.

Responder

Cale

16/07/2017 - 13h15

Chamar estes 3 trastes de traidores é ser muito delicado.

Responder

Regina Maria de Souza

15/07/2017 - 10h39

Não só minha querida Minas está mal servida. Toda a classe trabalhadora e o Brasil, só representado por empresários de todos os ramos, os mais diversos e insuspeitos.

Responder

Deixe uma resposta