VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Requião sente coceira na garganta para gritar “canalha!”: o povo não voltará de maneira submissa à senzala

30 de agosto de 2016 às 16h19

Razão, Alma e Coração

por Roberto Requião

Não pretendo, nesta histórica sessão, moderar a linguagem ou asfixiar o que penso. Não vou reprimir a indignação que me consome.

Canalha! Canalha! Canalha!

Assim Tancredo Neves apostrofou Moura Andrade que declarou vaga a Presidência, com Jango ainda em território nacional, consumando o golpe de 1964.

Duvido que um só de nós esteja convencido de que a presidente Dilma deva ser impedida por ter cometido crimes.

Não são as pedaladas ou a tal da irresponsabilidade fiscal que a excomungam.

O próprio relator da peça acusatória praticou-as à larga.

Só que lá em Minas não havia um providencial e desfrutável Eduardo Cunha e nem um centrão querendo sangue, salivando por sinecuras e pixulecos.

A inocência do relator é a mesma de Moura Andrade declarando vaga a Presidência.

Ah, as palavras de Tancredo coçam-me a garganta.

Este Senado está prestes a repetir a ignominia de março de 64.

O que se pretende?

Que daqui a alguns anos se declare nula esta sessão, com declaramos nula a sessão que tirou o mandato de Goulart e peçamos desculpas à filha e aos netos de Dilma?

Tudo bem.

Se mesmo sem culpa, esta Casa condenar a presidente, que cada um esteja consciente do que há de vir.

Que ninguém, depois, alegue ignorância ou se diga trapaceado, porque as intenções do vice que quer ser titular são claras, solares.

Vejam só alguns casos exemplares.

1. Desvincular o reajuste das aposentadorias e pensões do aumento do salário mínimo. Será a destruição do maior instrumento de distribuição de renda do país, que é a Previdência Social.

Se pensões e aposentadorias não mais acompanharem o aumento do salário mínimo vai ser um massacre contra mais de 20 milhões de brasileiros.

Para quê?

Para pagar os juros da dívida; os juros que são hoje o maior instrumento de concentração de renda no Brasil.

2. Rever direitos e garantias sociais acumulados ao longo dos últimos 80 anos, especialmente direitos e garantias previstos na CLT. Impor, como pedra de toque dessa revisão, o negociado sobre o legislado.

3. Eliminar tímidas conquistas na área da igualdade de gênero.

4. Congelar por inacreditáveis 20 anos as despesas correntes e de investimento da União, excetuando-se as despesas financeiras com o serviço da dívida pública.

Ou seja: congelar por duas décadas as despesas com saúde, educação, segurança pública, saneamento, infraestrutura, habitação, mas garantir o pagamento de juros.

É como proibir que, por 20 anos, nasçam crianças, que jovens tenham acesso às escolas; que os brasileiros envelheçam ou fiquem doentes. E assim por diante.

É espantoso que algum ser humano tenha um dia concebido tamanha barbaridade. E mais espantoso ainda que algum ser humano possa aprovar isso.

5. Privatização em regra e alienação radical de todo o patrimônio energético, mineral, florestal, agrário, territorial, hídrico, fabril, tecnológico e aéreo do Brasil.

Depois da entrega do pré-sal, da venda de terras para os estrangeiros, querem entregar até mesmo o Aquífero Guarani, a maior reserva de água potável do planeta.

O desmantelamento do país, o esquartejamento de nossa soberania e a submissão aos interesses geopolíticos globais gritam, berram, expõem-se à vista de todos.

Tudo bem.

Se as senhoras e o senhores concordam com a redução do Brasil a um medíocre estado associado, outro Porto Rico, que se sintam servidos. Não será a primeira vez que os abutres e os corvos caem sobre o nosso país, retalhando-o, estraçalhando-o, sugando-o.

Essa combinação explosiva de entreguismo com medidas contra os aposentados, os assalariados, os mais pobres, contra direitos e conquistas populares alimentam as contradições de classe, em consequência, a luta de classes.

As senhoras e os senhores estão preparados para a guerra civil?

Não? Entrincheirem-se, então, porque o conflito é inevitável.

O povo brasileiro, que provou por alguns poucos anos, o gosto da emergência social não retornará submissamente à senzala.

Os dias de hoje, esses infelizes dias, lembram-me outros dias, também dramáticos, decisivos:
os dias de agosto de 1954.

Assim, leio trechos da Carta Testamento de Vargas porque nela se reproduzem o drama de agora.

“Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam; e não me dão o direito de defesa.
Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.
(….)
A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho.
(…….)
Contra a Justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios.
Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, mal começa esta a funcionar a onda de agitação se avoluma.
(…..)
 Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo e renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado.
Nada mais vos posso dar a não ser o meu sangue.
Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado.
Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência.
(….)
Esse povo, de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate.
Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto.
O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.

Senadores,

É hora da Razão, Alma e Coração!

Não ao impeachment!

É hora de buscar um governo de Entendimento e União Nacional.

Hoje só encontraremos isso com Plebiscito e Novas Eleições!

Não permitiremos que mandem no Brasil embaixadores de países poderosos!

Não permitiremos que mandem no Brasil banqueiros e seus lucros fabulosos!

Peço novamente:

Razão, Alma e Coração!

Leia também:

FUP quer convocar plebiscito sobre o pré-sal

 

20 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

abolicionista

31/08/2016 - 15h20

O Brasil acabou. Essa terra não é mais minha pátria, nunca foi, nasci aqui como cativo, como um estranho, e é assim que a abandono. Essa, infelizmente, é uma terra de tiranos, escravocratas, de espúrios estupradores, de criaturas sem moral, sem virtude, abjetas, do riso sangrento, pétreo, impiedoso. Choram os que ainda insistem em manter sua humanidade inútil vinculada a esse projeto maldito. Pátria mil vezes maldita! batizada no sangue de índios, de negros e mulheres. Pátria prostituída, modorrenta, banzo eterno dos olhos vazios. Desejo uma morte dolorosa a todos os que mantém em estado de coma esse corpo apodrecido em berço esplêndido. Ódio carregado de ódio, já dizia Mário de Andrade. Melhor ainda, ficaríamos com Drummond:

“Precisamos, precisamos esquecer o Brasil!
Tão majestoso, tão sem limites, tão despropositado,
ele quer repousar de nossos terríveis carinhos.
O Brasil não nos quer! Está farto de nós!
Nosso Brasil é no outro mundo. Este não é o Brasil.
Nenhum Brasil existe. E acaso existirão os brasileiros?”

Responder

Serjão

31/08/2016 - 05h26

Só vai na base da bala, mas como não teremos balas, Bye Bye Brasil!
Até outra vez!

Responder

Nelson

30/08/2016 - 21h48

Hoje no Senado Federal a vestal advogada Janaina Paschoal, jura por Rui Barbosa, que o dinheiro que recebeu não foi o que a motivou a fazer a representação de impeachment contra a Presidente DiIma, o fez pensando em um Brasil melhor. Chorou e pediu desculpas a Presidente pelo sofrimento causado e espera que um dia ela entenda que fez isso pensando também nos netos dela.

Amanhã o Brasil verá algo sobrenatural, 81 Senadores e Senadoras que, ao adentrarem no Senado Federal, terão suas vestes transformadas. Não importa que elas estejam limpas ou maculadas, pois, ao vivo para o Brasil e para o Mundo, suas vestes serão transformadas em vestes puras dos verdadeiros guardiões da Constituição Brasileira – Juízes imparciais da República Federativa do Brasil. Ali naquele plenário, perante o Presidente do Supremo Tribunal Federal, não julgarão o doentio sistema político brasileiro e sim uma Presidente que se negou a fazer parte das negociatas.

E o veredito final é: Culpada! A sessão está encerrada, declara o Presidente da Corte, que acompanhado de sua bela assistente deixa o plenário. Dirigindo-se ao carro, pergunta-lhe como estão os andamentos dos processos contra Paulo Maluf e o … Todos prescreveram, Presidente – interrompe a assistente.
No carro, a rádio CBN noticia que agora teremos um novo Brasil governado por Michel Temer, Aécio Neves, Romero Jucá, José Serra, Elizeu Padilha, Renan, Maia… Um repórter entra ao vivo com uma notícia extra, direto da Lava Jato. Aos brados ele diz: foi dado um fim na corrupção do Brasil, Lula está preso.

O dial é mudado e Cazuza está cantando:
Não me convidaram
Pra esta festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer

O dial é novamente mudado e Cid Moreira declama Mateus 23. 27-32:
Naquele tempo, disse Jesus: Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e de toda podridão! Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça. Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós construís sepulcros para os profetas e enfeitais os túmulos dos justos, e dizeis: ‘Se tivéssemos vivido no tempo de nossos pais, não teríamos sido cúmplices da morte dos profetas’. Com isso, confessais que sois filhos daqueles que mataram os profetas. Completai, pois, a medida de vossos pais!

O rádio é desligado.

Em São Paulo, em frente a FIESP, o pato gigante é novamente colocado em homenagem ao povo brasileiro.

Responder

Marat

30/08/2016 - 21h35

Essa tal de Janaína já deve ter gastado uma boa porcentagem do dinheiro sujo que ganhou do PSDB com medicamentos tarja preta. Prevejo que irá gastar muito mais. Aliás, todos os golpistas assim o farão, porque dinheiro ganho de maneira sórdida inevitavelmente afeta a saúde!
Além disso, prevejo também muitas brigas e traições nos valhacoutos (senado e congresso), pois os doentes por dinheiro não têm limites.
Quero ver de camarote as brigas e as doenças advindas dessa escumalha podre e venal, que além de ser o que é, ainda quer transformar o Brasil num imenso Porto Rico…
Ah, e a maluca da Janaína ainda disse que uma divindade os guia??? Só pode ser louca. Tenho dificuldade em crer em contos de fadas, mas se alguém guia essa corja, certamente é uma entidade muito ruim e perversa!

Responder

Rubens

30/08/2016 - 21h16

Alguém sabe me informar o quê está ocorrendo? não consigo ver a TVT, canal 8.1 …

Responder

    Lukas

    30/08/2016 - 22h04

    Então é você que assiste!!!

José Fernandees

30/08/2016 - 20h24

O Renan poderia entrar na história anulando essa palhaçada,. que vai custar muito para os Brasileiros. que tempos estamos vivendo,mas sabemos que ele também esta podre, fedendo, não ha o que cure.

Responder

Marcelo

30/08/2016 - 20h08

Os deputados entreguistas estão em sessão extraordinaria , agora na CAMARA estão votando diversos projetos e o Sr Rodrigo Maia já avisou que o ultimo projeto a ser votado , nem que seja na madrurgada pasmem é a ENTREGA DO PRE SAL projeto de Serra que veio do Senado 4567. Que tira a Petrobras como operadora unica da Area do PRE SAL… Como sempre deixam para votar projetos contra o País na calada da madrugada

Responder

Edgar Rocha

30/08/2016 - 19h56

Este foi o pronunciamento mais importante até o momento. Mais até que o da própria Dilma. Mais do que aguardar o julgamento da História, Requião refez a ligação com o passado, atentando para consequências sobre as quais até o momento, o republicanismo sem coragem não se atrevera a enumerar. Vai ter pau! E se estão pensando que vai ser tão fácil manipular barrigas roncantes quanto cabeças ocas e consumistas, estão os golpistas muito enganados.
Talvez por isto a PM de São Paulo, bem ao estilo Alexandre de Morais, começa a fazer a limpa do excesso de contingente de que dispõe o crime organizado. Se por um lado, garante-se o controle do mesmo nestes tempos difíceis, por outro, criminaliza-se ainda mais a periferia, amedrontando ao um nível mais alto a classe média idiota e hidrofóbica. É este setor odioso que servirá de base de sustentação sobre a opinião internacional quando o caldo derramar de vez e os ataques aos movimentos sociais forem difíceis de se acobertar. Periferia será bandida e ponto final. Além disso, já disse e repito, a nata do crime organizado fecha com o golpe. Preparemo-nos para uma mexicanização intensiva.
Embora deva ocorrer a resistência ao golpe, que fique claro, vai ser mais difícil do que pensamos. Todo cidadão comum e fora do circuito polítca-crime organizado, estará espremido no mesmo sanduíche em que se encontra o trabalhador até agora nas periferias, sem que nunca tal situação fosse levada a sério pelos setores progressistas das representações político-partidárias. Cozinharam o galo do terror em banho-maria pra se evitar conflito maior com a oposição. Seremos todos daqui pra frente, recheio do X-Cangaço. Por cima, o governo golpista, por baixo o poder paralelo. E a salsicha somos nós. Aqui em Itaquera já tem até cemitério clandestino e matadouro oficial ao estilo DOPS. Dizem que tem mais de cinquenta corpos no local. Mas, o terreno é grande. Sempre cabe mais um.

Responder

RENATO

30/08/2016 - 19h51

eu acho que já deu!!!
ou descemos da tamanca, ou ficaremos pendurados
como o enforcado das cartas e taro..

Responder

r

30/08/2016 - 19h49

teria sido JANAINA, portadora de ameaça a DILMA, atraves de seus netos?????

Responder

abolicionista

30/08/2016 - 19h29

Requião tem meu respeito. Resta saber se o povo vai aguentar calado ou acordar de seu sono profundo. O fanatismo evangélico e a lavagem cerebral midiática (ambos influenciados pelo PT) retiraram grande parte da capacidade de reação do nosso povo. Vamos à luta, porém! Não há espaço pra tergiversar. Nossa vermelha, não é vermelha, nossa bandeira é um trapo mentiroso que cobre mal a vergonhosa realidade do país.

O Navio Negreiro, Tragédia no Mar (VI)

Castro Alves

Existe um povo que a bandeira empresta
Pr’a cobrir tanta infâmia e cobardia!…
E deixa-a transformar-se nessa festa
Em manto impuro de bacante fria!…
Meu Deus! meu Deus! mas que bandeira ?esta,
Que impudente na gávea tripudia?!…
Silêncio!… Musa! chora, chora tanto
Que o pavilhão se lave no teu pranto…

Auriverde pendão de minha terra,
Que a brisa do Brasil beija e balança,
Estandarte que a luz do sol encerra,
E as promessas divinas da esperança…
Tu, que da liberdade após a guerra,
Foste hasteado dos heróis na lança,
Antes te houvessem roto na batalha,
Que servires a um povo de mortalha!…

Fatalidade atroz que a mente esmaga!
Extingue nesta hora o brigue imundo
O trilho que Colombo abriu na vaga,
Como um íris no pélago profundo!…
…Mas ?infâmia de mais… Da etérea plaga
Levantai-vos, heróis do Novo Mundo…
Andrada! arranca este pendão dos ares!
Colombo! fecha a porta de teus mares!

Responder

    RENATO

    30/08/2016 - 20h03

    estou esperando as ordens de meus lideres politicos!!!!
    ou qualquer outro setor organizado……..!!!
    ou desorganizado!!!!!!!!!

Eu

30/08/2016 - 19h05

Reside precisamente na possibilidade de reconhecimento futuro a desculpa pela inação do presente. Esquecem-se que o futuro não é determinado pelos perdedores de hoje, e tampouco o passado no futuro será descrito por eles. Será, isto sim, descrito como outro “momento de glória”: salvamos o País do bolivarianismo, como outrora salvamos o País do comunismo. Tudo pela glória maior da hegemonia capitalista mundial, único sistema que pode existir no planeta, mesmo que para tal ele tenha de caminhar para a própria extinção. Enquanto isto, os remanescentes testemunhos da verdadeira história serão apenas uns idosos senis, cujo discurso não terá valor algum. Lembrem-se disto ao apoiar-se na falácia do reconhecimento futuro, a História só conhece uma verdade, a dos que venceram as grandes batalhas. Ou pelo menos as lutaram.

Responder

    Edgar Rocha

    31/08/2016 - 09h35

    Onde eu assino, colega?

Silvano

30/08/2016 - 18h48

Tem alguém nos tucanalhas que não seja golpista e mafioso? O demo dar nojo e o pmdb sem comentários. Cabe ao povo isolar estes marginais. Fernandinho beira mar perde longe desta turma.

Responder

FrancoAtirador

30/08/2016 - 17h47

.
.
Verdadeiramente o que estamos a assistir
é a Mouro-Andradização do Senado Federal.

Ainda bem que os nossos Netos e Bisnetos,
no futuro, não terão com que se preocupar:

Daqui a 50 Anos, esta Sessão será Anulada.
.
.

Responder

Deixe uma resposta