VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Piloto diz que fez duas ligações ao deputado Perrella antes de voar

26 de novembro de 2013 às 16h35

Captura de Tela 2016-05-05 às 00.31.53O cruzeirense Aécio Neves com os parceiros Gustavo e Zezé Perrela, o jornal O Estado de Minas registra a entrevista do advogado e o piloto funcionário dos Perrella que acabou isentando os patrões

por Luiz Carlos Azenha

O advogado Nicácio Pedro Tiradentes, que representa Rogério Almeida Antunes, disse esta tarde ao Viomundo que o deputado estadual Gustavo Perrella (Solidariedade-MG) mentiu ao dizer, em entrevista, que o piloto roubou o helicóptero que estava em nome da Limeira Agropecuária e foi apreendido em uma fazenda no município de Afonso Cláudio, Espírito Santo, com mais de 400 quilos de cocaína a bordo.

A apreensão aconteceu domingo.

Nicácio, que foi contratado pelo pai do piloto, passou algumas horas com o acusado e saiu do encontro dizendo que Rogério era homem “de confiança” do deputado Perrella, tanto que ocupava um cargo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, onde não trabalhava. Segundo o jornal O Estado de Minas, o piloto era “agente de serviço de gabinete da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Com salário de R$ 1,7 mil, Antunes está lotado desde abril deste ano na 3ª Secretaria da ALMG, presidida pelo deputado Alencar da Silveira Júnior (PDT)”. O pedetista informou que Rogério seria demitido nas próximas horas.

De acordo com o advogado, o piloto fez duas ligações para o deputado Perrella antes de voar o frete. Ele sustenta que tanto o piloto quanto o deputado acreditavam tratar-se de implementos agrícolas. Disse também que o deputado estaria tentando “empurrar o pepino” para o piloto. Sugeriu que haveria a tentativa de livrar outro envolvido, pessoa “de posses” que acompanhava o vôo, mas não identificou esta pessoa, com a qual o advogado deve se encontrar ainda hoje para obter novas informações.

Além do piloto foram presos  o co-piloto Alexandre José de Oliveira Júnior, de 26 anos, o comerciante Róbson Ferreira Dias, de 56, e Everaldo Lopes de Souza, de 37.

O advogado disse que a fazenda destino da carga era de propriedade do senador Zezé Perrella (PDT-MG), ex-presidente do Cruzeiro e pai de Gustavo Perrella. Segundo o advogado, a propriedade está em nome da Limeira Agropecuária e teria sido comprada “por cinco vezes o valor” de mercado.

Nicácio Tiradentes informou que pretende entrar nas próximas horas com habeas corpus para tirar o piloto da cadeia.

“O deputado não poderia enlamear o menos favorecido pela sorte”, disse o advogado, se declarando “magoado”.

Segundo ele, o piloto “não fez nada sem autorização”. Para provar isso, Nicácio pretende pedir quebra do sigilo telefônico do piloto: “Deu duas ligações [para o deputado]. Aí que mora o perigo”.

PS do Viomundo: Como notou um leitor nos comentários, o Brasil é o único país do mundo no qual implementos agrícolas viajam de helicóptero.

Abaixo, a gravação da entrevista:

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

215 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Robson

31/10/2015 - 01h18

Documentario completo sobre o Helicoca de Zezé Perella https://www.youtube.com/watch?v=JddP5krkfOY

Responder

Nelo de Carvalho

30/10/2015 - 18h30

Até eu sabia disso, só a Polícia Federal e a Justiça Brasileira não sabiam.

Responder

Maria Laura(ENSA)

30/11/2013 - 21h12

O Brasil é uma confusão mesmo ,acho bastante irônico 450 kg de cocaína no helicóptero do Perrella e ele simplesmente diz que o helicóptero foi roubado,como se encontrássemos helicópteros estacionados ali e qualquer um pudesse entrar e sair voando. Não basta a hipocrisia dele negar isso,ainda tem o fato de Aécio Neves na sua ridícula e falsa campanha que ainda acha que somos incapazes de perceber sua tentativa falha de esquivar de qualquer ligação com o Perrella,me pergunto se esses 450 kg não era para ele abastecer sua dispensa.É isso ai gente,o nosso candidato a presidente além de ter acabado com Minas,e mostrar ter um caráter ímpar agora também quer mostrar para o Brasil todo como é ser um político que preza acima de tudo “suas ligações” em esquemas com o dinheiro público ,que venha uma nova versão do mensalão.

Responder

    thaysgomes

    07/06/2014 - 10h14

    vdd..!!!

MARCOS F.L.

30/11/2013 - 12h20

Perella pai é suplente do falecido senador e ex-presidente Itamar Franco e fez parte da chapa do Aécio Neves para o senado, demostram ter muita intimida junto a família Neves.Se ele fosse próximo ao PT a imprensa ja teria feito o maior carnaval do mundo e seus reporteres investigativos já teriam saído a campo para colher mais informações.

Responder

anac

29/11/2013 - 22h27

Ai, vcs já foram longe demais, tentando incriminar os amigos do tucano-mor de MG.
Pó favor,
Pó pará de falar de cocaína.
Vejam bem, helicoPTero é escrito com as siglas PT, alem de ter um L também.
Então, pelo domínio do fato e pela literatura jurídica, que autoriza a rosa, os culpados só PÓdem ser o PT e o Lula, entenderam?
Fazer justiça é simples, é só seguir o manual do PiG e da big house.

Responder

    Thiago

    06/02/2014 - 17h27

    Por favor, não fale besteira deste tipo, ainda mais com o nome que esta usando. o PT para o seu paradeiro, é a sigla usada no brasil para registro de aeronaves, muitas aeronaves no pais possuem esta matricula. Não tem nada haver com nome da pessoa, menos ainda partido político!

josecleves da silva

29/11/2013 - 09h57

è pra fazer crack e exportar pro real madrid, barcelona

Responder

Mário SF Alves

28/11/2013 - 15h07

Afinal, o que o STF vai usar dessa vez aí?

1) Domínio do fato?

2) Dominó dos fatos?

3) Domínio do faro?

Responder

    Mário SF Alves

    28/11/2013 - 15h41

    E quem é mesmo que é o aloprado?

    Bom, se isso não é coisa de aloprado então é coisa de quem se acha acima da lei, e, portanto, dono ou sócio do Brasil.

    E como o Brasil de verdade, realmente, não tem dono, então… é hora de deixar a alopragem do pó e cair na real.

    Quem sabe, assim, democraticamente, já daria pra gente começar a conversar.

    anac

    29/11/2013 - 22h36

    Como devo muitos juros, sou jurista da mesma laia do joaquim, gilmar, marquinho aurélio e cia lta, posso me dar ao luxo de responder essa.
    É o domínio do pó, que vai resolver a questão.
    Explico, a palavra heLicoPTero dá a pista. Nela existem três letras incriminadoras dos verdadeiros culpados: L de Lula e PT de PT. Então, para bom entendedor três letras bastam para saber quem são. E mais não direi para não atrapalhar o raciocínio dos supremos do Supremo. Precisando é só pedirem a ajuda do juristas universiotários.

Mário SF Alves

28/11/2013 - 14h02

Agora, alguém aí conte pra mim como é que PÓde um sujeito nesse estado governar um Estado?

__________________________
Das duas uma: ou tal Estado, de tão rico, se auto governa; ou tal Estado faz o milagre de ser governado a partir de um manual genérico bastante chinfrim.
_______________________________
Ah! Esses ensaístas de neoliberalismo no Brasil…

Pra que pensar? Basta privatizar tudo, amordaçar certa imprensa ou que resta dela, encher as burras da mídia hegemônica amiga e ligar no piloto(êpa!) automático. No mais, é só sair pro abraaaaço, uai!

Responder

    anac

    29/11/2013 - 22h42

    No Brasil do piG PÓde TUDO se for tucano. O joaquim ta aí para isso mesmo.

    Pobre JK o grande patriota brasileiro não merece ter o nome enxovalhado pelos PÓliticos tucanos de MG.
    Gente, tô sentindo um cheirinho de cerra nessa estória.
    O mesmo cheirinho que derrubou via PF Roseana Sarney.

    thaysgomes

    07/06/2014 - 10h15

    tucano nao é atoa… kkk

mauricio

28/11/2013 - 13h23

Vamos conversar?

Responder

Mário SF Alves

28/11/2013 - 12h53

E por onde anda o MST? Será que não vai aproveitar o embalo e tomar umas aulas de como transportar implemento agrícola, não?

_______________________________

E por falar nisso, que esparrela, hein? Sujou até pro … NÃO. Deixa isso pra lá.
__________________________________________
Diz o ditado: “quem com porcos anda, farelos cheira”. Oops, melhor dizendo, farelo come.

Responder

Zhungarian Alatau

28/11/2013 - 09h38

A longa mão da Justiça nunca alcança o longo bico dos tucanos.

Responder

Mardones

28/11/2013 - 09h01

Como foi que a PF soube do pouso?

Mistério!

Responder

    anac

    29/11/2013 - 22h47

    Acho que subindo a cerra…

Márcia

28/11/2013 - 07h49

FARINHAÇO NA ASSEMBLÉIA

Hoje às 14:00

ALMG em Belo Horizonte

1.372 pessoas confirmaram presença

Responder

Rodrigo

28/11/2013 - 01h12

PóÉ PótanPóto PóPó Póque Póo PóTrem (Póih PóouPótro PóesPócânPódaPólo) PóaPógoPóra Póé PófaPólar Póna PólínPógua Pódo PóPó.

PóSau-Póda-Póções

Responder

Marat

28/11/2013 - 01h00

Bom, para quem julga que bicheiro é “empresário do ramo do entretenimento”, será que cocainônamo é “guru intelectual” e traficante é “transportador de mercadorias perecíveis”?

Responder

    Mário SF Alves

    28/11/2013 - 12h18

    Rs, rs, rs… maravilha. Genial, Marat.

Fred

28/11/2013 - 00h40

Pelas fotografias deu para identificar o modelo do helicoptero:

É um Robinson R-44, com alcance maximo de 375 km.

Entre São Paulo-SP e Afonso Claudio-ES, são cerca de 680 km em linha reta… Ou seja, obrigatoriamente tiveram que fazer uma parada. A droga pode ter sido embarcada em qualquer ponto do percurso do helicóptero, desde o interior de São Paulo, até o interior do Espírito Santo, onde foi aprendida.

Responder

    José Renato

    28/11/2013 - 00h56

    Valeu, Cold Case!

    Mário SF Alves

    28/11/2013 - 13h11

    Valeu pelo imprescindível respeito à lógica. Mas, você tem certeza mesmo que a coisa foi embarcada em São Paulo?

    ____________________
    Bom… se bem que faz sentido… São Paulo, PCC, Mato Grosso do Sul, região de fronteira, pasta base, produto coca e subproduto crack. Crack pra enzuretar e detonar a cabeça de pobre e coca pra ninguém se sensibilizar com a “sorte” de tal pobre.

    Jorge Luiz

    20/12/2013 - 20h28

    Porque eu não encontro nenhum jornalista ou blogueiro, tal como você, Rodrigo Vianna e PHA, indagar sobre a caixa preta da aeronave?

Eduardo

28/11/2013 - 00h38

Alguns dólares na cueca descobertos no aeroporto são motivo para escândalo na TV Globo durante meses. O porta voz do PSDB o semvergonhazinho Alexandre Garcia só falou hoje do Genoino.O colérico , joguete e mané Arnaldo Jabour, nesta hora deve estar se babando no saco dos Marinho via saco do Ali Kamel. Porque não estão espantados com 450 quilos de cocaina no helicóptero dos Perrela que frequentam a cozinha do Aécio? Porque não se escandalizam com a vergonha da corrupção comprovada do Governo do PSDB paulista? Porque não fizeram um editorial para incriminar Demosthenes Torres e Perilo do DEM e do PSDB? Simples. Isso não interessa ao PIG e seus aliados criminosos.

Responder

    Pollyana

    28/11/2013 - 03h52

    Concordo totalmente com a omissão vergonhosa da mídia nesse caso escabroso, mas jamais apontar o crime do “próximo” vai justificar qualquer conduta criminosa de.Crime não tem partido,tem DEFINIÇÃO na letra da lei.

    Anderson

    28/11/2013 - 17h47

    Esse é exatamente o argumento utilizado pela grande mídia.

João

28/11/2013 - 00h37

Estão dizendo por aí que era o próprio deputado Gustavo Perrella, filho do senador Zezé Perrella, que estava no helicóptero junto com a cocaína. Ele seria a pessoa “de posses” cujo nome estaria sendo escondido, e a imprensa está culpando o piloto e abafando o caso para proteger os Perrella.

Responder

renato

28/11/2013 - 00h20

Este vai ser mais um processo daqueles que levam no mínimo 5000 mil folhas.
Não dá nada.
Afinal de contas, para alegria do Trensalão, e a cerreira de coca nos campos da fazenda, temos a morte de dois Operários no Campo do Corinthians,
isto vai ocupar a mídia até Domingo….
Salvos pelo gongo…

Responder

Fred

28/11/2013 - 00h14

A droga teria sido embarcada em Avaré-SP,seguindo para São Paulo-Capital e passando pelo aeroporto Campo de Marte, antes de seguir para a Fazenda dos Perrella…

Responder

Fred

28/11/2013 - 00h09

“O piloto Rogério Antunes afirmou em depoimento que o transporte da carga foi contratado pelo copiloto Alexandre de Oliveira Júnior, que teria lhe oferecido R$ 106 mil para o serviço.”
———————-
Sobre serem insumos agricolas é realmente uma piada!

Meros 450kg de “insumos agricolas” transportados ao custo de 106 mil reais! Para plantar o quê? macieiras que dão pomos de ouro?

Nesta história não tem piloto e nem deputado inocente…

Responder

Ademar

28/11/2013 - 00h09

Esperava tudo de ruim da oposição mas isso foi demais.

Como diz no cd de Aécim Pó Para(segundo o falecido repórter do pig Mauro Chaves):deixa de bobeira,deixa de bobagem,já virou sacanagem.

Responder

FrancoAtirador

27/11/2013 - 22h08

.
.
Como diria o Nórdestino,

com a Língua no Céu da Boca:

– Aébrio é Pópular!!!
.
.

Responder

Paulão

27/11/2013 - 21h30

Este áudio nunca aparecerá. Aposto 10 X 1.

Responder

    FrancoAtirador

    27/11/2013 - 21h59

    .
    .
    O Cachoeira já botou na mão do Policarpo.

    E enviou cópia pro Gilmar e pro Demóstenes.
    .
    .

Márcia

27/11/2013 - 21h03

O Farinhaço, marcado pra amanhã, já tem até trilha sonora oficial:

Marchinha do Boi em pó

https://soundcloud.com/#anacristinacantora/boi-em-p-daquele-jeito

Responder

    Mário SF Alves

    28/11/2013 - 14h18

    Já ouvi falar em boi em pé, boi ralado, mas, boi em pó… é braba a coisa, hein?
    _________________________________

    E o quê dizer agora daquela violenta repressão ocorrida durante os protestos em MG? Inimaginável, injustificável, incivilizada, desproporcional e/ou desnecessária?

Scan

27/11/2013 - 21h01

?resize=580%2C410

Responder

    thaysgomes

    07/06/2014 - 10h19

    kkk boa.. nariz grande nao é atoa

Bacellar

27/11/2013 - 20h22

Homenagem do novíssimo Cartuns Sujos ao Senador mais alvissareiro do Brasil-sil-sil

http://cartunssujos.wordpress.com

Responder

marcão

27/11/2013 - 19h36

Sabia que essa coca é fanta! agora so falta pegar a cocanor, fez copasa virar copanor será por qual motivo?

Responder

Jose Saguy Tenorio

27/11/2013 - 19h06

A CARREIRA política do Aécio Neves, candidato a candidato a presidência da república pelo PóSDB vai de mal a pior, pois essa história do helicóptero nano me cheira bem.

Responder

    Dudu Cartucho

    27/11/2013 - 22h09

    O Serra vai mandar recado: pó pará senador.

Gustavo

27/11/2013 - 18h26

Parabéns Azenha,
Em nosso estado ( MG) temos uma imprensa vendida e hipócrita que não se manifesta sobre o tema, esse curral do Aécinho é um lugar deplorável de se viver! Convido a todos que venham conhecer nossa segurança pública , nossas estradas e nosso sistema de saúde!

Responder

    Sagarana

    27/11/2013 - 21h49

    Quem passar por nossas estradas verá que as estaduais e as rodovias federais mantidas pelo governo Estadual estão em ótimas condições. Por outro lado não aconselho a ninguém que tenha amor à vida a trafegar pelas BRs mantidas pelo DNIT.

    Marcelo

    28/11/2013 - 07h28

    Larga de ser mentiroso. Eu sou mineiro de BH e conheço muito bem as estradas estaduais mineiras. São uma porcaria.

Taiguara

27/11/2013 - 18h16

O Senador Viciado, aquele que indicou ao Deputado Traficante o Piloto Mula que deveria ficar lotado, como Funcionário Fantasma, no Gabinete do Deputado Bicheiro (Olha o nível. Parecem personagens de peça de Nelson Rodrigues. Nem em “Os Cafajestes” a profícua e fértil criatividade do dramaturgo imaginou reunir tantos canalhas) prestou um grande serviço ao PT ao dizer que eles não são iguais. Ainda Bem. E não são mesmo. O padrão ético e moral tanto quanto a conduta criminosa rasteira dos demofrênicos tucanopatas e sua base aliada situam-se no patamar e mesma área de ação do Comando Vermelho e do PCC.É evidente que o Deputado quer que se caracterize o roubo da aeronave para que ela não seja arrestada e incorporada a força policial de combate ao tráfico. Agora, a PF já disse que foi alertada, ha mais de vinte dias, para a movimentação suspeita do helicóptero naquela área. E, SÓ ONTEM, APÓS A APREENSÃO, é que o “distraído” deu pela falta dele, que vale, por baixo 3 milhões de reais? Tá bom….eu acredito.
Prestem atenção: OS INSANOS CELERADOS ESTÃO PRETENDENDO DISSEMINAR PELO BRASIL ESSE COMPORTAMENTO ABJETO QUE, POR ENQUANTO, ESTÁ CONTIDO DENTRO DAS FRONTEIRAS DE MINAS.

Responder

Carlos Evandro de Oliveira

27/11/2013 - 17h55

Pior que tudo até aqui escrito e que é uma vergonha saber que aqueles que deveriam honrar suas eleições pelo povo, acham seus eleitores otários. Realmente não dá para aceitar os nomes envolvidos nesse absurdo. Politicamente os contra e os a favor comentam bobagens do tipo : – é da base aliada desse ou daquele. Mas muito pior que isso é saber que o narcotráfico envolve quem não deveria. É aquela história, será que esse ou aquele não sabia?

Responder

Liz Almeida

27/11/2013 - 17h14

Com uma carga dessas no helicóptero, considero compreensível a proximidade do Perrela com os tucanos, em especial Aécio Neves…

Agora como sempre a corda arrebentando do lado mais fraco; espero que prendam o dono da carga, e não somente um mero transportador.

Responder

    Jacilon

    27/11/2013 - 21h30

    As vezes fico aqui imaginando Liz Almeida,são só pensamentos meu todos os clubes brasileiros na maior dificuldade financeira ( que tb num deixa de ser uma pouca vergonha de alguns dirigentes ), e o Cruzeiro contratando mundos e fundos, eis a dúvida na minha cabeça será que esse clube não está sendo mantido com o dinheiro do tráfico ?

    Marcelo

    28/11/2013 - 07h36

    Aí você viajou, né meu filho. Pensa bem e vê se tem lógica o que você falou.
    O Perrela colocar dinheiro no Cruzeiro. O que ele sempre fez foi tirar.

José Emílio

27/11/2013 - 16h04

Dizem que os Perrelas compraram esse nome de uma família de comerciantes em Belo Horizonte.
Pois bem agora ganharam de graca, todo mundo está chamando a família de PÓRRELAS

Coisas da vida minha gente!

Responder

Emilson

27/11/2013 - 16h00

O PSDB está virando pó.
A tucanada reuniu ontem toda alta cúpula para mais uma vez, usando o PIG em horário nobre, jogar os 20 anos de corrupção dos tucanos no colo do Ministro da Justiça. Paulo Preto já tinha definido a regra: “não se larga um aliado abatido no meio da estrada”. Todos sabiam que roubavam no atacado, mas traficar drogas parece ser fato novo. É muito pó para encobrir tanta sujeira.

Responder

    Celso L Bueno

    27/11/2013 - 20h35

    Não tem novidade. Em sp traficante colombiano, Abadia ficou morando em mansão por mais de dez anos em Alphaville mediante mensalidades de mais de R$ 1 milhão/mês ao chefe do denarc. Grande mídia se fez de migué. Alckmin saiu em foto apoiando traficante candidato a deputado estadual por partido coligado. O pcc é fruto deles no poder sem uma política de peso para a segurança deste estado abandonado há décadas à sua própria sorte. Um dia acreditado ainda que irão pagar todas as canalhices. É só sp acordar.

José Emílio

27/11/2013 - 15h46

Que sobra de campanha véi!

Responder

Tomudjin

27/11/2013 - 15h32

A esperança é a última que morre.
Vai que o Aécio resolva alegar que o Ministro José Eduardo Cardozo é torcedor do Atlético mineiro…Aguardemos a decisão dos impolutos Ministros do STF.

Responder

Ademar

27/11/2013 - 15h27

Realmente estou começando a concordar com os vários comentários de vários outros meios dizendo que a candidatura Aécio não é essas Coca toda.

Agora sim é verdade mesmo.

Responder

Rafael

27/11/2013 - 14h40

Já dizia o Garganta Profunda: “siga a trilha do dinheiro”, porque os jornalistas brasileiros não conseguem fazer o óbvio? Será que não existe ninguém com independência suficiente para isso, o dinheiro vai levar a quem financiou a operação.De outro ponto, vamos para de votar em fidalgos meu povo!

Responder

marilamar

27/11/2013 - 14h16

Cadê os vagabas do PSDB, PPS e DEM nao vou protocolar pedido de IMPEACHMENT no PGR??? Cadê os sujinhos Alvaro Dias, Aecio Neves, Flexa, Couto e outras porcarias da oposiçao, nao vai falar na tribuna do Senado???
Cadê a REDE GLOBO e o resto da Midia Corrupta, escondendo as noticias que a TROPA DE ELITE já havia filmado há anos anteriores, onde politicos da oposiçao, juizes e empresarios formam a superquadrilha que roubam o POVO BRASILEIRO???
e OS COXINHAS QUE COMEM RESTOS DE MIGALHAS JOGADA AO CHAO PELOS POLITICOS DO PSDB para defendo-los???

Responder

    Rafael

    28/11/2013 - 10h30

    Nos abemos que eles não irão se mover, a mídia continuará silente, mas nós? A esquerda parece que também, como sempre, apanha e fica quieta.

psgd

27/11/2013 - 14h13

Menino booooooom esse perrellinha! É idêntico ao papi até como torcedor de futebol. Ambos são vascaínos, digo, cruzeirenses.

Responder

Messias Franca de Macedo

27/11/2013 - 13h58

… A quebra do sigilo telefônico do deputado tucano será transformada em mais um ‘grampo sem áudio’! (sic) Lembram do Gilmar Mendes do STF e do DEMóstenes Torres do Carlinhos Cachoeira?…

Pano rápido! Limpa “as sujeiras cheirosas” da DIREITONA eterna oposição ao Brasil! ‘O cheiro dos cavalos ao do povo’!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Zanchetta

27/11/2013 - 13h56

Senador Zeze Perrella
nome civil: José Perrella de Oliveira Costa
data de nascimento: 22/02/1957
partido / UF: PDT / MG
naturalidade: São Gonçalo do Pará (MG)
endereço parlamentar: Ala Senador Antonio Carlos Magalhães – Gabinete 05
telefones: (61) 3303-2191
FAX: (61) 3303-2775
correio eletrônico: [email protected]

PDT, se não me engano, é base aliada da DILMA?

Responder

    Bruno

    27/11/2013 - 16h16

    O Zeze perrela sempre foi aliado dos tucanos. Foi deputado federal pela PFL apoiando candidato tucanos em 1998. Foi candidato a senador pelo PFL como aliado do Aecio em 2002. Esteve na chapa de senador que apoiou o Aecio em 2010. E o filho continua a apoiar o Aécio.

    vicente

    28/11/2013 - 17h03

    Sem querer contrariar,más nessa época perrela foi deputado mais votado do Brasil pelo PSDB.Aliás essa familia que não é perrela está sempre envolvida em irregularidade,como super faturamento de merenda escolar,adulteração no peso da carne,injetando água.Essa é uma família que rouba até o nome dos outros.

    Marcelo Figueiredo

    27/11/2013 - 16h37

    O filho do Perrela se elegeu pelo PSDB e depois trocou de partido. Aócio apoiou a candidatura de Itamar ao Senado (seu suplente veio junto). Perrela e Aócio aqui em Minas são unha e carne, andam sempre juntos, vide episódio da liberação do Mineirão para o Cruzeiro jogar contra o Grêmio.
    Além do que, existe ainda uma ligação que é a mais forte de todas: a cocaína apreendida.

    JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

    27/11/2013 - 18h46

    O deputado gustavo perrela, é do bloco governista, na assembleia de Minas,
    e o PDT de MG, não tem nada de trabalhismo, e sim de Tucanismo.

    Ulisses

    27/11/2013 - 19h30

    Tu é cego? Olha a foto no incio da reportagem? Tem PT ali? Estou vendo apenas Alckmin e Aécio Neves. Toma vergonha na cara tucano

    antonio carlos teixeira

    27/11/2013 - 21h04

    A nivél regional faz dobradinha aqui em MG com aécio neves,em tudoPDT=PSDB.

    Ozzy Gasosa

    27/11/2013 - 22h57

    Zé Perrela é tucanão azul e amarelão sem vergonha, desde criancinha …

    Luís Carlos

    27/11/2013 - 23h05

    Zancheta
    Você tentou mas não dá pra te levar a sério. Com a foto no início da matéria e transcrição do deputado chamando Aécio de “futuro presidente” você quer enrolar o PT em todo esse pó?

RicardãoCarioca

27/11/2013 - 13h55

Azenha, faltou dizer que esse helicóptero nunca decolaria com uma carga de 400 Kg de cocaína + o peso do piloto. Seria o equivalente a 6 pessoas de 80 Kg dentro da aeronave. Além de criminoso, os envolvidos são burros. Vou ler o El País em português…

Responder

henrique de oliveira

27/11/2013 - 13h54

Puxa vida meu pai sempre me falou da politica de MG e SP como café com leite eu só não sabia que depois de decadas iria descobrir que o café é mal passado e que o leite era em PÓ.
Mas não se esqueçam na hora da urna Aécio PÓ demais.

Responder

Luiz

27/11/2013 - 13h28

Nem vou entranhar se, ao final do inquérito, o único indiciado for o delegado da PF que comandou a operação.

Responder

Rodrigo Leme

27/11/2013 - 13h18

Essa é a oportunidade de chegar nas cabeças de tráfico de drogas no Brasil. Não é segredo de ninguém que em Brasília está cheio de cabeça de esquema de tráfico, que é dali que saem as ordens e recursos. Se confirmada essa conexão com os Perrella, a hora é agora.

Responder

Malvina Cruela

27/11/2013 - 13h10

é trite mas sei que estou ficando velha quando me lembro que “no meu tempo”
politica, religião e futebol eram somente “coisa que não se discute” e não o 3 ramos mais lucrativos do crime organizado.

Responder

    FrancoAtirador

    27/11/2013 - 22h06

    .
    .
    Tem um Ramo de Crime Organizado

    mais lucrativo que esses três:

    MÍDIA EMPRESARIAL.
    .
    .

JOSE ANTONIO BATATA

27/11/2013 - 13h09

O Aécio dessa vez se superou.

Responder

Avel de Alencar

27/11/2013 - 12h51

Não sei por que o alarido. FHC defende a liberação e os tucanos transportam. É coerente.

Responder

    wander

    27/11/2013 - 17h20

    é justamente por causa da proibição que existe o trafico, meu amigo. as drogas só são lucrativas por que são proibidas, ou vc encontra por aí um boldo que sai por 1000 reais o quilo como acontece com a maconha. sem moralismos por favor! esses mesmos senhores que vomitam moralismo contra a legalização das drogas são os que lucram com a venda no atacado! pense antes de vomitar idiotices como eles! o pobres que morrem todos os dias com essa guerra estúpida contra as drogas agradecem!

    walter rodrigues

    27/11/2013 - 18h45

    Ué, Wandes. Com esse papo u tá querendo amaciar os Pórrellas e o Poaécio?

    wander

    27/11/2013 - 21h41

    não to querendo amaciar nada. só não devemos pautar nossa critica em moralismo consevador que sempre foi vomitado pela boca da direita. a legalização tem que acontecer não importa quem apoie. o PT não levanta esta bandeira com medo de perder votos da classe média moralista enquanto os pobres e pretos periféricos morrem diariamente nas mãos das policias de extermínio por conta de uma guerra estúpida fadada ao fracasso!

Carol

27/11/2013 - 12h42

Num lugar ou outro, a gente vai colhendo umas notinhas dessa “história extremamente simples”.
http://www.domtotal.com/noticias/695562

Responder

MariaC

27/11/2013 - 12h40

De vez em quando aparece uma modelo morta….

Responder

    Luis Fernando

    27/11/2013 - 18h25

    E de vez em quando pode aparecer um piloto de helicóptero também…..

Márcia

27/11/2013 - 12h31

No Portal Uai, do Estado de Minas:

Kakay com a palavra: um torpedo esclarecerá “essa história que é extremamente simples e que está tomando dimensões desnecessárias”.

Que história banal! 0,5 toneladas de pó, apreendidas no helicóptero de um deputado que é filho de um senador e a gente aqui preocupada.

Responder

Robert

27/11/2013 - 11h39

Esses cocaleiros….

Responder

Eduardo Guimarães

27/11/2013 - 10h52

Tremendo furo, Parabéns

Responder

Marcelo Figueiredo

27/11/2013 - 10h15

Tô intrigado. Nem PHA, nem Nassif deram nada sobre isso.

Responder

    Marcio Wilk

    27/11/2013 - 12h59

    Esses dois estão “costeando o Alambrado”, como dizia Leonel de Moura.

    Taiguara

    27/11/2013 - 13h33

    Também estou achando muito estranho. Meia tonelada de cocaína avaliada em 500 milhões é assunto mesmo que envolva apenas zemanés.

    Mário SF Alves

    27/11/2013 - 18h51

    Mil reais o grama? Assim não dá, assim não pode…

    FrancoAtirador

    27/11/2013 - 22h01

    .
    .
    PÓÓÓÓDE!
    .
    .

marta

27/11/2013 - 10h09

Até quando essa parcialidade da imprensa? Entrei rapidino no UOL há pouco e nenhum alarde sobre as falcatruas do PSDB e os casos inúmeros de corrupção em S.Paulo que dariam manchetes e páginas. Em compensação vejo esse título em evidência: “PSDB acusa petistas de de forjarem documentosdo cartel do metrô em SP” (blog do josias) O texto relata Aécio e outros tucanos culpando o ministro da Justiça pela denúncia e aporta-se novamente à história dos petistas aloprados.Estão de brincadeira. Penso que com isso os miltitantes petistas ficam tão indignados que ganham forças para ir à luta contra esses tucanos que se julgam intocáveis.

Responder

Cristhian Camilo

27/11/2013 - 09h57

Azenha, está na cara que foi armação do PT, para abafar a prisão dos “mensaleiros”. Certamente um infiltrado trabalhista plantou 450 Kg de cocaína no helicóptero do seu Perrela, para gerar manchetes escandalosas e desviar o foco. Felizmente, a nossa mídia foi mais inteligente, pois não deu o destaque esperado para esse factóide, insistindo na prisão dos corruptos petistas.

Responder

    MariaC

    27/11/2013 - 12h39

    Que exercício mental meu compadre!!!!

    Lagrange

    28/11/2013 - 01h24

    Vez por outra aparece alguem em estado terminal de oligofrenia. Não fosse lamentável, seria cômico.

ANTONIO BRASIL

27/11/2013 - 09h43

NA VERDADE TODOS DO PSDB E DO PT SÃO PESSOAS PROBAS HONESTAS ASSIM COMO DE TODOS OUTROS PARTIDOS.
BANDIDOS SÃO TODOS OS BRASILEIROS, QUE PAGAM MULTAS EM CONTAS TELEFONICAS SEM TER DADO UM TELEFONEMA SEQUER TAXA MINIMA, OU RECEBEM 10% OU MENOS DA INTERNET CONTRATADA(A PRESIDENTA AMEAÇOU PUNIR QUEM NÃO ENTREGAR 30%, MAS VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE PAGAR 10 CENTAVOS) PAGAM POR IMPOSTOS QUE NÃO RETORNAM EM NENHUM SERVIÇO PRATICAMENTE. ISTO NESSE GOVERNO E TODOS OS OUTROS.

Responder

    Ulisses

    27/11/2013 - 11h44

    Não enrola a merda do PSDB no PT. Esta tática de desviar os escândalos do PSDB dizendo que todos são iguais não cola aqui não companheiro enrolador. Não tem escândalo do PT envolvendo 500 milhões na prefeitura de SP, mais de 500 milhões no Trensalão do PSDB de SP ou mais de 400 kg de cocaína em Minas. Assume que o filho é seu. Que Covas na cova, Serra, Alkmin e Perrela que embalem sua prole escandalosa.

    Adriano j silva

    27/11/2013 - 13h03

    parabéns pelo comentario

    Lagrange

    28/11/2013 - 01h27

    Seria aconselhavel mudar o “sobrenome” pra Brazil. Fica mais coerente.

paulo soares djacoisa

27/11/2013 - 09h03

Basta renovarem a assembleia, se nenhum deputado for reeleito as coisas podem talvez serem moralizadas nesse mundinho onde governador protege os errados, os deputados so mamam, e a gente cidadåo comum so se ferra,, 2014 e a nossa chance de mudar tudo,, minha campanha e a favor da renovaçåo da assembleia e diga nåo nas urnas aos indicados pelo atual governador e o antigo,, poder de mais a esses que eståo ai e que facilitam esse tipo de atividade como a do perrela filho e como nåo temos provas do perrela pai fica a düvida.

Responder

Julio Silveira

27/11/2013 - 08h45

Bom mentiroso é aquele que sob todas a evidencias comprobatórias nega, debaixo de qualquer flagrante nega, nega até o fim jurando inocência.

Responder

Márcia

27/11/2013 - 08h30

Se a gente quer conhecer certos pitbulls dos comentários da (não)Veja, basta ir ao mural de certos comentaristas daqui que ficam divulgando montagens grotescas e criminosas.

Responder

Mardones

27/11/2013 - 08h15

Transportar implementos agrícolas por helicóptero? k k k k k k k k k.

Se o brinquedo voador – que não paga IPVA – fosse de um deputado petista seria destaques por um ano no PIG.

Viva o controle remoto!

Viva a justiça brasileira!

Responder

Nuno

27/11/2013 - 07h24

Piloto TENTA complicar Perrela rsrs O Estrago de Minas se supera:
http://imgsapp.impresso.em.com.br/app/da_capas_134132081523/2013/11/27/542/20131127000015366741e.PDF

Responder

    Marcelo Figueiredo

    27/11/2013 - 10h09

    Esse projeto de jornal não defenderia o Perrela assim tão descaradamente, a não ser que um certo Tamanduá de Pó estivesse envolvido.

    Luís Carlos

    27/11/2013 - 23h17

    Você não errou na fauna? Cmeçaria com “t” também e o mesmo bico grande? Não é mamífero, mas ave?

Malvina Cruela

27/11/2013 - 06h48

Na passagem do seculo XIX para o XX o personagem de pesadelo que encarnava os terrores da época no imaginário geral era o vampiro com o surgimento do Drácula em livro e teatro e depois em filmes. Era a personificação de uma nobreza residual viciosa, parasitaria, decadente e perigosa. Mas profundamente romântica e plena de um fascínio que só fez aumentar ao longo do tempo. Na passagem do XX pro XXI o que vemos é uma proliferação explosiva de zumbis em filmes, séries de TV, livros, internet. Os zumbis são metáfora ainda mais obvia da classe média em ascensão num mundo dominado por sua alienação, egoismo, sordidez e muita, muita grossura e estupidez. Em nosso país talvez não seja muito perigosa pq sendo sua dieta basicamente de cérebro humano aqui eles vão morrer de fome muito rapidamente.

Responder

Jose Mario HRP

27/11/2013 - 05h07

Na mídia, a história dos 450 kg de cocaína no helicóptero dos Perrella virou pó
27/11/2013 | Publicado por Renato Rovai em Mídia

29
Ontem os portais destacavam com excessivo cuidado que o helicóptero de um deputado havia sido apreendido com 450 kg de cocaína. Depois informaram que o piloto havia viajado sem autorização dos proprietários. E agora, registram que o piloto nega o fato.

Deputado e 450 quilos de cocaína. Será esse um fato tão comum que não merece tanto destaque? Principalmente se vier a se levar em consideração que este deputado é filho de um senador aliadíssimo de um candidato a presidente da República?

Estamos falando dos Perrellas e do presidente do PSDB, Aécio Neves. Aliados políticos históricos.

Mas vamos lá. Vamos imaginar que um dos filhos de Marta Suplicy fosse deputado. E um helicóptero dele fosse apreendido pela PF com 450 quilos de cocaína. Você acha que este fato teria a mesma cobertura discreta e cuidadosa que o dos Perrellas está tendo? Você acha que o Uol daria apenas registros aqui e ali do caso? Ou acha que a casa da atual ministra teria filas de repórteres tentando pular o muro para falar com ela?

Talvez o exemplo não seja o melhor. Tentemos, pois, outro exercício hipotético. Imagine que ao invés do helicóptero do filho de Marta Suplicy fosse o de um irmão do senador carioca Lindbergh. O que você acha que aconteceria? Quantos minutos isso renderia no Jornal Nacional? Quantas páginas do jornal O Globo?

Mas podemos ir ainda mais longe. Imagine que o helicóptero fosse de alguém que tivesse relação com o ex-presidente Lula. Alguém, por exemplo, que tivesse feito churrasco na casa dele uma ou outra vez. O que será que aconteceria com Lula e com o suposto churrasqueiro de Lula?

Como você acha que seria a cobertura dessa história se o avião fosse do Zeca Dirceu, deputado pelo Paraná e filho de José Dirceu? Ou de um filho do vereador Donato, que ontem voltou à Câmara para enfrentar do legislativo a quadrilha do ISS? Ou se fosse da Miruna, filha de José Genoíno?

Não se deve responsabilizar os Perrellas, Aécio ou quem quer que seja sem que seja realizada uma investigação cuidadosa. E não é disso que se trata aqui. Há, porém, indícios, que ensejam uma cobertura bem mais atenta do que a que foi feita até agora pelos principais veículos da mídia tradicional. São 450 quilos de cocaína. Não são meia dúzia de sacolinhas. É coisa de uma quadrilha extremamente profissional. E essa imensa quantidade de droga era transportada num helicóptero de uma família tradicional da política mineira.

A questão é que a cobertura midiática só tem se interessado por aquilo que leve à criminalização do PT. Independente do mérito. O que importa não é mais o crime, mas a legenda do criminoso. E por isso Demóstenes Torres flanava todo pimpão por aí. Fazendo discursos moralistas e ao mesmo tempo armando falcatruas com Cachoeira.

Aliás, você ouviu falar de Cachoeira e Demóstenes por aí? Você viu a indignação da direção do PSDB com a investigação do escândalo do metrô de SP? Pois é. É disso que se trata. Eles sabem que são midiaticamente impunes.

Responder

    Mario José Costa

    27/11/2013 - 10h29

    450 kg de “pasta base”.

wanildo alves

26/11/2013 - 23h38

Essa fazenda dos Perrelas deve dar um lucro extraordinário, pois usar um helicóptero pra levar ferramentas/implementos agrícolas é impressionante.

Responder

Elder

26/11/2013 - 23h23

Sendo a PF e o Ministério Público dirigidos por muitos, digamos, simpatizantes do PSDB de SP, esse bote no helicóptero do Perrella dá o que pensar.Lembra-nos aquela história da batida policial ao escritório da então pré-candidata Roseana Sarney; e também aquela outra dos aloprados que se achando espertos ,na verdade,caíram numa arapuca da PF.
É…, pois é né, dá o que pensar.

Responder

ZédasCovi

26/11/2013 - 22h45

O “link” abaixo, do Novo Jornal, conta a história de uma vida no pó e do assassinato da modelo também. É lixo puro! Minas está dominada pelos criminosos. Não deixem de ler!

http://www.novojornal.com/politica/noticia/overdoses-de-aecio-e-a-morte-de-modelo-geram-retaliacao-19-11-2013.html

Responder

jcm

26/11/2013 - 22h43

Não se pode negar que um pé de coca não seja uma cultura agrícola, e como tal, precise de implementos.

Responder

Ronan Melo

26/11/2013 - 22h40

E a Teoria do Domínio do Fato? Vai valer para a “famiglia Perrella” ou o JB vai aliviar?

Responder

Denise

26/11/2013 - 22h33

Futuro presidente movido a pó? Estes são os políticos que o Joaquim Barbosa respeita.

Responder

Ana Maria

26/11/2013 - 22h30

É por isto que o Cachoeira esta solto.

Responder

Marat

26/11/2013 - 22h19

Não precisa explicar, eu só queria entender: E se o cara fosse do PT, como a imprensa pigueana reagiria?

Responder

Januário

26/11/2013 - 22h14

Pó pará Deputado Gustavo Perrela, pó pará senador Zezé Perrela,pó pará Presidenciável Aécim.

Responder

FrancoAtirador

26/11/2013 - 22h02


Responder

Mário SF Alves

26/11/2013 - 21h54

“Ele sustenta que tanto o piloto quanto o deputado acreditavam tratar-se de implementos agrícolas.”

___________________________
Implementos agrícolas?!!

Acreditavam? Imaginavam? Pelo visto, imaginaram mesmo, pois nem sequer viram a carga. Quais implementos teriam aquela forma?

Disco de arado?

______________________________________
É… acreditaram demais. Imaginaram demais.

Responder

    FrancoAtirador

    26/11/2013 - 22h54

    .
    .
    Vai ver os implementos agrícolas eram para cultivo

    ‘daquela plantinha’ lá no fundo da Fazenda Guará…

    kodaly

    27/11/2013 - 00h25

    Depois esse pessoal reclama do custo brasil. Levar implemento agrícola de helicóptero.

    Almerindo

    27/11/2013 - 17h44

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!! RÍ MUITO!!!!!!

RicardãoCarioca

26/11/2013 - 21h48

Xiiii… Agora que o Aético Never! vai ter uma crise de abstinência!!!

Responder

José BSB

26/11/2013 - 21h43

Se esse escândalo envolvesse alguma figura, ainda que remotamente, ligada ao governo renderia uma matéria de 4 ou 5 minutos no jn.
A exemplo do que vem acontecendo sobre a roubalheira dos fiscais indicados pela dupla serra/kassab e da corrupção nas licitações do metro, não demora muito para jogar no colo do PT a propriedade da “encomenda”.

Responder

Marcius Cortez

26/11/2013 - 21h23

Segundo a Polícia Federal, o pó valia 20 milhões de reais.
Certamente, o piloto era milionário.
E o político dono do avião não tem nada com isso, é um santo.
Eu estou só repetindo o que disse um funcionário da TV Record.

Responder

Luiz Clete

26/11/2013 - 20h59

Bem…de uma coisa sabemos, 400kg de cocaina não é apenas pra consumo pessoal e para dividir entre amigos.

Responder

    Mário SF Alves

    26/11/2013 - 23h53

    Uai. E o partido da solidariedade, não conta?

    Luís Inácio Pedreira

    27/11/2013 - 11h06

    Mui amigos!

wanildo alves

26/11/2013 - 20h51

A música mais tocada nas paradas mineiras, é “Cocada Boa” do saudoso Bezerra da Silva.

Responder

Gerson Carneiro

26/11/2013 - 20h38

PÓPINODUTO viaja de HELIPÓPTERO

Responder

Akio

26/11/2013 - 20h35

Para né pessoal, não tem lado bom, TODOS estes partidos e políticos são safados… Não salva nenhum….

Responder

    Paulo Figueira

    26/11/2013 - 23h31

    Ah sim, quando os políticos da sua predileção são pegos no trensalão, e um helicóptero carregado de cocaína cai nos arredores do Palácio da Liberdade, a saída é dizer que são todos iguais.

Genghis Khan

26/11/2013 - 20h32

Tsc tsc….alguma coisa me diz que esse piloto pode acabar ‘esticadim, esticadim’, como diria o matuto mineiro. Tem peixe grande na parada. E em Minas, onde o reizinho cheirécio deita e rola. se eu fosse o piloto já pedia logo uma delação premiada e proteção policial. Se não fizer isso, vai acabar como o namorado da modelo que respondeu por um homicídio que não praticou, tudo para salvar a pele dos playboys e políticos mineiros. Se liga piloto!!
http://www.novojornal.com/politica/noticia/overdoses-de-aecio-e-a-morte-de-modelo-geram-retaliacao-19-11-2013.html

Responder

Afonso

26/11/2013 - 20h30

Quem sabe daqui a uns dez anos esse caso cai na mão do Barbosão. O piloto, claro, deve pegar uns oitenta anos de cadeia. Mas, a mãe dele, a irmã e vários primos, assim como o advogado Tiradentes (ainda mais com esse nome) também vão pegar mais de cinquenta anos…formação de quadrilha, lavagem de roupa suja, etc…etc…todos no DOMÍNIO DO FATO! KKKKK A Justiça no Brasil não tem mais jeito. Só fazendo parte de piada!

Responder

Paulo Ribeiro de Almeida

26/11/2013 - 20h27

Azenha, vamos nos ajudar. Não tem uma lei que manda apreender, depois leiloar em benefício de entidades de recuperação de drogados, veículos de transporte terrestre, barcos e aeronaves usados para o tráfico de entorpecentes? Vamos cobrar isonomia no caso Perrela. Nada, nada, o dinheiro do leilão do helicóptero ajudaria a amenizar a dor de milhares de famílias que bandidos de grife infernizam país afora.

Responder

    wanildo alves

    26/11/2013 - 23h43

    Sr. Paulo, os Perrelas já deram um parecer de querem sua aeronave de volta.

anderson

26/11/2013 - 20h21

http://www.novojornal.com/politica/noticia/overdoses-de-aecio-e-a-morte-de-modelo-geram-retaliacao-19-11-2013.html
“Overdoses de Aécio” e a “Morte de Modelo” geram retaliação
Matéria sobre a omissão na apuração das overdoses de Aécio e reabertura do caso da morte da modelo une Polícia Civil e MPMG contra Novojornal
Era previsível a retaliação por parte de integrantes do MPMG e da Polícia Civil, que após a tramitação irregular de uma denúncia apócrifa, tenta envolver o Portal jornalístico por defender o denunciante da Lista de Furnas e do Mensalão, Nilton Monteiro. Tudo ocorreu após a recusa pelo diretor responsável do Novojornal a um interlocutor do Governo de Minas em retirar de pauta duas matérias envolvendo três ex-governadores, um ex-vice-governador de Minas e o presidente da CEMIG.

Sabe-se hoje que a retaliação contra o Portal jornalístico foi conduzida pelo Procurador André Estevão Ubaldino Pereira, chefe do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal (CAO Crimo) e Coordenadorias Regionais de Combate às Organizações Criminosas (CRCOCs), todos os órgãos ligados ao MPMG.
A primeira matéria ainda não publicada narrará o que vem ocorrendo na Coordenadoria de Combate e Repressão ao Tráfico Ilícito de Entorpecentes, mais conhecida como Coordenadoria Antidrogas, que além de sua inércia em apurar, desapareceu com o procedimento instaurado em função das overdoses que quase levaram a óbito Aécio Neves, quando o mesmo exercia o Governo de Minas Gerais.

É necessário destacar que tais overdoses ocorreram dentro do Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador de Minas guarnecido pela Polícia Militar, 24 horas por dia. Corporação Militar que cumpriu sua obrigação entregando através de seu serviço reservado um detalhado relato do ocorrido a Coordenadoria Antidrogas, inclusive, sobre a transferência de Aécio Neves em helicóptero operado pela Polícia Militar para o Hospital Mater Dei em Belo Horizonte.

A matéria do Novojornal não tem como destaque o fato de Aécio Neves ser um dependente químico, pois além de não ser novidade, trata-se de uma doença tratável. O objetivo é demonstrar que em função de seu vício, houve a tomada do Poder por setores da área criminal do MPMG, assim como, ligada à defesa na justiça de grandes traficantes, culminando com a nomeação do ex-secretário de Defesa Social o advogado Mauricio Campos.

Refém de seu vício, o ex-governador Aécio Neves viu-se envolvido, mesmo que para alguns involuntariamente, na defesa de um afrouxamento por parte das autoridades públicas na repressão e combate ao tráfico de drogas, com a justificativa da introdução de uma política pública no Estado visando à descriminalização das drogas, mesmo antes da aprovação de leis neste sentido.

A matéria mostrará ainda que tal política pública visava manter uma Apartheid do vício. Enquanto para as classes sociais mais elevadas, onde o preço da droga chega a ser três vezes maior, o consumo é considerado “recreativo”, nas classes menos favorecidas, onde predomina a droga de baixo custo desta maneira com pequeno lucro, é tratado com prisão. Evidente que independente do mérito da legalização ou não das drogas, o que será abordado é a necessidade de combate a quem fornece a droga, o traficante e as organizações criminosas a que pertencem.

Mostraremos que nos últimos 10 anos não houve em Minas Gerais através da Coordenadoria de Combate e Repressão ao Tráfico Ilícito de Entorpecentes, qualquer operação de destaque com a desarticulação de grandes quadrilhas e apreensão proporcional, fruto de um trabalho de inteligência que merecesse o mesmo cuidado obtido no combate a crimes fiscais.

O Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal, foi transformado em um braço auxiliar e arrecadatório do Executivo através da Secretaria da Fazenda, que mesmo ao arrepio da Lei, forneceu e mantém os equipamentos de escuta telefônica e outras tecnologias utilizadas de maneira irregular, conforme denunciado por Novojornal na matéria; PGJ-MG serve apenas de fachada para “Central de Grampo Clandestino”. Fato reconhecido em relatório pelo CNMP- Conselho Nacional do Ministério Público.

A segunda matéria, esta já publicada, foi; “Juíza do “Mensalão Mineiro” manda investigar morte de modelo” diz respeito à morte da modelo Cristiane Aparecida Ferreira. Após sua publicação acompanhada dos documentos exibidos na reportagem do “Mensalão Tucano” comprovando que modelo assassinada recebera R$ 1.800.000,00 de Walfrido dos Mares Guia, obrigou a Juíza Neide da Silva Martins e o Promotor João de Medeiro à abrirem nova linha de investigações para analisar nova vertente criminal.

Depoimentos informam que Cristiane Aparecida Ferreira atuou transportando valores milionários a serviço do esquema do “Mensalão Tucano”.

No entender de diversos criminalistas que se dedicam ao caso, a morte da modelo não foi um crime passional em relação ao seu namorado, Cristiane estaria jurada de morte por esposas de diversos figurões da sociedade mineira. Segundo um dos criminalistas que atua no caso, o assassinato da modelo realmente foi cometido por Reinaldo Pacífico, conforme sua condenação, porém, provas e evidências demonstram que houve um ou mais mandantes, porque Cristiane tornara-se “perigosa”, para o esquema, pois além de conhecer toda operação mantinha relação amorosa com os principais operadores do esquema, desta forma, no entendimento destes criminalistas, a morte da modelo foi uma queima de arquivo.

Como narrado anteriormente, diante das provas existentes nos autos, a Juíza da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte determinou a abertura de um novo inquérito para apurar exclusivamente a participação de Cristiane no esquema conhecido como “Mensalão Tucano”.

O processo tramita em Belo Horizonte por decisão do ministro Joaquim Barbosa. Segundo os criminalistas, comprovadamente Cristiane mantinha um caso amoroso com o atual presidente da Cemig Dijalma Moraes, com o ex-ministro e ex-vice-governador Walfrido dos Mares Guia e com o ex-governador Newton Cardoso e Itamar Franco.

“Com a abertura deste novo inquérito, quebra-se a resistência do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal dirigido pelo Procurador Andre Estevão Ubaldino Pereira, que recusava reabrir o caso da morte da modelo”, conclui um dos criminalistas ouvidos por Novojornal.

A matéria noticiava ainda que o inquérito que apurou o crime ocorrido no San Francisco Flat, um aparte hotel de luxo da capital mineira, teve várias de suas páginas arrancadas se transformando em ação penal com a condenação do despachante Reinaldo Pacifico, que até hoje continua solto sem qualquer explicação das diversas autoridades envolvidas.

Infelizmente, fazer jornalismo em Minas Gerais onde o Estado foi capitulado pelo pior lado da classe política do Ministério Público e da Polícia Civil, tornou-se profissão de alto risco. A matéria relativa às overdoses de Aécio Neves será publicada simultaneamente com o lançamento de um livro que abordará seu comportamento desde que veio para Belo Horizonte em 1983 da Cidade do Rio de Janeiro até sua gestão frente o Governo de Minas Gerais.

A reportagem do Novojornal procurou em Janeiro de 2013 o ex-governador e atual senador Aécio Neves e o Hospital Mater Dei por duas vezes e os mesmos recusaram-se a comentar as internações ocorridas. O Procurador Andre Estevão Ubaldino Pereira, chefe do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate ao Crime Organizado e de Investigação Criminal (CAO Crimo), foi consultado sobre possíveis ocorrências de overdose do ex-governador e até o fechamento desta matéria nada respondeu.

Responder

    Mário SF Alves

    27/11/2013 - 00h07

    “Infelizmente, fazer jornalismo em Minas Gerais onde o Estado foi capitulado pelo pior lado da classe política do Ministério Público e da Polícia Civil, tornou-se profissão de alto risco.”

    _________________________________
    Jornal heroico. Jornalismo imprescindível.

    Sergio

    27/11/2013 - 03h59

    A nivel de Brasil não esta diferente, a Globo chapa branca sempre caladinha quando os podres estouram no palácio da “Presidenta” ela esta blindada.

edir

26/11/2013 - 20h16

Ôh dó do Alckmin, o homem é mesmo pé frio. Nesse vídeo ele aparece dando apoio ao Nei Santos outro traficante. PSDB partido do pó branco.
http://www.youtube.com/watch?v=hjpTDst-z1w

Responder

Pedro Luis

26/11/2013 - 20h12

O Narcotráfico governa o País. Isso é o Brasil.

E, na TV, vc vai ficar indignado com o Dirceu trabalhando e ganhando um salário de gerente com experiência.

A tempo, 450kg de cocaína, no mercado, vale mais do que R$ 10 milhões. Um piloto de aeronave, com cargo na Assembléia de MG, tem dinheiro pra comprar isso. Com certeza, os empresários Perrela não têm nada a ver com isso. Todos estamos certos que a culpa é do PT.

Responder

SILOÉ-RJ

26/11/2013 - 19h57

QUE ESPARRELA HEIN!!!

Responder

    Néia

    27/11/2013 - 23h54

    Você quis dizer “ex Perrela”, né?

FrancoAtirador

26/11/2013 - 19h47

.
.
Depois dessa apreensão de meia tonelada de Cocaína

na Fazenda do Senador e Industrial Mineiro Perrella,

tem presidenciável que vai ser obrigado a buscar

outras fontes de ‘recursos’ para a sua campanha.
.
.
José Perrella de Oliveira Costa, popularmente conhecido como Zezé Perrella, (São Gonçalo do Pará-MG, 22 de fevereiro de 1956) é um empresário e político brasileiro do estado de Minas Gerais.

Indústria
Foi presidente do Sindicato das Indústrias de Carne e Derivados e de Frios de Minas Gerais (Sinduscarne) entre 1992 e 1997.

Também foi diretor da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) entre 1998 e 2001.

Futebol
Assumiu pela primeira vez a presidência do Cruzeiro em 1994, cargo que ocupou entre 1995 e 2002, durante três mandatos.
Em 2003, seu irmão Alvimar Perrela assumiu a cadeira.
Em 2008, foi novamente eleito presidente do Cruzeiro, assumindo em 2009 o seu quarto mandato no comando do clube com término em 2011.2

Política
Foi Deputado Federal pelo PFL, no período de 1999 a 2003 atingindo a segunda maior votação entre os candidatos à Câmara dos Deputados em Minas Gerais.

Em 2002, candidatou-se ao Senado Federal, obtendo 2,94 milhões de votos, quarta colocação no estado.

Foi eleito deputado estadual em Minas Gerais em 2006.

Em junho de 2010, seu nome foi oficializado como primeiro suplente na candidatura de Itamar Franco ao Senado.

Com o falecimento de Itamar, Perrella foi empossado em 11 de julho de 2011 para cumprir o restante do mandato de senador por Minas Gerais.

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Zez%C3%A9_Perrella)
.
.
15/01/12
Jornal ‘Hoje em Dia’

ZEZÉ PERRELLA, O SENADOR DE R$ 160 MILHÕES

Nascido em uma numerosa família de classe média, da pequena cidade de São Gonçalo do Pará, no Centro-Oeste de Minas, o senador e ex-cartola Zezé Perrella (PDT), de 54 anos, iniciou escalada patrimonial, depois de entrar no futebol e na política. Hoje, acumula uma fortuna estimada em pelo menos R$ 160 milhões e tem sob domínio da família pelo menos oito empresas de diversos ramos, responsáveis por dezenas de contratos com a administração pública.

Oficialmente, conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Perrella não passa de um senador de classe média. Em 2010, declarou à Justiça possuir apenas R$ 490 mil. No entanto, o Hoje em Dia já mostrou que o senador possui uma fazenda avaliada em R$ 60 milhões, em Morada Nova de Minas, a 300 Km de Belo Horizonte. Ele alega que a propriedade é de uma empresa controlada pelos filhos. O estilo de vida do senador e de seus parentes, no entanto, não condiz com os valores declarados à Justiça Eleitoral. Perrella mora numa casa de grandes dimensões, em um dos bairros mais caros de Belo Horizonte, o Belvedere.

Outro sinal do alto padrão de renda do ex-presidente do Cruzeiro são os carros que costuma usar. Um dos preferidos é um Mercedes-Benz CL-63 AMG, que tem preço de tabela de R$ 433 mil. Só esse bem, isoladamente, equivale a 90% do valor total do patrimônio declarado em 2010 à Justiça pelo candidato a suplente de senador. Segundo o Detran, no prontuário dessa Mercedes, há seis multas por excesso de velocidade, que somam 42 pontos, 22 a mais do que o permitido na carteira de um motorista qualquer.

Quando precisa voar, Zezé Perrella usa os próprios aviões. Possui dois. No Carnaval de 2011, por exemplo, utilizou um bimotor King Air para passar dois dias em um camarote VIP, acompanhado de amigos, em Abaeté, na região Central de Minas. Depois, seguiu para o Rio de Janeiro, onde acabou de desfrutar o feriado. A aeronave, segundo uma fonte do meio político de Abaeté, foi comprada do empresário Pedro Lourenço, dono do grupo Supermercados BH, por R$ 3 milhões.

A casa no Belvedere está localizada na área mais cara do bairro, segundo corretores consultados. Ela foi construída em dois lotes, tem dois pavimentos, piscina, quadra de tênis e instalação para festas, entre outros confortos. A construção adota uma variação do estilo arquitetônico neoclássico. Na região, encontram-se casas à venda, similares à do senador, por até R$ 10 milhões.
Apesar do tamanho do imóvel, Perrella mora sozinho. A casa, assim como a Fazenda Guará, está registrada em nome da Limeira Agropecuária, empresa em nome dos filhos do senador. No entanto, ele figura na escritura como “fiel depositário”. Isso significa que, como Perrella adquiriu o imóvel com uma penhora, ficou responsável por eventuais danos materiais ao empreendimento.

Duas vezes divorciado, o pedetista reservou aos filhos igual conforto. Carolina, estudante de 22 anos de idade, e Gustavo Perrella, deputado estadual do PDT em início de primeiro mandato, moram na Alameda da Serra, área de Nova Lima, conhecida por abrigar milionários com negócios em Belo Horizonte.

O apartamento dos filhos de Perrella tem 600 metros quadrados, quatro suítes e cinco vagas na garagem. O condomínio, a uma taxa mensal de R$ 2,6 mil, oferece sauna, piscina, área de lazer e quadras esportivas. Com 28 anos de idade, o deputado Gustavo é fã de carros importados. Possui três. Um Hyundai Vera Cruz 3.8 V6 (R$ 145 mil), um Land Rover Discovery 4 3.0 SE (R$ 180 mil) e uma BMW modelo 320 (R$ 130 mil). O deputado, no entanto, só declara a BMW à Justiça, apesar de os demais veículos serem seus, conforme cadastro da Policia Civil.

Suntuoso, o condomínio onde moram os filhos de Perrella é composto por três torres. Em uma delas, vizinha do prédio de Carolina e Gustavo, moram em apartamentos separados os irmãos do senador, Gilmar de Oliveira Costa e Alvimar de Oliveira Costa. No mesmo edifício, há um apartamento à venda por R$ 3,1 milhões. O imóvel possui 550 metros quadrados, quatro suítes e cinco vagas na garagem.

Ao lado dos seis irmãos, Zezé Perrella, que não possui curso superior, deu os primeiros passos nos negócios depois que mudou de São Gonçalo do Pará para Belo Horizonte, na década de 1970. Na capital, o jovem ajudou o pai, José Henriques Costa e a mãe, Maura de Oliveira Costa, ambos pequenos produtores rurais no interior, num pequeno açougue próximo à rodoviária da capital. José Costa era gerente do estabelecimento.

Tempos depois, a família conseguiu comprar uma lojinha própria no Mercado Central, onde vendia carnes, queijos e linguiça da roça. Foi justamente no mercado que o atual senador fez sua primeira grande aposta empresarial, que acabou por lhe fornecer também a principal marca biográfica. Comprou a massa falida do Frigorífico Perrella, empresa familiar de imigrantes italianos. Em seguida, o ex-presidente do Cruzeiro incorporou na própria certidão de nascimento o sobrenome dos antigos donos do frigorífico.

Em 1995, Zezé Perrella foi admitido no Cruzeiro sob as bênçãos de César Masci, ex-dirigente do clube e ex-vereador de Belo Horizonte, a quem é atribuído também o ingresso do empresário de São Gonçalo do Pará na política. “Ele (Zezé) começou vendendo queijo com o pai e depois linguiças. Nós o conhecíamos como o Zezé do seu Zé”, conta um dos amigos de infância, que preferiu não se identificar.

Detentor de mandato parlamentar e de poder no Cruzeiro, Zezé Perrella não parou mais de aumentar o patrimônio particular. No entanto, as declarações de bens que forneceu à Justiça Eleitoral, em sucessivas campanhas, apontam o contrário.

Em 1998, quando debutou na política, elegendo-se deputado federal, Perrella declarou possuir R$ 809.270,66. Na eleição seguinte, quando foi derrotado na disputa pelo Senado, disse ter R$ 1.918.266,08 em bens. Contudo, em 2006, ele informou um empobrecimento significativo. Eleito deputado estadual, disse ter um patrimônio de R$ 724.578,86. No ano passado, seus bens encolheram mais ainda: divulgou bens no valor de R$ 490 mil na candidatura a 1º suplente de senador na chapa do ex-presidente Itamar Franco (PPS), falecido recentemente.

O crescimento patrimonial do senador Zezé Perrella (PDT-MG), um dos cartolas mais antigos do Brasil, veio à tona depois que o Hoje em Dia revelou que o ex-presidente do Cruzeiro não declarou à Justiça Eleitoral uma fazenda cinematográfica, avaliada por ele próprio e por vários corretores, em cerca de R$ 60 milhões.

A continuação das investigações nos últimos meses, com base em contratos de empresas, no Brasil e no exterior, e em registros públicos de imóveis mostra que o ex-presidente do Cruzeiro e sua família são ainda mais ricos do que se sabia. E parte considerável dessa fortuna veio dos cofres públicos.

Por meio de 16 empresas registradas em nome de 34 pessoas, entre parentes e ‘testas de ferro’, Zezé Perrella teria montado uma espécie de cartel, segundo suspeita o Ministério Público Estadual (MPE) de Minas, para operar no segmento de alimentação, um dos mais lucrativos da atualidade.

GN Alimentos

Somente as duas firmas ligadas diretamente à família do senador e ex-cartola cruzeirense, a GN Alimentos e a Stillus Alimentos, abocanharam R$ 77,2 milhões em verbas públicas por meio de contratos com os governos federal, de Minas e prefeituras, no período de 2007 a 2011. Ao todo, foram 27 contratos verificados.

De acordo com documentos da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), a GN pertence a Gilmar Perrella, e a Stlillus, a Alvimar Perrella, respectivamente irmão mais velho e mais novo do senador do PDT. Em 1995, quando o chefe do clã virou presidente do Cruzeiro, Gilmar e Alvimar tinham um padrão de vida de classe média, mas, hoje, conforme patrimônios, moram em apartamentos de alto luxo.

Constituída no ano 2000, com um capital social de R$ 30 mil, a GN Alimentos já se chamou GN Transportes Ltda antes de passar por quatro alterações contratuais até 2007, conforme documentação atualizada da Jucemg. Atualmente, o capital da firma é de R$ 710 mil.

Com uma fachada sem nenhuma placa de identificação e numeração divergente da informada à Receita Estadual, a GN funciona no Anel Rodoviário, na altura do Bairro Eymard, na periferia da capital, e está habilitada para realizar transporte e distribuição de carne de boi, porco, aves, peixes, banhas e salsichas.

Stillus Alimentação

Já a Stillus Alimentação foi aberta em 1995. Hoje, com o capital de giro de R$ 2,7 milhões, a empresa tem como sede um prédio de dois andares, no Bairro Buritis, em Belo Horizonte. Assim como a GN, a Stillus não possui qualquer tipo de identificação em sua fachada.

Fuga de depoimentos

Denúncias de enriquecimento ilícito e os crimes contra o sistema financeiro nacional nos negócios do atual senador estão sendo investigados pelo Ministério Público Estadual de (MPE) de Minas, na área cível, e pela Polícia Federal (PF), no âmbito criminal.

Para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Zezé declarou possuir bens no valor de R$ 490 mil, em 2010, quando conquistou a primeira suplência do candidato vitorioso ao Senado, o ex-presidente Itamar Franco (PPS), que morreu seis meses depois de eleito, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Convocado para depor em duas oportunidades, Zezé Perrella se esquivou. Em nota enviada ao Hoje em Dia, quando o jornal publicou que ele possuía uma fazenda avaliada em R$ 60 milhões, o senador se limitou a dizer que tudo que ganhou foi fruto de 38 anos de trabalho e que todos os seus bens estão declarados ao Fisco. “As pessoas dizem que sou bom administrador no futebol, mas será que sou ruim para comandar os meus negócios?”, comparou.

Suspeitas até em hospital

Responsável por contratos com a administração pública, a Stillus Alimentação, do ex-presidente do Cruzeiro Alvimar de Oliveira Costa, é alvo de investigações por suspeita de direcionamento em licitações e fraude na prestação dos serviços na Bahia e em Minas Gerais.

Com sede em Belo Horizonte, a Stillus teve contrato com o governo da Bahia para fornecimento de alimentação ao Hospital Geral Clériston Andrade, um dos maiores da região, questionado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) baiano por fraude na prestação do serviço. O valor foi de R$ 4,2 milhões com vigência inicial em outubro de 2007.

Na extensa lista das irregularidades, o TCE da Bahia aponta alimentos com o prazo de validade expirado, carne de segunda no lugar da de primeira, elaboração errada da alimentação para os pacientes, alimentos estocados em estado de deterioração e montagem das refeições com índice de qualidade inferior ao do previsto no contrato em todos os itens do cardápio.

“O descumprimento das cláusulas contratuais indica que vêm ocorrendo sérias irregularidades na execução do contrato, podendo comprometer a saúde dos pacientes, acompanhantes e servidores que utilizarem os serviços, assim como prejudicar a imagem do HGCA junto à população”, diz trecho do relatório do Tribunal de Contas da Bahia, de 30 de dezembro de 2008.

Em outro contrato, desta vez com a Câmara Municipal de Belo Horizonte, a Stillus virou alvo de investigação aberta pelo Ministério Público Estadual (MPE) de Minas por suspeita de fraude em licitação de R$ 117 mil para fornecimento de lanche aos vereadores.

Filé e alcatra para o Ministério da Defesa

Com o governo federal, a GN participou e venceu quatro licitações. Somente em 2007, a firma do empresário Gilmar Perrella, irmão do senador Zezé Perrella (PDT), ganhou dois pregões eletrônicos para fornecer carnes para o Ministério da Justiça. Juntos, eles alcançam R$ 1,2 milhão. Ainda com a União, a GN forneceu em 2008 um carregamento de miolo de alcatra, chã de fora, filé, acém e patinho ao Comando da Aeronáutica, vinculado ao Ministério da Defesa, pela quantia de R$ 935,4 mil. No mesmo ano, ganhou contrato de R$ 1.055.116,20 para fornecer alimentos para o Comando da Marinha, no Estado do Rio de Janeiro. Para o Exército Brasileiro, a GN forneceu, conforme contrato de 2009, 1.200 quilos de carne de porco por R$ 3,3 milhões.
Já com a Prefeitura de Montes Claros, no Norte de Minas, foi a Stillus quem faturou R$ 19,2 milhões. Em 2009, assinou contrato com a prefeitura, administrada pelo peemedebista Luiz Tadeu Leite, no valor R$ 13 milhões para o fornecimento de merenda escolar. É o segundo maior repasse de um ente público à empresa, entre os contratos pesquisados. Nesse ano, a Stillus voltou a figurar como fornecedora de alimentos da Secretaria de Educação de Montes Claros, após vencer a licitação de número 00001/2011 para um contrato no valor de R$ 6,2 milhões.

A prefeitura da cidade do Norte de Minas só perde para o governo de Minas no ranking de clientes das empresas da família Perrella. A Stillus é a responsável pelo fornecimento de alimentos ao sistema penitenciário mineiro. Somente no ano passado, levou R$ 27,2 milhões. Em 2006, faturou contratos de R$ 5,7 milhões. Também conquistou o direito de se instalar na Cidade Administrativa.

Na área hospitalar, as empresas também ganharam licitações. A GN conseguiu firmar parceria para cuidar da alimentação da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig). O valor total do contrato foi de R$ 3.074.607,83. O pregão de número 65/2006 foi realizado em fevereiro de 2007.

Enquanto a Stillus Alimentação Ltda abocanhou contratos no sistema prisional de Minas Gerais, a GN Alimentos Ltda ficou com penitenciárias em São Paulo. A empresa recebeu R$ 4,1 milhões em 2009, e R$ 1.6 milhão em 2011 para fornecer refeições aos presos.

Procurado para falar a respeito da publicação, a assessoria de imprensa do senador Zezé Perrella informou que não iria atender ao Hoje em Dia no que se refere aos questionamentos da reportagem.

(http://www.gestaopublicainterativa.com.br/ler_noticia.php?u=zeze-perrella-o-senador-de-r-160-milhoes)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    26/11/2013 - 20h17

    .
    .
    GUARÁ: A INCRÍVEL FAZENDA DE ZEZÉ PERRELLA, O REI DAS PASTAGENS

    Suplente do senador Itamar Franco
    tem patrimônio invejável
    que o TRE desconhece

    Por Amália Goulart, no Jornal Hoje em Dia, via ConTexto Livre

    “É uma fazenda muito grande. Tem terra e boi, daqueles…nelore, pra todo lado. Para entrar na granja de porcos tem que usar máscara e roupa especial. A casa fica no fim de uma rua de pedra. E sabe, ele é bom [SIC] para os funcionários. A única coisa ruim são as estradas. Ele mesmo só vem de avião”. Este foi o relato de uma senhora que já trabalhou na fazenda do “rei do campo” e dá uma pequena dimensão de uma das propriedades rurais mais completas do Estado. Todo morador de Morada Nova de Minas, a 300 Km de Belo Horizonte, sabe na ponta da língua de quem é a Fazenda Guará: Zezé Perrella (PDT). O cartola dos gramados de futebol também é rei das pastagens. Mas os eleitores não sabem que o ex-deputado e primeiro suplente de senador guarda tamanha riqueza.

    A propriedade está avaliada em cerca de R$ 60 milhões, segundo corretores ouvidos pelo Hoje em Dia na região. “Aqui, nenhuma fazenda de mil hectares sai por menos de R$ 10 milhões. Recentemente, foi vendida uma, até barata, por este preço. A do Perrella vale uns R$ 60 milhões, sem dúvida. Ela tem quase 2 mil hectares”, afirmou o corretor Alisson de Faria Braga, sem saber que a informação era para uma reportagem sobre o patrimônio de Perrella.

    As terras do presidente do Cruzeiro se perdem no horizonte aos olhos de quem passa pelo local. Os registros oficiais obtidos pelo Hoje em Dia são discrepantes. No Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), uma única propriedade de nome Guará está registrada em Minas Gerais. Tem área de 1.262 hectares. Porém, uma escritura da mesma, emitida pelo cartório de Morada Nova de Minas, aponta área de 480 hectares.

    Segundo Alisson Braga, o preço de venda do hectare que informou refere-se a terra nua na beira do Rio São Francisco, sem equipamentos. Já o corretor Alan Israel Costa, da JA Imobiliária, em Patos de Minas, uma das imobiliárias de maior prestígio na região, onde o agronegócio é forte, informou que a localização da Fazenda Guará é uma das mais valorizadas do Estado. “São terras vermelhas, férteis, e que têm água”, disse.

    Pensando tratar-se de uma reportagem sobre a valorização imobiliária da região, Costa disse que o preço médio do hectare a região da Guará é de R$ 3.500, mas pode ser maior devido à falta de oferta de fazendas para venda. “Lá (em Morada Nova de Minas) tem fazendas boas. O preço é de R$ 3.500 o hectare, em média, para terras sem benfeitorias”, informou.

    Costa disse que está vendendo uma fazenda de 9 mil hectares por R$ 130 milhões. Possui cinco pivôs centrais e está localizada em uma região de terras piores do que a do presidente do Cruzeiro. A fazenda de Perrella é equipada com sete pivôs centrais de irrigação. Segundo o corretor, somente as terras de Perrella, sem benfeitorias, valeriam R$ 7 milhões. Sites especializados na venda de fazendas apresentam opções de compra de terrenos na região da Guará que se aproximam desse valor. O próprio presidente do Cruzeiro admitiu ao Hoje em Dia que a fazenda de Morada Nova de Minas, considerando os equipamentos e benfeitorias, vale mais de R$ 60 milhões.

    A Fazenda Guará é banhada pelas águas da represa de Três Marias, no Rio São Francisco. Produz de grãos, aves, suínos e gado. A granja é climatizada. “Perrella tem 1,3 mil matrizes (fêmeas reprodutoras)”, disse um funcionário. Uma porca gera em média 8 filhotes a cada gestação. Por dia, saem quatro caminhões da fazenda carregados de suínos para o abate. Parte da carne é exportada.

    As pastagens para o gado, na maioria da raça nelore, estão na margem do São Francisco. Quem está do lado de fora da propriedade pode avistar centenas de animais da raça espalhados. O curral é informatizado. “Ele (Perrella) costuma participar de leilões”, contou um profissional da área.

    Diariamente, saem da Guará caminhões carregados de arroz, trigo, feijão, milho e soja. Num intervalo de aproximadamente de três horas, o Hoje em Dia flagrou quatro caminhões sendo carregados e despachados da fazenda. Grandes silos compõem a paisagem opulenta da propriedade.

    Apesar de vizinhos da fazenda e outros moradores do município assegurarem que a Guará pertence ao presidente do Cruzeiro, o imóvel não consta da declaração de bens do deputado entregue à Justiça Eleitoral em 2010, quando se apresentou como primeiro suplente do senador eleito Itamar Franco (PPS). Ao contrário, a julgar pelo documento, Perrella nem mesmo pode ser considerado rico. Depois de dois mandatos parlamentares, um como deputado federal e outro como estadual, e de dez anos na direção do Cruzeiro, ele informa ter um patrimônio de apenas R$ 490 mil.

    Oficialmente, a Guará é de propriedade da Limeira Agropecuária e Participações Ltda. Segundo a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais, 95% das cotas da empresa são divididas entre os filhos de Perrella: a estudante Carolina Perrella Amaral Costa, de 25 anos de idade, e o deputado estadual Gustavo Henrique Perrella Amaral Costa (PDT), de 27 anos. Um sobrinho do presidente do Cruzeiro, André Almeida Costa, de 29 anos, detém os restantes 5% das cotas da Limeira e figura no documento como administrador da Fazenda Guará.

    Fazenda lucra com gado e grãos

    A constituição da Limeira Agropecuária criou uma situação curiosa. Oficialmente, o jovem Gustavo Perrella é um milionário, enquanto o pai, empresário há 40 anos, tem patrimônio compatível com o de um brasileiro da classe média.

    Graças ao prestígio de Zezé Perrella, Gustavo foi eleito deputado estadual no ano passado. Na declaração de bens entregue à Justiça Eleitoral, Gustavo tinha patrimônio de R$ 1,9 milhão. Deste total, segundo o documento, R$ 900 mil se referiam às quotas da Limeira.

    Gustavo indicou na mesma declaração que uma parcela, no valor de R$ 250 mil, do patrimônio total era procedente de doação do pai, em dinheiro. Os demais bens listados são um carro, um apartamento, quotas de outras duas empresas e saldo em caderneta de poupança.

    Carolina ‘Perrella’ parece detentora de um grande tino empresarial. Em 2009, na última alteração contratual da Limeira registrada na Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), as cotas da jovem estudante na empresa, equivalentes a 47,5% do total, valiam R$ 855 mil. Os valores eram os mesmos atribuídos ao irmão Gustavo. Mas, a julgar pelas avaliações informais atualizadas da Fazenda Guará, o patrimônio real de Carolina pode chegar a quase R$ 30 milhões.

    Isso porque, embora dona de fazendas avaliadas em dezenas de milhões de reais, a Limeira valia em 2009, segundo o contrato social, apenas cerca de R$ 1,8 milhão. Mas, além das avaliações de corretores, é certo que a fazenda tem gerado lucros com a criação de gado, porcos, aves e com a produção de grãos. Pela declaração de bens à Justiça Eleitoral de 2010 de Gustavo Perrella, houve variação patrimonial positiva de R$ 55 mil em relação ao valor das cotas indicado na alteração contratual registrada na Jucemg em 2009.

    Segundo o contrato social, as atividades da Limeira são cria, recria e comercialização de bovinos, suínos, aves e peixes; a produção, beneficiamento, reembalagem e comercialização de grãos e sementes; extração e comercialização de leite e derivados; produção e comercialização de madeira; industrialização e comercialização, no mercado interno e externo, de produtos agropecuários.

    Abrigo para descansar

    Para quem tem uma rotina intensa, a Fazenda Guará é um ótimo local de descanso. O ex-deputado estadual Zezé Perrella que o diga. É lá que ele gosta de passar os finais de semana. Em meados de janeiro, por exemplo, o Hoje em Dia entrou em contato com o motorista do ex-deputado. Conhecido como Dadá, ele informou que o patrão (Zezé Perrella) estava na Guará, descansando.

    “Ele não pode falar porque está na fazenda dele”, afirmou Dadá. Na ocasião, Perrella estava sendo procurado para falar sobre a acusação feita pelo empresário Antônio César Pires de Miranda Júnior de que o presidente do Cruzeiro teria feito acerto prévio com um terceiro empresário para vencer licitação do Governo estadual.

    Frequentemente, Perrella é visto na companhia de amigos e de parceiros de negócios na Fazenda Guará. Um desses visitantes é Ildeu da Cunha Pereira, superintendente do Cruzeiro. Ildeu foi preso pela Polícia Federal em 2008, junto com o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado de ser o operador do esquema conhecido como mensalão.

    Moradores da região e funcionários disseram que Perrella invariavelmente aterrissa de avião ou de helicóptero na pista particular da fazenda de Morada Nova de Minas, a poucos metros da casa sede. Parentes do deputado, originários de São Gonçalo do Pará, cidade natal de Perrella, também costumam visitar a propriedade. Mas, segundo amigos da família, eles ficam acampados pela fazenda. “Ele (Perrella) quer cortar isso porque o lugar fica uma bagunça”, disse um outro visitante da Guará.

    A casa usada por Perrella na Guará não segue os padrões de grandeza das pastagens e dos equipamentos agrícolas. É aconchegante, mas discreta. Tem duas suítes, mais três quartos, piscina e área de lazer. A decoração é rústica. Uma grande varanda rodeia a edificação. Árvores estrategicamente plantadas garantem privacidade aos donos e frequentadores. Nas proximidades, habitações para funcionários e uma casa para hóspedes.

    Transação tem cifras discrepantes

    Mesmo sendo avaliada por corretores da região em pelo menos R$ 60 milhões, a Fazenda Guará foi vendida, oficialmente, à Limeira Agropecuária por R$ 360 mil. A escritura da propriedade, registrada no cartório de imóveis de Morada Nova de Minas, dá conta de que ela tem 480 hectares e foi negociada no dia 9 de novembro de 2009.

    O vendedor foi Waldemar Alves de Moura, um pequeno fazendeiro de Biquinhas, município vizinho a Morada Nova de Minas. Procurado pelo Hoje em Dia, Waldemar negou a venda da fazenda. “Não vendi nada para ele não”, disse. Ao ser informado que na escritura da fazenda constava a venda com o número do CPF dele, mudou a versão. Confirmou que vendeu “uma pequena propriedade” a Zezé Perrella. “Vendi para ele uma fazenda em Biquinhas. Mas não era nem uma fazenda, era um pedaço de terra”, disse, confirmando o negócio com o deputado, não com os filhos, e o valor de R$ 360 mil da negociação.

    “Mas aquela fazenda lá não é a Guará. Ela chama Néris e é muito menor”, afirmou. Néris era o nome da Guará antes da venda. “Terras na Fazenda Néris, município de Biquinhas, que a partir desta data será denominada Fazenda Guará”, diz trecho da escritura da propriedade. No documento, a fazenda está localizada em Biquinhas. Mas, no contrato social da Limeira consta que a Guará está localizada em Morada Nova de Minas.

    Corretores da região informaram que, em 2009, a fazenda já valia mais de R$ 40 milhões, e que ela foi comprada, numa transação anterior, por cerca de R$ 10 milhões. Os corretores não souberam informar com precisão o ano em que Perrella teria adquirido a propriedade. Um amigo da família informou que esteve na Guará em 2008, na condição de convidado. Neste período, segundo ele, a fazenda já pertencia a Perrella. O amigo do deputado exibiu duas fotografias feitas durante a visita.

    Na escritura da fazenda consta também que ela possui uma reserva florestal. “Esta fazenda é tão grande que ela vai de um vilarejo a outro”, disse um trabalhador rural da região. A Guará começa próximo à comunidade de Val das Flores e termina na Frei Orlando. “Aqui no Val das Flores quase todo mundo trabalha na fazenda de Zezé Perrella”, informou o trabalhador que pediu para não ser identificado na reportagem. Cerca de 200 funcionários são contratados da Guará. Dois ônibus passam, por dia, recolhendo os trabalhadores nas comunidades para levá-los ao trabalho.

    Empresa possui outra fazenda

    A Limeira Agropecuária e Participações Ltda. tem uma segunda fazenda, a Mato Dentro. Fica no município de Igaratinga, no Centro-Oeste de Minas, e é especializada na produção de bovinos e suínos. É administrada pelo irmão de Zezé Perrella, Geraldo de Oliveira Costa.
    Graças a um documento de 30 de julho de 2008 da Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Alto São Francisco, é possível mensurar a propriedade. Segundo fiscais do meio ambiente que estiveram na fazenda para emitir parecer sobre um pedido de licenciamento, as terras abrigavam 4.500 porcos, 250 cabeças de gado e 75 hectares de pastagens.

    A ração que alimenta o rebanho é produzida na fazenda. A Mato Dentro se dedica a engorda de leitões até o ponto de abate. “Os animais são mantidos em galpões com comedouros, bebedouros, lâmina d’água, grades plásticas, gaiolas, cortinas para propiciar conforto térmico, praticidade, economia de água e facilidade nas operações de higienização dos animais para o processo produtivo”, diz trecho do documento.

    Ex-deputado já é investigado

    A Polícia Federal já investiga a suspeita de enriquecimento ilícito de Zezé Perrella. Trata-se de um inquérito referente à gestão do cartola no Cruzeiro Esporte Clube. Em maio do ano passado, o deputado e o irmão dele, Alvimar de Oliveira Costa, foram acusados de lavagem de dinheiro e evasão de divisas na venda do jogador Luisão.

    A investigação mostrou que o jogador foi negociado com a equipe Central Espanhol Futebol Clube, do Uruguai. O valor da transação foi de US$ 2,5 milhões. O problema, apontado pela Polícia Federal, é que, pouco tempo depois, o clube de Montevidéu vendeu Luisão para o Benfica por quase US$ 1 milhão a menos. A suspeita é de que a negociação com o Central Espanhol tenha sido de fachada para esquentar dinheiro sem origem declarada. Existe ainda uma segunda investigação na PF para apurar suspeita semelhante na venda do volante Ramires para o Benfica, em 2009.

    Como deputado estadual, Perrella teria a chance de ganhar R$ 1 milhão no mandato, somando salário, auxílio moradia e outros benefícios. Ainda assim, terminou o mandato com uma declaração de bens de R$ 490 mil. Fontes do meio político disseram que existe a possibilidade de Itamar Franco ser convidado, no fim do ano que vem, para reassumir a presidência do Conselho Administrativo do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Desta maneira, Perrella assumiria a vaga de Itamar no Senado. O senador foi internado na última semana em São Paulo para tratar de uma leucemia.

    No site da Assembleia Legislativa consta que a profissão de Zezé Perrela é empresário. “Atua nas áreas da agricultura e agroindústria, em especial no comércio de carnes”, diz o perfil oficial de Perrella.

    Irritado com a abordagem do Hoje em Dia para falar do patrimônio pessoal, o ex-deputado Zezé Perrella (PDT) informou que a fazenda Guará vale mais de R$ 60 milhões. “Ela vale muito mais. Não é só isso”, disse. O presidente do Cruzeiro ameaçou a repórter e prometeu retaliação. “Estou doido para pegar um jornalistazinho assim, igual a você. Isso vai ter volta. Vai ter retaliação”, afirmou. Ele disse que doou todos os bens para os filhos “há oito, nove anos.”

    (http://contextolivre.blogspot.com.br/2011/05/suplente-do-senador-itamar-franco-tem.html)
    .
    .
    Saiba ‘quase tudo’ sobre Perrella em:

    (http://migre.me/gMtsj)
    .
    .

    Paulo Figueira

    26/11/2013 - 23h36

    Que homem empreendedor!

Fabio

26/11/2013 - 19h44

A manchete deveria ser assessor de deputado e pego com 400 quilos de cocaína

Responder

Volnei João

26/11/2013 - 19h41

Em Minas o jogo e bruto. Assassinato da modelo no Mensalão do PSDB Mineiro. Narcotráfico com aeronave de Senador…O Sr. Aécio Pedindo a demissão do ministro da justiça. E o Barbosão ensandecido com o José Genuíno. Sugestão de locomaca da campanha do Sr. Barbosa para a presidência: um avestruz !

Responder

renato

26/11/2013 - 19h35

Ai que legal!
Registraram para mostrar depois na Justiça!
Ops.. Justiça???????????
Não adianta, esqueçam…

Responder

maria utt

26/11/2013 - 19h15

Caso lunus, versão 2013. Boa tentativa, Serra, mas seu modus operandi é conhecido.

Responder

José BSB

26/11/2013 - 19h14

Virou pó o reveillon do presidenciável tucano.

Responder

Paulo

26/11/2013 - 19h02

Isso é coisa plantada para prejudicar oposição! São petralhas querendo enlamear todo mundo por vingança! Pessoal da oposição tem que ficar esperto! Técnicas da KGB !

Responder

    Luiz Manoel da Silva

    26/11/2013 - 19h19

    Nunca me arrependi de falar que o crime organizado tem Sede no Congresso Nacional….e agora o heicoptero do Senador Zeze Perrela e do Filho deputado Gustavo é apreendido com cocaina….coitado do piloto e dos policiais….esses bandidos mandam em Brasilia e Minas Gerais e a Dilmna vai comprar o apoio desse marginal de devolver o aparelho…

    Dias

    27/11/2013 - 00h11

    Evidente que é coisa plantada, chama-se coca, agora a culpa, como já adiantou o “devogado” não é do piloto, nem dos demais passageiros, menos ainda dos Perrela, donos do helipóptero e da fazenda destino dos implementos encomendados, sabe-se lá por quem e sabe-se lá também por que entrega-los justo na fazenda dos donos do helipóptero, não é mesmo investigadores da polícia federal? Mas caso o culpado não seja o que restou, os implementos de cocaína transportados em modestas quase meia tonelada, sempre resta alguém do PT para ser imputada a culpa, quem sabe o caseiro, caso não seja, não tenha ao menos um parente petista filiado, mesmo que distante, e na ausência desses, sempre resta o Zé Dirceu que por acaso também é mineiro, não é mesmo?
    Agora falando sério, se fosse o piloto ficava esperto, gravava depoimento completo, espalhava a versão com pessoas de confiança e divulgava a quem de direito a situação, caso contrário poderá fazer companhia aquela modelo que, entre outras “cositas mas”, carregava a mala de dinheiro do mensalão tucano e acabou assassinada, sem que o crime fosse esclarecido até hoje. Cara vá se informar, pelo jeito tu é analfabeto político ou cínico remunerado ou mamando na boquinha, como o piloto lotado na assembleia mineira.

Jotage

26/11/2013 - 18h52

Este helicóptero não é o do filho do LULA?

Responder

    Sergio

    26/11/2013 - 19h26

    Não mas é do filho do Senador amigo do Lula PT e Dilma, sacou ?? Vera que o senador é do PDT da base aliada da DILMA. kkk

    edir

    26/11/2013 - 20h08

    O seu candidato é mesmo pé frio.

    http://www.youtube.com/watch?v=hjpTDst-z1w

    Paulo Figueira

    26/11/2013 - 23h43

    Olhe a foto que abre o post.
    Você é o espertão e todo o resto da humanidade é idiota

    Márcia

    27/11/2013 - 07h49

    Na falta de argumentos, pra respingar na Dilma, é isto que estão falando os leitores do “jornalista” Reinaldo Azevedo. O pior é que o infeliz noticiou o caso dizendo que o Perrelinha era do PSD e os leitores dele acreditaram. Acho que aquela pesquisa que informa que a direita é “menos burra” que a esquerda anda se confirmando.
    Que Deus me perdoe menos por ter caído em tentação do que por ter dado sobrevida à revistinha.

    Luís Carlos

    27/11/2013 - 23h23

    A covardia é realmente degradante. Cometem crimes e não tem coragem e vergonha na cara para assumir. Playboizinho e patricinha não conseguem assumir responsabilidade. Sempre choram no colo da mamãe e dizem que “foi ele”.

Paulo Ribeiro de Almeida

26/11/2013 - 18h50

A mídia corrompida de Minas silenciar, tudo bem. Mas e a mídia de alcance nacional, que acha notícia irrelevante um senador da república ter um helicóptero seu interceptado pela PF com 450 quilos de cocaína? Lembram-se do estardalhado que a mídia fez com os dólares na cueca? Um quarto de farinha (epa) perto dos 10 milhões que vale o pó apreendido.É de dar nojo. Jornal Nacional, Veja, FSP são um esgoto. Tem um tal de Josias de Souza, no site da Folha, que é de embrulhar o estômago.

Responder

Jotage

26/11/2013 - 18h50

Será que agora aumentamos de 4P para 5P: preto, pobre, p.., petista e perrelas?

Responder

    Liz Almeida

    27/11/2013 - 17h25

    Com as amizades que eles têm, acho difícil o ‘p’ dos perrelas ser acrescentado, infelizmente.

    Só o piloto mesmo, e outros ‘aviões’ de drogas envolvidos, isso porque fazem parte do ‘p’ de pobres.

paulo

26/11/2013 - 18h38

O piloto mentiu. O destino era o heliporto do hotel St. Peter em Brasília.

Responder

Paulo Ribeiro de Almeida

26/11/2013 - 18h36

Tem coisa aí. A Limeira Agropecuária é uma empresa comercial que, certamente, visa lucro,e, obtendo-o, reinveste-o para crescer e expandir sua área de produção. Essa tá fácil. Uma empresa, cujo ramo de negócio é a agropecuária, compra uma propriedade rural, espera-se, para implantar nela uma atividade correlata à da matriz e ganhar dinheiro suficiente para sua manutenção e amortização do investimento, certo? Paga por ela um valor cinco vezes maior que o de mercado. Até aí, tudo bem. O que a polícia e o MP têm o dever de informar à sociedade, é o que pretendiam produzir nessa propriedade que lhes garantisse um retorno que fizesse frente à envergadura do investimento. Que habilidades têm os empregados alojados, que faziam, qual os mecanismos de produção e comercialização dos produtos, etc. Quem franqueava o acesso à propriedade e para quem? Quem dava as ordens em situações como a que foi flagrada pela PF? São questões simples de serem levantadas sem que, para isso, sejam necessárias investigações muito sofisticadas. Feito mais ou menos assim, serão descobertos o roteiro e os protagonistas. A menos que a polícia e o MP dispensem a este caso o mesmo descaso que dispensaram às investigações do trensalão tucano (epa), cristalizado no engavetamento do De Grandis. Permitam-me uma constatação acaciana. 450 quilos de cocaína não são 20 papelotes. Se fossem, já estariam engaiolados uns tantos bagrinhos do tráfico.

Responder

    MariaC

    27/11/2013 - 12h45

    Sem refundar a Receita Federal não se pega malandros: enquanto o trabalhador leva uma vida para pagar sua casinha – se a tem e não está nas mãos das máfias imobiliárias com total cobertura de deputados e senadores malandros que fazem as leis do inquilinato – esses políticos enriquecem em meses e ninguém lhes importuna.

Eduardo

26/11/2013 - 18h20

Vai sobrar para os policiais da PM Mineira que,sem mandado judicial,invadiram Fazenda de Senador da Republica abusando da autoridade militar que possuem e plantaram a droga no helicóptero do Deputado. A Globo vai descobrir que o primo do vizinho do subchefe do policiamento local já foi no passado membro do PT.

Responder

    JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

    26/11/2013 - 18h35

    Não foi a PMMG, dos tucanos, que efetuou essa prisão, e sim os policiais ci
    vis e militares do ES. Minas virou terra-sem-lei na mão do tucanato.

    Sergio

    26/11/2013 - 19h04

    Pior esta no Governo Dilma, agora o Brasil é campeão mundial no consumo de Krack. é mole ou quer mais. Veja campeão mundial no Krack.

    Um avião cheio de cocaína! O aécio está exagerando um pouco, não?

    26/11/2013 - 18h36

    Este pó logo vai desaparecer das manchetes… nem que o pessoal do PiG e do psdb tenha de cheirar tudo rapidinho. rsrs

    JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

    26/11/2013 - 20h16

    Esse Sergio ai de cima é do exercito ddigital do PSDBosta.

Márcia

26/11/2013 - 18h10

Que advogado confuso! O vocabulário também não é dos melhores. Toda hora pergunta “se tá entendeno?”. Mas a gente não entende nada. E você, Azenha, entendeu? Parece advogado de …

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    26/11/2013 - 18h24

    Você quis dizer… de porta de cadeia? Sei lá. Não faço julgamentos do gênero. Não em público.

    Marco Santo

    26/11/2013 - 19h16

    Para mim, esse advogado é do outro lado. Duvido que ele obtenha um “HC” a favor do piloto detido. Isso é crime que não há fiança. Portanto, é cadeia direto.

    Márcia

    27/11/2013 - 08h25

    Também não faço, Azenha, é só um pensamento. Mas imagino que este tal aí, que parece menino-recados, tenha conhecimento dos meandros do submundo, daquele leva-e-traz das entranhas. Pagaria a pena investigar seus clientes e os processos ativos e baixados, tocados no TJMG ou em outros.

Dias

26/11/2013 - 18h05

Eu morro e não divirto com tudo que poderia, como essa novidade informada por um dos irmãos marinho, que finalmente “poderosos” estão indo pra cadeia. No caso do helicocáptero apreendido, com certeza mais “poderosos” irão à cadeia, o “poderosos” pilôto e o “sub-poderoso” co-pilôto. Se não fosse essa gente desprendida, humilde e honestíssima, como os irmãos, os “poderosos” deitariam e rolariam no Brasil, não é mesmo?
Mas cá entre nós, o destino para consumo seria no atacado, quando carioca, no varejo, quando mineiro ou em ambos?

Responder

Márcia

26/11/2013 - 18h01

Imagina, um SEnador da república com 0,5 tonelada de pó no seu helicóptero e o Jornal Nacional calado.

Responder

    Hélio Pereira

    26/11/2013 - 18h44

    Márcia,com meia Tonelada de Pó,dentro de uma Aeronave de sua Propriedade(DEP PERRELA) e dentro de uma Fazenda também de sua Propriedade(PERRELA) e Pilotada por alguém de extrema confiânça,que recebia como Funcionário da AL de MG,mas era “Fantasma”,nunca comparecia na AL e ficava PRESTANDO SERVIÇOS ao Dono da Aeronave(PERRELA).
    Uma história muito estranha,um Advogado muito estranho,que tenta livrar a cara do Piloto,seu Cliente e também do Dep Perrela.
    Eu acho que o mais inocente nesta “estória”…

walter rodrigues

26/11/2013 - 18h01

Me causa estranheza é a caluda da dona sonegadora sobre o assunto. Se fosse um Petista levando uma baga de canabis numa simples carriola de pedreiro, era notícia na globonews, JN, Bom? dia Brazil (deles) e sairia na capa do estrume veja.
O povo está percebendo o jogo sujo da mídia, que já consideram, boa parte dele, os condenados do mentirão como martíres. è, o tiro vai saindo pela culatra.

Responder

    José, mas não o Perrela

    26/11/2013 - 21h41

    Pois é. Quando é notícia envolvendo o PT rola outdoor, carro de som, 24 horas de cobertura… agora quando é qualquer outro poderoso o que aparece na foto, o que aparece? Gente tentando de qualquer jeito colocar o PT na notícia!!!

Carlos Lima

26/11/2013 - 17h59

Na fazenda dos Perrela tem dois bois, os dois bois por incrível que pareça se chamam senador mineiro, os produtos agrícolas era para o nariz dos bois senadores..

Responder

Luís Carlos

26/11/2013 - 17h58

O jornal Estado de Minas está noticiando como esse fato? Com o mesmo “desprendimento” que faz contra o PT ou comedidamente como faz com Aécio e família? Se for da segunda forma, pode outros peixes graúdos de MG envolvidos.

Responder

Gersier

26/11/2013 - 17h53

Ô BARBOSÃO,pela sua teoria,aquela que vc usa para perseguir petitas,o tal “domínio dos fatos”,esse perrella é um dos chefões do tráfgego de drogas.E agora?Ele será julgado ou não no seu stf sem direito a recursos?

Responder

Gerson Carneiro

26/11/2013 - 17h52

Gustavo Perrella, amigo do Aécio Neves, amigo do Joaquim Barbosa.

E a imprensa caladinha.

Resultado: não vai dar em nada.

Agora confiram como a Polícia e a imprensa tratam os hippies que trabalham no centro de Belo Horizonte:

http://www.youtube.com/watch?v=aiHTYvCY3ow

Responder

    Rodrigo

    28/11/2013 - 00h54

    PÓdes crer

valter moreira figueiredo

26/11/2013 - 17h43

É só da corda que eles falam.

Responder

Bacellar

26/11/2013 - 17h34

Rapaaaaiiiz essa comemoração de título ia ser nervosa hein? Se gritar “pega bicudo” não sobra um meu irmão…

Responder

Antonio

26/11/2013 - 17h34

É só rastrear de onde partiram as duas ligações, qual foi a antena mais próxima que captou o sinal. Acho que é de área nobre de BH.

Responder

    JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

    26/11/2013 - 18h39

    Ou então do Leblon.

Eduardo

26/11/2013 - 17h29

É,é,é… o bagulho é de quem tá de Pe………!!!

Responder

Joao Carlos

26/11/2013 - 17h23

Esses não vão para a cadeia, não são do PT.

Responder

    Daniel

    26/11/2013 - 19h40

    São do PDT, partido da Dilma antes de ir para o PT e hoje partido aliado do governo federal.

    Luiza Carioca

    26/11/2013 - 21h11

    Partido atualmente de traíras, como Pedro Taques, que envergonhariam o Brizola.

    helio

    27/11/2013 - 06h35

    Gustavo Perrela é do Solidariedade,entrou nesse partido para apoiar Aécio nas eleições Presidenciais…

Eduardo

26/11/2013 - 17h21

Será que foi natural a morte de Itamar Franco?

Responder

Alex

26/11/2013 - 17h21

Será que isso vai chegar naquele notório consumidor que quer ser presidente? Isso ainda vai feder muito…

Responder

Almerindo

26/11/2013 - 17h17

Eu quero é saber quem é essa pessoa “de posses” que acompanhava o vôo!!!!!!

Responder

Rosalba Tovar

26/11/2013 - 17h17

Só uma correção: a cidade é Afonso Claudio!

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    26/11/2013 - 17h19

    Corrigido! Obrigado e desculpem nossa falha.

clayton santos

26/11/2013 - 17h04

Daqui a pouco o piloto vai ser encontrado morto, pois cometera “suicidio“…

Responder

    Almerindo

    26/11/2013 - 17h16

    COM CERTEZA…

    JULIO*Dilma2014/Contagem(MG)

    26/11/2013 - 18h28

    Assim como mataram a modelo do mensalão tucano.

bira

26/11/2013 - 16h48

Domínio do fato neles, ou só vale para o PT? Como eles (o pai e o filho) não sabiam da carga? E a fazenda, por que pagaram 5 vezes mais?

Responder

    Scan

    26/11/2013 - 17h48

    Tá estranhando por quê?
    O ilibado, reto e honesto Barbosinha pagou só 10 mangos do AP Miami…
    Devem estar compensando.

    Luiz Manoel da Silva

    26/11/2013 - 19h18

    Verdade….além do dominio de fato….dominio de propriedade do aparelho,, da fazenda e da droga… Será que é por isso que o Cruzeiro surpreender nesta temporada…Perrela como todo o bom politico prometeu meia tonelada de coca para os jogadores???

Deixe uma resposta