VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Hêider Pinto: Governo Temer cria 2.950 vagas em escolas de Medicina, nem uma única em universidade pública

29 de setembro de 2016 às 16h45

entidades médicas e mec

por Conceição Lemes

Em 8 julho de 2013, a presidenta Dilma lançou o Mais Médicos.

No mesmo dia, o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB), a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e a Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), em nota, crucificaram o programa,condenando, entre outros pontos, a abertura de novas vagas (o negrito é nosso) em cursos de medicina :

(…) A vinda de médicos estrangeiros sem aprovação no Revalida e a abertura de mais vagas em escolas médicas sem qualidade, entre outros pontos, são medidas irresponsáveis. Apesar do apelo midiático, elas comprometerão a qualidade do atendimento nos serviços de saúde e, em última análise, expõem a parcela mais carente e vulnerável da nossa população aos riscos decorrentes do atendimento de profissionais mal formados e desqualificados.(…)

A partir daí, as entidades médicas declararam guerra a Dilma e ao programa. Fizeram campanha junto à categoria e à população contra Dilma, apoiando até o golpe.

Desde o início, a grande mídia fez coro, claro.

Basta uma busca nos portais das entidades e da grande imprensa.

Por exemplo, em 8 de abril de 2015, em nota intitulada “Abertura desenfreada de escolas médicas”, a AMB afirmou:

É nítida a batalha do Governo pelo aumento do número de escolas médicas. O Brasil possui hoje 247 instituições públicas e privadas, que oferecem anualmente perto de 22 mil vagas, número superior ao de países como China e Estados Unidos.

(..)

Tem sido amplamente demonstrado que a falta de profissionais se deve especialmente à má distribuição dos médicos entre regiões, cidades.

Desigualdades de acesso e qualidade entre o sistema público e privado, não se resolverá com mais vagas e com novos cursos.

 O governo federal preocupa-se com a quantidade, sem a necessária observância à qualidade na formação médica. Já sabíamos que a saúde não é prioridade para o Governo, agora também comprovamos que a educação também não é, mesmo como a enganosa propaganda da “Pátria Educadora”.

Pois nessa terça-feira (27/09/2016), o Ministério da Educação autorizou a abertura de 2.950 vagas em cursos privados de medicina.

Parte delas relaciona-se ao Mais Médicos. Trata-se da autorização de edital publicado no governo Dilma, em 2013, que permitia a expansão de 2.460 vagas em 37 cidades do interior do país.

“O objetivo era interiorizar os cursos para o Brasil avançar rumo à autossuficiência de profissionais até 2026”, explica o médico sanitarista Hêider Pinto, coordenador do Mais Médicos no governo Dilma.  “Os critérios previam abertura somente em cidades do interior, onde não haveria expansão de vagas em universidades públicas e em regiões com menos de 2,7 médicos por mil habitantes e menos de 1,34 vagas por 10 mil habitantes.”

Só que o Ministério da Educação aproveitou para abrir 490 vagas em faculdades privadas já existentes em Salvador (100), Recife (75), Fortaleza (70), Vitória (20), Grande São Paulo (50), Campinas (80) e Ribeirão Preto (34),  entre outros municípios.

Está tudo no Diário Oficial da União da última terça-feira, 27 de setembro de 2016. Abaixo, alguns casos.

escolas 2

Capturar

Curiosamente, o Ministério da Educação não autorizou a abertura de uma vaga sequer em universidades públicas, interrompendo a expansão prevista nos governos Lula e Dilma. A alegação é de contenção de custos.

Mas a razão é outra.

“É a ‘filosofia’ da ‘Ponte do Futuro’ do governo Temer aplicada à expansão de vagas para medicina: privatizar tudo o que é possível”, afirma Hêider Pinto.

“O lobby das escolas privadas venceu, mostrando às entidades médicas mais conservadoras quem manda”,  alerta.

Estranhamente, até agora as entidades médicas que apoiaram o golpe contra a presidenta Dilma não questionaram a abertura de novas vagas. A grande mídia se ateve a dizer que o MEC abriu as vagas.

Diante disso, perguntamos às mesmas entidades médicas que condenaram a abertura de vagas nos cursos de medicina no governo Dilma por causa do Mais Médicos:

O que dirão às suas bases?

Será que não leram ou estão esperando passar as eleições de domingo para não prejudicar os candidatos golpistas?

Será que farão algum ato questionando parte da expansão, para o qual sugerirão aos médicos usarem o nariz vermelho de palhaço?

Afinal, parte da expansão é justamente em áreas onde hoje já existem médicos e famílias com dinheiro para bancar as altas mensalidades dos cursos privados de medicina.

“Todos nós vamos pagar o pato pelo governo golpista de Michel Temer, mas quem ficará com o nariz vermelho de palhaço serão as entidades médicas conservadoras, que apoiaram a derrubada de Dilma”, aposta  o médico Hêider Pinto.

Em tempo.  A nota da AMB, de 8 de abril de 2015, afirma: “O Brasil possui hoje 247 instituições públicas e privadas, que oferecem anualmente perto de 22 mil vagas, número superior ao de países como China e Estados Unidos.

Segundo Hêider Pinto, essa afirmação é uma falácia porque, isoladamente, o número de escolas médicas não diz nada. Tem que se observar o número de vagas na escola – uma pode ter 30 enquanto outra, 300 — e a população do país. A proporção de vagas por  cada 10 mil habitantes no Brasil é muito menor do que nos EUA, Argentina e Uruguai, por exemplo. E menor ainda que a média dos mais de 30 países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Leia também:

As bicadas sangrentas de Goldman em João Dória

 

9 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

FrancoAtirador

02/10/2016 - 01h35

.
.
Governo Ilegítimo de MiShell Usurpador Corta

Bolsas de Residência Médica aos Formandos.

https://twitter.com/rudaricci/status/782345665242394624
.
.

Responder

Serjão

30/09/2016 - 22h44

Sua benção, dotô!!!
Desligue a globo, ligue a consciência.
Vaza, globo, vaza daqui!!!

Responder

Eu

30/09/2016 - 01h34

Prezada Conceição Lemes, gostaria de fazer dois comentários sobre a ótima reportagem.
Em primeiro lugar, a posição das entidades de classe médicas desde sempre foi contrária à abertura de novos cursos de medicina ou de mais vagas em entidades de ensino médico. Isto porque estas entidades são, como demonstrado, entidades classistas. Gerar excedente de oferta de mão de obra reduz a força de reivindicação da categoria frente aos pagadores de serviços privados, hoje detentores dos melhores salários e que negociam valores com punho de ferro nas localidades com maior oferta de força de trabalho. Se houver um excedente maior, simplesmente haveria uma concorrência predatória pelas vagas, exterminando qualquer poder de fogo da classe médica para fazer frente aos gestores privados. Além de efetivamente empobrecer a qualidade dos formandos (há um número absurdo de picaretagens no ensino médico privado, incluindo faculdades sem hospitais-escola, indispensáveis para a formação, entre outros abusos que certamente são de seu conhecimento).
Em segundo lugar, se as entidades declararam guerra à Dilma apenas após a implantação do Mais Médicos, a categoria nunca precisou de pretexto para fazer oposição aberta ao PT, inclusive entre participantes dos órgãos de classe citados. Tal repulsa tem bases muito mais profundas. Não há segredo no caráter economicamente liberal e socialmente conservador dentre médicos. Além disto, há um real pertencimento ao grupo melhor remunerado frente à média dos trabalhadores brasileiros (mesmo estando abaixo da maioria dos cargos executivos de outras áreas) e uma maior necessidade de formação e atualização constante inerente à profissão, que “distancia” estes profissionais da classe trabalhadora representada pelo PT, e reforça o preconceito de classes presente na categoria. Não havia necessidade do Mais Médicos para que estes já estivessem contra um governo popular, coisa que eles sempre desprezaram.
A grande questão é como evitar a adesão maciça destes profissionais ao projeto privatista do gabinete golpista, o que seria fatal ao SUS. Mas a maior parte dos médicos já têm vínculos com a saúde privada, talvez isto explique o estrondoso silêncio a respeito das medidas antipáticas à classe médica tomadas pelo Ministério da Educação. Não criar desgastes agora, para não prejudicar um governo que tem apoio da categoria, e esperar a aplicação dos moldes privatizantes da Travessia Social (o Ponte Para o Futuro ampliado pelo PMDB) à saúde. Isto sim, seria o início de uma catástrofe social sem precedentes em nossa história, e precisa ser denunciado diuturnamente. No mais, parabéns pela ótima reportagem!

Responder

Mauricio

29/09/2016 - 20h54

E tem idiota que aplaude isso, em nome do combate à “ditadura bolivariana do PT”. Pra essa escumalha, alguns assíduos aqui no Viomundo, podem ser enrabados, apanhar, perder o emprego, ser corno, tudo tá valendo em nome do combate ao PT. Essa gente além de burra é doente, só isso explica a obsessão que sentem em frequentar um espaço para fazer provocações baratas e para defender um governo indefensável que eles ajudaram a chegar ao poder com panelas e latidos. Em suma, são uns ratos que saíram do esgoto fétido de onde foram paridos.

Responder

Eros Alonso

29/09/2016 - 20h01

É a forma de Temer transferir bilhões do dinheiro público para o bolso dos amigos donos das universidades.Um canalha.

Responder

Mauricio

29/09/2016 - 19h17

Depois de juízes e advogados, os médicos são a categoria mais corporativista que existe. Muitos irão agradecer esse absurdo, pois irão se beneficiar direta ou indiretamente dele. Pobre Brasil….

Responder

Mineiro

29/09/2016 - 19h13

Vamos cambada sem vergonha de vagabundos,porque não vão aos aeroportos protestar contra médicos vindo lá fora. Como vocês fizeram contra a Dilma, vão agora ,ou vocês estão borrando nas calças de medo. Bando de imbecis e ainda por cima é médico.

Responder

    Serjão

    30/09/2016 - 22h34

    Beija a mão do dotô, minino!

Cláudio

29/09/2016 - 19h13

:
: * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: A grande mídia (mérdia) é composta por sabujos sujos e sabujas sujas a serviço dos ianque$ e do $ionismo de capital especulativo internacional e outras máfias (como a ma$$onaria) dos e das canalhas direitistas…
::
Desalienando a ma$$ificação coi$ificante
.
É melhor
Ser um, mesmo que zero, à esquerda
Do que, títere-palhaço, a-penas (só) faz-ser nú-mero$$ à direita
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Poema Z
…………………………………………….Para Dilma, Lula e o PT e todas as forças progressistas brasileiras (e mundiais). Sinta-se homenageado/a, também.
.
Penso
Logo(S)
ReXisto
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Sempre
.
A vida
Entre duas pedras:
Sobre
Viver
Ou
Morrer
Sob…
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Tão duro mas tão terno
.
É preciso
Não ter esperança alguma
Para se construir
Da necessidade (de viver, do viver)
Algo melhor
Do que não ter esperança alguma
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
Doce conformismo ?
Ou
Da “queda” da poesia para a história
.
As coisas são como são
E não como deveriam ser
Penar por elas é em vão (ou não)
(S)E ultrapassa o próprio viver
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
ReXistência
.
Não deixe que aluguem o seu pensamento:
Simplesmente mude de canal ou desligue a TV
Diga “NãO” à Rede Goebbels
…………………………………………….(Cláudio Carvalho Fernandes)
::
(Em la lucha de clases)
.
Em la lucha de clases
Todas las armas son buenas
Piedras
Noches
Poemas
…………………………………………….(Paulo Leminski)
::
(Não é a beleza)
.
Não é a beleza
Mas sim a humanidade
O objetivo da literatura
…………………………………………….(Salamah Mussa)
::
A existência precede a essência.
…………………………………………….(Jean-Paul Sartre)
::
.:.

* 1 * 2 * 13 * 4
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lula (sem vaselina) 2018 neles (que já tomaram DE QUATRO) !!!!
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

Deixe uma resposta