VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Golpe “apoiado por Deus” e torturador vira piada em todo o mundo; golpistas despacham Aloysio Nunes para prestar contas aos EUA

18 de abril de 2016 às 18h31

Captura de Tela 2016-04-18 às 18.15.42

“A maior parte dos deputados evocou Deus e a família na hora de dar o seu voto. Jair Bolsonaro até mesmo defendeu, com palavras ardentes, um dos piores torturadores da ditadura militar” Der Speigel, a maior revista alemã

“Pela minha filha que vai nascer e por minha sobrinha Helena”, trecho do voto de um deputado destacado pelo diário espanhol El Pais, com o título “Deus derruba a presidenta do Brasil”

Na era da internet, atuações como a do deputado Wladimir Costa, do Solidariedade do Pará, não escapam à mídia internacional e confirmam que o Parlamento brasileiro é um circo onde existe um palhaço de verdade e outros 400 picaretas; no vídeo, ele acusa o ex-presidente Lula e a presidente Dilma de incentivar a prostituição infantil. Este baixo nível é incomum nos parlamentos de países que se pretendem civilizados

Da Redação

A degradante atuação do Congresso brasileiro ao aplicar um golpe em nome da República dos Corruptos, liderada por Eduardo Cunha, teve grande repercussão internacional.

Segundo The Intercept, o site mantido pelo jornalista Glen Greenwald a partir do Rio de Janeiro, a oposição despachou para os Estados Unidos o senador Aloysio Nunes, que se encontrará com integrantes do poderoso Comitê das Relações Exteriores do Senado, com o subsecretário de Estado Thomas Shannon e com um grupo de lobistas ligados à ex-secretária de Estado Madeleine Albright, diplomata influente desde o governo Reagan e que representa dinheiro grosso nos Estados Unidos.

Greenwald não lembra o fato de que a ex-embaixadora dos Estados Unidos no Paraguai, que assistiu ao golpe suave contra Fernando Lugo lá, foi transferida em seguida para o Brasil.

Trata-se de uma viagem, a de Aolysio, no mínimo curiosa, já que Dilma Rousseff continua no poder no Planalto e o Brasil mantém relações diplomáticas normalizadas com os Estados Unidos, enquanto o senador tucano está prestes a se engajar na batalha do impeachment no Senado, em um papel central.

A ex-presa política Amelinha Teles denuncia a barbárie cometida pelo capitão Ustra, homenageado na sessão em que se deu o golpe contra Dilma Rousseff; pedimos a algum leitor que tenha tempo e capacidade que coloque legendas em inglês. Foi um pedido de estrangeiros que querem entender melhor o papel de Ustra/Bolsonaro na política brasileira

Tradução parcial do texto do Intercept:

Muitos na esquerda brasileira acreditam que os EUA estão planejando ativamente a instabilidade atual no país com o propósito de se livrar de um partido de esquerda que se apoiou fortemente no comércio com a China, e colocar no lugar dele um governo mais favorável aos EUA que nunca poderia ganhar uma eleição por conta própria.

Embora não tenha surgido nenhuma evidência que comprove essa teoria, uma viagem aos EUA, pouco divulgada, de um dos principais líderes da oposição brasileira deve provavelmente alimentar essas preocupações. Hoje — o dia seguinte à votação do impeachment — o Sen. Aloysio Nunes do PSDB estará em Washington para participar de três dias de reuniões com várias autoridades norteamericanas, além de lobistas e pessoas influentes próximas a Clinton e outras lideranças políticas.

O Senador Nunes vai se reunir com o presidente e um membro do Comitê de Relações Internacionais do Senado, Bob Corker (republicano, do estado do Tennessee) e Ben Cardin (democrata, do estado de Maryland), e com o Subsecretário de Estado e ex-Embaixador no Brasil, Thomas Shannon, além de comparecer a um almoço promovido pela empresa lobista de Washington, Albright Stonebridge Group, comandada pela ex-Secretária de Estado de Clinton, Madeleine Albright e pelo ex-Secretário de Comércio de Bush e ex-diretor-executivo da empresa Kellogg, Carlos Gutierrez.

A Embaixada Brasileira em Washington e o gabinete do Sen. Nunes disseram ao The Intercept que não tinham maiores informações a respeito do almoço de terça-feira. Por email, o Albright Stonebridge Group afirmou que o evento não tem importância midiática, que é voltado “à comunidade política e de negócios de Washington”, e que não revelariam uma lista de presentes ou assuntos discutidos.

Nunes é uma figura da oposição extremamente importante — e reveladora — para viajar aos EUA para esses encontros de alto escalão. Ele concorreu à vice-presidência em 2014 na chapa do PSDB que perdeu para Dilma e agora passa a ser, claramente, uma das figuras-chave de oposição que lideram a luta do impeachment contra Dilma no Senado.

Como presidente da Comissão de Relações e Defesa Nacional do Senado, Nunes defendeu repetidas vezes que o Brasil se aproxime de uma aliança com os EUA e o Reino Unido. E — quase não é necessário dizer — Nunes foi fortemente apontado em denúncias de corrupção; em setembro, um juiz ordenou uma investigação criminal após um informante, um executivo de uma empresa de construção, declarar a investigadores ter oferecido R$ 500.000 para financiar sua campanha — R$ 300.000 enviados legalmente e mais R$ 200.000 em propinas ilícitas de caixa dois — para ganhar contratos com a Petrobras. E essa não é a primeira acusação do tipo contra ele.

A viagem de Nunes a Washington foi divulgada como ordem do próprio Temer, que está agindo como se já governasse o Brasil. Temer está furioso com o que ele considera uma mudança radical e altamente desfavorável na narrativa internacional, que tem retratado o impeachment como uma tentativa ilegal e anti-democrática da oposição, liderada por ele, para ganhar o poder de forma ilegítima.

O pretenso presidente enviou Nunes para Washington, segundo a Folha, para lançar uma “contraofensiva de relações públicas” e combater o aumento do sentimento anti-impeachment ao redor do mundo, o qual Temer afirma estar “desmoraliz[ando] as instituições brasileiras”. Demonstrando preocupação sobre a crescente percepção da tentativa da oposição brasileira de remover Dilma, Nunes disse, em Washington, “vamos explicar que o Brasil não é uma república de bananas”. Um representante de Temer afirmou que essa percepção “contamina a imagem do Brasil no exterior”.

“É uma viagem de relações públicas”, afirma Maurício Santoro, professor de ciências políticas da UFRJ, em entrevista ao The Intercept. “O desafio mais importante que Aloysio enfrenta não é o governo americano, mas a opinião pública dos EUA. É aí que a oposição está perdendo a batalha”.

Não há dúvida de que a opinião internacional se voltou contra o movimento dos partidos de oposição favoráveis ao impeachment no Brasil. Onde, apenas um mês atrás, os veículos de comunicação da mídia internacional descreviam os protestos contra o governo nas ruas de forma gloriosa, os mesmos veículos agora destacam diariamente o fato de que os motivos legais para o impeachment são, no melhor dos casos, duvidosos, e que os líderes do impeachment estão bem mais envolvidos com a corrupção do que Dilma.

Temer, em particular, estava abertamente preocupado e furioso com a denúncia do impeachment pela Organização de Estados Americanos, apoiada pelo Estados Unidos, cujo secretário-geral, Luis Almagro, disse que estava “preocupado com [a] credibilidade de alguns daqueles que julgarão e decidirão o processo” contra Dilma. “Não há nenhum fundamento para avançar em um processo de impeachment [contra Dilma], definitivamente não”.

O chefe da União das Nações Sul-Americanas, Ernesto Samper, da mesma forma, disse que o impeachment é “um motivo de séria preocupação para a segurança jurídica do Brasil e da região”.

A viagem para Washington dessa figura principal da oposição, envolvida em corrupção, um dia após a Câmara ter votado pelo impeachment de Dilma, levantará, no mínimo, dúvidas sobre a postura dos Estados Unidos em relação à remoção da presidente. Certamente, irá alimentar preocupações na esquerda brasileira sobre o papel dos Estados Unidos na instabilidade em seu país. E isso revela muito sobre as dinâmicas não debatidas que comandam o impeachment, incluindo o desejo de aproximar o Brasil dos EUA e torná-lo mais flexível diante dos interesses das empresas internacionais e de medidas de austeridade, em detrimento da agenda política que eleitores brasileiros abraçaram durante quatro eleições seguidas.

ATUALIZAÇÃO: Antes desta publicação, o gabinete do Sen. Nunes informou ao The Intercept que não tinha mais informações sobre a viagem dele à Washington, além do que estava escrito no comunicado de imprensa, que data de 15 de abril. Subsequente à publicação, o gabinete do Senador nos indicou informação publicada no Painel do Leitor (Folha de S. Paulo, 17.04.2016) onde Nunes afirma — ao contrário da reportagem do jornal — que a ligação do vice-presidente Temer não foi o motivo para sua viagem a Washington.

Traduzido por: Beatriz Felix, Patricia Machado e Erick Dau

Leia também:

O estranho silêncio dos Estados Unidos sobre a crise no Brasil

 

54 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sérgio

20/04/2016 - 03h12

Quando a ficha vai cair? Não é mais um caso de política. É caso de polícia! Basta! Basta!

Responder

José Carlos Vieira Filho

19/04/2016 - 14h19

O 300 mil foi entregar a gazúa aos patrões.

Responder

Ninguém

19/04/2016 - 13h31

Não sei como colocar, mas segue aqui a tradução:

R: What contact you had with Ustra at the DOI-CODI (Department of Information Operations – Center for Internal Defense Operation)?

AT: Well, as soon as I got there, at the DOI-CODI, when they released me. Released… it’s even ridiculous saying that, right? They left me there in the yeard and grabbed César and Danieli. I saw a man screaming. And I, I believe I thought “I’m going to talk to this man” because they were beating up César and Danieli so much… I went to this man and said “How can you let these people get spanked like that?” And then he said “Fuck you, you terrorist!” and slapped me in the face, threw me to the ground, in the yard. And then he said “Get this woman!” And hen they grabbed me and took me to the torture room, and they began to torture me. Every once in a while, he dropped by to watch, to scream, to order them to intensify the torture, to slap me.

R: And the dragon’s chair, did they use it?

AT: They did. I was taken to the dragon’s chair. I was subjected to the “pau-de-arara”. I was subjected to the dragon’s chair.

R: How was it like? Did you go naked? Is that so?

AT: All torture is naked. You’re never wearing any clothes. At least that’s how it played with me. And, at the dragon’s chair, I stayed there sitting on the dragon’s chair, tied, wet, tied with bare wires, and receiving electric shocks all over my body. To my mouth, my ears, my breasts, my vagina, my anus. Because they place the wires under you, (around) your legs, arms…

R: And Ustra was there…

AT: Sure! Sure! He said “You’re gonna stay there! If you don’t cooperate, you’re gonna stay there!” And they took my children there to see me. The first time I saw my children get into Operação Bandeirante [one of Brazil’s main torture centers]. That I saw them. Sorry! At Operação Bandeirantes. They were taken there. Taken by Ustra. To the torture room. Up there. At the 36th (Police Precinct).

R: How old were your children?

AT: Janaína was five years-old, and Edson was four. This I’ll never forget. This I’ll never forget. Because my children wanted to hug me. They wanted to talk to me. And I was tied and couldn’t talk to them. I was hurting all over.

R: You did file a lawsuit against Ustra, right? The family?

AT: We did it… Many years later, right? It was in 2005. We filed a lawsuit, asking the Brazilian State to declare Colonel Ustra as a torturer. And we managed to do that. In the first instance, here at the 23rd Civil Court, here in São Paulo, at Forum João Mendes, in São Paulo. And, after that, he appealed to the Court of Appeals, but the Court of Appeals confirmed the previous sentence. So, up to now, Ustra was declared a torturer by the Brazilian State.

R: How many people do you believe he murdered?

AT: From our book, our dossier on political deaths and disappearances, about 60 people. People he probably murdered, or who were murdered under his orders. That is, all people who were killed there, inside the DOI-CODI, that were a lot, right? Because 60 is a lot of people. Over the four years he reigned there. These people… (were murdered) under Ustra’s command. Ustra gave the orders. Ustra was the boss. Ustra saw it. Ustra tortured. I have no doubt about that.

Responder

    Ninguém

    19/04/2016 - 13h33

    Corrigindo apenas a primeira frase:

    R: What sort of contact did you have with Ustra at the DOI-CODI (Department of Information Operations – Center for Internal Defense Operation)?

    AT: Well, as soon as I got there, at the DOI-CODI, when they released me. Released… it’s even ridiculous saying that, right? They left me there in the yeard and grabbed César and Danieli. I saw a man screaming. And I, I believe I thought “I’m going to talk to this man” because they were beating up César and Danieli so much… I went to this man and said “How can you let these people get spanked like that?” And then he said “Fuck you, you terrorist!” and slapped me in the face, threw me to the ground, in the yard. And then he said “Get this woman!” And hen they grabbed me and took me to the torture room, and they began to torture me. Every once in a while, he dropped by to watch, to scream, to order them to intensify the torture, to slap me.

    R: And the dragon’s chair, did they use it?

    AT: They did. I was taken to the dragon’s chair. I was subjected to the “pau-de-arara”. I was subjected to the dragon’s chair.

    R: How was it like? Did you go naked? Is that so?

    AT: All torture is naked. You’re never wearing any clothes. At least that’s how it played with me. And, at the dragon’s chair, I stayed there sitting on the dragon’s chair, tied, wet, tied with bare wires, and receiving electric shocks all over my body. To my mouth, my ears, my breasts, my vagina, my anus. Because they place the wires under you, (around) your legs, arms…

    R: And Ustra was there…

    AT: Sure! Sure! He said “You’re gonna stay there! If you don’t cooperate, you’re gonna stay there!” And they took my children there to see me. The first time I saw my children get into Operação Bandeirante [one of Brazil’s main torture centers]. That I saw them. Sorry! At Operação Bandeirantes. They were taken there. Taken by Ustra. To the torture room. Up there. At the 36th (Police Precinct).

    R: How old were your children?

    AT: Janaína was five years-old, and Edson was four. This I’ll never forget. This I’ll never forget. Because my children wanted to hug me. They wanted to talk to me. And I was tied and couldn’t talk to them. I was hurting all over.

    R: You did file a lawsuit against Ustra, right? The family?

    AT: We did it… Many years later, right? It was in 2005. We filed a lawsuit, asking the Brazilian State to declare Colonel Ustra as a torturer. And we managed to do that. In the first instance, here at the 23rd Civil Court, here in São Paulo, at Forum João Mendes, in São Paulo. And, after that, he appealed to the Court of Appeals, but the Court of Appeals confirmed the previous sentence. So, up to now, Ustra was declared a torturer by the Brazilian State.

    R: How many people do you believe he murdered?

    AT: From our book, our dossier on political deaths and disappearances, about 60 people. People he probably murdered, or who were murdered under his orders. That is, all people who were killed there, inside the DOI-CODI, that were a lot, right? Because 60 is a lot of people. Over the four years he reigned there. These people… (were murdered) under Ustra’s command. Ustra gave the orders. Ustra was the boss. Ustra saw it. Ustra tortured. I have no doubt about that.

    Conceição Lemes

    19/04/2016 - 15h42

    Obrigadíssima. Abração

    Ninguém

    19/04/2016 - 20h59

    Conceição. Tentei publicar uma mensagem aqui horas atrás, mas acho que sumiu. No final da tarde, consegui arrumar um tempo para revisar o texto, que apresentava várias inconsistências (fiz de afogadilho). Tentei publicar uma resposta aqui, indicando as mudanças, mas não saiu. Mandei um segundo e-mail para o Azenha e pedi para que ele o encaminhasse para você. Nele, incluí o texto revisado. Por um acaso você o recebeu?

    Sugiro usar a nova versão. Se por um acaso você não recebeu o e-mail, segue aqui a versão corrigida da tradução:
    *************************************************************************************
    R: What sort of contact did you have with Ustra at the DOI-CODI (Department of Information Operations – Center for Internal Defense Operation)?

    AT: Well, as soon as I got there, at the DOI-CODI, when they released me. Released… it’s even ridiculous saying that, right? They left me there in the yard and grabbed César and Danieli. I saw a man yelling. And I, I believe I thought “I’m going to talk to this man” because they were beating up César and Danieli so much… I walked up to this man and said “How can you let these people get spanked like that?” And then he said “Fuck you, you terrorist!” and slapped me in the face, threw me to the ground, in the yard. And then he said “Get this woman!” And then they grabbed me and took me to the torture room, and they began to torture me. Every once in a while, he dropped by to watch, to yell, to order them to intensify the torture, to slap me.

    R: And the dragon’s chair, did they use it?

    AT: They did. I was taken to the dragon’s chair. I was subjected to the “pau-de-arara”. I was subjected to the dragon’s chair.

    R: How was it like? Did you go naked? Is that so?

    AT: You’re always naked when they torture you. You’re never wearing any clothes. At least that’s how it happened to me. And, at the dragon’s chair, I stayed there sitting on the dragon’s chair, tied, wet, tied with bare wires, and receiving electric shocks all over my body. To my mouth, my ears, my breasts, my vagina, my anus. Because they place the wires under you, (around) your legs, arms…

    R: And Ustra was there…

    AT: Sure! Sure! He said “You’re gonna stay there! If you don’t cooperate, you’re gonna stay there!” And they took my children there to see me. The first time I saw my children get into Operação Bandeirante [one of Brazil’s main torture centers]… [The first time] that I saw them – sorry! – at Operação Bandeirante. They were taken there. Taken by Ustra. To the torture room. Up there. At the 36th [Police Precinct].

    R: How old were your children?

    AT: Janaína was five years-old, and Edson was four. This I’ll never forget. This I’ll never forget. Because my children wanted to hug me. They wanted to talk to me. And I was tied and couldn’t talk to them. I was hurting all over.

    R: You did file a lawsuit against Ustra, right? The family?

    AT: We did it… Many years later, right? It was in 2005. We filed a lawsuit, asking the Brazilian State to declare that Colonel Ustra was a torturer. And we managed to do that. In the first instance, here at the 23rd Civil Court, here in São Paulo, at Forum João Mendes, in São Paulo. And, after that, he appealed to the Court of Appeals, but the Court of Appeals upheld the sentence. So, up to now, Ustra has been declared a torturer by the Brazilian State.

    R: How many people do you believe he murdered?

    AT: From our book, our dossier on political deaths and disappearances, about 60 people. People he probably murdered, or who were murdered under his orders. That is, all people who were killed there, inside the DOI-CODI, that was a lot [of people], right? Because 60 is a lot of people. Over the four years he reigned there. These people… [were murdered] under Ustra’s command. Ustra gave the orders. Ustra was the boss. Ustra saw it. Ustra tortured. I have no doubt about that.
    ***********************************************************************************************

    Conceição Lemes

    19/04/2016 - 21h11

    Valeu. Obrigadíssima, mesmo. abração

    Conceição Lemes

    20/04/2016 - 00h34

    Gostaríamos de colocar o teu nome na tradução. Tudo bem, Ninguém rsrsr? Tô falando sério. abs

Marat

19/04/2016 - 08h54

O preposto do usurpador foi à matriz pegar o dinheiro que será oferecido aos gloriosos senadores!

Responder

FrancoAtirador

19/04/2016 - 04h11

.
.
Em Homenagem aos Torturados Mortos nos Porões
.
e aos Sobreviventes Seqüelados da Ditadura Militar
.
Tortura não deveria ser Piada no Brasil e no Mundo.
.
(https://twitter.com/xicosa/status/722286374263656448)
(https://twitter.com/miguelsvieira/status/722070014644391937)
(https://twitter.com/oConsciente/status/722280772657352704)
.
.

Responder

Sérgio

19/04/2016 - 02h29

Jabor: ¨Ô Cunha, assim você atrapalha o GOLPE.¨:
https://www.youtube.com/watch?v=t5nILejvpbo

Responder

Guanabara

19/04/2016 - 00h36

E Cunha consegue sua anistia:

http://brasil.elpais.com/brasil/2016/04/18/politica/1460943585_924610.html

Quero ver os coxinhas otários que foram massa de manobra pra essa palhaçada toda.

Responder

Frank

19/04/2016 - 00h17

Ele não vai prestar contas, vai pegar financiamento mediante promessas.

Responder

Lagrange

18/04/2016 - 23h21

Ser ateu no Brasil esbarra em dois problemas. Um, é ter que ouvir o nome de deus o tempo todo durante a votação. O outro é não acreditar no inferno para esses salafrários queimarem pela eternidade.

Responder

    FrancoAtirador

    19/04/2016 - 02h30

    .
    .
    Na Segunda Hipótese, Não Há Dúvida, Dói Mais nos Ateus.
    .
    Porém, na Primeira, Com Certeza, Dói Muito Mais em Deus.
    .
    .

    FrancoAtirador

    19/04/2016 - 04h25

    .
    .
    (https://t.co/dyfdrjHiN8)
    .
    .

Patrice L

18/04/2016 - 23h14

Trezentão aproveitará para explicar a Obama a pedalada que fêz na aquisição de um imóvel:

“A filha dele [obs: Paulo Preto] me emprestou um dinheiro para eu comprar um imóvel, pois eu queria fechar negócio e não podia esperar sair o financiamento do banco. Paguei à Priscila no ano passado mesmo, em três ou quatro prestações. Tenho meus cheques todos registrados. Está tudo correto e documentado”, diz Aloysio.
(Fonte: Veja)

Já podemos antecipar o que possivelmente vai ser oferecido como explicação:

– Sabe como é que é, Pres. Obama, comprar o imóvel era muito imprescindível e urgente. Não é como esses programas sociais da Dilma que podiam perfeitamente esperar…

Responder

FrancoAtirador

18/04/2016 - 22h45

.
.
O Senado tem só 81 Senadores.
.
Mas o Cachê é bem mais Alto.
.
.

Responder

Marat

18/04/2016 - 22h25

Teremos a ditadura perfeita: Políticos corruptos e hipócritas, impren$$$a com o Bolsa Mamata e o judiciário 50% acovardado, 50% pró-direita!!!

Responder

Marat

18/04/2016 - 22h24

Enquanto isso o Moro dá um pito no Cerveró, após este citar propina à Renan: Disse algo mais ou menos assim: “Não, não, não… você só pode delatar o PT ou políticos de esquerda”

Responder

Galo

18/04/2016 - 22h23

Alguem precisa ir la em wasghton fazer muito BARULHO na porta desse evento. li no spunik que nao foi divulgado quem vai partiipar da reuniao, SECRETA.

Responder

Marat

18/04/2016 - 22h15

Inspirado por Jean Willys, cada vez que eu passar em frente ao nefando prédio da FIESP (Federação dos Industriais Sonegadores Presepeiros) vou cuspir no chão, e aconselho os demais internautas a fazer o mesmo!!!

Responder

Marat

18/04/2016 - 22h12

Creio que as Forças Armadas poderiam aproveitar o ensejo, e consertar seu erro, aplicando um contragolpe a esses pilantras!

Responder

Marat

18/04/2016 - 22h11

Mas quanto opróbrio… Como pode um homem que lutou contra uma ditadura, ajudar a implementar uma segunda??? Como pode se prestar a ir lamber as botas do Tio Sam???
Essa corja não merece misericórdia!

Responder

FrancoAtirador

18/04/2016 - 21h15

.
.
Políticos cogitam apoiar a Antecipação das Eleições de 2018.
.
Sem Consulta à População, por Plebiscito ou por Referendo.
.
É Inaceitável, tanto quanto o Golpe Parlamentar em Curso.
.
É Ruptura Constitucional. Um Casuísmo Eleitoral Ilegítimo.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    18/04/2016 - 22h06

    .
    .
    Está na hora de pressionar os Membros do Congresso Nacional
    .
    para que autorizem especialmente a Realização de Referendos,
    .
    Mediante Aplicação dos Dispositivos Legais Vigentes, Previstos
    .
    no Artigo 14, Inciso II, e no Artigo 49, Inciso XV, da Constituição:
    .
    “Art. 14. A Soberania Popular será exercida pelo Sufrágio Universal
    e pelo Voto Direto e Secreto, com Valor Igual para Todos,
    e, nos Termos da Lei*, mediante:
    I – Plebiscito;
    II – Referendo;
    III – Iniciativa Popular.”
    .
    “Art. 49. É da Competência Exclusiva do Congresso Nacional:
    XV – Autorizar Referendo e Convocar Plebiscito;”
    .
    *Lei 9.909/98: (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9709.htm)
    .
    (http://www.tse.jus.br/legislacao/codigo-eleitoral/constituicao-federal/constituicao-da-republica-federativa-do-brasil#tit2-cap4)
    (http://www.jusbrasil.com.br/topicos/10705286/inciso-xv-do-artigo-49-da-constituicao-federal-de-1988)
    .
    .
    O Atual Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),
    Gilmar Mendes, Não é Muito Afeito a Povo Decidindo,
    prefere os Intermediários, em especial, do Setor Privado.
    .
    mas a Cidadania pode reivindicar e deve Lutar pelo Direito.
    sobretudo quando está Constitucionalmente Assegurado.
    .
    .

    FrancoAtirador

    19/04/2016 - 01h48

    .
    .
    Perdão aos Leitores e Leitoras.
    .
    Como [email protected] @s que acessaram
    .
    os links acima puderam observar,
    .
    o Nº da Lei Federal que Regulamenta
    .
    os Incisos do Artigo 14 da Constituição
    .
    que dispõem sobre a Participação Direta
    .
    (Plebiscito, Referendo e Iniciativa Popular)
    .
    é 9.709, de 18/11/1998 (D.O.U. 19.11.1998):
    .
    “Art. 2º Plebiscito e Referendo são Consultas Formuladas ao Povo
    para que Delibere sobre Matéria de Acentuada Relevância,
    de Natureza Constitucional, Legislativa ou Administrativa.
    .
    § 1º O Plebiscito é Convocado com Anterioridade a Ato Legislativo
    ou Administrativo, Cabendo ao Povo, pelo Voto,
    Aprovar ou Denegar o que lhe tenha sido Submetido.
    .
    § 2º O Referendo é Convocado com Posterioridade
    a Ato Legislativo ou Administrativo, cumprindo
    ao Povo a Respectiva Ratificação ou Rejeição.
    .
    Art. 3º Nas Questões de Relevância Nacional,
    de Competência do Poder Legislativo ou do Poder Executivo,
    e no Caso do § 3º do art. 18 da Constituição Federal,
    o Plebiscito e o Referendo são Convocados Mediante
    Decreto Legislativo, por Proposta de Um Terço [1/3],
    no Mínimo, dos Membros que Compõem
    Qualquer das Casas do Congresso Nacional,
    de Conformidade com esta Lei.”
    .
    .
    Aliás, Parece até Mentira, mas essa Lei é do Tempo
    .
    em que o Renan Calheiros era Ministro da Justiça
    .
    do Governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB/PFL).
    .
    .
    (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9709.htm)
    (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm)
    .
    .

oseias de novaes

18/04/2016 - 21h12

Ainda bem que existe ym inferno pra depositar esses llxos traira do paos

Responder

Marat

18/04/2016 - 20h57

#Eu não vou deixar o ditador governar

Responder

Jean M

18/04/2016 - 20h52

Sobre o grave tema do elogio ao torturador feito ontem por um notório golpista nazista conhecido como Bolsonazi. Trata-se de alguém de um perigo enorme e que deveria, como sugeriu um internauta, ser levado à prisão como equivalente de alguém que elogie Hitler e faça apologia de crimes contra a humanidade. Mas o Brasil é mesmo muito especial por não prever isso, que é mais do que mera discussão sobre liberdade de expressão. Torturar e fazer apologia da tortura são crimes de uma mesma natureza e gravidade. Ninguém deveria ficar impune por isto.
Quanto ao Aloysio trezentão, chega a ser irônico que ele, ligado a governos do PSDB que praticaram pedaladas, vá pedir a bênção a alguém (Obama) que também fez pedalada. Ah se impostura e cinismo também punissem.

Responder

GALO

18/04/2016 - 20h50

A BOLSA fechou em baixa hoje, to vendo Fuga de capital, assim que começar a convulsao social, invasao de predios publicos, fehcamento de rodovias , mortes e afins, qual invetistidor vai colocar seu dinheiro em um pais governado por Ladroes, sem segurança juridica????

Responder

    FrancoAtirador

    18/04/2016 - 22h15

    .
    .
    Quebrar o País é só o que os Gângsters querem,
    .
    desde que, claro, continuem a receber Propinas.
    .
    Isso é bom para os IúnáitStêits e ruim pro Brasil,
    .
    mas eles gostam mesmo é de receber em Dólares.
    .
    .

    FrancoAtirador

    18/04/2016 - 22h27

    .
    .
    Pelo menos agora a Maioria das Pessoas
    .
    ficou sabendo, na real, qual é o deu$ deles
    .
    .

FrancoAtirador

18/04/2016 - 20h45

.
.
O Ator Alysio300+200Mil continua interpretando
.
o Papel de Sempre, de Vendilhão do Brasil-Nação,
.
Traíra desde quando era Motorista do Marighella.
.
A Palavra desse Traidor não vale um Tostão Furado.
.
E o PSDB atingiu o Cúmulo da Servidão Voluntária.
.
(http://www.valor.com.br/politica/3944096/nao-quero-o-impeachment-quero-ver-dilma-sangrar-diz-tucano)
.
.

Responder

Marat

18/04/2016 - 20h44

O golpista foi dar a b… oops foi dar o pré-sal aos patrões… mais um assecla do Moto… Eles levarão a republiqueta ao quarto mundo rapidinho

Responder

FrancoAtirador

18/04/2016 - 20h11

.
.
braZil: O Porto Rico da América do Sul
.
O Estado ‘Livre’ Associado* de Porto Rico
.
é um Território Sem Personalidade Jurídica
.
dos United States of America (USA).
.
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Porto_Rico)
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Territ%C3%B3rios_dos_Estados_Unidos)
.
*Assim como Colômbia, Panamá e, agora, a Argentina.
.
Já o México deixou de ser Associado aos IúnátStêits,
.
para ser Integrado ao Território como o 51º US State.
.
.

Responder

mineiro

18/04/2016 - 19h49

nos progressistas temos que fazer campanha para todos os blogs progressista censurar esses vermes golpistas. eles nao podem ter espaço nos blogs progressistas , ja é um bom começo da luta politica , exterminar os comentarios dos facistas golpista. eles nao tem espaço no pig , eles so comentam aqui. nem o pig nao tem ai para eles, eles so servem de massa de manobra , so para isso.

Responder

Jose Mario

18/04/2016 - 19h38

Acabou a lava jato, Cunha vai ser o vice Presidente,Curitiba entrara de férias, pois tudo isso tinha um nome chamado PT. Vão dar a Petrobras de graça para os Americanos apoiarem eles, IRÃO ferrar o trabalhador, com uma aprovação de ferrar na previdência alegando inúmeras coisas. vão acabar com mais da metade do bolsa família, pois é um ódio extremo dos coxinhas, que dizem que sustentam vagabundos. pobres não comprara mais carro zero e ai por diante.
BRASIL O PAIS DA VERGONHA, JUSTIÇA SÓ EXISTE PARA ALGUNS.

Responder

mineiro

18/04/2016 - 19h29

burro é quem vota num desgraçado desses , ele nao é culpado nao , o culpado é quem elege um rato desses e o resto da corja. eu quero ver se o governo corrupto golpista assumir , se esses vagabundos vao estar de maos dadas com ele. so se entrar mais dinheiro , se nao , as cobras vao picar entre eles. porque golpista, facista e traidor nao tem moral , nao tem carater e muito menos esse desgoverno se vier. porque o governo golpista , porque é que vai ser chamado de agora em diante, vao ter que abastecer esses vermes que apoiou o golpe todo dia , se nao entra dinheiro , nao tem apoio. porque o que vai sair dali nao tem legitimidade, nao tem moral , nao tem credibilidade , vai ficar isolado politicamente e vai sofrer oposiçao da esquerda e dos movimentos sociais. ai eu quero ver se esse desgoverno corrupto , sem vergonha, e sem carater vai fazer o que os zumbis golpistas querem. vai sim desmontar todas as politicas publicas e vai tentar acabar com clt , esse vai o desgoverno desse verme sem vergonha.

Responder

Fausto

18/04/2016 - 19h28

Qual dos senadores do governo está indo à Rússia e China para avisar sobre a perspectiva de piora nas relações?
Ou vão ficar no discurso “o amor contra o ódio”?

Responder

Jose Mario

18/04/2016 - 19h28

Tenho vergonha de ser Brasileiro. Foi o maior circo que já vi, corruptos pagando de santo e invocando o nome santo de Deus, parece que estão todos envolvidos numa só tarefa, que é tirar o PT do governo, não conseguem no voto tem que ser no tapetão.

Responder

Bacellar

18/04/2016 - 19h23

Eles querem fazer um governo de unidade:

1% manda e borrachada no resto….

Responder

Pedro

18/04/2016 - 19h22

Se houvesse justiça no Brasil, Bolsonaro teria de ser processado por apologia à tortura. É incrível que esse tipo de declaração possa ser feita em público impunemente.

Responder

mineiro

18/04/2016 - 19h20

esse idiota , imbecil , golpista , salafrario desse pilantra que chamou a pres. de doida e ele é o que afinal ? essa camara de vagabundos , nao pode ser chamada camara de deputados. é um verdadeiro circo dos horrores , casa de prostituiçao , casa da mae joana, covil do inferno , ninho de cobras que me perdoe as cobras. olha bem o tipo de politico que esta la para ver bem , se iria sair coisa boa de la, nao iria gente. todo mundo sabia que o golpe iria passar , so que ninguem poderia admitir , mas no fundo , todo mundo sabia. agora ja ta mandando gente para prestar conta do golpe , com certeza a fatura vai chegar , e com certeza muitos desses zumbis do golpe vai ajudar a pagar a fatura. a zumbizada do golpe vai desembolsar dinheiro para pagar a fatura do golpe. e outra coisa infelizmente nao acredito nesse senado e muito menos no braço do diabo o stf , ta todo mundo no esquema. o judiciario brasileiro é golpista de natureza mesmo e facista ate no inferno. se nao entrar na guerra e entrar para valer nao barra esse golpe , so com conversa nao barra, tem havar outra coisa , so na conversa nao barra. a mesma pressao que houve no ninho de cobras , vai haver no senado , no stf nao , esse ja é golpista desde quando existe. unico lugar que nao vai ter pressao é no stf , porque eles ja ta no esquema a muito tempo.

Responder

Cláudio

18/04/2016 - 19h13

:
: * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: * 1 * 2 * 13 * 4
.:.
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

roberto

18/04/2016 - 18h59

Voltamos a ser uma gloriosa REPUBLIQUETA DAS BANANAS, chefiada por um jagunço e um capitão-do-mato, apoiada por 400 ladrões,corruptos e delinquentes, que compõem a maioria do congresso.
Mulher no Brasil, no dia 17/04/2016, voltou a ser cidadã de segunda classe, e nunca mais ocupará um cargo de presidente, esse é o primeiro decreto da dobradinha do capeta Temer-Cunha.

Responder

    mineiro

    18/04/2016 - 19h43

    vamos ser sincero e tenho quase certeza disso , porque esse golpe foi dado é porque essa pres. é fraca politicamente e honesta , mais infelizmente um poste . nao tem como uma pessoa manter no min. tao importante como o da justiça um traidor desses o ze tucano , que nao me engana hora nenhuma e tambem nao perceber um vice sem vergonha, traidor , conspirando a mais de cinco anos nas costas dela e na frente do lula e do pt e ninguem fez nada. deixar o pmdb dominar o governo nesses dois mandatos da pres ? tudo em prol da desgraçada governabilidade que nos levou a isso e nao foi por falta de aviso , os blogs progressistas estao denunciando esse golpe a mais de dez anos ,desde a operaçao sathiagara que o lula jogou para debaixo do tapete e nao fez nada contra os facistas que estavam acabando com seus companheiros de partidos , o dirceu , o delubio , o jp , genoino e outros mais. e ficaram assistindo na plateia sem mover um dedo , foi dali que o jilmar dos quintos dos infernos começou a botar as garras de fora. entao gente ,nao queria dizer isso nao , mas o pt e o lula esta sofrendo na pele o que sofreram os seus companheiros no episodio do mentirao. é com se diz na giria , nao a um dia depois do outro. mas mesmo assim nao podemos deixar de lutar, mas lutar para valer , nao so de conversa.

emerson57

18/04/2016 - 18h54

Existem figuras asquerosas no Brasil.
Aloysio Trezentão é líder da trairagem cara de pau.
Foi nos EUA fazer o que sabe melhor: Trair e entregar.
E ficar de quatro.

Responder

Deixe uma resposta