VIOMUNDO

Deputado Paulo Pimenta pede que Ministério da Justiça investigue conexões FHC-Brasif-Globo-Mossack Fonseca

25 de fevereiro de 2016 às 16h43

Captura de Tela 2016-02-25 às 16.43.06

FHC pagou via Brasif, que é sócia dos Marinho, que tem casa em nome de empresa sócia de laranjal panamenho

Da Redação

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) fez uma apresentação esta tarde no Congresso Nacional sobre empresas offshore ou fantasmas que ligam o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a empresa Brasif, a Rede Globo de Televisão e a panamenha Mossack Fonseca, investigada na Operação Lava Jato e especializada em criar empresas de fachada. Ele apresentou um mapa de conexões a jornalistas (ver abaixo).

Uma investigação coletiva a respeito do suposto “laranjal” foi iniciada pela blogosfera.

Segundo Mirian Dutra, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso utilizou uma empresa ligada à Brasif, sediada nas ilhas Virgens Britânicas, para remeter a ela U$ 100 mil quando a jornalista estava “exilada” na Europa. A Brasif admitiu a existência do contrato mas negou envolvimento do ex-presidente. FHC inicialmente admitiu, mas recuou depois da nota oficial da Brasif. Segundo Mirian, foi a forma que FHC encontrou de compensar a ex-amante por uma redução de salário no Exterior.

A Globo, empregadora de Mirian, teria sido beneficiada com empréstimos do BNDES — segundo a jornalista — como forma de “pagamento” por tê-la mantido durante mais de 20 anos fora do Brasil. Com a repórter fora do caminho, FHC pôde concorrer sem escândalo ao Planalto, em 1994.

Quando Mirian tentou voltar ao Brasil, antes da reeleição, teria sido desencorajada por aliados de FHC, dentre os quais o ex-senador Antonio Carlos Magalhães e o filho dele, Luiz Eduardo Magalhães. Do almoço no qual foi desencorajada a voltar, segundo Mirian, participou um funcionário da Globo.

Captura de Tela 2016-02-25 às 17.21.50

A ligação da Globo com a Brasif se dá através de uma sociedade numa empresa destinada a alugar helicópteros. Segundo funcionários da Brasif em Belo Horizonte ouvidos pelo Viomundo, a empresa nunca funcionou no endereço em que está registrada, na capital mineira.

A empresa é um consórcio entre a Agropecuária Veine e a Santa Amélia, sediada na fazenda do empresário Jonas Barcellos, dono da Brasif. O consórcio teria tido sob seu controle o helicóptero utilizado pela família Marinho.

Conforme documentos obtidos pelo Viomundo de fontes públicas, a Agropecuária Veine tem como sócia a empresa Vaincre, baseada em Las Vegas, Nevada, Estados Unidos. A Vaincre foi gerenciada pela Camille, que por sua vez foi criada pela Mossack Fonseca. Tudo indica que sejam empresas de papel, como as que a Mossack criou às centenas para seus clientes.

A Veine tem em seu nome a mansão triplex de concreto construída pela família Marinho em condições irregulares em Paraty, no Rio de Janeiro.

A TV Globo notificou os blogs O Cafezinho e Diário do Centro do Mundo dizendo que não tem relação com a Agropecuária Veine.

O deputado também quer a investigação das empresas offshore utilizadas pela TV Globo, da família Marinho, para comprar os direitos das Copas de 2002 e 2006. Segundo a Receita Federal, a Globo fez uma engenharia financeira envolvendo a empresa Empire, baseada nas ilhas Virgens Britânicas, através da qual sonegou impostos no Brasil. A Globo foi multada em mais de R$ 600 milhões.

De acordo com o promotor Thomas Hildbrand, de Zug, na Suiça, os ex-cartolas João Havelange e Ricardo Teixeira foram beneficiados quando exerciam cargos na FIFA e na CBF pela venda dos direitos de TV da Copa ao Brasil. Os detalhes foram descritos no livro O Lado Sujo do Futebol.

Mais recentemente, o jornalista Bob Fernandes denunciou que a mídia brasileira está escondendo o fato de que o FBI está investigando a venda de direitos de transmissão da Copa ao Brasil. A denúncia está na página 77 do livro Política, propina e futebol, de Jamil Chade. As propinas envolveriam uma rede de TV brasileira não identificada.

No pé deste post, os documentos sobre a Globo e a Receita Federal.

Captura de Tela 2016-02-25 às 16.30.03Captura de Tela 2016-02-25 às 16.30.47Captura de Tela 2016-02-25 às 16.30.17Captura de Tela 2016-02-25 às 16.30.35Captura de Tela 2016-02-25 às 16.31.01Captura de Tela 2016-02-25 às 16.31.13Captura de Tela 2016-02-25 às 16.31.24Captura de Tela 2016-02-25 às 16.31.36Captura de Tela 2016-02-25 às 16.31.50

 

Captura de Tela 2016-02-26 às 23.46.15

Veja também:

Nosso investigador: Todos os caminhos levam ao Panamá

Funcionários da Brasif dizem que empresa de aluguel de helicópteros nunca funcionou lá

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR

 

27 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Heliane

26/02/2016 - 16h50

Parabéns pelo excelente trabalho investigativo dos blogs. Vocês tem sido nossa voz. Entretanto, gostaria que todo este trabalho fosse realizado pela PF sob a tutela de um Juiz imparcial, apartidária, mas parece que pagamos muito bem a eles para proteger partidos como PSDB/DEM e grandes empresas como a Globo. Quantos Paulo Francis terão que morrer de tanta decepção e tristeza? Quantos dossiês, livros como Privataria, Quarto Poder teremos que ter, sem sequer ser investigados. Estamos vivendo momentos de terror. Estão fazendo” terrorismo ” com suas práticas nefastas.

Responder

Jeferson

26/02/2016 - 14h05

Eduardo Guimarães, Blog da Cidadania –

No post anterior, o Blog antecipou que divulgaria provas de que um conclave ilegal foi formado por órgãos de controle do Estado e por entes privados com a finalidade exclusiva de caçar petistas – e só petistas – em um processo golpista e literalmente ditatorial.

A partir daqui, o leitor receberá prova inquestionável de que a Operação Lava Jato (entenda-se, o juiz Sergio Moro, o Ministério Público e a Polícia Federal) atuam em simultaneidade com grupos privados de comunicação para desmoralizarem o Partido dos Trabalhadores, o governo Dilma Rousseff e, acima de todos esses, o ex-presidente Lula.

Sem mais delongas, portanto, vamos aos fatos.

Na última terça-feira (23), uma fonte procurou o Blog afirmando que na próxima segunda (29) ou na próxima terça-feira (01/03) será deflagrada a 24a fase da Operação Lava Jato. Nessa fase, serão quebrados os sigilos fiscal e bancário de 43 pessoas e entidades.

Supostamente, essa operação deveria ser sigilosa. As investigações da Lava Jato correm em segredo de Justiça. Nenhum ente privado deveria ter acesso aos próximos passos da operação. Essa é a teoria. Porém, a prática é outra.
A fonte desta página provou ter informações privilegiadas de que na nova fase da Lava Jato serão quebrados os sigilos de Lula, de Marisa, de todos os filhos deles, de suas empresas, do Instituto Lula, da empresa de palestras de Lula, de Fernando Bittar etc.

O mais estarrecedor, porém, foi a informação de que todos os veículos de uma dita “imprensa simpatizante” (como são conhecidos na Lava Jato os veículos que cumprem determinações dos investigadores no sentido de fustigar petistas) já dispunham de cópia da decisão de Moro quebrando o sigilo das 43 pessoas e entidades que o leitor irá conhecer em seguida.

Pedi à fonte que me enviasse a cópia. Travou-se, então, o seguinte diálogo:

[23/2 23:08] ‪+55 41 ‬: É isso. Pode fazer chegar as suas fontes no instituto?
[23/2 23:09] Eduardo Guimarães: Me manda a decisão.
[23/2 23:09] ‪+55 41 ‬: Não posso, coloco em risco a fonte.
[23/2 23:10] Eduardo Guimarães: Se tantos jornalistas têm não há por que
[23/2 23:10] ‪+55 41 ‬: Posso ditar a decisão, se quiser.
[23/2 23:10] Eduardo Guimarães: Copia a parte do texto sem timbre
[23/2 23:11] ‪+55 41 ‬: Colocaram códigos em cada cópia para rastrear quem vazar
[23/2 23:11] ‪+55 41 : Se eu puder falar ao fone eu leio a decisão pra vc. É uma lauda.
[23/2 23:12] ‪+55 41 ‬: Posso ler aqui no zap. gravar
[23/2 23:12] Eduardo Guimarães: Pode gravar um áudio? Isso
[24/2 23:12] ‪+55 41 ‬: O que acha?
[23/2 23:12] ‪+55 41 ‬: Sim.
[24/2 23:12] Eduardo Guimarães: Isso. Grava
[23/2 23:13] Eduardo Guimarães: Se tiver número de processo. Dá todas as informações possíveis
[23/2 23:14] ‪+55 41 : Vou pra rua gravar. Na rua não tenho web. Então vc vai receber em mais ou menos meia hora. Ok?
[23/2 23:15] Eduardo Guimarães: Ok

Enviado pelo UOL Mail Android

Como se vê, são informações sigilosas que agentes do Estado estão repassando a entes privados (grupos de mídia) de forma absolutamente ilegal e com a finalidade de montar um esquema publicitário para atingir investigados à margem da lei.

O que dirá o STF, por exemplo, sobre esses métodos do juiz Sergio Moro?
Chegamos, portanto, ao ponto de comprovar o que está sendo dito acima. A partir daqui o leitor poderá ler a degravação do áudio enviado pela fonte com todos os dados da decisão do juiz Moro, inclusive com o número da decisão.
DEGRAVAÇÃO

— Essas pessoas e entidades deverão ser alvo da fase 24 da Lava Jato, que deve ser detonada na próxima segunda ou terça

–Continuando. Encerrado aqui. Expediu ofício, etc., etc. A quebra de sigilo inclui todos os dados sobre as contas e transações inclusive a origem do crédito e destino do débito. Outras informações, aqui, orientação ao MP pra implementar a quebra, Receita, comunicação à autoridade policial… Datado de 23 de fevereiro de 2016. Sergio Fernando Moro…

— Decisão 5005896-77.2016.404.7000
— Datada de 23 de fevereiro de 2016
— Sessão judiciária do Paraná. 13a
— Vara Federal de Curitiba.
— Pedido de quebra de sigilo de dados bancários, fiscais e/ou telefônicos.
— Requerente: Ministério Público Federal
— Acusado: Luiz Inácio Lula da Silva e seguem-se mais ou menos 40 nomes. A partir daí o juiz [Moro] passsa a detalhar o pedido. Vou agora ao deferimento, que é o que interessa.

— Defiro o requerido e decreto a quebra do sigilo bancário e fiscal de:
LILS palestras, eventos e publicações (período 2011 a 2016)
Instituto Luiz Inácio Lula da Silva (período 2005 a 2016)
Luiz Inácio Lula da Silva (período 2003 a 2016)
Marisa Letícia Lula da Silva (período 2003 a 2016)
Fábio Luiz Lula da Silva (2004 a 2016)
G4 entretenimento e tecnologia digital (2004 a 2016)
BR4 participações ltda (2004 a 2016)
Game Corp (2004 a 2016)
LLF participações (período de 2004 a 2016)
FFK participações ltda (2004 a 2016)
Sandro Luiz Lula da Silva (2007 a 2016)
Flex BR tecnologia ltda (2007 a 2016)
Luiz Claudio Lula da Silva (2011 a 2016)
Marcos Claudio Lula da Silva (2007 a 2016)
Fernando Bittar (2004 a 2016)
TV Araras ltda (2004 a 2016)
Costinha assessoria empresarial ltda (2004 a 2016)
M7 produções e comércio de equipamentos ltda (2004 a 2016)
Jonas Leite Suassuna Filho (2004 a 2016)
Editora Go ltda (2004 a 2016)
Imobiliária Zarpar ltda (2004 a 2016)
Go Games ltda (2004 a 2016)
Zapt comércio e serviços ltda (2004 a 2016)
Go [incompreensível] disco ltda (2004 a 2016)
Banco Banca consultoria e projetos ltda (2004 a 2016)
Go mídia participações ltda (2004 a 2016)
Go Mobile produtos e serviços de tecnologia da informação (2004 a 2016)
Go Clean projetos ambientais e energéticos ltda (2004 a 2016)
Imobiliária Go ltda (2004 a 2016)
PJA empreendimentos ltda (2004 a 2016)
Nipo Sistema representação e lançamento (2004 a 2016)
Paulo Tarcísio Okamoto (2004 a 2016)
Oca 2 consultoria e gestão empresarial (2004 a 2016)
Guadelupe comércio de roupas e assessórios ltda (2004 a 2016)
José Filipi Junior (2006 a 2016)
Instituto Diadema de Estudos Municipais (2006 a 2016)
AFC3 engenharia ltda (2006 a 2016)
Adriano Fernandes dos Anjos (2010 a 2011)
Ignes dos Santos Irrigarai Neto (2010 a 2011)
Fernandes dos Anjos e Porto Montagens de estruturas metálicas ltda (2010 a 2011)
Elcio Pereira Vieira (2010 a 2016)
Edvaldo Pereira Vieira (2010 a 2016)

***

Sobre os dois últimos nomes da relação, vale explicar que Elcio é o caseiro do sítio de Atibaia do qual acusam Lula de ser dono e Edvaldo é o irmão dele, que nada tem que ver com o assunto.

Segundo o instituto Lula, ambos foram procurados há poucos dias por quatro procuradores do Ministério Público. Os procuradores não tinham mandato, mas, assim mesmo, interrogaram os dois trabalhadores, que sentiram-se ameaçados.

A primeira grande pergunta que se faz, é a seguinte: quem, diabos, deu poder de polícia para Globos, Folhas, Vejas e Estadões para atuarem conjuntamente com o Ministério Público, a Polícia Federal e, acima de todos, com o juiz Moro?
A Globo, por exemplo, é alvo da Operação Zelotes e é acusada de sonegação de centenas e e centenas de milhões de reais em impostos. Como pode agir como polícia ao lado de Sergio Moro e sua trupe?

O número da decisão de Moro e a relação dos que terão os sigilos quebrados na 24a fase da Lava Jato, a ser desencadeada na semana que vem, comprova que dados sigilosos da Operação vêm sendo sistematicamente vazados para entes privados.

O esquema é tão sofisticado que os vazadores colocam códigos nas cópias que distribuem para saberem que veículo vazou antes da hora, se houver vazamento.

Surge, então, nova pergunta: qual é a finalidade de vazar uma decisão sigilosa da Justiça (com grande antecedência) para grupos privados de mídia? Seria para que fossem fustigando os alvos com matérias, deboches, acusações para que quando essa 24a fase da operação for desencadeada o público já esteja predisposto?

Eis o que o Blog chama de PPA, a Polícia Política Antipetista cujo único objetivo é acusar e prender petistas sem julgamento, sem condenação, em um show midiático com objetivos meramente políticos, dos quais o combate à corrupção passa longe, apesar da retórica.
2/26/2016

Responder

CaRLos

26/02/2016 - 11h39

Leiam o blog do Eduardo Guimarães de hoje, dia 26/02/2016. Repassem para o pessoal que vai à comemoração dos 26(?) anos do PT, no Rio. O deputado Paulo Pimenta deveria tomar conhecimento do assunto. Quem puder passar para ele…..

Responder

FrancoAtirador

26/02/2016 - 11h04

.
.
O Cardozo vai ter de pedir Autorização ao Diretor-Geral da Polícia Federal.
.
.

Responder

Carlos

26/02/2016 - 10h01

Me desculpe, mas é pura ilusão acreditar que a “justissa” do Brasil vá fazer alguma coisa ou que o grande público tome conhecimento disto.

Responder

Paulo Guedes

26/02/2016 - 09h26

Republicanamente o Zé Cardoso, ectoplasma que dizem paira sobre o Ministério da Justiça, ignorará o pedido.

Responder

Messias Franca de Macedo

26/02/2016 - 08h34

… E a Globo distende ainda mais “a área de cobertura do terrorismo”!
Cuidado, ‘VioMundo’
Pasme, o conspícuo blogue ‘O Cafezinho’ foi notificado extrajudicialmente pela Departamento de Censura das organizações criminosas Globo!
É a pura verdade!
Confira!

***

Globo, assustada com denúncias, tenta negar propriedade de “triplex” em Paraty

26/02/2016 Miguel do Rosário

O grupo todo poderoso, pertencente à família mais rica do país, e que construiu o seu império à sombra protetora e cúmplice de um regime totalitário, perdeu sua fleuma habitual e começou a ameaçar blogs.
Sinal de medo, de insegurança, e de que farejou perigo no ar!
Pelo jeito, estamos na trilha certa!
(…)
Nesta quinta-feira, 25 de fevereiro, recebo por email uma Notificação Extrajudicial da Globo, a qual reproduzo abaixo. Continuo em seguida.
(…)
Pelo exposto, fica V.Sa. NOTIFICADO para que retire imediatamente a menção à Globo do título e do organograma constante da url apontada nesta notificação ou qualquer outro post que reproduza a informação inverídica, sob pena de adoção das medidas legais cabíveis.
Atenciosamente,
PP. M. (…) G. (…)
OAB/RJ (…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.ocafezinho.com/2016/02/26/globo-assustada-com-denuncias-tenta-negar-propriedade-de-triplex-em-paraty/#comment-169663

Responder

    Messias Franca de Macedo

    26/02/2016 - 08h35

    … Dileto(a) (e)leitor(a),
    agora, imaginemos, o alvoroço que o *PIMG produziria caso, por exemplo, os advogados do [eterno] presidente Lula encaminhassem notificação extrajudicial às organizações (sic) Globo exigindo [exigindo!] que fossem retiradas todas as matérias atinentes ao glorioso (idem sic) Sítio de Atibaia do barquinho de lata da dona Marisa Letícia…
    *PIMG (Partido da Imprensa Mafiosa &$ Golpista)
    Que fuzuê não seria, hein?
    Que carnaval a ‘PORCA-tarefa’ da Operação ‘Lava [DEMoTucano a] Jato’ produziria!

    ***

    Daqui a pouco – quando as pernas curtas das mentiras dos Marín(ho) expuserem a depilação [Risos] – a Globo irá manifestar-se à nação estarrecida:
    “Paulinha Marín(ho) &$ o restante da nossa ‘famiglia’ são, apenas, ‘frequentadores’ assíduos da Mansão [antiecológica!] Triplex de Paraty
    – área repleta de ‘laranjal,
    por sinal!”

    EM TEMPO:
    o jornalista Paulo Henrique Amorim está coberto de razão:
    “A Globo sequestrou o Brasil, inclua-se o Poder Judiciário.”

Jorge Portugal

26/02/2016 - 00h43

Azenha, você que para mim é um dos melhores jornalistas que esse país tem. Me responda uma coisa! Você acha que a globo e FHC serão investigados e dará alguma coisa? Me responda se quiser!

Responder

Marat

25/02/2016 - 22h06

Trensalão, Merendão, destruição da segurança, destruição do ensino, obras paradas, falta de gerenciamento da água, bolsa trepada do FHC etc., etc., etc… Até parece que isso vem ao caso da justiça maçônica!

Responder

Messias Franca de Macedo

25/02/2016 - 21h55

Prezados, conspícuos e impávidos jornalistas Luiz Carlos Azenha e Conceição Lemes,
por favor, se possível, encaminhem essa reflexão para o valoroso deputado federal Paulo Pimenta.
Muito obrigado.
Respeitosas saudações democráticas e civilizatórias,

***

ATENÇÃO BRASIL DO BEM

Mais um escândalo dentro do [mega]escândalo!

Ao que parece, matéria do ‘Estadão’ foi adulterada posteriormente objetivando ‘vazar’ para os Quintos dos Infernos a declaração autocondenatória do FHC

A declaração:

FHC admite ter pago mesada no exterior a jornalista

(…)
Ex-presidente diz que contrato com a empresa Brasif foi usado para repassar valores a Mirian Dutra, segundo ele, com recursos próprios
(…)

18 Fevereiro 2016 | 21h 35

O ESTADO DE S. PAULO

FONTE: http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,fhc-admite-ter-pago-mesada-no-exterior-a-jornalista,10000017153

Acessei novamente a mesma matéria na qual identifiquei que o trecho acima foi suprimido. Rastreando o texto, encontrei:

(…)
Ao jornal, o ex-presidente havia negado ter enviado dinheiro para Mirian Dutra por meio da empresa.
(…)

***

NOTA: num primeiro momento do desespero o FHC havia negado ter enviado dinheiro para Mirian Dutra por meio da empresa, em declaração ao jornal ‘Folha de São Paulo’

Responder

Messias Franca de Macedo

25/02/2016 - 21h48

… Quando o ‘miniSTRO’ ‘Zé Tucano da Justiça da Casa Grande’ encontrar algum indício para que possa ordenar à *PTF iniciar investigações sobre os [mega]crimes do ‘FHC Príncipe da Privataria DEMoTucana’… Estaremos todos mortos!…
*PTF: Polícia Tucana Federal

Responder

Antonio

25/02/2016 - 19h22

O deputado Paulo Pimenta perde seu tempo.
Em mais de cinco anos no cargo, o maior feito do Cardozo foi “pegar” uma deputada gaúcha.
Já foi advogado do Dantas, foi um vereador pilantra.
Esperar o que de um sujeito que se diz ministro e age como office boy.

Responder

Julio Silveira

25/02/2016 - 18h53

Mas em que planeta vive esse deputado? Não entendeu ainda que o ministro é emplumado, de bico enorme, penas azuis, é que esse novo PT já dispensou as penas vermelhas. Rsrsrs

Responder

Mauricio Gomes

25/02/2016 - 17h52

Aproveita e peça para a PF investigar também a máfia da merenda, no escândalo do Merendão Tucano. Esses safados são capazes até de roubar a comida de crianças carentes, então pra eles entregar o pré-sal é fichinha…

https://www.youtube.com/watch?v=Mj_l_8CtmyI

Responder

Euler

25/02/2016 - 17h38

Paulo Pimenta é um dos melhores, talvez o mais corajoso deputado federal do PT. Infelizmente, ele dirige o seu pedido de investigação para um não-ministro, que já demonstrou não ter qualquer disposição para enfrentar os barões da mídia e a própria Polícia Federal, que ele deveria dirigir, se ministro da justiça fosse. Mas, a presidenta Dilma, infelizmente, cada vez mais uma não-presidenta, insiste em não nomear um ministro da justiça e deixar o cargo vago, quando o governo dela e o PT, responsável pela eleição dela, são massacrados dia e noite. Em função dessa covardia do governo – e do PT também, que fez um programa de TV sem se defender – o Brasil está regredindo às condições piores até do que a época de FHC. Já praticamente entregaram o pré-sal para os gringos, e com isso abriram as portas para a doação formal da Petrobras. Já estão encaminhados projetos para retirar direitos dos trabalhadores, como a terceirização generalizada, entre outros direitos constitucionais roubados dos de baixo. Talvez seja melhor que o governo Dilma apresente sua renúncia coletiva e deixe que a direita assuma o poder total de direito, já que de fato é ela quem comanda tudo: a PF, o MP, a justiça e a mídia, ante a total omissão do governo eleito pelo povo. Para ser um não-governo, que não se comunica com a população, que financia a mídia golpista, e que assiste à destruição do Brasil sem nada fazer, é preferível que entregue logo os pontos, pois assim parte da população não terá que se iludir achando que o governo mudará de rumo em favor dos de baixo.

Responder

Chapiro

25/02/2016 - 17h32

Coitado do deputado, teve um trabalhão para compilar diversas matérias e montar a denúncia para o Cardozzzzzo enfiá-la numa gaveta qualquer.

A propósito, questionei a Ombudsman da Folha (só como um exercício, não esperava que desse em nada) sobre o fato do jornal não ter repercutido nada das denúncias da blogsfera progressista sobre a mansão dos Marinho e sua relação com a Mossack e a resposta, dada pela editoria Poder (e que ela disse concordar), é uma aula de cara-durismo:

“Caro leitor,

Esse caso, por enquanto, parece muito mais uma tentativa da blogosfera pró-governo de lançar uma cortina de fumaça sobre a Lava Jato atingindo, como bônus, as sempre demonizadas Organizações Globo.

Concretamente, o que existem são evidências de que a tal casa dos Marinho está em nome de uma offshore panamenha e que essa offshore foi criada pela Mossack, empresa que foi alvo de busca e apreensão na operação triplo X.

Mas apenas isso não configura crime. A Mossack é sabidamente uma empresa estabelecida no mundo inteiro, especializada em criar offshores, o que não é ilegal. Ter essas contas no exterior, desde que declaradas, também não é crime. Da mesma forma, possuir patrimônio em nome de offshores também é algo possível (de novo, se declarado).

Por fim, a Globo é uma organização privada, não um órgão público como a Petrobras ou uma empresa com contratos
com o governo como a Odebrecht. Mesmo que houvesse irregularidade (contas não declaradas, por exemplo), esse
fato para mim já diminui em muito a relevância jornalística. Não havendo dinheiro público envolvido, não vejo muita
razão para que nos debrucemos sobre o tema.”

Responder

    Caracol

    26/02/2016 - 04h40

    Esta última frase da ombudswoman da Folha encerra um dos “x” da questão: então, dinheiro público via BNDES e/ou Receita federal que cai em poder da esfera privada passa a ser dinheiro privado e assim sendo não lhe desperta mais interesse.
    Então ta.
    De acordo com essa fórmula, só existe corrupção na área pública e os agentes privados, como, aliás, a própria Folha, podem todos passear por aí com cara de paisagem. (Caiu na minha rede é meu e ninguém tem mais nada a ver com isso.)
    Que merda, hein?!

Jotage

25/02/2016 - 17h15

É total perda de tempo este trabalho do deputado.
Quantas vezes o Janot já foi acionado? Quantas vezes ele agiu? Nenhuma.
O deputado vai pedir o afastamento do procurador por prevaricação?
Não, né.

Responder

    John

    25/02/2016 - 19h28

    Tens toda a razão. Esqueçam essa denúncia à justiça brasileira comprada e corrompida que certamente vai engavetar essa representação. Esse deputado precisa é arrumar maneira de fazer uma denúncia à justiça ou ao fisco americano. Afinal a empresa Vaincre é baseada em Las Vegas, Nevada, Estados Unidos. Ou arrume maneira de enviar essa representação a algum procurador na Suíça, porque eles são rapidinhos para bloquear as contas de propina ou de lavagem de dinheiro.

Urbano

25/02/2016 - 17h02

Pediu a QUEM???

Responder

Seu Zé

25/02/2016 - 16h48

Ministério da Justiça? hahahahaha

Responder

Deixe uma resposta