VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Testemunha ocular: Como funciona a “venda casada” entre a Veja e o JN

24 de outubro de 2014 às 00h44

Captura de Tela 2014-10-23 às 23.40.10

Eleições presidenciais de 2002: Primeiro turno em 06/10 e segundo turno em 27/10; Lula vs. Serra

Captura de Tela 2014-10-23 às 23.36.30Captura de Tela 2014-10-24 às 00.56.57

Eleições presidenciais de 2006: Primeiro turno em 01/10 e segundo turno em 29/10; Lula vs. Geraldo Alckmin*

Captura de Tela 2014-10-23 às 23.37.31

Captura de Tela 2014-10-23 às 23.37.42

Captura de Tela 2014-10-23 às 23.38.01

Eleições presidenciais de 2010: Primeiro turno em 03/10 e segundo turno em 31/10; Dilma vs. Serra

por Luiz Carlos Azenha*

Em 2006 eu era repórter da TV Globo de São Paulo. Foi a primeira cobertura de eleição presidencial de minha carreira. Minha tarefa nas semanas finais da campanha foi a de acompanhar o candidato tucano Geraldo Alckmin. De volta à redação paulista da emissora, ouvia reclamações de colegas sobre a cobertura desigual. As reclamações partiam de uma dúzia de colegas, alguns dos quais continuam na Globo.

Explico: a Globo havia destinado todos os recursos e os melhores repórteres e produtores investigativos para levantar tudo que se relacionasse ao mensalão petista ao longo de 2005.

Numa ocasião, num plantão de fim de semana, fui deslocado para São Bernardo do Campo para fazer a repercussão de uma denúncia de Veja:

Captura de Tela 2014-10-24 às 00.02.12

Não consegui encontrar Vavá, o irmão de Lula, na casa dele.

Quando voltei à redação, disse ao chefe do plantão que achava estranho repercutir acriticamente uma reportagem de outra empresa sem que nós, da Globo, fizessemos uma checagem independente do conteúdo. E se as denúncias se provassem falsas?

A resposta: era pedido do Rio e deveríamos simplesmente reproduzir trechos do texto da revista no Jornal Nacional.

Percebi pessoalmente, então, como funcionava o esquema: a Veja apresentava as denúncias, o Jornal Nacional repercutia e os jornalões entravam no caso no fim-de-semana. Era uma forma de colocar a bola para rolar. Depois, se ficasse demonstrado que as denúncias não tinham cabimento, o estrago estava feito. Quando muito, saia uma notinha aqui ou ali. Nunca, obviamente, no Jornal Nacional ou com o mesmo alcance.

Em 2006, portanto, o desconforto de colegas tinha antecedentes. O primeiro deles a se manifestar na redação foi Marco Aurélio Mello, editor de economia do JN. São Paulo sempre foi a principal praça para a cobertura econômica, por motivos óbvios. Naquele período, os índices econômicos batiam recordes, especialmente na construção civil. O consumo bombava. Era comum fazer reportagens a respeito. Segundo Aurélio, repentinamente ele recebeu orientação para “tirar o pé” desse tipo de reportagem, que poderia beneficiar a reeleição de Lula.

Quando o repórter Carlos Dornelles, em uma palestra no Sul, disse que não apenas o mensalão, mas também os barões da mídia deveriam ser investigados, foi imediatamente colocado na geladeira, de onde saiu para o Globo Rural.

Num comentário para o Jornal da Globo, Arnaldo Jabor comparou o presidente e candidato Lula ao então ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-il.

De repente, o comentarista de política Alexandre Garcia passou a fazer aparições no programa de Ana Maria Braga.

Na cobertura do dia dos candidatos, com 90 segundos para cada, em geral eram três contra um. As denúncias do noticiário eram repercutidas com Alckmin, Heloisa Helena e Cristovam Buarque: 270 segundos. Lula tinha 90 segundos para se defender.

A situação chegou a tal ponto que os colegas decidiram protestar formalmente, numa reunião com o diretor regional da Globo.

Para colocar panos quentes ficou decidido que, sim, a Globo também investigaria os tucanos. A base era a capa de uma revista IstoÉ que trazia detalhes que poderiam ser comprometedores para o então candidato a governador de São Paulo, o ex-ministro da Saúde José Serra. Era sobre o envolvimento dele com a Máfia das Ambulâncias superfaturadas, que até então era atribuída completamente ao PT.

Porém, no caso da IstoÉ, a Globo não fez a repercussão acrítica que fazia da Veja.

Como eu não estava presente na reunião, acabei escalado para tratar do assunto, de forma independente. Porém, não nos foram dados recursos para investigar. A produtora Cecília Negrão, hoje no Sindicato dos Bancários, teve de se virar por telefone. Nem uma viagem até Piracicaba foi autorizada. Era a cidade de Barjas Negri, ex-prefeito, homem que havia substituído Serra no Ministério da Saúde quando ele se licenciou para sair candidato ao Planalto em 2002.

Ainda assim, conseguimos algumas informações importantes: de fato, a máfia das ambulâncias que havia atuado no Ministério da Saúde de Lula era herança do que a Globo chamava, quando era de seu interesse, de “governo anterior”. Governo de Fernando Henrique Cardoso, do PSDB. Confirmamos também que das 891 ambulâncias superfaturadas negociadas pela máfia, 70% tinham sido entregues antes de Lula assumir! Esse era o dado crucial. A reportagem nunca foi ao ar, mas por sorte eu escrevi o texto em um bloquinho de anotações e pude rememorar o caso aqui.

Naquela temporada eleitoral também aconteceu o caso dos aloprados, os petistas que supostamente tentaram comprar um dossiê contra o candidato Serra. As fotos do dinheiro apreendido com eles, coincidentemente, vazaram para a mídia na antevéspera do primeiro turno. Contei este caso mais recentemente aqui. Nunca vou me esquecer de um colega, diante do prédio da Polícia Federal em São Paulo, ligando para o então ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, para alertá-lo que a Globo estava disposta a levar a eleição para o segundo turno a qualquer custo.

De tudo o que vivi naquele 2006, no entanto, o mais marcante foi a descoberta in loco, não como observador externo, mas como testemunha ocular, da “venda casada” entre a revista Veja e o Jornal Nacional. Ela se repetiu em 2010 e já aconteceu em 2014. Hoje, dia do debate entre Dilma Rousseff e Aécio Neves na emissora, teremos ocasião de ver se a parceria está em pleno vigor. Vamos ver quantos minutos o JN dedicará à capa da Veja horas antes do debate final que antecede o segundo turno. Façam suas apostas.

Leia também:

Altamiro Borges: Advogado de doleiro delator é próximo de Beto Richa, do PSDB

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

43 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Luiz Roberto Couto da Silva

26/10/2014 - 17h36

Estou indignado como meus semelhantes brasileiros que daqui a pouco será como Israel, Síria, etc, pois não sabem fazer ponte e somente muros. Ficam só vivendo de fofocas aqui e acolá, coisas de pobre de espíritos e tenho observado nos meus 67 anos bem vividos intelectualmente pois evito dogmatismos de sistemas em todos os sentidos pois prezo a minha independência pois sempre trabalhei com ética e nunca entro em panela principalmente com cascão, pois não tenho medo do medo mesmo que meus adversários invejosos e ciumentos que não tem capacidade de ação fica beijando como dizia antigamente “Mãos de padres ” para receber os favores por incompetência de ação. Vão trabalhar honestamente em vez de ficar igual a lavadeiras que perdeu o sabão e não sabem lavar as suas roupas sujas…

Responder

Jacinto Pereira Sousa Júnior

26/10/2014 - 10h10

Texto primordial e revelador. A direita não pode sobreviver numa disputa honesta e direta. Utiliza-se dos mais sórdidos expedientes para conquistar o poder. A tentativa de gerar uma situação de instabilidade política ao governo Lula-Dilma, é o principal foco do braço pseudojornalismo (para não dizer imprensa marron manietada) brasileiro manifesto na Veja, na Folha e associada ao fajuto JN. A nossa luta não pode parar, os avanços devem permanecer e ser aprofundados. PT é uma força social e política enraizada nos movimentos de base. Vamos juntos continuar com mais mudanças e com novas ideias. O povo brasileiro optará sim, pela continuidade da transformação radical das estruturas. Parabéns pelo esclarecimento mostrando como a direita se articula sub-repticiamente por intermédio de seus “polvos” de plantão. O exemplo disso, demonstrado agora, com essa reportagem mentirosa e sem provas.

Responder

Estilac

24/10/2014 - 18h11

A Veja partiu pro deboche e para pura provocação, na esperança de um petista, mais exaltado, faça um ato, mais grave, contra a VEJA, assim eles vão se apresentar como vitimas!!!

Responder

Carlos

24/10/2014 - 15h38

Se não fosse por tantos benefício a TODOS, que vejo ao meu redor e em derredor nestes últimos doze anos, somente o fato de nesse período de tempo 22.000.000 (VINTE E DOIS MILHÕES) de pessoas sair da condição de miseráveis – em 2001, segundo reportagem premiada da própria Rede Globo,havia cerca de 32.000.000 (TRINTA E DOIS MILHÕES) de SERES HUMANOS nessa condição – seria o suficiente para eu votar na continuidade do governo que verdadeiramente se importou em reconhecer tanta gente como seres humanos.

Responder

Antonio Cunha

24/10/2014 - 15h35

COMPROVADA FRAUDE NAS URNAS, GRAVÍSSIMO, DIVULGUEM

http://jornalggn.com.br/noticia/o-tse-e-a-descoberta-do-programa-de-fraude-nas-urnas-eletronicas

Responder

Bacellar

24/10/2014 - 15h13

Azenha, falta um texto teu abrindo o voto e defendendo sua posição em primeira pessoa. Você,Azenha (kkkk), tem um dos melhores textos da blogosfera e uma credibilidade inatacável. Bom, caso já tenha feito e eu que não vi desconsidere. Mas se puder e achar oportuno nos brinde com teus motivos pessoais mais caros pra votar Dilma.

Quanto a falecida (Veja) não tem muito oq dizer né? Sempre o mesmo velho MO nauseabundo…

Responder

Homero Mattos Jr

24/10/2014 - 14h04

qualquer coincidência é mera semelhança

obs.
o slogan “não vou desistir do Brasil” não foi criado por empresas estrangeiras interessadas no patrimônio da Petrobrás, criada pelo Presidente Getúlio Vargas.
ser óbvio, muitas vezes, além de desnecessário, é improdutivo.

1954 – Um Tiro No Coração
Hélio Silva
(excertos)

qualquer coincidência é mera semelhança

obs.
o slogan “não vou desistir do Brasil” não foi criado por empresas estrangeiras interessadas no patrimônio da Petrobrás, criada pelo Presidente Getúlio Vargas.
ser óbvio, muitas vezes, além de desnecessário, é improdutivo.

1954 – Um Tiro No Coração
Hélio Silva
(excertos)

[“ …Getúlio… a terrível campanha que toda a grande imprensa continuava movendo contra ele.
…Chateaubriand [dos Diários Associados], cada vez mais exaltado, determinou: ‘- …prepare uma edição especial com a entrevista. Chame o pessoal da Tupi e mande o Grande Jornal dar as chamadas de minuto a minuto.’
E a seguir, soltando uma gargalhada quase histérica, gritou ao telefone:
‘-…COM ESSA ENTREVISTA VAMOS ENGORDAR AQUELE PORCO ATÉ PÔR EM PÂNICO NOSSA ESTÚPIDA BURGUESIA. E, ENTÃO, NÃO TERÃO OUTRA SAÍDA SENÃO O [general] CAROMBERT…’
Era o que Chateaubriand esperava com a exploração do
https://www.facebook.com/PassalidadesAtuais/posts/483063945169270

Responder

Igor_

24/10/2014 - 13h44

A Veja é o pior do PIG GOLPISTA ! Mas não é de se estranhar estão 100% desesperados por eleger Aécio para se salvarem da total falência. Veja é uma revista ultra Golpista, 100% pró PSDB e além de tudo covarde ao extremo pois espera acabar o horário eleitoral para dar o golpe no PT mas foi sempre assim nas eleições. Faz denúncias para que o PT não possam ter tempo para se defender na grande mídia. O PT não pode aceitar mais golpes calado, isso é 100% anti-democrático, como o PIG não consegue pela democracia pela aos golpes. O PT pode pagar caro ainda por não ter regulado essa mídia golpista. Dilma, Lula e o PT não podem ficar calados diante de tanta ousadia de tentativa total de destruição do PT por parte do PIG….Força PT pois se não tomarem uma atitude agora podem pagar caro por isso….

Responder

FrancoAtirador

24/10/2014 - 13h36

.
.
“DESESPERO DA VEJA” ATINGE TOPO MUNDIAL DO TWITTER

O Último Mico da Campanha da Direita Fascista Tucana

#DesesperoDaVeja se torna Piada em todo o Mundo

http://www.ocafezinho.com/wp-content/uploads/2014/10/ScreenHunter_5286-Oct.-24-09.04.jpg

(http://desesperodaveja.tumblr.com)

(http://www.ocafezinho.com/2014/10/24/o-ultimo-mico-da-campanha-da-direita)

(http://mudamais.com/node/4959)
.
.

Responder

O Mar da Silva

24/10/2014 - 13h21

Obrigado, Azenha. O Vi o mundo presta um grande serviço ao esclarecimento da população sobre o papel da mídia no Brasil.

Por causa de você, blogueiros, ficamos vacinados dos golpes da mídia.

O Brasil agradece.

Responder

Lando Carlos

24/10/2014 - 13h00

Esse tipo de coisa só continua acontecendo porque após tantos episódios, porque ainda existe quem compre de alguma forma esse produto de comunicação. Quem determina a qualidade do produto que quer é o consumidor. Quando não exigimos qualidade nos produtos que adquirimos, nós automaticamente aceitamos o que nos oferecerem. Conquistar uma reputação em relação a alguma coisa, seja boa ou má, não é difícil; conquistar e manter uma boa reputação é o que dá trabalho. Criar uma reputação é rápido, sustentar essa reputação não acontece se ela não tiver sustentação. Quanto maior for o nível de exigência de qualificação, tanto maior será a durabilidade para quem possui uma reputação que se justifique. Ela só permanecerá se for real. Ninguém valoriza ou desvaloriza uma marca com aquilo que não é verdadeiro. Só podemos oferecer o que temos, ninguém pode dar o que não tem.
Quando é que vamos começar a cobrar de nós mesmos, atitudes melhores. Se nosso nível de exigência em relação a nós mesmos não aumentar, vamos continuar aceitando determinados tipos de coisas. Só podemos cobrar dos outros, se cobramos de nós primeiro. Não importa se falamos de pessoas físicas ou de pessoas jurídicas. Nós somos quem determina o meio em que vivemos. São nossas atitudes que constroem o dia-a-dia em que vivemos. Nos oferecem o respeito que exigimos. Quem permite que se faça determinado tipo de coisa é quem aceita que seja feito. Quem não repudia, quem não rejeita o que não aprova.

Responder

C.Paoliello

24/10/2014 - 12h22

Tenho certeza que Dilma pauta sua vida pelo que ensinaram filósofos, grandes pensadores, intelectuais, cientistas, professores, artistas, trabalhadores e outros grandes exemplos para nossa vida.
Já os líderes do PSDB teem como referência dois “bandidos profissionais”, no dizer do próprio juizinho tucano do Paraná.

Responder

juares

24/10/2014 - 12h14

Não é novidade para mim, sempre foi assim. O clube é bem maior, a imprensa só é um dos tentáculos dos que mandam no poder, 80% estão no clube da maçonaria.

Responder

    Gersier

    24/10/2014 - 13h55

    Concordo plenamente com vc. Parte da maçonaria está fazendo de tudo para prejudicar a Dilma,pouco se importando com os interesses maiores do Brasil e da sua população mais necessitada. Pra eles o aécio é apenas o meio.

    rafael Isaacs

    24/10/2014 - 16h14

    Maçonaria?

Elias

24/10/2014 - 12h09

Luiz Carlos Azenha tem propriedade para escrever tal denúncia, qual seja, “como funciona venda casada entre a revista veja e o jornal nacional”. Quem leu o artigo sem dúvida notou que Azenha esteve no olho do furacão dessa emissora de TV explicitamente contra o Brasil e o povo brasileiro.

Responder

José C. Filho

24/10/2014 - 12h07

A frouxidão no trato aos covardes os fazem sentirem-se fortes. Veja, globo e demais associados cometem crimes descarados contra o povo brasileiro ha décadas e nada acontece. Em qualquer país democrático no globo, os responsáveis por esses lixos midiáticos estariam atrás das grades e seus conglomerados virulentos não mais existiriam.

Responder

marlene

24/10/2014 - 12h06

Capas atualizadas de edições extras da revista citada no texto:

Responder

Gersier

24/10/2014 - 11h31

Numa viagem entre São Paulo e Belo Horizonte me vejo sentado próximo a uma dessas dondocas,que dizia ser empresária.
Deitou falação contra Dilma e Lula e entre as babaquices dita,disse que “nós brasileiros somos cidadãos de TERÇEIRA categoria”.Que Lula e Dilma “calam” a imprensa para que essa não revele o quanto estão roubando”. Que “a educação no Brasil vai de mal a pior”.Que “o PT está criando uma geração de párias que sobrevivem as custas dos impostos dela”.Que “os poucos que conseguem entrar numa faculdade,ela e sua turma chamam de “nenen”,numa alusão ao ENEM que eles detestam.
Ela realmente é uma cidadã de terceira classe,e babacona de primeira.Já eu e milhões de brasileiros não.
Não sabe ela que quem censura é o bebum aébrio never,tanto que temos em Minas um preso político porque “ousou” mostrar quem é esses playboyzinho do Leblon.Claro, deve ser leitora da veja, da época, do folha e só deve assistir ao câncer globo.
Quando o avião aterrissou descobri que ele era professora em São Paulo.

Responder

Marcelo Gaúcho

24/10/2014 - 11h29

A veja é sim o nosso Murdoch.

Responder

Alessandro

24/10/2014 - 11h28

Vamos divulgar essas frases na internet:

“Não fraudem as urnas! Por uma eleição sem fraudes!”

Responder

Caio

24/10/2014 - 10h39

BOMBA, BOMBA!

Dizem que o Jornal Nacional vai exibir este vídeo hoje à noite. Mas desfrute dele agora:

http://www.blogdadilma.com/component/allvideoshare/video/latest/ae-cio-neves-bebado-igual-um-gamba-no-rio

Responder

clodoaldo

24/10/2014 - 10h19

Eu creio que, com essa atitude, a Veja prestará um relevante serviço à sociedade brasileira, ela obrigará a presidenta, caso reeleita a regulamentar a informação dos meios de comunicação. Todos que divulgam notícias sobre prováveis condutas ilícitas de personagens políticos, empresas, candidatos a cargos eletivos (às vésperas de eleições), integridade moral de qualquer cidadão que seja, deve, no mínimo, se responsabilizar pelas informações divulgadas, apresentando a linha de trabalho e investigava que levaram ao conteúdo divulgado.

Responder

    Gabriel Braga

    24/10/2014 - 14h42

    É o que espero viu clodoaldo.

    O PT não tem outra alternativa senão partir pra cima dessa imprensa canalha.Não dá mais pra adiar esse debate.

manoel

24/10/2014 - 10h01

Sr. Azenha confirma as nossas suspeitas. Acha que agora torna-´se público e com testemunha ocular. Caçar a s concessões seria o mínimo.

Responder

Caio

24/10/2014 - 09h35

Advogado do doleiro desmentiu a revista Veja. No jornal o Globo de ontem:

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2014/10/capa-da-veja-mentirosa-e-caso-de.html

Responder

    marlene

    24/10/2014 - 12h09

    … e essas?

    ;)

Sidnei Brito

24/10/2014 - 09h29

E o Juiz do Paraná, vai mandar o caso para o STF?
Afinal, não havia a orientação para os delatores não citarem autoridades que tivessem foro privilegiado, pois isso tiraria a competência do Juiz de Primeiro Grau?
Eu estou louco, ou isso realmente foi falado na época em que se repercutiam as delações de Paulo Roberto Costa?
Se é assim que a coisa funciona mesmo, ou o juiz vem a público dizer que é mentira ao menos a parte referente à presidenta Dilma, ou confirma e se declara incompetente.
Algum jurista aí poderia confirmar se é assim mesmo que funciona?
Que eu me lembre, quando essa linha de raciocínio surgiu, o juiz não negou que fosse assim.

Responder

edaurdo

24/10/2014 - 09h17

no uol advogado de doleiro não confirma envolvimento de Lula e Dilma…
veja é uma m….

Responder

Almi

24/10/2014 - 08h37

Mais uma transcrição sem áudio. E ainda tem pobretão babaca que acredita nessas transcrições sem áudio.

Responder

Romanelli

24/10/2014 - 08h28

bem, mas passados todos estes anos, por acaso era mentira a existência dos aloprados e/ou dos mensaleiros, da cooptação política ?

E pq LULA/Dilma não foram às últimas, por exemplo, com a Pasta Rosa, a compra da Reeleição, a Privataria, o mensalão tucano e as denuncias contidas em livros, ou na CC5 ?

E hoje, depois de Dilma ter sido MEMBRO e PRESIDENTE do Conselho da Petrobrás, quer como técnica, ministra da energia, depois da poderosa Casa Civil e agora como presidente contando com a PF, ABIN, controladoria etc ..como explicar a EXPLOSÃO de prazos e valores dos investimentos na estatal ..e estas denuncias, é tudo fantasia

de duas uma, ou DILMA se omitiu, ou é incompetente mesmo ..só isso

Azenha, me sinto traído ..pelos meus valores e conceitos NÃO há CAUSA que justifique tamanho despreparo e/ou desvios !!!

nota – a refinaria de PE saltou de 2 p/20 bi US ..a COMPERJ de 6 pra 48 bi US$ ..só no represamento dos combustíveis a estatal foi dilapidada em outros R$ 60 bi de 2011/14 ..e isso sem contarmos com os desastres pelo cambio ..afinal, quem paga tudo isso ?

Responder

    Fernando

    24/10/2014 - 10h19

    Caro amigo: Não discordo do que vc disse, hj o Brasil carece de bons políticos em ambos os lados….Mas note: JAMAIS uma refinaria do Porte da Abreu Lima custaria apenas 2 bi…A Arábia Saudita acabou de inaugurar uma refinaria de 400 mil barris por dia por 24 bi de dólares…..Igual ao caso de Pasadena. Alguém acha que uma refinaria vale apenas 49 milhões de dólares? Em tempo: O diretor da Editora Abril TBÉM fazia parte do grupo de Petrobras que autorizaram a compra da referida refinaria nos EUA….

Julio Silveira

24/10/2014 - 08h05

É Azenha, nada como já ter vivido a história para mostrar aos indolentes e aos cinicos como funciona o aparelhamento do estado por grupos anti povo que se fantasia de democratas.

Responder

william porto

24/10/2014 - 07h53

Azenha é uma testemunha ocular, da mesma forma quetodos os brasileiros que têm umminimo de independência, a Globo e a Veja são órgãosde imprensa que envergonham o país. Contribue para a onda fascista.

Responder

Silvano

24/10/2014 - 07h20

Um empresa que falsifica, sonega, manipula, vive metida em tudo que é maracutaia só pode ser dirigida por bandidos. É como é normal no mundo; todos os bandidos se respeitam. O caso da empresa acima com os tucanalhas e demos. No fundo os bandidos da globo, visa apenas continuar saqueando o povo. Quem paga a conta destes marginais somos nós.

Responder

alício

24/10/2014 - 06h23

Retificando: Eu não assisto a nada da gRoubo.

Responder

alício

24/10/2014 - 06h22

Eu não a nada da gRoubo.

Responder

Monteiro

24/10/2014 - 04h28

Vamos continuar angariando votos para a Dilma é desmoralizar de uma vez esse pig.

Responder

Léo

24/10/2014 - 02h14

Já disse ontem Aécio está muito calmo, se fazendo de vitima. Não duvido ele soltar, como ele mesmo está dizendo, denuncias levianas, mentirosas. Uma denuncia só se torna verdade quando comprovada pela materialidade de provas, comprovando o que um delator ou criminoso disse.

Responder

realista

24/10/2014 - 02h04

estarrecedor o seu relato

Responder

Ivan Huol

24/10/2014 - 01h47

Indispensável seu texto! A vontade de responder a todos esses traidores nas urnas só aumenta! Fica para a história essa cobertura incansável de vcs blogs progressistas. Obrigado! Dia 26, é 1, é 3, voto Dilma mais uma vez!

Responder

Maria

24/10/2014 - 01h14

Rede globo e Veja, imprensa que nos envergonha! Jornalismo baixo!

Responder

Deixe uma resposta