VIOMUNDO

Blogueiros pedem acesso à lista e dados dos 8.667 clientes brasileiros do HSBC

02 de março de 2015 às 22h55

Swissleaks_original

Dar acesso à lista e dados dos 8.667 clientes brasileiros do HSBC/SwissLeaks

Da Redação

Blogueiros encaminharam hoje ao Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) uma carta (na íntegra, abaixo), solicitando acesso à lista e dados dos 8.667 clientes brasileiros do HSBC na Suíça.

Postamos ainda a carta,em forma de petição, no Change.org

Ajude-nos a disseminá-la.

Quem quiser apoiá-la, é só clicar aqui.

****

Ao Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ)

Caras senhoras e senhores,

Nós, blogueiros do Brasil, falando em nome de nossos milhões de leitores, vimos através desta requerer ao ICIJ o acesso à lista com os dados completos dos 8.667 clientes brasileiros do banco HSBC no Swiss Leaks.

Somos jornalistas e/ou blogueiros engajados na luta por transparência no sistema financeiro, o que necessariamente passa pelo combate à sonegação estimulada pelos refúgios fiscais.

Alertamos que, diferentemente de outros países do mundo, a mídia brasileira é altamente concentrada.

De acordo com a organização Reporters Without Borders, o Brasil é o país dos 30 Berlusconis.

Os 30 Berlusconis fazem parte da elite política brasileira, à qual protegem praticando frequentemente a seleção, a distorção e a manipulação de notícias.

Os 30 Berlusconis são suspeitos de recorrer aos refúgios fiscais para sonegar impostos — e de proteger aqueles que o fazem.

Num caso recente, o maior grupo de mídia do Brasil, as Organizações Globo, recorreram ao paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas para, de acordo com autoridades fiscais brasileiras, fazer uma manobra que evitou o pagamento de impostos na compra dos direitos de transmissão das Copas do Mundo de futebol de 2002 e 2006.

A multa para as Organizações Globo foi superior aos R$ 600 milhões de reais.

Esta informação foi suprimida ou não teve o destaque necessário na maior parte da mídia brasileira.

Acreditamos ser temerário o ICIJ fazer uma única parceria no Brasil, o que na prática deixa os Swiss Leaks sob monopólio de um grupo de mídia que frequentemente coloca seus próprios interesses políticos, econômicos e ideológicos acima do direito à informação.

Jornalistas subordinados a este e a outros grupos de mídia trabalham sob pressão para fazer o vazamento de acordo com critérios de seus superiores.

A posse da lista por mais de um grupo de jornalistas, além de estimular a saudável concorrência, vai permitir que uns monitorem o trabalho de outros — e vice-versa.

Somos, alguns de nós, jornalistas investigativos premiados.

Prometemos aplicar critérios jornalísticos à divulgação dos nomes e dados dos correntistas do HSBC.

Seria lamentável se os Swiss Files fossem vazados no Brasil de forma seletiva, atendendo a interesses que não os da opinião pública.

Tornaremos esta carta uma petição pública para adesão de nossos leitores.

Aguardando ansiosamente por suas considerações,

Paulo Henrique Amorim

Rodrigo Vianna

Luiz Carlos Azenha

Conceição Lemes

Altamiro Borges

Renato Rovai

Conceição Oliveira

Eduardo Guimarães

Antonio Mello

Miguel do Rosário

NaMariaNews

Fernando Brito

Lúcio Flávio Pinto

Débora Cruz

Kiko Nogueira

Paulo Nogueira

Marco Weissheimer

Tarso Cabral Violin

Diógenes Brandão

Daniel Dantas Lemos

Wagner Nabuco

Joaquim Ernesto Palhares

Marcus Vinícius

Lúcia Rodrigues

Igor Felippe

Nilton Viana

Breno Altman

Esmael Moraes

Elaine Tavares

Leia também:

HSBC: Amaury Ribeiro Jr. deixa o Comitê de Jornalistas Investigativos

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR
9 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sta. Catarina

04/03/2015 - 08h25

Fiz isto por conta própria há umas 2 ou 3 semanas atrás. Não podemos deixar este escândalo passar impune. O governo, por outro lado, precisa punir e investigar a forma como a evasão se dá, criando mecanismos de vigilância contra estas práticas e endurecendo a legislação penal e processual contra esses bandidos.

Responder

FrancoAtirador

03/03/2015 - 16h04

.
.
THE CORPORATION
.
.
Construtora Responsável pelo Campo de Golfe Olímpico
Cyrela obteve licença para erguer 23 prédios de luxo
em área de preservação ambiental na cidade carioca.
.
Por Anne Vigna, da Agência Pública, via Carta Maior
.
Avenida das Américas 10001, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, estação do novo BRT Golfe Olímpico. Em meio a quatro pistas para carros, em um pequeno canteiro, embaixo da única árvore, está instalado o movimento “Ocupe Golfe”, exatamente em frente aos estandes de venda do empreendimento da RJZ Cyrela, o “Riserva Golfe – Vista Mare Residenziale”.
.
“O Sol nasce para todos, mas não com essa vista”
é um dos slogans do “Riserva Golfe” em sua página na Internet.
.
“Ter um campo de golfe como se fosse a entrada de sua própria casa”, continua,
reforçando o privilégio dos futuros moradores:
.
“Em nenhuma outra grande metrópole mundial você terá o privilégio de viver
em frente ao mar, à lagoa, à vegetação deslumbrante da Reserva de Marapendi
e ainda contar com o futuro Campo de Golfe Olímpico no seu horizonte”.
.
Identificada como jornalista, a repórter da Pública teve o acesso negado aos estandes da Cyrela.
.
De fora, dava para ver as pessoas bebericando champagne enquanto assistiam à apresentação
do empreendimento composto por 23 edificios de luxo, cada um deles com 22 andares.
.
Para fazer o campo de golfe – “no horizonte” do “Riserva Golf”-,
a prefeitura do Rio de Janeiro reduziu a área de proteção ambiental
do Parque de Marapendi, através da Lei Complementar Municipal 125/2013,
e a cedeu à construtora. Sem realizar licenciamento ambiental.
.
Íntegra em:
.
(http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Cidades/-u21CO-Sol-nasce-para-todos-mas-nao-com-essa-vista-u21D/38/32947)

Responder

Romanelli

03/03/2015 - 10h38

O QUE NINGUÉM VIU ..uma noticula num testículo da VEJA se retratando e se desculpando com LULA e família
.
leia:
.
É errada a nota “Celebração estrelada”, publicada na edição do dia 18 de fevereiro (pág. 16), por VEJA BRASÍLIA, dando conta dos preparativos de uma festa que homenagearia um sobrinho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no bufê Aeropark, no Distrito Federal. Pelo equívoco, VEJA BRASÍLIA se desculpa com seus leitores e, mesmo que a nota não contivesse conotação negativa, se desculpa também com o ex-presidente e sua família por quaisquer transtornos que possa ter ocasionado.
.
eita, pra mim seria válido se feito de forma CLARA ..da forma como foi feito é sinal de que pisaram feio, e que poderiam pintar uma indenização das boas
.

Responder

Romanelli

03/03/2015 - 10h24

rsrsrs ..digo por que não acredito nisso ..pq tenta APLICAR de mesmos métodos ..imita, não reforma, não revoluciona nada ..só por isso
.
“Prometemos aplicar critérios jornalísticos à divulgação dos nomes e dados dos correntistas do HSBC.”
.
é mesmo ?! ..e quais seriam estes critérios ? o do amigo e patrocinador por exemplo ? ..e eventualmente qual a punição para os flatosos ? ..fala verdade, não tem-se garantia, muito menos metodologia né ?! ..então
.
Aliás, na lista identifico mafagafo caído de paraquedas, que NEM JORNALISTA é ..gente que, aliás, estes, são partidarizados escancarados que NEM disfarçam mais
.
mais..
.
“Seria lamentável se os Swiss Files fossem vazados no Brasil de forma seletiva, atendendo a interesses que não os da opinião pública.”
.
novamente : quais seriam os interesses da opinião pública ? Será que seriam aqueles que tentaram defender as “consultorias” de Pallocci e Dirceu que JAMAIS mostraram a esta “opinião pública” seus escopos de trabalho me, a lista de clientes? ..ou as “doações oficiais” feitas pelas empreiteiras a partidos do poder (depois de se refestelarem com desvios e superfaturamento das obras, claro)
.
e finalmente:
.
“A posse da lista por mais de um grupo de jornalistas, além de estimular a saudável concorrência, vai permitir que uns monitorem o trabalho de outros — e vice-versa.”
.
“saudável concorrência” ? pera aí do que falamos ? de ética ou de mercado e poder ?
.
Vem cá, vocês já ouviram falar em segredo de justiça ..de CADA macaco no seu galho?
.
Olha, que saber do pior, pior que acho que se eles tem o direito, vocês também deveriam tê-lo ..mas ..mas ..dito isso, acho que qualquer um que vazasse deveria ser PENALIZADO por um código de ética severo e apenado por uma justiça e legislação céleres.
.
..logo que se vocês me perguntarem se eu tenho preferência por quem deveria me manipular, se os da direita ou os da esquerda, eu diria que TANTO FAZ, pois as partes xifópagas já estão tão umbilicalmente parecidas e interligadas no vício que, a rigor, nenhuma diferença a mim faria pois de qualquer forma eu, como a “tal opinião pública” JAMAIS seremos convidados para a partilha.

Responder

lulipe

03/03/2015 - 09h52

Eu deixei de acreditar em papai-noel faz tempo!!!

Responder

    FrancoAtirador

    03/03/2015 - 15h08

    .
    .
    Mas continuas acreditando na Revista Veja.
    .
    .

    abolicionista

    03/03/2015 - 18h49

    Hahaha, boa Franco! Na canela. Na boa, sou mais o Papai Noel…

Deixe uma resposta