VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Assessores de deputados do DEM e PSDB organizam ato contra Dilma e Lula; um deles trabalha para filho de Agripino Maia

23 de outubro de 2015 às 15h06

ARTE-DEM-e-PSDB-680x680

Assessores do DEM e PSDB organizam ato contra Dilma e Lula em Natal

do Blog deputado estadual Mineiro, do PT

Assessores dos deputados federais Felipe Maia (DEM) e Rogério Marinho (PSDB) estavam entre os organizadores do ato realizado ontem em Natal, cujo objetivo era atacar o ex-presidente Lula e a presidenta Dilma Rousseff. No Portal da Transparência da Câmara dos Deputados é possível encontrar a nomeação de Jean do Rego Rocha (matrícula de nº 218182) e de Francisco Washington Cavalcanti Dantas (matrícula de nº 219469), nomeados, respectivamente, nos gabinetes do democrata e do tucano em Brasília (DF).

Jean Rocha aparece em um dos vídeos da manifestação, em que participantes do ato hostilizam militantes da União da Juventude Socialista (UJS) e da Juventude do Partido dos Trabalhadores (JPT). Washington Dantas foi fotografado ao lado de um dos bonecos infláveis usados no protesto.

Para o deputado estadual Fernando Mineiro (PT), a participação dos assessores dos dois parlamentares da oposição no ato desmente a alegação de que se tratava de uma manifestação “apartidária”.

“Querem enganar a população dizendo que o ato era apartidário, contra a corrupção. Mas mentira tem perna curta. Está comprovada a participação de assessores do DEM e do PSDB, o que deixa claro que essas manifestações são instrumentalizadas pela oposição ao governo federal”, denunciou.

Mineiro questionou, ainda, o fato de os manifestantes usarem a “justa bandeira contra a corrupção para enganar as pessoas se passando por imparciais”.

Diante das constantes demonstrações de indignação seletiva, Mineiro cobrou coerência dos manifestantes. Ele disse não ser aceitável que assessores ligados a políticos denunciados por corrupção posem de defensores da ética.

Jean Rocha é assessor do filho do presidente nacional, senador José Agripino Maia, investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Agripino se tornou alvo de investigação após o STF acatar o pedido contra ele feito pela Procuradoria Geral da República (PGR). O senador é investigado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de receber propina da empreiteira OAS nas obras da construção do Estádio Arena das Dunas para a Copa do Mundo de 2014.

Washington Dantas, assessor de Rogério Marinho, foi denunciado em 2014 pelo Ministério Público Estadual (MPE) à Justiça pela participação num esquema que forjava a prestação de contas de um convênio da FECAM (Federação das Câmaras Municipais) com o Governo do RN no valor de R$ 90 mil.

Além dele, foram denunciadas mais oito pessoas. De acordo com a acusação, eles emitiram notas fiscais irregulares e operaram empresas laranjas para gerir o esquema. A FECAM, à época, era presidida pelo deputado Rogério Marinho.

“Os dois assessores participaram do ato em pleno horário de expediente aqui em Natal, mas eles não deveriam estar em Brasília, onde são lotados? Alguém vai mandar eles irem trabalhar, como fizeram comigo?”, questionou o deputado.

Mineiro acrescentou que a questão não é o fato de eles serem assessores dos deputados do DEM e do PSDB. “O problema é a hipocrisia de um movimento que se diz apartidário e que luta contra corrupção, mas é usado por pessoas ligadas a partidos de oposição”, ponderou.

Leia também:

Professor foi espancado em Natal por fascistas golpistas: Um me aplicou choque, como os torturadores do DOI-CODI

 

11 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Francy Granjeiro

26/10/2015 - 17h53

Assessor de Rogério Marinho deixou ele numa saia-justa
Washington Dantas é mencionado na denúncia do MP como articulador do esquema onde participa ainda o presidente da Fecam vereador de Mossoró João Newton da Escóssia Júnior.
http://blogdobarbosa.jor.br/?p=54138

Responder

Francy Granjeiro

26/10/2015 - 16h47

Dep Rogério Marinho, aquele que com falecido Guerra rasgou o cartaz do gabinete de Protógenes??

Responder

Francy Granjeiro

26/10/2015 - 16h39

Quem trabalha para filho de Agripino Maia no RN, especificamente em Mossoró, é a ex-prefeita cassada e destrambelhada Cláudia Regina-DEM-RN. Não hé que se preocupar.A bola deles no RN estçao muchas.Depois do derrotismo das oligarquias Maias, Alves e Rosados na eleição passada, a tucanada estar com a cabeça enterrada.

Responder

Eduardo

26/10/2015 - 12h13

Em 2018 o PT não precisará fazer campanha para presidência da república. Será a eleição de presidente mais barata da história do Brasil! Até lá só restarão na oposição o pessoal da avenida paulista sob a liderança de FHC e Aécio, os burros do DEM( Agripino, Caiado, Bolsonaro, etc.) um monte de herdeiros sem cérebro, uma matilha de raivosos,milhares de capitalistas que sofrem com a idéia de que morrerão um dia, e os políticos ( aqui se encaixam em maioria os vagabundos, ladrões, pastores de igrejas e por fim qualquer tralha que queiram incluir) dúzia e meia de políticos brasileiros honestos estão fora, todos querendotirar o povo do poder. Doravante, perderão sempre!

Responder

italo

26/10/2015 - 04h21

Liberdade de Imprensa é defender velhas raposas ineditamente acusadas de velhos crimes. Prometendo à coxinhas bandeiras que a sociedade sustenta à décadas de impunidade e governos que nunca fizeram nada para levar bandidos aos Tribunais. LULA2018, ou quem ele indicar.

Responder

Marcos Souza

24/10/2015 - 12h58

Ué, mas qual o problema em assessores do DEM e do PSDB organizarem ato contra Dilma e Lula ? Acaso assessores do PT nunca organizaram atos contra políticos do DEM e do PSDB ??

Responder

    Couto

    25/10/2015 - 13h54

    Seja quem for, é corrupção. E corrupção é crime.

Julio Silveira

24/10/2015 - 00h09

Peraí, por que essa surpresa toda? Eu também faria se entendesse que é por causa da Dilma que meu pai estivesse ameaçado de ir parar na cadeia. Afinal quem investiga o pai é a PF do governo dela. Isso é coisa de bom filho, pelos motivos errados, mas filho bom.

Responder

Urbano

23/10/2015 - 18h34

O casamento demo-tungano é a própria versão da fome com a vontade de comer. Os demais dessa cerimônia são apenas as pequeninas testemunhas de desonra. Mas são muito bonzinhos de apetite…

Responder

[email protected]!r [email protected]+35

23/10/2015 - 16h37

. “O problema é a hipocrisia de um movimento que se diz apartidário e que luta contra corrupção, mas é usado por pessoas ligadas a partidos de oposição” E corruptos!

Responder

Vicente

23/10/2015 - 15h28

E daí?????????????????

Responder

Deixe uma resposta