Sérgio Amadeu: “Se não houvesse a internet, Aécio teria vencido a eleição”

Tempo de leitura: 5 min

sérgio amadeu

Sérgio Amadeu: “PSDB adota ‘estratégia do cinismo”

GOLPE MIDIÁTICO 

por Renato Brandão, especial para RBA

São Paulo – Carro-chefe da editora Abril, a revista Veja lançada na última sexta-feira (24) divulgou como matéria de capa uma acusação de que a presidenta reeleita Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ambos do PT, tinham conhecimento de um esquema de corrupção na Petrobras. Sem apresentar qualquer prova, o conteúdo da reportagem era baseado em suposto depoimento do doleiro Alberto Youssef à Polícia Federal, que foi desmentido por seu advogado logo após a publicação.

Considerada a última “bala de prata” da oposição para tentar impedir uma nova vitória petista sobre os tucanos, a reportagem foi contestada duramente pela presidenta durante seu último programa eleitoral na TV na mesma sexta-feira. Ainda naquele dia, a Justiça considerou a publicidade da revista como “propaganda eleitoral” e também concedeu direito de resposta ao PT no site da revista.

Ainda assim, o estrago já estava feito. A campanha e simpatizantes do PSDB distribuíram panfletos com a capa impressa da revista da Abril em várias cidades do Brasil. Já na madrugada de sábado (25) para domingo (26), circulavam boatos de que Alberto Youssef havia sido envenenado, algo que teve de ser desmentido com rapidez pela Polícia Federal.

“Essa operação da Veja mostra que ela não é um órgão de comunicação, o que ela mostrou claramente é que ela é uma sala do comitê político do PSDB no Brasil. A revista operou de maneira a desinformar. Ela desinformou”, disse o sociólogo Sérgio Amadeu, doutor em Ciência Política pela USP. Comparando o caso à ação midiática que ajudou a decidir o pleito presidencial de 1989, com a eleição de Fernando Collor de Mello, Amadeu acredita que o plano da editora Abril só não se concretizou nas urnas pela existência da internet. “Existe hoje a internet, que não tinha naquela época. Então, se não houvesse a internet, certamente o candidato Aécio Neves tinha ganho a eleição.”

Para o cientista político, as redes sociais apontaram um acirramento muito grande e deixaram claro que “a linha política e o conteúdo discursivo das forças comandadas pelo PSDB” é baseada na “estratégia do cinismo”. Amadeu também defendeu uma reforma política para se alcançar uma legislação mais democrática dos meios de comunicação.

Qual foi a influência da capa da revista Veja às vésperas do segundo turno presidencial entre Dilma e Aécio?

A capa da Veja foi feita justamente para influenciar o resultado eleitoral. Ela normalmente está nas bancas no sábado, mas saiu na sexta-feira. E era uma capa para, inclusive, ser impressa, tanto é que a campanha do candidato Aécio Neves (PSDB) imprimiu essa capa justamente para manter aquele clima que eles criaram no Brasil de demonização do outro. O grupo Abril, em particular a revista Veja, já há muito tempo é organização que defende interesses econômicos a partir da gestão da política. Não há como dizer agora o quanto impactou, mas eles influíram claramente na votação de domingo, porque o Aécio conseguiu, a partir desse tipo de ação, crescer e encostar na candidata Dilma Rousseff no segundo turno das eleições.

Como o sr. avalia o papel da internet nessas eleições?

Uma coisa que chama atenção nesse processo é que essa operação já tinha sido feito nas eleições de 1989, com sucesso, mas não teve desta vez. E por quê? Porque desta vez – além das pessoas já conhecerem a manobra de grupos de comunicação misturadas à elite política econômica no caso da vitória do Collor – também existe hoje a internet, que não tinha naquela época. Então, se não houvesse a internet, certamente, o candidato Aécio Neves tinha ganho a eleição, porque era o candidato preferido pelos grupos econômicos, pelos banqueiros, pelo mercado de capitais. Inclusive oscilava a Bolsa e, se você for ver, é muito curioso, quando as pesquisas davam a Dilma crescendo, a Bolsa caía, o que mostra o humor desses especuladores financeiros. A internet foi decisiva para a garantia de um debate que não existiria se fossem apenas os meios de comunicação de massa atuando nessas eleições. Isso é bastante nítido no processo eleitoral que ocorreu em 2014.

E as redes sociais?

As redes sociais, em particular, tiveram um papel grande e mostraram, na verdade, um acirramento muito grande. Deixou claro, e é importante que tudo fica registrado, qual é a linha política e o conteúdo discursivo das forças comandadas pelo PSDB, que é baseada em preconceito, em mentira e numa estratégia que podemos chamar de “estratégia do cinismo”. Eles chegam a afirmar que nenhum corrupto ligado ao PSDB está preso ou foi julgado por incompetência do PT, o que é uma coisa completamente cínica.

Esse tipo de ação, as pessoas não têm clareza de como vão lidar com isso. Agora, minha opinião é bastante clara: é preciso mostrar concretamente o que é o PSDB do ponto de vista da corrupção. É inaceitável que a bandeira da corrupção seja tomada por forças da corrupção. É inaceitável.

Não tenho nenhuma dúvida do aparelhamento que (governador de São Paulo) Geraldo Alckmin faz na Sabesp. Isso ficou nítido nas gravações mostrando que eles são capazes de ganhar a eleição, inclusive se for para deixar uma cidade em situação de calamidade. Nós temos que mostrar que eles são uma junção de descompromisso com a democracia, de má gestão de recursos públicos e de corrupção em larga escala, como foi feito em São Paulo. Réus confessos entregaram as provas e o Ministério Público não faz nada. Então, temos que ir para cima disso.

Temos que ir para cima do crime eleitoral cometido pela revista Veja, temos que exigir o julgamento do mensalão mineiro antes que ele prescreva e temos que mostrar toda a ligação que o PSDB tem com crime, com práticas absurdas. Não podemos aceitar. E não vai ser falando “pessoal, o clima de ódio é ruim”. Não. O clima de ódio só vai ser reduzido com argumentos verdadeiros e racionais. Não é pedindo paz e amor, não, mas colocando claramente para as pessoas, insistentemente, as falácias do discurso que eles reproduzem para o Brasil. A gente tem que ser muito claro com isso, porque disso depende a democracia, né?

O sr. acredita que o novo governo possa mudar artigos que dizem respeito à comunicação?

Eu acho que um dos principais pontos da reforma política para o Brasil é a reforma da comunicação. Essa operação da Veja mostra que ela não é um órgão de comunicação, o que ela mostrou claramente é que é uma sala do comitê político do PSDB no Brasil. A revista operou de maneira a desinformar. Ela desinformou.

Ela já havia feito isso se ligando a um criminoso chamado Carlos Cachoeira e não aconteceu nada. O cara continua lá na sucursal de Brasília, não foi preso, não foi condenado. Nós precisamos mexer nessas estruturas de concentração econômica de poder, fazer uma reforma da comunicação, uma lei de meios, como a da Argentina. E nós precisamos também de uma reforma política que retire o poder do capital, que retire o financiamento privado de campanha, mas que permita também à gente avançar em questões cruciais da sociedade brasileira. Com uma Constituinte que não possa ser com estes deputados, que tenha que ser exclusiva. O deputado que quiser fazer essa Constituinte só poderá se candidatar para isso, para discutir as ideias e o futuro do país, e não para vir com esquemas que a gente sabe que eles articulam, de grandes corporações, de forças que bancam campanhas milionárias. Precisamos de uma reforma política com uma Constituinte exclusiva e, nesse contexto, uma reforma das comunicações.

Por que os partidos têm tido certa dificuldade em atingir os jovens na internet?

A internet não é contraposta aos partidos, mas é que a velocidade das comunicações e as relações intensas que existem na internet geram muitas dificuldades para os partidos, principalmente para legendas partidárias que são estruturas mais orgânicas. Por exemplo, o PSDB adotou e atuou como estratégia na internet, e não é de agora, de desconstruir seus opositores, no caso o governo federal e o PT.

E os tucanos fazem isso destilando preconceitos e coisas absurdas. Se for ver o que dizem dos nordestinos, dos gays e das opções políticas das pessoas, beira ao fascismo. Agora temos que ver o que os partidos que são propostas democráticas e de esquerda podem refazer utilizando a internet, mas é muito difícil fazer política só pelas estruturas partidárias. Hoje, está muito claro que não é só o partido o elemento que faz política. Há outras formas de se fazer política, inclusive com conexões, grupos e coletivos de ativistas na internet.

Leia também:

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

O Mar da Silva

Reformas na comunicação começa com o governo federal deixando de colocar centenas de milhões de reais na Globo, SBT e cia ltda.

Quando o PT começar o dinheiro do brasileiro como tratou o mercado na semana passada com o aumento da SELIC.

Cláudio

Também acredito que se não fosse a participação da blogosfera e dos blogueiros progressistas (Azenha, Paulo Henrique Amorim, Brizola Neto, Rodrigo Vianna, Altamiro Borges e Eduardo Guimarães, dentre outras honrosas participações) e seus comentaristas, a direita teria levado no bico essa eleição no Brasil através de seu ‘braço armado’ que é a chamada grande mídia através da ditadura midiática que assola este País tão carente de uma grande e profunda reforma política e regulamentação democrática da mídia. Por isso, EXIGE-SE: Ley de Medios JÁ ! ! ! !

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ Dilma, Vamos Para Cima. Vamos Fazer Política: Reformas Constituinte Exclusiva e do Judiciário, Urgentes; Lei da Mídia e “Paper Track” na Urna Eletrônica Já! Seja Legal; seja Livre. Use Linux.

Com Dilma, a verdade VENCEU a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

abolicionista

Coloca nessa conta o apoio do Psol e dos movimentos sociais. Sem eles, Aécio teria levado…

Estilac

As Redes de TV, concentradas em S.P e Rio, querem ditar os rumos do país, na politica, na cultura etc., esse pode ser um forte argumento para se fazer mudanças nos meios de comunicação, todo brasileiro, vai apoiar.

monge

O que prova como o povo é influenciável e desinformado,ou aécio não conseguiria,
nem voto para síndico de mafuá.
A midia ruim, aquela atrelada a valores não nacionais brasileiros, subservientes,
ralizou uma verdadeira guerra contra a mente frágil de um povo, que sofre diaria-
-menteum aculturamento massivo.

Caarlos Solrac

O pessoal dos jardins hoje fez uma passeata pedindo o impitimam da Dilma, etá na hora de nos mobilizarmos e pedir tb o impitimam do Alkmin. De trens e metros até a falta de água, assuntos não faltam.

FrancoAtirador

.
.
Só há um Problema

Até agora, através da Internet, tem-se conseguido desconstruir,

com relativo sucesso, os principais Factóides da Mídia Bandida,

Casos Paradigmáticos foram a Bolinha de Papel do Serra, em 2010,

e a Capa/Panfleto do PSDB do Detrito Fétido da Marginal, em 2014.

Porém, o COMETA G.A.F.E.* continua arbitrando e ditando a Pauta,

selecionando os fatos, cerceando a informação ou mentindo mesmo.

Com o Poder Econômico concentrado em 4 Empresas de Comunicação,

que formam um Cartel na Produção de Notícias com viés Partidário,

para atendimento exclusivo ao Ambiente Corporativo dos Negócios,

inclusive dos próprios, máxime na Indústria e no Mercado Financeiro,

torna-se inviável ou impraticável a formulação alternativa independente

de amplo alcance na Sociedade BraSileira, em todo Território Nacional.

Somente com a Aprovação do Novo Marco Regulatório Econômico da Mídia

poderemos ter, ainda, a Esperança de que, ao menos, a Verdade Factual

possa se estender de forma clara e limpa a toda população do BraSil.

Não devemos nos acomodar à mera condição de Grilos Falantes da Globo.
.
.

Eunice

Hora de criarmos estrategias para levar o povo a um voto partidario. O povo votou “na Dilma”.E tambem votou em pessoas para o congresso.Mas o congresso trabalha partidariamente.

    FrancoAtirador

    .
    .
    Frutos Podres da Desconstrução da Política

    promovida pelos Arautos da Fé no Mercado,

    cujos expoentes estão na Globo e na Folha,

    e no Detrito Panfletário Fétido da Marginal.
    .
    .

vladimir lacerda

Não acredito que alguém que tenha decência e busque informação e que por acaso tenha assinatura desta revista não a cancele no final do contrato.É preciso fazer uma campanha forte nas redes sociais pedindo que as pessoas cancelem suas assinaturas. Eu fiz isto em 2003

Julio Silveira

Essa pedra, da importancia da internet para a cidadania. eu canto desde a outra eleição.

roberto

Como a Internet só tende a crescer e absorver todo e qualquer poder que antes só as TVs,rádios,jornais e revistas tinham, então o Aécio e todas as aves emplumadas de bico comprido e mau caráter, que se preparem.
Nunca mais ganharão eleições, pois a única arma que eles possuem é a mentira ,a falácia, a mistificação e o engôdo. E a Internet é o predador natural de todos esses bichinhos.
Sugiro a eles todos, irem criar galinhas.

Edvard

Por outro lado, quantos votos o PSDB teria se a grande mídia fizesse um jornalismo de verdade?
Aliás, a ditadura teria durado tanto? O Collor teria sido eleito? O FHC teria sido eleito?
Ainda bem que os “blogs sujos” existem!
Porque a rede também traz muitos trolls!

FrancoAtirador

.
.
Tenho dito. A Reeleição foi salva

por uma HashTag: #GolpeNoJN

(http://abre.ai/hashtag_golpe-no-jn)
.
.

Mário SF Alves

É inaceitável que a bandeira da corrupção seja tomada por forças da corrupção. É inaceitável.

———————

Leia-se: bandeira da moralidade.

L@!r M@r+e5

Chega!!!

Todo mundo fala que a Veja praticou um crime e ninguém vai preso!

Todo mundo fala que os mensaleiros são inocentes e eles estão presos!

Falta água em SP por incompetência da Sabesp e o governador é reeleito!

Veja tira 8 milhões de votos do PT e Lula diz que ela é um “panfleto”!

Alguma coisa está profundamente errada!

    Apires

    Com certeza tem muita coisa errada.

    O STF condenou o mensalão. Vamos ver o que vai acontecer com as denuncias na Petrobrás.

    abolicionista

    Fumou maconha estragada? Do que você está falando, cara-pálida?

    FrancoAtirador

    .
    .
    A Jurisprudência Consolidada do Supremo

    e a Literatura Jurídica permitem afirmar

    que, nesse caso de crimes contra a Petrobrás,

    se houver algum petista envolvido, vai preso,

    senão, fica tudo por isso mesmo, e PRC e AY

    vão curtir umas férias em Maiâmi, na Flórida,

    pagas por Marino, Civita, Frias, Mesquita & CIA.
    .
    .

camilo j. santos

Eu percebí isto também, se não tivesse a internet o pleiboi de ipanema/leblon teria ganhado. Mas reagimos a tempo, principalmente aqui em Minas e nos Geraes (interior), pois inclusive está acontecendo a mesma coisa de falta d’água em algumas cidades pertinho de BH . Durante doze (12) anos de desgoverno do psdb aqui a Copasa (cia. de saneamento e águas de mg) deixou acontecer o mesmo q in sampa. E a mídia vendendo a idéia de q o problema é com São Pedro. São Pedro falou q não tem nada a ver e a haver com o problema de São Paulo. Bom, vamos agora raciocinar mais e deixar o ódio para quem destilou ódio. O dono do feudo das Minas e dos Geraes agora deve de estar um pouco assustado por certo; e bem feito !

Sergio Pestana

O PT tem por obrigação voltar às ruas para enfrentar esses falsos democratas. Os discursos de eles é desconstruir a política, envenenando-a para mais despolitizar o momento por que passamos e dai tentar desestabilizar o governo. Desejam “venezualizar” a política com apoio da sempre disposta mídia golpista. O enredo já começou. Cabe-nos divulgar e tensionar para não vivermos outro Proconsult de triste memória perpetrada pela Globo e seus asseclas na imprensa.

FrancoAtirador

Conceição, a título de colaboração:

tem uma letra ‘m’ perdida depois ‘SE’.

Deixe seu comentário

Leia também