VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Rui Martins: O governo Dilma financia a direita


18/09/2012 - 18h51

Captura de Tela 2014-08-25 às 20.23.02

por Rui Martins, em Direto da Redação

Berna (Suiça) – Daqui de longe, vendo o tumulto provocado com o processo Mensalão e a grande imprensa assanhada, me parece assistir a um show de hospício, no qual os réus e suspeitos financiam seus acusadores. O Brasil padece de sadomasoquismo, mas quem bate sempre é a direita e quem chora e geme é a esquerda.

Não vou sequer falar do Mensalão, em si mesmo, porque aqui na Suíça, país considerado dos mais honestos politicamente, ninguém entende o que se passa no Brasil. Pela simples razão de que os suíços têm seu Mensalão, perfeitamente legal e integrado na estrutura política do país.

Cada deputado ou senador eleito é imediatamente contatado por bancos, laboratórios farmacêuticos, seguradoras, investidores e outros grupos para fazer parte do conselho de administração, mediante um régio pagamento mensal. Um antigo presidente da Câmara dos deputados, Peter Hess, era vice-presidente de 42 conselhos de administração de empresas suíças e faturava cerca de meio-milhão de dólares mensais.

Com tal generosidade, na verdade uma versão helvética do Mensalão, os grupos econômicos que governam a Suíça têm assegurada a vitória dos seus projetos de lei e a derrota das propostas indesejáveis. E nunca houve uma grita geral da imprensa suíça contra esse tipo de controle e colonização do parlamento suíço.

Por que me parece masoca a esquerda brasileira e nisso incluo a presidente Dilma Rousseff e o PT?

Porque parecem gozar com as chicotadas desmoralizantes desferidas pelos rebotalhos da grande imprensa. Pelo menos é essa minha impressão ao ler a prodigalidade com que o governo Dilma premia os grupos econômicos seus detratores.

Batam, batam que eu gosto, parece dizer o governo ao distribuir 70% da verba federal para a publicidade aos dez maiores veículos de informação (jornais, rádios e tevês), justamente os mais conservadores e direitistas do país, contrários ao PT, ao ex-presidente Lula e à atual presidenta Dilma.

Quando soube dessa postura masoquista do governo, fui logo querer saber quem é o responsável por essa distribuição absurda que exclui e marginaliza a sempre moribunda mídia da esquerda e ignora os blogueiros, responsáveis pela correta informação em circulação no país.

Trata-se de uma colega de O Globo, Helena Chagas, para quem a partilha é justa – recebe mais quem tem mais audiência! diz ela.

Mas isso é um raciocínio minimalista! Então, o povo elege um governo de centro-esquerda e quando esse governo tem o poder decide alimentar seus inimigos em lugar de aproveitar o momento para desenvolver a imprensa nanica de esquerda?

O Brasil de Fato, a revista Caros Amigos, o Correio do Brasil fazem das tripas coração para sobreviver, seus articulistas trabalham por nada ou quase nada, assim como centenas de blogueiros, defendendo a política social do governo e a senhora Helena Chagas com o aval da Dilma Rousseff nem dá bola, entrega tudo para a Veja, Globo, Folha, SBT, Record, Estadão e outros do mesmo time?

Assim, realmente, não dá para se entender a política de comunicação do governo. Será que todos nós jornalistas de esquerda que votamos na Dilma somos paspalhos?

Aqui na Europa, onde acabei ficando depois da ditadura militar, existe um equilíbrio na mídia. A França tem Le Figaro, mas existe também o Libération e o Nouvel Observateur. Em todos os países existem opções de direita e de esquerda na mídia. E os jornais de esquerda têm também publicidade pública e privada que lhes permitem manter uma boa qualidade e pagar bons salários aos jornalistas.

Comunicação é uma peça chave num governo, por que a presidenta Dilma não premiou um de seus antigos colegas e colocou na sucessão de Franklin Martins um competente jornalista de esquerda, capaz de permitir o surgimento no país de uma mídia de esquerda financeiramente forte?

Exemplo não falta. Getúlio Vargas, quando eleito, sabia ser necessário um órgão de apoio popular para um governo que afrontava interesses internacionais ao criar a Petrobras e a siderurgia nacional. E incumbiu Samuel Wainer dessa missão com a Última Hora. O jornal conseguiu encontrar a boa receita e logo se transformou num sucesso.

O governo tem a faca e o queijo nas mãos – vai continuar dando o filet mignonaos inimigos ou se decide a dar condições de desenvolvimento para uma imprensa de esquerda no Brasil?

Leia também:

Requião: Não me arrependo de ter extinto a publicidade oficial

Maria Rita Kehl: Alckmin repete retórica da ditadura militar

A nota da oposição sobre a investigação de Lula

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


85 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

O papel da juventude no momento atual | PT Rio das Ostras

11 de setembro de 2014 às 11h33

[…] pretendem derrotar Dilma seguem a matriz de pensamento dos barões da mídia. Direita financiada, como notou Rui Martins – que hoje, aliás, apoia Marina — por Dilma […]

Responder

Erundina lidera luta para democratizar a mídia, mas plano de Marina é vago « Viomundo - O que você não vê na mídia

03 de setembro de 2014 às 11h53

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Jair de Souza: Quando os jovens empurram movimentos reacionários « Viomundo - O que você não vê na mídia

01 de setembro de 2014 às 11h14

[…] vão derrotar Dilma seguem a matriz de pensamento dos barões da mídia. Financiada, aliás, como notou Rui Martins – que hoje, aliás, apoia Marina — por Dilma […]

Responder

Breves Notas sobre o Mensalão « Rio Revolta !

29 de outubro de 2012 às 17h20

[…] na democracia, mensalões privados comprando o parlamento. E ainda neste tópico, o jornalista Rui Martins lembrou bem como as empresas tem o seu mensalão regular para parlamentares, comprando a sua […]

Responder

Lewandowski, Genoino e a oligarquia latifundiária « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de outubro de 2012 às 21h19

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Comparato: No Brasil, o povo não tem poder algum « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de outubro de 2012 às 20h30

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Portal Imprensa: As ameaças ao repórter André Caramante « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de outubro de 2012 às 20h27

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Altamiro Borges: SIP, antro da mídia golpista « Viomundo – O que você não vê na mídia

01 de outubro de 2012 às 15h27

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

A morte de Hebe Camargo, aos 83 « Viomundo – O que você não vê na mídia

29 de setembro de 2012 às 14h36

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Ibope: Haddad ultrapassa Serra, mas na margem de erro « Viomundo – O que você não vê na mídia

27 de setembro de 2012 às 17h20

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

A denúncia sobre outro livro de Monteiro Lobato « Viomundo – O que você não vê na mídia

27 de setembro de 2012 às 17h15

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Na ONU, Dilma critica guerra cambial, islamofobia e bloqueio a Cuba « Viomundo – O que você não vê na mídia

27 de setembro de 2012 às 17h09

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Gerson Teixeira: Novo Código Florestal blinda latifúndio improdutivo « Viomundo – O que você não vê na mídia

27 de setembro de 2012 às 14h32

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Altamiro Borges: Dilma no palanque dos golpistas? « Viomundo – O que você não vê na mídia

27 de setembro de 2012 às 14h28

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Mensalão: Barbosa e Lewandowski têm novo embate « Viomundo – O que você não vê na mídia

26 de setembro de 2012 às 23h49

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

J. Carlos de Assis: Entreguismo parece coisa antiga, mas está vivo « Viomundo – O que você não vê na mídia

26 de setembro de 2012 às 23h47

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Lincoln Secco: A esquerda precisa ver os pobres como sujeitos históricos « Viomundo – O que você não vê na mídia

26 de setembro de 2012 às 17h10

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Zé Roberto

26 de setembro de 2012 às 15h57

Algumas perguntas:

A comunicação do Planalto é comandada por Helena Chagas?
Esta Helena Chagas é a ex-diretora da sucursal de Brasília do jornal o Globo e ex-colunista do mesmo?

Esta Helena Chagas é a mesma que trabalhou na TV Globo, no SBT, e é filha do jornalista Carlos Chagas, que integra o PIG e foi secretário de comunicação da Presidência no governo de Costa e Silva (1967-1969)?

Esta Helena Chagas é a mesma que prefaciou o livro Memorial do Escândalo, dos seus coleguinhas da sucursal do Globo, em Brasilía, Gerson Camarotti e Bernardo de la Peña, com o propósito de macular o governo Lula e o PT, a partir de “fundamentos” da Veja?

E ainda, assim, querem pauta positiva para governo ou a paz com o PIG?
A mudança na Secom pelo que parece foi “apenas técnica” ou há engano? O problema era o Franklin Martins. E o governo deu um jeito nele. O PIG articulou e agradeceu.

Ainda há tempo de acabar com a submissão e fortalecer a democracia na comunicação. Não dá mais para evidenciar a falta de coragem e produzir acuados que sempre retrocederão mais um pouco nesta área. Não vale a desculpa da falta de acúmulo de força política.

Por enquanto, a comunicação do Planalto e o Paulo Bernardo dão o tom afinado para interditar qualquer avanço no marco regulatório e no fim do monopólio, oligopólio e domínios cruzados, verticalizados e associados.

Os coronéis midiáticos continuam rindo à toa, com direito à visita de Dilma e choro do Lula. A mídia quer o caos para dividir o governo e continuar com o controle de factóides para produzir uma opinião desconexa, mas que tem objetivos: desestabilização política e disseminação do preconceito e do ódio.

Responder

Valor: A tese que será usada para condenar José Dirceu « Viomundo – O que você não vê na mídia

25 de setembro de 2012 às 00h37

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Roberto Amaral: É preciso vomitar o “sapo barbudo” « Viomundo – O que você não vê na mídia

25 de setembro de 2012 às 00h02

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Índio Tupi: Justiça célere, mas sem incorporar a cidadania « Viomundo – O que você não vê na mídia

24 de setembro de 2012 às 22h02

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Paulo Metri: De golpe em golpe, a Casa Grande se perpetua « Viomundo – O que você não vê na mídia

24 de setembro de 2012 às 10h48

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

No Equador, Correa condena “liberdade para a extorsão” « Viomundo – O que você não vê na mídia

24 de setembro de 2012 às 10h44

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Nestor Busso: A mídia como expressão do poder econômico concentrado « Viomundo – O que você não vê na mídia

24 de setembro de 2012 às 10h38

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Eric Nepomuceno: Clarín controla 56% do mercado de TV aberta e a cabo na Argentina « Viomundo – O que você não vê na mídia

24 de setembro de 2012 às 09h33

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Governo argentino fixa data para grupo Clarín cumprir a lei « Viomundo – O que você não vê na mídia

24 de setembro de 2012 às 09h31

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Roberto Efrem Filho: A direita se adapta, escorregadia « Viomundo – O que você não vê na mídia

21 de setembro de 2012 às 23h31

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Waldir Pires a Bob Fernandes: Oposição age com Lula como agiu com Getúlio e Jango « Viomundo – O que você não vê na mídia

21 de setembro de 2012 às 17h44

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Wanderley Guilherme: STF julga como se fosse “algum projeto maligno” « Viomundo – O que você não vê na mídia

21 de setembro de 2012 às 17h22

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Domínio Público: A construção da cidade despolitizada « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 19h52

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Dr. Rosinha: Reflexões sobre o estupro coletivo em Queimadas « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 16h40

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Beto Almeida: O pecado capital do PT « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 16h05

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

O cerco aos bens de Carlinhos Cachoeira « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 16h02

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Igor Felippe: Sobre a morte de Carlos Nelson Coutinho « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 15h54

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Altamiro Borges: Valentão Arthur Virgílio “está na defensiva” « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 15h53

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Leandro Fortes: Sobre a notícia que sumiu « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 15h51

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Maria Rita Kehl: Alckmin usa a mesma retórica dos matadores da ditadura « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 15h50

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Venício Lima: “Liberdade de expressão comercial”, só no Brasil « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 15h49

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Partidos da base aliada repudiam “amontoado de invencionices” « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 13h48

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Rui Martins: O governo Dilma financia a direita. « OPINIÃO

20 de setembro de 2012 às 12h31

[…] Fonte: https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/rui-martins-o-governo-dilma-financia-a-direita.html Gostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. […]

Responder

edson

20 de setembro de 2012 às 10h35

Este é o retrato da esquerda brasileira. Vejam outros exemplos: Fernando Pimentel fez um “acordo” com Aécio Neves visando ser governador de Minas Gerais e acreditando “puramente” que Aécio (oligarquia brasileira) respeitasse qquer acordo… deu no que deu… Marcio Lacerda TRAIU “porcamente” (como do seu feitio) o PT na primeira oportunidade e pior… no último segundo do segundo tempo. Agora Patrus corre atrás do prejuízo… Lembrando que Fernando Pimentel fez parte do grupo que lutou contra a ditadura… (com essa tática de guerrilha, dá pra entender como a esquerda brasileira foi abatida durante aquele período)

Responder

    Log

    24 de setembro de 2012 às 09h46

    Boa colocação!!!

abolicionista

20 de setembro de 2012 às 09h42

Se a argumentação fosse apenas ética, é óbvio que a Rede Globo e a Folha de São Paulo teriam de ser interditadas, foram órgãos que alimentaram largamente a censura, contribuíram para ocultar cadáveres e esconder qualquer tipo de notícia que criticasse o regime militar – são, portanto, incompatíveis com a democracia. Logo, não se trata de discutir se o governo deveria ou não criar um jornal de esquerda. É lógico que deveria. E deveria também criar novos jornais de centro e de direita, fechando os existentes, que não convivem bem com o regime democrático. A questão é se o governo tem ou não poder de fogo para fazer isso. Parece-me bastante óbvio que não, ou deveríamos adotar a tese de que Dilma é uma Polliana ingênua. Temos, portanto, duas opções ou o PT treme na base (aliada?) por saber do grande poder de convencimento de de domínio da mídia sobre as mentalidades, ou o PT tem acordos com a mídia que, caso rompidos, trariam-lhe imenso prejuízo político. A segunda hipótese parece mais viável, daí o fato de que a mídia e o PSDB (há diferença entre as duas coisas?) terem evitado ligar o Lula ao mensalão. Como o PT sucumbiu ao lulismo, dá-se ao luxo de queimar o partido inteiro para proteger o seu trunfo. O lulismo mostra sua face obscura, obrigando o PT a voltar-se contra suas próprias origens, a trair seus ideais em nome desse pacto perverso. Os problemas brasileiros são assim reduzidos à disputa partidário-eleitoral, com o que a crítica não avança e permanece encalhada em contradições tais como: se a mentalidade política do povo brasileiro é atrasada, principalmente por causa do domínio do PIG, como pode esse mesmo povo acertar e votar no Lula? A verdade que não se pode pronunciar é que, ainda que tenha acertado ao votar em Lula, grande parte do povo o fez pelos motivos errados. Nós ainda não temos no Brasil, a despeito do lulismo, uma cultura democrática consolidada. E não o teremos sem uma grande mobilização social, que se vincule novamente à perspectiva da luta de classes e de politização. A sorte do PT precisa, ao mesmo tempo, desvincular-se da sorte de Lula.

Responder

J Souza

20 de setembro de 2012 às 09h24

Se o governo pode ser neoliberal na hora de “conceder” serviços públicos, que também seja neoliberal na hora de cortar gastos públicos com publicidade na mídia golpista!

Responder

Antonio Donato: “Enquanto estiver na margem de erro, eles não vão anunciar” « Viomundo – O que você não vê na mídia

20 de setembro de 2012 às 07h04

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Dilma financia a imprensa de direita | Conversa Afiada

19 de setembro de 2012 às 20h43

[…] Conversa Afiada reproduz artigo de Rui Martins, extraido do Azenha – https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/rui-martins-o-governo-dilma-financia-a-direita.html – e pergunta:Quanto o Banco do Brasil, a Caixa, a Petrobrás, a Eletrobrás dedicam à Globo […]

Responder

Marcelo Zero: O ódio irracional a Lula chega aos jogos infantis « Viomundo – O que você não vê na mídia

19 de setembro de 2012 às 19h57

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Globo: Todo poder ao jornalismo para preservar o poder « Viomundo – O que você não vê na mídia

19 de setembro de 2012 às 18h34

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Eliana da Silva

19 de setembro de 2012 às 14h36

Vejo propaganda governamental nos diversos Blogs que leio. Me parece que não é algo tão simples assim: utilizar a verba publicitária somente com pequenos grupos. Pelo que sei, essa verba passou a ser muito mais pulverizada nos Governos Lula e Dilma. Além disso, o Lula deu sua primeira entrevista, depois de eleito, à TV Globo; na época do estouro do “mensalão” deu entrevista para o “Fantástico” e o Franklin Martins(também ex-Globo)não fez nada muito diferente da Helena Chagas. Ou seja, A Dilma e o PT estão seguindo mais ou menos o mesmo caminho de antes. Por que a grita agora?

Responder

pperez

19 de setembro de 2012 às 13h59

Até que enfim estamos acordando para entender e repudiar esse enredo sadomasoquista do governo de pagar regiamente a quem lhe esfola!

Responder

LEANDRO

19 de setembro de 2012 às 13h10

Falando em gastos…
“PMDB e PT, os que mais gastaram nas campanhas para prefeito”

E nem assim estão decolando…

Responder

Marcelo de Matos

19 de setembro de 2012 às 12h43

“Aqui na Europa, onde acabei ficando depois da ditadura militar, existe um equilíbrio na mídia. A França tem Le Figaro, mas existe também o Libération e o Nouvel Observateur. Em todos os países existem opções de direita e de esquerda na mídia. E os jornais de esquerda têm também publicidade pública e privada que lhes permitem manter uma boa qualidade e pagar bons salários aos jornalistas”. Cada país tem a sua história. A francesa é bem diferente da brasileira. Eles não têm a elite que temos. Fizeram uma revolução, mudaram os costumes. Aqui vivemos no pós-escravismo e as cabeças dominantes ainda se pautam pelos sentimentos da elite branca. Não temos tradição democrática e, se tivéssemos imprensa de esquerda, subsidiada pelo Estado, ela seria composta por jornalistas revolucionários, que pediriam o fim do sistema, o que não ocorre com Le Nouvel Obs, de tendência social democrata. “Omnis comparatio odiosa”, diziam os romanos para significar que não podemos comparar alhos com bugalhos.

Responder

LEANDRO

19 de setembro de 2012 às 10h55

Se você quer atingir o maior número de audiência possível ou uma audiência selecionada para o que você vende tem que procurar os veículos que atinjam esse fim. Adianta gastar rios de dinheiro em publicações que só atingem um número bem limitado e específico de espectadores? É a lógica de qualquer principiante em marketing sabe. Ex: se os Correios querem incrementar a venda do Sedex 10, adianta publicar num veículo de quem não pode pagar por esse serviço?

Responder

    Marcelo de Matos

    19 de setembro de 2012 às 11h12

    Interessante a sua colocação. Você se baseou no marketing. Eu me baseei na estrutura do Estado brasileiro que considera o financiamento oficial da mídia como uma garantia das liberdades individuais. Cortar esses gastos governamentais seria, para os que defendem esses fundamentos (e eles detém o poder de fato) atentar contra as liberdades individuais.

    LEANDRO

    19 de setembro de 2012 às 13h03

    Só que você se esquece que a maior parte das verbas publicitárias vem de estatais que tem ações na bolsa e por isso obrigação com seus acionistas. E mais, o próprio governo sabe que tem que atingir o povo e o povo não assista ao canal estatal.

LEANDRO

19 de setembro de 2012 às 10h53

Se você quer atingir o maior número de audiência possível ou uma audiência selecionada para o que você vende tem que procurar os veículos que atinjam esse fim. Adianta gastar rios de dinheiro em publicações que só atingem um número bem limitado e específico de espectadores? É a lógica de qualquer principiante em marketing sabe. Se a Petrobrás vende óleos caros para carros importados ela vai anunciar na publicação errada só por ideologia?? E as vendas??

Responder

Marcelo de Matos

19 de setembro de 2012 às 10h45

Para um partido político chegar ao poder tem de aceitar os fundamentos do Estado. Do contrário só lhe restará a via revolucionária. Isso ficou claro quando Lula assinou a “Carta aos Brasileiros”, comprometendo-se a aceitar a coparticipação na governança das entidades da “sociedade civil”: Fiesp, Febraban, PIG, etc. As verbas publicitárias são parte dos fundamentos do Estado brasileiro. Muita gente de boa fé ignora; muitos, de má fé, fingem ignorar. Deveríamos criar o “observatório” da blogosfera. É preciso sair do lugar comum. Não se muda os fundamentos do Estado através da internet, mesmo que a inspiração venha da Suíça. Ou se muda a linha editorial, sugerindo que se faça o que é possível, ou continuaremos a malhar em ferro frio. Queremos governar ou nos insurgir contra o governo? Na segunda hipótese não será possível fazê-lo simplesmente sentado atrás do teclado. Não aguento mais ouvir falar das verbas publicitárias, da desindustrialização, dos juros altos, do real apreciado e outras milongas. Isso é coisa do PIG.

Responder

    Marcelo de Matos

    19 de setembro de 2012 às 11h08

    ET: como disse um certo músico sobre a gravação “Pra machucar meu coração”, feita às pressas por Tom Jobim e Stain Gets: parem de machucar os meus ouvidos!

mardones

19 de setembro de 2012 às 10h42

k k k k k k k

Chamei a presidenta de masoquista ao saber dos dados da SECOM sobre a distribuição das verbas de publicidade. E disse que a Dilma alimentava animal peçonhento.

Que alívio saber que não estou sozinho!

É desse tipo de crítica que o governo precisa.

Parabéns!

Responder

Julio Silveira

19 de setembro de 2012 às 09h54

Mesmo contra a força, dos argumentos, há resistências.

Responder

Willian

19 de setembro de 2012 às 08h27

“Então, o povo elege um governo de centro-esquerda e quando esse governo tem o poder decide alimentar seus inimigos em lugar de aproveitar o momento para desenvolver a imprensa nanica de esquerda?”

Então quando o povo de São Paulo elege os tucanos e eles compram assinaturas de Veja, FSP e Estadão, ajudando a desenvolver a imprensa de “direita” não há problema. Se não, por que estas notícias aparecem na blogosfera como escândalo? Pelo menos estes veículos têm público, ao contrário da imprensa “nanica” de esquerda.

Como sempre, o que a esquerda defende para si para os outros é crime.

Responder

Moacir Moreira

19 de setembro de 2012 às 07h50

Como é possível que as autoridades suiças sejam as mais honestas do mundo se elas acobertam a origem de dinheiro sujo, fruto da desgraça alheia, da fome, da miséria, da doença, da morte e de tantos outros cavaleiros do apocalipse.

Isso para mim não é honestidade, mas cara-de-pau.

O fato de alguém dizer com orgulho que é de esquerda não significa nada além de posicionar-se à esquerda na mesa onde é servido o sangue do povo brasileiro, pois até o PSDB já foi considerado um partido de esquerda.

A Revolução será feita pelo povo e não por meia dúzia de especialistas de “esquerda”.

Responder

ccbregamim

19 de setembro de 2012 às 02h11

e a gente sempre ajudando os caras..
bate no governo na boca da eleição
repercutindo a armadilha

quem publicou a lista agora?
a nossa amiga
folha, não foi?

Responder

Moacir Moreira

19 de setembro de 2012 às 01h55

O PT serve a dois senhores.

Ao pobre dá bolsa família, ao rico dá kit felicidade.

É chegado o tempo de optar se vai servir ao povo trabalhador ou aos banqueiros do crime organizado internacional.

Continuar servindo aos dois não dá.

Responder

Dalmo Dallari: A Constituição ignorada « Viomundo – O que você não vê na mídia

19 de setembro de 2012 às 00h38

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Tiago Tobias

18 de setembro de 2012 às 23h53

Dilma alimenta o mostro que lhe há de devorar, em breve.

Responder

O mito sobre a fragilidade do PT « Viomundo – O que você não vê na mídia

18 de setembro de 2012 às 22h53

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Gerson Carneiro

18 de setembro de 2012 às 22h00

O PIG tornou-se um problema particular do Governo Federal.

Responder

Fabio Passos

18 de setembro de 2012 às 21h15

globo = psdb = veja = dem = estadão = pps = fsp

É a mesma organização.

Se o governo financia estes grupos… está alimentando os golpistas!

Todo mundo sabe disso… e o PT vai continuar bancando o idiota?

Responder

eu/

18 de setembro de 2012 às 21h11

Por isso que ela não é atacada,mas,nem se preocupem,a direita é taõ burra que nem tapada de grana vai voltar ao poder. Poder esse que já perdeu por ser burra,aliás. Os caras tinham ua espécie de jogo de cartas marcadas que não funciona mais e não são capazes de criar novo mecannismo de ação política. Mas,a esquerda que se cuide,as coisas estão mudando e pelo visto só a Dilma percebeu no PT,daí eu pergunto: Que seria do PT hoje se a Dilma não agisse como agiu e age? Será que pensam que podem criar um jogo e jogá-lo pra sempre? O que Dilma fez e faz é que dará sobrevida ao PT e pode até redimí-lo,mas,o que se vê é só crítica a mulher,como se ela culpada do tal negão estar no STF,como se ela fosse culpada de terem feito o mensalao esse. Quanto a imprensa,deixa ela falar ou queriam que só houvesse aplausos? Será que não percebem que calar os outros na marra não garante poder? O que interessa a Dilma tem: Apoio popular. Isso garante poder.

Responder

Fiesp critica a não desoneração da cesta básica « Viomundo – O que você não vê na mídia

18 de setembro de 2012 às 20h35

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Scan

18 de setembro de 2012 às 20h34

Parece haver agora uma grita geral para que se estanque esta pouca vergonha de alimentar os algozes.
Leio aqui, leio no PHA, no “Aposentado”.
Talvez seja necessário apenas isso mesmo: começar a cobrar o governo e exigir explicações sobre a doação de dinheiro público àqueles que nos estapeiam no dia a dia.
Que o movimento cresça, que Dilma seja responsabilizada por dar trela ao golpe e colocar a democracia em risco.
Que seja o tema do momento e do futuro nos blogs sujos, diariamente, até que o planalto empurre a covardia pro lado e encare seus detratores.
Da parte dos leitores, podemos atulhar a caixa de email do Presidência com cobranças nesse sentido.
Creio ter chegado a hora do basta!

Responder

aparecida

18 de setembro de 2012 às 20h03

O que está faltando para o Pt e o governo reagir ? Cadê a ley de medios, a cpi da privataria tucana, a cpi do cachoeira de férias , enquanto o PIG mais o stf deitam e rola na condenação do PT e do LULA

Responder

FrancoAtirador

18 de setembro de 2012 às 20h02

.
.
“…recebe mais quem tem mais audiência…”

E quanto mais recebe, mais audiência tem.

Isso poderia se chamar de “Círculo Vicioso”

Ou, na realidade braZileira, “Globo Viciado”.
.
.

Responder

Palomino

18 de setembro de 2012 às 19h54

O Lula também fazia isso, e a Dilma continuou. Não sei se é medo da direita ou cumplicidade. Esse socialismo tímido e envergonhado do PT não está convencendo mais ninguém. O golpe da direita vem aí e o povo petista já cansou de defender o governo nas redes sociais enquanto este mesmo governo insiste em dar a cara pra bater.

Responder

Francisco

18 de setembro de 2012 às 19h48

O minimo, repito, minimo que se esperaria seria dividir a imprensa nacional em faixas, quatro ou cinco, de acordo com as tiragens, onde houvesse o cuidado de caber na faixa que fosse melhor aquinhoada pelo menos três a quatro orgãos de imprensa laicos “divergentes” no espectro politico.

Quanto às mídias eletrônicas, concessões que são, só duas faixas: rádio e TV. E distribui a verba por igual. Ponto final! Ponto final, porque é concessão!!

Isso não é um beneficio “para o PT” ou “para Dilma” é um beneficio para o Brasil. Acesso à informação numa república, particularmente numa república democrática, é como acesso a água e energia. Essa conversa de que “girar o canal” resolve tudo é conversa. Numa industria claramente monopolizada, “os carros podem ter qualquer cor, desde que sejam pretos”.

E isso não é tudo. A (pífia) legislação brasileira no assunto IMPÕE que a produção de mídia seja regionalizada. Como produzir regionalização se esta tudo concentrado em SP e RJ? O governo esta agindo de maneira ILEGAL. A lógica das cotas não é só para pessoas, mas para aceso a politicas públicas, no caso, de acesso à informação diversificada.

E por fim o que para mim é o mais escandaloso: com a grana que é DOADA para a Globo, dava para termos uma TV pública decentissima, uma verdadeira BBC, com dramaturgia, atores renomados, bons programas que constrangiriam as TVs abertas (e privadas) a subir minimamente a qualidade das suas programações.

O governo federal esta torrando dinheiro público financiando o iate de cento e sei lá quantos pés da familia Marinho. Para quê? Para brasileiros morrerem por excesso de vacinas de febre amarela (o mundo pode ter esquecido, mas eu, não!)? Para brasileiros serem destroçados como na Escola Parque? Sabe quando é que a Globo vai se interessar em fazer uma Lei de Mídia? Quando ela sentir que sem uma Lei de Mídia ela perde!

Se não há Lei de Mídia para obrigar a Globo a fazer o que a república precisa, então não há Lei de Mídia para obrigar a república a fazer o que quer que seja, inclusive DOAR recursos por qualquer critério que seja.

Em resumo: é capitalismo, não é? Então toma!!!

Responder

Urbano

18 de setembro de 2012 às 19h17

Para quem já foi até a festa de aniversário de integrante do pig…

Responder

Rasec

18 de setembro de 2012 às 19h15

Concordo plenamente com o artigo! Nisso, temos que bater pesado. Tentar ouvir uma explicação do Governo Dilma! Qeqeisso?

Responder

A nota da oposição sobre a investigação de Lula « Viomundo – O que você não vê na mídia

18 de setembro de 2012 às 19h13

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Jorge Viana: “Essa história de mensalão não começou com o PT” « Viomundo – O que você não vê na mídia

18 de setembro de 2012 às 19h11

[…] Rui Martins: Governo Dilma financia a direita […]

Responder

Deixe uma resposta para Governo argentino fixa data para grupo Clarín cumprir a lei « Viomundo – O que você não vê na mídia

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!