Pedro Carvalhaes: Obrigado, Rita Lee

Tempo de leitura: 2 min
Fotos: Reproduções de redes sociais

Obrigado, Rita Lee

Por Pedro Carvalhaes*, especial para o Viomundo

Por ter sido uma ovelha negra, e, ao contrário das pessoas da sala de jantar, não ter se ocupado só em nascer e morrer.

Por, num belo dia, ter resolvido mudar, e ter feito tudo o que queria.

Por ter tido prazer de ser quem era.

Por ter tido (e sido) um caso sério com esse tal de Roque Enrow.

Por não ter sabido parar, e por ter feito tudo por amor – aliás, nada melhor do que não fazer nada, só para deitar e rolar com suas músicas.

Obrigado por ter sido louca, e por ter nos ensinado que mais louco é quem não é feliz.

Obrigado por, mesmo sem ter tido saúde de ferro, ter gozado até o final, meu amor, com seus nervos de aço.

Por ter feito, você mesma, barulho, sem jamais se dobrar aos que lhe pediam silêncio.

Seu sonho de ser imortal, sem dúvida, já é uma realidade entre seus fãs.

Parabéns por, até o fim, ter se deixado beijar pela vida, até ela, como um doce vampiro, ter matado você de amor.

Infelizmente, porém, agora “só” vai ficar faltando você – que, mesmo sem ter tido três carros, podendo voar, dessa vez mandou-se para longe, e finalmente vai poder roubar os anéis de Saturno.

Você, que sempre se assumiu, não vai sumir! Vamos continuar fazendo amor com você —
mesmo que por telepatia!

E vamos continuar a nos inebriar com o perfume que você, certamente, continuará lançando lá de cima!

Obrigado por nos ter dado o prazer te ter tido prazer contigo!

Você, enfim, virou semente, e, na primavera, vai brotar na terra, iluminando a música brasileira como um banho de sol — descontinuando tradições e modificando gerações, apesar de não ter sido a Miss Brasil 2000.

Obs: o auê está mais do que desculpado, e o seu Bwana manda saudosas lembranças – dizendo que, com sua arte e seu jeito de ser, você também salvou, não apenas ele, como todos nós.

*Pedro Carvalhaes, graduado em Direito pela UFMG, é roteirista.

Leia também:

Vídeo: O dia em que Sócrates, Vladimir e Casagrande invadiram o show de Rita Lee

Moisés Mendes: Rita Lee e a geração que chegou à velhice e está indo embora

Morre Rita Lee, rainha do rock brasileiro e padroeira da liberdade

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Zé Maria

https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2023/05/imagem-do-whatsapp-de-2023-05-09-as-13.31.49-e1683651439658-909×600.jpg

.
RITA LEE

“Camaleoa, foi Muitas e foi Única: de Miss Brasil 2000
a Todas as Mulheres do Mundo. Embora Nenhum Título
possa dar Conta de Rita Lee”

Annie Zanetti
Repórter da TV Brasil / EBC

Edição de Texto: Pedro Fernandes

https://youtu.be/uLY4Z3fs2fQ

https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2023-05/rainha-do-rock-rita-reivindicava-o-titulo-de-padroeira-da-liberdade.
.
.
“Rita Lee deixou um Legado Gigantesco
de Inteligência, de Ousadia, de Liberdade.”

ADRIANA CALCANHOTO
Compositora Musical e Intérprete.

https://youtu.be/TjolW_akjAs

.

Zé Maria

“2001”
(Rita Lee/Tom Zé)

Os Mutantes
Participação Especial Gilberto Gil (Sanfona)
IV Festival MPB 1968

https://youtu.be/CPXDAABKDW4

Zé Maria

“Domingo no Parque”
Gil & Os Mutantes
Festival 1967
https://youtu.be/mTFYMEPLjA0

Zé Maria

https://youtu.be/75csUry_FI8

“É Proibido Proibir”
Caetano & Os Mutantes
Festival 1968

https://youtu.be/xEX9YFSbC74

Deixe seu comentário

Leia também