VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Movimentos sociais ocupam a Câmara Municipal de Natal


09/06/2011 - 19h59

O povo está nas ruas: #ForaMicarla

por Daniel Araújo Valença*

O Rio Grande do Norte e sua capital se notabilizaram nacionalmente, nos últimos anos, por não seguir a tendência no Nordeste de perda de poder das antigas oligarquias e expansão de setores de esquerda e centro-esquerda. Fomos o único estado do NE a garantir a eleição do DEM em 2010 e de um senador que remonta aos períodos ditatoriais – José Agripino Maia. Na Assembléia Legislativa e na Câmara da capital, contam-se nos dedos os parlamentares de esquerda e centro-esquerda. Porém, destas veias já jorraram a Intentona Comunista – por poucos dias, é verdade, mas revolucionária em 1935 – ; o governo Djalma Maranhão e o início do processo educacional revolucionário de Paulo Freire, dentre vários outros momentos históricos para o país.

Em um momento em que o Oriente Médio e a Europa fervem, aqui em Natal, estudantes, militantes políticos, partidários ou de movimentos sociais, cidadãos descontentes, ocuparam a Câmara Municipal da cidade desde a tarde do dia 07 de junho, recuperando a história de luta e deixando claro às elites locais que nosso povo não se constitui em uma massa amorfa, sem rosto e sem voz, como em algum momento lhes pareceu.

O movimento #ForaMicarla #XoInseto acumula as lutas contra os aumentos de passagens, abusivos e realizados na calada da noite, os ataques ao SUS, à educação e outras áreas sociais protagonizados pela prefeita, os debates travados nas redes sociais e a rejeição popular à prefeita do PV, que apresenta índices comparáveis à imbatível Ieda Crusius-PSDB do nosso outro Rio Grande. Após vários atos, finalmente ocupou-se a Câmara Municipal com a reivindicação do impeachment da mandatária. A ocupação estava sendo transmitida pelo twitter, www.foramicarla.com, mas o sinal perdeu-se… ou foi cortado? Do outro lado, a grande mídia majoritariamente tem abordado o movimento de maneira negativa.

Para além dos rumos que o movimento tomará, já é possível indicar alguns elementos essenciais desse processo:

1. Ao contrário das mobilizações populares espanholas recentes, em nosso processo há um diálogo entre as “novas formas de militância” (nas redes sociais) e as históricas em movimentos sociais e partidos de esquerda – diálogo tenso, às vezes beirando o rompimento, inclusive ainda não dado, porém, que manteve a unidade de ação até o momento.

2. Mais uma vez, comprova-se que a mídia comercial não nos contempla e não exerce sua função democrática – Micarla de Sousa, por exemplo, detém a filial do SBT no RN, herdada de seu pai, ex-senador. E, de outro lado, é latente que precisamos organizar nacionalmente uma rede de comunicações alternativas – e a esquerda tem que buscar ao máximo a unificação para tanto – em que cada militante, cada movimento social possa acessar e difundir rapidamente os acontecimentos, por mais que o twitter já cumpra em parte esse papel.

3. A gestão da Prefeitura do Natal não mudará se Micarla for derrubada – ela apenas representa uma aliança empresarial que tomou para si o Estado, como ficou claro, à época, em editorial do Jornal de Hoje, que afirmava terem os empresários derrotado o prefeito Carlos Eduardo. Advindos dos setores empresariais da saúde, dos transportes, da construção civil e da educação, é este arco que explica o porquê da Prefeita terceirizar/privatizar o SUS; aumentar as passagens em finais de expedientes, vésperas de feriados e sem debate púbico sobre a planilha de gastos das empresas; ter tentando alterar o Plano Diretor por decreto, dentre outras medidas. Não foi sua incompetência, apenas, mas tudo isso é o resultado das forças que a financiaram e ela as representa. Em uma democracia fundada na representatividade, são esses setores que devem ser derrotados em 2012 para que ocorram mudanças reais na cidade.

4. Os últimos acontecimentos na Europa e no Brasil – veja-se o caso da aprovação do Código Florestal – revelam que a democracia representativa está falida. Tanto o movimento #ForaMicarla como os demais de todo o país têm que se unificar para uma alteração não apenas das regras eleitorais – e aí é um grande passo o financiamento público de campanha, que não apenas diminuirá o lobby e a corrupção de empresas financiadoras de campanhas multimilionárias, como proporcionará que, para além de empresários, latifundiários e oligárquicos, estudantes, sindicalistas, ativistas e outras lideranças tão legítimas, quanto as primeiras, também tenham boas chances eleitorais, e fidelidade partidária/voto em lista – como também uma refundação da democracia baseada na participação popular direta – ou seja, que o povo realmente decida seus caminhos.

Fica a pergunta, porque não adotarmos o mandato revogatório, como a Bolívia o fez? Se a prefeita goza de mais de 70% de reprovação, porque o povo que lá a colocou não a pode tirar? Por que não regulamentar o referendo e o plebiscito, para que antes de privatizacoes e outras decisoes de afronta ao interesse nacional tenhamos o pronunciamento da vontade popular?

Que o povo decida.

Daniel Araújo Valença é professor de Ciência Política do curso de Direito da Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Veja aqui o vídeo do #foraMicarla.





26 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Daniel Valença

13 de junho de 2011 às 23h03

Informamos que o movimento de ocupação pacífica da Câmara conquistou um acordo, mediado pela OAB, que assegura a realização da audiência pública e a sessão para reinstauração da CEI ( as 10hrs desta terça), desta vez com objeto maior:os contratos da Prefeitura. Esperamos que o Presidente da Câmara cumpra o acordo e tenhamos um desocupação que mantenha a dignidade da Cidade do Natal e seus poderes.

Responder

Franco Vítor

12 de junho de 2011 às 20h14

Bem, se, se nos meus lindos RN e Natal, a revolução não é televisionada e radiofonada, ela será tuitada (adaptação e neologismo). E assim a voz do povo se fará ouvir! Fora, Micarla! Desaparece, Agripino! Vai-te embora, Rosalba!

Responder

Janah

12 de junho de 2011 às 18h18

Cartel

Responder

soninha

12 de junho de 2011 às 12h48

pior que os candidatos que se colocam para 2012 são os mesmos de sempre. que mudança se pode fazer? enquanto se negociar o público como coisa pessoal, não adianta. comparato está certo, no brasil se faz uma democracia sem povo. incrível…

Responder

José Antero Silvério

11 de junho de 2011 às 14h53

Eu pretendia fazer a seguinte pergunta:
— Onde estava a esquerda potiguar que permitiu uma mulher com esse pensamento atingir 70% de aprovação?
Mas diante das explicações do ilustre comentarista Palpatine Silva (eu sou de Minas) acho que o movimento deveria ser pela a já famosa "Ley de Medios". E não se esquecer também da Banda Larga e da Comissão da Verdade. São os três movimentos que precisam urgentemente ir para as praças do país. A DEMOCRACIA exige ação.

Responder

Myriam

10 de junho de 2011 às 19h12

Quando vão proibir políticos de serem donos de concessões de rádio e TV? Ainda bem que a Internet veio para salvar a gente dessa mordaça de mídia privatizada! Em breve, a Internet e as Tvs pela Net vão dominar esses caras! Viva o moviement de Natal!

Responder

palpatine silva

10 de junho de 2011 às 17h24

Entenda porque elles perpetuam-se no poder neste estado.

Os donos da mídia no RN

Garibaldi Alves (PMDB-RN)
Rádio Cabugi do Seridó
Rádio Jardim do Seridó AM
Televisão Cabugi (Rede Globo)
Rádio Baixaverde AM, de João Câmara
União Caxeiral AM, de Lajes
Rádio Difusora AM, de Mossoró
Rádio Cabugi AM, de Natal
Rádio Santa Cruz AM, de Santa Cruz
Rádio Trampolim da Vitória FM, de Parnamirim
TV Cabuginet Comunicações, de Natal
Sim TV ( Redetv)

José Agripino (PFL-RN)
Rádio Ouro Branco
Rádio Santa Cruz
Rádio Libertadora
Tropical Comunicações (rede record)
Radio Libertadora Mossoerense
Trairy Ltda.

Felipe Maia (PFL-RN) (Filho do Agripino Maia
Rádio A Voz do Seridó
Rádio Curimatau, de Nova Cruz
Tropical Produções

Henrique Alves (PMDB-RN)
Rádio Jardim do Seridó
Televisão Cabugi

Sandra Rosado (PSB-RN)
Rádio Resistência, de Mossoró

José Adécio (DEM-RN)
Rádio Farol AM de Touros

Wober Júnior (PPS-RN)
Rádio Baixa Verde AM (João Câmara)

Micarla de Souza (prefeita de Natal)
Sistema Ponta Negra de Comunicação
TV Ponta Negra (SBT de Natal)
Rádio 95 FM
Produtora de vídeo Imagem Produções

Responder

    Janah

    12 de junho de 2011 às 18h14

    Usem o controle remoto.
    Boicotem.
    Fácil assim!

Luci

10 de junho de 2011 às 16h55

Professor Fábio Comparato recentemente em entrevista a Carta Capital afirmou "No Brasil, não existe nem República, nem Democracia, nem Estado Democrático de Direito" E na Carta Capital afirmou "A Democracia sem povo" (28.12.2010), para a revista Fórum "A democracia direta é uma farsa aqui no Brasil" Para leitura colocar titulos no Google.O mandato revogatório adotado na Bolívia, é um debate importante para a sociedade no país.Afinal o mandato parlamentar pertence ao povo, mas após as eleições o povo é solenemente ignorado e esquecido.Daniel Araújo Valença fez importante análise.

Responder

Roberto Grossi

10 de junho de 2011 às 15h56

A ocupação da câmara de vereadores e os protestos continuam…
Já contam com apoio da OAB-RN e do Professor Miguel Nicolelis.

Só aqui podemos ver o que não se vẽ na mídia.

Parabéns pelo texto.
Parabéns natalenses!

#XôInseto !

Responder

ZePovinho

10 de junho de 2011 às 15h28

Macaíba,terra de minha mãe.Rio Grande do Norte,Natal:onde morei nas Quintas na década de 1970.Natal,cidade onde sempre quis viver e nunca consegui.Um dia morarei no lugar que mais amo no Brasil.

Responder

Heydson H.

10 de junho de 2011 às 15h14

O Neurocientista Miguel Nicolelis entra na multidão do #foramicarla:
http://www.nominuto.com/blog/blog-do-diogenes/mig

OAB do RN declara apoio ao protesto #foramicarla:
http://www.nominuto.com/noticias/politica/oab-dec

Responder

Bruno

10 de junho de 2011 às 14h50

A reivindicação é justíssima. Os meios, como sempre, são péssimos.

Responder

Carlos Mendes

10 de junho de 2011 às 13h17

Estou de alma lavada, pois, apesar de cearense, amo a cidade de Natal e o povo potiguar. Já morei durante cinco anos nessa cidade e sempre acompanhei de perto o atraso político que era marca registrada do RN. As oligarquias potiguares exalavam um pútrido mal-cheiro no cenário político-social desse mavavilhoso estado. O RN era o único estado nordestino que remava na contra-mão do novo perfil político estabelecido por Lula. E glórificados sejam os articuladores deste movimento, que nos fazem ter novas esperanças para a melhor capital do nordeste. AVANTE, jovens! Varram dessa linda cidade os dejetos desse oligarquismo arcaico e vampírico que impôs esse atraso político-social ao nosso amado RN.

Responder

Vinícius

10 de junho de 2011 às 13h10

Parabéns pela luta de vocês. É de inspirar e de dar inveja!
Um grande abraço do Paraná.

Responder

ricardo silveira

10 de junho de 2011 às 13h08

O SUS, a maior conquista da cidadania brasileira não pode ser privatizada. Parece que existe uma máfia de branco no pais que precisa ser vencida, pois o que deve prevalecer é o interesse público.

Responder

nonato barboza

10 de junho de 2011 às 12h18

Por que os conterrâneos do índio revolucionário Felipe Camarão não defenestraram essa corja na eleição passada? Mas nunca é tarde e dou meus parabéns ao bravo povo potiguar por estar acordando da inércia política.

Responder

SILOÉ -RJ

10 de junho de 2011 às 01h47

Porquê Minas não pega o modelo de Natal e faz o mesmo contra o Aécio???

Responder

SILOÉ -RJ

10 de junho de 2011 às 01h44

E esse movimento so foi possível graças a blogosfra a nossa via de escape contra a monopolização e deturpação da informação.

Responder

FrancoAtirador

09 de junho de 2011 às 22h13

.
.
A Prefeita Borboleta é do PV coligado com DEM (do Agripino e da Rosalba), PTB, PMN, PR e PP (vice-prefeito)

É uma das proprietárias da TV Ponta Negra, herança do pai, o ex-senador Carlos Alberto de Sousa (PSDB).
.
.
Fernando José
Amigo,
Em um estado em que as duas maiores cidades Natal e Mossoró, mais o governo do estado, está entregue a esta patota, imagine.
No caso de Mossoró a cidade é a mais bem pavimentada e cheia de praças do interior do Nordeste, às custas dos royaltes. Mas o Hospital do Câncer, que prometem há anos e escolas municipais estão entregues às moscas….
.
.
Luciano Prado

TV que o falecido ex-senador ganhou dos militares. Ele foi relator da CPI do atentado ao Riocentro. Aliás, CPI de "araque", criada só para dar satisfação à população.

Pois, ganhou uma TV pelo "trabalho".
.
.
FrancoAtirador

Parece que a disputa no Rio Grande do Norte não é política,

mas por audiência nas redes de rádio e Televisão:

Cabugi, dos Alves;
Tropical, dos Maia;
e essa, da Borboleta.
.
.

Responder

betinho2

09 de junho de 2011 às 22h09

O excelente artigo de Daniel Valença nos mostra a pseudo-democracia que temos.
Duvido que o Código da Impunidade Florestal seria aprovado num plebiscito.
#Fin.PúblicoEleitoral já.
#ForaMicarla
#SomeAgripino

Responder

Luciano Prado

09 de junho de 2011 às 22h02

Análise perfeita. O Rio Grande do Norte vive, há muito, numa enrascada sem saída.

Não existe a possibilidade das forças populares e de esquerda ascenderem ao poder.

As famílias Alves, Maia e Rosado, embora aparentemente antagônicas fazem um jogo de revezamento no poder. Ou, por outra, repartição de cargos eletivos.

Enquanto um determinado grupo comenda a Câmara Federal, por exemplo, o outro fica com o Senado.

Na prefeitura e no governo estadual a promiscuidade é a mesma.

Essas famílias comandam a política local. Todas são proprietárias de rádios, TVs e jornais.

Não há uma saída a vista para o povo potiguar.

Esse estado de coisas já perdura por décadas e tudo indica vai continuar.

O movimento que ora se constata pode apenas apontar para um futuro longínquo.

Responder

    Wildner Arcanjo

    10 de junho de 2011 às 13h13

    Melhor análise até o momento. Parabéns! Simples, objetivo e rasteiro.

    sergio mario

    10 de junho de 2011 às 18h16

    Acho que não, sabe. O momento agora é outro, a rede que se forma nos comentários, nos encaminhamentos, nos apoios recíprocos cresce de forma exponencial, que a gente mal consegue perceber. 2012 está aí, vamos ver como vai ser a reação dos potiguares. Natal, e o RN, merecem o melhor.

    Luci

    10 de junho de 2011 às 16h43

    E a democracia? A política foi a melhor solução para a elite coronelista se perpetuar no poder, usufruir benefícios e privilégios, os indicadores sociais demonstram a exclusão e penúria a que está submetida significativa parcela da população principalmente dos estados do Norte e Nordeste.Mas os homens públicos (com raríssimas execeções) estão ricos.A professora Amanda Gurgel do RN, recentemente expôs a penúria da educação, bombeiros do R. Janeiro presos por terem ocupado quartel no desespero para serem ouvidos na reivindicação salarial, foram presos!!!! A política tem que beneficiar o povo.

O #foraMicarla#xoinseto convida para carnaval nesta sexta | Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de junho de 2011 às 20h17

[…] Leia aqui o artigo de Daniel Valença sobre a ocupação da Câmara Municipal de Natal pelos movimen…   […]

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding