VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Marcos Pedrosa: Sem mercado nordestino, não haveria crescimento


11/10/2014 - 14h29

20140716_084620

Marcos Pedrosa, de camisa azul, ao lado dos irmãos e da mãe diante da casa da família. Recentemente, ele reencontrou a irmã gêmea Sophie, que foi dada pela mãe a uma familia adotiva francesa quando tinha seis meses de idade, no momento em que a família enfrentava grandes dificuldades econômicas no interior do Ceará

por Marcos Pedrosa*

Cotidianamente nós nordestinos somos sujeitos ao preconceito e à indiferença de paulistas e sulistas. Sofremos com uma espécie medíocre de xenofobia.

Num país que se diz “livre de preconceitos”, ficou claro depois do primeiro turno das eleições presidenciais que não é bem assim. Os fortes ataques e as críticas aos nordestinos foram vergonhosos.

Repudiamos qualquer ato, frase e palavra dita por elitistas preconceituosos.

Por que as ofensas?

Apenas por termos cultura e sotaques diferentes?

Deve ser ruim ver uma região que você sempre qualificou como “lixo” mover a economia de seu país consideravelmente.

Captura de Tela 2014-10-11 às 14.26.27

Marcos tem razão: crescimento do Norte e do Nordeste puxa o do Brasil. Gráfico do Brasil Debate

Uma região tão pobre, que só tem a “fome e a seca” aos olhos dos preconceituosos, não para de crescer. Movemos a economia de tal maneira que sem a nossa presença as indústrias do Sul e Sudeste não teriam mercado para produzir e crescer. Seus lucros não existiriam e suas vidas não seriam as mesmas.

Democracia supõe que todos tenham liberdade de escolher de acordo com o seu discernimento o que acha melhor para o país.

Reclamam das escolhas feitas pelos nordestinos enquanto fazem algumas no mínimo contestáveis. Por exemplo, votam em quem governou sem um planejamento hídrico e, consequentemente, os deixou sem água. Votam em alguém para “protestar” e o elegem por duas vezes com mais de um milhão de votos — justamente um nordestino.

Quanto ao suposto déficit de conhecimento, é bom lembrar que nos vestibulares mais difíceis do país os nordestinos se destacam. No do ITA, o Instituto Tecnológica da Aeronáutica, o domínio cearense é acachapante. No IME, o Instituto Militar de Engenharia, é a mesma coisa. Em premiações nacionais e internacionais, em todas as áreas, há sempre nordestinos contemplados e parabenizados pelo ótimo desempenho.

Peço desculpa por morarmos no local onde geralmente vocês tiram férias. Somos receptivos, cheios de alegria, temos costumes e jeitos que nos diferenciam de outros brasileiros. Nossas praias são as mais belas do mundo. O que falar dos Lençóis Maranhenses, dos recifes de corais, de Fernando de Noronha e de outras atrações com que fomos agraciados pela geografia?

O povo nordestino exige respeito. Por que não respeitam os conterrâneos de Ariano Suassuna, José de Alencar, Jorge Amado, Nelson Rodrigues, Rachel de Queiroz, Clarice Lispector, Graciliano Ramos, Manuel Bandeira, Caetano Veloso, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Fágner, Raul Seixas, Padre Cícero, Clóvis Beviláqua e muitos outros?

Pior que a falta de informação é a vergonha moral de querer mostrar-se superior e, ao fazer isso, se tornar inferior como pessoa.

Exigimos respeito ao “oxente” baiano, ao “eita” de Pernambuco, ao “arriégua” dos cearenses, aos sotaques arretados de potiguares e paraibanos, à hospitalidade de sergipanos, maranhenses e alagoanos, aos bravos e batalhadores piauienses.

No Nordeste não há pessoas de vida mansa — e sim aqueles que sempre lutaram e continuarão lutando pelo crescimento de nossa região.

Há em cada canto do mundo um nordestino orgulhoso por ter nascido numa região tão maravilhosa.

Revisado e editado por Kathia Janaina

*Marcos Pedrosa, de uma família extremamente humilde de Itapajé, no interior do Ceará, será o primeiro da família a tirar diploma universitário. Vai se formar engenheiro elétrico na Universidade Federal do Ceará, campus de Sobral, criado durante o governo Lula

Leia também:

Lula: Fernando Henrique tem preconceito contra os pobres e quem trabalha





7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

seth

06 de dezembro de 2014 às 10h28

Ah claro! Sem o nordeste o país estaria estagnado! hahahaha
Imaginem o que seria dos Estados Unidos, Alemanha, França, Japão sem o resto do mundo! Poxa… eles devem tudo ao resto do mundo… na verdade eles não possuem mérito algum em serem os gigantes que são. Na realidade o mérito é todo de quem consome seus produtos. (estou sendo irônico)
Sem o nordeste não haveria desenvolvimento para o sul e sudeste e devemos invejar as belezas naturais da região em que eles nasceram.
Já chegou ao cúmulo de nordestinos ridicularizarem paulistas se gabando da água que possuem, o que é no mínimo contraditório e absurdo por razões óbvias.

Vamos combater o preconceito agindo da mesma maneira que achamos que nossos “inimigos” de pátria agem: com prepotência e argumentos convenientes e ajustados de modo a engrandecer os próprios méritos, além de usar e abusar de generalizações.

Não né, pessoal. Menos, menos…

Muitos preconceitos podem ser infundados e absurdos… mas devo dizer que o mal comportamento frequente de alguns colegas de vocês nordestinos por aqui é ruim o suficiente para detonar a imagem de vocês por estes cantos, assim como tenho certeza de que é frequente o mal comportamento de alguns grupos de pessoas do sul e sudeste por aí.

Eu, particularmente, só tenho problemas mesmo com o sotaque de vocês, oscilando entre achar divertido e irritante. Mas não trato mal nunca… a não ser que cometam abusos como ficar até tarde bebendo com os amigos na frente da casa dentro de um condomínio fechado escutando forró e berrando feito loucos. Isso acontece com pessoas do sul/sudeste? Acontece e é igualmente irritante. Então acho que eu não estou tão errado assim, neste caso. Enfim, é melhor combater o mal comportamento com humildade e aceitando as limitações que vocês possuem do que “descendo” ao nível dos seus opositores e exagerando as próprias qualidades de um modo ridículo e quase cômico, generalizando sem parar e botando todo o resto do país no mesmo pacote de quem simplesmente odeia vocês por serem do norte/nordeste.

Responder

    seth

    06 de dezembro de 2014 às 10h43

    E eu pensava que a Clarice Lispector nem brasileira era. Ela não é Ucraniana?

    seth

    06 de dezembro de 2014 às 10h56

    Bom, parece que excluíram meu comentário, então irei enviá-lo novamente.

    Não seria possível traçar um paralelo entre o desenvolvimento das regiões brasileiras e a mundial de países?

    O que ocorre nesta área mundialmente, vocês sabem, certo?

    Países desenvolvidos mantém um crescimento sólido e constante, porém pequeno, comparado aos países mais atrasados em desenvolvimento. O crescimento de países como a China, por exemplo, é astronômico perto de nações como os Estados Unidos e outros países europeus e potências em geral que já estão em um momento mais estável e sólido, sem muitas transições drásticas.

    O mesmo poderia ser observado aqui dentro do Brasil. Visto que o norte e nordeste ainda tem regiões bem precárias e atrasadas em infraestrutura e outras coisas, quando passam a se desenvolver bem, o crescimento é representado por números grandes nas pesquisas e acabam se destacando perto de regiões já com um desenvolvimento mais avançado no país. Isto não é vergonha para nenhuma das partes e nem mérito reservado a apenas uma delas.

Francisco

13 de outubro de 2014 às 12h13

O que é que Aécio declarou sobre seus apoiadores fazerem discursos racistas?

Nada né?

Nem vai…

E tem marinista que vai votar nele.

Vergonha na cara não se vende em loja, se conquista.

Responder

Sérgio

11 de outubro de 2014 às 22h02

Também é um preconceito absurdo achar que aposentados de classe média
necessáriamente votam no tucano. Protesto contra isso.
Menosprezar os nordestinos é uma das coisas mais cretinas que pode
acontecer. Onde eu moro, aqui no Rio, não costumo ver isso. Eu acho que
o povo do nordeste, por sua fibra inquebrantável, também é fundamental
para a grandeza na nossa Nação.

Responder

Bertold

11 de outubro de 2014 às 17h59

Está na hora do pessoal das Pernambucanas, Casas Bahia, Americanas, Magazine Luíza e etc., sair a campo e defender sua base bilionária de clientes e o emprego dos seus “colaboradores” da sanha destrutiva do psdb e cia.

Responder

FrancoAtirador

11 de outubro de 2014 às 14h59

.
.
Até a Fitch, via Reuters, está alertando para o Retrocesso,

Evidenciando a Retração do Consumo no Comércio Varejista

Com Eventual Implementação do Programa Econômico do PSDB

de Armínio Fraga, Discípulo do MegaEspeculador George Soros

e Futuro Ministro da Fazenda do Bonéco de Papelão de FHC.

Rede Varejista Prevê Redução nas Vendas,
se PSDB ganhar, diz Fitch, via Reuters

(http://imgur.com/srOVMNt)
.
.
A VELHA FÓRMULA TUCANA DE ARMÍNIO FRAGA,

ATRÁS DO DISCURSO ‘MUDERNO’ DE AÉRIONÉCO

Agência de classificação de risco Fitch, que faz análises e previsões sobre o desempenho econômico de empresas, afirma que eventual eleição de Aécio Neves (PSDB) poderá ter maior impacto negativo para o Carrefour e Casino, dono do Grupo Pão de Açúcar.

Diz que ‘as políticas econômicas do PSDB incluem medidas para deter a inflação, “que vem sendo um importante suporte ao crescimento nominal de um dígito alto das vendas’ e que o gasto dos consumidores também poderá ser afetado por uma política fiscal mais rigorosa.

Traduzindo para o popular: a classe média, seja a chamada nova classe média, seja aquela que sempre foi remediada, que forma a massa do mercado de consumo interno, terá menos dinheiro no bolso, ficará na pindaíba com as medidas amargas prometidas por Aécio e com o “choque de gestão” tucano.

O resultado dessas políticas amargas é arrocho dos salários e aposentadorias, além de desemprego.

Com desemprego alto, com salários arrochados, as famílias teriam que apertar o cinto, comprar menos no supermercado, e ficarem com o prato mais vazio na mesa.

A notícia não fala, mas pela mesma lógica o setor de shopping centers e todo o segmento lojista também sofrerá o mesmo efeito. E o pior é que todas estas empresas vendendo menos, acabarão também demitindo empregados, piorando a situação.

É por isso que quem é trabalhador ou aposentado de classe média, micro-empresário, ou mesmo grande empresário do setor produtivo tem que ser louco para votar em Aécio.

(http://abre.ai/classe_media_burra_vai_se_fuder_com_psdb)
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding