VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

Marcos Coimbra: Os jornalistas tucanos


17/09/2010 - 13h33

Os jornalistas tucanos

por Marcos Coimbra, na Carta Capital

Quando, no futuro, for escrita a crônica das eleições de 2010, procurando entender o desfecho que hoje parece mais provável, um capítulo terá de ser dedicado ao papel que nelas tiveram os jornalistas tucanos.

Foram muitas as causas que concorreram para provocar o resultado destas eleições. Algumas são internas aos partidos oposicionistas, suas lideranças, seu estilo de fazer política. É bem possível que se saíssem melhor se tivessem se renovado, mudado de comportamento. Se tivessem permitido que novos quadros assumissem o lugar dos antigos.

Por motivos difíceis de entender, as oposições aceitaram que sua velha elite determinasse o caminho que seguiriam na sucessão de Lula. Ao fazê-lo, concordaram em continuar com a cara que tinham em 2002, mostrando-se ao País como algo que permanecera no mesmo lugar, enquanto tudo mudara. A sociedade era outra, a economia tinha ficado diferente, o mundo estava modificado. Lula e o PT haviam se transformado. Só o que se mantinha intocada era a oposição brasileira: as mesmas pessoas, o mesmo discurso, o mesmo ar perplexo de quem não entende por que não está no poder.

Em nenhum momento isso ficou tão claro quanto na opção de conceder a José Serra uma espécie de direito natural à candidatura presidencial (e todo o tempo do mundo para que confirmasse se a desejava). Depois, para que resolvesse quando começaria a fazer campanha. Não se discutiu o que era melhor para os partidos, seus militantes, as pessoas que concordam com eles na sociedade. Deram-lhe um cheque em branco e deixaram a decisão em suas mãos, tornando-a uma questão de foro íntimo: ser ou não ser (candidato)?

Mas, por mais que as oposições tivessem sido capazes de se renovar, por mais que houvessem conseguido se libertar de lideranças ultrapassadas, a principal causa do resultado que devemos ter é externa. Seu adversário se mostrou tão superior que lhes deu um passeio.

Olhando-a da perspectiva de hoje, a habilidade de Lula na montagem do quadro eleitoral de 2010 só pode ser admirada. Fez tudo certo de seu lado e conseguiu antecipar com competência o que seus oponentes fariam. Ele se parece com um personagem de histórias infantis: construiu uma armadilha e conduziu os ingênuos carneirinhos (que continuavam a se achar muito espertos) a cair nela.

Se tivesse feito, nos últimos anos, um governo apenas sofrível, sua destreza já seria suficiente para colocá-lo em vantagem. Com o respaldo de um governo quase unanimemente aprovado, com indicadores de performance muito superiores aos de seus antecessores, a chance de que fizesse sua sucessora sempre foi altíssima, ainda que as oposições viessem com o que tinham de melhor.

Entre os erros que elas cometeram e os acertos de Lula, muito se explica do que vamos ter em 3 de outubro. Mas há uma parte da explicação que merece destaque: o quanto os jornalistas tucanos contribuíram para que isso ocorresse.

Foram eles que mais estimularam a noção de que Serra era o verdadeiro nome das oposições para disputar com Dilma Rousseff. Não apenas os jornalistas profissionais, mas também os intelectuais que os jornais recrutam para dar mais “amplitude” às suas análises e cobertura.

Não há ninguém tão dependente da opinião do jornalista tucano quanto o político tucano. Parece que acorda de manhã ansioso para saber o que colunistas e comentaristas tucanos (ou que, simplesmente, não gostam de Lula e do governo) escreveram. Sabe-se lá o motivo, os tucanos da política acham que os tucanos da imprensa são ótimos analistas. São, provavelmente, os únicos que acham isso.

Enquanto os bons políticos tucanos (especialmente os mais jovens) viam com clareza o abismo se abrir à sua frente, essa turma empurrava as oposições ladeira abaixo. Do alto de sua incapacidade de entender o eleitor, ela supunha que Serra estava fadado à vitória.

Quem acompanhou a cobertura que a “grande imprensa” fez destas eleições viu, do fim de 2009 até agora, uma sucessão de análises erradas, hipóteses furadas, teses sem pé nem cabeça. Todas inventadas para justificar o “favoritismo” de Serra, que só existia no desejo de quem as elaborava.

Se não fossem tão ineptas, essas pessoas poderiam, talvez, ter impulsionado as oposições na direção de projetos menos equivocados. Se não fossem tão arrogantes, teriam, quem sabe, poupado seus amigos políticos do fracasso quase inevitável que os espera.

Marcos Coimbra é sociólogo e presidente do Instituto Vox Populi. Também é colunista do Correio Braziliense.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



154 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Fabs

14 de outubro de 2010 às 22h23

OWNED no Marcos Coimbra!

HAHAHHAHA.. Analista de araque

"opção de conceder a José Serra uma espécie de direito natural à candidatura presidencial (e todo o tempo do mundo para que confirmasse se a desejava). Depois, para que resolvesse quando começaria a fazer campanha. Não se discutiu o que era melhor para os partidos, seus militantes, as pessoas que concordam com eles na sociedade. Deram-lhe um cheque em branco e deixaram a decisão em suas mãos, tornando-a uma questão de foro íntimo: ser ou não ser"

A candidatura da Dilma foi discutida em algum lugar ou foi decidida por uma única pessoa?

Responder

Marcelo Guilherme

11 de outubro de 2010 às 17h23

Leio muito a respeito e convivo diarimente com a política, conheço muitas pessoas ligadas ao PT, PDT, PSDB, desde prefeitos a ministros além de chefes de gabinete, e quando vejo comentários tão superficiais e radicais como estes, sinto que caminhamos para um analfabetismo politico generalizado. Na maioria das vezes procuro não participar de fóruns como este mas resolvi convidar as pesssoas à necessidade de uma reflexão.
Não podemos atacar as pessoas, politica é uma discussão de idéias, não de pessoas. Em relação a meios de comunicação, é claro que não existe neutralidade, são pessoas regidas por interesses e crenças, por isso é nocivo ofender um em detrimento de outro, pois quem normalmente age desta forma o faz de acordo com o que melhor lhe convém, podemos não concordar mas é preciso respeitar o direito de existirem opiniões contrárias.
Infelizmente quem não convive de perto com a politica, pouco sabe da realidade, por isso deve-se ter cautela para não agir como religiosos ou torcedores fanáticos que muitas vezes agem de forma violenta em nome de um time ou de uma igreja que pode não ser a melhor.

Responder

SemCurso

24 de setembro de 2010 às 22h36

Jornalistas tucanos ou não, me ajudem. Estou fazendo uma campanha para o caso do Serra se eleger. Ele anda dizendo que vai se inspirar em JK para governar. Por favor, não deixem que ele construa uma nova Brasília, novas favelas, e trate do esgoto como o JK tratou. Quer dizer, não tratou…

Responder

Marat

18 de setembro de 2010 às 21h01

Esses jornalistas tucanos terão oito anos para bombardear Dilma Roussef. Espero que sua equipe de governo não se meta em encrencas, e que governe direitinho, para que essa impren$$$a continue sem credibilidade e sem seus candidatos (os verdadeiros corruptos) no poder por muitos e muitos anos!

Responder

    simas

    19 de setembro de 2010 às 00h03

    Sabe, Marat, eu já vejo as coisas, meio diferente… Eu não acredito q o zé fosse aquela pessoa, com direito natural; ele não tinha direito, algum… Esse direito foi conquistado por ele, próprio, com a ajuda de sem chefe político, prof cardoso… E ele conquistou esse direito, atropelando a quem lhe contestasse. Não se trata de eleger o Aécio como a figuraça do partido; ou mesmo, da oposição. Mas, q tinha peso não restam dúvidadas; acho. Convednhamos…. E, depois de manobras, mil, o zé cozinhou o Aécio, de tal forma, q ele próprio, Aécio, desistiu – talvez, tivesse sentido, até, q não seria o momento… q a oportunidade viria. Então, meu caro, discordo q o partido viu o zé como "o homem"… O zé é q se construiu, como tal. E o fez, desde mto…. Basta ver, a sua escalada, política, em SP; e sua Prática Política… Aê, foi q morou a sua percepção, do modus vivendi: a imprensa, maldita, procurava um nome e ele se apresentou como o nome… Cada um precisava do outro; foi a união do necessário ao útil… Ambos se completavam…. E era uma questão, assim, comercial, vamos dizer. Vc não acha q a imprensa, q eu chamo de maldita, botou todo o gás necessário, q o zé precisou pra sobreviver, desde o seu tempo de candidato a prefeitinho, em Sampa?… Assim, pelo alto, a imprensa botou pressão e ajudou o desempenho do zé. Convenhamos, neh? O "economista" zé não tem essa estatura, toda. Em condições, normais, ele não chega em lugar, algum… Só por meios, tortuosos. Depois, ele tem um objetivo, de vida ou morte…. E isso é mto importante. E tem mais: Ele não teve o tempo todo pra se decidir, não… Nem demorou pra começar… O q aconteceu, foi um jogada de propaganda; marketing, meu caro. Ele ficou o máximo, possível, de tempo. ao amparo do cargo; se deixou à luz da campanha, o mínimo; afinal, não tinha nada pra dizer, colocar, propor, etc…. etc… Qdo se repete q o zé é preparado, meu caro, é justo o contrário… Ele não tem preparo, algum; só a mídia lhe dando respaldo. Lembra? Ele foi defenestrado do Planejamento, à pedidos e lhe coube a Saúde, de onde saiu, nomeado pela mesma mídia, como "o melhor"… Piada, heim?… Tudo q ele diz q fez, é mentira… Sobrou os casos de polícia. Aprendeu, isso, sobre mentira, com o seu chefe, o prof cardoso, um conversa, fiada…. mentiroso. Não sei, não, Marat, se a Dilma ganhar essas eleições, no primeiro turno, vai ter mta força pra sanear o ambiente político e criar o espaço, onde se possa construir desenvolvimento econômico, com erradicação da pobreza. E o saneamento do ambiente político, além de se fazer necessário uma reforma política, passa pela elaboração daquelas Leis Complementares, da imprensa, exigidas por nossa Constituição e q nosso Congresso teima em ouvidar. Cansei!… Aquele abraço, fraterno

    Marat

    19 de setembro de 2010 às 12h32

    Simas, concordo com vc. O Serra é seria uma nulidade se não fosse incompetente. E só existe graças à impren$$$a. Essas relações promíscuas PSDB/PIG (ou seriam relações zoofílicas?) já causaram muitos danos ao Brasil e, todos nós devemos combatê-las. Fico contente com o advento da internet, que desmascara muitos dos truques desses meliantes que desejam ardentemente que nosso Brasil seja escrito com Z… Abraços e, rumo à vit'ória!!!

GeorgeLuckas

18 de setembro de 2010 às 15h55

a velha mídia tucana representa a prostituição do jornalismo…

e seu fim está próximo e será inevitável…

Responder

José Ricardo Romero

18 de setembro de 2010 às 15h54

Excelente texto. Marcos Coimbra é um craque. Faltou perguntar a quem interessa toda esta sanha para voltar ao poder? Às viúvas da ALCA? Aos interesses multinacionais no pré-sal? Aos pequenos e grandes negócios feitos nos balcões do congresso? O "vir á tona" da corrupção das privatizações? Às contas em paraísos fiscais? Etc., etc, e etc.

Responder

GeorgeLuckas

18 de setembro de 2010 às 15h53

parafraseando o grande Marx…

estes novos tucanos não passam de um blefe…uma mentira do passado retrógado…

Responder

Luiz Alberto

18 de setembro de 2010 às 15h26

Nos temos que nos unirmos contra esta midia nefasta, anti-patriótica, caluniadora e nociva a sociedade brasileira.

Responder

M. Klimberger

18 de setembro de 2010 às 15h14

Azenha a propósito do tema, o Blog "Coletânea – o melhor dos Blogs" – http://coletaneadosblogs.zip.net, do atento Eleutério Boanova, está lançamento a "Campanha Nacional de Vacinação Contra o Golpe" que acho interessante dar uma olhada. É uma espécie de cartaz para uma campanha de vacinação contra o golpe em véspera de eleição. Vale a pena dar uma olhada.

Responder

El Cid

18 de setembro de 2010 às 14h24

17
Dra. Cureau, ficamos imensamente gratos por essa dica !! confrades, toda blogosfera tem que espalhar esta notícia !!

Agora, sim: Dra. Cureau ensina como investigar mídia !! – http://www.tijolaco.com/26636

Atenção, cidadãos preocupados com a lisura eleitoral! O caminho para denunciar que a grande mídia apóia Serra e recebeu verbas do governo de São Paulo está aberto. Basta encaminhar uma denúncia a qualquer procurador regional eleitoral, de preferência o do Distrito Federal, Renato Brill de Góes, que este a encaminhará à vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau, que prontamente enviará um ofício às empresas acusadas cobrando a relação de publicidade e contratos das revistas com o governo estadual.

O caminho das pedras foi descrito pela própria procuradora a Bob Fernandes, no Terra, para justificar porque encaminhou ofício à Carta Capital com esta mesma cobrança.

“Eu recebi um ofício do procurador regional eleitoral do Distrito Federal, Renato Brill de Góes, ofício esse que havia sido encaminhado a ele, aqui no Distrito Federal, com a denúncia de um cidadão”, disse a dra. Cureau.

“Que cidadão?”, interpelou Bob Fernandes. “Um cidadão que pede sigilo, e isso é comum”, respondeu a procuradora. Portanto, quem quiser encaminhar denúncia à Justiça Eleitoral pode ficar tranquilo que seu sigilo será preservado.

E qual seria a denúncia, insiste o jornalista. “Que a revista Carta Capital apoia o governo Lula e a candidatura de Dilma e para tanto receberia verbas do governo federal”, diz a dra. Cureau. Ora, para saber que Carta Capital apóia a candidatura Dilma não precisaria nem encaminhar ofício. A declaração é feita publicamente e por escrito pelo editor da revista, Mino Carta, a exemplo do que acontece com várias publicações na Europa.

E para provar a denúncia que fez, o dito cidadão não apresentou nenhuma prova. Para a procuradoria eleitoral, basta a denúncia. No caso hipotético de uma denúncia sobre o apoio de vários órgãos da imprensa à candidatura Serra, o trabalho da procuradoria eleitoral poderia até ser facilitado com o encaminhamento de todas as assinaturas que a Secretaria de Educação de São Paulo fez de jornais diários e revistas. Menos a Carta Capital, naturalmente.

Responder

    O JUIZ

    18 de setembro de 2010 às 21h00

    Ela deixa clara sua simpatia pelo "regime".
    Por isso, um certo Presidente se referiu à ela, como uma "Procuradora comum".
    E não passa disso.
    Data Venia.

El Cid

18 de setembro de 2010 às 13h35

… a irresponsabilidade "desgraçada" da "fôia" : http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/folha-da

Folha: da série o que vier eu traço
Enviado por luisnassif, sab, 18/09/2010 – 12:29
Por Nilson Fernandes

Nassif, se o filho da Erenice nomeou amigos como consta da manchete da Folha, suponho que o sujeito entrou no gabinete que antecede o gabinete do presidente Lula, pegou alguma caneta e assinou a nomeação e posteriormente foi públicado pelo DOU. Este jornal publica qualquer coisa, pois vai ser lido por analfabetos sem discernimento…

0.000.000.000,00 de verbas federais para publicidade no PIG !!

Responder

Remindo Sauim

18 de setembro de 2010 às 12h11

A saída do Aécio do PSDB já era conversa corrente entre os políticos de Minas. E o lançamento para mídia faltando menos de um mês para as eleições foi o golpe de misericórdia no Serra, no PSDB e na mídia de São Paulo. E ao afirmar que vai fundar um novo partido, aumenta seu valor para entrar no PMDB. Dizem nas Alterosas, que esta tudo acertado e que em 2012 o mineiro será lançado candidato a presidência da República. Quanto ao PSDB será o Partido do Geraldo, restrito ao estado paulista e o DEM seguirá os passos dos velhos dinossauros, a extinção. Quem viver, verá.

Responder

    Fábio Villela

    18 de setembro de 2010 às 14h24

    Essa jogada do Aécio sair do PSDB soa mais como uma chantagem política. Claro, o PSDB não quer perder o seu menino de ouro e evidentemente que Aécio, o que está propondo com mais veemência uma reforma política no país não vai ficar fazendo esse samba do crioulo doido de ficar criando legendas de fachada para se candidatar a presidente. Ele vai lutar para que os coronéis cedam e o apóiem ou, que saiam eles.

Wildner Arcanjo

18 de setembro de 2010 às 11h58

Já está decidido! Vou comprar um computador, por R$500,00, ligar ele na Internet Banda Larga, e assistir ao Viomundo, na minha TV LCD. Prá quê Jornal Nacional, BAND, SBT? Vamos direto a informação que me interessa e, se eu não gostar, comento a minha insatisfação ou mudo de Link. Simples assim!

Responder

Jairo_Beraldo

18 de setembro de 2010 às 11h41

"CartaCapital percebe os sinais, nem tão tímidos, da mudança em andamento. Concordamos com José Dirceu quando defende a liberdade de imprensa. Mas a questão é outra: esta mídia é visceralmente antidemocrática, embora nem por isso deva ser coibida. Está a ser punida, aliás, e de outra maneira: prova-se, já há algum tempo, que não alcança o público na sua maioria. Tal é a nossa convicção, a mudança se dará naturalmente. E por este trilho, a mídia nativa vai perder o emprego."

Editorial de Carta Capital, por Mino Carta(17/09/2010)

Responder

ruypenalva

18 de setembro de 2010 às 11h30

Tucano é bom de bico, mas como diz o ditado, passarinho que muito canta caga no ninho.

Responder

Wilma Ferreira

18 de setembro de 2010 às 11h24

Perfeito Marcos Coimbra. Veou enviar sua análise para minha lista de endereços. Precisamos municiar as pessoas de bem de argumentos contra esses "coronéis" da política e da imprensa.

Responder

easonnascimento

18 de setembro de 2010 às 11h16

Muito boa esta análise. Será a grande imprensa com seus analistas de plantão, encastelados na defesa da campanha tucana, os grandes derrotados nesta eleição. Serra já entrou em campo sem chances. Representava o retorno à política completamente rejeitada pelo povo brasileiro depois do desastroso governo FHC. A mídia esperava serr ouvida e atendida pelo povo, mas o que se comprova nas pesquisas, é que no Brasil as realizações do governo são mais entendidas e aceitas que as raivosas e direcionadas análises de jornalistas a serviço de seus patrões. Por isso insisto na tese de que teremos que a curto prazo rediscutir o papel das comunicações no país e uma nova legislação deve ser implementada. Não vai ser uma tarefa fácil, mas necessária frente a tudo que estamos assistindo no momento. O congresso nacional terá que ser democraticamente pressionado para tanto.
http://easonfn.wordpress.com

Responder

O_Brasileiro

18 de setembro de 2010 às 11h11

O Brasil que a gente vê:
Governo Lula foi o que mais prendeu corruptos em toda a história desse país!
A Polícia Federal do governo Lula prendeu governador de Estado candidato e ex-governador candidato ás vésperas da eleição, mesmo sendo aliado.
A Comissão de Ética da Presidência da República do governo Lula aplicou censura ética a ex-ministra que acabou de deixar o cargo, mesmo sendo reta final da campanha eleitoral.
E ainda aparecem lunáticos como esses jornalistas tucanos de tvs, rádios e jornais "chapas-brancas" da mídia golpista querendo insinuar que o governo Lula não combate a corrupção!
Contra fatos, não há argumentos!!!

Responder

Antonio Silva

18 de setembro de 2010 às 11h00

Querido Azenha (ou algum companheiro comentarista), me informe POR FAVOR :

O que está acontecendo com o Blog do Nassif, será alguma sabotagem graefiniana ?

Tá lento, travando e sem atualizações .

POR FAVOR, ME INFORME URGENTEMENTE !

Estamos num período onde farão todo tipo de tucanagem para que não nos articulemos .

Saudações !

Responder

    Conceição Lemes

    18 de setembro de 2010 às 11h03

    Antonio, é muita gente acessando ao mesmo tempo. Abs

Marcelo de Matos

18 de setembro de 2010 às 10h25

Gente, danou-se. A corrupção está grávida! O que virá daí? A Folha de São Paulo traz hoje um debate sobre a regulamentação do lobby. Um especialista a favor e outro contra. Concordo com o segundo, contra a regulamentação. Só fiquei surpreso com seu descuido: “A gravidez da corrupção política, como destacado pelo economista Luís Filipe Vellozo de Sá, acontece, via de regra, durante os processos eleitorais e é para lá, principalmente, que devemos voltar nossos olhares, se queremos combater essas incestuosas relações entre o público e o privado em nosso país”. É verdade: relações incestuosas acabando dando em gravidez.

Responder

Tomudjin

18 de setembro de 2010 às 10h14

Até mesmo a alienação leva um certo tempo de adaptação.
Não é por acaso que o JN, há mais 40 anos, vem sendo apresentado no intervalo entre uma novela e outra.

Responder

Guilherme Milani, SP

18 de setembro de 2010 às 10h12

Análise perfeita e imparcial. Curta, objetiva, "na veia". E, pra piorar o quadro de desespero da tucanagem, vem em breve, com reportagem de capa, a notícia de que Aécio Neves vai deixar o PSDB:
http://www.conversaafiada.com.br/politica/2010/09

É o tiro de misericórdia que faltava nessa cambada.
By-bye Serra forever!

Responder

Marcos Neves

18 de setembro de 2010 às 10h00

Pamplona, eu tb não consigo enxergar esses "novos" tucanos. Aqui na região de Campinas tem um candidato tucano a Dep. Federal (reeleição) chamado Carlos Sampaio. Este cidadão metido a moralista foi figura presente nos ataques ao governo via CPIs e mídia. Agora, esconde o partido em suas placas. Só com lupa dá para achar que se trata do PSDB. Para mim é o velho travestido de novo. É um Alvaro Dias mais jovem.

Responder

Walter Cesar

18 de setembro de 2010 às 09h29

Que analise maravilhosa!

Responder

Ednir

18 de setembro de 2010 às 08h36

Poucos profissionais da imprensa conseguem em poucos palavras expor uma verdade como Marcos Coimbra.
Parabens!
Fico muito feliz por mim e por meus netos, sabendo que temos ainda hoje e teremos no futuro gente competente como voce para nos salvar dessas aberrações que são os caras que estão a serviço do PIG.
Continuo acreditando na DEMOCRÁCIA, mas não nas raposas velhas da politica nacional.
Se a oposição tivesse enxergado que AÉCIO NEVES era a melhor opção, talvez hoje estariamos vendo o desenrolar de uma campanha mais disputada, e com nivel um pouco melhor,

Responder

Mauricio Br

18 de setembro de 2010 às 06h25

O Texto é ótimo… Só faltou ele entender que A OPOSIÇÃO SE SUBMETE À MÍDIA POIS SABE QUE ELA É SUA ÚNICA "BASE DE APOIO". Quem não tem Base Social, acaba se apegando aos que julgam capazes de convencer as bases sociais alheias… O truque, mais uma vez, parece que não está funcionando. Na verdade, a mediocridade intelectual dos tucanos está ficando cada vez mais evidente…

Responder

Marcus

18 de setembro de 2010 às 05h40

Pessoal, não é só pq o PHA (Paulo Henrique Amorim) e o Azenha trabalham na Record significa que ela não tenha seu rabo preso.

Calma lá. QQ rede de TV custa uma nota preta! E aí já viu, quanto mais dinheiro necessário, mais rabo preso. É o que diferencia os blogs e revistas como Carta Capital e Caros Amigos.

O próprio PHA, em entrevista a Caros Amigos, disse que seu contrato com a Record lhe dava total liberdade para escrever em seu BLOG!!! Disse ainda que no contrato havia restrições que não poderia revelar pois são cláusulas confidenciais.

Gente, não tem jeito, por enquanto a saída é a blogosfera!

A Record faz um bom papel quando bate na Globo, não muito mais que isso.

Responder

Marcus

18 de setembro de 2010 às 05h29

Há dias o P(iG) mantém foto da filha do Quércia em destaque na primeira página do "Eleições – São Paulo"

A legenda link diz:
"Em nome do pai – Filha de Quércia pede votos para Aloysio"

Informação ou campanha eleitoral: http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/estado/sp

Para quem tem dúvida sobre o iG é só lembrar que o Conversa Afiada foi tirado do ar sem aviso prévio e PHA teve que recorrer a Justiça para conseguir ter acesso ao conteúdo do seu próprio Blog (à época hospedado no iG)

Responder

anarquista

18 de setembro de 2010 às 04h52

Enquanto isso, os jornalistas que não são tucanos…
BOB FERNANDES – Terra – 17/09/2010
“O diretor de redação e sócio majoritário da revista Carta Capital, Mino Carta, recebeu da vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau ofício em que a integrante do Ministério Público cobra, no prazo de cinco dias, “relação das publicidades do governo federal dos anos 2009/2010, os respectivos contratos, bem como os valores recebidos a esse título”.
A respeito deste ofício, ouvi há pouco o diretor de redação da Carta Capital, Mino Carta.
Terra – Temos aqui o teor de um ofício encaminhado a você e à revista Carta Capital pela procuradora Sandra Cureau e gostaríamos de saber o que o senhor, como diretor de redação, tem a dizer.
Mino Carta – Eu penso que isso é uma atitude indevida, não teria sentido sequer se fosse dirigida a mesma requisição às demais editoras do País. Entenderia que assim se fizesse junto ao próprio governo federal.
Terra – Isso, na prática, tem qual significado?
Mino Carta – Significa que a senhora Cureau entende que nós somos comprados pelo governo federal, via publicidade. Se ela se dedicasse, ou se dedicar, porém, à mesma investigação junto às demais editoras de jornais, revista, e outros órgãos da mídia verificaria, verificará, talvez com alguma surpresa, que todos eles têm publicidade de instituições do governo em quantidade muito maior e com valor maior do que Carta Capital.
Terra – O que você…
Mino Carta – Aliás, me ocorre recordar que durante o governo tucano de Fernando Henrique Cardoso, dito FHC, fomos literalmente perseguidos pela absoluta ausência de publicidade do governo federal. E a pergunta que faço é a seguinte: então, alguém, inclusive na mídia, se incomodou com isso? Ninguém considerou esse fato estranho? Uma revista de alcance nacional não receber publicidade alguma enquanto todas as demais recebiam?”

Responder

Fernando

18 de setembro de 2010 às 02h25

No ano passado a Mirian Leitão levou para entrevistar no Globo News dois "especialistas" eles traçaram um panorama economico para o fim de 2009 pessímo. Disseram que PIB seria um desastre e até 2010 o Brasil não se recuperária. Um caos! Outra ocasião ela disse que gripe H1N1 mataria milhões no Brasil era o fim do mundo. O PIG dizia que Lula não conseguiria transferir sua popularidade seja quem fosse, os "analistas" se revesavam em reafirmar e até propagavam que a base aliada queriam o 3º mandato para Lula. Se quisessem, hoje Lula teria 79% das inteções de votos.

Responder

    Jairo_Beraldo

    18 de setembro de 2010 às 10h49

    Aproveitando seu comentario, vou demonstrar minha indignação pela GloboNews. Mas minha indignação maior, é por conta de Professores Doutores da UFF(Universidade Federal Fluminense) irem fazer coro no referido canal a cabo, com pseudo jornalistas como Monica Waldvogel, William Waack, Merval Pereira, Sardenberg, Alexandre Garcia, Leilane Neubarth, Miriam Leitão, dentre outros. Como se tornam ridículos, homens e mulheres, docentes desta instituição de ensino e pesquisa, que forma profissionais para continuar o que chamamos de progresso. Não acredito que seja aquilo que falam nas referidas entrevistas, o que pensam e veem no Brasil de hoje.

Josnei Di Carlo

18 de setembro de 2010 às 02h14

A boa análise de Marcos Coimbra elucida, de certa forma, a divertida crônica de Cynara Menezes sobre "As senhoras de Santana da imprensa".

"As novas senhoras de Santana do jornalismo adoram pontificar que não existe mais esquerda e direita, mas são de direita", diz Cynara Menezes num dos melhores momentos da crônica.

"As senhoras de Santana da imprensa": http://www.cartacapital.com.br/destaques_carta_ca

Responder

JOACIL CAMBUIM

18 de setembro de 2010 às 01h01

Esse tal de Marcos Coimbra entende de política. Realmente, àqueles que escreveram e falaram tanta asneira, por incompetência ou acreditando que estariam enganando os incautos, devem estar agora se escondendo no manto da vergonha.

Responder

    Luiz

    18 de setembro de 2010 às 08h39

    As elites tucanas paulistas subestimam muito as massas, ou seja, ainda pensam q são aquelas q votaram no Collor em 1989. O Brasil mudou; a internet veio como alternativa de romper com o monopólio da opinião da mídia tradicional, dando novos enfoques diferenciados sobre os fatos; a sociedade organizada avançou; e indubitavelmente o PT foi um dos principais protagonistas dessa mudanças com vários governos em estados e prefeituras desde 1985 para cá. A história é dialética. O q significa? Que o princípio dialético da negatividade (negação conservante e não absoluta) impulsiona a evolução e/ou a revolução das coisas, da história humana. Uma semente se nega transformando-se em árvore, um flôr se nega transformando-se em fruto…

    Jairo_Beraldo

    18 de setembro de 2010 às 10h52

    JOACIL CAMBUIM, se desceram tão baixo e aceitaram fazer o que fizem, certamente não tem o que voce bem frisou – VERGONHA.

gersier

18 de setembro de 2010 às 00h55

Estão perdendo a exelente oportunidade de se firmar e ganhar preciosos pontos na audiência ao se tornar mais uma a repetir o que a globo divulga e não mostrar por exemplo,a reportagem de capa da Carta Capital,que seria o contra ponto das denuncas da veja. Convém lembrarmos de duas coisas.Primeiro,sua sede é em São Paulo,ninho dos tucanos e segundo,muitos jornalistas da Record são oriundos da famigerada globo.Saudosismo?E eu que torcia tanto para ela ser realmente uma geradora e não mais uma imitadora.

Responder

Kleber, BH

18 de setembro de 2010 às 00h04

Concordo com vc Luciano, a Record mais e parece com uma irmã siamesa da Globo, se ela fosse realmente uma emissora inressada em quebrar a hegemonia do P.I.G. já teria exibido nos seus telejornais a quebradeira de sigilos das duas VERÕNICAS, eta emissorazinha chinfrim, cheia de interesses escusos e inconfessáveis, e tem mais, lá no site do Paulo Henrique Amorim, Rede Record é um assunto proibido, proibidíssimo, censura inclusive comentários.

Responder

João Carlos Rizolli

17 de setembro de 2010 às 23h55

Impecável. Parabéns ao M. Coimbra. Como um post acima, acrescento: Diluma ma correspondeu à confiança, tem tido um grande desempenho. É, de fato, a melhor candidata. Será uma grande Presidente. Fora o PiG. Ley de Medios já!!!!

Responder

Jolian

17 de setembro de 2010 às 23h46

Concordo contigo em número grau e tudo. É a pergunta que sempre fiz…

Responder

a Lesma Lerda

17 de setembro de 2010 às 23h27

parece uma final de copa do mundo…o Brasil dando uma goleada e o adversario enlouquecido, provocando, dando caneladas, fingindo faltas, provocando a torto e direito e o time campeão so esperando o apito final…nao adianta pq nao existe golpe sem o militares e sem os Estados Unidos..e esses ja tomaram juizo ao contrario da midia brasileira. Mas esses cabeça de papel nada podem fazer a não ser gritar e chorar.

Responder

Sérgio Vianna

17 de setembro de 2010 às 23h23

O Marcos Coimbra foi brilhante em sua análise. Mais um texto para entrar na história das eleições 2010.
Coimbra é dessa fração da humanidade que consegue traduzir o sentimento do povo em poucas linhas.
Há sociólogos e sociólogos.
Assim como se brinca no meio jornalístico, que não se deve brigar com os fatos, há sociólogos que ainda teimam em dizer que os fatos estão errados, o correto é o pensamento deles.
Marcos Coimbra parece exercer suas habilidades sem permitir que o fígado lhe contamine a razão.
Como escrevi acima, é de uma fração da humanidade que conta poucos integrantes em suas fileiras. Por isso, ele é especial.

Responder

afcervantes

17 de setembro de 2010 às 23h15

Não use drogas, não veja a PIG. Ela tenta lhe manipular como uma marionete…

"Ministério da sáúde adverte a PIG causa dependência e impotencia mental"

Não veja a veja, pois a inVEJA do Lula é forte.

Responder

Denilson

17 de setembro de 2010 às 23h01

Vivemos, sem dúvida, um momento histórico, que ficará marcado, para o bem ou para mal!

Não fazíamos noção (eu, pelo menos,não fazia), que estávamos ainda num período tão negro da nossa história. Acreditávamos que estávamos livres da ditadura tirânica dos detentores dos meios de comunicação. Os "veículos de comunicação" escancararam essa terrível verdade.

Felizmente estamos reagindo e, parece, vencendo os querem a manutenção desse "status quo".

Comemoraremos a vitória ou reagiremos na derrota!!! Mas, não mais ficaremos calados, apáticos!

Responder

Fábio Ribeiro

17 de setembro de 2010 às 22h57

Os tucanos e seu furor de privatizações chegaram ao cumulo de privatizarem seu papel de oposição entregaram-na ao PIG

Responder

Arnaldo Costa

17 de setembro de 2010 às 22h41

Para mim basta. Agora é fazermos nossa parte e elegermos Dilma no 1º turno para mostrar para essa corja que nós, sociedade, estamos em uma democracia e somos donos do poder. Demotucanos não é partido, trata-se de uma máfia com tentáculos em diversos setores. O dinheiro de toda sacanagem está ai para quem quiser ver. É o partido onde se fez mais milionários com a politicagem. CANSAMOS DE SER ENGANADOS. Fora PIG, fora demotucanos (ex-PFL, ex-PDS). Esse Brasil do oba-oba e de desmandos, NUNCA MAIS.

Responder

El Cid

17 de setembro de 2010 às 22h06

Conterrâneo, quero muito ver a carta desta semana, e tomara que o PIG reaja negativamente sobre isso, porque se o Mino tiver as provas (que acho que com certeza tem) e divulgá-las, aí já era a eleiçao para o "jenio"…

Responder

El Cid

17 de setembro de 2010 às 21h49

Revolução da internet – entrevista exclusiva do Presidente Lula ao iG:

Lula voltou a falar sobre sua relação com os meios de comunicação. "Se dependesse de algumas capas de jornais, eu nessas alturas do campeonato teria zero nas pesquisas", ironizou, ao comentar a mudança do mercado de comunicação. "Eu compreendo a dificuldade de se fazer uma revista semanal. Antigamente você tinha um jornal que superava ela todo dia, a televisão e o rádio todo dia. Mas agora você tem a internet que supera a todo minuto."

Responder

Baixada Carioca

17 de setembro de 2010 às 21h45

Umazinha do Lula no comício em Juiz de Fora/MG hoje (17/9):
"8 anos do meu governo, para a oposição foi um tempo interminável. Para mim foi só um tiquinho. E sabe por que foi só um tiquinho? Porque foi bom. Se tivesse sido ruim, teria sido um martírio. E deu tão certo que até eles colocam a minha cara ao lado deles na televisão pra parecer que são meus amigos."

Responder

    Scan

    18 de setembro de 2010 às 02h14

    hehehehehe!
    Esse é o Lulão.

Baixada Carioca

17 de setembro de 2010 às 21h43

Lula comício de hoje (17/9) em Juíz de Fora/MG:
"Hoje os formadores de opinião é o povo brasileiro que aprendeu a enxergar com os seus olhos… É engraçado: tucano já nasce pensando que é especialista."

Responder

    Baixada Carioca

    17 de setembro de 2010 às 21h43

    Mais uma que escapou:
    "O cidadão (tucano mentiroso) tem cara de ontem com pensamento de anteontem."

    Jair Fonseca

    17 de setembro de 2010 às 23h50

    Retrato perfeito!

Pedro Luiz Predes

17 de setembro de 2010 às 21h42

Azenha, passei hoje aqui para expressar minha indignação com a cobertura futebolística dos últimos dias sobre o jogador Neymar.
Acho um absurdo o que estão fazendo com esse garoto.
Não concordo com a atitude dele mas jogo em questão só passou pelo payperview(?) e nem deu para escutar os xingamentos, eles deviam dar uma colher de chá para o garoto e não colocar isso de manga durante 3 dias. Sabe esse jornalismo que fica chupando manga 3, 10 ou 30 dias?!
Acho que quem mais prejudica os novos craques são os críticos e jornalistas que tem a discricionariedade para criar e editar o conteúdo dos programas e quando da exposição dos jogadores exigem uma conduta ética extra campo dos mesmos qual não seriam nem de longe foco das atenções se não motivadas pelos próprios críticos e jornalistas.
Acho que os craques do passado que eles tanto enaltecem não seriam o que foram se tivessem que conviver com a mesma pressão.
A impressão que tenho é de que isso que eles fazem só beneficia os empresários e os anunciantes pois para o Brasil não há benefícios.
Repare que todo craque é perseguido pela mídia quando nega a proposta de certos grupos que investem no futebol. Na verdade eles são os revendedores que lucram mais com a revenda dos jogadores do que o clube que os lançaram. Viva o Brasil!!!
Mas não quero desviar o foco dos jornalistas e críticos, bando de "CHUPIM" que estão estragando o que da dinheiro para eles. Estão tentando fazer parecer que as baboseiras que eles divagam e que os aspectos anotados em suas coberturas são mais importantes do que o futebol em si.

Responder

    Scan

    18 de setembro de 2010 às 02h05

    Anotada a importantíssima observação.

JONAS SILVA

17 de setembro de 2010 às 21h41

Alta cúpula da Rede Globo se reuniu em caráter de emergência nesta sexta-feira. A audiência do JN cai bruscamente a cada dia, 2,3, 4 pontos, e quando colocam aquelas matérias podres pró serra, cai 5, 6 10 pontos. Não sabem mais o que fazer para ajudar o Zé Mané. Quanto mais atacam a Dilma, ela cresce, e o Zé vê seu nível de rejeição aumentar. O casal 45 definha a cada edição, e se perguntam, vamos continuar com isso Kamel, é suicídio, que tal mudarmos de lado agora? Kamel recebe um telefonema de Irineu Marinho, mandando continuar com a carneficina, afinal, perdido por um perdido por mil. O desespero dos âncoras da vênus pratiata é visível, vamos continuar fazendo o papel de mau caráter? Dizem uns, fazer o quê, o chefe é quem manda, dizem outros.
– É pura ficção, mas não está muito longe da realidade.

Responder

    gersier

    18 de setembro de 2010 às 00h37

    É,o controle remoto começa a ser usado.Bom sinal.

Jimes

17 de setembro de 2010 às 21h39

A cereja do bolo das análises do Coimbra.

Responder

José Amaro

17 de setembro de 2010 às 21h35

Cansados de ler as agressões ao Presidente Lula e à candidata Dilma no Fórum dos leitores do Estadão, alguns moradores da minha rua passaram a escrever àquela coluna contestando, de maneira civilizada, as injúrias e calúnias publicadas diariamente. Tudo em vão. As cartas foram para o lixo.
A prática do Estadão de dar oportunidade apenas àqueles que comungam de política reacionária dos donos do jornal tem prejudicado as pessoas de bem que lutam por democracia plena. O jornalão da margem direita do Tietê reclama da punição que lhe foi aplicada pela Justiça no caso da família Sarney. Fazendo-se de vítima, divulga estar sob censura há mais de 400 dias. São lágrimas de crocodilo dos que barram o povão e as manifestações contrárias às suas ideias retrógadas. Por isso, a cada dia aumenta a descrença nos orgãos informativos e diminui a tiragem dos jornalões. Como dizem por aqui, censura no dos outros é refresco.
Se liga, Estadão! Com a Internet, a imprensa dos coronéis perdeu o monopólio da informação.

Responder

ruypenalva

17 de setembro de 2010 às 21h29

Desde o very ab initio, quando Dilma não passava de uma candidata em gestação, que eu disse que ela ganharia em primeiro turno. É um poste: deu o Luz Para Todos. É um pacote difícil de carregar: Criou o PAC. É prendas do lar: Criou Minha Casa Minha Vida. É uma bolsa dificil de carregar: Administrou o Bolsa Família. É salgada demais: Criou o Pre-Sal. Ninguém mais a aguenta: É a nossa Presidenta. Serra é uma baga de cigarro, jogada na sarjeta, enjeitada por um bêbado.

Responder

    Baixada Carioca

    17 de setembro de 2010 às 21h49

    Com um cabo eleitoral que diz (no comício em Juíz de Fora/MG hoje (17/9):
    "Deixei de ser presidente quando subi nesse palanque pra ser cabo eleitoral pra Dilma e pro Helio. Agora eu sou um cidadão brasileiro com direito a pedir voto para os meus candidados." (Lula, presidente)

Wendel

17 de setembro de 2010 às 21h18

Fantastico!! Parabens ao Coimbra…

Responder

Ronaldo Caetano

17 de setembro de 2010 às 20h44

Dúvida cruel neste momento político brasileiro…

É Serra que é ruim demais e não consegue surfar na poderosa onda midiática golpista ou é justamente a mídia golpista que não consegue fazer surfar nem o melhor dos havaianos quanto mais um pegador de jacaré da Móoca?

Ó dúvida cruel…

Responder

    Jairo_Beraldo

    18 de setembro de 2010 às 10h56

    Penso que na onda vermelha que avança Brasil afora, quem surfa nela é quem tem competencia. Falar é fácil…fazer é outra coisa.

elepsidra

17 de setembro de 2010 às 20h14

Olá,
Vocês sabem da última?

Descobri como o PIG, o PSDB e a "Elite Privilegiada" classificam o jornalismo sério do Nassif, o Amorin, o Azenha, Carta Capital e toda mídia que não compactua com essa sujeirada pró PSDB/DEM…sabem como?

PIG – Partido da Imprensa GOVERNISTA……

Dias atrás respondi de forma ácida – reconheço – a pessoas que encaminharam o email da dita "Elite Privilegiada", supostamente assinada pelo Nassif. Bom, recebi algumas respostas até o momento que as bloquiei, contendo ABSURDOS. Para os colegas verem o quão Privilegiada é essa "ELITE"… vamos a(os) – ABACAXIS – PÉROLAS:

1. "Segundo…como vc mesmo disse…NEM CHEGOU AS 30 ANOS, por isso não deve saber dos absurdos e quebra quebras que os "COMPANHEIROS" promoveram por todo o Brasil e a manipulação clara da classe desfavorecida, que embora já não seja mais tão desfavorecida assim, já que muitos ganham tanta bolsa isso vale aquilo que acabam ganhando mais que um trabalhador que rala o dia todo para sustentar sua família!"

2. "Já tive uma vida boa, bons colégios, hoje sou pobre, quer dizer já estive dos dois lados e hoje na atual situação pergunto…já que sou pobre porque não sou beneficiada por esse governo tão maravilhoso? Será que vou ter que mudar para o Nordeste para que isso ocorra?"

3. "…não acho nenhum dos candidatos satisfatórios, mas colocar uma marionete ex guerrilheira no poder é um pouco demais!"

4. "tudo tem um lado positivo, pense bem, pelo menos se eleita, sua Dilma não poderá entrar nos Estados Unidos (porque senão ela será presa), e assim estará nos poupando da vergonha de sua completa falta de conhecimento e preparo!"

5. "…pra cada PIG – Partido da Imprensa Golpista – existe o PIG – Partido da Imprensa Governista, especializada em matérias encomendadas pra defender o governo e atacar adversários mas com o agravante de ser financiada por verbas públicas"

6. "… empresas públicas, BB, Correios, ANAC, Receita, etc, de gente despreparada e vagabunga que não produz nada, só crises e escândalos de corrupção, o cara (Lula) sindicalizou tudo."

Eu (que posto o comentário) disse que estudei não numa Uni MC' Donalds (sonho do FHC e do Paulo Renato), mas numa Universidade pública, a qual o Alckimin em 2004 quase levou pro lixo, enquanto o Lula, investiu lá, em oportunidades, em contratações, em mais bolsas Pibic e Capes. A resposta foi:
"eu estudei jornalismo a noite e tinha dois trabalhos. Hoje pago meus impostos, que ajudam a pagar essas bolsas que o PT dá de forma populista, sem investir em educação, em nada."

Gente, é pra rir ou pra chorar?
Alguém me ajuda? rsrsrsrrs

Não seria muito mais honesto dizer: "ok, vc gosta deste governo (Lula), eu não. Independentemente dos motivos, não me identifico com essa proposta e ponto."
…E todas estas respostas porque OUSEI dizer que tudo o que vem do PSDB me cheira mal e eu não acredito.

Depois dessa, só um suco de graviola com abacaxi pérola pra adoçar a vida…

Abraço!

Responder

    gersier

    18 de setembro de 2010 às 00h44

    PIG – Partido da Imprensa GOVERNISTA……
    Isso só vem comprovar que eles não tem nenhuma criatividade.Então o jeito é copiar os dizeres astuciosos dos "blogs sujos".

Marola1

17 de setembro de 2010 às 20h01

Azenha, Marcos Coimbra tem dado um banho nessa campanha eleitoral. Acompanho os seus artigos com o maior interesse. E este não poderia ter ido mais direto ao ponto. merval, dora kramer, miriam leitão, eliane cantanhede e tantos outros… hear, hear.

Responder

implacavel

17 de setembro de 2010 às 20h00

….O Conversa Afiada acredita irrestritamente na capa da Carta Capital.

E ignora o esforço dos frequentadores da blogosfera de tentar macular o currículo de Maurício Dias.

Há poucos minutos, um responsável por um estudo de pesquisa de opinião pública, com sede em Minas Gerais, telefonou para Maurício Dias e disse:

– Você é a verdadeira bala de prata desta eleição.

Responder

    Geloca

    18 de setembro de 2010 às 13h06

    tá certo, sem subterfúgios, na ética, no compromisso com a verdade, sem oportunismo…eu tava rezando pra surgir algo assim. Ave Maurício!!

Márcia Aranha

17 de setembro de 2010 às 20h00

Jeito Noblat de informar que a vaca de Serra continua indo pro brejo em ritmo acelerado… Que delícia!

Ibope – Marina sobe 3 pontos, Serra cai 2. Dilma estanca

O DataPolvo, instituto de pesquisa deste blog, informa em edição extraordinária: a mais nova pesquisa Ibope, a ser divulgada logo mais pelo Jornal Nacional, dará a Dilma 51% das intenções de voto – o que ela tinha na pesquisa anterior de 3 do mês em curso.

José Serra caiu dois pontos – passou de 27% para 25%. Marina Silva cresceu 3 pontos – foi de 8 para 11%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Responder

Franciscão

17 de setembro de 2010 às 19h54

Pois é Kleber, ele trabalha lá mas ainda não é o editor de jornalismo responsável. Êita mineirinn desconfiado, sô!

Responder

alexandre

17 de setembro de 2010 às 19h46

o Noblat é sempre o primeiro a publicar os artigos do Coinmbra. Desta vez não publicou. Vestiu a carapuça e saiu por aí.

Responder

    Jairo_Beraldo

    18 de setembro de 2010 às 10h57

    Quem é Noblat? Algum novo blogueiro progressista?

Solange

17 de setembro de 2010 às 19h31

Gostei muito do artigo. Adoro ler seu blog e concordo que os "jornalistas" do PIg são difíces de engolir. Quanto a Globo, faz muuuito tempo q não assisto.

Responder

Sergio F. Castro

17 de setembro de 2010 às 19h27

É verdade, no caso da Dora Kramer o ódio a Lula é doentio (Merval está indo pelo mesmo caminho), esta vai gastar uma grana preta com terapia depois das eleições.

Responder

Luciano Prado

17 de setembro de 2010 às 19h22

Quando se afirma que a oposição e seus jornalistas ainda estão na idade da pedra lascada, eles retrucam e argumentam com ares de sabedoria de que evoluíram enormemente e já se encontram na idade da pedra polida.
Agora, vá você tentar argumentar. Eles te mandam de lá um Merval Pereira, uma Cantanhede ou ainda um Ricardo Noblat.

Responder

    Jairo_Beraldo

    18 de setembro de 2010 às 11h03

    Mas como voce mesmo colocou, eles estão na idade da pedra. Só que estamos em pleno século XXI. E isso eles não se atentaram ainda.

Helcid

17 de setembro de 2010 às 19h05

e o Guru do "zé" ? mais um que botou uma milha no bolso… ou teria sido um papagaio? kkkkk !!

Responder

    Marcos Neves

    18 de setembro de 2010 às 09h37

    El Cid, o PSDB pagou com gosto. Tem duas coisas que eles adoram: 1 – dinheiro para amigos; 2 – dinheiro para gringo.

    Jairo_Beraldo

    18 de setembro de 2010 às 11h04

    Meu guru, o Zé das Cartas Marcadas, tem mais catiguria. E não me toma nenhum tusta!

Valentin

17 de setembro de 2010 às 19h03

"Não há ninguém tão dependente da opinião do jornalista tucano quanto o político tucano". Na mosca.

Fantástico e extremamente didátio o sr. Marcos Coimbra. Parabéns.

Responder

Antonio

17 de setembro de 2010 às 18h35

Parte I

Os pseudojornalistas são ruins mesmo. Sua visão do Brasil é distorcida. Mas os Demotucanos estavam fadados ao fracasso há muito tempo. Não adiantaria nada virem os novos pilantras da direita brasileira. Pilantra velho, pilantra novo, é tudo farinha do mesmo saco. A ordem da direita brasileira é o poder, a grana e a corrupção. E nesse ponto, eles se emaranham na própria teia de corrupção, espalhada por todo o País.

Responder

    gersier

    18 de setembro de 2010 às 01h03

    "Os pseudojornalistas são ruins mesmo. Sua visão do Brasil é distorcida." Porque eles acreditam piamente que o Brasil seja aquele das conversas na hora do cafezinho na empresa,do almoço e jantares em restaurantes com a "tchurma".Formadores de opiniões deles próprios e para umas aves raras,os alienados,vítimas da preguiça mental.Pra esses, até pensar cansa.

Antonio

17 de setembro de 2010 às 18h35

Parte II

Quem definiu a vitória de Lula e Dilma foi o próprio Lula. Lula mudou o Brasil. Lula mostrou ao povo e aos empresários que existia uma forma de fazer política pautada no ganha-ganha social. Todas as camadas sociais ganharam com o Governo Lula. Lula começou a limpar o País da gosma do colonialismo. A elite brasileira é colonialista.
Lula, trabalhando direito, tirou o chão da direita. O discurso da direita é inconfessável. São 500 anos de dominação, com um pequeno grupo dono da grana e do poder e 190 milhões de brasileiros jogados às traças. Ninguém acredita mais na direita. Ninguém acredita mais em sua prostituta de plantão de luxo (o PIG), pois ela semeia o caos. A direita semeia o caos e joga os brasileiros constantemente no abismo social. Nem a direita nem sua imprensa têm credibilidade. Foram para o caixão. Estão apodrecendo e já fedem muito.

Responder

    gersier

    18 de setembro de 2010 às 01h10

    Frases de Lula hoje no comício da Dilma em Juiz de Fora: "pra eles,investimento em educação é gasto".
    "No governo deles que teve um ministro da educação que era reitor,esse nunca recebeu em seu gabinete um reitor".

Geloca

17 de setembro de 2010 às 18h34

Pra ler de joelhos…

Responder

Bonifa

17 de setembro de 2010 às 18h23

"Se tivessem permitido que novos quadros assumissem o lugar dos antigos…" A cupidez deste tipo de adoradores do poder não permite em hipótese nenhuma passar o bastão para novas lideranças, a não ser que sejam seus próprios filhos. É destino deles serem apeados do poder por novas lideranças e morrerem de enfarte, como o Coronel Ramiro Bastos de Gabriela Cravo e Canela. Se sua arrogância permitisse astúcia se retirariam em favor, por exemplo, de líderes como Aécio Neves. Mas a lógica histórica não permite que isso aconteça. Como o país passou na frente deles e de seus métodos políticos, lideranças como Aécio vão abandoná-los para criar uma nova direita mais civilizada e mais condizente com um novo país que emergiu nos muito recentes anos. Serão apenas passado em muito breve, sinônimos de atraso. E os tais jornalistas, se não aprenderem a trabalhar de modo condizente com um país muitas vezes mais avançado do que aquele em que aprenderam a trabalhar, vão virar peças de museu.

Responder

Pedro

17 de setembro de 2010 às 18h07

Não creio que seja preciso tanto para concluir tão pouco, ou o óbvio. A possível vitória de Dilma se deve, em boa medida, às transformações históricas que estamos vivendo. Lula agiu segundo aquela "lei que nos obriga" a não contrariar as novas forças históricas. Este é o seu sucesso. Serra está, sem dúvida, na contra-mão das transformações que o atual momento está a exgir. Só podemos mesmo desejar a sua derrota eleitoral. Que as urnas lhe sejam leve.

Responder

Helcid

17 de setembro de 2010 às 18h06

conterrãneo, parece que ninguém ainda falou no jornalismo tucano militante…

Acho que está na hora.

Esse artigo pode ser o começo para explicá-lo.

Responder

Andre Santos

17 de setembro de 2010 às 17h56

Mais uma eleição que a globo tenta manipular a sociedade,
e mais uma derrota global!

Responder

Milton

17 de setembro de 2010 às 17h45

Sr Marcos Coimbra. Dos últimos dias, com tanto absurdo criado pela mídia golpista, tenho a honra de ler sua análise. Como sempre, certeiro, corajoso e direot. Parabéns!

Responder

Érica Teixeira

17 de setembro de 2010 às 17h32

Marcos Coimbra, a benção!

Responder

Helcid

17 de setembro de 2010 às 17h30

… um aviso aos confrades: restam apenas duas capas do "esgoto da editora abril" !!

vamos ver que detritos vão lançar até o dia 02 de outubro !!

Responder

    Scan

    18 de setembro de 2010 às 02h16

    Não se esqueça que a propaganda televisiva termina dia 30. Qualquer coisa publicada após esta data ficará sem resposta…

alex

17 de setembro de 2010 às 17h19

As senhoras de Santana da imprensa
Cynara Menezes – Blog Brasília,Eu vi

Em 1980, surgiu em São Paulo um grupo de mulheres preocupadas com a “imoralidade” que tomava conta da televisão. Sobretudo com os programas que surgiam naquela década falando abertamente de sexo, como o da hoje candidata a senadora Marta Suplicy no TV Mulher. Apelidadas de “senhoras de Santana”, por serem moradoras do bairro com este nome, elas marcaram época e viraram sinônimo do atraso e do conservadorismo nos costumes.

Trinta anos depois, surge uma nova geração de “senhoras de Santana”. Desta vez, não descobertas por jornalistas: são jornalistas. Instaladas em número cada vez mais volumoso nas redações, premiadas com cargos de chefia e ascensão meteórica, as senhoras de Santana do jornalismo são o exato oposto da figura mítica do repórter talentoso, espirituoso, culto e algo anarquista: têm um texto ruim de doer e nunca leram nada a não ser seu próprio veículo, mas cumprem rigorosamente as tarefas que lhes são dadas. Seu maior ídolo é o patrão.

Esqueça a imagem do jornalista concentrado, batucando com rapidez sua reportagem com um cigarro pendurado no bico. As novas senhoras de Santana do jornalismo não fumam. Aliás, deduram quem estiver fumando em ambiente fechado, como reza a lei imposta por aquele político que seus patrões adoram e que eles, obedientemente, passaram a bajular. Fumar baseado, então, nem pensar. Os repórteres de Santana são contra a descriminação de todas as drogas, até da menos nociva delas. Se as senhoras de Santana do jornalismo soubessem que andam por aí fumando orégano, fariam matérias pela proibição do uso, mesmo na pizza.

(continua … http://brasiliaeuvi.wordpress.com/ )

Responder

jose carlos

17 de setembro de 2010 às 17h14

Nunca devemos nos esquecer que São Paulo tem grandes chances de manter o tucanato ativo. Isso quer dizer, perde-se a batalha que se sabia perdida, por causa do excelente governo Lula, mas mantem-se o ganha-pão aqui em são paulo, com as generosas aquisições do governo, pra mamadeira não secar.

Responder

    gersier

    18 de setembro de 2010 às 01h17

    Enquanto isso o Brasil segue em frente,Mas já que estou citando frases do Lula hoje,aí vai mais uma:"São Paulo não é só dos paulistas,assim como MInas não é só do mineiros.O que seria dos mineiros sem as praias de Guarapari no Espírito Santo,sem as praias da Bahia?" É essa visão que muitos paulistas não tem.

Paulo C. Melo

17 de setembro de 2010 às 16h35

Ainda estou engatinhando no quesito "Por dentro da podridão oposicionista", mas por favor, se alguém conhece um tele Jornal mais medíocre que o Jornal da Globo, por gentileza, me ponha a par dos acontecimentos.

Acompanhar um ser tao bestial como o Sr. Wilian Vaque, sempre com sua fiel escudeira, Cristiane Pelagio, e como se não bastasse, depois de ouvir toda aquela elaboração mentirosa e tendenciosa, Aenaldo Jabor, amigo íntimo de Serra, fecha a noite de horrores com chave de mestre.

Podia, obviamente, mudar de canal, porém, mesmo face a tamanha repugnância, não consigo não ver aquilo, talvez por um propósito maior, testemunhar aos futuros eleitores cearenses a realidade de nossa mídia, sutil como o sol da caatinga.

Responder

    José Ribeiro Jr.

    17 de setembro de 2010 às 18h03

    Paulo, um amigo evangélico acaba de me passar o telefone da Ouvidoria do Bradesco (0800 7279933) para as pessoas que discordam do partidarismo pró-José Serra da Rede Globo manifestarem a sua discordância. Por que o Bradesco? Porque o Bradesco está patrocinando o Jornal Nacional. Segundo esse amigo, o custo do patrocínio está na casa de R$ 500 mil por inserções de 30 segundos (não sei se tal valor procede, mas certamente o custo de marketing é muito caro). Como observou esse meu amigo, o Bradesco precisa conhecer o custo de uma crise de imagem.

    Carlos Cruz

    17 de setembro de 2010 às 18h13

    De cearense pra cearense: não consigo, não tenho estomago pra tanto. Meus estomago fica arrepiado, com um "nó nas tripas" só em pensar assitir à Globo ( rede bobo!). Os ói arrepiam, dá secura na lingua, tremedeiro nas pernas… É de mais pra meu quengo. Nem os jornais da terrinha dá pra lê: O Povo, Diário, todos dependentes da (falsa) elite do meu pobre Ceará. O coronel Jatinho Jereissati é dono de tudo. Aqui mais parece sua grande hacienda. Num posso mudá de Fostaleza, mas aguentar assistir Globo, Bandeirantes, SBT, num dá, viu? Há, e só pra não esquecer: donde tá o paladino do Ceará, o Sr. Ciro Gomes? Em silencio? É pra não atacar o Jatinho? Jatinho tá perigando não se eleger?

    Marcos Neves

    18 de setembro de 2010 às 09h50

    Acho o jornalismo da Record o mais imparcial, ainda que entram sistematicamente na onda do PIG (com menos ênfase) e não tenham tido a ousadia de repercutir uma matéria importante da Carta Capital ("Veronicas") . Acho que a Band é um horror com vários jornalistas engajados (tanto na rádio quanto na TV). A Band tem um conjunto de "especialistas" escolhidos a dedo para confirmarem as teses mais enviesadas possíveis no momento apropriado.

Roberto Locatelli

17 de setembro de 2010 às 16h31

A questão é que os interesses da mídia tucana não são os mesmos que os políticos tucanos. São bem parecidos, mas não são exatamente iguais.

1) a mídia tucana é, majoritariamente paulista. Por isso torciam por Serra, para manter a hegemonia do estado. O Demo, cheio de políticos calejados, torcia por Aécio, já prevendo o desastre caso o candidato fosse Serra.

2) os veículos de mídia e seus jornalistas querem audiência, leitores. Se 1% dos paulistas comprassem a Folha, Otavinho se salvaria da falência. Mas para um político, 1% não serve. É preciso 50% mais 1 para ganhar uma eleição.

Responder

Jairo_Beraldo

17 de setembro de 2010 às 16h26

"A imparcial procuradora da Justiça Eleitoral, dra. Sandra Cureau, enviou ofício ao Mino Carta para saber quais as instituições do Governo Federal anunciam na CartaCapital.A ilação óbvia é que a imparcial dra. Cureau quer constranger o Mino, instituições governamentais, reduzir a receita da revista e calar o Mino pelo bolso.É o Golpe." (PHA)

A JUSTIÇA BRASILEIRA ESTÁ INDO PARA O FUNDO DO POÇO JUNTO COM A GRANDE MÍDIA.

Responder

    Helcid

    17 de setembro de 2010 às 18h08

    Jairo, chegou o momento de agradecer ao "pig" e os "trolls":

    Os nacionalistas e desenvolvimentistas agradacem a equipe tucana da mídia por prestar esse ótimo serviço de afundar a credibilidade e a chance tucana.

    Salvas ao Otavinho, ao Civita, aos Mesquitas, aos Marinhos, ao Noblat, ao Dudu da veja, Miriam Leitão, ao William Wach, ao Alexandre Gracinha, ao casal Bonner e tantos outros que não perdem a oportunidade de menosprezar a inteligência dos outros.

    Antonio

    17 de setembro de 2010 às 19h51

    Helcid, também quero agradecer a esses pseudo jornalistas: ao Bonner Simpsons, a sua bonequinha de ventríloco, ao grande cineasta Arnaldo Jabor (ele diz coisas lapidares, apropriadas aos mais "ajumentados" pela sorte), ao Alexandre Gracinha, o baba coturno, enfim quero agradecer a todos esses idiotas pelos ótimos serviços prestados ao avanço da democracia, pois no novo Brasil eles não têm lugar, são passado morto, podre e sujo.

    Helcid

    17 de setembro de 2010 às 21h11

    afinal de contas, não podemos ser ingratos aos "serviçais do PIG", não é mesmo, meu caro?

    gersier

    18 de setembro de 2010 às 01h33

    Não podemos cometer injustiças,portanto temos que agradecer também a turma da jovem(?) pan,agradecer a castanhede pelos seus prestimosos comentários,mesmo quando tomada pelo alto teor alcoólico,pois numa tarefa hercúlea,não mediu sacrificios e lascou o bambu no Lula,quando o assunto era a seleção brasileira.

Antonio Martins

17 de setembro de 2010 às 16h21

Excelente análise. Eu só acrescentaria um detalhe: subestimaram também a capacidadde da candidata.

Responder

dukrai

17 de setembro de 2010 às 15h58

os jovens jornalistas tucanos (paulistas) não foram ineptos e nem arrogantes, fizeram parte de um projeto de poder autoritário hegemônico tucano paulistano que gerou o Vampiro Brazileiro, um ser hermafrodita e autosuficiente, parasitário de uma rede condominial política em simbiose com um sistema midiático.
a derrota deste projeto de poder demonstra a perda da hegemonia política dos tucanos paulistanos com a regionalização do seu poder político e da perda da repercussão nacional da sua mídia, com o impacto restrito dos jornalões locais.
Enfraquecida, a seção tucana paulistana sofre o assédio de novos atores com os mesmos e velhos métodos, o controle fascista da mídia por oligarquias locais, das quais a estrela mais brilhante e estrondosamente silenciosa no texto de Coimbra é Aécio Never, que assenta no rabo quando fala do outro:
"Não há ninguém tão dependente da opinião do jornalista (mineiro) tucano quanto o político (mineiro) tucano." e vice-versa.

Responder

Jair de Souza

17 de setembro de 2010 às 15h57

Gostei muito do artigo, mas entendo que não expôs com clareza o porquê de os tucanos seguirem sempre as orientações dos jornalistas que Marcos Coimbra chama de "jornalistas tucanos". Faltou dizer que o verdadeiro partido que representa e conduz a política dos interesses do grande capital, há um bom tempo, é o Partido Midiático. Os outros partidos afinados com o grande capital (PSDB, DEM, e os nanicos PPS e PV, por exemplo) são meros apêndices do grande Partido Midiático e, como seria de se esperar, seguem as orientações emanadas pelos expoentes do Partido Midiático. Os tais "jornalistas tucanos", na verdade, também apenas expressam o que os donos dos meios para os quais trabalham desejam que eles expressem. O Partido Midiático exerce o centralismo acionário. Ou seja, os donos mandam.

Responder

    Marcos Neves

    18 de setembro de 2010 às 10h09

    Jair, você fez uma observação importante. Marcos Coimbra foi muito conservador ao mencionar "jornalistas tucanos". Deste jeito ele reduz a gravidade do problema que é a partidarização da grande mídia.

eli

17 de setembro de 2010 às 15h47

O partido de Serra e ele próprio se acham os todos poderosos, acima do bem e do mai. Ainda não descobriram que estão em desuso.

Responder

Baixada Carioca

17 de setembro de 2010 às 15h42

Ó, passei um ano e meio no laboratório de Entomologia da Fiocruz, no RJ. Conheci aquela que foi minha orientadora e é a especialista mais renomada nos estudos dos flebotomíneos. Quando estávamos preparando o artigo para a conclusão do curso de especialização ela nos apareceu com esta pérola que os tucanos deveriam se pautar para fazer oposição. Disse-nos ela (não exatamente com essas palavras, mas com o mesmo sentido):

Sempre que desejo apresentar o resultado de um estudo, por mais demorado e experimentado que tenha sido, procuro todas as formas de combatê-lo eu mesma. Procuro amigos e peço-lhe para me mostrarem uma possível falha. Se eles não encontram e eu também não tenho mais argumentos que possa derrubar a minha tese, ela estará pronta para ser apresentada (dra. Elisabeth Ferreira Rangel: Fiocruz).

Se tivessem tomado esse cuidado, talvez não tivessem na situação em que estão. Mas como nunca se preocupam com isso, a tese da oposição é facilmente desconstruída. Inclusive os factóides que hoje duram até dois dias, não mais que isso.

Responder

    Tarcísio

    17 de setembro de 2010 às 16h07

    Meu caro…

    Isso que você descreve é fazer ciência: levartar hipóteses e testá-las. Pedir isso para um bando de arrogantes como os tucanos é pedir demais.

    Aqui se aplica o velho ditado:
    O melhor negócio do mundo é comprar um tucano pelo preço de mercado e vendê-lo pelo preço que ele acha que vale!

    V

    17 de setembro de 2010 às 16h58

    Vendo meu voto aos demotucanos, valor R$12.150.419,00.
    Pagamento à vista e entrega do voto após confirmado o depósito.
    Não tem garantia.

    Aproveitando, estou cadastrando instituições de caridade para doação de R$12.150.419,00 menos impostos.
    Aguardar até a eleição.

    Baixada Carioca

    17 de setembro de 2010 às 20h13

    Ciência Tarcísio, fazemos todos nós e todos os dias. Política é uma ciência e como tal, precisa levantar hipóteses e testá-las antes de apresentá-la à sociedade. No caso dos tucanso, como você mesmo diz, por serem arrogantes, não se importam com o pensamento do outro.

    Helcid

    17 de setembro de 2010 às 18h12

    Baixada, o PSDB terceirizou um papel que lhe cabia – de fazer oposição com responsabilidade e respeito pelos adversários políticos – para jornalistas irresponsáveis, apoiados integralmente pelo donos destes veículos e é isso que se vê aí.

    Tanto você, assim como eu e muitos aqui, vimos tanto ódio, tanto preconceito, tanta falta de educação e de respeito, tanto golpe baixo, tanto rancor, não por um governo, mas pela figura de um homem, o presidente do Brasil e dos brasileiros.

    São cegos guiando cegos e o resultado é o buraco !!

Maria

17 de setembro de 2010 às 15h26

Ótimo texto do analista. Um outro erro do tucanato foi anunciar que as eleições seriam um plebiscito e tentaram escapar de uma mera avaliação de governo (muito boa por sinal). Então, fugindo do FHC, do passado e da avaliação resolveram dividir o país . Com um rancor suicida querem levar para o abismo junto com eles seus correligionários. Quem quer governar um país deve falar para todos indiscriminadamente, ter compostura e comportamento ético para não dizer civilizado e esses jornalistas deveriam avaliar suas ações que em nada contribuem para a democracia. Frustração quando perdemos todos nós temos, mas o país é maior do que isso e 4 anos passam rápido.Aprendam a ser oposição.

Responder

ricardo silveira

17 de setembro de 2010 às 15h21

Em outros termos, os jornalistas tucanos são medíocres porque subservientes e subservientes porque são medíocres.

Responder

Yacov

17 de setembro de 2010 às 15h05

"Tostines é fresquinho porque vende mais, ou vende mais porque é fresquinho?????"

Acho que a análise está correta,só que não se pode dizer ãpenas que os políticos tucanos são alimentados pelos jornalistas tucanos, porque estes, por sua vez, também são pautados pelos políticos tucanos… Ou seja, eles estavam fadados à derrota desde o ínicio, pois este é um esquema que pode ter sido muito bom em outros tempos, só que agora, percebemos que está totalmente desligado dos interesses da nação. O REI ficou nú na praça!!!! Ihhhhhhh……

"O BRASIL PARA TODOS não passa na gLOBo – O que passa na gLOBo é um braZil par TOLOS"

Responder

Adolfo Neto

17 de setembro de 2010 às 15h03

Tenho uma hipótese:
Esses jornalistas tucanos na verdade são petistas disfarçados.
Eles estão fazendo o trabalho que os patrões mandam, mas estão fazendo mal-feito, por que na verdade eles querem mesmo é que a Dilma ganhe.
Por isso a Folha comete tantos absurdos. Qualquer pessoa com um mínimo de inteligência não cai nas armadilhas da Folha, de tão escancaradamente absurdas que elas são. Só uns 3% ou menos vai mudar de voto por causa desses "escândalos".

Responder

    Bonifa

    17 de setembro de 2010 às 18h45

    É uma hipótese. Mas o mais certo é o dizem: o Otavinho pirou, despirocou, surtou, bateu o pino.

Creuza Maciel

17 de setembro de 2010 às 14h55

Lendo/vendo o PIG bombardiando o dia inteiro, dar a impressar que estamos vendo a Banda passar & Eh verdade que os bloguerios teem feito um trabalho extraordinario, mas quem/quantos estao nos blogs e quantos no PIG?

Responder

Laércio Nunes

17 de setembro de 2010 às 14h51

Parabéns! Ótimo artigo. Os comentaristas do PIG só mantém seus empregos porque bajulam seus patrões. São péssimos analistas.

Responder

Orlando Bernardes

17 de setembro de 2010 às 14h47

Mais do que incompetentes, são caluniadores e golpistas!

Responder

Creuza Maciel

17 de setembro de 2010 às 14h46

Daqui de fora do Brasil, lendo/vendo o PIG bombardiando o dia inteiro, dar a impressar que estamos “vendo a Banda passar” … Eh verdade que os bloguerios teem feito um trabalho extraordinario, mas quem/quantos estao nos blogs e quantos no PIG?

Por onde anda o PNDB e os partidos aliados????

Em vez de diretas ja, eh a hora de democracia ja e direito de nao ser enganado pela midia….

Duas semans de mobilizacao… vamos soltar nosso grito….

Responder

anarquista

17 de setembro de 2010 às 14h44

Brilhante análise! Só acrescentaria que a política, mais do que ciência, é arte. O Dr. FHC, um cientista da sociologia, se mostrou politicamente inepto. Foi eleito pela popularidade do Itamar – verdadeiro pai do Real – e reeleito com a mentira do Real forte – que já fazia água. Já Lula, um artista da política, deu uma aula na oposição que, visivelmente, tartamudeou nos últimos 8 anos. Assim como FHC, Serra se tornou um "mídiadependente". E esta doença, para um político, é incurável. Lula está na história do povo brasileiro, com ou sem mídia. Já FHC e Serra precisarão dela até o fim de suas vidas para serem lembrados pelo povo brasileiro. A história de Lula será contada pelos vencedores. Já a de FHC e Serra, pelos perdedores jornalistas tucanos….Salam Ayek

Responder

Francisco Silva

17 de setembro de 2010 às 14h42

"Se não fossem tão ineptas, essas pessoas poderiam, talvez, ter impulsionado as oposições na direção de projetos menos equivocados. Se não fossem tão arrogantes, teriam, quem sabe, poupado seus amigos políticos do fracasso quase inevitável que os espera".

Que "Deus" os mantenham assim! Amém!

Responder

    Yacov

    17 de setembro de 2010 às 15h08

    SE não fossem tão COVARDES, poderiam ter se apropriado de seu próprio país e o desenvolvido para TODOS, pois assim todos, inclusive eles, lucrariam muito mais. MAs além de covardes, são egoístas e BURROS!!!

    "O BRASIL PARA TODOS não pass na gLoBo – O que passa na gLObo é um braZil para TOLOS"

luiz

17 de setembro de 2010 às 14h38

Eta análise "neutra". Tudo está escrito apenas para dizer que o Aécio tinha razão. O jornalismo tucano mineiro é anti-republicano. Mente sobre o "choque de gestão", omite as falhas de governo. É acrítico, depolitizador e mistificador. Incluindo o "seu" Coimbra. Tô para dizer: o Serra é menos pior do que Aécio. Este é o populista pós-moderno. O populista moderno é aquele que estabelecia uma relação direta com o povo, via esforço pessoal de contato e de realizações políticas assistencialistas. O pós-moderno é subproduto de uma estratégia de marqueting, sem contato direto com o povo, controlando a mídia regional e se descolando de seu próprio partido, com a diluição das instituições de controle recíproco (TCE, ALMG, MP etc). Esses pos-modernos são os piores.

Responder

    luiz pinheiro

    17 de setembro de 2010 às 15h25

    Meu caro, se voce ainda não o tem, pode passar em qulquer redação do PIG e buscar lá seu emprego. Você é um típico jornalista tucano-serrista, igualzinho aos outros que o Marcos Coimbra tão bem caracterizou aqui. "Relação direta com o povo via esforço pessoal de contato" é uma pérola das mais raras que eu já li.

    Bonifa

    17 de setembro de 2010 às 18h51

    Populista é uma expressão que se esvaziou de sua carga de negatividade, inoculada lá atrás pelos teóricos neo-liberais. E pós-moderno é uma expressão neo-liberal em franco desuso.

william porto

17 de setembro de 2010 às 14h36

Parabéns ao Coimbra, mas é preciso dar uma oinjeção de coragem na campanha dda Dilma, é precio peitar o PIG, usar o horário eleitoral para dennciar essa cambada. Não se faz política com medo de canaslhas.

Responder

Marat

17 de setembro de 2010 às 14h26

Matou a pau!!!!!!!!!!!!

Responder

monge scéptico

17 de setembro de 2010 às 14h22

correto! esplêdido. faltam ética, honra, patriotismo. mas isso é bobagem……………..

Responder

Gerson

17 de setembro de 2010 às 14h12

O Noblat diz que o Aécio desmente a C.Capital. "Não vai sair do psdb"

Responder

    Pérola

    17 de setembro de 2010 às 14h56

    Claro né? Mas depois de 03.10 a convesa é bem outra.
    Afinal, prudência é coisa de mineiro.
    Vamos aguardar.

    Gerson

    17 de setembro de 2010 às 15h13

    O mandato não é do partido ? Se ele sair vai dar pano pra manga.

    Bonifa

    17 de setembro de 2010 às 18h54

    É óbvio que ele só sairá depois das eleições, né?

    Jair Fonseca

    17 de setembro de 2010 às 23h56

    Se ele sair pra formar outro partido, o mandato é dele…

felix

17 de setembro de 2010 às 14h01

"Quem acompanhou a cobertura que a “grande imprensa” fez destas eleições viu, do fim de 2009 até agora, uma sucessão de análises erradas, hipóteses furadas, teses sem pé nem cabeça. Todas inventadas para justificar o “favoritismo” de Serra, que só existia no desejo de quem as elaborava."

A MAIS PURA VERDADE! Presenciar a arrogâncias das análises da Imprensa foi algo inacreditável. Uma cegueira sem tamanho.

A cena mais ridícula, que sintetiza tudo isso, é a Cantanhêde, toda serelepe, na oficialização da pré candidatura do Serra.

Responder

    Bonifa

    17 de setembro de 2010 às 18h55

    A "Massa Cheirosa" vai ficar na História…

    Márcia Aranha

    17 de setembro de 2010 às 20h07

    Ontem, após a balbúrdia midiática promovida pelo chefe dela e pelo Kamel, insistia com amigos que, agora sim, o jogo recomeçaria "Zero a Zero"… É uma infeliz… E bem burrinha. O IBOPE que o diga:

    Ibope – Marina sobe 3 pontos, Serra cai 2. Dilma avança para vencer no 1o Turno com 51% das intenções de voto…

    José Serra caiu dois pontos – passou de 27% para 25%. Marina Silva cresceu 3 pontos – foi de 8 para 11%.

    A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Márcia Aranha

17 de setembro de 2010 às 13h50

UAU… Parabéns, Professor Coimbra. Que precisão…

Responder

Rodrigo

17 de setembro de 2010 às 13h47

Azenha,
brilhante, nessa mesma edição da CartaCapital, o editorial redigido por Mino Carta.

"Somos otimistas. Acreditamos que a gestão Lula e Dilma precipitará finalmente o surgimento de uma oposição não golpista, ao contrário da atual, golpistas até a medula, a mesma que, com iguais propósitos, foi situação. Das cinzas do desastre tucano nascerá, esta a aposta, um avanço democrático decisivo. Lula, com seus dois mandatos, é o elemento fatal do enredo, acima e além de alguns méritos do seu governo. O Brasil precisa superar, agora, e superará, uma quadra que ainda o viu tolhido pela presença do partido do golpe, entendido como garantia do privilégio e sustentado pela mídia, seu braço direito e porta-voz.".

Responder

Leonardo

17 de setembro de 2010 às 13h35

Comissão de Ética da Presidência aplica ‘censura ética’ a Erenice Guerra

Comissão abriu procedimento de apuração para investigar ex-ministra. Segundo relator do processo, Erenice deixou de apresentar informações.
http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/09/comi

Responder

    Carlos

    17 de setembro de 2010 às 14h13

    O Globo diz isso?
    Melhor aguardar documentos oficiais.

    OUROPRETANA

    17 de setembro de 2010 às 15h51

    Huumm,Sr.Azenha.Sei não,mas estou com uma vontade danada de cravar este brilhante texto do Sr.Coimbra,lá nos blogs dos assalariados do Civita…é,aqueles,aqueles dois,são 3 na verdade,mas um não tem blog e fugiu pra Itália…vou pensar…já pensei!

    Haroldo Cantanhede

    17 de setembro de 2010 às 14h31

    Se está no Globo, provavelmente é fabricação, se não manipulação.

    eli

    17 de setembro de 2010 às 15h56

    Segundo a Comissão Erenice não disponibilizou, quando assumiu o cargo, um documento descriminando os bens que possuia e, informações sobre os parentes e amigos que possuia no serviço público. Acho que ela só pensava em trabalhar e cumprir os projetos, que se descuidou desse detalhe do serviço público. Acredito mesmo.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Últimas matérias
Luiz Antonio Simas e o assassinato de Agatha: O problema das polícias militares não é ter dado errado, é ter dado certo

Quase 30% da renda do Brasil está nas mãos de apenas 1% dos habitantes do país, a maior concentração do tipo no mundo. É o que indica a Pesquisa Desigualdade Mundial 2018, coordenada, entre outros, pelo economista francês Thomas Piketty. Notícia do El Pais de 14.12.2017 Um terço dos moradores do Rio estão nas comunidades, […]

Ler matéria