VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

Em defesa do Dunga


13/05/2010 - 08h12

quarta-feira, 12 de maio de 2010

A Imprensa vai jogar contra o Brasil

por Dil, no E Agora?

A guerra começou e o jogo vai ser pesado. A imprensa vai conseguir dividir o país como nunca visto em nenhuma outra copa do mundo. Quando uma pessoa competente, verdadeira, de personalidade que não se dobra fácil, entra em relação com a mídia mais fraca, mentirosa e manipuladora desse mundo, podem acreditar: Essa química foi feita pra explodir! Hoje, foi dada a partida:

O que Dunga disse:

” Disseram que eu queria promover o apartheid..Isso é leviano chega a ser sujo…Eu não vivi o apartheid, assim como a escravidão ou a ditadura, eu não estava lá posso até dar meu parecer, não posso dizer se é bom se é ruim; só quem viveu sentiu na pele é que pode dizer..”

Assisti a entrevista ao lado de meu sobrinho, uma criança, que entendeu perfeitamente o que ele quis dizer. Simples, por suas expressões corporais e pelo contexto, já que no começo da fala maldosamente editada, ele tinha tecido elogios ao Mandela . Ou seja, ele condena os dois regimes mas diz que só quem viveu na pele pode falar com mais propriedade e tem toda razão.

Mas a imprensa interpreta como lhe convém, claro. Quando Lula fala algo que da margem a interpretação, eles interpretam na hora, rápidos no gatilho, mas pelo pior lado, sempre descontextualizando. Quando FHC fala algo que da margem a interpretação, eles chegam ao ridículo de fazer o contrário, utilizam o recurso do parênteses (ele quis dizer isso…) , dando aquela forcinha de sempre pros de sua predileção.

Zagallo cansou de falar em patriotismo, amor ao país e a camisa amarela, e olha que foi protagonista do nosso “Pra frente Brasil”, que ironicamentetentam reeditar.. Felipão chegou a ir buscar o discurso da “ordem e progresso” na história falando em Positivismo..mas esses são o bom velhinho e o “bonachão” não ameaçam o imenso poder da mídia.

Dunga e Jorginho não, ambos tem personalidade forte, transparência e são diretos. Jorginho chegou a falar ao vivo pro Galvão Bueno sobre os cruzamentos que ele criticava em 94. E aí?! Dunga expõe o lobby dos “come-dormes” que ganham grana martelando esse ou aquele jogador..Não tem risinho de hiena. Tem trabalho sério e descontração na hora certa.

Portanto, a tendência é a coisa ficar muito pior daqui pra frente, podem esperar. Ele mexeu com o poder dessa gente, não tenham dúvidas. Hoje até o Merval Pereira, pago exclusivamente pra defender FHC e descer a lenha no Lula entrou na jogada..Valerá tudo na sanha de jogar o brasileiro contra sua seleção. Até porque essa copa do mundo ganha não atende aos interesses políticos dos barões da mídia nacional, mas isso já é outro assunto..

A grande verdade, meus amigos, falemos o português claro, é que eles expõe as fragilidades de uma imprensa nacional em sua maioria fraca, que pouco pesquisa sobre o esporte e vive de achismos e manipulação grosseira, são uma ameaça a vaidade dos cardeais da mídia esportiva brasileira que sempre acharam que podem tudo.

Agora não tem jeito, mais do que nunca o brasileiro terá que formar sua opinião assintindo ao futebol ao invés de ler nos cadernos e nos programas esportivos. Estarão todas as redações contaminadas pelo rancor. A sugestão pra Copa do mundo é, como velho e bom torcedor, pegar o jornal só pra fazer picadinho e jogar pela janela; e na hora do jogo fazer como Nilton Santos, a enciclopédia do futebol, que desliga o som da TV pra não achar que está vendo uma partida de basquete.

Abraços!





159 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cidadão Brsileiro

30 de junho de 2010 às 23h56

O Dunga que a Globo não mostra:

[youtube HhchelY_9LI http://www.youtube.com/watch?v=HhchelY_9LI youtube]

CONHEÇA MELHOR O DUNGA, CONHEÇA MELHOR A GLOBO.

O Dunga nunca quis a tal exclusividade para a Rede Globo e por isso começou a ser atacado pela ‘Toda Poderosa’.

Trabalho:
– Campeão da Copa América (2007)
– Campeão da Copa das Confederações (2009)
– Líder das Eliminatórias para a Copa do Mundo
– Total de Aproveitamento: 77,94%
– RESGATOU A GARRA NA SELEÇÂO BRASILEIRA

Como não dar valor à esse treinador?

Responder

RODRIGO M. PEREIRA

26 de junho de 2010 às 05h28

O Dunga merece receber um prêmio. Ousou contrariar os interesses escusos envolvidos com a seleção brasileira, que causaram a vergonha nacional em 2006. Está tentando resgatar valores e a dignidade do futebol brasileiro. Sempre que vestiu a camisa da seleção, deu o melhor de si. Agora (como outrora…), está sendo imcompreendido, pois neste difícil processo, existem perdas, e jogadores não convocados por farra, indisciplina, salto alto e mediocridade (não é o caso de Neymar e o Ganso, não convocados por que só agora estão jogando bem e não foram testados na seleção nos três anos e meio de preparação). Problemas difíceis exigem soluções difíceis e, muitas vezes, amargas. Porém, muitos parecem gostar de serem iludidos, e não têm coragem de olhar para os problemas de frente e fazer uma análise mais profunda da situação. Ficam no superficialismo, e se esquecem da história que nos ensina que "para se gozar do bônus tem que pagar o ônus". O contrário desta regra, é a ilusão na qual muitos preferem viver, inclusive noutros aspectos da vida…

Responder

Marcelo Gonçalves

16 de maio de 2010 às 03h23

Esse texto misturou as coisas. Uma coisa é o comportamento dos grandes meios de comunicação contra o governo Lula, a outra é o Dunga. Um sujeito que se comporta bronco, agressivo nas entrevistas. Eu sou um masoquista, pois sempre vejo suas entrevistas, e sinto vergonha alheia. Se quiser ver uma cobertura isenta na TV em relação a esportes, veja ESPN Brasil, os outros mais torcem do que informam.

Responder

    dil

    17 de maio de 2010 às 13h55

    Caro Marcelo, o Lula é citado como exemplo do tratamento tendendioso da imprensa…só isso.

O poder do Dunga « O chihuahua anão

15 de maio de 2010 às 11h14

[…] vendo na reação da mídia ao Dunga uma crítica à Dilma. Acho que é uma viagem. (veja aqui, aqui e aqui) O Dunga não “está para” o futebol como a Dilma está para a política. Ele […]

Responder

paulo pavaneli

14 de maio de 2010 às 15h40

Não acredito que se esteja comparando o Dunga com o Lula. Entendí mal, ou é isso mesmo?
O meio campo do Dunga é a cara dele… só tem Dunga…
Favor não confundir as coisas…
O Jorginho não merece nem resposta, misturando futebol com religião… ridículo!
E "pátria de chuteiras" é coisa antiga, de gente que não está entendendo que o Brasil de hoje é muito mais que a seleção do ex-genro do Havelange, não sei quem é pior…

Responder

    setepalmos

    14 de maio de 2010 às 13h15

    Comparar Lula com o Dunga não é compatível. histórias de vida diversas.
    Mas talvez fazer uma analogia, de como um ser de sucesso reconhecido por toda a imprensa mundial, pode ser demonizado pela imprensa nacional, seja cabível.
    Talvez comparar rótulos colados pela imprensa desde o fim da década de 80, ajude a perceber a máquina de assassinatos de reputação a qual qualquer um pode ser vítima.

    Jairo_Beraldo

    14 de maio de 2010 às 18h05

    "O Jorginho não merece nem resposta, misturando futebol com religião…" e empresariando jogadores.Ele é empresário de jogadores.

    dil

    17 de maio de 2010 às 13h58

    Entendeu mal, sim Paulo. É só ler com atenção. Não faço uma comparação de trajetórias nem de motivações , apenas uso o EXEMPLO de Lula, para ilustrar a forma tendenciosa da mídia na interpretação dos fatos. Espero ter esclarecido.

    Quanto ao Jorginho quem misturou foi o jornal e não eu. é preciso ler com atenção.

Fred Navas

14 de maio de 2010 às 10h23

É por isso que, às vezes, a crítica legítima à imprensa cai no descrédito. Não faz o menor sentido misturar Dunga e mídia, mesmo porque o técnico da seleção não é nada independente em relação à Globo, maior império de comunicação do país, chegando ao cúmulo de dar entrevista exclusiva ao maior jornal da emissora. Ingênuos os que pensam que, no seu voluntarismo acéfalo, Dunga representa uma ilha de resistência ao jogo midiático. Vamos deixar a mania infantilóide de demonizar a imprensa por qualquer coisa, pois assim acabamos caindo na condenável tática da oposição, que põe a culpa de tudo no governo e no Lula. A convocação do Dunga é mesmo medonha, reflete o positivismo anacrônico do técnico, sua aversão ao talento e à espontaneidade, fazendo jus à todas as críticas que recebeu.

Responder

    setepalmos

    14 de maio de 2010 às 11h37

    Meu caro Fred.

    Infelizmente, toda a mídia corporativa é reacionário, e vê os seus interesses acima da informação. Ela quer, precisa e gosta de vender.

    É importante perceber como funciona a política, mas também a esportiva.

    Caso passes o olhar em sítios como o globoesporte, ou a página de esportes do UOL, verás mais destaque a notícias sobre o mundo das celebridades do esporte, do que sobre técnica, tática, e fatores de desempenho. Vende-se mais tablóides com noitadas de Adriano na favela do que com a sua média de 0,9 gols por jogo.

    É mais interessante repercutir uma frase machista de um jogador, do que os aspectos esportivos.

    Quando a mídia pede pela convocação de um Ronaldinho Gaúcho, está com os olhos na repercussão que isto causa, pois enfim, ele provavelmente é garoto propaganda da Nike, da Armani, da Gillete…

    Um negócio envolvendo a venda do Paulo henrique Ganso movimenta mais de 40 milhões de Euros, mais de 100 milhões de Reais. Ele sendo convocado seria prontamente depositada a sua multa rescisória, há alguma dúvida?

    Por isso, quando uma pessoa reverbera inverdades midiáticas em relação à política, ela estará sendo da mesma maneira alienada se permitir que a imprensa pense por ela ao descaso e descanso de seu cérebro.

    Jairo_Beraldo

    14 de maio de 2010 às 18h06

    Aquela aparição no JN foi ridícula!

    dil

    17 de maio de 2010 às 14h02

    A relação mídia/sociedade é uma relação orgânica, portanto faz sentido sim misturar qualquer cidadão com a mídia.

    A convocação de Dunga é uma coisa, a maneira tendenciosa e desrepeitosa dispensada pela mídia é outra. Essas duas coisas sim é que não podem ser misturadas, ok?!

Mané Dentista

14 de maio de 2010 às 09h44

Li todos os comentários aqui expostos! Quero agora propor o seguinte: Se alguém, aqui, conhecer um tecnico, um só, que entenda de futebol, que saiba reconhecer as caractristicas individuais de cada jogador e colocá-los em cada posição, formando um time, com padrão de jogo efetivamente lúcido e que não esteja pensando somente em seu salário ou no que pode auferir com os cartolas e empresário, por favor, avise-me! Desde que morreram os Moreiras, o Feola, o Saldanha que não existem mais. São todos discípulos daquele venal "vocẽs vão ter que me engolir" chamado Zagalo. Futebol mesmo que é bom juntamente com a identidade que existia em cada clube, foram para as cucuias, dando lugar ao mercantilismo.

Responder

    Mané Dentista

    14 de maio de 2010 às 11h21

    Apenas para corroborar ainda meu primeiro comentário: Estou também procurando um comentarista esportivo que conheça realmente o bretão esporte e seja completamente isento de clubismo e bairrismo. Melhor ainda, que diga algo pelo menos medianamente inteligente! Nomes por favor!

    Jairo_Beraldo

    14 de maio de 2010 às 18h08

    Voce esqueceu de colocar o Telê Santana na lista.E dos que estão vivos, tem um sim. O tecnico da Inter de Milão, o Mourinho.

Fabio SP

14 de maio de 2010 às 08h15

Como eu tenho as últimas Copas gravadas em DVD,, eu, frequemteme, me pego assistindo às cobranças de penalti contra a Holanda e contra a Itália em 1994. Cada cobrança marvilhosa! Tem de efeito, de trivela, de primeira, prá fora! O Dunga socando um estômago imaginário… É isso que é o futebol…

Realmente, tem gemte que gostaria que seu time jogasse contra os próprios reservas somente, assim não tinha jeito de perder….

Responder

setepalmos

14 de maio de 2010 às 01h52

Minha opinião é bem longa… http://setepalmos.wordpress.com/2010/05/14/o-anao

Responder

Bruno SS

14 de maio de 2010 às 00h44

Também assisti a entrevista completa, ao vivo.
E também discordo totalmente da análise feita por este post.
Eu concordo que a guerra começou, e temos que ficar atentos às análises partidárias da Midia partidária.
Entretanto, excessos atrapalham, e muito!
O Dunga, quando se revolta com a "Midia", não é com a Rede Globo, mas com órgãos de imprensa que fazem análises criteriosas, que questionam seu trabalho a partir de critérios técnicos.
As reportagens da rede globo repercutindo a convocação eram: "veja o que disseram os artistas sobre a convocação", enquanto outros órgãos faziam análises técnicas, jogador a jogador.
Falar que o Dunga revoluciona algo, "péra lá"! Ele é uma das pessoas mais conservadoras (no sentido amplo da palavra) que eu vi passar pela seleção da CBF.
AH, para finalizar: seu discurso, que ele tanto defendeu como coerente aos longo de "3 anos e meio de trabalho", de não dar prioridade a nenhum órgão de imprensa (como havia sido feito em 2006) foi quebrado essa semana, quando ele deu uma entrevista de quase 10 minutos ao vivo no JN da Rede Globo…
Revolucionário…

Responder

Dil

13 de maio de 2010 às 23h48

Pois eu achei seu comentário perfeito. A critica é sempre salutar, agora o trucidamento pessoal e profissional de um homem não.

Responder

Filipe

13 de maio de 2010 às 23h19

Discordo totalmente. 1- Assisti ao depoimento de Dunga ao vivo, não li comentário nenhum (não fui "manipulado" por edições), e afirmo: ele foi muito infeliz em sua análise histórica. 2- Concordo que Dunga tenha o que você chama de "personalidade forte", apesar de achar a expressão um pouco inadequada. Mas vá lá. Agora, em hipótese alguma, associo isso a uma postura "revolucionária" do treinador. De maneira alguma. Na verdade, o Dunga é só mais um fantoche da CBF, parceira histórica da… REDE GLOBO! Dunga está no meio dessa relação, sem causar problema algum. A Globo, aliás, apóia até demais o treinador, se compararmos com outros veículos de imprensa, como a ESPN Brasil. O "trabalho sério" de Dunga é altamente problemático e merece as críticas que recebe. Daqui ou de lá. E o treinador só usa sua "personalidade forte" para manter o sisteminha que impera no futebol brasileiro, encabeçados por CBF e Globo. Muito mais vilão do que herói!

Responder

    dil

    14 de maio de 2010 às 08h31

    Concordo que ele não soube se expressar de forma irrepreensivelmente adequada, mas se vc viu na íntegra é impossível afirmar o que vi os jornais afirmarem. Até meu sobrinho de 13 anos percebeu o que el queria dizer, por favor…
    Nõ entendi mesmo quandoi vc diz que o trabalho dele é problemático. Desculpa mas gostaria de saber de onde vc tirou isso? Campeão da Copa América, Campeão da Copa das Confederações. Bateu todas as grandes seleções que enfrentou- Itália duas vezes e com goleada, Argentina 3 vezes e com goleada, Portugal na maior goleada da história 6 x2 e quebrou um recorde de 30 anos sem vencer no Centenário – ainda se classifocou em primeiro absoluto nas eliminatórias e consegiu dar um padrão a uma seleção desacreditada numa das piores safras do futebol brasileiro.

    O trabalho é esse , está aí. Desculpe, mas tem alguma coisa de "altamente problemático" nisso

    Filipe

    16 de maio de 2010 às 19h35

    Se você acha que futebol se resume a números, ok. Realmente não há o que reclamar. Eu penso diferente. Penso, por exemplo, que a seleção brasileira é expressão, é representação, cumpre um papel importante no cenário internacional. É arte. E Dunga está nos igualando a qualquer seleção européia, em sua maneira de jogar. Isso não se percebe com números.

    É preciso jogar à brasileira. É preciso jogar um futebol solto.

    Além disso, cabe lembrar que Parreira, no pré-Copa de 2006, conseguiu justamente esses maravilhosos resultados de Dunga (Campeão da Copa América, da Copa das Confederações, líder das eliminatórias, o diabo!). Isso não o livrou das críticas após o fiasco na Alemanha.

    Filipe

    16 de maio de 2010 às 19h35

    Sobre o seu sobrinho de 13 anos ter compreendido o que ele quis dizer: e daí? Parte desnecessária de seu texto, não sei porque se apega a ela. Não resolve nada. Continuo achando que Dunga se equivocou, sensacionalismos à parte. Segue a declaração de Dunga de que só quem viveu a escravidão pode saber se ela foi boa ou ruim. Segue a exaltação da pátria que ele fez, que beirou o ridículo. (Alías, Dunga, se é pra valorizar as coisas do nosso país, por que não valorizar a nossa forma de jogar futebol?!)

    Uma das piores safras? Discordo. Prefiro entender como uma das piores convocações.

    Agora, o que não ficou claro em seu texto: onde Dunga "mexeu com o poder dessa gente" ?

    Aliás, só mais uma lembrança: Dunga concedeu uma exclusiva no dia em que saiu a convocação. Ao vivo, para William Bonner e Fátima Bernardes, no Jornal Nacional. A entrevista correu de maneira bastante amigável, é bom dizer.

O Brasileiro

13 de maio de 2010 às 22h34

Não vou citar os nomes, pois não quero mexer com a memória de ninguém.
Mas as únicas seleções que jogaram um futebol "lindo" não ganharam nada. Faziam 2, levavam 3.
Enquanto que as seleções que jogaram "feio", como a do Parreira, com o Dunga, tiraram o Brasil do jejum de copas.
E o que mudou não foi só a seleção brasileira, com a chegada do atual presidente da CBF. Foi o futebol mundial que mudou, e a seleção brasileira apenas se adequou para ter alguma chance de ganhar.
O exemplo mais recente foi a final de 2006: a França jogou muito "lindo", mas não conseguiu derrotar a Itália.
Bem… se comentarista fosse técnico, estaria do outro lado!
Por isso não assisto nem ouço comentaristas, nem de futebol, nem de política!

Responder

    Jairo_Beraldo

    14 de maio de 2010 às 18h11

    Mas assistir a esses que se intitulam comentaristas,é uma maneira de voce começar a entender de futebol…vendo as asneiras que eles falam, mexe com a inteligencia, e assimilamos melhor o que verdadeiramente acontece.

Rafael Barbastefano

14 de maio de 2010 às 01h24

Apesar de haver um pouco de exagero no texto, é bom dizer que a imprensa futebolística representa o que há de mais enviesado no jornalismo brasileiro. O Globo mais parece uma facção da torcida do Flamengo no Rio de Janeiro.

Responder

    Dil

    14 de maio de 2010 às 00h00

    Dizem que existem três coisas na vida que não se deve discutir: Futebol, política e religião. Pois esse jornal tem um partido político , uma determinada igreja e um time de futebol de sua mais abslouta predileção.

Gersier

14 de maio de 2010 às 00h58

Eita técnico ruin sô.Conquistou a Copa América,abocanhou a taça das Confederações e classifcou a seleção para disputar a copa na África do Sul.Tudo isso sem ter sido técnico de time famoso.Que o Brasil consiga mais técnicos ruins desse naipe.Quanto aos "entendidos",que vão plantar batatas.Se já torcia para o Dunga que sempre admirei desde quando era um dos jogadores que tinham garra vestindo a amarelinha,agora mais do que nunca torço para que ele quebre a cara desses entendidos.ele e os jogadores que numa tremenda falta de respeito e gratidão,estão sendo chamados agora de "pernas de pau".O You Tube irá mostrar no futuro,como estão agindo esses anti patriotas e alguns "maria vai com as outras".

Responder

    Jairo_Beraldo

    14 de maio de 2010 às 18h14

    Mas o que ocorre,é que a seleção não pode ganhar a copa durante o governo Lula.Ele já trouxe a competição para cá em 2014.Ver a seleção ganhar a copa,seria muito para o PIG.

Emília

14 de maio de 2010 às 00h30

Defendendo Dunga IV
O problema é o preconceito.
Um cara que nunca foi técnico.
É mais ou menos, guardando as proporções, o que se dá com Lula.
O preconceito é como uma cegueira. Não enxerga nada. Não consegue ver a realidade que está diante da sua cara.
Avante, Dunga.
Brasil Campeão.

Responder

    Dil

    13 de maio de 2010 às 23h58

    é isso aí Emília. Brasil campeão

Emília

14 de maio de 2010 às 00h29

Defendendo Dunga III
Como fingem que não viram Dunga e a seleção conquistarem a Copa das Confederações, numa duríssima e inesperada final contra os Estados Unidos, que, supreendentemente eliminaram a excelente seleção da Espanha.
Dunga tem sido um vitorioso até agora, com seu pragmatismo.
Tudo tem funcionado da melhor maneira possível, até o momento, com Dunga.

Responder

Emília

14 de maio de 2010 às 00h29

Defendendo Dunga II
Como fingiram que não viram que na Copa de 1994 nenhum país jogou redondinho, o calor era demasiado ( impróprio para a prática do futebol ), o país sede não tinha nada a ver com futebol, e Dunga e os briosos e valentes jogadores da seleção levantaram o caneco ( que não víamos há 24 anos ), duramente conquistado, nas condições acima mencionadas.

Responder

Emília

14 de maio de 2010 às 00h29

Defendendo Dunga I
Dunga e sua seleção ganharam a Copa América, vencendo a final contra a Argentina de uma forma que nunca antes na história do futebol desse país havia sido vista.
A imprensa e os torcedores fingiram que não viram.

Responder

Erich

14 de maio de 2010 às 00h19

Eu posso discordar de um ou outro jogador, mas não há nenhuma dúvida de que o Dunga é coerente com o trabalho desenvolvido, e uma certeza todos nós temos nessa copa não haverá noitadas em clubes da moda regada a bebida alcólica.

Responder

    Jairo_Beraldo

    14 de maio de 2010 às 18h19

    Muito bem lembrado. Vi na Sport TV ataques ferozes contra Dunga por ter deixado fora Ronaldo Gaucho, Adriano. Uma falta de coerencia nas posições dos tais apresentadores do programa.

Rafael

14 de maio de 2010 às 00h15

Dunga é um líder forte. Merece muito respeito. Se fosse tão fácil assim convocar então nem precisaria de técnico era só fazer uma pesquisa e pronto. Com certeza todos esses que criticam a seleção convocada se fossem técnicos não faria o Brasil passar da primeira fase. Liderar uma equipe não é nada simples.Torço pelo Dunga.

Responder

paulo

13 de maio de 2010 às 23h57

Putz , esse cara saiu das tumbas da ditadura . Que texto equivocado , sem pé nem cabeça ¡¡¡
Paulo

Responder

rogerioleonardo

13 de maio de 2010 às 23h35

(Continuação…)
As grandes estrelas (Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo Fenômeno, Roberto Carlos, Robinho, Adriano), exceção feita somente a Kaká, Cafu e Juninho Pernambucano, trataram a Copa de 2006 como colônia de férias. Estavam acima do peso, pouco treinaram e se sentiam como se servir a seleção fosse um favor que estivessem fazendo. A atuação desses jogadores foi mais do que ridícula, foi extremamente desrespeitosa com os torcedores brasileiros. E era uma seleção de craques (o tal quadrado mágico chegou a jogar, de forma pífia diga-se de passagem).

Então, Dunga, desde o início do trabalho de forma aberta e transparente, deixou claro que iria privilegiar os jogadores que percebessem a grande dádiva que é vestir a camisa da seleção e atuar representando o Brasil (e não venham me dizer que isso é bobagem, se fosse assim a Copa do Mundo não seria o maior evento esportivo do planeta e olimpíadas não teriam quadro de medalhas). Privilegiou os que demonstraram entrega e dedicação à seleção brasileira, os que estavam dispostos a fazer sacrifícios pela honra de vestir a amarelinha.

Outra coisa que poucos se lembram é que, em um primeiro momento, Kaká e Robinho, acostumados à zona que era a seleção e a serem tratados com privilégios, acharam que iriam conseguir alguma coisa batendo de frente com o técnico, depois descobriram que não era assim que as coisa iriam funcionar dali pra frente, resolveram se enquadrar e seguiram na seleção, já Ronaldinho Gaúcho não entendeu o recado.

Infelizmente, nem todos os jogadores que se tornaram leais a essa ideia de Dunga, tem o alto nível técnico desejado pela maioria dos torcedores, mas, todos eles são, indiscutivelmente, bons jogadores (melhores do que a maioria dos europeus). Pegue o exemplo do Grafite: É igual ao Adriano (em forma é importante ressaltar, o que não ocorre nesse momento)? Não, mas é o artilheiro do Campeonato Alemão e está no auge da forma (fez o gol mais bonito da história do Wolfsburg, seu atual clube).

Os fatos mostram também, que não se sustenta a afirmação de que Dunga é contra o futebol habilidoso. Primeiro porque sua seleção tem jogado bonito (vitórias contra Argentina, Itália e Portugal foram um show de bola, com belíssimas jogadas). Segundo, porque se fosse assim ele não levaria Kaká e Robinho (expoentes da técnica) por convicção. Terceiro, porque ele ganhou tudo que disputou até aqui (jogando muito bem várias vezes).

A briga de Dunga não é contra o futebol habilidoso, é sim contra a conduta sem ética e o futebol malandro (descompromissado) de algumas celebridades do mundo da bola. Jogadores que acham que são melhores do que o grupo, jogadores que não se importam em respeitar seus companheiros e sempre buscam privilégios, que acham ser maiores que a própria seleção.

O caso de Ronaldinho Gaúcho é emblemático. Não jogou nada por 03 anos seguidos, desprezou a seleção até o fim do ano passado, se recusou a jogar a Copa América para curtir as férias, e, agora, no final da preparação, veio fazer um fortíssimo lobby junto com a Rede Globo pela sua convocação (acho que ninguém se lembra de dois finais de semana seguidos em que o Esporte Espetacular teve quase uma hora de Ronaldinho Gaúcho).

Não seria justo com o grupo e a própria seleção, que agora, na hora de aproveitar o resultado dos três anos e meio de sacrifícios, na coroação do trabalho, Dunga esquecesse os jogadores que o levaram até ali e levasse os jogadores “da moda”. Dunga deu chances a todos os jogadores, uns mais habilidosos, outros nem tanto, todos poderiam estar no grupo, mas poucos souberam valorizar a oportunidade (Adriano e Robinho estão aí e não me deixa mentir).

Portanto, não vejo incoerência nenhuma na lista de Dunga, vejo sim um movimento organizado por parte da imprensa dita "especializada" para desmoralizar o técnico da seleção brasileira. Os motivos ocultos por trás desse movimento eu não posso comprovar, seria leviano da minha parte fazer ilações. O que eu sei, é que Dunga merece, no mínimo, respeito, pois sua conduta é até aqui foi transparente e exemplar. E se serve de consolo aos seus detratores, tenho certeza de que essa Copa é nossa.

Responder

    Dil

    13 de maio de 2010 às 23h56

    Prezado Rogério, sua análise é brilhante. concordo com tudo. Gostaria de convida-lo a ler tb meu blog, lá falo muito de futebol…Sou autor desse texto e o link está lá em cima.

    abs!

rogerioleonardo

13 de maio de 2010 às 23h35

Quem viu na íntegra a coletiva de convocação da seleção brasileira para Copa de 2010 não pode estar contra o Dunga.

Concordo que ele foi confuso na exposição de algumas de suas idéias e meio piegas ao apelar para um patriotismo que, para os mais céticos, aqueles que encaram o esporte bretão como futilidade, não se aplica ao entreterimento que deve ser o futebol, mas, por outro lado, a verdade é que é assim que o brasileiro comum se sente com relação à sua seleção. Aliás, vai dizer para um americano que torcida pelo país é bobagem, é futilidade, não tem nada a ver com patriotismo. Americano torce pelo país, com furor patriótico, até em jogo de bolinha de gude (USA…USA…USA, são chatos demais!!!).

O fato que importa é que alguns repórteres foram estranhamente agressivos nas perguntas dirigidas ao técnico. Destaco o Cícero Melo da ESPN Brasil que foi mau educado ao extremo, dizendo em um tom elevado e descortês: “ainda bem que você não era o técnico em 1958, senão Pelé teria ficado no banco”. Chegou um momento que Jorginho pegou o microfone e encarou todo mundo para defender o técnico, numa grande atitude de solidariedade.

Entendo que a maioria quisesse Ganso e Neymar na seleção. Estão realmente jogando o fino do futebol, mas, Dunga utilizou um forte argumento contra a convocação dos dois meninos do Santos: "Nunca foram testados na seleção, portanto, não posso arriscar tudo agora, em plena Copa do Mundo". Pode-se discordar dele, mas, ofendê-lo e ridicularizá-lo, não demonstra boa-fé e ética jornalística.

O que parece que pouca gente entende é que Dunga foi colocado na seleção para resgatar junto aos jogadores a dimensão que deve ter a seleção brasileira em suas vidas. Poucos aqui parecem se lembrar do desastre que foi a Copa de 2006 (a qual assisti a todos os jogos in loco). (continua…)

Responder

Marco

13 de maio de 2010 às 23h30

Defender o Dunga já é demais!!! A Era Dunga arrasou o futebol no Brasil!!
Pela primeira vez estou totalmente de acordo com a mídia!! Dunga é o Serra do futebol.Gosta do futebol feio, sem graça e sem inteligência! Futebol sério e sem humor!! Transformou a Seleção na panelinha do Dunga!
Tô fora dessa!!!

Responder

mari lucia

13 de maio de 2010 às 22h55

Caramba, só porque o Dunga peita a imprensa, não dá defender tudo nele. A seleção está boa, acho que poderia ter menos volantes e mais atacantes, mas copa é um torneio muito rápido, não dá para se dar ao luxo de perder de vez em quando. O problema é que só porque ele não privilegia a globo, virou herói. Eu ouvi a entrevista no rádio, ao vivo e sem cortes, nem edição. Desculpa, mas eu também não vivi a escravidão, nem a ditadura, mas posso garantir que era muito ruim. O cara falou muita besteira, falou coisas legais também. Por favor, torcer sim, incensar o cara, aí é ridiculo. Acho que de maneira geral, há muito maniqueísmo, os ânimos exaltados sempre achando que alguém é totalmente ruim ou totalmente bom. Nunca conheci ninguém que só tivesses qualidades ou defeitos.

Responder

    Filipe

    13 de maio de 2010 às 23h22

    Concordo com você!

Pedro

13 de maio de 2010 às 22h50

Parabéns ao Dunga, com ele no comando a nossa seleção já começa ganhando. A mídia esportiva acha que é propietária do futebol brasileiro, e qdo o assunto é seleção ele acham que podem determinar os rumos. Não se deixe dobrar Dunga, sou brasileiro e quero ver a nossa seleção campeã assim como todos, mas para isso é necessário antes de mais nada um comando com personalidade e pulso firme. A mídia que continue manipulando a política, pesquisas de opinião, etc… . Pro inferno com jornalistas esportivos super entendidos em futebol…

Responder

João Calil Jabur

13 de maio de 2010 às 22h49

A Globo Nunca se esqueceu de garrastasu medici (com minusculas mesmo). Basta assistir qualquer tranmissão esportiva pára ouvir aqule grito horrendo de Brasi….sil…sil. É a cara da ditadura, comandada pelo galvão (com minusculas mesmo)

Responder

Antonio Martins

13 de maio de 2010 às 22h32

Dunga é o anti-parreira total. Não se curva ao PIG, diz tudo na lata mesmo. No que se refere á imprensa nacional, sua trajetória de sucesso no futebol, guardadas as devidas proporções, se assemelha à do Lula. Quem não se lembra do Galvão Bueno vociferando contra a "era Dunga", com seu jogo feio e sem arte? Como Lula, ele não podia errar nunca, senão o pau comia. Como estavam errados, jamais o perdoariam, ainda mais agora como técnico. Mesmo competente, irão achar sempre um defeito para ridicularizá-lo. Não tinha pensado ainda na alternativa de desligar o som da tv na hora dos jogos. O que sempre faço é colocar mudo na "hora dos nossos comerciais". Não vejo mais telejornais. Tenho náuseas só ouvir a voz dos W. Bonner e Wack, Bóris, M. Leitão. E agora, não ouvir a opinião destes caras durante a copa vai tornar o jogo melhor de se ver.
Abraços,
Antonio

Responder

    Antônio Máximo

    14 de maio de 2010 às 10h44

    Caro Xará:

    Dunga nada tem de anti-parreira. Tampouco o Lula do futebol. É a versão atualizada de 94, que ele próprio encarnava, a expressão legítima do neoliberalismo do mundo da bola. A "era dunga" é uma expressão cunhada pelo grande Saldanha, cujo nome dispensa quaisquer suspeitas.
    Dunga nada mais é do que a expressão desse futebol como bem de cultura industrial, um futebol de resultado, um futebol de mercado, que exige maior segurança e é mais favorável à manutenção do ranking, a fim de que se mantenha limpo o fluxo dos contratos que a CBF estabelece.
    Dunga inscreve-se perfeitamente no PIG.

    SRN
    Antônio Máximo http://www.nacaomaior.blogspot.com

Ronaldo Martins

13 de maio de 2010 às 22h30

Me desculpe, mas esta análise é estaparfúdia.
Defender o Dunga só porque parte da imprensa não gosta dele?
Nada a ver…

Responder

Fernando

13 de maio de 2010 às 22h26

Doni, Michel Bastos, Josué, Kléberson, Júlio Baptista, Grafite…

O Brasil pode mais.

Responder

felipe augusto

13 de maio de 2010 às 22h22

ele fez o mais certo, colocou na lista o melhor jogador do Santos, Paulo Henrique Ganso, o único que tem reais condições (exclua Robinho que já fazia parte).
pra quem acha o time do Santos o melhor, repare que contra os times grandes (de qualidade), tão bom é seu ataque, tão ruim é sua defesa.
Adriano não tem espaço, compromisso é necessário em qualquer coisa que se faça.
Mídia é isso aí mesmo.

Responder

Joao S

13 de maio de 2010 às 22h09

Azenha, desculpe, mas ha exagero ai. Em 2002 o Brasil ganhou a Copa (com toda a midia apoiando a tal "Familia Scolari") e FHC nao conseguiu emplacar Serra como seu sucessor, tendo sido eleito o candidato do PT.

Responder

matintaperea

13 de maio de 2010 às 21h04

Quer saber, com arte ou botinada, se o Brasil ganha um copa, o povo vai ao delírio, enlouquece.
A imprensa vai na cola, claro.
Quem, posteriormente corre pra fazer a análise dos méritos daquela vitória (ou daquela derrota_ a de 82 não foi exatamente elogiada na época…) são os doutores, especialistas, sociólogos do futebol. Um tremendo pedantismo, aliás…

Responder

Antônio Máximo

13 de maio de 2010 às 17h48

A Nação Maior rejeita engradados.
E, ao Adriano, ao contrário do que ando lendo, ter ficado livre daqueles engradados do tempo foi o que melhor lhe poderia ocorrer. O futebol é o ramo da cultura popular objeto de quase folclore e permeável às grandes contradições nacionais. Para não irmos muito longe, "ame-o ou deixe-o", no ufanismo da ditadura sob a motivação do tricampeonato no México. Em escala bem menor, no plano do voluntarismo ridículo, a "amarelinha" do Zagallo. Quando tudo não passava de idiossincrasia do Velho Lobo, de resto, sincero e até ingênuo, vem agora o anacronismo interesseiro, mercadoria ordinária da superestrutura que nos ensina Walter Benjamin em "A Obra de Arte na Época de suas Técnicas de reprodução". Dunga e Jorginho de Macedo não viveram a escravidão nem precisavam. São a expressão acabada e tardia do capataz arranjado pra sujar as mãos.
À diferença de 70, em vez de Pelé, Tostão e Rivellino, Felipe Mello, Doni e Grafite.
Grafite, decerto, encontramos na papelaria.
E Adriano, na República federativa Rubro-Negra.
SRN http://www.nacaomaior.blogspot.com

Responder

Armando do Prado

13 de maio de 2010 às 20h36

Tá de brincadeira? Um é fundamentalista e o outro teimoso e dono da verdade. Isso não tem nada a ver com o PIG. Menos, menos.

Responder

flavio cunha

13 de maio de 2010 às 20h21

Evidentemente, qualquer pessoa em sã consciência gosta de futebol bonito, mas torneio, se ganha com competitividade. E joga-se bonito apenas quando é possível. Para os fanáticos pele "futebol arte", aconselho a olharem o vídeo da partida Brasil X Uruguai na copa de 1970, a famosa seleção que todo mundo louva. Simplesmente o Uruguai deu um banho de bola no Brasil, e o justo (futebol nem sempre é justo) seria o Uruguai vencer até com certa facilidade. Vi esse vídeo por acaso e fiquei impressionado.

Responder

    GERALDO DE CARVALHO

    13 de maio de 2010 às 20h47

    concordo com vc e acrescentaria q o msm vale p brasil e holanda em 98 (ACREDITO ATÉ Q O BRASIL DEU UMA RELAXADA P A FINAL PQ O TIME DA HOLANDA ERA MELHOR DO QUE O DA FRANÇA) e brasil e inglaterra em 70. acho q vc definiu bem, competitividade. falta tb um pouco de análise comparativa…só nós devemos jogar bonito? como a itália foi campeã na copa mais recente? como os italianos reagiriam se tivessem vencido em 94? e o jogo com a argentina em 90, eles tomaram um vareio de bola e venceram em um contra-ataque. acredito tb q em 74 , a vantagem da holanda não foi tão gde assim , no primeiro tempo o brasil teve chance p sair na fte. enfim, são especulações mas achei legal tua abordagem.

    Pafúncio Brasileiro

    13 de maio de 2010 às 20h59

    Sr. Flavio Cunha,

    O que ? O Uruguai em 70, na Copa, "deu um banho de bola no Brasil" ? Só se foi uma reedição do vídeo pelo PIG. Nada disso !. Ví o jogo, o Uruguai saiu na frente com um gol, futebol catimbado, nervoso. No final do primeiro tempo Clodoaldo num toque do Rivelino fez 1×1. No segundo tempo só deu Brasil. Aquele magnifico drible do Pelé no Mazukiervsk. Levamos banho no jogo ? Pelo contrário, lavamos a alma de 50. O Brasil foi muito superior.

    Jairo_Beraldo

    13 de maio de 2010 às 21h33

    Pafuncio,reveja o video…o Uruguai jogou melhor,sim.tanto que o Pelé deu uma célebre cotovelada no seu marcador,para aliviar a pegada deles.

trombeta

13 de maio de 2010 às 20h09

Se vai ganhar não sei mas tenho certeza de que a coisa é séria com Dunga no comando, com Parreira era é uma gandaia só, o estagiário de rei momo (Ronaldo) dava mais entrevista que treinava, a globo tinha copa franca, a esposa amestrada do Bonner palpitava mais do que corneteiro de futebol de várzea. Resultado: derrota.

Deixem o homem trabalhar mesmo que tenhamos que aguentar a filosofia de butequim do Dunga, eu gosto é de ganhar, faixa no peito e caneco no armário.

Avante Brasil!

Responder

Daniel

13 de maio de 2010 às 20h07

Esse maniqueismo está muito louco!!! Só porque a imprensa critica o Dunga ele está certo? Ele está certo em algumas coisas mas discordo dele em outras. Essa guerra está fazendo parecer que só existe o perfeito e o totalmente errado. Nem tudo é perfeito e nem tudo está totalmente errado.

Responder

Màrcia Aranha

13 de maio de 2010 às 19h32

No mínimo Dunga deve ter cortado aquela (….) franciscana armada pela Globo na última Copa – os treinos pareciam a Oktoberfest – com altas intimidades de seus profissionais com os jogadores da Seleção com destaque para aqueles idiotas travestidos de palhaços do Cassetta e Planeta.

Um consolo: a ESPN transmitirá a Copa.

Responder

    jbmartins

    13 de maio de 2010 às 19h55

    Márcia Aranha, Voce acertou, li uma entrevista que Dunga cortou todo o Previlegio da Rede de Bobos, os caras desda Rede ate se hospedavam no mesmo Hotel da Seleção, nada contra mas as outras emissoras nadica de nada, era uma festa, exclusivo para tudo, qualquer hora dessas iam pegar um jogador no WC mandando um barro, bom mais o texto tem um paragrafo que é a pura verdade "A grande verdade, meus amigos, falemos o português claro, é que eles expõe as fragilidades de uma imprensa nacional em sua maioria fraca, que pouco pesquisa sobre o esporte e vive de achismos e manipulação grosseira, são uma ameaça a vaidade dos cardeais da mídia esportiva brasileira que sempre acharam que podem tudo."
    Parabens pelo texto este ano a Seleção jogara sem o virus da manipulação.

    Márcia Aranha

    13 de maio de 2010 às 21h20

    Concordo inteiramente, JB. A cobertura esportiva pelos jornalista ou pende para o lado dos "promoters", jornalistas engajados que claramente são assalariados de determinados clubes (Os corintianos são maioria) ou então os políticos, como Juca Kfouri, tucano declarado que boicota tudo e torce contra o Brasil.

    Só consigo ler hoje dois colunistas, Tostão (disparado o melhor deles todos) e José Geraldo Couto, ambos da Folha e que, se tiverem juizo, deveriam estar preocupados em encontrar um melhor local de trabalho.

    Abraços.

Carlos

13 de maio de 2010 às 19h23

Esta conversa dos defensores ferrenhos do futebol-arte já me torrou a paciência. Futebol arte só ganha Copa raramente. Futebol arte serve pra disputar campeonato de pontos corridos em que uma derrota pode ser compensada em outro jogo. Só para pensar: uma vitória rende 3 pontos, 3 empates rendem 3 pontos. Se um time de futebol-arte perder um jogo, empatar outro e ganhar o terceiro, marca 4 pontos; se um time de futebol arte perder de 3X2 para uma Itália meia-boca, fica fora da Copa. São 7 jogos, a partir do quarto jogo não se pode pensar em perder. Parreira e Felipão foram malhados também, mas fecharam grupos que se comprometeram a praticar o "bola pro mato que o jogo é de campeonato" em função do objetivo final.

Cronistas que malham Dunga apontavam o Corinthians como franco favorito à Libertadores… Será que eles entendem tanto assim de futebol?

Responder

    matintaperea

    13 de maio de 2010 às 20h26

    Esse futebol arte de que falam, ganhou a ultima copa em 70. Em 82, foi a despedida. Linda e melancólica. Em 2002 tivemos ajudas descaradas da arbitragem nos momentos mais dificeis, de resto, adversários sonolentos. 94 foi um título ganho de verdade, com jogos dificeis, suados. Ganho com garra. Mas a imprensa tem desqualificado o titulo de 94. Tinha um Dunga no meio desse título – alguém disse esses dias que "em 94, ele xingou a taça Jules Rimet, a mesma que Bellini, blablabla – que bobagem…Todo mundo sabe do desabafo dele naquele momento, e por que) A midia elege e enfia guela abaixo do torcedor (que com frequencia engole) os seus craques eleitos (roberto carlos e ronaldos em 2006 – reis do patrocinio, e reis do corpo mole) e os pernas de paus do momento, de maneira artificial, forçada, conforme é do seu agrado e conveniencia. Recuperaram a imagem esculhambada por ele mesmo, de Ronaldo, o Gordo – fracasso/vexame em 200 + gordura + insintencia em se manter no status de craque (ele chamou o Presidente da RepubliCa de bebado por causa disso…) + os travecos-pedreiros. Apesar disso tudo, Globo e companhia correu pra dar uma força ao rentável mascarado. E a Fifa, é a Mafia Mor. Copa do Mundo é um produto e como tal deve ser rentável. Lembremos da Coréia chegando às quartas de final em 2002, com ajuda de arbitragens enscandalosamente "equivocadas". Enfim a Copa do Mundo (e o futebol de maneira geral) tem sido uma grande mentira.

    Dil

    13 de maio de 2010 às 23h46

    Concordo plenamente Carlos, copergunte a qualquer joagdor de futebol o que acham de futebol arte, alegre, feliz com poesia etc. e eles vão rir na nossa cara. O profissional de futebol que disputa partidas com o objetivo de ser campeão só pensa em jogar concentrado e aplicado ao máximo para vencer. Do lado de cá dapoltrona tomando refrigerante e comendo pipoca no arcondiconado, algumas pessoas acreditam nessa história…Só no futebol eiste essa coobrança absurda.

José Eduard Dyonisio

13 de maio de 2010 às 19h15

Eu gosto de futebol como arte, espetáculo, como joga o Santos atualmente. Mesmo assim no Santos tem jogador bom de bola que se perde em função do fanatismo religioso. Também não aprovo a seleção do Dunga, porém ele mostra transparência e corência. Os jogadores sabem que ali não tem trairagem. Não levando o Adriano ele mostrou que não abre mão da ética. Isso conta muito. Além do mais, é muito saudável um técnico que bate de frente com a globo e toda a mídia corporativa. E pra encerrar, o Dunga é um vencedor, pelo menos é o que demonstra sua trajetória. Desconfio que o Serra e o seu partido, PIG, precisam preparar o estômago pra digerir um churrasco gaucho com tempero baiano.

Responder

flavio cunha

13 de maio de 2010 às 18h51

O treinador de futebol da seleção brasileira tem todo o direito de convocar conforme as suas convicções, seria ridículo contratar uma comissão técnica para realizar um trabalho de longo prazo, mas não ter a autonomia de fazer as escolhas segundo a concepção desse comissão. Teria que consultar todas as redes de televisão, todos os comentaristas esportivos, e até mesmo, todos os cidadãos do país, ora bolas! Convenhamos, isso seria impraticável. Agora! É claro que ele pode ser criticado pelas escolhas feitas, eu mesmo não concordo com algumas, mas daí a fazer campanha para torcer contra é coisa de medíocre que prefere sempre ser "anti-alguma coisa". É mais ou menos como ser "anti-PT", isto é, pessoas contra a paixão alheia ao invés de terem as suas próprias.

Responder

Jonas Buarque

13 de maio de 2010 às 18h33

Caros,

para os que ficam usando o PIG para desqualificar as críticas pesadas ao Dunga, uma incômoda informação: esse técnico rancoroso, que fez essa convocação porcaria (como bem definiu o Sócrates), é criticado diariamente por jornalistas e comentaristas sérios que nada têm a ver com o PIG. Vamos a alguns nomes: Juca Kfouri, Paulo Vinicius Coelho, José Trajano, Fernando Calazans, Renato Maurício Prado, Tostão, Casagrande, Paulo Calçade, Lédio Carmona, Mauro Cezar Pereira, além de ex-craques como Zico, Paulo César Caju, Carlos Alberto Torres, Pepe etc etc etc.
Portanto, não venham defender o Dunga como mais uma vítima do PIG porque essa não cola. Ele é vítima da própria intolerância e prepotência, que preferiu convocar seus amiguinhos no lugar de craques como Ronaldinho Gaúcho, Ganso e Neymar, entre outros.
O cara leva oito volantes para disputar a Copa pelo país que tem o futebol mais ofensivo do mundo e alguém ainda quer apoiá-lo?

Responder

    Vladimir

    13 de maio de 2010 às 19h16

    Juca que furo? Não é do PIG? Quem andou espalhando por aí que Aécio batia na namorada?

    Alcir

    13 de maio de 2010 às 19h18

    O Juca kfouri é mais PIG do que corintiano.

    Fabio

    13 de maio de 2010 às 19h41

    Depois de ontem, será que ainda dá para ele convocar o Rodrigo Mancha também?

    Carlos

    13 de maio de 2010 às 19h53

    Dunga rancoroso? Acho que não. Pelos resultados até aqui, merece respeito.
    Ronaldinho Gaúcho é craque, mas muito afeito às firulas, a jogar pra torcida.
    Talvez você tenha razão em relação ao Ganso, mas Neymar é muito novo, inexperiente e insistiu no "cai-cai"; que se prepare pra 2014.
    Pe4rgunte ao Zizo, Sócrates e outros: o que faltou na seleção de 1982? Qual foi o erro?

    matintaperea

    13 de maio de 2010 às 20h42

    "rancoroso"? por que? pq ele não se arreganha pra imprensa? Casagrande não me parece muito, digamos, independente. Imagina, Dunga está longe da perfeição, mas a histeria em torno da sua lista está fora do normal. Faça-se críticas sim, mas o que vejo é uma imprensa toda poderosa, coronelona, furiosa porque foi esnobada pelo técnico que não se arreganha para ela. que não levou os garotos propagandas mais rentáveis, e que, provavelmente, não vai permitir o oba-oba "jornalistico" da Globo, na concentração, durante a copa.
    Acho que Dunga convocou quem lhe é confiável, quem mostrou serviço e dedicação. Quis evitar deslubramentos, panelinhas e estrelices. MAS acho que ele foi por demais austero nessa convocação. Mas não acho que ele esteja cometendo um crime de lesa-patria, como a midia faz parecer. em tempo: adoro o Trajano, acho o Carlos alberto Torres como comentarista alguém que tem como mérito 1970 e só. O Kfouri… hummm sei não…

    flavio cunha

    13 de maio de 2010 às 22h54

    O Sócrates é um recalcado, que não venceu a copa devido à falta de humildade da seleção de 82, que não soube vencer um time medíocre da Itália.

Leo

13 de maio de 2010 às 18h06

O trabalho do Dunga tem sido vitorioso, apesar da concepção que ele tem do futebol me provocar nojo. Sim, valorizo mais a seleção de 82 do que a de 94. Isso é relativo, pessoal, só idiotas ficam discutindo se o "correto" é ganhar ou jogar bonito. Ponto.

Por essa razão, vou torcer contra essa seleção, que, além disso, é composta por fanáticos religiosos que chocam o mundo com suas inconvenientes demonstrações públicas de "fé" (proselitismo religioso!) quando ganham um campeonato. Para mim, futebol é arte-entretenimento, tenho o direito de criticar um espetáculo que não me agrada. Não venham me falar em patriotismo. Isso é relativo, pessoal. Ponto.

Se o Dunga queria dizer que relatar uma experiência vivida é diferente de falar sobre uma experiência não vivida, que dizesse isso. No entanto, "não posso dizer se é bom se é ruim" transcende, e muito, a mensagem da frase anterior. Não há liberdade de expressão que justifique que uma pessoa com o acesso à mídia de que o Dunga dispôe vir a público para dizer que "não posso dizer se é bom se é ruim" a escravidão ou a ditadura (escolha curiosa de exemplos, ambos relacionados visceralmente a aspectos de direitos humanos – infeliz coincidência ou reflexo do caráter do autor?). Em qualquer lugar civilizado, ele teria que vir a público para retratar-se ou perderia o cargo (mesmo sendo funcionário de uma privada). Se a imprensa brasileira for de má qualidade, xiita de esquerda, invejosa ou simplesmente tiver birra do Dunga, isso não ameniza o que ele espontaneamente disse, assim como qualquer pessoa instruída e responsável tem obrigação de condenar, por exemplo, o nazismo, mesmo sem ter vivido a experiência de ser judeu na Europa durante a ascensão de Hitler. A evidência histórica é mais do que suficiente, como também o é no caso da escravidão e da ditadura. Não há defesa para o que Dunga falou (não me interessa o que ele quis dizer). Isso não é relativo, não é pessoal, é absoluto, é verdade, se quisermos pensar em um contexto de civilidade. Reflita sobre isso, Sr. Azenha. Ponto final.

Responder

    Luiz Heschet

    13 de maio de 2010 às 18h48

    O cidadão ter a coragem de falar que vai torcer contra nossa seleção no mínimo teria que ser expatriado. Que absurdo. Deve ser da turma do Psdb e Demo que torce contra a Seleção pra desgastar o Presidente Lula. No fundo este pessoal deve estar pensando o seguinte o Lula já está com 84% de aprovação, imagine se o Brasil ganha a Copa ele vai a 99%,9%! Será canonizado. Este é o pensamento dos traidores da Pátria. Eles não pensam que se o Brasil ganhar a Copa a vitóriabeneficiará será nosso país!

    Alexandre

    13 de maio de 2010 às 18h55

    Senhor Leo,
    Isso tudo é porque o Dunga não se dobrou a levar dois garotos que ele não testou. Já vi "craques que de um dia pra outro sumiram". O treinador é ele, portanto leva que ele achar que corresponde ao que ele planeja fazer.
    Se ele conseguir seu objetivos, ótimo! Caso contrário não deveremos maltratá-lo, pois é só futebol!

    Leo

    13 de maio de 2010 às 21h43

    Quem está falando em dois garotos?! Você leu o que escrevi? Manifestei que gosto de futebol bonito, mas só mencionei aquilo para contextualizar minha mensagem em um blog de futebol. A minha motivação era criticar a declaração deplorável do Dunga, inaceitável em um homem público de uma sociedade civilizada, com o futebol deixado de lado.

    João Vargas

    13 de maio de 2010 às 20h01

    O Leo fez uma análise perfeita do caso. O Dunga protagonizou uma entrevista lamentável para alguém que ocupa um dos cargos mais importantes do país. Mostrou truculência, deselegância, prepotência e sobretudo subjugou nossa inteligência. A lista dos convocados apenas refletiu este pensamento tacanho do Dunga. É uma seleção sem brilho, sem talento, quem irá criar naquele meio-campo? enquanto isto ficarão assistindo a copa um dos maior gênios do futebol mundial Ronaldinho Gaúcho e a maior revelação dos últimos tempos: Ganso. Dunga é um medíocre, mas um medíocre com poder e isto é letal para os gênios. Se eu falasse para alguém olha, tu tem que te atirar numa fogueira para ver se você se queima ou não, iriam me chamar de louco, foi mais ou menos isto que ele falou. Isto não tem nada a ver com o PIG, vamos parar de ver chifres em cabeça de cavalo.

    matintaperea

    13 de maio de 2010 às 20h51

    Já vimos o tal fanatimo religioso não é exclusividade dessa seleção. De fato é um saco.
    O texto não é do Sr Azenha.

    Dil

    13 de maio de 2010 às 23h40

    Os "jornalistas" que vc cita são em sua maioria do PIG. e os jogadores de 82 não contam. Aquela copa ainda não acabou pra eles, o que é uma pena pois foram toddos craques e hoje espalhamseu rancor pela mídia que os cooptou. Ver o Falão falando é de lamentar…

Breno Gonzaga

13 de maio de 2010 às 18h03

(continuação)
Quanto ao post, o Dunga está certo pois é ele quem manda. Se o Brasil ganhar a Copa, ótimo, mérito da equipe. Se perder, culpa do Dunga? Não! Culpa da equipe também! Não é por causa de um ou dois jogadores que um time vence um campeonato inteiro. Podem até fazer diferença em um ou outro jogo, mas não no campeonato inteiro.

Algo parecido aconteceu em 2002, quando o Romário e Djalminha foram vetados pelo Filipão. E ainda assim, ganhamos a copa.

Agora, deixar de torcer ou torcer contra o Brasil pq o time não é o que a pessoa (mídia) queria que fosse?! Absurdo!

Responder

Breno Gonzaga

13 de maio de 2010 às 18h03

O que mais me assusta é a relevância desproporcional que o futebol tem no Brasil e em grande parte do mundo. Este fanatismo, alimentado pela mídia… esta celeuma toda por causa de um mero campionato esportivo, para mim, é o fim da picada.

Faz tempos que deixei de ser torcedor apaixonado. Para mim, o futebol perdeu a graça, perdeu o encanto. O que vejo hoje é manipulação pura e simples, principalmente do poder econômico. Os antigos clubes viraram empresas. O jogo, antes entretenimento esportivo, virou negócio. Os jogadores, coitados, meras marionetes… usados, endeusados e logo esquecidos no tempo… com raríssimas exceções.

Quem dera se usássemos esta mesma energia na política. Com certeza este país estaria anos luz à frente em termos de democracia e justiça social. (continua…)

Responder

Luciano Prado

13 de maio de 2010 às 17h49

Primeiro Deus criou o jornalista, depois vendo que era bom criou a imprensa. Mas para que tudo tivesse sentido Deus resolveu criar o homem, a mulher e todas as coisas. Não é por outra razão que os jornalistas entendem de tudo, desde o pinico à bomba atômica. Até sobre a escalação da Seleção brasileira os jornalistas e a imprensa têm a palavra final. Melhor ainda se o porta-voz for o Galvão Bueno. Tenha a santa paciência. Um “jornalista” esportivo do SporTV declarou ao Observatório da Imprensa, sob as gargalhadas do Dines, que iria torcer pelo Maradona. Só depois da intervenção do sensato jornalista Paulo Vinicius Coelho, o PVC é que o tal jornalista voltou atrás e justificou que não pretendia torcer contra o Brasil. Uma verdadeira aberração.

Responder

luiz

13 de maio de 2010 às 17h47

O Dunga está provando que o cargo de treinador da seleção não pode ser ocupado por um a pessoa séria, honesta e competente como ele, Dunga. Porque quem mandava ali era a rede globo e o sr. galvão bueno(em minúsculas mesmo), digno representante dos abutres da imprensa esportiva.

Valeu Dunga, nunca fui seu fã na epoca em que vc jogava, porém diverti-me bastante com as chibatadas que vc deu nos sabujos da mídia esportiva! Parabéns!!

Responder

    Luciano Prado

    13 de maio de 2010 às 19h54

    É isso Luiz. Bastou o Dunga avisar que não teria mais "oba, oba" na concentração da Seleção para a Globo entrar com seu terrorismo. E os babacas sem cérebro dizem amém. Concordar ou não com a escalação desse ou daquele jogador faz parte do Fla x Flu, agora, querer crucificar o Dunga é coisa de gente que deve estar perdendo muita grana por não ter a exclusividade que sempre tiveram. O exemplo está em que a relação dos convocados não vazou e a Globo ficou chupando o dedo. Parabéns ao Dunga. Ganhar ou não a Copa são outros quinhentos. A Globo vai enaltecer publicamente a Seleção, mas por trás vai estar sabotando o trabalho do Dunga. Só o incauto não consegue perceber o jogo manjado da Globo.

Albany Sampaio Jr.

13 de maio de 2010 às 17h31

Azenha, tudo bem que eu concordo contigo, mas não posso acreditar que ainda hoje confundam (Dunga o fez) torcer pela seleção da CBF com patriotismo. Estamos em 2010. A CBF é uma empresa particular com fins lucrativos, ela não é e nem representa a nação brasileira. É a mesma coisa de torcer pro Massa que corre para uma equipe italiana, de motor italiano e gasolina italiana. Não dá. Vou torcer para seleção da Espanha e sou tão ou mais patriota do que o Dunga. Não aceito isso!!!!

Responder

Carlos

13 de maio de 2010 às 17h09

Salve o Dunga !
Todo apoio ao Dunga ! Até eu que sempre fui refratário a esse auê de Copa do Mundo, desta vez vou torcer para que o Brasil levante o troféu.

Responder

duarte

13 de maio de 2010 às 17h09

Dunga tá certo, pra ele não são nomes que fazem uma seleção e sim um conjunto. Felipão sabe disso e Saldanha tb sabia. O que os FDP querem é jogadores para poderem tirar partido da grana em torno deles. Nesta mundiça tá Galvão e sua turma, que precisam de nomes para poderem ganhar dinheiro. Dunga tá certo, mesmo que perca a copa. Ná ultima só tinha figurão e ninguém comprometido com nossa seleção.

Responder

Well Costa

13 de maio de 2010 às 16h58

Sempre foi assim e sempre será, um dia todos esse que estão a frente de alguma coisa que venha mexer diretamente com a midia o "PIG", terão que mostrar mais cedo ou mais tarde que não tem rabo preso que não são vendidos, que tem carater de Homem de verdade, que nao se deixam usar, um dia serão postos a prova de fogo ou seja, ou se vendem ou será tido como inimigo da midía tipo, exemplo: Azenha, Nassifi, Francisco Dorneles, Paulo Henrique, nosso amado Presidente, todos eles um dia foram provados e aprovados, quando se encontraram em situações de provar seus carater e tiveram seus principios de valores e educação a prova, agora chegou a vez de Dunga espero que ele, esse homem de carater forte e principios de valores acredito que herdados de seus pais, tambem seja um desses que eu acabei de citar…abraço a todos e boa tarde

Responder

william lopes guerra

13 de maio de 2010 às 16h35

É isso aí: o que venho dizendo há muito tempo. A Rede Globo quando edita uma notícia, ou reportagem, sobre os feitos de Lula, faz de um jeito que fica a impressão de que aquilo não importa. Mas quando edita qualquer bobagem de FHC, ou Serra, esmera de tal maneira que mesmo sendo algo fútil aparece como de alto valor! É impressionante.

Responder

Marcos Loro

13 de maio de 2010 às 16h12

Vi a entrevista toda e discordo da idéia do Dunga ser o grande ARAUTO anti-imprensa-malvadona… Vi uma pessoa insegura, se perdendo nos pensamentos, nas ironias que tentou lançar… E, o mais tenebroso para mim, fã de futebol da década de 90 aqui no Brasil (mas não da seleção de 94, diga-se de passagem), a FRANCA demonstração do pensamento Dunguiano: o futebol de resultado! Prefiro ver o Santos marcando 7 e tomando 4 gols por jogo! Futebol é isso aí! :-D Abraço!

Responder

Patrick

13 de maio de 2010 às 15h54

Gente, a seleção é essa e pronto.
Dizer que vai torcer contra, que não vai ver os jogos etc. Isso é uma ladainha muito antiga.
Vão ver os jogos sim, vão torcer a favor sim, vão ficar a baira de um colapso sim.
Não adianta vocifarar contra o Dunga, ele ganhou a Copa America, a Coipa das Confederações, classificou em 1º lugar nas eliminatórias, e manteve o Brasil em 1º lugar no rankig da fifa por quase 2 anos.
Por isso, menos, bem menos, quase nada.
Vamos torcer e tomar cerveja, pois os fabricantes destas precisam contratar mais, e aumentar ainda mais o nivel de emprego.
Boa copa pra todos

Responder

alaor

13 de maio de 2010 às 15h38

Dunga tem um estilo que independe da mídia. Isso ele já demonstrou muito bem. A opinião que a população tem sobre ele é baseada exclusivamente no resultado de seu trabalho. Isso é o que deve ser e dá resultados. Ele já calou a mídia com os resultados já alcançados. Se vai ou não calar novamente, dependerá daquilo que a seleção alcançar. Dunga já demonstrou que não quer ser lembrado como o queridinho da mídia. Logo ele não está isento de pressões midiáticas.

Responder

    Luiz Heschet

    13 de maio de 2010 às 18h59

    O Dunga disse uma coisa que marcou muito: O jogador da Seleção tem que ter comprometimento. O que quer dizer isto? ombridade, vestir a camisa da Seleção com amôr com garra, com determinação. Ele tem que saber que no momento que entra em campo estará junto de sí 190 milhões de brasileiros que torcem junto. Vamos jogar junto com a seleção para ganharmos. Não tem este negócio de ter medo de adversários . Eles sim é que devem medo do nosso selecionado. Quanto a escalação da nossa seleção o Dunga tá certo. Quem escala é ele, e não a Rede Globo

Klaus

13 de maio de 2010 às 15h35

É melhor ganhar jogando bonito do que ganhar jogando feio. Se o futebol hoje em dia é um negócio que movimenta bilhões, é pela beleza do espetáculo. Torcedor não vai ao estádio e não assiste o jogo na TV para ver marcação, carrinho, obediência tática. Quer drible, trocas de passes envolventes e gol de bicicleta. Quer beleza e paixão. O torcedor quer Pelé, Zico ou Messi…

Responder

    augustinho

    13 de maio de 2010 às 17h24

    Poxa!
    Nao é possivel termos sempre boas safras. Tinhamos em 1998, 2002 e ate 2006. Agora nao tem não, afora que os boleiros stao tendo validades progressivamente mais curtas, conforme os movimentos sismicos dos patrocinios e similares!
    Quanto á Flora, flora, hein! dos periodistas esportivos ai eu lembrei do escritor Isaac B Singer que disse: "Quando eu era menino de escola me chamavam de mentiroso. Hoje me chamam de escritor! "

    Leider_Lincoln

    14 de maio de 2010 às 00h42

    Vejam como são as coisas: depois que a Abril demitiu uma pessoa que ameaçou pensar e deram uma dura no Graeff, os trols estão defendendo até o indefensável. Medo, Klaus?

Jairo Beraldo

13 de maio de 2010 às 15h30

Tudo certo…até na blogosfera, o contador de comentários é para a panela.

Responder

Lucas Secanechia

13 de maio de 2010 às 15h22

Que Dunga desagrada a imprensa isso é indiscutível, e que está pegará no seu pé também, mas sua convocação foi terrível e deve ser criticado por isso.

Responder

    Luiz Felipe

    13 de maio de 2010 às 17h53

    Concordo!

    Com Dunga lá os caras da Globo não vão ficar na mesma bandalha que ficaram em 2006, mas isso não o exime da péssima convocação. Tentou justificar com patriotismo as péssimas escolhas. Chamou vários jogadores "comuns" ao invés de dar chance a jogadores mais talentosos.

    Recomendo a leitura do post sobre a convocação no blog do Mauro Cezar Pereira no site da ESPN.

    Abraço

    Jairo_Beraldo

    13 de maio de 2010 às 21h50

    A única coisa que ele pecou,foi chamar aquela ingua do Kleberson…

    Luiz Heschet

    13 de maio de 2010 às 19h07

    Deixe o Técnico trabalhar em paz. Ou do contrário chama o time do Santos, pois os maiores críticos são aqueles que queriam Neimar e o Ganso! O Dunga sabe o que faz, estes dois jogadores são muito bons, mas, são novos demais e não foram testados na Seleção e na hora H podem tremer e comprometer a vitória. Alguém pode querem argumentar e o Pelé? Ele foi com 17 anos e deu certo! Mas, devemos ter sempre me mente que uma Copa é algo tão importante que é bom não arriscar o certo pelo duvidoso! Os jogadores que o Dunga convocou e que tem oputros no mesmo nível sim, mas o esquema tático do Dunga é o que conta!

    Carlos

    13 de maio de 2010 às 19h56

    Risível comparar futebol de 2010 com o de 1958, 1962.

Azarias

13 de maio de 2010 às 15h08

Quando do aparecimento do Golpe de 64, deixei de torcer para a Seleção Brasileira. Hoje continuo não torcendo pela dita cuja. Porque a dita cuja não é Seleção Brasileira, é Seleção de Empresários. Como escreve Rodrigo Vianna, esta Seleção do Dunga é Nike 8 (jogadores) X Adidas 3 (jogadores). É bom os jornalistas esportivos do PIG irem fuçando, quem já está sendo negociado para outros clubes após a Copa (numa evidente lavagem de dinheiro) e quais empresários que já escalou jogadores em duas ou três seleções neste mundial.

Responder

Filipe Rodrigues

13 de maio de 2010 às 15h01

O Brasil vai disputar a copa, com a pior seleção da história, comparada com as primeiras que disputou (1930 e 1934).
Como pode levar o Josué e não levar o Hernanes, se o Dunga não quer levar o Ganso tudo bem, más poderia levar o Ronaldinho Gaúcho ou o Diego no lugar do Júlio Batista. Dunga não valoriza o talento, esse negócio de patriotismo e futebol é uma palhaçada, não escondo de ninguém que vou torcer contra o Brasil.

Responder

Urbano

13 de maio de 2010 às 14h37

O problema do Dunga é que além de querer ser o dunga, ele é zangado. Se ele escolher uma das opções, melhora.

Responder

francisco.latorre

13 de maio de 2010 às 14h15

até o dunga dá lição pra mídia vendida. terminal.

..

Responder

Fernando

13 de maio de 2010 às 13h59

Meu Comentário: Parte 4
Ora, ora. Eu voto na Dilma, o Brasil ganhando ou perdendo a Copa. Torcerei para o Brasil, não para o Dunga, nem para qualquer dos jogadores. Torço pela bandeira que representa uma nação onde, no meio de tanto sofrimento e desigualdade, ainda se encontra alegria e magia para praticar um esporte e desenvolver o que há de melhor nele. (fim)

Responder

Fernando

13 de maio de 2010 às 13h57

Meu Comentário: Parte 3
Convenhamos: em assunto de futebol, como assunto de mulher, cor de roupa, carro e outras questões não essenciais à existência humana, gosto é gosto e qualquer discussão mais acalorada é perda de tempo. Mais a mais, a imensa maioria da população DESEJOU UMA MUDANÇA de estilo, após o fracasso de 2006, onde convocou-se, sob os auspícios do Parreira (que até então tinha a fama de promover um futebol quadrado em 1994), a seleção dos medalhões, pelo que refestelou-se a imprensa em grandiosos elogios. Veio a sentença: de que adiantam os medalhões se não há raça? E agora, que o Dunga convoca um time, que no papel é tecnicamente inferior às opções que ficaram de fora, mas que reconhecidamente em mais raça, a mídia se põe a tocar a trombeta do apocalipse. (continua)

Responder

    matintaperea

    13 de maio de 2010 às 20h54

    "como assunto de mulher, cor de roupa, carro" …

    como assim???

    rsrs

fernando

13 de maio de 2010 às 13h56

Meu Comentário: Parte 2
O Dunga está sendo criticado desde que assumiu a Seleção. No inicio questionavam pela ausência de um currículo como técnico (argumento de autoridade) e, a partir do momento em que suas conquistas e bons resultados foram aparecendo, ele mesmo, Dunga, demonstrado rancor, passou a reagir àquelas críticas originais. Sempre se mostrou suscetível a isso. (continua)

Responder

Fernando

13 de maio de 2010 às 13h56

Meu comentário: Parte 1
Relacionar futebol e política, no atual momento, me parece um erro. Ainda mais de forma tão precipitada. Há os que vêem Dunga como alguém que nos faz engolir as piores escolhas (e nesse particular mais se assemelha à Globo, que nos oferece o Serra) e que, por essa ótica, representaria a oposição; há os que sugerem o Dunga como um exemplo de resistência ao PIG (na imediata sensibilidade de que o "inimigo de meu inimigo é meu amigo), por contrariar os interesses dos barões da mídia esportiva; há os que ainda se encontram na dúvida sobre qual correlação política vão defender. A meu ver, todas estas conjecturas são infantilidades. Não se pode confundir as coisas. (continua)

Responder

dukrai

13 de maio de 2010 às 13h52

” Disseram que eu queria promover o apartheid..Isso é leviano chega a ser sujo…Eu não vivi o apartheid, assim como a escravidão ou a ditadura, eu não estava lá posso até dar meu parecer, não posso dizer se é bom se é ruim; só quem viveu sentiu na pele é que pode dizer..”

Se isto não é uma barbaridade, eu não sei mais o que é, eu não vivi o Holocausto e os assassinatos do Kmer Vermelho mas posso, e devo, me manifestar sim. Senti uma pena enorme em ver o despreparo do Dunga, como é subalterno dizendo "vocês que estudaram" para a galera de jornalistas, logo ele que para o futebol chega a ser histórico.
Quanto à seleção, compare com o quadrado mágico de 2006. Lamento, se pegar a Espanha nas oitavas a gente vai voltar muito cedo pra casa.

Responder

    Fabricio

    13 de maio de 2010 às 15h34

    Dukrai. Será mesmo? Você tem bola de cristal? Lembre-se das copas das confederações, a Espanhã não estava lá?

    dukrai

    13 de maio de 2010 às 21h43

    véi, o Brasil ganhou de virada dos EUA e a Espanha ficou em 3º, os times e a disputa são outros e o Dunga privilegiou o conjunto, vai fazer falta o jogador genial que muda o time e o resultado.

    Luiz Heschet

    13 de maio de 2010 às 19h17

    Este pessoal ai tá parecendo pelé na última Copa deu um punhado de palpites e furou todos. Sobre a Espanha foi igualzinho: Disse que a Espanha srria o bicho papão da Copa e a Inglaterra também e no entanto , bla,bla,bla e no fim todo mundo viu no que deu! O Outro ai diz que vai torcer para a Espanha etc e etc, tudo bem, cada um tem seu direito, torça para quem quizer! Nossa Seleção não deve ter medo de ninguém, vamos jogar o nosso Futebol mágico e eles é que se virem!

    Dil

    13 de maio de 2010 às 23h30

    Caro amigo, não se deixe manipular, mas perceba o contexto: ele começa o texto justamente dizendo que foi fazer uma visita ao Mandela e que sofreu acusação de querer promover o apertheid …ELE DIZ QUE ISSO É LEVIANO E SUJO e no calor da emoção fala que não TEM NEM PROPRIEDADE pra falar sobre o regime ..que só quem sentiu na pele pode dizer, ou seja que não era nemdigno de falar nada. Foi só isso, batsva interpretar com mínimo de honestidade,mas a mídia prefeiu o camiho mais distorcido e grosseiro possível.

Julio Silveira

13 de maio de 2010 às 13h47

Criticar o Dunga é coisa de desocupado. No dia que a convocação se der por votação em candidato ai poderia se criticar, mas não é assim, então a responsabilidade sendo dele, tem que ser aceita e apoiar.
De resto parece lobbi para ganhar algum com a escalação do protegido. E a gente sabe que isso existe.
Será que os preferidos destes grupos de midia não tinham já contratatos de propaganda que iriam valorizar seus possiveis contratantes? nesse nosso país poucas coisas são isentas. E isso aí Dunga, não seja vaca de presépio.

Responder

    Luiz Heschet

    13 de maio de 2010 às 19h26

    Você botou o dedo na ferida. Você acha que estes Jornalistas (como Galvão Bueno e outros não ganham uma nota prêta pra ficar falando bem de um jogador. Você vai ver o valor que o Neimar e o Ganso vão ser vendidos logo após a Copa. Agora se eles fossem para Copa o valor triplicava e o Cachê aumentaria e muito. Sempre foi assim. Veja o Caso do Ronaldinho Gaucho!, é um bom jogador não resta dúvida, mas o Galvão Bueno só faltava entrar em campo e fazer o Gol pra ele! Todo mundo sabe disto ( e o Cachê hein?)

Janes Rodriguez

13 de maio de 2010 às 13h40

Quando essa mídia mafiosa começa a baer em alguém, devemos desconfiar. Não entendo nada de futebol, nem sei o que é um zagueiro, ou outras denominações. Mas me chamou a tenção a quantia de xingamentos que o dunga vem recebendo. Ontem eu almoçava num restaurante e um cara com a bandeira do Grêmio na mão, um repórter da globo desde o Rio Grande do sul dizia que "Dunga que foi um jogador medíocre", etc. etc. Bom, fiquei de orelha em pé e pensei: "Esse Dunga deve ser gente boa, deve ter de alguma forma contrariado interesses da máfia midiática. Para apanhar que nem boi na roça desse jeito… Aí tem." E agora vocês me explicam. Entendi. De futebol continuo não entendendo nada, mas sei como é que faz gol e identifico isso, para poder torcer de vez em quando. Um abraço!

Responder

David R.Silva

13 de maio de 2010 às 13h39

Parabéns ao Dunga, por ter dado uma banana pra o PIG Globo e assemelhados. Esse PIG nojento não terá a famigerada exclusividade da intimidade dos atletas no banheiro….e do Dunga. Pau neles Dunga. O PIG Globo e assemelhados são uma ameaça á Democracia e á Cidadania. Nessa o PIG se estrepou e estribuchou geral, pois não conseguiu impor sua Ditadura e Visão única e pensamento único sobre o Cidadão Dunga. Bravo! Dunga. Continue olhando pra frente, caminhe resoluto ao seu objetivo maior e deixe pela estrada os cães do PIG Globo e assemelhados ladrarem…é por aí….dê mais bananas e linguiças envenenadas para esses cães do PIG. de Belo Horizonte.

Responder

ademar

13 de maio de 2010 às 13h19

apoidado, eles querem jogadores "deles" para terem abertura para exclusivas de dentro da concentraçao

Responder

Cláudio

13 de maio de 2010 às 13h19

Concordo profundamente, estão fazendo uma pura sacanagem com o Dunga.

Responder

Fernando

13 de maio de 2010 às 13h18

Dunga dando exclusiva na bancada do Jornal Nacional, Dunga marcando a convocação pro horário do Globo Esporte…

Dunga = PIG

Será que ele viu o Paulo Henrique Ganso ontem contra o Grêmio? Ou estava ocupado no MSN com o Josué?

Responder

Fernando

13 de maio de 2010 às 13h15

Pode até vir a ser um desastre (não sou Mãe Dina), mas até agora ele ganhou tudo que disputou. Ao contrário de outras seleções que eram consenso, só para citar 2006, que tinham o melhores jogadores, e o que vimos foi uma "fogueira das vaidades" apáticas que pareciam que estavam lá de favor.
Queremos show ou ganhar? Hoje em dia pela própria dinâmica do futebol dificilmente temos os dois, vejam a final do campeonato paulista, o que se esperava do Santos? E o que aconteceu?

Responder

    Clóvis

    13 de maio de 2010 às 20h01

    Depois quer falar pros outros pesquisarem sobre futebol.
    A seleção de 2006 também vinha de vitórias da copa das confederações (quem não lembra daquele 4×0 sobre a argentina), Copa américa e de um 1o lugar nas eliminatórias. Até o momento a seleção de 2006 é tão vitoriosa quanto a de Dunga. O fato é a seleção dava show até chegar na copa quando um bando de despreparados deixou acontecer um carnaval e depois contratou o dunga para impedir que isto se repetisse.

Diogo S.

13 de maio de 2010 às 13h12

Ja começou Azenha. Olha esta pérolahttp://pandorama.com.br/content/dunga-e-dilma-de-

Responder

flavio cunha

13 de maio de 2010 às 13h03

É isso ai, apesar de gaúcho e colorado, não sou um defensor cego do Dunga, até o critiquei muito quando convocou o Nilmar do Inter, tirando-o das duas partidas finais com o Coríntians, onde o Inter foi derrotado, para apenas deixá-lo no banco e em amistosos sem importância. Agora! O terrorismo que a maioria da crônica esportiva faz com ele é algo nojento. Uma porque é um cara de personalidade forte e que não vive de servilismos para agradar a mídia, e outra porque ele é franco e direto, e isso a imprensa esportiva não perdoa. Aqui mesmo no RS, a mídia esportiva detonava o Muricy quando estava no Inter porque ele não tinha paciência com as idiotices dos repórteres esportivos tendenciosos, superficiais e repetitivos.

Responder

    mila

    13 de maio de 2010 às 17h14

    Sr. Flavio, os gauchos têm histórico de não se vergarem diante dos terroristas, mesmo que midiaticos. Vide Getulio, Brizola, Jango, etc.
    Mesmo tendo opinião contraria em relação a alguns conovocados, depois do terrorismo midiatico do pIg, agora sou DUNGA desde criancinha.
    Continuo lamentando, entretanto, a não convocação de Ganso. Como sou cristã, quem sabe Deus não conspira a favor pela convocação de Ganso…

Carlos.

13 de maio de 2010 às 12h56

O Imprensalão & Midiazona torcem e distorcem assuntos que mexem com o destino do país e até publicam mentiras para que elas prejudiquem pessoas; tumultuar seleção de futebol é café pequeno. Eu não gosto do Dunga, eu nem acho que esta seleção é grande coisa, mas me irrita demais o nível de desinformação que a mídia promove. Seleção de qualquer esporte não é time de "All Stars" que reune os melhores jogadores do campeonato no final da temporada para alguns jogos beneficientes. Ao longo de 3 anos, os técnicos testam jogadores, conhecem-nos, obervam o entrosamento do grupo, escolhem os que mais se adaptam à sua filosofia de jogo e trabalho, estabelece entrosamento, "enfiam" tudo isso nas cabeças dos atletas… Aí quando chega a hora de convocar seleção para a Copa, querem transformar o técnico num mero distribuidor de camisas para os que estão em alta com a crônica esportiva no momento e que nunca foram testados. Ronaldinho Fenômeno foi testado antes de ser convocado para 1994. O Imprensalão & Midiazona emburrecem na política, emburrecem no esporte também.

Responder

Uiran

13 de maio de 2010 às 12h55

"A grande verdade, meus amigos, falemos o português claro, é que eles expõe as fragilidades de uma imprensa nacional em sua maioria fraca, que pouco pesquisa sobre o esporte e vive de achismos e manipulação grosseira, são uma ameaça a vaidade dos cardeais da mídia esportiva brasileira que sempre acharam que podem tudo."

Aqui está o centro, o fundamento da coisa toda. Ótimo!
Mas não misturemos alhos com bugalhos: a imprensa esportiva é ruim, ignorante, despreparada, vendida para esquemas de compara e venda de jogadores e odeia o Dunga por fechar as portas do clube, mas a seleção do Dunga vai ser mesmo muito próxima da do Lazaroni, futebol quadrado; pode até ganhar, mas vai ser feio.

Responder

Anésio

13 de maio de 2010 às 12h36

Com ou sem personalidade, a convocação do Dunga é um desastre.
Concordo que não se deve diminuir o caráter da pessoa pela divergência de opinião futebolística.
Mas que a convocação foi um desastre, foi.

Responder

Maxwell

13 de maio de 2010 às 12h30

Seria muito melhor se outros canais pudessem exibir os jogos, porque a narração do Galvão já está no nível de purgante. O cara fala bem, tem boa entonação, mas não tem quem aguentew os comentários dele.

Responder

Danilo

13 de maio de 2010 às 12h28

São só negócios para eles. Transformam bons jogadores em deuses, fenômenos,,etc. Isso faz com que as pessoas assistam os jogos para ver os fenômenos, o que resulta em mais ibope e consequentemente mais dinheiro no bolso. Daí o porquê desse desespero.

Responder

manoelramires

13 de maio de 2010 às 12h28

Não misture alhos com bugalhos. Essa pressa em criticar a Globo também cega. A mídia não dita regra neste caso, mas reflete. Saiu do povo, automaticamente a vontade de ter o Ganso, o Neymar e a reprovação dos reservas titulares de Dunga. Tudo ao vivo, nada editado. Como a estúpida declaração comentada sobre Ditadura e 2 guerra. A ouvi sem edições ou inflexões de comentaristas e eu, nos meus 28 anos, a considerei de uma estupidez tremenda. Dunga pode ter brigado com a Globo, mas fez o mesmo com a ESPN, com a BAND, com as rádios estaduais e jornais estaduais pelo Brasil afora???
Misturou-se alhos com bugalhos

Responder

    Pedro

    13 de maio de 2010 às 23h02

    Meu caro manoel em que mundo vc vive? " A mídia não dita regras neste caso", " Saiu do povo a vontade de Ganso", pq vc acha que o Dunga brigou com tantos rádios e tvs?? Francamente a mídia já causou e continua causando muitos estragos na socieadade , pois para atender a interesses particularìssimos ela mete o nariz em td. Temos que rezar com muita fé, pra chegar logo o dia em que o "POVO' fará com que a sua vontade seja respeitada e realizada.

mauricio

13 de maio de 2010 às 12h15

mais a primeira coisa q o dunga fez na terça feira, foi dar uma entrevista pro jornal nacional.

Responder

    Elio

    13 de maio de 2010 às 13h16

    Caro Mauricio,a globo detém os direitos de transmissão que são carissímos,comprados de quem?Da F.I.F.A. da qual a C.B.F. ´´e afiliada.Portanto,Dunga empregado desta tem que cumprir ordens de vez em quando,né?

    Glauco Lima

    13 de maio de 2010 às 16h39

    Não é só a Globo não Sr. Elio.
    A ESPN também tem os direitos e vai transmitir TODOS os jogos da Copa.

    Michel tams

    13 de maio de 2010 às 17h57

    Não, meu caro Galuco, a Globo vendeu para ESPN os jogos, pois ela tem a transmissão exclusiva no Brasil e pode vender o sinal e imagens por aqui.

Tweets that mention Em defesa do Dunga | Viomundo - O que você não vê na mídia -- Topsy.com

13 de maio de 2010 às 09h14

[…] This post was mentioned on Twitter by Luiz Alacarini. Luiz Alacarini said: Em defesa do Dunga http://bit.ly/bnPQIw Bom texto, foi na jugular da mídia esportiva mercantilista. […]

Responder

Ivan Arruda

13 de maio de 2010 às 12h11

Tanto a competência do Lula como a do Dunga já estão demonstradas e comprovadas. Há os que não querem reconhecer e lutam contra a realidade. Muitos têm interesses contrariados, principalmente os donos dos passes dos jogadores ou marcas que os patrocinam. Dunga parece não se preocupar com isso, muito menos com exclusividade midiática. Ponto para ele.
Para os que querem futebol bonito, independentemente se vamos ou não ganhar títulos, podem ver os tapes das seleções de 1982 e 1986 que jogavam o fino da bola mas nenhum título foi ganho.
Dificilmente haverá conciliação entre os que preferem raça ao invés de habilidade. As críticas não significam que se vai torcer contra Dunga ou conta a seleção.

Responder

    Clóvis

    13 de maio de 2010 às 19h54

    Eu prefiro as seleções de 82/86 e não ter título a ganhar. Sou são paulino mas não consigo não torcer para o Santos quando vejo os jogos!

Mário

13 de maio de 2010 às 12h01

Não havia pensado por esse lado, mas o autor do artigo tem toda razão, ainda mais agora que Lula se manifestou a favor da convocação feita por Dunga. De fato, a copa não interessa nem um pouco ao PIG, e acabar com o moral da seleção brasileira certamente deve estar entre as propostas aprovadas na reunião que planejou o golpe, em março, a pretexto de debater a liberdade de expressão.

Responder

Eugenia

13 de maio de 2010 às 12h00

Pessoal, não se iludam ele ainda tem bastante eleitores, mesmo aqui em PE. Hoje, ele se encontrará com Jarbas Vasconcelos, em Recife, para montarem estratégia de eleição. O Sr Jarbas é candidato ao governo de PE. É outro engodo pernambuano. Aqui, ainda tem empresários importantes que os apoiam

Responder

    mila

    13 de maio de 2010 às 17h08

    NO PE, mais do que em outro Estado nordestino os demotucanos e aliados do PPS já deveriam já ter sido lançados no limbo da historia. Lula sofre muito do preconceito por sua origem pernambucana que para a direita é sinonimo de subraça, Pernambucano que vota em demotucano e em seus aliados sofrem de complexo de vira-lata.

George Marcos

13 de maio de 2010 às 11h55

O que é interessante é que o KaiKai sempre foi o queridinho e agora está sendo malhado.

Responder

Andre Carneiro

13 de maio de 2010 às 11h52

Parabéns pelo texto. A paixão/ódio que o futebol despertam fazem muitos distorcer as coisas. Não era preciso ter boa vontade para entender a visão negativa que o Dunga imputou a escravidão e ditadura militar. O que pior neste episódio é o comportamebnto de bando da imprensa. Bando no pior sentido, que tendo uma quase unanimidade, tem comportamento covarde, não tendo pudores para distorcer palavras e ideias.
Não tenho a menor simpatia pelo Dunga e por sua seleção formada, mas a informação correta e a honestidade intelectual não podem ser atropeladas.

Responder

    Dil

    13 de maio de 2010 às 22h55

    Exatamente André, a crítica é salutar para a formação da opinião , mas o achincale, a minupulação grosseira e outros expedientes que usam, devem ser sim combatidos.

Klaus

13 de maio de 2010 às 11h49

Putz, agora vão defender o Dunga… Se é inimigo do meu inimigo, então é meu amigo. De novo, gente? Até no futebol?

Responder

    Marcelo Fraga

    13 de maio de 2010 às 22h01

    Se não gostou então vá torcer para os EUA e pare de nos encher o saco, por favor! Torça pelo Brasil pelo menos no futebol!

    Leider_Lincoln

    14 de maio de 2010 às 00h46

    Aos traidores, nem água. Pelos amigos, o sangue. Não é assim que vocês agem? Você mesmo, Klaus, já não defendeu muita besteira e muita m. que os "seus" fizeram? Pois bem. É um jogo que pode ser jogado por muitos. Doravante, estou com o Dunga. Ou você acha qyue é só você que pode defender os seus?

Marcelo Ramos

13 de maio de 2010 às 11h40

Uai, mas na Copa de 1998, não sei se alguém lembra, aconteceu uma tentativa de manipulação do mesmo tipo. O pessoal não gostava do Zagalo. Na época Zico era o auxiliar de Zagalo. Aí a Globo criou aquela falsa polêmica de levar ou não levar Romário. Claro, a intenção era capitanear a polêmica e auferir a audiência. Zagalo não convocou o Romário e, no fim, a Globo chamou Romário para comentar os jogos do Brasil. Mas essa manipulação é uma fórmula que cada vez mais desgasta eles próprios. Pode crer que, como você, outras pessoas começam a perceber isso. E Dunga e Jorginho já tem uma certa casca, vão saber lidar com o assunto.

Responder

Indiana Jones

13 de maio de 2010 às 11h35

eu nao leio mais jornal Azenha…..no máximo o Valor pra saber algo da Economia e a coluna de Santa´Anna, homem sério e honesto.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding