VIOMUNDO

Diário da Resistência


Aécio atribui acusação de uso de cocaína ao “submundo” da internet
Você escreve

Aécio atribui acusação de uso de cocaína ao “submundo” da internet


03/06/2014 - 13h43

Da Redação

A partir dos 12 minutos.

Segundo transcrição do Correio do Brasil, o senador Aécio Neves disse:

A internet é a maior revolução do nosso tempo. Mas ela não impede a atuação de quadrilhas virtuais, de terrorismo. Há nesses casos o cometimento de crimes. Robôs eletrônicos são usados para propagar mentiras. São os absurdos de sempre.

Essa guerrilha vai continuar: Jamais (fui usuário de cocaína). Tenho uma vida da qual me orgulho muito. Tenho uma família extraordinária. Os que me conhecem vêm me reelegendo há 30 anos. Não conseguem dizer que sou desonesto, que sou incompetente. Têm de dizer alguma coisa.

Veja também:

Mauro Chaves, aliado de José Serra: Pó Pará, governador?





57 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jordana

18 de dezembro de 2014 às 19h38

Eu encontrei apenas a informação que eu já procurei em todo o lugar e simplesmente não poderia encontrar. O que um blog perfeito.

Responder

Murdok

06 de junho de 2014 às 10h38

Que viagem hein!

Responder

Rotor

06 de junho de 2014 às 10h24

Incrível este roda viva
Só fez levantar a bola para o Aécio
Nem uma pergunta sobre o bafômetro que o candidato deixou de soprar. Queria ver ele desmentir…

Responder

carlos

05 de junho de 2014 às 20h37

Esse cidadão, safado ele veio aqui no ceará, só exclusivamente pra falar que fuma maconha, e eu pergunto, que fim levou o dinheiro que ele desviou dinheiro de saneamento, e o video está na tv cidade de fortaleza, ele não tem proposta para o Brasil ele tem sim pessimo exemplo como por exemplo.

Responder

El Cid

05 de junho de 2014 às 13h10

por que será que não me surpreendi ?

?w=800&h

Responder

    Dante

    06 de junho de 2014 às 11h05

    Até os pais, qdo escolheram o nome, já sabiam no que iria se tornar!!!

Marcius Cortez

05 de junho de 2014 às 12h51

Tivemos um presidente que disse que fumou maconha, mas não tragou. A política é assim.Todos são de família.(Família safada, mas família). Até entendo o Aécio negar que só tem nariz para respirar o ar puro das montanhas mineiras… Mas foi ingênuo em atribuir a culpa aos blogs sujos. Uma rápida pesquisa e apareceu o artigo do medíocre Mauro que conheci. Inclusive com o dia de sua publicação, portanto, para mim, o problema não é cheirar nem deixar de cheirar, afinal o nariz e a cabeça são dele, mas o problema é atacar o lado mais fraco.Se tivesse alguma grandeza,o neto do grande político que foi Tancredo Neves teria sido mais digno.Mostrou-se um ser pequeno, covarde, brilhantinoso e despreparado, extremamente despreparado.

Responder

Roberto Locatelli

05 de junho de 2014 às 09h10

Será que Aécio acha que o Estadão é “submundo da internet”? Afinal, não podemos esquecer da famosa manchete “Pó Pará Governador”: https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/po-para-governador.html

Responder

Cláudio

05 de junho de 2014 às 07h13

… “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

Responder

FrancoAtirador

05 de junho de 2014 às 04h54

.
.
O ‘Submundo’ de Aécio Neves

Por Kiko Nogueira, no DCM

O submundo a que gosta de se referir Aécio Neves — responsável, segundo ele, pela disseminação de boatos acerca de sua pessoa — é uma resposta padrão a tudo o que ele não controla.

Não que Aécio não esteja acostumado a operar num submundo.
O fogo cruzado entre ele e Serra, através de dossiês, tráfico de influência e outras práticas, gerou alguns dos capítulos mais sujos da vida pública nacional.

O hoje clássico artigo “Pó pará, governador”, publicado no Estadão por um jornalista ligado a Serra, e uma coluna do próprio José Serra na Folha, no dia em que Aécio anunciou sua pré-candidatura, são lembretes eloquentes desse tipo de operação.
O texto foi citado por Fernando Barros e Silva no Roda Vida.
“O debate sobre o consumo de cocaína no Brasil pode e deve ser uma pauta em 2014”, escreveu JS, o Profeta da Mooca.

A inabilidade e o desconforto de Aécio em lidar com questões incômodas
fez com que adotasse essa tática de
1) atribuir os “ataques” a uma entidade fantasiosa, mas com apelo populista; e
2) desqualificar e intimidar quem ouse tocar em assuntos fora da pauta combinada.

Funcionou por um tempo.
Aécio sempre teve a imprensa mineira na mão e não achou, provavelmente, que teria maiores problemas.

Há um interessante documentário de Marcelo Baeta sobre as pressões e acordos de seu governo com a mídia local.
Uma das histórias é a de Marco Nascimento, ex-diretor da Globo em MG, que produziu uma reportagem sobre o crack no bairro de Lagoinha, em Belo Horizonte.
A matéria passou no Jornal Nacional.

A repercussão foi enorme.
Nascimento conta que passou a receber telefonemas de Andrea Neves, uma espécie de Golbery do irmão, braços direito e esquerdo, aliada e eminência parda.
Para resumir: Nascimento foi demitido pouco depois, evidentemente que sob uma alegação técnica.

(http://www.youtube.com/watch?v=Y7t20KC068Q)
(http://www.youtube.com/watch?v=zv6hdHbT_3w)

(Há vários outros casos — alguns, eventualmente, pândegos. Um jornalista mineiro me contou que Aécio, depois de uma briga com a namorada, mandou avisar o jornal O Estado de Minas que preparasse um “flagrante” da reconciliação numa praça. A foto do pseudopaparazzo foi feita e saiu na primeira página. Houve uma crise porque o retrato deveria ter sido publicado na coluna social, o que daria menos bandeira de que foi encomenda).

O vídeo de Baeta foi acusado pelo pessoal de Aécio de — surpresa — “coisa difundida pelo PT na internet”. Desde 2006, portanto, é basicamente o mesmo subterfúgio.
Quando você tem tudo sob controle, num estado em que sua família manda e desmanda há décadas, fica mais fácil.

Mas a fila andou.
Não é apenas em suas propostas que Aécio não viu o tempo passar.
É um erro de cálculo brutal achar que o Brasil é uma extensão de sua fazenda.
É muita arrogância, inépcia — ou a mistura de ambos — pensar que questões como a das drogas ficariam restritas a uma noite no Mineirão com o estádio fazendo coro (infelizmente, pegaria mal dar sumiço naquele povo todo).

A noção de submundo de Aécio Neves terá de passar a incluir, obrigatoriamente, seus “amigos”, colegas de partido e, principalmente, ele mesmo e sua turma.

(http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-submundo-a-que-aecio-neves-gosta-de-se-referir-inclui-tudo-aquilo-que-ele-nao-pode-controlar)
.
.

Responder

FrancoAtirador

05 de junho de 2014 às 04h37

.
.
Submundo da Prostituição Jornalística
lança Nota de Repúdio no FaceBook

06 de Maio de 2014
Rádio Soledade [RS]

Lasier Martins foi alvo de pegadinha durante a EXPOSOL

Fernando Martins – Departamento de Jornalismo

O jornalista Lasier Martins, pré-candidato do PDT ao Senado no RS, foi vítima de uma pegadinha este fim de semana que caiu na internet.

Durante visita que fez à EXPOSOL, o jornalista posou para uma foto, onde dois jovens mostraram dois cartazes com uma crítica à RBS [GLOBO], empresa onde Lasier atuou por muitos anos.

Ontem ele lançou uma nota no seu FB repudiando o fato.

Leia abaixo.

‘Registro aqui minha repulsa e indignação à ação de dois jovens que usaram de má fé em uma foto, que tiraram comigo durante a Exposol, em Soledade, neste último domingo. Ingenuamente, não percebi que os dois levantaram, em fração de segundos, cartazes maldosos denegrindo a empresa onde trabalhei. O caso chega às raias da delinquência. Essa é a minha posição sobre o fato. Me ajudem a compartilhar, por favor. Lasier Martins’.


http://praiadexangrila.com.br/circula-na-blogosfera-fizeram-para-o-lula-e-hoje-veio-o-troco

Responder

    Mário SF Alves

    05 de junho de 2014 às 17h41

    Quem assina o que não lê…

    Afinal, quem mente? Se os cartazes dizem a verdade, a RBS/Globbels, de fato, mente. Se não, aí, sim, são os dois jovens inventivos é que mentem.

    A quem caberia apurar o fato e esclarecer a dúvida?

Luiz Fortaleza

04 de junho de 2014 às 22h49

RESPONDENDO A UM COMENTÁRIO NO FACEBOOK.

Hoje eu não posso julgar o PT somente pelo prisma ético político burguês, ou seja, “os fins não justificam os meios”. E eu me pergunto: ” E se não são meios sanguinários ou hediondos, por que outros meios não poderiam ser justificados para atingir determinados fins? Aí me reporto a história da humanidade. Fiquei pensando por que Churchill e Roosevelt se aliaram ao inimigo Stálin para salvar a humanidade do Nazismo, do holocausto? Por que o papa Pio XII, com vários os historiadores pró ou contra à sua atitude diante da 2ª Guerra, disse que se aliaria ao diabo (Hitler) para salvar vidas? Pois bem, O PT tinha um programa de governo, de tirar pessoas da pobreza , miséria (40 milhões, um enorme feito q presidente nenhum no mundo conseguiu isso em pouco tempo), criar empregos (mais de 20 milhões), distribuir renda com crescimento (valorização real do salário mínimo em + 70%), pôr o nome do Brasil num outro patamar histórico mundial, eliminar a dependência e submissão do Brasil ao FMI, criar mais escolas técnicas federais (+360), Universidades Federais (+ de 18 e 142 campings) aumentando o número de universitários de 1 milhão em 2002 para mais de 3,5 milhões hoje. Criar PAC 1 e 2, que estão fazendo obras de grande magnitude, como 6 novas hidroelétricas, Ferrovia norte sul, canal do São Francisco, Siderurgias (já em construção no Pecém), Refinarias, Petrobrás como a sexta maior empresa do mundo, etc. poderia citar aqui um montão de coisas. Enfim, por que que Lula-PT não poderia fazer pactos ou alianças com esses diabinhos políticos para salvar vidas da fome, pobreza e miséria, já que quem se beneficiaria seria o povo? Obs: Lula disse num programa de TV que Collor lhe pediu desculpas em off pelo mau feito de 1989. Será que Lula não percebeu que as picuinhas políticas estavam aquém do projeto político do PT e partidos aliados para melhorar a vida das pessoas? Será que o ranço político seria uma coisa menor diante de um monte de desafios para melhorar a vida e a imagem do país lá fora, inclusive para atrair investidores? Brasil foi um dos países emergentes que mais atraiu e atrai investidores, que só no ano passado foram uma captação de 70 bilhões de dólares. Portanto, dito isso, hoje voto no PT não por questões do seu aeticismo político, ou desvio de conduta, caixa 2 confessado, que todos os partidos grandes fazem, e até mesmo alguns pequenos, mas por um projeto de nação. Com certeza, o único partido, julgado e punido de forma rápida, severa, e hoje açoitado a toda hora e toda o momento pela mídia empresarial privada com sua imprensa nada imparcial, que tem seus interesses ocultos. Hoje voto no PT, por uma questão de conjuntura histórica para o Brasil, para não haver o retorno do neoliberalismo ortodoxo do DEMO-PSDB-PPS e afins, mas para dar continuidade ao neo-desenvolvimentismo do PT, porque prefiro um pouco de inflação, mas vendo pessoas empregadas, podendo se sustentar. Uma inflação, diga-se de passagem, construída de forma sorrateira, quase uma sabotagem econômica, para desgastar o governo Dilma que diminuiu o processo especulativo da rentabilidade de um setor ganancioso. Não sou economista mais isso tem a ver relação PIB-DÍVIDA-taxa selic. Por fim, entre o Aécio – candidato das elites mais conservadora deste país, entreguista do patrimônio público, que sucateou o Estado com sua diminuição, na qual Lula teve que reestruturar novamente para que o Estado pudesse atender a população – e a Dilma, fico com esta, com todos os erros que pode ter cometido, mas os acertos foram maiores. Mas a publicidade negativa em cima dela, manipulou o humor e a emoção de uma parte da população, porque outra parte sabe o que ela fez e está fazendo para pôr o Brasil nos trilhos. Entre GLOBO-AÉCIO-VEJA-Cachoeira, fico com Dilma, porque meu maior prazer será derrotar essa classe dominante que se escuda nos seus meios de comunicação para destruir os governos progressistas na América Latina e voltar à subserviência americana. Fazer o bom debate com um bom combate é um prazer.

Responder

    Luiz Fortaleza

    05 de junho de 2014 às 11h18

    Continuando: Luiz Fortaleza a Frederico, acho q vc não entendeu o fio da meada do meu discurso. Qual é a moral da história? Que toda instituição social, seja partidária, religiosa, científica ou universitária, artística etc. é humana e por ser humana é imperfeita, errante. Não quis aqui eximir os erros do PT sobre caixa 2. Quanto ao mensalão, está apenas a palavra do Jefferson como comprovação, porque o inquérito da Polícia Federal 2474, que o sr. Joaquim Barbosa não quis incluir na Ação Penal 470, afirma que não havia indícios de comprovação de que deputados foram comprados para votar a favor do governo. Agora o PT se defende dizendo que como aliados, partidos endividados na campanha pediram socorro financeiro ao PT, com empréstimo no banco BMG e RURAL, no qual JB entende como fictícios. E o julgamento não houve unanimidade em certas condenações, pelo contrário, houve divergências, o que mostra que houve muita subjetividade aí. Portanto, essa história ou estória ainda não tem fim, porque muita coisa ainda está sob suspeição, inclusive essa forma de condenar Dirceu usando a teoria do domínio do fato. O PT inclusive já pagou os R$ 50 milhões de reais q devia ao BMG em 2012. Mas a minha questão é: qual então seria a terceira via? Porque PSDB comprou a reeleição de FHC e a mídia não fez estardalhaço de escândalo nenhum. Saindo reportagens na Folha de SP em que até o sr. FHC confirmou a compra de votos, e de forma oportunista mudou as regras eleitorais para se beneficiar em 1998. Renan Calheiros, não sei se o sr. sabe, foi inocentado pelo senado, da acusação da sua ex-mulher. Política e Ética na história da humanidade nunca andaram de mãos dadas, porque a política é aética mesmo, amoral que não significa ser antiético ou imoral. Não tem jeito, pelo menos até hoje. Ou vc acha que os políticos de outros países foram puritanos na forma de implementar suas políticas internas ou externas? O que foi o colonialismo senão um genocídio de índios e negros? O que foram as grandes guerras e as bombas atômicas no Japão? O que é esta invasão de países pelos USA a não ser uma forma de violar soberanias? O sr. acha mesmo que a política no mundo é mais limpa do que aqui no Brasil? Não, meu caro colega, política é antes de tudo jogo de xadrez, de inteligência. E Lula é um dos políticos brasileiros mais conhecidos e admirados no mundo. Já recebeu mais de 37 títulos de doutor honoris causa, mais do que o príncipe da sociologia que vendeu as estatais a preço de banana para seus pares. Se alguém na Europa ver FHC, ninguém conhece, mas o Lula não. Não se esqueça que o PSDB só fez estabilizar a inflação em 8 anos e só. Porque a sua política pública e de geração de empregos e infra-estrutura foram pífias. O país entrou num apagão onde nós éramos obrigados a consumir o mínimo de kw porque senão pagaríamos multa. O Estado foi todo sucateado, a PF só tinha 5 mil policiais, hoje são mais de 15 mil funcionários na PF, que teve q ser reestruturada. Hoje 96% da população tem energia nas suas casas, porque o programa “luz para todos” fez isso. Mas se não faz 100%, essa mídia tendenciosa mete o cacete. Se o governo fizer 80% e não 100%, é chamado de incompetente etc. Se tiver dez hospitais de bom e regular atendimento, mas se tiver 2 hospitais ruins e péssimos, a imprensa só mostra esses dois. Então, não vou analisar o governo DILMA SOMENTE pelo prisma ético burguês, mas pelos bons feitos e há muitos neste sentido. Brasileiro não tinha nem acesso a dentistas, e hoje 70 milhões já o tem com o programa “Brasil sorridente”. Vc acha que eu posso ignorar esses feitos, olhando só para questão do falso moralismo político que a mídia e os partidos de direita de oposição martelam? Quem são eles para falar de moralização da política? Se o próprio genitor do mensalão foi o PSDB de MG? O senador tucano Eduardo Azeredo? É muito fácil ficar com esse discurso genérico a la dom quixote de moralismo social, pois a própria sociedade civil se corrompe nas mínimas coisas como subornar guarda de trânsito, colar numa prova em sala de aula, e por aí vai. É isso, acho que o assunto é polêmico e daria para fazer um seminário sobre essa discussão dolorida, sensível, mas não se faz transformação social, como diria o velho Carlos Marx, com a Moral, mas com a Revolução. E esta é mais aética e amoral, porque aí a ética se relativiza dependendo das circunstâncias. Porque até mentir se torna ético quando é para salvar uma vida humana. Um abraço fraterno.

    Mário SF Alves

    05 de junho de 2014 às 18h06

    Perfeita a sua exposição de motivos. Assino embaixo.

    Só um detalhe:

    Infelizmente o embate entre forças ideológicas no Brasil e no Ocidente chegaram a um tal grau de radicalização que, para o estado da arte na atual crise do capitalismo, a única saída conservadora [ou extremamente conservadora] possível é o neoliberalismo. De preferência, o neoliberalismo mais radical possível.

    E, no caso de uma “deus livre e guarde” reedição do neoliberalismo no Brasil, o impacto socioeconômico negativo poderá ser tão pior ou mais grave do que foi sob o FHC. Em se tratando desse imenso, riquíssimo e POTENCIALMENTE poderosíssimo país chamado Brasil um novo ataque neoliberal poderia ser fatal. Até porque, nenhum governante, representante da Casa Grande, teria como dar conta do maldito recado. Porém, uma vez no governo, ficaria muito mais fácil abrir terreno para um novo golpe de Estado de direita. E, ironia do destino, sem as Reformas [Agrícola e Agrária] de Base, desta vez.
    Abs.,
    Mário.

denis dias ferreira

04 de junho de 2014 às 21h24

O fato do sr. Aécio ser ou não consumidor de cocaína, não é um fato ou um tema relevante. É um problema da esfera individual, privada e não da pública. Assim como o ex-hábito etílico do Lula. Aliás, ser consumidor de cocaína ou de álcool não faz tanta diferença. Ambos são drogas que interferem em nossas percepções, enquanto duram os seus efeitos. Porém, apesar dessas distorções momentâneas das percepções, muitos consumidores de cocaína levam uma vida normal, assim como há muitos usuários de maconha, de bebidas alcoólicas, de antidepressivos e de muitas outras drogas legais ou ilegais que também estudam, trabalham, cuidam de si e de sua família e não têm sua rotina afetada pelo consumo dessas drogas. Wiston Churchil, um notório e divertidíssimo pinguço, dirigiu a Inglaterra num momento crucial da vida dessa nação e saiu-se muito bem. Foi o homem certo na hora certa para conduzir a luta da Grã-Bretanha contra a Alemanha de Hitler. Boris Iéltsin, presidente da Rússia pós-queda do Muro de Berlim, não fazia nenhuma questão de esconder que era um fervoroso consumidor de vodka. Lembro-me de uma cena, que circulou na mídia do mundo inteiro, em que ele, completamente bêbado, aparece beliscando em público, sem a menor cerimônia, as nádegas de sua secretária!
O neto do Tancredo, acuado pelo jornalista Fernando de Barros e Silva (ex-Folha), no programa Roda Viva, responsabilizou o submundo da web pela divulgação de “boatos” acerca de seu suposto hábito de aspirar tal substância. O que acontece, no entanto, é que o sr. Aécio está experimentado o veneno utilizado pelo submundo tucanalha para atacar a figura do Lula. Era corriqueiro na internet, quando o Lula era o nosso presidente, a circulação de mensagens que se referiam ao hábito do Lula de tomar uma cachacinha. Era comum o trânsito, na internet, de piadinhas maldosas e de mau gosto acerca desse assunto, envolvendo a figura humana do Lula. Não só na web, mas também, e até, nos comentários de muitos jornalistas carniceiros do PIG.
Mas, esclareçamos os fatos. Quem, inicialmente, referiu-se a essa relação afetiva do Aécio com a cocaína, não foram os seus adversários petistas, mas, sim, o seu inimigo pessoal dentro do seu próprio partido, o sr. José Serra, através de mensagens postadas, não na internet, mas em alguns veículos da imprensa tradicional. Também é do conhecimento de muita gente os rumores de que o sr.Aécio vivia mais tempo no Rio de Janeiro do que em Minas, quando era governador desse estado, e de que, quem, de fato, governava Minas, era o seu vice, o Anastasia, seu atual governador. Se você, naquela época, tivesse visitado o estado mineiro, ouviria os mineiros referirem-se aos constantes e misteriosos sumiços do Aecinho.
Outro fato relevante: em abril de 2011 o Aecinho foi apanhado numa blitz da polícia, no Rio de Janeiro, dirigindo “embriagado” e com sua Carteira de Habilitação vencida. Nesse episódio, o sr. Aécio recusou-se a fazer o teste do bafômetro. Tal caso de polícia foi noticiado nas páginas dos jornalões brasileiros (obviamente nas páginas interiores e sem destaque algum). Não foi, de maneira alguma, uma criação ficcional e maldosa do submundo da web.
Quando, no começo deste ano, fui a Natal, capital do Rio Grande do Norte, ouvi muitos comentários sobre o novo refúgio do neto de Tancredo. Muitos moradores locais me sugeriam que déssemos, eu e meu cônjuge ( A Rosa), um pulinho até Fernando de Noronha e completavam a sugestão, afirmando que possivelmente encontraríamos muita gente famosa na ilha, inclusive o Aécio, que trocara o Rio por Fernando de Noronha.
Para confirmar o costume (ou o vício) do playboizinho das Alterosas de, regularmente, desaparecer misteriosamente, basta entrar no site do Senado e constatar que o sr. Aécio, realmente, não é, de fato, um senador muito fanático em marcar presença tanto no plenário do Senado quanto no seu gabinete de senador.
Mas voltando à sua afirmação sobre o submundo da web, ele deveria explicar-se sobre a central de boatos difamatórios, criada e dirigida por um membro da elite do submundo tucanalha para atingir o filho do Lula e o próprio Lula. Quem não se lembra das imagens das mansões compradas pelo Lula que se espalhavam pela internet, repercutidas pela boa-fé ou pelo instinto assassino de internautas idiotas ou ferozes? Quem não se lembra das inúmeras empresas adquiridas pelo filho do Lula, como, por exemplo, a Friboi?
Para concluir, ficou bastante evidente, na sua entrevista ao Roda Viva, que a simples menção da palavra cocaína causa, no sr. Aécio, uma inconsciente e desconfortável vasca física e psicológica. Será que tal reação poderia ser lida como uma confissão involuntária? Eu não sei, mas eu sei que aqueles eleitores do PSDB, que me perguntavam como era possível alguém votar num pinguço, votarão no Aécio, sendo ele ou não um cocainômano e sabendo que, se eleito, provavelmente, quem governará o país será o seu vício, ah desculpem-me, o seu vice!

Responder

    Julio Silveira

    05 de junho de 2014 às 08h46

    Me desculpe meu caro, mas discordo redondamente de você quando diz que fazer uso de cocaina é uma coisa menor, partcular, como voce quer fazer parecer, primeiro por que essa droga é sabidamente um dos piores males, comprovadamente, para a saude de seus consumidores, segundo por ser uma droga ilegal dentro de nossas leis, terceiro ela altera a percepção de elemento usuario, quarto por todas as motivações anteriores e outras tantas que nem preciso citar um cidadão que ambicione o mais alto cargo do país sendo usuario de deste produto não teria condiçoes morais nem éticas para representar o povo brasileiro, esse que procura construir suas vidas dentro das normas legais e exemplares para seus filhos e para a construção de seu mundo.
    Ademais, quem garante que a eleger um cocainomano não estaremos elegendo tambem seu traficante? Imagina que poder um elemento desses teria na degradação da educação das familias brasileiras.
    E te digo mais, é por causa dessa permissividade sua, que certamente tem apoio de outros sem noção, que nosso país tem tantos problemas sendo ainda considerado de pouca credibilidade.
    Essa foi uma das maiores besteiras que já li na rede. Me desculpe a franqueza mas pare de estimular as drogas.

    denis dias ferreira

    05 de junho de 2014 às 14h28

    Cara, se o sujeito deseja cheirar cocaína, isso é um problema dele e não seu e muito menos meu. O combate às drogas faz mais vítimas fatais do que o seu consumo. A humanidade sempre consumiu drogas legais e ilegais e sempre as consumirá. O seu tolo moralismo o impede de olhar para esse problema de um modo menos preconceituoso. Grandes personagens da história da humanidade eram consumidores de drogas ilegais. Freud, o pai da psicanálise cheirava cocaína. Fernando Pessoa, o maior poeta da língua portuguesa, era consumidor de ópio. Baudelaire fumava haxixe. Allen Ginsberg, o grande poeta beatnik, consumia todos os tipos de drogas.O fato de eles consumirem drogas ditas ilegais, não os impediu de realizarem suas grandes obras e de deixarem seu legado para a humanidade. E você, com sua cabecinha cheia de preconceitos inúteis, qual grande obra legará para a humanidade?

    Mário SF Alves

    05 de junho de 2014 às 18h24

    Júlio,

    Os dois têm razão. Você porque vivemos numa sociedade hipócrita em relação a muita coisa, especialmente em relação às drogas. E eu não duvido nada de que ante a loucura da tarefa à qual se propõe o Sr. Aécio, ou seja, a de reeditar o neoliberalismo no Brasil, essa mesma hipocrisia não se volte contra os 500 kg de pasta base e o “pó para governador” na hora de desfecharem um novo golpe de Estado de direita.

    Mas, ainda assim, por favor, repense seus conceitos.

    Desasnemo-nos uns aos outros. Eis o apelo!

    Julio Silveira

    05 de junho de 2014 às 16h55

    Você e seu permissivismo cabeça, seu liberalismo pequeno burguês, que não enxerga as consequências para as famílias que não podem e não tem condições de suportar as consequências, tanto físicas, como sociológicas, dessa teu pensamento abobrinha. Esse teu pensamento que dá a entender sequer reconhecer a necessidade da existência de um Estado, ou o que vem a ser isso, ou para que se elegem representações. Infelizmente pessoas como você, completamente sem noção, com uma tremenda crença num, improvável, progressismo, tem proliferado no pais, e as vezes nem mesmo quando a desgraça consequente de sua inconseqüência bate a sua porta você se identifique como cô-responsável por ela, geralmente são os primeiros a culpar o estado por negligencia.
    Se para você poder ter alguém com possibilidade de ser um droga adicto não seria problema, eu penso muito diferente e quero deixar bem claro isso.

Sidnei

04 de junho de 2014 às 19h37

A direita e as oligarquias são muito malandras no quesito comportamento, com o seu moralismo pra lá de seletivo e com sua hipocrisia deslavada.
Se for pra livrar os seus, rapidinho eles se posam de modernos e iluminados.
Na corrida paulistana de 2004, Marta Suplicy sentiu na pele o preconceito da elite e classe média paulistanas (e do povão, por força do efeito pedra no lago), sendo vilipendiada por ter… se separado do marido para unir-se a outro homem. Houve até distribuição de panfletos apócrifos acusando a mulher “infiel” etc. etc. etc.
Pois bem. Em 2008, certamente por influência do João Santana (quando o PT vai se livrar dele, hein?), foi cair na besteira de dar indiretas sobre a orientação sexual de Kassab.
Pronto, aquela elite preconceituosa e atrasada, juntamente com o povão outrora influenciável, de repente se transformam em verdadeiros “voltaires”, esbravejando contra o obscurantismo que, em vez de tratar das questões públicas, tentava atingir o então prefeito com assunto que só dizia à sua vida privada.
Posso estar enganado, mas tenho pra mim que Aécio ainda consegue faturar em cima das histórias estranhas que envolvem sua vida pessoal, com o apoio dos hipócritas de sempre. Ele já deu a senha, e a mídia vai atrás, claro.
E, para mim, muito mais importante do que os seus hábitos pessoais são as suas manifestações públicas, como aquela que promete tomar medidas amargas pra ferrar o povo, enquanto agrada o tal “mercado”. Esse tipo de coisa, sim, é que deveria estar mobilizando todos, inclusive a imprensa.

Responder

Euler

04 de junho de 2014 às 18h04

Não tive tempo e nem saco para ver o vídeo todo. Mas logo no começo, exatamente aos 7min e 22seg, o candidato tucano faz referência ao presidente do STF Joaquim Barbosa. Tive a impressão de que ele acabara confessando que ele e o ministro do STF tiveram “contato recente”; e que JB teria reclamado ou lhe mostrado a grande quantidade de “ataques” originados da blogosfera, e até em “ambientes pessoais”.

Como assim? Isso não merecia uma reflexão? Então o presidente do STF manteve contato ou conversa não oficial com o candidato à presidência dos tucanos? E ninguém sabia disto? Nem a mídia tucana? Como foi este contato? Ele foi na casa do ministro? Falaram-se por telefone? Será que o candidato tucano quis sugerir que Barbosa está deixando o STF em função destes “ataques” da blogosfera, seguindo, assim, os mesmos passos do jornal O Globo, que revelou (sem prova) ameaças ao presidente do STF?

E para completar, este seria mais um dos motivos que, segundo o candidato tucano, justifica-se um “controle” (leia-se censura) aos blogueiros. Coisas que passaram sem qualquer questionamento na entrevista chapa tucana.

Responder

Bacellar

04 de junho de 2014 às 17h02

Peguei pesado né? Mas na seção de humor…

Deu pra ver que o candidato ficou visivelmente incomodado com a pergunta (aliás parabéns ao jornalista e a Piauí). A fama de usuário do Senador Neves é muito anterior a popularização da internet…

Responder

    Joca de Ipanema

    04 de junho de 2014 às 18h30

    Exatamente. Não é de hoje. A prova cabal é que foi direto parar na blogosfera, assim que ele se candidatou. Fama já vem de longe. Realmente não há fato provado. Mas, como ele sempre diz, quando questionado sobre sua vida pessoal – eu sou um homem do meu tempo. Que tempo é esse. O que quer dizer com isso? É como a mulher de César. Não basta ser.Tem que parecer. E o fato é que esse senhor teve sim uma vida pregressa registrada nas noites do Rio e demais lugares badalados do mundo. Direito dele, é claro. Mas não venha bancar a vestal!

mariovargas

04 de junho de 2014 às 14h45

Por que a mídia nunca se preocupou com os boatas contra o Lulinha?

A mídia faz matéria defendendo os tucanos contras as supostas acusações, mas nunca criticou a onda de boatos, na internet, acusando o Lulinha de mega fazendeiro, dono do friboi e tudo o mais.

Responder

João Paulo Ferreira de Assis

04 de junho de 2014 às 14h01

Amigos, talvez aqui eu tenha de bancar o advogado do diabo, mas acho que não se deveria entrar nesse jogo de dizer que o Aécio é usuário de drogas. Não tem erro maior do que esse. E a mídia vai acabar dizendo que o Aécio é vítima de uma campanha de difamação por parte do PT. Aliás, já começaram a dizer isso, haja vista a reporcagem da Isto É.
O que devemos fazer, e mais do que nunca, eu conclamo os mineiros a revelar o que o foi o governo do Aécio, concretamente. Ele até pode ser mesmo drogado, mas isto é uma escolha personalíssima dele. Começo fazendo a minha parte:

* Choque de gestão = Aécio sucateou os serviços públicos de Minas Gerais. O IPSEMG, por exemplo, é muito limitado. Eu preciso com urgência de um reumatologista para olhar o dedo médio da minha mão esquerda, que está inchado, com artrite ou artrose. Mas tenho que ir a Belo Horizonte, pois só lá tem reumatologista credenciado. Ou marcar pelo SUS ou pagar 250 reais pela consulta.

* Governar por leis delegadas. Isto é o mesmo que governar por decretos, e por atos institucionais. Foi por essas leis que ele sucateou o serviço público de Minas Gerais. O seu poste, Anastasia criou o Reinventando o Ensino Médio, na verdade o nome devia ser Reenganando. Por essa aberração os alunos ficam seis horários na escola. E os professores que lecionam o 6° horário da manhã, que termina às 12 e 20 horas, alguns tem o primeiro horário da tarde, 12:35, quando não tem que ficar até às 17 horas SEM ALMOÇO. A Escola faz merenda para os alunos do Projeto, mas os professores não podem comer dela, porque é considerado DESVIO DE VERBA. Esses professores correm o risco de contrair úlcera, por só poderem almoçar depois de 17 horas. Passam a cafezinho com biscoito.

* Lei 100. Interessante que os tucanos fazem o maior carnaval por causa de Pasadena, mas a lei 100, que foi julgada inconstitucional pelo STF, efetivou SEM CONCURSO, 98.000 funcionários públicos, em aberto desafio ao artigo 37, Inciso II, da Constituição Federal, que estatui sobre o acesso ao serviço público (concurso de provas ou de provas e títulos). Quer dizer que, violar a Constituição pode.

* Negligência em atuar. A rodovia Carandaí Lagoa Dourada até hoje espera pelo asfalto. Nem mesmo o fato de Carandaí ser o primeiro produtor mineiro de hortifrutigranjeiros sensiblizou o Aécio. As unidades produtivas ficam entre essas duas cidades. É uma ligação da BR 040 com a BR 383. Outro exemplo de negligência: Aécio ter permitido com a sua omissão, que dois desastres ambientais ocorridos em Minas prejudicassem seriamente os moradores do norte do Estado do Rio de Janeiro, que ficaram sem água durante muitos dias, por causa da rejeitos que poluíram os rios Pomba e Paraíba.

Responder

    João Paulo Ferreira de Assis

    04 de junho de 2014 às 14h07

    Mineiros, vamos falar o que foi o governo do Aécio em Minas Gerais. Isto sim, pode ser provado, suas omissões, negligências e atuações sem em prejuízo da classe trabalhadora.

ZePovinho

04 de junho de 2014 às 11h25

Foi seu amigo José Serra quem começou com isso,Aécio!Deixa de culpar o PT!!!!
http://www.blogdacidadania.com.br/2013/05/como-o-estadao-fez-sumir-sua-chantagem-contra-aecio/

<img src="“/>

Responder

Bonifa

04 de junho de 2014 às 09h30

Se houve alguma acusação a Aécio sobre consumo de cocaína, nunca vimos. O que vimos foram chistes, referências insinuantes, piadas, gozações, mal falares. Cala-te bocas, onde há fumaça, vox populi vox dei, etc.. Tais coisas o Aécio não poderá combater pondo a culpa em qualquer um grupo ou setor. Talvez se ele apresentar boa quantidade de testemunhos originários da sociedade comum, como depoimentos de amigos e parentes que afirmem que acompanham sua vida de perto e por sua castidade estupefaciente meteriam a mão no fogo, talvez com isso ele conseguisse combater positivamente estes cochichos.

Responder

Hélio Jacinto Pereira

04 de junho de 2014 às 09h17

Sera que o Aécio esta “vendo coisa”,sera que entrou em abstinência,só pode…!

Responder

Hélio Jacinto Pereira

04 de junho de 2014 às 09h15

Pó para Governador…tá querendo nos enganar ?

Responder

Flavio Lima

04 de junho de 2014 às 08h52

Descobriram porque os entrevistadores pegaram tão leve com o arrocho neves: fizeram a entrevista na estação espacial internacional, sem peso nenhum, levinhos levinhos.
E com a vantagem de o vácuo espacial fora da sala não deixar nenhum helicóptero poeirento passar na janelinha.

Responder

Julio Silveira

04 de junho de 2014 às 08h47

Que parar com as denuncias? Faz um teste anti doping numa clinica suiça e mostra o resultado para o Brasil.

Responder

João de Deus

04 de junho de 2014 às 08h08

Pó pará, senador!

Responder

ANDRE

04 de junho de 2014 às 00h58

http://altamiroborges.blogspot.com.br/2014/06/aecio-kfouri-e-o-submundo-da-internet.html#more
Aécio, Kfouri e o submundo da internet
Por Rodrigo Vianna, no blog Escrevinhador:

Republicamos artigo deste blog de 2009, que deixa claro que os boatos sobre os “hábitos pouco ortodoxos” de Aécio Neves não partiram do “submundo da internet”.

Foi o que disse o candidato do PSDB à Presidência, no Roda Viva, da TV Cultura, sob a guarda do fiel seguidor Augusto Nunes, que transita pelos mesmos restaurantes que o tucano.

Não partiu de submundo nenhum, Aécio. A não ser que você considere o jornalista Juca Kfouri como integrante desse universo obscuro e sujo.

Aécio é um homem que aspira a presidência da República. E parece não ter limites nos ataques aos poucos que, na velha mídia e também nos blogs, se posicionam de forma crítica.

Abaixo, confira texto de 2009 e veja que Juca mostrava enorme preocupação com os hábitos de Aécio:

*****

Pela imprensa, o recado para Aécio: é Serra em campo!

Até onde eu sei, Juca Kfouri é um jornalista sério. Caso raro na imprensa esportiva, não cultiva amizade com dirigentes de clubes e confederações. Pelo contrário: há anos, ele é uma pedra no sapato de Ricardo Teixeira (CBF). Ele também foi um dos que denunciaram as falcatruas da turma que tomou conta do Corinthians alguns anos atrás. Publicou material exclusivo sobre as investigações

Digo tudo isso porque estranhei muito a nota que ele publicou em seu blog, sobre Aécio Neves, durante o feriado. Para quem andava fora do ar nos últimos dias: Juca disse que Aécio teria batido na namorada durante evento no Rio. Informação publicada às 12h09 de 01 de novembro – http://blogdojuca.blog.uol.com.br/arch2009-11-01_2009-11-07.html.

Essa foto pôs os tucanos paulistas em pé de guerra contra Aécio: a nota de Juca foi um recado ao mineiro?

Se Aécio bateu, o público merece saber. É inaceitável uma agressão desse tipo. Não há dúvidas… Vale dizer: o governador de Minas nega a agressão.

Estranho porque Juca abriu o texto da seguinte forma: “Aécio Neves, o governador tucano de Minas Gerais, que luta para ter o jogo inaugural da Copa do Mundo de 2014, em Belo Horizonte, deu um empurrão e um tapa em sua acompanhante no domingo passado, numa festa da Calvin Klein, no Hotel Fasano, no Rio.”

Juca é um jornalista bem informado. Por que qualificar Aécio como “governador que luta para ter jogo inaugural da Copa em BH”?

Ora, a maneira correta seria definir Aécio como “o governador que disputa com Serra a indicação do PSDB para concorrer a presidência”.

Muito mais importante do que a abertura da Copa é a eleição, não acham?

Por que, então, Juca preferiu essa fórmula de dar a noticia?

Ora, dirão alguns, o blog dele é sobre esportes. Então, qual sentido de dar uma nota que não tem nada a ver com esportes? O que a vida particular de Aécio tem a ver com a abertura da Copa de 2014, quando Aécio nem mais será governador de Minas?

A nota, certamente, serve aos interesses de Serra. Não quero dizer com isso que Juca esteja a serviço da candidatura Serra. Longe de mim levar o leitor a esse tipo de conclusão. Mas é estranho.

A nota de Juca, do jeito que foi redigida, cumpre (involuntariamente?) um papel importante. Manda a Aécio o recado: “você tem telhado de vidro, se botar as manguinhas de fora, virá pancada pra valer”.

Prestem atenção ao último parágrafo do texto de Juca: “A imprensa brasileira não pode repetir com nenhum candidato a candidato a presidência da República a cortina de silêncio que cercou Fernando Collor, embora seus hábitos fossem conhecidos.”

Uai, a preocupação não era com a Copa? Não. Parece que não.
Se Juca tivesse lembrado a qualidade de Aécio (pré-candidato tucano, contra Serra), o recado talvez ficasse muito explícito – também para o público externo. Do jeito que foi publicada, a nota serve ao jogo interno tucano. E como!

Lembremos que, alguns dias antes de Juca dar a notícia, Joyce Pascowitch havia dado a informação, mas sem citar nomes. Talvez, tenha faltado coragem à Joyce. Talvez ela temesse retaliações… Até porque, dizem, o Aécio é truculento com os jornalistas em Minas. Quem ousou desafiá-lo, teve a cabeça cortada.

A nota da Joyce está aqui – http://glamurama.uol.com.br/Materia_nelson-rodrigues-34269.aspx.

Aécio não deve estar muito satisfeito com Juca. Mas Juca talvez tenha gente forte a seu lado, para equilibrar o jogo.

Juca teria alguma proximidade pessoal com Serra? Não sei. Mas achei na internet umaentrevista da Soninha (ex-petista, hoje é do PPS, e secretária do Kassab; ela conhece bem o Serra, dizem por aí), que dá uma pista.

Em entrevista à revista “Brasileiros”, Soninha conta como se aproximou de Serra. Diz que foi através de José Luis Portela (tucano, amigo de Serra, e amigo também de … Juca Kfouri) –http://www.revistabrasileiros.com.br/edicoes/25/textos/670/.

Vejam o que mais Soninha conta:

“Engraçado que a aproximação com o Portela não era nem por ser palmeirense, porque foi a mesma aproximação que eu tive com o Juca Kfouri, que é corintiano; foi por causa da militância no futebol. O Portela foi o artífice do estatuto do torcedor quando foi secretário executivo. Eu até naquela época achava muito engraçado e falava: “Ai meu Deus, agora eu estou cheia de amigo tucano”. E aí, o Portela já conhecia o Serra do governo Montoro, de muitos anos atrás, aí, por causa do Palmeiras, a gente várias vezes se encontrou pra ver jogo juntos, na casa do Juca, sempre por causa de futebol e acabou fazendo amizade assim.”

Pela fala de Soninha, não fica claro se era Portela (ou se era o próprio Serra) quem assistia aos jogos na casa do Juca Kfouri.

Não haveria nada de errado em um jornalista assistir jogos com Serra, ou com um amigo de Serra (Portela). Nada de errado nisso (só lamento um corinthiano, como Juca, assistir jogo ao lado de palmeirense; isso dá um azar danado!!).

Como não vejo nada de errado em um jornalista redigir uma nota que caia como uma luva na luta interna dos tucanos. Por coincidência, uma nota que atende aos interesses de Serra.

O que sei é o seguinte: Serra está em campo, tenham certeza.

Não é coincidência que a nota contra Aécio tenha saído no mesmo fim-de-semana em que FHC lançou o manifesto do Dia dos Mortos, contra Lula.

Serra e FHC jogam juntos.

Os colunistas do Partido da Imprensa (Dora Kramer, Miriam Leitao, Elio Gaspari) passaram semanas pedindo aos tucanos “mais ação” contra Lula. E os demos cobraram de Serra uma decisão.

Aécio também foi à luta: compareceu ao canteiro de obras do São Francisco ao lado de Lula, mandou avisar que em dezembro sai ao Senado, e numa entrevista a CartaCapital deixou claro que não aceita a vice de Serra.

Em público, Serra deu a resposta: “é preciso ter nervos de aço”. Passou a imagem de um homem frio e calculista, que decide só na hora certa, sem aceitar pressão.

Nos bastidores, também agiu de forma fria e calculista. Através de FHC, lançou um petardo contra Lula (como a dizer: tucanos e anti-lulistas, uni-vos, a guera está próxima, e logo seu general estará à frente da tropa). É uma forma de dizer aos colunistas afoitos: calma, na hora H a pancadaria contra o governo virá.

E, para o Aécio, Serra deu outro recado: o jogo será pesado, não pense que terá brincadeira pela frente.

Há precedentes. Em 2006, Serra disputava com Alckmin a indicação do PSDB para enfrentar Lula. Por coincidência, a “Época” publicou uma matéria especial sobre a Opus Dei, em que uma das informações era: Alckmin participava de reuniões da Opus Dei.

O curioso é Juca Kfouri não se interessar pela vida privada de FHC ou do próprio Serra (e de Soninha). A preocupação da imprensa brasileira com a vida privada dos candidatos é sempre seletiva. Se for tucano, e de São Paulo, não vale mexer com a família (seria uma “grosseria”).

Se for nordestino, pode bater à vontade (desde que não seja amigo do doutor Roberto Marinho, como Collor era).

Se for mineiro, mesmo que seja tucano, pode bater – mas com jeitinho, pra não magoar demais.

Serra manda recados através da imprensa. Conta com bons amigos para isso.

Alguns nem palmeirenses são. Juca Kfouri teria se prestado a esse papel? Não creio. Foi pura coincidência.

Responder

El Cid

04 de junho de 2014 às 00h03

bom, depois dessa entrevista, já definiram o vice do Aécio:

?w=800&h

Responder

Marat

03 de junho de 2014 às 23h06

Quando ele usa o termo “submundo”, é referente ao guru indiano?

Responder

Marat

03 de junho de 2014 às 23h04

Diretivas pigueanas:
Se alguém está com o Serra e com o PSDB, este alguém tem sempre razão;
Se alguém está com o PSDB, mas sem o Serra, este alguém tem razão sempre que concorda com Serra;
Se alguém está a favor do PT ou de algum partido trabalhista ou de esquerda, este alguém nunca tem razão.

Responder

abolicionista

03 de junho de 2014 às 21h30

Se o defeito de Aécio fosse cheirar cocaína eu estaria feliz.

Responder

johnny

03 de junho de 2014 às 21h12

socorro, quanta ignorancia! vcs Petistas não tem simancol!

Responder

Tô de Olho na oPósição

03 de junho de 2014 às 21h12

Sugestão de resposta para o Arrocho: “nunca fumei cocaína e nunca cheirei maconha”. Pronto, estaria respondido!

Responder

Messias Franca de Macedo

03 de junho de 2014 às 20h30

… E nem passou por minha cabeça assistir a mais esta edição do ‘Roda Morta’!…

… Mesmo porque se o Aécio ‘Never’ tivesse virtudes para ser presidente da República, eu estaria me lixando em saber se ele usou ou não cocaína!…

#################

EM TEMPO:

Aécio, o Juca Kfouri integra o submundo da internet?

Por jornalista Rodrigo Vianna

publicada terça-feira, 03/06/2014 às 13:40

FONTE: http://www.revistaforum.com.br/rodrigovianna/plenos-poderes/aecio-o-juca-kfouri-integra-o-submundo-da-internet.html

Responder

abolicionista

03 de junho de 2014 às 20h23

Pena que não foi a internet, mas o jornal tucano O Estado de São Paulo quem deu início ao boato de que Aécio era usuário de cocaína (obviamente a pedido de José Serra, famoso por pedir a cabeça de seus adversários)

O artigo “Pó pará, governador?” foi escrito, em 28 de fevereiro de 2009, por Mauro Chaves, aliado de José Serra.

Não sei quanto ao Aécio, mas você jamais deve usar drogas, Lukas, preserve a meia dúzia de neurônios que ainda lhe resta, pequerrucho.

Responder

Urbano

03 de junho de 2014 às 18h46

Deve ter sido em algum instante em que o submundo da política se esbarrou com o submundo da Internet, num dos seus giros dentro de uma das madrugadas. Agora, imaginem donde exatamente…

Responder

FrancoAtirador

03 de junho de 2014 às 18h31

.
.

Caldeirão Político, via JusBrasil

Aécio Neves tenta, por vias judiciais,
apagar seu passado na internet.
Passado?

O candidato a Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, virou notícia, durante a semana, pela tentativa, frustrada, de, sorrateiramente, por vias indiretas, tentar impedir o acesso a conteúdos considerados pelo político impróprios para sua campanha.

Em vez de processar os sites e blogs que contam suas verdades, de maneira direta, preferiu atingir os mecanismos de busca, ou seja, esconder na internet, sem o alarde de tirar do ar, as matérias que tanto lhe incomodam.

Uma espécie de censura camuflada.

Os aliados de Neves, nos bastidores, dizem que o presidenciável quer esconder o passado, mas é exatamente nessa definição que se observa o equívoco.

Passado ?

Setores do PSDB, contrários a Aécio, principalmente o diretório de São Paulo, tratam-no como o PT do PSDB, ou seja, seria uma pessoa de poucos escrúpulos, com margem moral para aceitar qualquer tipo de acordo, mesmo os mais espúrios, no intuito de ser beneficiado politicamente.

Entre os sites listados na ação, em segredo de justiça, que o grupo de Aécio tentou impedir o acesso a notícias e informações que constassem o nome do candidato, estaria o Blog do Paulinho.

Mas há outros mais.

Entre eles um link do Youtube, com reportagem comprovando que Neves instaurou uma mordaça na imprensa mineira, através de supostas ameaças e do estrangulamento financeiro, além, é claro, de perseguição a jornalistas.

Do Blog do Paulinho, Aécio Neves quer ver fora do ar as seguintes matérias:
http://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/01/20/enquanto-governador-aecio-neves-teria-sido-levadoahospital-com-suspeita-de-overdose-de-cocaina/
http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/03/05/aecio-nevesopt-do-psdb-contrata-empresa-gaucha-para-infernizar-jornalistas/
http://blogdopaulinho.wordpress.com/2009/11/02/o-vexame-de-aecio-neves/
http://blogdopaulinho.wordpress.com/2008/09/01/a-ditadura-aecio-neves/
http://blogdopaulinho.wordpress.com/2008/06/03/aecio-neves-rede-globoeestado-de-minas/
http://blogdopaulinho.wordpress.com/2009/11/05/a-mentira-virou-po/

No referido processo, segundo informações, Aécio não pediu a retirada de matérias que tratam seus adversários políticos, entre eles os ‘Mensaleiros do PT’ [‘Petralhas’], com a mesma visão crítica das que citam suas peripécias.

(http://caldeirao-politico.jusbrasil.com.br/politica/114085457/aecio-neves-tenta-por-vias-judicais-apagar-seu-passado-na-internet-passado)
(http://www.caldeiraopolitico.com.br/materias/16650/3/Aecio-Neves-tenta-por-vias-judicais-apagar-seu-passado-na-internet-Passado.html)
(http://migre.me/jBMNy)
.
.

Responder

Fabio Passos

03 de junho de 2014 às 18h08

Foi o josé cerra e o jornaleco do frias que acusaram aécio never de ser cheirador de cocaína.
Assim o “brilhante” candidato tem certa razão… foi do submundo que surgiu a acusação: psdb-PiG. rsrs

Responder

Sidnei

03 de junho de 2014 às 17h16

O pior é o Estadão de hoje dando destaque de primeira página para o assunto.
Será que nas páginas internas eles lembraram do finado Mauro Chaves?

Responder

Fernando

03 de junho de 2014 às 16h45

O mesmo submundo que divulgou que o filho do Lula era dono do campus da USP.

Tem que regular a internet, é um criadouro de mentiras.

Responder

Diogo

03 de junho de 2014 às 16h45

Aécio deu um show de “falo uma coisa, faço outra”.

Criticou a violência como se não tivesse sido comandante em chefe das Polícias Militar e Civil durante oito anos.
Tratou da questão tributária como se não houvesse impostos de competência estadual.
Defendeu conquistas trabalhistas como se não tivesse retirado gratificações dos servidores da Educação.

Enfim, acha que as pessoas são idiotas, como os leitores do Estado de Minas, os ouvintes da Itatiaia e os telespectadores da GloboMinas.

Responder

Luis

03 de junho de 2014 às 16h33

Depois de chamarem de serra chamar de “Blogs Sujos” agora Aécio chama de “submundo da internet”, sinal que incomodamos….

Responder

HELBERT FAGUNDES

03 de junho de 2014 às 15h45

Boa tarde,

todo mundo arruma um culpado para encobrir os nossos erros, assim é a-e-cim. Assuma seus erros e talvez como petista eu vote em você um dia, mas é um dia.

Responder

FrancoAtirador

03 de junho de 2014 às 15h08

.
.
Na linguagem cifrada do Aébrio Nébulus

a expressão ‘Submundo da Internet’

significa “Estádio do Mineirão lotado

no jogo Brasil x Argentina, em 2008”.

(http://bahiadefato.blogspot.com.br/2008/06/maradona-v-se-foder-o-acio-cheira-mais.html)
(http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2008/06/torcida-homenageia-acio-no-mineiro.html)

Responder

Sebastião Medeiros

03 de junho de 2014 às 14h51

Na última eleição presidencial,em 2010, o José “bolinha de papel” Serra chamou os Blogs Progressistas de “sujos”,agora em 2014 vem o Aécio e chama estes mesmos Blogs de “submundo”.Qual será o próximo xingamento contra os Blogueiros Progressistas ?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding