VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Secretaria volta atrás e reconhece direito dos professores mineiros. “Vitória da luta coletiva”, comemora Sind-UTE/MG
Quem luta educa

Secretaria volta atrás e reconhece direito dos professores mineiros. “Vitória da luta coletiva”, comemora Sind-UTE/MG


13/07/2021 - 10h18

Da Redação

A Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais (SEE/MG) insiste no retorno das aulas presenciais na rede estadual, apesar da vacinação contra a covid-19 seguir lenta e da falta de condições adequadas em boa parte das escolas.

Na quarta-feira passada (07/07) o Conselho Geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) aprovou greve sanitária por tempo determinado em toda a rede estadual.

O objetivo é proteger a vida dos professores e demais servidores, estudantes e das comunidades escolares.

Em represália, a secretária da Educação de Minas, Júlia Santana, expediu um memorando circular informando que, se não houver retorno das aulas presenciais, não haverá concessão da extensão da carga horária.

Para o Sind-UTE/MG, o memorando configurou assédio à categoria. Por isso, é contra e já requereu a sua imediata revogação (veja nota abaixo).

“É mais uma ilegalidade do governo Zema contra a nossa categoria”, afirmou Denise Romano, coordenadora-geral do Sind-UTE/MG.

Porém, após a manifestação do Sind-UTE/MG e da deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT-MG), a Secretaria da Educação emitiu novo memorando circular respeitando o direito de  concessão de extensão de carga horária.

“Vitória da luta coletiva”, comemora Denise Romano.





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

13 de julho de 2021 às 13h08

A Ideia de chamar de ‘Novo’ o Partido do Fascista Zema,
foi gestada no Quartel-General dos Herdeiros
Bilionários do Roberto Marinho no Instituto Millenium
junto com Políticos e Economistas do PSDB
e Agentes do Mercado Financeiro que também
idealizaram o Golpe dos Patos Amarelos da FIESP.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding