VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Vivaldo Barbosa: Disputa do PSDB com Bolsonaro/Guedes desmonta a farsa da social democracia
Política

Vivaldo Barbosa: Disputa do PSDB com Bolsonaro/Guedes desmonta a farsa da social democracia


10/07/2020 - 10h19

A FARSA DA SOCIAL DEMOCRACIA

por Vivaldo Barbosa*

A chamada “briga de comadre”, briga de pessoas tão íntimas, tão iguais, tanto assim que são comadres, é algo mais sério do que esta briga do PSDB com o Guedes.

O PSDB reclama que o Guedes não foi capaz de levar adiante a “reforma tributária”, a “reforma administrativa” e a “privatização das estatais”, parte do desmonte do Estado e do corte de direitos que o atual governo deveria fazer, por ser da sua natureza e de fazer parte do conteúdo essencial de seus compromissos.

E proclama que, no governo de FHC, do PSDB, assim foi feito.

E vai mais: o que o atual governo fez de bom, as “principais realizações econômicas recentes”, reforma da Previdência (corte de direitos de aposentados), privatização da água (serviço público essencial praticado em caráter de monopólio nas mãos de grupos econômicos), reforma trabalhista (corte de direitos de trabalhadores), o PSDB estava na linha de frente.

O PSDB revela, com isso, que a sua natureza é a natureza do atual governo. Todos são neoliberais. Talvez com mais modos, linguagem mais suave, com mais disfarces.

O Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB surge como uma das farsas mais gritantes da política brasileira.

Diz-se social democrata pra revestir o projeto neoliberal mais exacerbado praticado em nossa história.

Muita gente boa embarcou nessa, na busca de um caminho coerente para os impasses da vida brasileira.

Ledo engano. A farsa durou pouco.

É de dar pena, extremamente lamentável ver figuras da grandeza de Franco Montoro, Mário Covas e outros terem seus nomes envolvidos nisso.

Uma das reclamações mais proclamadas por Brizola era o fato de Fernando Henrique e o PSDB, na campanha presidencial, não terem dito uma palavra sequer que pretendiam privatizar e entregar a grupos econômicos nacionais e internacionais parte substancial do patrimônio nacional (como Vale do Rio Doce e outros), setores estratégicos e de interesse tecnológico relevante (como Embraer e outros) e serviços públicos essenciais (como energia, telefonia, praticados em regime de monopólio).

O povo passou a pagar tarifas elevadíssimas, as mais altas do mundo.

E retiraram direitos e congelaram salários, levando a participação do trabalho a menos de um terço da renda nacional, uma brutal concentração da renda não observada nem no regime militar.

Inverteu-se o que se dava nos governos Getúlio, Juscelino, Jango: dois terços da renda nacional era remuneração do trabalho.

O resultado foi findar o governo com FHC ostentando a pior avaliação em nossa história, apesar de contar com apoio forte dos meios de comunicação. E perderam quatro eleições presidenciais seguidas.

E mais os escândalos que envolvem seus altos dirigentees, revelados em outras praças, fora de Curitiba.

Não recaem sobre eles as atitudes perseguidoras e politizadas dos procuradores de Curitiba, nem do Moro.

Aliás, Moro sempre foi sorridente para com eles, protetor até, afirmam notícias. E os meios de comunicação sempre generosos na cobertura, sem o massacre que promoviam em relação ao PT. Parece terem esquecido.

Agora, o PSDB procura competir com Guedes/Bolsonaro nos quesitos quem mais causa danos ao Brasil, quem mais retira direitos do povo brasileiro, quem melhor serve aos grupos econômicos, especialmente financeiros.

A farsa teria mesmo que ser desmontada.

Vivaldo Barbosa é advogado e professor. Brizolista e trabalhista histórico, foi deputado federal pelo PDT.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Nelson

13 de julho de 2020 às 22h37

Há pouco mais de três anos, Bresser Pereira, que foi fundador do partido dos tucanos, um dos ministros [sinistros, seria o termo mais adequado a utilizar] do governo mais corrupto e deletério que nosso país já teve, o de Fernando Henrique Cardoso, afirmava o seguinte:

“O PSDB é um partido, como o PT, mas é um partido da direita e da direita absolutamente antinacional e dependente”. Algo raro de acontecer, Bresser Pereira deu uma guinada da direita para o centro ou talvez até centro-esquerda. O contrário disso é que é corriqueiro acontecer.

E eu adicionaria um complemento nessa declaração: o PSDB “é também um partido extremamente elitista que não tem o mais mínimo compromisso para com a classe trabalhadora e o povão em geral, aí incluídos micro, pequenos e médios empresários. O metiê verdadeiro dos tucanos é o grande capital, as mega corporações capitalistas”.

Tenho para mim que se trata do pior de todos os partidos políticos do nosso Brasil. Dissimulados, os tucanos agem como o sujeito aquele “que dá o tapa e esconde a mão”. Ou tenta escondê-la se utilizando de muita propaganda para aparecer aos olhos do povo como um partido que prima pelo social.

Os tucanos poderiam ser um pouquinho, um tantinho, pelo menos, honestos, revelando sua verdadeira e única preferência e, assim, mudando o nome de seu partido.

Deveriam eliminar o S, pois, provado está que eles não têm preocupação alguma com social, adotando a sigla PMCC, o Partido das Megacorporações Capitalistas, ou a sigla PGC, o Partido do Grande Capital.

Responder

Zé Maria

11 de julho de 2020 às 20h53

Fazer pacto com o PSDB, sob qualquer pretexto,
significa fazer acordo com a Mídia Venal Tucana,
que já deu provas de que não aceita Lula Livre
nem apoiará o PT em hipótese alguma. É como
cordeiro abraçando lobo em pele de cordeiro.

Responder

Henrique Martins

11 de julho de 2020 às 18h37

https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2020-07-07/homem-decepa-patas-de-cachorro-com-foice-em-minas-gerais-imagem-forte.html

Um homem decepou cruelmente as patas de um cão dócil com uma foice sem nenhuma justificativa em Minas Gerais.

Peço a todos que acompanham esse blog que compartilhem a notícia para que a dor desse cão não tenha sido em vão.

Que todos possam ficar de olho nos maus tratos aos animais de rua e domésticos.

Quando fico sabendo desse tipo de coisa tenho ânsia para que o mundo acabe. Pena que ainda vai demorar!

Responder

Henrique Martins

11 de julho de 2020 às 17h18

https://sputniknews.com/us/202007111079858562-man-dies-after-going-to-a-covid-19-party-to-prove-that-the-virus-was-a-hoax/

Homem morre após ir à uma festa da Covid 19 para provar que o vírus era uma farsa.

Detalhe: o homem reconheceu o erro na hora da morte. Menos mal.
Pelo jeito as fake news sobre o Covid como aqui no Brasil estão correndo soltas nos EUA.

Responder

Henrique Martins

11 de julho de 2020 às 16h46

Sobre o incêndio em um prédio da saúde em Botucatu que destruiu 2 mil testes de coronavírus noticiado no portal do UOL só tenho a dizer o seguinte: INCÊNDIO CRIMINOSO.

Eis que chegamos a esse ponto, ou seja, o fundo do poço.

Responder

Elaine

11 de julho de 2020 às 12h37

Um avião da FAB que leva 39 quilos de cocaína escondida pode muito bem levar um Queiroz.

Será que esse aí também vai conseguir fugir para o EUA?

Responder

Henrique Martins

11 de julho de 2020 às 11h52

Soube que na minha rua tem 7 pessoas contaminadas pela Covid. Duas estão em estado grave e uma delas é evangélica.
Soube também que o avô do meu vizinho morreu de Covid na semana passada e a doença foi levada pela empregada que é evangélica.

Era o que eu temia.

Os evangélicos seguindo a cabeça de Bolsonaro vão morrer como moscas e vão levar muita gente com eles.

Responder

Raimundo Nonato

11 de julho de 2020 às 11h33

Não existe nenhum conflito entre PSDB e Governo Bolsonaro/Guedes . Aquela cartinha estava cobrando aceleração das privatizações e das pautas neo liberais . O temor do PSDB é a queda do Bolsonaro , e ele não concluir a pauta . É o que diz a carta . A esquerda sempre comendo mosca . Vivaldo tem que ficar mais vivo e esperto .

Responder

Alexandre

11 de julho de 2020 às 10h07

Corrigir 5o parágrafo palavra “disfarces”.
Parabéns pelo texto. Mostra algo que a grande mídia não enxerga, e não comenta. Por serem parte da elite econômica interessada neste desmonte.

Responder

    Conceição Lemes

    11 de julho de 2020 às 17h27

    Obrigadíssima pelo alerta, Alexandre. Cochilo nosso. Já corrigimos. abs

Henrique MartinsMartinsh

10 de julho de 2020 às 22h14

Pela pregação do novo ministro da educação aconselhando os pais a inflingirem castigos físicos para corrigir as crianças só posso deduzir que ele tem alma de torturador. Ora, se pensa que se deve fazer isso com crianças para castiga-las imagina o que não pensa em fazer para castigar os adultos. Coisa gente sádica. Portanto, não me surpreende que apóie Jair Bolsonaro e muito menos que ele o tenha escolhido.

O mesmo raciocínio eu tenho em relação à sua pregação sobre o homem a frente do lar. Bolsonaro tem desprezo pelas mulheres. E ele só prestigia aqueles que compartilham com as visões dele ou que o apóie em sua insanidade.

Responder

    Tiago

    11 de julho de 2020 às 19h27

    Sou evangélico, tenho seguido todas as recomendações recomendadas pela OMS e o governo de meu estado.
    Tenho adotado o distanciamento social e máscara, inclusive, tenho ido de máscara para à igreja (aqui já passou a fase mais crítica).
    Dizer que esta triste doença tem atingido em maior número os evangélicos e que estes irão morrer e levar a infermidade para outras pessoas é preconseito.
    Assim como é preconseito descriminar um pai de santo ou praticante da hubanda.
    Até porquê, muitos dos negacionistas da pandemia são católicos, como o próprio Bolsonaro, Olavo de Carvalho e Daniel Ortega (“De esquerda?”)
    Voltando a religião evangélica, este movimento surgiu após vários desmandos que graças a Deus não existem mais na igreja católica.
    A esquerda poderia adotar o exemplo de Lutero para mostrar que é possível sim questionar as atuais estruturas do mundo e criarmos um mundo melhor.
    Mas isso não tem sido feito, a esquerda tem distanciado dos evangélicos ao defender paltas como a legalização irrestrita do aborto e a legalização do aborto, além de ter patrocinado iniciativas como o último especial de natal da porta dos fundos.
    Respeito os LGBTQ+ e defendo os direitos inalienáveis e naturais que eles possuem, como o direito a vida, a liberdade, do direito da procura da felicidade, além da integridade física e moral.
    No entanto, Jesus não foi gay e este grupo não tinha o direito de realizar esta paródia.
    Tive, nesta situação, que concordar com o filho, Eduardo Bolsonaro.
    É por estas razões que a esquerda perdeu apoio dos evangélicos e este grupo tende a confiar cegamente em Bolsonaro.
    Defendo o socialismo de altojestão, mas votaria em Moro.

abelardo

10 de julho de 2020 às 18h29

Boa Vivaldo! Um excelente texto, onde você expõe todas as vísceras da sordidez desse partido enganador, traiçoeiro, peçonhento e digno de toda a repugnância que recebe da imensa maioria do povo brasileiro.

Responder

Henrique Martins

10 de julho de 2020 às 18h22

Por favor avisem o Boulos, assim como os deputados Paulo Pimenta e Gleisi Hoffmann que tem mais sugestões para a luta Pró-democracia no email deles.

A propósito, a Constituição diz que o estado brasileiro é laico.
Resta saber se o novo ministro da educação vai distribuir bíblias e orientações de cunho evangélico nas escolas né.

Sim. Porque a igreja evangélica atua como partido político atualmente no Brasil é, obviamente, vai querer impor a sua religião. Para tanto, nada melhor que doutrinar as escolas.

O homem faz qualquer negócio para se manter no poder. Meu Deus!

Mais não vai adiantar. Esse velho malandro vai cair com ou sem base evangélica.

Quem viver verá!

Responder

Zé Maria

10 de julho de 2020 às 17h08

Antipetistas golpistas neoliberais Aecistas, Moristas,
DDístas, PatoFIESPistas estão caindo, um a um.
O Golpe está nu. “Não vai sobrar pedra sobre pedra”.

Alessander Mônaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso,
conhecido como Luciano Ayan, são presos temporariamente em
São Paulo por Sonegação Fiscal e suspeita de Lavagem de Dinheiro.

MP-SP, Polícia Civil de São Paulo e Receita Federal afirmam que
Mônaco e Ayan têm “estreita ligação” com o MBL [Movimento
Brasil Livre] e o Movimento Renovação Liberal (MRL), pessoa
jurídica por trás do movimento [MBL].

“As evidências já obtidas indicam que estes envolvidos, entre outros,
construíram efetiva blindagem patrimonial composta por um número significativo de pessoas jurídicas, tornando o fluxo de recursos
extremamente difícil de ser rastreado, inclusive utilizando-se de
criptoativos e interpostas pessoas”, diz o MPSP em nota.

As investigações apontam que o MBL recebeu doações
“de forma suspeita (cifras ocultas)” por meio da
plataforma Google Pagamentos, “que desconta
30% do valor, ao invés de doações diretas na conta
do MBL/MRL”, criou e utilizou “diversas empresas
em incontáveis outras irregularidades,
especialmente fiscais”.
O Ministério Público paulista diz que a família
Ferreira dos Santos, de Renan Santos (*), fundador do MBL,
“adquiriu/criou duas dezenas de empresas que hoje se
encontram – todas – inoperantes e, somente em relação
ao Fisco Federal, devem tributos, já inscritos em dívida
ativa da União, cujos montantes atingem cerca de
R$ 400 milhões”.
Haveria também “confusão jurídica empresarial entre
as empresas MBL – Movimento Brasil Livre
e MRL – Movimento Renovação Liberal”.

Ainda conforme o MPSP, Luciano Ayan, autor do blog Ceticismo Político,
é sócio de ao menos quatro empresas de fachada, “dissemina fake news”,
usou “contas de passagem”, apresentou indícios de movimentação
financeira incompatível com rendimentos declarados à Receita e
“ameaça aqueles que questionam as finanças do MBL”.

Por meio de nota divulgada em sua conta no Twitter,
o MBL afirma que Ayan e Mônaco “jamais fizeram
parte do movimento” e sustenta não haver “confusão”
entre o movimento e o MRL:
“Importa destacar que não existe confusão empresarial
entre Movimento Brasil Livre e Movimento Renovação Liberal,
haja vista que o MBL não é uma empresa, mas sim uma marca,
sob gestão e responsabilidade do Movimento Renovação Liberal
– única pessoa jurídica do Movimento – o que é fato público e notório,
inclusive posto publicamente em inúmeros litígios onde a entidade
figura como autora e até mesmo requerida”.

https://pbs.twimg.com/media/EckJ4T-XoAAw4AM?format=png
https://twitter.com/MBLivre/status/1281566438956896256
https://pbs.twimg.com/media/EckMCsjX0AEns5q?format=png
https://pbs.twimg.com/media/EckRiFqXsAENyqc?format=jpg

https://twitter.com/RenanSantosMBL
*(https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/05/08/mbl-sofre-acao-de-despejo-e-um-de-seus-lideres-tem-divida-de-r-44-milhoes.htm)

Responder

Henrique Martins

10 de julho de 2020 às 16h43

Sonhei que estava postando aqui no blog a letra da música IMAGINE de John Lennon.

Então segue a letra:

Imagine não haver o paraíso
É fácil se você tentar
Nenhum inferno abaixo de nós
Além de nós, só o céu
Imagine todas as pessoas vivendo o presente
Imagine que não houvesse nenhum país
Não é difícil imaginar
Nenhum motivo para matar ou morrer
E nem religião também
Imagine todas as pessoas vivendo em paz
Você pode dizer que eu sou um sonhador
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo será um só
Imagine que não há posses
Sem a necessidade da ganância e da fome
Uma irmandade de homens
Imagine todas as pessoas partilhando todo o mundo
Você pode dizer que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Espero que um dia você junte-se a nós
E o mundo viverá como um só

Pois então. Espero que o Brasil se junte neste momento dramático pelo qual passamos e que possamos expulsar do poder aqueles que semeiam o ódio, a morte e a desesperança para que possamos viver em paz.
Espero que a sociedade brasileira se una e que possamos nos livrar da divisão que nos açoita neste momento.

Responder

Henrique Martins

10 de julho de 2020 às 11h32

Elementar meu caro Watson!.
Carluxo quer ir para os EUA primeiro prá fugir da justiça como o ministro da educação e depois prá ficar de lá envenenando o povo brasileiro pela internet como Olavo de Carvalho.

Responder

Henrique Martins

10 de julho de 2020 às 11h17

Adorei o raciocínio do colunista que desejou a morte de Bolsonaro em função das mortes pelas quais ele é responsável na pandemia.

E aí ministro, se o colunista pode ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional por essa razão que tal enquadrar também Bolsonaro no mesmo ‘crime’ considerando que Dilma era também presidente à época em que ele desejou que ela morresse de câncer ou enfartada?

Isso não faz muito tempo. Se existe tal crime ele não está prescrito.
Portanto, se o colunista puder ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional Bolsonaro também pode e ainda dá tempo do MP que é fiscal da lei se movimentar né.

Xeque mate Hélio Schwartsman.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!