VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


TRF julgará Bretas por participar de ato político ao lado de Jair Bolsonaro
Reprodução
Política

TRF julgará Bretas por participar de ato político ao lado de Jair Bolsonaro


11/09/2020 - 13h58

Da Redação

De acordo com a colunista Monica Bergamo, do diário conservador paulistano Folha, está marcado para quinta-feira da semana que vem o julgamento, no TRF-2, do juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato no Rio, por ter participado em fevereiro deste ano de atos políticos ao lado do presidente Jair Bolsonaro — inauguração e festa evangélica.

À época, Bretas foi alvo de representação do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz (ver íntegra abaixo).

Esta semana, um dia antes de uma operação da Lava Jato que mirou em advogados, vazou para a CNN trecho de delação do ex-dirigente da Fecomércio, Orlando Diniz, acusando Santa Cruz de ter pedido dinheiro a ele para sua campanha à OAB regional em 2014.

O dinheiro teria sido dado através de um contrato fictício com terceiro.

A reclamação da OAB, baseada no fato de que juizes não podem se envolver em atos político-partidários, foi acolhida no Conselho Nacional de Justiça pelo então corregedor Humberto Martins, hoje presidente do Superior Tribunal de Justiça.

Agora, a ação da Lava Jato envolvendo a Fecomércio acusa o filho de Humberto Martins, o advogado Eduardo, de receber R$ 40 milhões para influenciar decisões do STJ.

A Lava Jato também fez acusações contra o ex-advogado de Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, que escondeu o laranja Fabrício Queiroz em imóveis de sua propriedade.

Ele teria lavado dinheiro desviado da Fecomércio.

Outro alvo é o advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, acusado de fechar contratos com Orlando Diniz em troca de ação política para beneficiá-lo.

Todos os acusados negam e dizem que Orlando Diniz fez declarações mentirosas para se ver livre da cadeia — e ainda manter acesso a uma conta no Exterior onde estão depositados U$ 350 mil.

OAB vs. Bretas by Azenha Luiz



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

14 de setembro de 2020 às 07h18

Auditoria independente atesta a Regularidade dos Serviços prestados à Fecomércio pelo Escritório de Advocacia Teixeira Zanin Martins Advogados

Por Sérgio Rodas, na ConJur

No ataque à advocacia coordenado pelo Ministério Público Federal e pelo juiz federal Marcelo Bretas, o escritório Teixeira Zanin Martins Advogados foi acusado de simular serviços com a Fecomércio do Rio de Janeiro. Porém, auditoria independente feita na banca atestou a regularidade dos procedimentos e dos honorários recebidos por eles.

Íntegra:
https://www.conjur.com.br/2020-set-13/auditoria-prova-teixeira-zanin-martins-prestou-servicos-fecomercio

Responder

Zé Maria

14 de setembro de 2020 às 07h10

Auditoria independente atesta a Regularidade dos Serviços prestados à Fecomércio pelo Escritório de Advocacia Teixeira Zanin Martins

No ataque à advocacia coordenado pelo Ministério Público Federal e pelo juiz federal Marcelo Bretas, o escritório Teixeira Zanin Martins Advogados foi acusado de simular serviços com a Fecomércio do Rio de Janeiro.
Porém, auditoria independente feita na banca atestou a regularidade dos procedimentos e dos honorários recebidos por eles.

Por Sérgio Rodas, na ConJur

Íntegra:
https://www.conjur.com.br/2020-set-13/auditoria-prova-teixeira-zanin-martins-prestou-servicos-fecomercio

Responder

Zé Maria

12 de setembro de 2020 às 02h49

Mas olha só, que Trio Glorioso! …

[No Sábado, 15 de fevereiro de 2020]:

“Em atividade alheia às suas atribuições como magistrado,
Bretas manteve-se a tiracolo de Bolsonaro na inauguração
de uma obra viária: a alça de ligação da Ponte Rio-Niterói
com a Linha Vermelha … o juiz deixou-se filmar junto com
Bolsonaro também em cima de um palanque montado
na Praia de Botafogo” …

“Bretas testemunhou de perto a dancinha
que potencializou a união de Bolsonaro
com o prefeito Crivella. Abraçados, os dois
rodopiaram ao som de um cântico de refrão
sugestivo:
“Ohhh Glória, nós damos glória.
E vamos todos dar a volta da vitória”

Página 4: (https://pt.scribd.com/document/475430952/OAB-vs-Bretas)
https://www.migalhas.com.br/arquivos/2020/2/6DBBC107808F1A_representacaoOAB.pdf

Responder

Zé Maria

12 de setembro de 2020 às 02h30

Um detalhe:

O Advogado dos Bolsonaro, Frederick Wassef, não foi incluído na denúncia.

O nome dele – já ‘queimado na opinião pública’ – foi Misturado na Operação
pela Força-Tarefa de Patifes da Lava-Jato para fazer Marketing na Mídia Venal, Corrupta, Comprada e Vendida, contra o Presidente da OAB e o Advogado de
Defesa do Lula, ambos odiados pelo Bretas e pelo Moro.

Responder

robertoAP

11 de setembro de 2020 às 18h11

Esse Bretas faz tudo que um juiz jamais deveria e poderia fazer.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!