VIOMUNDO

Diário da Resistência


Trento, suspeito de lavar dinheiro da Precisa, encontrou com Flávio Bolsonaro em viagem aos Estados Unidos
Reprodução do Instagram do deputado Hélio Lopes
Política

Trento, suspeito de lavar dinheiro da Precisa, encontrou com Flávio Bolsonaro em viagem aos Estados Unidos


23/09/2021 - 15h58

Da Redação

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) revelou hoje na sessão da CPI da Pandemia que foi o Senado que pagou pela viagem de Flávio Bolsonaro com outros parlamentares a Miami e Las Vegas, oficialmente para tratar de cruzeiros e investimentos em resorts no Brasil, levando a tiracolo o lobista Danilo Trento, diretor institucional da Precisa Medicamentos.

Trento não falou sobre a missão, se um dos objetivos foi sondar investidores interessados em investir em cassinos no Brasil.

A viagem foi organizada pela Embratur. Não se apurou ainda se foi a empresa de turismo ou Trento que bancou suas próprias despesas, nem se ele fez parte da comitiva oficial.

De acordo com o senador Girão, Trento viajou de São Paulo para Las Vegas no dia 23 e retornou no dia 27 de janeiro de 2020.

Eduardo Bolsonaro viajou com a comitiva entre 19 e 26 de janeiro do mesmo ano.

A Precisa foi chamada a intermediar no Brasil a compra de vacinas da fabricante indiana Bharat Biotech, um contrato de mais de R$ 1,6 bilhão, que previa pagamento antecipado de U$ 45 milhões através de uma offshore de Cingapura.

Foi a única atravessadora utilizada pelo governo federal na compra de vacinas.

Hoje, na CPI, Trento não respondeu à maioria das perguntas.

Ele disse conhecer Flávio Bolsonaro, mas apenas institucionalmente.

Mais não falou.

Girão apresentou cópia do pedido de viagem feito pelo senador Flávio Bolsonaro à Casa.

Durante a sessão, documentos foram apresentados mostrando que Danilo Trento é dono de algumas empresas envolvidas num emaranhado de transferências bancárias, o que é indício clássico de lavagem de dinheiro.

Empresas de fachada, conhecidas como ônibus, apenas transportam valores de um lado para outro, numa série de transações eletrônicas que dificultam o rastreamento da origem e destino final do dinheiro.

Trento abriu, inclusive, uma empresa nos Estados Unidos, depois que o contrato da Covaxin foi assinado.

Já pairavam suspeitas sobre a relação de Flávio Bolsonaro e a Precisa, pois o senador abriu as portas do BNDES para Francisco Maximiliano, dono da empresa.

O presidente Jair Bolsonaro se empenhou pessoalmente nesta tentativa de compra de vacinas, através de mensagem ao primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi — ao mesmo tempo em que o governo federal andava em passos de tartaruga nas negociações sem intermediário com a Pfizer.

A Covaxin jamais foi entregue e o contrato, cancelado pelo Ministério da Saúde depois da denúncia do deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), e do irmão dele, funcionário de carreira do Ministério da Saúde, de que se tratava de uma fraude.

Miranda, que levou o assunto ao presidente Bolsonaro, diz que ouviu dele tratar-se de esquema do líder do governo na Câmara, ex-ministro da Saúde de Michel Temer, Ricardo Barros (PP-PR).

Detalhes sobre a viagem de Flávio aos Estados Unidos foram revelados pelo Congresso em Foco em janeiro:

Flávio se reúne com setor de cassinos e bancada evangélica minimiza

Por Lauriberto Pompeu, 27 janeiro 2020

O coordenador da bancada evangélica na Câmara dos Deputados, Silas Câmara (Republicanos-AM), minimizou a participação do senador Flávio Bolsonaro (Sem partido-RJ), filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, em viagem oficial para as cidades americanas de Las Vegas e Miami na última semana.

“Acho difícil [regulamentar jogos de azar] pois o presidente tem um discurso e tem se comportado na Presidência a favor da família e quem prega família e contra a corrupção não apoia jogos de azar”, disse ao Congresso em Foco.

A agenda oficial do Senado foi de iniciativa do presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Machado, e também teve a participação do senador Irajá Abreu (PSD-TO) e do deputado Hélio Lopes (PSL-RJ). Uma das reuniões da comitiva foi com Sheldon Andelson, proprietário de cassinos em Las Vegas.
 
Em reunião com deputados do Centrão — grupo informal que reúne DEM, Solidariedade, Republicanos, PL e PP —  em novembro, Jair Bolsonaro recebeu pedidos de apoio para projetos que regulamentam jogos de azar

Há dois projetos de lei sobre o tema em tramitação no Congresso Nacional, um de autoria do presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), que foi rejeitado pelo Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas aguarda deliberação do plenário do Senado, e outro de autoria da deputada Gorete Pereira (PL-CE), que precisa ser analisado pelo plenário da Câmara.





2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

24 de setembro de 2021 às 06h28

https://pbs.twimg.com/media/FAAH6lMVIAgNWX0?format=jpg
“Empresário Danilo Trento fica em silêncio,
mas CPI revela trama de corrupção entre
envolvidos no escândalo Covaxin, com
transferências milionárias condenadas
pelo Coaf e até viagem para Las Vegas
com presença de ‘senador misterioso’.”
https://twitter.com/PTnoSenado/status/1441173258980691968

Responder

Zé Maria

24 de setembro de 2021 às 02h21

https://twitter.com/jornalodia/status/1441077213902823425

“Randolfe revelou que Trento tem ligações com 2 empresas
[Barão Turismo e Elite], uma delas investigada por tráfico de drogas
e outra empresa que realizou compras em 2 joalherias, sendo
uma em São Paulo e outra em Curitiba. Na loja de Curitiba
foi comprado um Rolex (original), em nome da empresa.”

https://twitter.com/camarotedacpi/status/1441025675985555459

O vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19,
senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse, nessa quinta-feira (23/9),
que o empresário Danilo Trento é o responsável pelo esquema de lavagem
de dinheiro da Precisa Medicamentos, empresa que intermediou o contrato
de compra da vacina indiana Covaxin entre o Ministério da Saúde
e o laboratório indiano Bharat Biotech.
O parlamentar afirmou ainda que o esquema comandado por Trento,
que é diretor institucional da Precisa, envolve uma empresa investigada
pela Polícia Federal por tráfico de drogas:

“Nós estaremos diante, no dia de hoje, do chefe da lavanderia da Precisa.
Não é da lavanderia da roupa, é da lavanderia do dinheiro da Precisa.
Através da empresa dele circulam muitos recursos que vão para outras empresas,
que mandam para terceiras empresas.
Duas dessas empresas eu chamo a atenção: a Barão Turismo e a Elite.
Nas conexões com a Elite, nós encontramos lavagem de dinheiro
através de panificadoras, lavagem de dinheiro que chega até uma
empresa que é investigada pela Polícia Federal por tráfico de drogas”

O senador afirmou também que a CPI espera saber quem são os
destinatários de joias compradas por uma empresas de Trento:

“Nos chamou muita atenção o caminho do dinheiro.
Uma aquisição feita por uma dessas empresas para compra de jóias,
ou de Rolex, em duas joalherias, uma em São Paulo, e outra em Curitiba.
Nesta joalheiria de Curitiba, nós esperamos ter a resposta sobre
por que foi comprada uma joia através de uma empresa de investimento e participações em uma empresa farmacêutica, e para quem foi comprada.
Então eu acho que nós encontramos um bom fio da meada do ‘siga o dinheiro'”, disse o senador.

[ Reportagem: Jorge Vasconcellos | Correio Braziliense ]
Íntegra:
https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2021/09/4951162-trento-e-ligado-a-empresa-suspeita-de-trafico-de-drogas-diz-randolfe.html

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding