”Seguimos na luta pelas companheiras Erika, Célia, Samia e Fernanda”, afirma Juliana Cardoso, após ter processo arquivado

Tempo de leitura: < 1 min
Votação do Marco Temporal na Câmara dos Deputados, em 30 de maio. Foto: Lula Marques/ Agência Brasil

Da Redação*

A Comissão de Ética da Câmara dos Deputados aprovou nessa quinta-feira, 05/09, o arquivamento do processo contra deputada federal Juliana Cardoso (PT-SP).

Foram 13 votos a favor e 2 contra o parecer do relator, deputado Gabriel Mota (Republicanos-RR), que recomendou o arquivamento.

O Partido Progressistas (PP) foi o autor da representação contra a deputada Juliana Cardoso.

O motivo alegado foram os debates acalourados durante a sessão plenária da Câmara dos Deputados, que, em 24 de maio de 2023, aprovou o marco temporal nas terras indígenas.

O parecer deveria ter sido apreciado pela Comissão de Ética em 30 de agosto.

Porém, antes de ser colocado em votação, o deputado Rafael Simões (União-MG) pediu vistas ao processo.

Na abertura da audiência dessa terça-feira, 05/09, o deputado Delegado Fábio Costa (PP-AL) apresentou requerimento para adiar a votação, mas o pedido foi rejeitado.

Presente à audiência, a deputada Juliana Cardoso agradeceu o entendimento do relator sobre as ocorrências no dia da votação do marco temporal.

“Nesta data simbólica, que é Dia das Mulheres Indígenas e da Amazônia, a tentativa de violência política de gênero não prosperou”, comentou após ser proclamado o resultado pelo arquivamento.

Juliana também frisou:

Foram caminhos difíceis até aqui. O meu processo e o de @taliriapetrone foram arquivados.

Seguimos na luta pelos processos das companheiras @erikakokay, @celiaxakriaba, @samiabomfim e @fernandapsol. E dizendo, #ElasFicam 💜

*Com informações da assessoria de imprensa da deputada federal Juliana Cardoso (PT-SP)

Leia também:

Conselho de Ética da Câmara abre processo contra seis deputadas; bancada feminina denuncia orquestração e machismo

Vídeo: A indignação da deputada Célia Xakriabá com o que presenciou no Conselho de Ética contra seis mulheres. Assista!


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Leia também