Rodrigo Vianna e as avaliações apressadas: É a política, estúpido!

Tempo de leitura: 4 min

As avaliações apressadas
Palocci: é a política, estúpido! E agora, Dilma?

por Rodrigo Vianna, no Escrevinhador

A queda de Palocci gerou debates acalorados na internet. Recapitulemos. O principal ministro do governo, acuado por denúncias de ter enriquecido 20 vezes enquanto exercia o mandato de deputado federal pelo PT, manteve-se calado por 20 dias. Quando resolveu falar, escolheu: entrevista exclusiva para a Globo.

O meio é a mensagem. Muita gente discutiu os argumentos do ministro naquela entrevista, as explicações, o tom “sóbrio”. O recado principal ali era outro: Palocci indicou que tinha (e tem) aliados poderosos no “establishment”. O meio é a mensagem. Falar à Globo – com exclusividade – é uma forma de dizer: eu sigo forte entre aqueles que mandam ou imaginam que mandam no Brasil. Isso era fundamental para que Palocci se sentisse mais “protegido” ao sair do governo.

Na segunda-feira, veio a decisão da Procuradoria Geral da República (PGR): o procurador não enxergou motivos (jurídicos) para investigar Palocci. Em alguns blogs e no twitter, choveram conclusões apressadas: “aí está a prova de que os detratores de Palocci estavam errados, ele é inocente, não há sequer indícios contra o ministro”. Espalharam-se ataques contra o jornalista Ricardo Kotscho, que havia escrito no blog dele, no dia da entrevista pra Globo:  “Palocci escolheu a guilhotina”. Kotscho errou feio, diziam alguns. Errou??

Outros blogueiros (entre eles esse escrevinhador), que escolheram o caminho da crítica (política) a Palocci, foram acusados de “traidores” e “oportunistas”. Um certo stalinismo de botequim espalhou-se por aí: quem não defende o governo unilateralmente é “traidor”. Hehe. Nessa, eu não caio.

Quem achou que a decisão da PGR era uma “vitória definitiva” de Palocci, desculpe-me, mas não entende muito de política. Palocci permaneceu no cargo durante mais de 20 dias justamente com esse objetivo: usar o cargo para evitar estragos maiores (especialmente na área judicial). Na segunda-feira, diante das conclusões apressadas dando conta da ”vitória jurídica” de Palocci, escrevi no twitter o que me parecia o óbvio ululante: a questão era – e continua a ser – política.

Agora que Palocci caiu, alguns blogueiros e tuiteiros que respeito muito dizem que “o governo acabou”. Bobagem…

Esse é um governo em disputa – ainda mais agora, com o rearranjo de forças. De minha parte, acho que o problema de Dilma não foi a queda de Palocci, mas sua nomeação numa função tão importante. Quando digo que a questão era, e é, política, refiro-me justamente a isso: a escolha de Palocci simbolizava a escolha de um nome completamente comprometido com o mundo financeiro e o grande capital. Em 2003, Lula precisava de um nome assim. FHC entregara o país à beira da bancarrota. Palocci cumpriu essa tarefa. Depois, foi derrubado pela soberba – no vergonhoso episódio do caseiro.

Dilma não precisava e não precisa disso. Ah, mas foi o Lula que indicou Palocci. E daí? Lula é um ser iluminado que não erra? Sigo a entender que Lula foi o melhor presidente da República, ao lado do Getúlio Vargas dos anos 50. Nem por isso deixaram (Vargas e Lula) de cometer erros.

A escolha de Palocci para a Casa Civil soma-se a outras escolhas da presidente Dilma – que apontam num rumo claro: o governo caminhou alguns graus rumo ao centro, na comparação com o segundo mandato de Lula – que foi razoavelmente avançado, um governo social-democrata clássico.

A saída de Palocci pode abrir caminho para um novo arranjo. Ninguém espera um governo “socialista” ou de “esquerda” na gestão Dilma. Claro está que a correlação de forças no Brasil exige acordos. Mas quem vai estar ao leme? Quem vai ter a hegemonia do processo? Num texto recente, escrevi sobre os risco das últimas escolhas de Dilma. Dizem por aí que as pesquisas já mostrariam certa queda no apoio à presidenta. Por conta do desgaste gerado pelo caso Palocci no noticiário. Isso é conjuntural. Mais grave pra mim é a corrosão de longo prazo: setores de esquerda sentem-se longe desse governo que prometia ser a continuidade de Lula.

O portal “Sul21″, que tem certa proximidade editorial com o governador petista Tarso Genro (RS), é muito claro na avaliação da queda de Palocci: “Soberba x Prestação de Contas”. Blogueiros como Idelber Avelar e Renato Rovai também escreveram texto curtos e precisos sobre o significado da queda de Palocci. Nenhum deles pode ser apontado como “traidor”, “oportunista”, ou  “agente infiltrado do PIG”.

A ideia de que a queda de Palocci significa a “capitulação” de Dilma ao PIG é simplista. Foi Dilma quem tentou um acordo com a velha imprensa, no início do mandato: foi à “Folha”, à Globo, e deu sinais indiretos de que não iria avançar na “Ley de Medios” preparada por Franklin Martins. Escolhas. Palocci, no centro do governo, certamente tinha muito a ver com essas escolhas.

Essas escolhas criaram certo mal-estar entre gente que apoiou e/ou votou em Dilma durante a dura batalha de 2010. A queda de Palocci pode ser o símbolo de uma fase nova no governo.

O PT e o governo, se deixaremde lado o medo e os acertos “por cima”, podem usar o episódio Palocci contra a oposição. Se Palocci caiu por “enriquecer sem explicações convincentes”, o que dizer de Aécio e sua frota de carros na rádio? O que dizer da filha de Serra?

Não é por outro motivo que Serra (e muitos tucanos) ficaram ao lado de Palocci nesse episódio. Palocci era uma ponte com os tucanos e o empresariado atucanado.

A ponte ruiu. Isso não quer dizer que o governo Dilma vai avançar nas áreas onde tropeça e cede ao conservadorismo (Cultura, Relações Internacionais, Meio Ambiente). Mas a chance existe.

Leia aqui o artigo de Altamiro Borges  Palocci caiu. E agora, Dilma?

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Jair de Souza

Já falei em outros comentários e volto a dizer: Palocci foi uma péssima nomeação. Palocci não representa para nada os interesses dos trabalhadores. O PT está numa aliança com partidos burgueses pois não tem ainda força para ganhar e administrar o país sozinho. Mas, os representantes da burguesia deveriam vir dos partidos burgueses associados para os cargos que lhes corresponderiam. Por que na cota do PT um dos principais ministros tinha de ser um representante do grande capital (Palocci)? A questão toda é política, nada de golpe. Palocci não foi eleito para ministro. Se tivesse sido, teríamos de enguli-lo, pois teria sido a escolha do povo. Sua escolha foi parte da luta política, e sua derrubada também. Se o PIG tentar derrubar Gleisi, vai ver como haverá reação das bases. Agora, brigar por Palocci? Não dá para convencer base alguma disto. Mesmo que Palocci nunca tivesse feito consultoria, não deveria ser aceito. O problema é a linha política que ele encarna. Ou não devemos nos preocupar com posições políticas?

Taistein

O PT se morde de MEDO do PIG. Se morde de vontade fazer parte da elite.
Se não fossem tão covardes, já tinham usado o caso Palocci para
desmoralizar o PIG, ops, o PSDB.

Mas o lindinhoBerg é unha e carne com o Playboi mineiro.
E Dilma é uma decepção total. Jamais imaginei que ela tendo sido
vítima da direita fascista, pudesse ser tão neoliberal.
É a síndrome de Estocolmo.
Mandando bilhetinhos e de fricotes com FHC,
aquele que joga os cães da mídia em cima de Lula e do povo.

Tem hora que eu desanimo.

    Jair de Souza

    Desanime de uma vez logo e deixe a coisa para quem realmente tem interesse em fazer que o governo funcione a favor do povo.

beattrice

Excelente análise do Rodrigo Vianna, concordo e reitero o que dgo neste e em outros espaços desde a nomeação do "ministério", trata-se de um governo em disputa, e o que a esquerda precisa fazer diariamente é isto, disputá-lo.
Uma das razões pelas quais chegar a ser primária a leitura de que o PHA " virou do PiG".
Esse stalinismo de botequim chega a ser hilário.

Regina Braga

Lembro da Presidenta,quando falou do seu ex- companheiro da Casa Cívil e o chamou de Amigo e Companheiro…Pois ela foi, uma excelente Ministra na mesma pasta…Chegou ao mais alto cargo…Com o Palocci,a mesma coisa…isso é lealdade e companherismo…Mas,suas indicações,vão superar todas as expectativas.Ela faz diferente e vai procurar respostas diferentes…A Presidenta é uma mulher brilhante,acreditem.

joenas

Acho que José Serra,por estar desempregado,atrapalhando cerimônia de beatificação,e fazendo de tudo para aparecer;seria o nome ideal, para ministro da casa civil.
Porém,se o intuíto desta batalha fosse criar consenso para administrar o País;certamente seus pares no PSDB o degolariam no ato da posse.
Trata-se de uma oposição ferrenha,sem escrúpulos e sem causa.
Não podemos esquecer dos partidecos de aluguel,são uns 25, dos que pensam ser grande,são 05 dos 03 realmente grandes que são apenas 03.Destes, o PMDB é o grande Player;sem um nome para apresentar a nação como opção viável, comporta-se com garota de programa,vai com qualquer um, mudando de posição a todo momento.Quem dá mais?

    nalia

    O PMDB realmente é um prostituto da política, partido nojento que não vale os 30 dinheiros pelos quais se vende a qualquer partido que esteja no poder, não acredito em nenhum politico mas TODOS os do pmdb me causam um asco sem limites pq a meta deles nunca é somente a riqueza pessoal mas junto a essa eles tem especial afinco em ferrar o povo brasileiro

Alex

"acho que o problema de Dilma não foi a queda de Palocci, mas sua nomeação numa função tão importante"…era o que amaioria de nós pensava desde o princípio…

luiz pinheiro

Considero muito negativa e perigosa, para o projeto democrático-progressista, esta concepção de "governo em disputa" que chega ao ponto de justificar campanhas permanentes pela destituição de ministros. Que há disputa no interior de todos os governos é óbvio. Mas ela deve se dar no debate de projetos, de idéias, e permanecer em compromisso com o êxito do governo como um todo. Espichá-la ao nível do guerrilheirismo destrutivo, que considera certos ministros "traidores", ou "infiltrados", que não hesita em aproveitar-se das oportunidades criadas pelas campanhas da mídia, das forças da reação, me parece total irresponsabilidade política.

Bonifa

Tentando responder algumas indagações de comentaristas:
Palloci era o todo poderoso da campanha da Dilma. Rebolou-se para conseguir dinheiro dentro deste esquema ignominioso que é o "financiamento privado" de candidaturas. Palocci exigiria recompensa bem grande no governo, após a vitória. Lula, por outro lado, sempre esteve determinado a deixar a Dilma o mais confortável possível para trabalhar, sem sombras poderosas incidindo sobre ela. E Lula sabe muito bem que o ministério mais instável, onde rabo-de-palha não esquenta cadeira, é a casa civil… Esse Lula…! É, sim, uma raposa com superfaro.

urbano

Uma Analise clara que explicita as opções politicas do jornalista. Se todos fossem assim talvez nós leitores (comentadores) teriamos mais elementos para raciocinar e opinar.
Um exemplo do festival de besteiras que assola a Internet: Aqui mesmo neste Blog teve gente que acusou Dilma e Palocci de "trotkistas" e chamavam a DS ( não sabem esses energumenos que a DS é declaradamente trotkista) e Ser trotikista é ruim por que? No caso da DS o que incomoda é a sanha permanente por cargos e cargos ( são os Tucanos do PT- os "competentes" de araque)

Eduardo Guimarães

Precisamos de entendido em política para explicar o seguinte: não era para a degola de Palocci evitar que o PIG fosse malvado com Dilma? Pois ontem mesmo, Estadão e Folha já diziam que Gleisi Hoffmann também tinha empresa de consultoria que não declarou em seu IR, e hoje todos os jornais dizem que a crise continua mesmo com a queda de Palocci e que a dependência do governo em relação ao PMDB, aumentou. Essas promessas de previsões infalíveis sobre política são muito perigosas.

    Gerson Carneiro

    Na anoitecer do dia do anúncio da saída de Palocci a Veja, através do site, já dizia que Gleisi Hoffmann era uma má escolha. Antes mesmo da Ministra tomar posse.

    Bonifa

    Ótimo. Sinal de que é uma excelente escolha.

    luiz pinheiro

    A Gleise é mesmo excelente. Só que, se o critério para avaliar o ministro (a) é o fogo contrário da mídia, então o Pallocci também foi excelente.

    Bonifa

    São ecos da derrota fragorosa da oposição e do PIG,caro Eduardo. Reverberações de gritos incontidos de ódio. Não esperavam que Dilma tivesse coragem de tirar Palocci, pelo menos tão cedo. Mas é inegável: Dilma está fortalecida, os fisiológicos estão encolhidos de pânico e a Gleisi está tranquila.

Felipe Vizzoto

Desculpe, mas eu discordo.
Não é uma questão de classificá-los como traidores. Eu sei que não é esse o caso. Eu só acho que os blogueiros que defendem o projeto de governo de Dilma Rousseff não deveriam engrossar o coro juntamento com a velha mídia. Os ataques não eram à pessoa de Antonio Palocci, os ataques eram ao governo Dilma. Isso foi o tempo todo usado como pretexto para indicar que o governo era fraco, que o governo era dependente de um "suposto" corrupto, etc.
Ser contra o Palocci e acreditar que ele agiu de má fé, praticando tráfico de influência, tudo bem. Mas eu considero um erro de estratégia vê-lo como o inimigo a ser combatido.
Nós todos sabemos que nenhum dos jornalões e a rede globo estavam interessados em saber o quão ético foi palocci ao prestar consultoria, todos sabemos o foco deles.

Francisco

Pois é Azenha, essa rapidez com que os comentários são feitos, causa a impresssão de que tudo pode ser analizado ( e resolvido ) por meio dos blogs. Parabéns ! este é um blog crítico, sai da superficialidade de vários blogs chapa branca, Muitos deles com conversa afiadíssima e que censuram a opinião dos leitores. Aliás isso é algo que deveria ser discutido no II encontro dos blogs progressistas. O número de comentários censurados, não por ofensas, mas por não concordar com a linha editorial, deveria ser um indice do progressismo de alguns blogs. ley de medios para os blogs stalinistas !!

Jairo_Beraldo

"Agora que Palocci caiu, alguns blogueiros e tuiteiros que respeito muito dizem que “o governo acabou”. Bobagem…"

Concordo em genero numero e grau com Viana…na verdade acabou de começar, e pra embalar de vez, tem que cair Zé Caridozo do Dantas, o sinistro da mesma justiça que acabou com a Satiagraha……

Gerson Carneiro

Sou um dos estúpidos.
E mantenho minhas posições estúpidas sobre esse caso.

E considero um caso encerrado.

"Maracujá de gaveta dum prédio
Vazio num terreno baldio
Sepultado e logo após abandonado"

Minha mais nova opinião estúpida sobre esse caso é:

Alimentar esse assunto daqui pra frente é colocar cereja no bolo da oposição\PIG.
A vida continua. Taí uma nova Ministra que certamente trará novos assuntos para debatermos.
Amém.

Em tempo: é bem mais fácil tecer análises após o encerramento do caso. É por isso que vida de historiador é bem mais fácil do que vida de profeta, estúpido.

    Zé Fake

    Idem aqui.

    Elisabeth

    "Alimentar esse assunto daqui pra frente é colocar cereja no bolo da oposiçãoPIG.
    A vida continua. Taí uma nova Ministra que certamente trará novos assuntos para debatermos.
    Amém" + 1

FrancoAtirador

.
.
NO 2º TURNO DO GOVERNO DILMA

GLEISI HOFFMANN ESTÁ COM DILMA ROUSSEFF

[youtube 7gX-iHooM_I http://www.youtube.com/watch?v=7gX-iHooM_I youtube]

SILOÉ -RJ

Se o Palocci era tão ruim assim pro governo, porquê então a Dilma fez aquele discurso emocionado indo as lágrimas lamentando a perda, será que ela estava fingindo???
E porque Lula fez o mesmo,???

    Bonifa

    Apenas lágrimas de crocodilo. A política assim o exige. Melhor assim, com o resultado Final sendo o melhor.

Fefeo

Lula acaba de dizer que a demissão de Palocci foi uma perda para o país… Fica claro então que ele o indicou, o que é uma tremenda bola fora. E agora Azenha, o que dizer com relação a essa declaração absurda do nunca dantes ??? Chamem o Ciro Gomes de volta !!!

    beattrice

    Jogo político, jogo de cena.

Henrique

E daí, o palocci caiu!
– por que a 'ditabranda' não investiga, com "seu jornalismo partidário", a lista dos clientes do palocci?
– Por que a 'ditabranda' não aproveita e, com "seu jornalismo investigativo", verifica o enriquecimento dos parlamentares brasileiros? Sabe-se que há outros paloccis ou, será que, basta para a 'ditabranda'?
– Com as denúncias da 'ditabranda', esta não poderia cobrar da receita federal o enriquecimento (ilícito ou não) do palocci? Será que não o faz com medo de encontrar o que não quer ver?
– Por que os 'letrados' do PPS, PSDB e DEM pediram inquérito contra o palocci sem apresentar indícios para investigação?
– Por que aquela 'hilária' entrevista do palocci à globo?

Quem tem medo de quem?

Cesar

O Governo Lula deslanchou quando cairam Dirceu, Palocci e Márcio Thomaz Bastos e entraram Dilma, Mântega e Tarso Genro. Viva o PIG! Viva a queda do Palocci! Pode ser sim o começo do Governo Dilma. Que a renovação continue! Lei de Mídia Já!

Francisco Souza

Penso com meus botões, porque absolutamente ninguem se posicionou contra a nomeação do Palocci no momento em que foi nomeado. Ele fazia parte de um reduzido grupo de pessoas que foram determinantes na liderança e vencer poderosos grupos, ganhando uma eleição presidencial acirrada. Não se houviu uma voz sequer em dizer o que o noss prezado analista diz na sua analise. Analise esta que parece "case" de Harvard: lindo depois que ocorre. Lula sabe que a queda de Palocci foi uma derrota.

    beattrice

    Discordo, Palocci e os outros 2 porquinhos foram exaustivamente criticados durante a campanha, inclusive pelo fato de ter havido segundo turno.

mello

O próximo eleito pelo PIg que não está "politicamente " forte é o Luiz Sérgio . Obviamente a explicação agora não dá pra ser o enriquecimento rápido, mas quem precisa de explicação?
Depois virão outros…Haddad? Patriota?, Gleisi?
É a Política!!

@NilvaSader

Eu acho que estou no partido errado. JEC é tucano, Patriota é tucano, Palocci era um tucano infiltrado, até aí, concordo. Mas, todo ministro que a Dilma nomeia é chamado de tucano. Agora, para muita gente o Paulo Bernardo é tucano e traidor. A Gleisi Hoffman é tucana porque é esposa do PH, logo traidora. Haja paciência !
O pessoal está parecendo os 190 milhões de técnicos que esclama a seleção brasileira. Gente, eu votei na Dilma porque acreditava nela e continuo acreditando. Posso discordar de alguns aspectos do seu governo, mas a maior oposição ao governo está vindo dos eleitores da Dilma e do PT. Se continuar assim, ela não conseguirá governar e logo pedirão seu impeachment, sem a necessidade de o PIG puxar o coro.

alexandre martins

gostaria de ver o anaozinho moral da bahia, neto do malvadeza
justificar como sua familia multiplicou por 1 bilhao sua fortuna,
na epoca que seu barrigudo avo, foi ministro das comunicacoes
e deu concessoes de radio e tv, ate para o aécinico votar pelos cinco
anos do sarney.
vamos criar um mural para expor o enriquecimento ilicito
dos politicos profissionais deste paisinho de merda

FrancoAtirador

.
.
Bem que se poderia aproveitar esta discussão e lançar uma campanha para alterar a legislação,

para que seja proibido a todos os agentes públicos, em todos os níveis (municipal, estadual e federal),

manterem negócios particulares, enquanto no exercício do cargo ou função pública.

Se a Lei não for modificada, vão continuar ocorrendo casos similares ao do Palocci,

em todos os poderes e em todas as instâncias legislativas e governamentais.
.
.
Entendo que o momento é propício, mas, se ninguém pressionar,

certamente os políticos, por iniciativa própria, não irão fazer,

já que um número expressivo deles beneficia-se da atual situação.

Os blogs progressistas e os movimentos sociais, unidos,

comprovaram, mais de uma vez, que têm poder de pressão política.

No entanto, isoladamente não vamos obter o sucesso desejado.
.
.

Conceição Lemes

Carlos, vc poderia nos enviar o texto? O este e-mail: [email protected]
abs

    José Carlos JC

    BRASÍLIA – A presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), terá um Ministério com a cara dela, mas vai discutir todas as escolhas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um dia depois das eleições, algumas certezas já circulavam entre auxiliares de Dilma e de Lula, entre elas os nomes que estarão no governo a partir de 1º de janeiro: o ex-ministro Antônio Palocci, o atual ministro Guido Mantega, o ministro Paulo Bernardo e Sergio Gabrielli, presidente da Petrobras. Palocci, porém, não deverá ter cargo dentro do Palácio do Planalto nem na equipe econômica. Lula e Dilma preferem o ex-ministro da Fazenda no Ministério da Saúde.

    Do grupo dos quatro, é praticamente certo que Gabrielli continue na Petrobras, pelo menos na primeira fase do governo, para concluir a criação da nova estatal do pré-sal. Já Paulo Bernardo e Guido Mantega não estão garantidos em suas pastas atuais, Planejamento e Fazenda, respectivamente. Paulo Bernardo é o preferido da dupla Lula-Dilma para a Casa Civil.

    Por enquanto, o que é dado como certo em alguns setores do PT e do governo é o que Palocci não deverá fazer no governo Dilma. Dilma e Lula estariam em sintonia em relação ao fato de que ele não deve ir para a Casa Civil.

    O presidente chegou a fazer uma avaliação de que o ex-ministro poderia fazer sombra a Dilma. Outro alerta de Lula é que um cargo no núcleo do Planalto poderia transformar Palocci no primeiro alvo do novo governo, mesmo ele tendo sido inocentado pelo Supremo Tribunal Federal no caso da violação do sigilo do caseiro Francenildo Costa. Lula gostaria que Palocci fosse para a Saúde, com a alegação de que essa é uma área que até hoje o governo do PT não conseguiu resolver muito bem, mas Dilma ainda não teria opinião formada sobre essa opção.

    José Carlos JC

    Eu aguardo…

    beattrice

    É uma obra de ficção imaginar que Tony Malocci foi parar na antesala da Presidência por indicação do LULA. Jamais.

Ricardo

Uau, uma análise imparcial!

Julio Silveira

É isso aí Rodrigo.

Roberto Locatelli

O fato de ser Palocci não é o mais importante. O fundamental é que o Procurador da República o inocentou, mas o PIG o julgou, condenou e fuzilou em praça pública.

O PIG marcou um ponto, e que ponto! Certamente a Ley de Medios, que já era incerta antes, agora ficou para as calendas, já que o PIG mostrou que tem poder para derrubar ministros.

Temo também pelo PNBL, pois ele não interessa ao PIG.

Roberto Ribeiro

Parte da blogosfera dita progressista se posicionou ao lado do PIG na defenestração de Palocci, compreensível, mas o que mais me intriga é que os tais progressistas omitiram nessa história toda, que ex-presidentes do Banco Central e ex-ministros da Fazenda das últimas 4 décadas se tornaram grandes consultores e investidores financeiros, certamente, com gigantescas evoluções patrimoniais, sem que houvesse qualquer interesse desse mesmo PIG em investigá-los e defenestrá-los.
A maior parte do progressismo blogosférico seguiu o PIG sem questionar e cobrá-lo sobre a postura diante dos outros casos.
O PIG está esfregando as mão de contentamento.
Há pouquíssima gente disposta a enfiar-lhe os dedos nas fuças.

    beattrice

    Algum blogueiro progressista fez a defesa de todos estes ex?
    Então não há incoerência. A questão é outra.

operantelivre

Não entendo nada de política.
Não tenho contatos privilegiados; vou ficar lendo, observando; aguardando uma revelação iluminada.

carlos saraiva

Caro Rodrigo, como petista, mas antes um militante de esquerda, acho que precisamos fazer uma analize ideológica do processo, sim , mas não devemos esquecer da luta politica que não é tão simples assim. Acho tambem como voce, que a escolha de Paloci, agora neste governo, foi equivocada. A conjuntura que deu inicio ao governo Dilma é completamente daquela que iniciou o governo Lula. Pois o final do governo Lula deixou a oportunidade de "ousar" mais , de "avançar" mais. Deu a ideia, de excesso de precaução, de um pragmatismo que cheira à retrocesso. A queda de Paloci, pode abrir uma janela para seguir avançando., de um governo social democrata, para um governo verdadeiramente Democratico Popular. O jogo politico, não me parece muito evidente, pois a grande mídia jogou e joga o papel mais efetivo de "desmoralização" do Paloci, constrangimento do PT e apostar no imobilismo e no aguçamento da luta interna, tanto ao nível do PT , como do governo. Parece assim, que à despeito do alvo não ser Paloci, foi ele usado para o enfraquecimento e a disputa interna do PT, obrigando o governo Dilma à ficar refem do PMDB. Concordo, que o governo e o PT, podem se utilizar do processo, para rever suas posições, reforçando a hegemonia petista e o governo, avançando o processo já delineado no fim do governo Lula.

    Cristiana Castro

    Se os " internos" do PT ainda não conhecem a inprensa nativa, depois de 45 anos ,é melhor deixar a luta com os " extenos" ou mudar de partido. Quem elegeu Dilma e Lula, não foi a militância petista, foram os brasileros que não estão nem aí para as vaidades " internas" do PT. Todo mundo tem a vida prá levar e fiihos para criar. Sugiro um retiro espiritual aos internos para que não acabem como os do PSOL. Sem votos, sem liderança, lançando um candidato e votando em outro, etc…

    Marlene

    Cristiana, eu verdadeiramente tenho pena de gente e de um partido que não enxerga crítica como um exercicio saudavel de amadurecimento e um verdadeiro exercício democrático. Que anda como cavalo com tapadeiras nos olhos. Não basta à gente mesquinha e conservadora esse papel? A necessidade de se defender A QUALQUER custo, deveria servir como um bom banho de agua fria. Todo ser no planeta cresce e amadurece, faz parte esse processo doloroso para tornar-se genuinamente esse organismo que traz a mudança à um país precisando há tempos de atenção. Esperando que este seja o objetivo MAIOR do PT. Obrigada por ler este post.

Bonifa

Fico feliz de ter tido neste vepisódio do Palocci uma postura alinhada ao que diz o Rodrigo Vianna. Desde o início estava convencido de que quando o Palocci caisse, indivíduo perigosissimo, sem escrúpulos sem pátria, em cargo chave do governo, o PIG ficaria imediatamente órfão e a oposição estaria sem o tesouro que pensava ter nas mãos. É absurdo comparar Palocci a Ana de Holanda, contra quem o que se tem é críticas severas, algumas muito pertinentes, à linha de atuação de seu ministério. Coisa de debate interno entre artistas, intelectuais e gente que se encontra ligada à cultura. Não há nada que desabone a correção de sua conduta, nem há qualquer negação de seu devotamento aos interessses do país. O que há é o rancor de quem via em Palocci uma porta aberta e acolhedora para seus interesses no submundo da política, onde Palocci se movia como um lambari em água de corredeira. Alguns destes rancorosos, infelizmente, também fazem parte do Partido dos Trabalhadores.

    beattrice

    Por outro lado comparar Palocci e Dantas Cardozo é completamente pertinente.

Elisabeth

Genti, para de chorar o Palocci, já foi!! E Dilma fez melhor!
Olhem:
"Nota à imprensa

A presidenta da República, Dilma Rousseff, assinou hoje a prorrogação do prazo para a averbação de reserva legal, previsto no artigo 152, do decreto 6.514, de 22 de julho de 2008. O novo decreto será publicado amanhã (10) no Diário Oficial da União."
http://blog.planalto.gov.br/

A prorrogação será por 180 dias.

Carlos

Azenha, sugiro que você veja esta matéria que está no globo do dia 01/11/2010. O titulo é este: "Lula não quer Palocci no Planalto nem na equipe econômica". A matéria é muito esclarecedora sobre a verdade da indicação de Palocci para a casa civil. Parece que o ex-presidente já antevia os acontecimentos dos dias de hoje.

Lucas

Exatamente. O problema é que a Dilma está cedendo demais. Como bem disse Vianna, cede na Cultura, Meio Ambiente, e Relações exteriores. Também cede enrolando com o Plano Nacional de Banda Larga, e indo em festas de aniversário dos jornais da oposição.

E o que a Dilma recebeu em troca? Atacam seu governo, derrubaram o Palocci, o PMDB votou contra a posição do governo no Código Florestal (não que a posição do governo fosse lá essas coisas), os EUA ainda não apoiam a entrada do Brasil no Conselho de Segurança. Tudo foi cedido e nada ganhado até agora. Esperemos que o programa pelo fim da miséria tenha melhor destino.

gão

Peraê quer dizer que lula nomeia ministro e a folha de sp "desnomeia", PRA QUE ELEGI DILMA ? quer dizer que agora é que começa o governo dilma, tá certo então que pelo menos que SEJA ELA QUE TIRE E BOTE MINISTRO a partir desse novo 1º de janeiro, o outro foi 1º de abril, cadê a dama de ferro ? qual será a desculpa de outros tantos ministros que a folha vai derrubar, como já derrubou , quanto tá a contagem ? também vai ser ótimo pro governo ? vcs acreditam mesmo que a mídia vai virar o canhão pro aécio e cia ? faça me o favor… vão é voltar pra Ana Holanda ou ver se encontram outro mais vulnerável, acham que vai ser é o Jobim ? jura ? tem nem graça. só pra lembrar, por pouco não foi a própria dilma que tiraram da casa civil por pura perseguição política e nós que somos os stalins. cordeirinhos!

Eduardo Souto Jorge

Porra! Como voces deliram!! O pau comendo na realidade do batente da maioria da populacao , e voces intelectualoides burgueses esquerdoizes, infelizmente, continuam viajando na maionese.

    Marcelo Fraga

    Quando você aprender a ordenar corretamente as suas ideias em um texto, você volta aqui.
    O que você escreveu não significa nada. Apenas agressão pura.

    Gustavo Pamplona

    Gostei deste Eduardo… quase meu xará. (*)

    Bom… eu posso até ser um intelectual de esquerda… mas burguês? Passo longe disto… Se eu te contar para você quanto eu tiro por mês… hahahahahah

    —-
    (*) Gustavo Eduardo Paim Pamplona – Belo Horizonte – MG
    Desde Jun/2007 fazendo história no "Vi o Mundo"! ;-)
    Fundador do PORCO – Partido de Oligarcas Representantes de Capitalistas Opressores.

    FrancoAtirador

    .
    .
    Cuidado 'Eduardo Jorge".

    Vão quebrar o teu sigilo em Bangu.
    .
    .

Zé Fake

Acho muito simplista essa análise.

É lógico que todo esse problema era político, e não "ético" ou "moral", como os novos arautos do moralismo no PIG e sua ingênua linha auxiliar "do lado de cá" martelavam.

Agora o "lado de lá" está consciente de que conseguiu derrubar um ministro importantíssimo apenas levantando a bandeira do falso-moralismo, sem ter nada de concreto para basear o linchamento. O Palocci seguiu todos os trâmites, pagou todos os impostos, não foi denunciado por nada, o PRG não achou nada que censurar. Mas mesmo assim ele caiu. A Dilma pode ter usado o episódio para se livrar do Palocci, mas o sinal que passou é que também cedeu à pressão falso-moralista do PIG. Imagina se eles não vão usar de novo essa tática…

    Cristiana Castro

    É isso aí e, agora que o Palocci caiu ( pq esse era o problema para os moralistas, que nem são tão moralistas assim, estão matutando pq se colocaram ao lado dos moralistas de plantão. Dilma não estava com cara de quem queris se livrar de Palocci, como muitos petistas afirmaram aqui. São muito morais e éticos mas esqueceram de comentar um detalhe: petistas de tendências contrárias não queriam nem que Dilma fosse a candidata; uma outra tendência não quera nem Lula, era pró Suplicy mas isso eles não falam nos comentários. Eles dizem,nós do PT… e aí vira esse saco de gatos ( igualzinho ao PMDB, com a diferença que o PMDB não puxa tapete de PMDB ), e o pessoal fica achando que é o PT e não uma tendência do PT que quer a cabeça das pessoas. Eles são muito éticos, muito moralistas mas não a ponto de falar em nome de sua tendência. É tudo pessoal de Igreja, de pastoral, etc… Que prega muito moral para os outros mas na vez deles, eles são é PT. A turma que não quer ir para o PSOL pq é legenda suícida e que acredita que a maioria do PT vai abandonar a legenda para eles, algum dia. Muito triste isso.

Zilda

Concordo com a análise de Rodrigo Vianna. Também acho que Palocci era o meio de campo que faria a "mão estendida" de Dilma alcançar o PSDB. Não podemos esquecer que Dilma é cristã nova no PT, que optou, quando retornou à atividade política, pelo PDT, que não é propriamente um partido de esquerda. Portanto, não tem a alma de petista, como Palocci, que foi perdendo o vínculo ideológico com o partido. Temos outros petistas com rajas de azul e amarelo, como Paulo Bernardo.O PT que se cuide! Não deve entregar de bandeja o que conquistou a duras penas. A simples ideia de andar pra trás causa-me mal-estar.

    Marlene

    Olha Zilda, lendo os comentários tacanhos por aqui fico me questionando afinal qual é o vinculo ideologico do PT? Centro-direita que se traduz: escolher e fazer UMA ÚNICA grande mudança no Brasil durante 8 anos de governo. Depois desse episodio lamentavel que foi Palocci na GLOBO (PORTANTO P-I-G) ponho mais fé em pessoas autonomas como Lula e Dilma do que em um partido que privilegia uma mentalidade atrasada e entreguista.. Engraça que não foram os "traidores" que foram EXCLUSIVAMENTE à globo se explicar à NAÇÃO, não é verdade. Faz aliança espúria e fica a chamar de traidor quem critica. Tem que ser muito hipocrita, NÃO?

Deixe seu comentário

Leia também