VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Altamiro Borges: Palocci caiu. E agora, Dilma?


08/06/2011 - 21h58

por Altamiro Borges, no seu blog

A saída de Antonio Palocci, anunciada numa nota lacônica na tarde de ontem, já era esperada. A sua permanência no mais alto posto do governo, apesar da decisão do procurador-geral que o inocentou, era insustentável. A cada dia no Palácio Planalto, ele ajudava a “sangrar” a gestão de Dilma Rousseff que não completou nem seis meses de mandato.

O ex-ministro deve explicações à sociedade sobre o seu rápido enriquecimento – como “consultor de empresas”, ele elevou o seu patrimônio em 20 vezes em apenas quatro anos. Até agora, não há qualquer prova de atos ilícitos, mas ficou a mácula de uma postura imoral. Nem a presidenta sabia dos seus “negócios”, afirmou Palocci na TV Globo.

O falso moralismo udenista

As denúncias contra o ex-ministro ocuparam as manchetes da imprensa por quase um mês, deixando na defensiva o governo. A mesma mídia, tão seletiva na hora de investigar o enriquecimento de ex-ministros de FHC ou de agiotas financeiros (vide Daniel Dantas), pautou a agenda política, ofuscando e paralisando as ações governamentais.

Da parte dos chefões da oposição demotucana e da sua mídia – mais sujos do que pau de galinheiro –, nunca houve qualquer compromisso com a ética na gestão pública. Ao bombardear o ex-ministro, eles visaram unicamente atingir a presidenta Dilma Rousseff. Sem programa e sem discurso, eles voltaram a apelar para o falso moralismo udenista.

Oposição frita “homem de confiança”

A violenta pressão inviabilizou a permanência de Palocci. Na prática, ele sempre foi vulnerável e a sua escolha como ministro todo-poderoso foi algo temerário. Insistir em mantê-lo só causaria mais prejuízos, paralisando e sangrando o governo. Agora, a oposição demotucana e sua mídia comemoram a sua queda. Mas a vida é cheia de contradições.

Palocci sempre foi o homem de confiança do deus-mercado e dos barões da mídia. Pouco antes das eleições, a revista Veja o elegeu como “fiador” do governo Dilma. Durante cinco meses, estabeleceu-se uma “lua de mel” entre a mídia e a presidenta. Mas o “namorico”, como ironizou Lula, durou pouco. O “fiador” virou a peça de desestabilização do governo. A oposição de direita e midiática preferiu fritar o seu homem de confiança no Palácio do Planalto.

Ironias da história

Numa ironia da história, porém, a crise gerada pelo ex-ministro pode se transformar em novas oportunidades. Sem Palocci, um político pragmático, centralizador e adepto da ortodoxia neoliberal, o governo Dilma pode se soltar mais e ter mais ousadia. O episódio mostrou que não dá para ter ilusões com direita demotucana e com sua mídia.

Leia aqui o artigo de Ricardo Kotscho, onde ele faz a anatomia de uma “morte” anunciada.





80 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Capitão Jack

10 de junho de 2011 às 21h36

Não percam nos melhores cinemas! Palocci no caribe e o "tesouro escondido", não tão bem escondido. Há quem VEJA, Istoé, mesmo nesta Época piratas como antigamente, como por exemplo: o maior de todos, o temível, o terrível, o pior de todos os piratas, o inigualável BARBA NEGRA!

Responder

Pitagoras

10 de junho de 2011 às 19h54

Ouvi as explicações do Palocci na grobonius. Impressionei-me pela serenidade e aparente franqueza de suas respostas.
Mas que um médico, dando consultoria financeira no período entre dois governos de seu partido, multiplicar o patrimônio da forma divulgada, é espantoso, isto é. Acho que como membro do partido dos trabalhadores deve a estes a fórmula para o milagre, socializando os lucros.
Meu falecido pai costumava dizer que no Brasil não se enriquece honestamente…

Responder

Ivan Monte

10 de junho de 2011 às 11h24

O ódio ensandecido que o PHA tem do Palocci o fez fazer coisas que são inacreditáveis. Ele repercutiu o PIG mais do que o proprio PIG. Ele atacou e fez ilações como nenhum agente do PIG ousou fazer. Isso nos entristece, pois ele jamais poderá dizer que a FSP e os demotucanos não têm credibilidade. A Ley de médios foi enterrada…

Responder

Cristiana Castro

10 de junho de 2011 às 01h23

Azenha, eu queria dar uma sugestão, pode ser?

Responder

    Conceição Lemes

    10 de junho de 2011 às 09h49

    Claro, Cristiana. Por favor. Á vontade. abs

    Cristiana Castro

    10 de junho de 2011 às 13h48

    Para tornar masi fácil a compreensão dessas " crises"; seria interessante que as várias tendências do PT e seus representantes fossem nomeados para as pessoas. Fica muito complicado para quem não é petista, entender pq o PT foca o PT. Dessa froma, qdo os "não iniciados", ouvirem/lerem uma crítica mais pesada a um membro, poderão saber, se aquela crítica está ou não impregnada de disputa politica, visando o mero desgaste da tendência adversária. Nada contra a disputa política, é o jogo, agora,mirar o governo e esconder-se, atrás da legenda do próprio governo, não dá. Fica muito confuso.

    Valmont

    10 de junho de 2011 às 19h03

    Tem razão, Cristiana. As "lutas intestinas" do PT precisam ser melhor administradas. Do contrário, parecerá sempre que existem vários "petês" esfaqueando-se em público, como em surto de esquizofrênico.

Elisabeth

09 de junho de 2011 às 19h32

Queria saber quem quer a cabeça do ministro Luiz Sergio ? Por que Cristiana Lôbo bate tanto na tecla? O Renan Calheiros quer este ministério para ele? Foi ele que mas ta fazendo pressão…

Responder

@lucasvazcosta

09 de junho de 2011 às 19h04

Dizer que está tudo tranquilo por não ter feito nada além do que os outros fizeram é muito pouco para um político de um partido com a história do PT e que de quebra ocupava um cargo tão importante.

É muito triste o deslumbramento do "Porquinho Palocci" com as possibilidades abertas pelo seu novo Deus Adorado, o Mercado… Multiplicar por dezenas de vezes o patrimônio às custas de informações privilegiadas adquiridas quando de sua estadia no governo não condiz com a luta pelos mais fracos, pelos trabalhadores. Tudo isso parece com a história de um homem que vendeu a alma ao Diabo! Foste tarde, Palocci.

Que a nova ministra tenha dias mais serenos. E, sobretudo, mais éticos. Deslizes éticos são imperdoáveis em tempos de vacas magras… se um dia a econômia der ares de patinação, a coisa pode ficar feia para o PT por conta deste tipo de deslumbramento de "quero ser novo rico a qualquer preço" do tal Porquinho.

Ser igual a todo mundo na imoralidade é um objetivo de vida muito medíocre para ser ostentado com tanta desenvoltura.

O patrimônio ético não pode ser desprezado. Nunca!!!

Responder

ZePovinho

09 de junho de 2011 às 18h50

Agora precisamos operacionalizar nossa Divisão Panzer,em colunas,na direção do Banco Central:

[youtube 1aKAH_t0aXA http://www.youtube.com/watch?v=1aKAH_t0aXA youtube]

Responder

ZePovinho

09 de junho de 2011 às 17h47

Eu também já dei consultoria e estou tão rico que a casa onde moro é da minha sobrinha…..

Responder

fernandoeudonatelo

09 de junho de 2011 às 17h45

A queda de Palocci , não deva ser vista, na minha opinião como vitória ou derrota de ninguém, mas motivo suficiente para o governo através da Presidência da República, repensar se realmente tem a capacidade de articulação política e coordenação com os partidos da base aliada, que afirmava-se ter.

Deve ser usado como um momento de releitura das atribuições de cada instituição governamental, e da eficácia de suas movimentações.

Por exemplo, o papel ao qual Palocci se prestava deveria ser assumido pelo Ministerio das relações institucionais (mais político), enquanto a Casa-Civil (mais técnico) se focaria nos projetos estratégicos entre as pastas do governo, e em formas de gestão pública.

Responder

ZePovinho

09 de junho de 2011 às 17h44

Digite o texto aqui![youtube VMh3xAGSZk4 http://www.youtube.com/watch?v=VMh3xAGSZk4 youtube]

Responder

ZePovinho

09 de junho de 2011 às 17h37

O pessoal da comunicação da PR resolveu ouvir nosso apelos e dividiu os vídeos.A Ministra-Chefe da Casa Civil já deu o tom que muitos queriam ouvir:
http://blog.planalto.gov.br/estamos-aqui-para-gar

Quarta-feira, 8 de junho de 2011 às 18:25
Estamos aqui para garantir cidadania e dignidade aos brasileiros e brasileiras

A garantia de dar cidadania e dignidade “aos brasileiros e brasileiras que mais precisam da proteção do Estado” foi um dos pontos em destaque no discurso da nova ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que substitui Antonio Palocci, em cerimônia de posse ocorrida no Palácio do Planalto. Segundo a nova ministra, trata-se de compromisso do seu partido, o PT, bem como do governo. “Esse é o meu compromisso”, sentenciou.

Gleisi Hoffmann iniciou o discurso assegurando que assumia a missão “com muita humildade, muita fé em Deus”. A ministra explicou que pretende trabalhar frente à Casa Civil com a mesma seriedade da presidenta Dilma. Gleisi lembrou também do “enorme desafio de suceder o ministro Palocci”.

“O momento do Brasil é histórico. Vou trabalhar em linha direta com a primeira mulher eleita para presidir a República. Quero agir como a presidenta: com clareza, razão e sentido público sempre na defesa do Brasil e de todos nós, brasileiros e brasileiras.”

Vídeo com íntegra do discurso da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann:

[youtube sowm9ciD6wo http://www.youtube.com/watch?v=sowm9ciD6wo youtube]

Responder

leandro

09 de junho de 2011 às 17h30

Agora o ministro Luiz Sergio caiu tambem. Parece efeito dominó.

Responder

Rodrigo Vianna e as avaliações apressadas: É a política, estúpido! | Viomundo - O que você não vê na mídia

09 de junho de 2011 às 17h29

[…] Leia aqui o artigo de Altamiro Borges  Palocci caiu. E agora, Dilma?   […]

Responder

leandro

09 de junho de 2011 às 16h50

Enquanto isso a selic continua subindo como os banqueiros querem. Viva o Brasil, paraiso da especulação. Quero ver a classe D comprar o carrinho agora…rsrsrs…

Responder

FrancoAtirador

09 de junho de 2011 às 15h34

.
.
Bem que se poderia aproveitar esta discussão e lançar uma campanha para alterar a legislação,

para que seja proibido a todos os agentes públicos, em todos os níveis (municipal, estadual e federal),

manterem negócios particulares, enquanto no exercício do cargo ou função pública.

Se a Lei não for modificada, vão continuar ocorrendo casos similares ao do Palocci,

em todos poderes e em todas as instâncias legislativas e governamentais.
.
.

Responder

Elisabeth

09 de junho de 2011 às 14h46

"Numa ironia da história, porém, a crise gerada pelo ex-ministro pode se transformar em novas oportunidades. Sem Palocci, um político pragmático, centralizador e adepto da ortodoxia neoliberal, o governo Dilma pode se soltar mais e ter mais ousadia. O episódio mostrou que não dá para ter ilusões com direita demotucana e com sua mídia." +1 Exatamente! Abres novos caminhos originais de se fazer politica! Não acredtemso que a midia nos dará tregua! Mas vamos continuar encarando com coragem!!

Responder

Elisabeth

09 de junho de 2011 às 14h40

Que venham os ataques !! Ja me acostumei… E povo ta desacreditado com a denuncias… O Povo quer ver ação!! Pig com os ataques. As pessoas não estão ligando para denuncias, porque se banalizou…Coloquem logo na cabeça: Palocci caiu porque os próprios PT queriam a cabeça dele! Mas Dilma agiu rápido, os próprios analistas esperavam ela sangrar mais para agir. Dilma disse os "embates políticos" não vão paralisar o governo!Quem presta atenção no discurso da presidenta descobriu ela esta “ENCANRANDO” , Podem vir eu ENCARO também! rs O problema não era apenas político, mas era de COMUNICAÇÃO. O governo não estava comunicando o que estava fazendo… Confio na capacidade comunicativa e gestora da “Twiteira”Gleisi, ela sabe comunicar… Podem criar o que quiser, mas no final do ano será menos quatro milhões na miséria… só de SABER comunicar ISTO vence estas disputas políticas!! E parem de chorar a saída do Palocci, ele estava refém, nós também!

PS: Vestindo a camisa de #BrasilSem Miseria

Responder

FrancoAtirador

09 de junho de 2011 às 14h22

.
.
Na posse de Gleisi, Dilma avisa: "Oposição não irá inibir governo"

Na solenidade de posse da nova ministra, Gleisi Hoffman, a presidenta afirmou que seu governo não irá parar por questões politicas nem inibir-se em função da oposição.

Dilma usou uma parcela de seu curto discurso para deixar um recado para a oposição.

“A oposição não irá inibir a atuação de meu governo. Não pararemos por questões políticas”, declarou.
A tentativa foi de deixar para trás a crise política na qual envolveu-se o ex-ministro.

A nova ministra também recebeu um alerta da presidenta: “Prepare-se, nossos compromissos são ousados”.

"Estou satisfeita com a solução que encontrei para a casa civil (Gleisi)”, afirmou Dilma.

A presidenta ainda se mostrou otimista em relação ao futuro: “Tenho certeza que ela (Gleisi) será bem sucedida nessa importante função”.

Por fim, Dilma lembrou que Gleisi é mais uma “mulher competente, firme e capaz” a fazer parte de seu governo, desejou boa sorte à nova ministra.

Rede Brasil Atual
.
.

Responder

Vinícius

09 de junho de 2011 às 14h17

O Coxa perdeu, não teve 10 segundos no Jornal da Globo. Se tivesse ganho, ia ser metade do tempo pro Vasco, metade do tempo pro Coxa.

No mesmo jornal da Globo, não foram capazes de pronunciar o nome da Gleisi Hoffman uma única vez. Só sabiam dizer "a ministra". Como se a nomeação dela não fosse algo inesperado e impactante.

Aí estou eu, desde ontem à procura de uma análise do perfil político da Gleisi. Mas é inútil: não só o PIG como a blogosfera vivem no eixo Rio-Sampa-Brasília.

Por outro lado, pode ser justo jogar a culpa pra nós, pés vermelhos. Como vão escrever sobre o perfil político de uma paranaense se não existe política no Paraná?

Responder

Julio Silveira

09 de junho de 2011 às 13h54

Quando eu era menino lá no Jardim América-RJ, minha mãe dizia, recomendava, se te oferecerem uma bala não aceita. Era a tática do traficante na época, ofertar balas a criançada devidamente batizada com droga. Dizia também, cuidado com as amizades. Ela sabia que na hora da blitz, sendo inocente ou não estando ao lado de alguém com ficha criminal a chance de você ser recolhido junto também era grande. Sábia minha mãe, seus conselhos me livraram de muitos apertos e facilitou minha vida. Será que hoje o juízo saiu de moda? Francamente, a Dilma quis correr o risco colocando o Palloci em seu governo, assim como colocando outros dois, o Jobim (esvaziado) e Zé da "justiça", que são no minimo polêmicos . O Palloci, amigo da Globo, esqueceu o diga-me com quem andas que te direi quem és, preferiu os amigos ao Brasil, que foi seu instrumento de sucesso. Pera lá a Folha, esse real representante do PIG, ajudou a Dilma e ao governo que boa parte dos Brasileiros como eu, votaram para ter, trouxeram de volta a Dilma do discurso republicano, espero sinceramente como seu eleitor que doravante ela escolha melhor os nomes para seu governo. Ela que cuide para que não haja mais caravelas do PIG que eles possam queimar para prejudicar um governo que eles nunca quizeram. É como o Lula dizia o governo dele, assim como o dela devem ser melhor em tudo inclusive na ética. Ser esquerda não significa usar a camisa da direita pelo avesso.

Responder

Sebastiana Lancaster

09 de junho de 2011 às 13h43

Altamiro Borges… que papo é esse de… "" e agora Dilma""???..

Desde quando Dilma apita alguma coisa no governo ou no país???

Abre o olho rapaz.. quem manda no Brasil é Michel Temer e o PMDB.

O PT, Lula e Dilma já eram.

Responder

Sebastiana Lancaster

09 de junho de 2011 às 13h35

Ia me esquecendo.. mas a gerentona incompetente que faliu lojinha de 1,99 também aplaudiu o Palocci de pé.

É mole ?

Responder

leandro

09 de junho de 2011 às 13h12

Segundo o secretário geral do pt, Elói Pietá, “O que causou espanto e levou os petistas a não apoiarem sua permanência no governo, foi a origem de seus ganhos privados (orientar os negócios de grandes empresas), a magnitude dos resultados (dezenas de milhões de reais), e o alto padrão de vida que ele se concedeu (representado pelo investimento em moradia fora de sua própria origem de classe média)”

Responder

mariazinha

09 de junho de 2011 às 13h05

Fico imaginando, pq o discurso da presidenta não foi divulgado, íntegra, em lugar nenhum. Um discurso importante e sincero onde D. DILMA RASGA ELOGIOS AO PALOCCI e manda um recado claro e contundente, para todos do pig, seus apaniguados a aos traidores do BRASIL: http://www.youtube.com/watch?v=VMh3xAGSZk4&fe

Responder

augusto

09 de junho de 2011 às 12h25

que o governo dilma use as armas que tem.
uma chama-se verbas publicitarias.
outra chama bndes
e se o coutinho jogar contra, demite o cara.

Responder

Jair Orichio Jr.

09 de junho de 2011 às 11h53

Pô Azenha, vc me censurou, por que eu dedurei o PHA?
Então o corporativismo agora veio para os Blogueiros…
Vamos ter que pedir uma Ley dos Medyos para os Blogueiros também…
Viva a liberdade de imprensa de vocês!!!

Responder

    Vania Costa

    09 de junho de 2011 às 14h21

    Faço minhas as suas palavras, se me permite.

    Zé Fake

    09 de junho de 2011 às 16h50

    Meno aí pessoal, de vez em quando somem umas postagens por aqui (e às vezes reaparecem). O mais provável é que seja problemas no site.

Sebastiana Lancaster

09 de junho de 2011 às 11h50

Altamiro, você também aplaudiria o Palocci de pé amigo???

Responder

Miguel

09 de junho de 2011 às 11h43

A essa altura acho que Dilma já se arrependeu de ter comparecido à festa de aniversário da foia.

Responder

mello

09 de junho de 2011 às 11h07

O próximo "condenado" pelo PIG, com a zelosa ajuda da oposição ( psdb/dem/pps/psol) e dos afoitos petistas é o Ministro Luiz Sérgio….Seu "crime" foi….( ???!!) não sei! Mas o PIG e a oposição quer a sua cabeça, os petistas afoitos estão aí!

Responder

Eduardo Guimarães

09 de junho de 2011 às 11h01

Nova ministra da Casa Civil também deu consultoria – Ricardo Noblat: O Globo: http://t.co/bFM0KFC

Responder

    FrancoAtirador

    09 de junho de 2011 às 15h10

    .
    .
    Essa manchete partiu daqui:

    Gleisi firmou sociedade com irmã na área de gestão, entre 2007 e 2009; ao contrário de Palocci, ela revelou os clientes atendidos
    08 de junho de 2011 | 23h 00

    Leandro Colon e Evandro Fadel, de O Estado de S. Paulo

    De acordo com dados da Junta Comercial, uma alteração de endereço ocorreu em 2009 na GF Consultoria e no dia 10 de dezembro daquele ano a empresa encerrou suas atividades, segundo registro firmado em cartório em 3 de março de 2010. O distrato informa que a ministra ficou responsável pela "conservação do livro e demais documentos da sociedade".

    Gleisi foi candidata à prefeitura de Curitiba em 2008 pelo PT – ficou em segundo lugar com 18% dos votos. Na época, informou ter um patrimônio de R$ 623 mil, incluindo dois imóveis, um veículo e dinheiro aplicado em banco. Em 2010, quando disputou e conseguiu uma vaga no Senado, o valor dos bens de Gleisi subiu para R$ 693 mil, mas com apenas um imóvel.

    O antecessor de Gleisi na chefia da Casa Civil, Antonio Palocci, pediu demissão após a revelação de que aumentou em 20 vezes seu patrimônio com uma empresa de consultoria, a Projeto. Pressionado, o ex-ministro negou-se a revelar a lista de seus clientes. Pelo menos 20 empresas contrataram os serviços de Palocci, que, somente no ano passado, faturou R$ 20 milhões, sendo metade entre novembro e dezembro, após a eleição de Dilma à Presidência da República.

    O Estado revelou no mês passado que pelo menos cinco ministros têm empresas de consultoria que continuam ativas em pleno exercício do cargo: Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Comércio e Indústria), José Eduardo Martins Cardozo (Justiça), Moreira Franco (Assuntos Estratégicos), Leônidas Cristino (Portos) e Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional). Todos negaram conflito de interesse com a função pública.
    .
    .

Geraldo

09 de junho de 2011 às 10h51

Não deu tempo nem de esquentar a cadeira e o PIG já saiu batendo:
http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,assim

Responder

    FrancoAtirador

    09 de junho de 2011 às 19h48

    .
    .
    Fatos:

    1) Em 2006, Gleisi Hoffmann desincompatibilizou-se do cargo que exercia em Itaipu para disputar uma vaga ao Senado pelo estado do Paraná. Perdeu a eleição para Álvaro Dias, hoje líder do PSDB.

    2) De 1º/06/2007 a 2009, intervalo em que Gleisi, junto com a irmã, foi sócia de uma empresa, na área de gestão, ela não exercia nenhum cargo público, nem executivo nem legislativo.

    3) Conforme contrato social, o capital total da referida empresa era de dez mil reais.

    4) Em 2009, a referida empresa encerrou as atividades, mediante distrato social devidamente registrado na Junta Comercial do Paraná.

    5) De 2008 a 2010, o patrimônio da atual ministra da Casa Civil evoluiu de 623 mil para 693 mil reais, ou seja, cresceu em 70 mil reais, equivalente a um imóvel alienado no período,
    de acordo com as declarações de renda apresentadas à Receita Federal e à Justiça Eleitoral,
    em 2008, quando concorreu à Prefeitura de Curitiba, perdendo a eleição para Beto Richa (PSDB), atual governador do Paraná,
    e em 2010, quando concorreu a uma das vagas ao Senado, sendo eleita com mais votos que qualquer outro candidato, inclusive que o candidato a governador do PSDB.
    .
    .
    Por aí, acho que dá para, ao menos, subentender que há uma razoável diferença com o caso do "inominável" e de outros tantos que andam pelos corredores da mídia oligárquica pedindo "pelo amor de Deus não citem o meu nome!".
    .
    .

    Cristiana Castro

    10 de junho de 2011 às 01h13

    Eu fiquei esperando a explicação sobre como a senadora foi parar na Itaipu? Depois vc coloca aí.

Jair Orichio JUnior

09 de junho de 2011 às 09h57

Por que será que o Paulo Henrique Amorin, no seu Conversa Afiada, não publicou esta nota do Altamiro Borges e o Azenha publicou?
Acho que o Azenha também está arrependido….!!!!!
PS: O PHA está me censurando, lá, só porque defendi esta posição do Altamiro…
R olha que o PHA, se diz defensor da Ley dos Medyos!!!
Ele é muito hipócrita!!!

Responder

Ronaldo Cananéia

09 de junho de 2011 às 09h34

E agora Dilma?

Vai ser contaminada pelo PT autista, que não sabe atacar, e mal sabe se defender?

Acha que vai vencer a guerra ganhando batalhas na economia e no social?

Acha que Política é só para os partidos e o Congresso? Agora que o Governo ficou mais técnico e menos político?

A oposição, leia-se a GAFE (Globo/Abril/Folha/Estadão) não vai inibir o seu governo? É um mea culpa? Na festa da Folha não vi nenhuma inibição.

Vamos aguardar e ver no que vai dar . . .

Responder

Flavio Lima

09 de junho de 2011 às 09h27

É pra companherada aprender que não da pra conversar com esse inimigos (o pig não é só adversario). Sempre vão apunhalar petista/esquerdista/progressista, tem jeito naõ.

Responder

Aracy_

09 de junho de 2011 às 09h07

E agora, Dilma? Esta leitora dos blogs repete a pergunta à espera da próxima semana. O que vai dizer Paulo Bernardo, como enviado de Dilma ao 2o. Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas? Dirá a que veio ou vai tergiversar? Quando a Presidenta vai dar uma coletiva aos blogs? Já foi convidada a isso?

Responder

Mario Luiz

09 de junho de 2011 às 08h57

Até quando o PT , Dilma vão ficar demitindo quem colabora com o governo atraves do denuncismo sem prova da grande midia, logo logo vão criar outro factoide e de novo nova demissão, acho que tá na hora de parar peitar o Pig com fiscalização, auditoria, radicalizar tá na hora..aproveitem que estamos ainda com o povo do nosso lado ..Lula não fez Dilma tam que fazer.Mario Luiz, Feira/Ba

Responder

    leonardo

    09 de junho de 2011 às 12h04

    Vai pra Venezuela, lá tem o que procura!

    Werner_Piana

    09 de junho de 2011 às 20h38

    Verdade, na Venezuela os Meios de Comunicação Social são muito mais Democráticos que aqui no Brasil. Fato! (Eu morro de inveja deles…)

    leandro

    09 de junho de 2011 às 16h45

    Como peitar a imprensa se os grandes "aliados" do governo, a base governista, é ligada a grande mídia. Familia sarney é afiliada a globo (tv mirante), familia collor tambem, garibaldi idem..foi como querer aprovar o codigo florestal. Conseguiu????? Claro que não, os "aliados" tambem são na maiora latifundiarios. Não viaja.

Sebastiana Lancaster

09 de junho de 2011 às 08h43

Enquanto isso a inflação já estourou a meta para o ano todo.

Quando é que a gerentona vai começar a trablahar???

O último a sair apaga a luz.

É muita incompetência e falta de comando.

Responder

    Marcos C.Campos

    09 de junho de 2011 às 11h00

    Tem gente que age como o PIG/GAFE , acha que ninguém tem inteligência suficiente para entender o que acontece.

    Sérgio Pestana

    09 de junho de 2011 às 11h02

    Sebastiana,

    favor acompanhar o noticiário econômico. Podes, inclusive, ler nos jornalões, que você deve manusear, a queda paulatina da inflação. Além, é claro, assistir os teus comentadores e "especialistas" favoritos da Globo comentando a queda da inflação. Claro, com nítido desprazer, pois a intenção era justamente desacreditar o governo. Quanto à "gerentona", basta, também, acompanhar – com atenção – o noticiário pólítico pelos mesmos veículos e verás, com certeza, o tiro certo com a nomeação da Gleisi para acabar com as chantagens desta mesma mídia (se acha partido político) em apoio à oposição demotucana. Basta de falso moralismo udenista, o qual tanta infelicidade trouxe para o país.

    jocel Ribeiro

    09 de junho de 2011 às 11h15

    Sebastiana, aonde é que a inflação já estourou a meta?? Quem te disse que a Dilma é gerentona do Brasil?? Você está desinformada. Ela é nossa PRESIDENTA!!!!. Quem que vai ser o último a saír e apagar
    a luz??? Nós apagávamos a luz quando tinha apagão no sistema de energia elétrica em um certo governo que não gosto nem de me lembrar, que alías é o que está acontecendo aqui em São Paulo com a privatização da Eletropaulo, governado pelo "partido" que você mais adora

    luiz pinheiro

    09 de junho de 2011 às 11h26

    Ué, a carmen leporace trocou de nome?

    Helio Aguiar Filho

    09 de junho de 2011 às 11h34

    Seja bem-vinda, Sebastiana e todos seus heteronimos!
    Ja apagaram a luz do governo Lula em 2005, e deu no que deu..
    Continuem assim, 2014 vem ai.

    Só pra comentar

    09 de junho de 2011 às 11h46

    Mais uma das múltiplas (e iguais) personalidades de Carmem Leporace?

    Leonardo

    09 de junho de 2011 às 12h27

    Cala a boca, babaca! Não queira comparar Brasil dos brasileiros dos governos Lula/Dilma, com o Brasil para os estrangeiros que tua corja quis entregar. É até covardia comparar.

roque

09 de junho de 2011 às 08h37

Não dá para atribuir a queda de Palocci só ao PIG. Neste caso, não teria sido um serviço prestado ao governo? O futuro é que o dirá. O complicado na história é a onda de "fogo amigo". Este fogo queimando em público é complicado. Devia ser resolvido em nível interno. Gostei de quem comentou que o governo Dilma está começando…. Teremos a confirmação ou não, logo, logo.

Responder

    luiz pinheiro

    09 de junho de 2011 às 11h28

    O governo o Dilma começou em 1º de janeiro, e sempre será avaliado pelo conjunto do mandato. O resto é lorota.

pereira

09 de junho de 2011 às 07h40

A saida do tony só melhorou para nós, aquele cara passivo, quase parando, agora eu quero ver eles irem para cima dessa que entrou, o qual tem o nome de trator, um trator vocês sabem passa por cima de tudo.

Responder

Gerson Carneiro

09 de junho de 2011 às 03h44

Oposição colocou em prática seu programa de desgoverno.

Demo-tucanos não sabem governar, mas desgovernar é com eles mesmos.

Responder

Cristiana Castro

09 de junho de 2011 às 01h24

Obrigada, Miro, sua análise é reconfortante.

Responder

Fabio_Passos

09 de junho de 2011 às 01h16

Dilma realmente manda.

A escolha da Gleisi seguramente não é conchavo e indicação de grupos.
É uma decisão da Presidenta.

E que decisão ousada.
A direita e o PIG simplesmente travaram. Não sabem sequer como reagir…
Paralisados como estúpidos.

também… no tempo em que eles governavam o ACM passava a mão na bunda do FHC em público.
E o FHC sorria.

Pois é… agora já não é mais assim.

Responder

Avelino

09 de junho de 2011 às 00h53

Caro Azenha
Essa não é uma luta, em que a direita cobra ética de enriquecimeno veloz, a direita não tem e nunca teve ética, é dela ser assim, ainda é uma luta de classes sociais, que a direita procura esconder.
A direita, como lhe convém, é arcaica, primitiva e predadora.
Saudações

Responder

Fabio_Passos

09 de junho de 2011 às 00h13

É um caso em que a oposição direitista (psdb-PIG-dem) trabalhou para enfraquecer a direita no governo.

Livre do malocci o governo Dilma tem muito mais liberdade para implementar políticas sociais e desenvolvimentistas.

Sensacional.

Responder

Fabiano Araujo

09 de junho de 2011 às 00h02

A oposição ao governo Dilma demonstra uma certa desorientação. Ao desencadear ataque contra o ministro que parecia ser o representante mais digno de confiança dos grandes grupos econômicos, dentro do governo do PT, cometeu um erro estratégico grave. Ou dito de outro modo, o comando da oposição (será que é constituido pelos jornalões?) submeteu a estratégia à tática de curto prazo. Aparenta ser um grave erro, pois, a nova ministra nomeada não traz em seu curriculum político uma proximidade com o grande capital tão grande quanto o ex-ministro. A midia corporativa talvez acreditasse que a sra. Presidente hesitaria muito em demitir o "premier" e, enquanto isso, tentaria "sangrar" o governo. Porém, quando o desgaste do governo ameaçava paralisá-lo, a sra. Dilma agiu rápido.

Responder

    JOaquim Aragao

    09 de junho de 2011 às 07h44

    Nao vejo isso como erro, na ótica da oposicao. Ela nao aceita que sua clientela politica se aproxime do Governo e esse disponha de um capaz interlocutor. É um concorrente perigoso, que tem de ser destruido, para enfraquecer a relacao do Governo com o empresariado.

Luiz Fortaleza

08 de junho de 2011 às 23h30

Fui criticado aqui e maozinha negativa por defender o neoliberal Palocci do ponto de vista legalista… Mas as pessoas de esquerda querendo ou não fizeram coro com a mídia demotucana. Um soldado da luta anticapitalista tem que saber lhe dar com as contradições positivas, conjunturais… entender o processo para não ficar refém desta mídia cínica.

Responder

André Rezende

08 de junho de 2011 às 23h09

Quem será o próximo bode expiatório que terá aumentado seu patrimônio por 20 vezes em quatro anos?
Já quem aumentou sua riqueza 50.000 vezes em 42 dias,,,,ah deixa prá lá, é o PIG quem decide
É a política estupida!
Tô fora de pig

Responder

Gustavo Pamplona

08 de junho de 2011 às 23h02

Acabei de falar algo semelhante neste comentário aqui:
https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/por-6-a-3

Quanto mais "batem" no Governo mais o governo "rebate" (na realidade trabalha)

A "crise" da hiperinflação por exemplo já acabou. Qual "crise" eles vão inventar agora?

O PIG é de uma burrice!

Responder

    luiz pinheiro

    09 de junho de 2011 às 11h35

    Não é mera burrice. É estratégia definida, persistente, de construção de realidades virtuais. Quer dizer, de mentir sistematicamente, para o cidadão acreditar ser tanta a fumaça que não pode deixar de haver algum fogo. Quem tem na mão a máquina da informação acredita que pode tudo.

Messias Macedo

08 de junho de 2011 às 22h53

… Se [Antônio] ´Paláccio’ não tivesse caído, cairia a Casa Civil, leia-se legitimidade do governo Dilma Rousseff!… E se o PIG colaborou [para a queda do ministro], cumpriu um papel virtuoso: Palocci é um réu confesso… E um genuíno traidor da classe trabalhadora…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Roberto Locatelli

08 de junho de 2011 às 22h35

O PIG, auxiliado pela oposição, derrubou Palocci. Isso mostra que vale qualquer coisa para enfraquecer Dilma e, por tabela, Lula. Vale até mesmo fritar o "homem de confiança" do mercado.

Foi um erro de cálculo do Governo achar que os ministros Tony Palocci, Zé Dantas Cardozo e Nelson Rambo JohnBin dariam uma proteção contra o PIG. A direita quer emplacar Aébrio Neves em 2014. E mostrou que, para isso, não há ministro mercadista que proteja Dilma.

O Procurador Geral da República inocentou Palocci, confirmando que ele não cometeu NENHUMA ilegalidade. Mas o PIG o julgou, condenou e fuzilou em praça pública. Com a ajuda de muito fogo amigo.

Responder

    Gustavo Pamplona

    08 de junho de 2011 às 23h12

    Locatelli… o próximo na lista de ministros que o PIG vai derrubar se chama Zé Dantas Cardoso…

    @hugohagogo

    09 de junho de 2011 às 00h42

    Esse Zé Dantas está precisando mesmo da uma rasteira, o cara é mais uma cama de gato dos interesses inconfessáveis. Já está mais do que na hora de começar a fritura desse advogado do banqueiro condenado passador de bola flagrado no ato de passar bola.

    Werner_Piana

    09 de junho de 2011 às 08h39

    eles não vão derrubar o homem do Dantas no governo. isso não irão. não vão ter tanta coragem. pago pra ver…

    Marcelo Fraga

    09 de junho de 2011 às 00h10

    Não se esqueça do Tony Patriot.

Jorge Correa

08 de junho de 2011 às 22h28

Azenha

O Altamiro tem toda razão. A oposição udenomidiatucana pode ter dado um tiro no pé. E olha que a guerra está apenas começando.

Responder

    Gustavo Pamplona

    08 de junho de 2011 às 23h07

    Eles não deram um tiro no pé… deram um tiro na cabeça mesmo.

    Tiraram um dos poucos homens que poderiam fazer algum estrago na campanha presidencial de 2014.

Carlos Cruz

08 de junho de 2011 às 22h17

O "deus" mercado não tem amigo, tem interesses. Que o governo Dilma aprenda a lição: não se pode acreditar em paz com o inimigo, pois nunca serão adversários.

Responder

    Avelino

    09 de junho de 2011 às 00h48

    Caro Carlos
    Dentro do próprio PT, mais do que adversários, alguns são até mais inimigos do que o próprio PIG.
    Saudações

    Werner_Piana

    09 de junho de 2011 às 08h40

    O "deus" mercado não tem amigo, tem interesses. Que o governo Dilma aprenda a lição: não se pode acreditar em paz com o inimigo, pois SEMPRE serão adversários.
    bela frase!
    abs


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding