VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Datafolha: Rejeição a Serra lidera em todos os cenários


12/09/2012 - 00h12

do Datafolha

Leia também:

Conceição Lemes: O projeto que despertou polêmica no horário eleitoral de SP

Marilena Chauí: O mundo da classe média “ruiu”

André Singer: Neoliberalismo no Brasil é retardatário

Vladimir Safatle: O conservadorismo filho bastardo do lulismo

Requião: A privataria petista





50 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Pepe Escobar: Como o Mal se tornou o Bem e agora voltou a ser o Mal « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de setembro de 2012 às 18h38

[…] Datafolha: Rejeição a Serra lidera em todos os cenários […]

Responder

Requião: Não me arrependo de ter extinto a publicidade oficial quando governador do Paraná « Viomundo – O que você não vê na mídia

14 de setembro de 2012 às 17h14

[…] Datafolha: Rejeição a Serra lidera em todos os cenários […]

Responder

Messias Franca de Macedo

12 de setembro de 2012 às 17h34

(S)erra ‘TÁ SURTANDO’! COMPREENDA(!)

Hoje, a campanha de Serra levou ao ar comerciais que ligam Haddad ao ex-ministro José Dirceu e ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, réus do processo do mensalão. A candidatura de *Serra é apoiada pelo PR, de Valdemar Costa Neto, que também é réu na ação.
(…)
“Ela [Dilma] vem meter o bico em São Paulo, vem dizer para os paulistas como é que eles devem votar. Não se pode impedir isso, é só registrar. Ela que mal conhece São Paulo vem aqui dar o seu palpite, faz parte da regra do jogo… Levou até uma ministra, nomeou até um ministério.”
FONTE: “grande” mídia nativa! A mesma que sempre apoiou o ($$)erra!…
*(S)erra é do mesmo time do Eduardo Azeredo do MENSALÃO [tucanoDEMoníaco] mineiro, nascedouro do ‘Valerioduto’! … Sim, o mesmo [(S)erra] da ‘privataria tucana’ do jornalista Amaury Ribeiro Junior, e que o PIG trata de omitir, revelando a cumplicidade leviana – e a cobertura jornalística seletiva, pautada por interesses… Inconfessáveis!… (adendo nosso)

LEXOTAN®: São Paulo quer sair da camisa-de-força! (S)erra ‘forever’! (S)erra abaixo!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Messias Franca de Macedo

12 de setembro de 2012 às 17h17

DE HADDAD PARA O (S)ERRA!

###############################
Haddad acusou Serra de “confundir, iludir e desinformar” o eleitor e fez referência ao aumento do seu índice de rejeição, que chegou a 46%, segundo o Datafolha. É o maior patamar alcançado por um candidato desde o início da campanha.
“Ele está batendo recordes atrás de recordes de rejeição. Ele daqui a pouco não vai poder circular pela cidade”, afirmou. “A baixeza de José Serra é conhecida, e ele está pagando por isso. A população repudia o estilo dele de fazer política.”
O petista disse ver “um pouco de desespero” no adversário, mas que já esperava virar alvo na TV qualquer que fosse a sua situação nas pesquisas. Os dois estão tecnicamente empatados em segundo lugar.
“Não é só uma questão de decadência política. É um problema de estilo”, disse Haddad. “Ele é useiro e vezeiro em baixar o nível da campanha. Ele não consegue terminar uma campanha em nível elevado. Não consegue. É da genética dele.”
O candidato ainda fez uma menção velada ao fato de Serra ter renunciado à prefeitura em 2006 para concorrer ao governo do Estado, um dos principais motes de sua propaganda contra o tucano.
“Eu sou um professor universitário, tenho uma biografia honrada. Eu honrei os cargos que ocupei, ao contrário dele, que assumiu compromissos que não honrou”, disse.

FONTE: “grande” mídia nativa! A mesma que sempre apoiou o ($$)erra!…

#########################

… ‘É o (S)erra Nunca Dantes’, apenas o mesmo do jogo sujo, ícone contemporâneo da DIREITONA eterna oposição ao Brasil, fascista eterna, golpista de meia-tigela!

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

Márcio Gaspar

12 de setembro de 2012 às 17h02

Será que eu já posso dizer que metade dos eleitores de São Paulo não quer o Serra de jeito nenhum? 46%!!!

Responder

ricardo silveira

12 de setembro de 2012 às 16h47

Sobre a maioria dos paulistas ainda não se sabe, quanto aos paulistanos já se tem certeza que acordaram e, certamente, não cairão mais na conversa mole do PSDB.

Responder

Donato: Foco do PT é mostrar o que Serra-Kassab prometeram e não fizeram « Viomundo – O que você não vê na mídia

12 de setembro de 2012 às 14h45

[…] Datafolha: Rejeição a Serra lidera em todos os cenários […]

Responder

Vinicius Garcia

12 de setembro de 2012 às 14h30

O ego de FHC é grande, portanto o “apoio” ao coiso ficará nas inserções já exibidas. Alguma duvida?

Responder

Scan

12 de setembro de 2012 às 14h11

Próximas notícias:

“SSerra é ultrapassado pela margem de erro.”

“FHC apóia SSerra e os dois caem.”

Responder

Fábio C.

12 de setembro de 2012 às 13h44

Interessante essa “pesquisa”, o Cerra aumenta a Rejeição, mas continua na frente, tá na cara que o Haddad já passou; é a mesma coisa que aconteceu com a Marta em outras eleições, na pesquisa ela tava atrás, quando as urnas eram abertas ela aparecia na frente.
Haddad já passou Cerra, estão segurando ele na margem de erro da pesquisa, isso é óbvio, é a mesma coisa que fizeram com a Dilma.

Responder

Messias Franca de Macedo

12 de setembro de 2012 às 13h29

[Em termos de rejeição a um candidato] … Este é ‘o (S)erra Nunca Dantes'(!)…

Os paulistanos e as paulistanas parece não aceitar prefeito de meio-mandato, olhos de lince no Planalto, criador da criatura Kassab…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Messias Franca de Macedo

    12 de setembro de 2012 às 13h30

    errata: os paulistanos e as paulistanas parecem…

    Saudações democráticas, progressistas e civilizatórias,

    República de ‘Nois’ Bananas
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

    Vlad

    12 de setembro de 2012 às 14h32

    Procever!!
    E eu qui achava os paulistano atrasado, conservadores, retrógrados e preconceituosos.
    Agora que rejeitam o Serra, são caras legais.

Luiz

12 de setembro de 2012 às 13h00

O que mesmo FHC foi fazer no Programa de Serra? Ajudar a rejeição a subir? (kkkkkkk)

Responder

Messias Franca de Macedo

12 de setembro de 2012 às 12h50

[MAIS UMA VEZ] A CONTA NÃO FECHA, SOBRE O [FAMIGERADO] ‘DATAFALHA’! ENTENDA

(…) A rejeição a Serra subiu de 42% a 46%, índice recorde e o maior entre os concorrentes… O tucano oscilou um ponto percentual para baixo e agora tem 20%. O petista Fernando Haddad oscilou positivamente um ponto e foi a 17%…
O PITACO DO MATUTO! Portanto, a conclusão do ‘DataFalha’ é desprovida de lógica. Senão vejamos, abre aspas para o Instituto de Pesquisa: O tucano oscilou um ponto percentual para baixo e agora tem 20%. O petista oscilou positivamente um ponto e foi a 17%.

RESCALDO – é só lembrar o aconteceu recentemente em relação à candidatura de Dilma Rousseff: quando a atual presidente já estava na frente – e o ‘(S)erra Comendo Poeira’, o mesmo ‘DataFalha’ ainda divulgava empate técnico, “com o [DEMotucano] aparecendo com ligeira (sic) vantagem!”

E TEM MAIS: O candidato do PDT à Prefeitura de Curitiba, Gustavo Fruet, recorreu ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná e conseguiu, na tarde desta terça-feira (11), suspender a divulgação da pesquisa Datafolha de intenções de voto em Curitiba, que deveria ocorrer na quarta-feira (12).
(…)
Os advogados de Fruet argumentam que o registro da pesquisa no TRE não indicou a fonte dos dados para a ponderação e estratificação dos entrevistados em relação ao nível econômico e grau de instrução.
“Se o instituto não informa qual é a fonte de seus dados, não tem obrigação nenhuma quanto aos números que vai utilizar”, diz o advogado de Fruet, Gustavo Guedes, para quem falta “transparência” à pesquisa.
(…)
Na decisão desta tarde, o juiz Luciano Carrasco acatou o pedido e ressaltou a “força formadora de opinião” das pesquisas. “É indiscutível que os números das pesquisas podem influenciar indecisos, impressionando o eleitor.”
Carrasco afirmou que o levantamento do Datafolha se revelava “precário”, “pois não há no pedido de registro da pesquisa feito junto a este tribunal a informação da origem dos dados, […] impossibilitando a verificação de uma eventual irregularidade”, disse.
CEARÁ
Nesta semana, a pedido de um candidato do PC do B, a Justiça Eleitoral do Ceará também proibiu a divulgação de uma pesquisa Datafolha sobre as intenções de voto para a Prefeitura de Fortaleza.
(…)
O candidato Ratinho Junior (PSC) Ducci também já havido contestado contestaram na Justiça, neste ano, levantamentos do Ibope.
FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1152075-russomanno-oscila-3-pontos-mas-mantem-lideranca-em-sp.shtml

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo

Responder

    Jairo Beraldo

    12 de setembro de 2012 às 13h05

    Messias Franca de Macedo, se o DATAFALHA publicar a sua teoria, a barão de limeira vira um buraco aos moldes do metro dop çerra! CAPICE?

Marisa Lancaster

12 de setembro de 2012 às 12h32

Foi o pior desempenho de um petista de todos os tempos.

A surra que vão levar vai ser acachapante, e aí… bai bai … estão perdendo de cabo a rabo no país inteiro, o desespero deles é tantar vencer em São Paulo… mas acho que com esse rapaz que destruiu o ENEM e criou o famigerado KIT GAY.. vocês nem ao segundo turno chegam.

O povo não caiu na lorota da conta de luz.

Responder

    Hélio Pereira

    12 de setembro de 2012 às 15h36

    Marisa,
    “O PT esta perdendo de Cabo a Rabo no Brasil inteiro”,onde você leu isto?
    O PT fez coligações onde indicou o candidato a Vice em muitas Cidades como Manaus,Florianopólis,RJ,São Luiz,só pra citar algumas onde o PT tem o Vice na Chapa e vai pro Segundo Turno,podendo até vencer no Primeiro Turmo no RJ onde se coligou com Eduardo Paes.
    Em Rio Branco o candidato do PSDB começou a campanha com 56% dos Votos e Marcus Alexandre do PT com 3% e hoje Marcus Alexandre já ultrapassou Tião Bocalom do PSDB e pode ganhar no Primeiro Turno,em Goiânia Paulo Garcia do PT lidera com 35%,em SP Haddad tem tudo pra ultrapassar Serra se é que já não ultrapassou,em BH,Recife,Salvador e Fortaleza o PT tem chances de ir para o Segundo Turno,enquanto o PSDB vê seu maior candidato descendo a Ladeira ,o PSDB vê Cicero Lucena sendo ultrapassado no NE e Vanessa Grazziotim do PCdoB detonando Arthur Virgilio ex lider do PSDB em Manaus,que os Bicudos achavam que iria ganhar no Primeiro Turno.
    Ora Marisa quem esta mal é o PSDB,pois até em Curitiba e BH o PSDB não tem sequer candidato nem a Prefeito e nem a vice que são do PSB e PV.
    Marisa em Porto Alegre o PSDB tem 3% dos votos e no RJ tem 2%,se liga “menina”!

roberto

12 de setembro de 2012 às 12h17

Ou seja: rejeição ganha no 1º turno!

Responder

Hélio Pereira

12 de setembro de 2012 às 12h03

FHC no horário eleitoral foi a extrema unção do Serra!

Responder

Sérgio Pestana

12 de setembro de 2012 às 11h12

Melhor notícia foi essa, embora o Almirante do Tietê precise afundar mais ainda para acabar de vez e para sempre.

Responder

Marcelo de Matos

12 de setembro de 2012 às 11h10

A gente olha para o gráfico e a linha do Fernando sobe, enquanto a do Serra desce. Pela lógica, em determinado momento teriam de se cruzar. Mas não: algo impede que se encontrem. Há algo de místico no itinerário de Fernando e José. Como diria o poeta: o destino das linhas paralelas, doce e amargo destino que elas têm, seguirem juntas sem nunca se encontrar. Ou como disse J.G. de Araújo Jorge:
“Linhas iguais… Nascemos como um par
que, em paralelas, orgulhosamente
há de seguir sem nunca se encontrar!…”

Responder

    Horácio Santos Féres

    12 de setembro de 2012 às 12h41

    as linhas paralelas entre enZerra e o Haddad ainda não se encontraram apenas no instituto de manipulação eleitoral mais conhecido com Dataserra…fizeram o mesmo comdilma em 2010, até o dia que os outros institutos de pesquisas os desmentiram feio…

Marcelo T.

12 de setembro de 2012 às 10h59

O Çerra levará a rejeição no 1º turno sem sombra de dúvidas.

Responder

Elias

12 de setembro de 2012 às 10h40

A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Que tal mexer nesse gráfico?

29% Celso Russomanno
20% Fernando Haddad
17% José Serra
11% Gabriel Chalita (Chalita tem o menor índice de rejeição)
5% Soninha
1% Paulinho da Força

“Nas simulações de 2º turno, Russomanno vence Serra e Haddad com diferença de 27 e 23 pontos, respectivamente. Na disputa entre o tucano e o petista, o 2º leva a melhor por 7 pontos.” Folha de SP

Se num suposto 2° turno entre Serra e Haddad, ‘o petista leva a melhor por 7 pontos’, não estaria já o petista 7 pontos à frente do tucano?

Ah!…pesquisas…tenho um pé atrás até quando estamos em vatagem.

Só não faço como Levy Fidelix. Aí já é demais. (risos)

Responder

    Vlad

    12 de setembro de 2012 às 14h33

    De mexer dá.
    Só falta combinar com os russos pra que lado mexer.

Rose SP

12 de setembro de 2012 às 10h32

Essa Datafalha é engodo, quer fazer tudo para não mostra a verdade, afinal, Zé Rejeição encheu o bolso deles em seu governo.

Responder

Marcelo de Matos

12 de setembro de 2012 às 10h23

Fernando Rodrigues, da Folha, está atacado pela síndrome de Regina Duarte. Ao sentir desse blogueiro, tendo gravado depoimentos em favor de Fernando Haddad e Patrus Ananias, Dilma representa uma ameaça a paulistas e mineiros. No campo subliminar, que só o Fernando com seus seis sentidos avantajados consegue perscrutar, Dilma estaria passando a mensagem: São Paulo e Minas só terão dinheiro se Haddad e Patrus forem eleitos. Acrescenta o hipersensível blogueiro: “Já seria um despautério antirrepublicano a presidente pronunciar tal ameaça até contra um adversário direto (o tucano José Serra). O surrealismo aumenta quando se trata de um aliado. Russomanno é do PRB, um partido que apoia Dilma no Congresso, em Brasília, e tem sob seu comando o Ministério da Pesca. Em Minas Gerais é a mesma coisa. Patrus faz oposição a Márcio Lacerda, do PSB – um aliado de primeira hora do PT em Brasília”. E conclui: “Se Dilma ganha com Haddad e Patrus, ficará com os aliados PRB e PSB emburrados ao seu lado”. Esse é o Fernando!

Responder

    Marcelo de Matos

    12 de setembro de 2012 às 10h25

    ET: esqueceram de contar para o Fernando que em Campinas, por exemplo, o PSB, “aliado de primeira hora do PT”, fez coligação com PSDB,DEM e PCdoB, contra o PT, que se aliou com o PSD de Kassab.

    Darcy Brasil Rodrigues da Silva

    12 de setembro de 2012 às 12h52

    A confusão entre ideologia, política institucional,política não-institucional, economia, tática e estratégia que se faz é incrível! Pior quando essa medicina homeopática política unicista é estendida às eleições municipais! É fácil pensar e agir desse jeito! Não requer jamais a pergunta: devemos, nesse caso , proceder de outra maneira? Essa tática que nos parece ideologicamente incorreta seria politicamente correta? A Política e a Ideologia são duas esferas da realidade social, uma não é igual à outra e ambas devem se submeter exclusivamente aos interesses de classe que se quer defender. A política não se submete necessariamente a uma receita de bolo moral, confundida com ideologia. Se a Ideologia afirma que nenhum acordo com partidos burgueses pode ser considerado positivo, a Política retruca afirmando que isso não é Ideologia; isso é moralismo pequeno-burguês, que impede a mim,Política, de fazer a parte que me cabe, ou seja, melhorar, aqui e agora, não apenas as condições de vida dos trabalhadores e do povo, mas principalmente melhorar as condições de luta dos mesmos. Em Campinas, pelo que me consta, a cabeça da chapa é do PSB. Esse partido fez acordos com o PSDB em várias cidades brasileiras. O PCdoB queria fazer acordos com o PT. A condição era a de que o PT reconhecesse que existiam cidades paulistas em que o PCdoB tinha nomes mais competitivos que os do PT ( claro que relativamente ao PT esses nomes eram muito poucos). O PT não aceitou a condição. O PSB, com quem se negociou a mesma condição, aceitou. Assim, em Campinas o nome foi o do PSB, muito mais competitivo que o do PCdoB. O PSDB resolveu apoiar o PSB para se opor ao PT, o que é da natureza de ambos. O PCdoB cumpre o acordo geral com o PSB em São Paulo, não tendo nenhuma obrigação de apoiar ao PSDB, o que se pode constatar pela chapa de vereadores. Toda essa aparente confusão é perfeitamente explicável pela política ,porém é inexplicável pela moral. A moral e a política serão sempre “duas linhas paralelas”. Uma representa a luta pelo poder travada por uma determinada classe contra outra classe social. Outra representa a relação de um indivíduo com os seus semelhantes. Um indivíduo moralmente aprovável é aquele que não prejudica seus semelhantes conscientemente para obter uma vantagem para si. Um indivíduo politicamente justo é aquele que faz os melhores acordos possíveis para adquirir parcelas de poder que lhes permita representar em melhores condições os interesses das classes sociais que julga representar.A política não se julga pela moral, mas pelos objetivos alcançados por ela , do ponto de vista de seus propósitos tal como descrevi: se as condições de luta e de vida dos trabalhadores melhoraram, tratou-se de uma política aplicada corretamente; caso contrário, foi uma política equívoca.

Hélio Pereira

12 de setembro de 2012 às 09h56

O aumento da rejeição de Serra já era esperado,principalmente depois que FHC apareceu no horário eleitoral elogiando Serra,só acho que a Folha de SP deu uma “aliviada” pra ajudar Zé Bolinha,pois a rejeição ao nome de Serra deve ser muito maior que os 46% citados.
Os “cabos eleitorais” de Serra mostram um desânimo vizivel e a maioria diz que jamais votaria nele e só distribuem material de propaganda por estarem desempregados,quem recebe o material de propaganda com o nome de Serra imediatamente amassa ou rasga e joga no chão,muitos chegam a fazer movimentos como se estivessem limpando as mãos após tocar em um papel com o nome de Serra.
Zé Serra só criou inimigos em sua carreira politica e pelo jeito vai terminar só.

Responder

Mardones Ferreira

12 de setembro de 2012 às 08h57

Enfim se fez justiça. Serra na liderança: O grande merecedor!

Viva!!!!

São Paulo acordou!

Responder

Donizeti

12 de setembro de 2012 às 08h23

Curioso que o Datafolha é o único dos institutos de pesquisa que apesar de manter o Serra ainda em segundo lugar, acusa o aumento da rejeição do Serra.

Meio estranho até, pois na pesquisa da semana passada havia sinalizado pequena tendencia de queda da rejeição do tucano, que foi de 43% para 42% e agora sobe de novo para estratosféricos 46%.

Será isso uma linguagem cifrada da Folha ao Serra que sua candidatura já era e ele será abandonado por sua unica esperança que é o apoio da mídia tucana ?

Com 46% de rejeição Serra já ultrapassou a linha que dizem ser o candidato inviável numa eleição, pois sua rejeição está quase vencendo a eleição no primeiro turno, uma humilhação sem tamanho para esse político que se acha o ungido a ocupar qualquer cargo em qualquer eleição.

Talvez a próxima eleição que Serra dispute e perca de novo será para síndico de prédio.

Responder

Nonato Luz

12 de setembro de 2012 às 07h24

Vamos ter que acreditar no Datafolha ?

Alguem sabe quando sai novos numeros do VoxPopuli e
outros.Muito lenta esta ultrapassagem do Haddad.

Responder

Gerson Carneiro

12 de setembro de 2012 às 07h13

Vocês sabiam que Zé Rejeição teve que aprender a andar com 6 meses de idade porque ninguém queria tê-lo nos braços?

Responder

    Marcelo de Matos

    12 de setembro de 2012 às 10h47

    KKKKKKKKKKKK

    MARCELO

    12 de setembro de 2012 às 11h40

    Não achei graça nenhuma.Se em vez da palavra
    “Serra” fosse “Haddad” já estariam xingando de
    montão.Pois é…..

    demetrius

    12 de setembro de 2012 às 12h12

    hahahahah

    mais engraçado só bolinha de papel que pesa 1 ton

laura

12 de setembro de 2012 às 06h51

Não acredito nessa pesquisa. Estão segurando o Haddad e a queda do Serra.

Responder

    Marcelo de Matos

    12 de setembro de 2012 às 10h48

    É o mesmo que segurar fogo de morro acima e água de morro abaixo. Segura daqui, escapa dali.

chico rasia

12 de setembro de 2012 às 06h46

46% deve ser um novo recorde. Cadê o Comitê Olímpico pra fazer antidoping no Coiso?

Responder

Ana Cruzzeli

12 de setembro de 2012 às 06h14

Mensagem para seu Otavio, Otavinho
A margem de erro segue a tendencia seu Otavinho!!!
1- Se o candidato está descendo a margem de erro é para baixo
2- Se o candidato está subindo a margem de erro é para cima

É incrivel a manipulação do Otavinho.
O Haddad já passou o Serra quando essa pesquisa foi feita e isso não aparece no gráfico por quê, seu Otavinho???? A manipulação já era feia, mas agora foi demais.

Responder

Antonio Marcos

12 de setembro de 2012 às 02h33

O Haddad está subindo o Russo e o Serra estão caindo.
Se continuar assim o Haddad ganha no primeiro turno.

Responder

Gerson Carneiro

12 de setembro de 2012 às 02h29

Zé Rejeição é um fenômeno. Só me dá orgulho.

Responder

Manuel Henrique

12 de setembro de 2012 às 01h12

Como cantaria Monarco, grande sambista carioca, em samba imortalizado por Zeca Pagodinho: “vai dar Haddad!/ var dar Haddad!/ vai dar Haddad!/ vai dar Haddad!”

Responder

claudio

12 de setembro de 2012 às 00h33

unica coisa q o serra lidera é a rejeição???

Responder

    M. S. Romares

    12 de setembro de 2012 às 00h46

    Nãããão! Ele é lider também em privataria, em baixarias, em intrigas…

    Helder

    12 de setembro de 2012 às 01h10

    Ele liderava as privatizações, deu no que deu…

    Hélio Pereira

    12 de setembro de 2012 às 09h59

    Agora com FHC aparecendo em seu horário eleitoral ele ficou imbátivel!

Cibele

12 de setembro de 2012 às 00h33

Adorei o título do post, Azenha.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding