VIOMUNDO

Diário da Resistência


Provocadores vão em cana, mas foragido desafia Alexandre de Moraes a prendê-lo na avenida Paulista
"Nova geração" de agitadores.
Política

Provocadores vão em cana, mas foragido desafia Alexandre de Moraes a prendê-lo na avenida Paulista


06/09/2021 - 15h30

Da Redação

A pedido da Procuradoria Geral da República e com anuência do ministro Alexandre de Moraes, do STF, foram tirados de circulação os bolsonaristas Márcio Giovani Nique e Wellington Macedo.

Os agitadores de redes sociais foram detidos em Santa Catarina e Brasília, depois de fazerem ameaças ao ministro Moraes, que é o relator do inquérito dos atos antidemocráticos.

Márcio, o “Professor Marcinho”, afirmou que existe um grupo internacional destinado a alcançar ministro “onde quer que eles estejam”, referindo-se aos integrantes do STF.

Macedo, que é cearense mas estava em Brasília ao ser preso pela PF, disseminou que a chance de invasão da Corte no 7 de setembro é alta: “A possibilidade é de 80%. São centenas de ônibus. Quando falamos que o povo tá indo para Brasília para retomar o poder, é a retomada do poder, já que o presidente da República já não tem mais poder”.

O bolsonarismo dispõe de centenas de “soldados” que buscam notoriedade nas redes sociais com discursos cada vez mais radicais, garantindo com isso aumento no número de seguidores, monetização de seus canais e alguma notoriedade.

O caminhoneiro Marcos Antônio Pereira, o Zé Trovão, tenta se firmar como liderança de sua categoria.

Foragido, depois de ter seu pedido de prisão deferido por Moraes, ele desafiou: “Vou te fazer um convite, Alexandre de Moraes: que tal você mesmo vir à Paulista no dia 7 de Setembro e me prender? Estarei lá à sua disposição, e, caso queira, poderá fazer uso da sua palavra”.

Esse tipo de desafio dramático tem grande repercussão entre os bolsonaristas e sua celebração de “fim dos tempos”.

Sara Giromini, Oswaldo Eustáquio e Allan dos Santos são da primeira geração desta turma, mas depois que se tornaram alvo de autoridades tiveram seus canais bloqueados em redes sociais e, com isso, perderam relativamente posições no ranking dos agitadores.

Nenhum dos acima citados obteve fama de sub-celebridade graças à expressão de alguma sabedoria política, mas na base do grito.

Todos, porém, seriam candidatos viáveis do bolsonarismo em 2022.





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Nilton Carvalho

07 de setembro de 2021 às 00h41

Os Supremos deixaram chegar a tudo isso que está acontecendo. Agora é hora da PF, e os militares que honram a farda de fazerem sua parte, prenderem todos esses bandidos que são um perigo para a população brasileira. Os traficantes ficam nos morros e não perturbam a paz do povo, mas esses bandidos bolsonaristas é que o povo tem que ter cuidado.
A ignorância do povo é tão grande que amanhã eles podem ser vitimas desse genocida, misógeno, corrupto, desequilibrado e tem uma familia de bandidos.

Responder

Zé Maria

07 de setembro de 2021 às 00h08

Ruralistas Latifundiários Bandidos de MT financiam Atos Antidemocráticos

PGR pede bloqueio de contas bancárias da Associação dos Produtores de Soja,
alertando ao Ministro Alexandre de Moraes, do STF, que o presidente da Aprosoja
e ex-presidente da Aprosoja-MT, Antônio Galvan, estaria atuando para garantir
o financiamento dos protestos bolsonaristas antidemocráticos previstos para o Dia da Independência (07/9), mesmo depois de ter passado à condição de
investigado por conta da mobilização para as manifestações.

Galvan foi alvo de mandados de busca e apreensão, mas, segundo a PGR,
ele continua liderando uma “suposta atuação mediata, por meio de ativos
alocados em pessoas jurídicas para o financiamento dos investigados e
de atos antidemocráticos”.

A PGR alerta para a utilização de receitas advindas da Aprosoja a serem
destinadas aos bolsonaristas que lideram a organização dos protestos
e de possível uso da estrutura da Aprosoja-MT.

Assim, atendendo ao pedido da PGR, o ministro Alexandre de Moraes
determinou que o Banco Central bloqueie as contas bancárias
que pertencem à Associação Nacional dos Produtores de Soja (Aprosoja)
e à Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja-MT).
[Correio Braziliense]

Responder

    Zé Maria

    07 de setembro de 2021 às 00h12

    A Mídia Venal Neoliberal está confundindo a População
    afirmando que o Ministro Alexandre, do STF, está “pedindo”
    a prisão ou o bloqueio das contas dos bandidos bolsonaristas.
    Na realidade, quem pede é a Polícia Federal ou a PGR.
    O Ministro do STF, atendendo o pedido, determina ou ordena.

Zé Maria

06 de setembro de 2021 às 20h48

Quem tem que ir em cana é o BolsonaroCornoCorruptoGenocida.

Responder

Zé Maria

06 de setembro de 2021 às 20h45

https://twitter.com/i/status/1435001375017013250
“ATENÇÃO AO GOLPE!
Nós do PSOL vamos entrar no STF contra a MP de Bolsonaro
que altera o Marco Civil da Internet.
A medida é inconstitucional, visa liberar fake news golpistas.
Também pedimos a Rodrigo Pacheco a devolução imediata
dessa MP que é uma provocação rasteira à sociedade”
https://twitter.com/IvanValente/status/1434993909399265280
https://twitter.com/fernandapsol/status/1434967077958397954
“Fake news, calúnia e discursos de ódio
não são liberdade de expressão.
São crimes.
O que Bolsonaro está fazendo com essa MP
que ataca o Marco Civil da Internet é
proteger e promover atos criminosos.”
https://twitter.com/MarceloFreixo/status/1434992331523084288

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding