VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Privataria Tucana: Mesmo uma CPI “não dará em nada”


02/01/2012 - 14h59

Privataria Tucana

por Chico Duarte da Silveira, via e-mail

Acabo de ler o livro. Espantado, não tanto pela roubalheira em si, mas pela distância entre os fatos, agora comprovados judicialmente, e as suas versões publicadas na grande mídia. Não dá mais para discordar, por achar excessivo, do apelido PIG — partido da imprensa golpista. Agora soa até tímido, face ao exposto no livro.

A roubalheira em si sempre foi evidente. Bastava acompanhar o “emagrecimento forçado” das estatais para reduzir seus valores nos escandalosos “fluxos de caixa descontados”, método do thatcherismo inglês para vender empresas velhas e completamente depreciadas. O que nunca foi nosso caso, mas “vestiu como luva de pelica para a ladroagem demo-tucana”.

Inesquecível foi a reclamação das empresas clientes da CSN de que, pós privatização, o aço passou a ser vendido por sua cotação internacional, com aumento brutal. Qual teria sido o valor da CSN, mesmo pelo imoral “ adjusted cash flow”, com seus preços acima de seus custos, e sem os empréstimos que a situação anterior obrigava, isto nunca saberemos. Como também nunca, quem exatamente recebia “bribe” para manter essa subvenção estatal ao setores automotivo e de construção. O PIG até hoje elogia a competência dos novos proprietários…

Por este método, por exemplo, na Vale uma mina de ouro recém descoberta ficou “fora do cálculo do valor da privatarização” por não ser possível “estimar seu fluxo de caixa”. O livro deixa claro que “essas diferenças” foram acertadas por fora.

Perigosa é a expectativa de que a verdade, agora chancelada pela Justiça, leve a qualquer consequência. Mesmo uma nova CPI, que aprofunde a do Banestado, não dará em nada. E não foi esta CPMI que virou pizza. De suas 6.000 contas que totalizam US$30 bi, 1.000 foram em 2005 parar na Justiça, em processos onde abundam provas, e delações premiadas de doleiros já presos e condenados ( “farol da colina” ). Apesar de serem os menores dentre os menores (tucano de plumagem mais vistosa tinha método mais seguro que este posto a disposição da “turma do demo”), totalizando mísero US$1 bi, nem mesmo esses 1.000 processos serão julgados. A próxima notícia sobre os mesmos será dada quando eles prescreverem… .

Estranha esta “nossa justiça”. Pra não recuar muito, as “expropriações” feitas na 2a guerra mundial de ativos de alemães, italianos e japoneses ainda estão pendentes. Ela funciona pra ladrão de galinha e pra preto-pobre traficante pé de chinelo (e tão somente para impedir que o excesso de oferta de drogas cause queda dos preços, prejudicando o financiamento do caixa2 da próxima eleição). Acima do milhão, não existe crime pra ela. Se forçada por quem insistir em não compreender ou não aceitar tal fato, respondem com prescrição. É preciso entender o dito “… e aos inimigos, a Lei”. E isto só funciona com os juizes certos.

Copiamos quase tudo dos EUA. Menos eleição para juiz e delegado, que acabam por “ser eleitos” pelos eleitos dos demais poderes. A consequência é que, mesmo se por milagre forem eleitos políticos decentes no lugar destes que ai estão, não teremos outra solução que não a do tempo e das aposentadorias para corrigir o que, impropriamente, é chamado de Judiciário.

Assim, todas as ilegalidades cometidas e denunciadas nunca serão corrigidas. Um bom exemplo disto está nas concessões de transportes aéreos. Sempre que foi do interesse do poderoso da vez, a empresa foi “quebrada” e passada para empresários amigos. Pan Air, Cruzeiro do Sul,, Varig, Vasp, todas tem processos que, se julgados, resolveriam seus problemas ( a TAM e a Gol que se cuidem para estar sempre do lado das companias certas…).

Alguém acredita na hipótese da prisão do Serra ou de sua filha ou genro ou primo? Ou em anulação de contratos celebrados fora da Lei, como vários de privatarização? Nem mesmo a velhinha de Taubaté. Nesta nossa “república-do-rabo-preso”, onde todos colecionam provas contra todos, ou se mantem a impunidade geral ou acabam as instituições por falta de gente, solta, é claro.

Lamentável que este “momento de ouro” pelo qual passamos, com os preços relativos a nosso favor como nunca na história, com um até 2002 impensável respeito e prestígio internacional, encontre um “Brazil” entregue às instituições que temos, “seletivas” para dizer o menos.

A raiz do problema é o ódio visceral do povo por seus políticos. Povo que cobra, a vista, a cada eleição, mais caro por seu voto. E não dá pra comprar voto com grana de fundo partidário. Tem que ser caixa 2, dinheiro criminoso pra cometer mais um crime que permite mais um mandato de idêntico padrão . Exceções? Claro que existem. Costumam perder logo na primeira reeleição, mas existem. O problema é a total perda de credibilidade de nossas instituições democráticas.

O bandido não confia na polícia e nem mesmo no juiz. Sabe que se não matar, vai ser morto. A idade média, tanto dos mortos quanto dos que vão presos, cai a cada ano. Fingimos não ver o resultado disto tudo. Temos, já a algumas décadas, o recorde absoluto e relativo do número de mortos de nossa guerra civil crônica. Que matou muito mais que qualquer outra guerra.

Com muito esforço, e décadas de paciência, de baixo pra cima criamos um Partido dos Trabalhadores. Eleito, cumpriu a maior parte de suas promessas, especialmente as ligadas a fome, emprego e distribuição de renda. Para fazê-lo, entretanto, teve que “jogar o jogo” ou dele ficaria fora para sempre. Votações no Congresso custam dinheiro porque este é necessário para manter o mandato, simples assim. Inútil copiar o modelo e até mesmo os personagens usados para tanto pelo tucanato, Marcos Valério e o mensalão do ex presidente mineiro da tucanagem desenfreada. Como o PT comprou a contradição de jogar o jogo para poder mudá-lo, o que fez, paga agora o preço do descrédito e age com militantes de aluguel, como se fosse um “PTB qualquer” da vida. E vai ter que comprar voto como qualquer outro partido que exista de fato, ainda que por preço menor, vai ter.

Sob condições incomparavelmente melhores, matamos a Esperança. O ponto triste do Privataria Tucana foi ver até que ponto o PT apodreceu neste processo, como teve que “compor” pra não haver explosão na CPMI do Banestado, por exemplo. Como se aproximou e se beneficiou das privatizações havidas, e de seus personagens, não podendo agora bancar o que é justo, o legal. E não há nada para por no lugar. Bons quadros saíram. Gente que pegava até mal conhecer, assinando ficha e dando cartas dentro do partido. Pra não falar do “fogo amigo”, luta de punhais no escuro, por espaço, das várias correntes-partidos que o compõe.

Matar o que sobrou de Esperança em um país com a guerra civil que temos, historicamente nunca foi receita de sucesso. Não havendo mais caminhos, agudizar o crônico pode vir a ser a saída possível. Lembro de Angola e Moçambique, onde isto ocorreu, e tremo de medo. Afinal, a palma da minha mão é fina, já que trabalho com a cabeça. E, lá na Africa, o critério inicial foi este. Aplicado nos que não acreditaram no que estava havendo e resolveram, antes de fugir pro exterior, passar em casa pra pegar dinheiro e joias.

Só saiu quem foi do escritório pro aeroporto, e só com a roupa do corpo. Nada indicava que tal ocorreria de uma hora pra outra. Não havia organização, nem nada preparado. Simplesmente explodiu, sem nenhum controle. A PM local trocou de lado, passou a matar no outro lado. O Exército a seguiu. E deu no que deu. Antes disto, lá morria relativamente muito menos gente do que as que aqui continuam a ser mortas. E nenhuma das duas nações citadas tinha em sua história a nossa mais selvagem tradição, a de cortar a cabeça de nossos inimigos, herdada pelos portugueses dos índios que aqui viviam(?), antes de serem dizimados… .

Povo Cordial, é …? Tá certo!…

PS do autor –– Entretanto, continuo “Lulista roxo” e apaixonado pela Pres. Dilma, que ficará registrada como sendo sua obra prima. Ambos com credibilidade em alta, o que pode vir a ser uma saída. Na falta de Instituições, teremos que nos virar com um “salvador da pátria”. A História também não recomenda, mas dado que já recusou um terceiro mandato certo, por respeito à CF, graças a Deus por podermos contar com eles… (Eu estava errado em querer o terceiro mandato; possivelmente, e com sorte, tudo acima pode não passar de mais um erro. Tô torcendo por isto… Mas, todo alto executivo multinacional tem sempre seu passaporte em dia e mala feita; mora e trabalha perto de aeroporto, havendo sempre pronto e atualizado um “contingency plan” para esta eventualidade, oficialmente classificada como remota e improvável, mas sempre pronto e atualizado… )

PS do Viomundo: Este site passa a publicar resenhas sobre o livro escritas por leitores.

Leia também:

Amaury Ribeiro Jr: O primo mais esperto de José Serra

Gilberto Maringoni: Internautas driblam a censura privata

Serra, sobre livro: “Lixo, lixo, lixo”

Amaury Ribeiro Jr: O primo mais esperto de José Serra

E a subespécie andrea-aecius?

Fernando Brito: A conexão Citco-PHC

Luís Nassif: A reportagem investigativa da década

E já que vocês querem ler sobre lavagem de dinheiro…

CartaCapital: “Serra sempre teve medo do que seria publicado no livro





117 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

@maurobebop

08 de janeiro de 2012 às 21h55

a cpi da privataria tucana vai ser uma grande pizza!

Responder

Sagarana

08 de janeiro de 2012 às 12h40

O desiludido vai continuar votando nelles. Ô coitado!

Responder

Sagarana

08 de janeiro de 2012 às 12h39

Pelo andar da carruagem não vai haver CPI alguma. Cambada de frouxos!

Responder

Sagarana

08 de janeiro de 2012 às 12h28

Vendiamos aço, minérios e outras coisitas mais a preço de banana mas certamente havia alguns "burocratas" do capital público andando em land rover semi novos. Pergunta que não quer calar: quanto a Vale rendia de dividendos ao povo brasileiro no passado e quanto ela gera de impostos hoje?

Responder

    Ninja

    12 de setembro de 2012 às 18h36

    Claro, agora são banqueiros e executivos que lucram com a Vale, e não o Estado brasileiro. Os lucros de uma estatal de áreas autamente rendosas, como petróleo e mineração, podem ser utilizados para formar um fundo para investimentos sociais. A empresa estatal também é uma ferramenta de planejamento econômico, especialmente em setores tão estratégicos quanto mineração, petróleo, pesquisa aplicada, bancos, energia elétrica, telecomunicações e alguns outros setores. Então a questão de custo-benefício é muito mais complexa do que parece, como se pode observar pela política do governo Lula em relação à Petrobrás, que com certeza foi um avanço em relação aos planos de privatização total de FHC (embora Lula tenha falhado e negligenciado muita coisa, não quero defendê-lo). No caso da Vale, é de conhecimento geral que a própria “venda” dela foi um tremendo prejuízo, com uma participação vergonhosa de fundos de pensão e bancos estatais à serviço do capital privado, que abocanhou um ganho enorme sem gastar nada. Isso é injusto e criminoso, e certamente os lucros privados do negócio foram divididos com os políticos que comandaram o processo de privatização fraudulenta.

    Os supostos “ganhos de arredação” são afirmados como se fossem verdadeiros de antemão, e na verdade deveriam ser comprovados. Já os prejuízos da perda da empresa estratégica, das riquezas naturais que ela controla, e da fraude por meio da qual ela foi entregue à ganância da plutocracia, já se conhece ao menos a ponta do iceberg. Já os supostos benefícios, que são tão repetidos pelos neoliberais, neoconservadores e demotucanos, nunca foram demonstrados. Na verdade, tudo indica que a privatização da Vale contribuiu para a desindustrialização e desnacionalização do Brasil.

    Quanto à corrupção interna cometida por empregados de alto escalão da Vela, é estranho evocá-la para justificar a corrupção que foi a “venda” da empresa. Fazer uma reforma administrativa, investigar os empregados de alto e médio escalão para demitir e prender os corruptos, e dar prioridade aos empregados de carreira e concursado em detrimento de politiqueiros impostos pelo governo, tudo isso contribuiria muito para redução da corrupção. Transferir o controle da empresa para acionistas privados serviu apenas para ampliar e legalizar a espoliação, e tirar do povo os instrumentos para combatê-la. A não ser que a empresa seja renacionalizada, sem direito à indenização, pois NÓS, o povo, não fomos indenizados por essa expropriação vergonhosa do patrimônio público nacional.

Renato

07 de janeiro de 2012 às 21h31

O PT, na oposição, sempre questionou a moralidade destas privatizações (para dizer o mínimo) mas quando chegou no poder, calou-se totalmente a este respeito. Por que será?

Responder

João Carlos

04 de janeiro de 2012 às 23h34

A CPI é fundamental para o país, não somente por demascarar Serra e cia., mas, principalmente, para que sejam devolvidos ao patrimônio público tudo que foi criminosamente doado a aventureiros da pior espécie e ainda financiados por bancos estatais a mando de fhc.
Queremos a Vale de volta, a CSN, a RFF, a telefonia, a eletricidade, enfim todos os serviços essenciais ao povo brasileiro, constituído a duras penas ao longo de décadas.

Responder

Adilson

04 de janeiro de 2012 às 07h05

Azenha,

O pessoal do Cloaca News está reproduzindo um vídeo sensacional, cujo o título é: "Todos os homens do quase Presidente". Veja no link a seguir: http://cloacanews.blogspot.com/2012/01/exclusivo-…

Responder

zuleica jorgensen

03 de janeiro de 2012 às 22h06

Não dar em nada é uma afirmação que depende muito do que se pretende. Se alguém acha que uma CPI pode dar em cadeia para Serra e amigos/família e mais na devolução dos valores desviados, até concordaria com o autor do texto. Impossível mesmo é reverter as privatizações.
Agora, se a pretensão é dar uma sacudida no mundo político e revelar as falcatruas tucanas, já acho que dá para fazer alguma coisa. E se o objetivo, então, for desmascarar essa mídia em decadência, acho que podemos realmente esperar alguma coisa.
E vou mais longe, acho que se pudermos a partir da CPI depurar um bocado os partidos políticos, inclusive o PT, já seria um ganho enorme. Seria uma faxina e tanto, que deixaria a Dilma um pouco mais livre para governar.

Responder

João Paulo

03 de janeiro de 2012 às 20h31

Hoje às 14:30, cheguei na Livraria Bernadete, na cidade de Barbacena MG e perguntei ao meu amigo Marcelo Augusto de Araújo Lima pelo meu exemplar de A Privataria Tucana, do Amaury Ribeiro. O Marcelo perguntou para uma das funcionárias se o livro havia acabado de novo. A funcionária disse ainda hav um de resto. Comprei-o por 35 reais pagos em dinheiro de contado. Agora vou me deliciar com as revelações do Amaury.

Responder

Couto

03 de janeiro de 2012 às 18h13

Ainda bem que o autor escreveu o P.S., reconhecendo o trabalho de Lula e Dilma. Eu já estava me preparando para tomar um banho de sal grosso.

Responder

JC Tavares

03 de janeiro de 2012 às 16h37

Espero que o PT não se intimide e leve essa CPI às últimas consequências. É agora ou nunca. Dilma tem maioria e não vai ter outra chance de desmascarar esse partido PSDB apadrinhado da mídia=PIG(Partido da Imprensa Golpista), que está levando nosso estado São Paulo e aonde (des)governa o caos. Repito, É AGORA OU NUNCA. O Brasil e a Nova Geração agradecem.

Responder

    HMS TIRELESS

    03 de janeiro de 2012 às 17h43

    PT levando a CPI da privataria até o fim? Se esqueceu que quem tem telhado de vidro não atira pedra para o alto?

José Ruiz

03 de janeiro de 2012 às 15h08

Continuo achando que o PT de hoje se transformou em um PMDB, o eterno síndico da esplanada. Ideologia de esquerda não tem mais espaço ali, militantes que se alinham ao socialismo perderam espaço para o pragmatismo de centro direita. Ainda assim, o PT é o melhor partido da atualidade, o mais democrático, o mais bem estruturado para a luta contra as forças de direita que dominam esse país desde a sua invasão pelos portugueses. Alimento a esperança pelo surgimento de um novo partido de esquerda, uma costela do Partido dos Trabalhadores, e continuo achando que a internet ainda surpreenderá neste sentido… sonho com uma esquerda democrática e moderna… sonho sem perder de vista a realidade: precisamos aprofundar as transformações que se iniciaram na "era Lula"… retroceder, jamais…

Responder

Go Oliveria

03 de janeiro de 2012 às 12h03

MEU CREDO:

NÃO ACREDITO na justiça brasileira, ENQUANTO NÃO SOUBERMOS O QUE HÁ POR BAIXO DAS TOGAS PRETAS;

NÃO ACREDITO que a CPI leve (porque ela própria não poderá fazer isto) à impunidade de ninguém: NÃO TERÁ ESFERA JUDICIÁRIA DECENTE A QUE RECORRER;

NÃO ACREDITO que a quadrilha tucana devolva o que surrupiou dos cofres públicos;

NÃO ACREDITO que os compradores pilantras das estatais brasileiras devolvam-nas ou mesmo restituam a diferença do que subvalorizou;

NÃO ACREDITO que ao menos as caras lavadas e os cabelos engomados de FHC, Serra e demais piratas tenha qualquer arrepio de vergonha por esta esposição ou que eles irão perder o sono por isto. Pelo contrário, com o esqueleto repousado nos colchões recheados de milhões, eles continuarão roubando o sono dos justos: não precisarão se preocupar com o dia de amanhã;

NÃO ACREDITO que as veroniquinhas deixarão de comprar na Daslu e roupousar em Trancoso, CANSADINHAS de carregar sacolas recheadas de grifes;

NÃO ACREDITO que Daniel Dantas, padrinho e afilhado de todos, pare de maquinar maracutaias e rir de nós;

Mas ACREDITO que nosoutros, continuaremos batalhando, ralando, sendo roubados, sem poder recorrer, sabendo que a justiça está e sempre esteve DO OUTRO LADO.

Go Oliveria

Responder

Bertold

03 de janeiro de 2012 às 11h58

Eu vou protestar. Não tenho procuração para defender o PT aqui mas que vejo é uma constante de ataques a esse partido, amplamente permitido pelo Viomundo, sem que se verifique a idoneidade moral ou política do acusador. Que tal ouvirem também o que os petistas tem a dizer para garantir o contra-ponto democrático de opiniões. Senão fica igual aos tais dos PIGs.

Responder

    Carmen

    03 de janeiro de 2012 às 12h59

    Tenho escrito aos deputados do partido…nunca obtive resposta. Você queria que o Azenha agisse como a uol que não publica comentários contrários a sua opinião?????? Ninguém está ofendendo gratuitamente…está exercendo o direito de crítica, a capacidade analisar a realidade. O maniqueísmo não é bom conselheiro.

    Bertold

    04 de janeiro de 2012 às 11h37

    Desculpe, mas não entendeu uma vírgula do que eu quiz dizer. Também já escrevi muito ao PT criticando-o duramente. No entanto, no conjunto, sua história e ações políticas e estratégias de transformação tem sido muito mais eficazes do que minha simples diatribe emocional. O Viomundo, além do site especializado em defesa (PlanoBrasil), são para mim os fóruns mais democráticos de que tenho notícia na net. Isso não está em questão. Entretanto, nada nunca é perfeito quando se trata de diversidade no pensamento humano, ok!

    Morvan

    03 de janeiro de 2012 às 15h13

    Boa tarde.

    Bertold, deixando bem claro, antes de qualquer coisa, que não tenho procuração do Azenha, da Conceição ou de qualquer pessoa mantenedora do Blog.
    Mas o Blog é partidário (sem trocadilhos) do pluri pensamento. Pelo que pude ver até agora, há mais de um ano visitando-o e discutindo vários tópicos, o Blog só faz moderação quando se trata de ofensas, baixarias, etc. Somos nós, os debatedores, Bertold, que temos que discutir e contra-argumentar. É nesta hora que os petistas (ou até mesmo os simpatizantes, ou ainda quem não é nenhum dos dois, porém discorda de algum tópico) deve contrapor as assertivas do articulista.

    Defendo que o VOM (acredito que só eu o chamo assim; é meio abusado, de minha parte, mas é bem carinhoso para com o Blog) continue com sua linha de pluralismo e de abertura.
    Observação: gostei muito da posição defendida por Carmen, logo abaixo.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Bertold

    04 de janeiro de 2012 às 11h47

    Caro Morvan, bom dia…
    Estou de acordo contigo. Só faço uma ressalva pelo que já sofri aqui com limitação do espaço para comentário, principamente nos casos de contra-posição.

    Saudações.
    A propósito também uso linux (o Biglinux), claro uma versão mais adequado a minha condição de usuário básico de computador.

    Morvan

    06 de janeiro de 2012 às 23h23

    Boa noite.

    Bom saber que você utiliza Linux, Bertold.
    Já tive contato com a Distro BigLinux e a considero muito bonita, elegante e bem focada.
    Parabéns.
    Quanto a ser básico, não é um problema em si. Se quiser se aprofundar, há muitos meios e eu sugiro que você acesse o Guia Foca Linux, que é todo modularizado (Iniciante –> Intermediário –> Iniciante + Intermediário –> Avançado). Você pode baixar os módulos e estudar "Off Line".

    O Elo de Acesso é http://www.guiafoca.org/

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    Fábio

    07 de janeiro de 2012 às 17h33

    Prezado Bertold.
    Procure conversar com moradores de Guarulhos sobre a administração petista.
    Ela em nada difere das administrações anteriores.
    Tive ligações com o PT e me afastei enojado.

    Renato

    08 de janeiro de 2012 às 19h20

    Bertold, o que deve se entender por idoneidade politica ? Roberto Campos, por exemplo, era politicamente idoneo ? O PT, na oposição tinha uma postura e no poder tem outra – isto é idoneidade politica ?
    Se você acredita que neste espaço não há um contra ponto democratico, sugiro acessar o site da Veja.

    Sagarana

    08 de janeiro de 2012 às 20h09

    Meu caro Bertolk, petistas para debater é o que não falta por aqui, muitas vezes faltam argumentos a eles. Talvez seja por isso que você tenha a impressão que eles estão ausentes.

Antonio Nunes

03 de janeiro de 2012 às 11h41

"…mas pela distância entre os fatos, agora comprovados judicialmente…"

como assim?

o livro tem poder judicial? houve algum processo e julgamento? de onde o autor tirou essa informação exclusiva?

"Para fazê-lo, entretanto, teve que “jogar o jogo” ou dele ficaria fora para sempre. "

quer dizer q o PT é um quase "coitado" q foi "obrigado" a participar do esquema pra poder governar e tentar "mudar tudo isso q está aí" (como era o slogan do PT na opisição)… puxa… quase sinto pena do "pobre" PT!

"Entretanto, continuo “Lulista roxo” e apaixonado pela Pres. Dilma…"

mesmo com o PT apodrecido, como diz o autor, ele continua um "lulista roxo" e até decidiu q o seu ídolo (q foi um dos responsáveis pelo apodrecimento do PT) é simplesmente o "salvador da pátria" e dele dependemos pra melhorar a nossa vida, já q os partidos políticos são podres!

é… pode ser…

já na minha modesta opinião, os políticos (Lula incluido) são tão podres quanto os partidos e os esquemas q eles ajudam a apodrecer!

Responder

Morvan

03 de janeiro de 2012 às 00h01

Boa noite.

Li o texto de Chico Duarte da Silveira, com bastante atenção. Muito bem escrito.

Para não gerar um embate entre a total descrença e o otimismo desregrado, ousaria discordar do autor, correndo o risco de não simplesmente taxá-lo de pessimista ou o que o equivalha.
Acontece que o advento da publicação do livro já há produzido mais resultados do que talvez nunca imaginado pelo próprio autor.
Chico Duarte da Silveira, não se esqueça de que a privadização (sic!) parecia, antes da publicação do "de cujus", ponto pacífico. Parecia caso encerrado. O livro reacendeu o debate e, pela primeira vez, colocou o PIG na defensiva, tendo que se esgueirar, tendo que rastejar à cata de abrigo escuro. A defesa(?) da "Jênia" Verônica (incrível um nome ligado a valores positivos, probos, como a verdade, estar no centro do furacão de mentiras e privadizações (sic!)), por seu turno, obrigou o PIG a reconhecer que há vida fora do mundo fétido dos Frias e dos Marinhos.
Então, para guisa de sucintez, o livro já dera bons frutos.
A CPI sairá, acredito. Não é pensamento desejoso; é porque quem pode barrar a CPI agora, neste começo de trabalhos legislativo-executivos, não o fará, pois o custo de barrar esta CPI é alto demais para a conta do PT. Não estou desconsiderando os conchavos, conluios, acochambros e "arranjos" da política à brasileira, mas a CPI sairá e o livro, como já disse doutras ocasiões, é divisor de águas.
Aguardemos e façamos a nossa parte, que é divulgar e discutir.
Parabéns pelo texto.

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

:-)

Morvan, Usuário Linux #433640.

Responder

    nadja rocha

    03 de janeiro de 2012 às 12h25

    Exato caro Morvan, eu estou vendo meu neto na aula de história, a professora grita: quem sabe o que aconteceu de relevante no inicio da segunda década do seculo XXI no BRsil? Meu neto levanta e grita: eu sei! Muito bem, responda a pergunta –Surgiu um livro chamado a Privataria Tucana de um jornalista chamado Amaury Jr.explicanto toda a corrupção das nossas privatizações, deixando a grande mídia em "apagão" como cúmplice e assim acontece um fim de uma era………..
    Em dúvida um divisor de águas.

    Morvan

    03 de janeiro de 2012 às 13h02

    Bom dia.

    Obrigado pelo retorno, Nadja Rocha e parabéns pelo seu neto. Este é dos bons.
    Que as novas gerações passem a limpo o Brasil.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

Paulo Silva

02 de janeiro de 2012 às 23h59

A luta pela instalação dessa CPI foi apenas um primeiro passo. O que se torna necessário é ampliar a divulgação do livro, promover a a realização de inúmeros debates sobre ele e quando da instalação da CPI acompanhar passo a passo a sua realização e organizar concentrações e passeatas exigindo transparência, profundidade nas investigações e consequências reais e concretas. Com a punição dos corruptos e dos CORRUPTORES bem como a reversão das privatizações e a devolução do resultado das roubalheiras.
Se o povo não estiver conscientizado e não for à luta,será inútil a intalação dessa CPI.

Responder

Regina Braga

02 de janeiro de 2012 às 23h32

Gente,temos internet…blogs sujos…jornalistas investigativos…e muitos políticos honestos.Nada segura a CPI,nem mesmo, os pseudo deuses do STF…Se não houver, um julgamento formal,vai haver, um linchamento moral…E eu não sei o que é pior.Então PT,vamos abrir, a caixa de pandora e segurar com unhas e dentes, a esperança.As reformas podem ser feitas agora.Agora é o momento do optei.

Responder

    Klaus

    03 de janeiro de 2012 às 12h15

    Quem poderá segurar a CPI será o PT. Quando ela for instalada (aliás, se for), verifiquemos os parlamentaares indicados pelo partido para trabalhar nela. Este será um indício da vontade do partido de investigar alguma coisa.

Indio Tupi

02 de janeiro de 2012 às 22h40

Aqui do Alto Xingu, os índios transcrevem a SEGUNDA PARTE da entrevista concedida pelo Relator da CPMI do Banestado, José Mentor:

SEGUNDA PARTE:
– O senhor tomou alguns cuidados no relatório?
– Sim. Documentos que deveriam permanecer em sigilo não foram incluídos. Numa versão inicial, falava-se do laço de parentesco de um empresário com o José Serra. Retirei essa menção do relatório. Essa pessoa não estava sendo investigada porque era parente do Serra, mas porque seu nome apareceu no esquema de lavagem de dinheiro. – O que estava acontecendo quando a CPI foi encerrada? – A CPI acabou no momento em que nós iríamos votar um segundo pedido para convocar o Gustavo Franco (presidente do BAnco Central no governo de FHC). O pedido já fora aprovado na única votação feita pelo plenário mas não se marcava data data para o depoimento. Naquele momento, eles quiseram barganhar conosco. Queriam que a gente desistisse de convocar o Gustavo Franco, enquanto eles desistiriam de convocar o Antonio Ciprianni (empresário, dono da Transbrasil, próximo de Roberto Teixeira, advogado e compadre de Lula). Mas nós não queríamos barganhar nada. De nossa parte, eles podiam chamar o Cipriani. Nós queriamos ouvir o Gustavo Franco. Naquele momento, a Justiça uruguaia estava disposta a fornecer dados sobre uma factoring que descontava cheques. Havia possibilidade do próprio Comendador Arcanjo colaborar. Aí eles encerraram. – O senhor foi acusado de cometer abusos. Por exemplo: de quebrar o sigilo de pessoas sem necessidade. Diziam até que usava informações para fazer chantagem… – Diziam isso para tentar desmoralizar a CPI e uma parte da mídia comprou essa ideia. Queriam impedir que nosso trabalho fosse levado a serio. A CPI quebrou o sigilo bancário de 2 000 pessoas. Diziam que era demais. Mas fizemos uma reunião secreta na CPI para tratar do assunto. Eu pedi: “me apontem um nome que foi investigado indevidamente.” Ninguém disse nada. Também dei uma coletiva sobre esse assunto. Fiz a mesma pergunta para os jornalistas. Ninguém me apresentou nada. Só posso concluir que quebramos o sigilo de pessoas certas. – Dizem que houve um acordo para o encerramento da CPI… – Não houve acordo na Câmara. Isso eu posso garantir. –Mas houve acordo entre o governo e a oposição? –Só posso dizer que não houve nada na Câmara. Falo do que sei. –Uma explicação para o encerramento da CPI é que ela ajudou a esconder descobertas que poderiam comprometer o PT e o governo… – Pelo amor de Deus! Nem o Antero Paes e Barros afirma isso. Ele chegou a fazer um voto em separado, para substituir meu relatório. Não fala sobre isso."""

Responder

Indio Tupi

02 de janeiro de 2012 às 22h37

Aqui do Alto Xingu, os índios transcrevem entrevista do Relator da CPMI do Banestado, José Mentor, concedida ao blogueiro Paulo Moreira Leite:

PRIMEIRA PARTE
"""segunda-feira, 26 de dezembro de 2011
CPI do Banestado: “Estou de alma lavada,” diz Mentor
Via Paulo Moreira Leite
Em 2005, o deputado José Mentor (PT-SP), era o relator da CPMI do Banestado, usina de investigação, denúncias e luta política interna tão grande que ela se encerrou sem votar seu relatório — um calhamaço de 2 000 páginas — que continha boa parte das revelações divulgadas pelo livro Privataria Tucana, do jornalista Amaury Junior. Vinte e quatro horas depois que 185 deputados assinaram o pedido de instalação de uma CPI sobre as denuncias do livro, Mentor deu uma entrevista ao blogue.
– O senhor já leu o livro do Amaury Ribeiro? – Ainda não. Uma assessora comprou e está lendo. Vou fazer isso quando ela terminar. Nós paramos de investigar estes casos em 2005. O Amaury seguiu depois disso. Com certeza avançou bastante. – Como o senhor acompanhou a coleta das assinaturas para a CPI sobre o livro? – Estou de alma lavada. No dia em que fiz 60 anos anunciei que iria escrever um livro sobre aquela CPMI e continuo com meu projeto. Fico feliz em ver que parte de nosso trabalho está sendo reconhecido. Conheço boa parte dos documentos e acompanhei a denúncia. Sempre soube que deveria ser apurada. – Se for mesmo instalada, a nova CPI irá repetir a investigação da CPI do Banestado? – Não. São objetos diferentes. A CPI do Banestado estava muito dividida. Não havia uma maioria. Ela nasceu da fusão de uma proposta do PT e outra do PSDB, O senador tucano Antero Paes de Barros era o presidente. Eu era o relator. Nós discutíamos o tempo inteiro. O plenário também. Havia muita divergencia. – Por que? – No início, que coincidiu com aquele começo difícil do governo Lula, com investimentos contingenciados, sem crescimento, o PSDB achava que iria encontrar fatos para atacar o governo. Havia o interesse político de quebrar a confiança no Lula. Este era o foco real. Quando se viu que essa alternativa não iria levar a muita coisa, pois não aparecia nada, os trabalhos se dispersaram. Aos poucos, se viu que, ao contrário do que se pensava no início, as investigações começavam a mostrar irregularidades que comprometiam o PSDB. Foi ai que o Antero tentou encerrar as investigações de qualquer maneira. – Como isso aconteceu? – Nós tinhamos um prazo para trabalhar até 22 de fevereiro de 2005. Isso está escrito num documento oficial do Congresso Nacional. Mas tres meses antes, em dezembro, o Antero proclamou o encerramento da CPMI de forma unilateral e ilegal. Mesmo assim, nós continuamos trabalhando. Fiz viagens pelo Brasil inteiro. Também fui a Madri. A Ideli (Ideli Salvatti, hoje ministra de Relações Institucionais) ajudou muito. Por fim, entreguei meu relatório, no prazo legal. Como a CPI havia sido encerrada, ele não foi votado. Mas está lá, no arquivo do Senado.

Responder

    ZePovinho

    03 de janeiro de 2012 às 09h08

    Você tava sumido,Indio Tupi!!Rapaz!!Você faz uma falta enorme!!É o melhor texto sobre economia e mercados financeiros que já vi.Apareça mais,Indio!!!

Yarus

02 de janeiro de 2012 às 22h21

Vamos ver se Boechat vai repetir isso no Jornal da Band:[youtube xu0nt_sY72k&feature=player_embedded http://www.youtube.com/watch?v=xu0nt_sY72k&feature=player_embedded youtube]

Responder

assalariado.

02 de janeiro de 2012 às 22h14

EUNAOSABIA é inteligente na maioria das vezes. Ele mata a pau (com argumentos) os comissionados do PT social democrata de plantão. Ou seja, discutir com EUNAOSABIA dentro do campo dele que é (o capitalismo, o tal deus mercado), é falar mais do mesmo, eles correm na mesma raia, é o neoliberalismo e seu generico social democrata discordando se, vão matar o povo de fome ou de sede. Na essencia defendem o mesmo campo ideologico pequeno burgues das elites. Não são capazes, em momento algum de questionar o sistema burgues de exploração.

Agora, quando desafio eles para debater dentro do campo socialista, todos fogem. Na maioria das vezes só negativam o comentário, sem conseguir um argumento satisfatório para as diferenças, entre a ideologia do modo de produção capitalista e o modo de produção socialista, esta é a questão/ solução de fundo, que se negam a se expor. Qual destes modos de relação social com a natureza, combina com a essencia humana dos humanos e a sobrevivencia do planeta? No fundo eles querem consertar o capitalismo com mais capitalismo que, a estas alturas o remédio é mais forte que o doente. É sem volta.

Saudações Socialistas.

Responder

José do Ceará

02 de janeiro de 2012 às 22h07

Um comentarista falou que o presidente Lula recebeu uma "obra pronta" ? A que ele se refere? Ao FMI ?Ao estado falimentar do Brasil em 2002 ? À venda de estatais a preço de banana ? Ao desemprego altíssimo ?
Nenhuma Universidade/escola técnica construída ? Ao 14 lugar na economia mundial naquela época ? Da da falta de acesso dos pobres/negros ao ensino superior?Ao endividamento crescente no periodo 1995-2002 ?…………Às reservas intenacionais emprestadas pelo FMI (40 Bi) ? ou às visitas regulares dos técnicos do Fundo monetário para monitorar nossas contas ?

Responder

    claudio

    02 de janeiro de 2012 às 23h17

    Foi o melhor comentário de todos!! Feliz 2012 e sabedoria na vida!! E ao grande LULA também!!!

    Luciano Prado

    02 de janeiro de 2012 às 23h38

    "Quando Itamar Franco passou o governo a Fernando Henrique Cardoso em 1994, o Brasil era a 7ª economia do mundo.
    De 1995 a 2002, período dos 2 governos de FHC, o Brasil quebrou 3 vezes e 3 vezes recorreu ao FMI, ou seja, pediu dinheiro emprestado ao FMI. Em uma dessas vezes, o FMI se negou a emprestar e foi necessária a intervenção de Bill Clinton presidente dos Estados Unidos. O Brasil estava totalmente desmoralizado. Você não acredita? Então, aproveito para mostrar um vídeo que sei que a maioria absoluta dos brasileiros não conhece. Clique aqui http://www.youtube.com/watch?v=MeAOen8vyiQ
    Resultado. Em 2002, quando FHC entregou o país a Lula, o Brasil estava rebaixado para a condição de 13ª economia do mundo. Vamos lembrar que FHC recebeu na 7ª posição e entregou na décima terceira, praticamente o dobro no sentido de queda da nossa economia.
    Lula recebeu de FHC um país desacreditado, na condição de 13ª economia, e em 2010 entregou a Dilma na 7ª posição, com uma economia saneada e sólida, ultrapassando de novo México, Espanha, Coreia do Sul, Canadá, Índia e, pela primeira vez na história, ultrapassando a Itália…."

    Scan

    04 de janeiro de 2012 às 01h36

    Boa, Luciano!
    Recordar é viver.
    Para nós, bem entendido…Para os bicudos recordar é uma tragédia.

Bonifa

02 de janeiro de 2012 às 22h07

O enfoque está errado. Não vai dar em nada? Já deu em tiudo! Deu e transbordou… E ainda virá mais barulho por aí, com a CPI, talvez muito barulho, barulho fecundo e positivo. "Não vai dar em nada" é uma frase vazia, um slogan que trai desejo secreto pré-concebido. É para quem não sabe de que maneira os fatos se entranham no cotidiano e modificam profundamente a realidade.

Responder

Indio Tupi

02 de janeiro de 2012 às 22h05

Aqui do Alto Xingu, os índios estranham que o articulista inicie seu texto pela comprovação dos fatos da privataria, da "ladroagem demo-tucana", como diz, para pouco adiante perder estranhamente o ímpeto e recuar com a descrença de que "a verdade, agora chancelada pela Justiça, leve a qualquer consequência." Não leva a lugar nenhum inculpar a Justiça se outros crimes da privataria não conduziram os culpados a cadeia. A Justiça só é feita com um amplo movimento popular, de baixo para cima, que una, em ampla frente única, todas as pessoas de bem das classes trabalhadora e média, inclusive os estratos dos profissionais liberais e profissionais e suas respectivas organizações de classe, tanto das cidades quanto do campo, para exigir a completa apuração dos fatos e a excemplar punição dos culpados. Homens de gabinete não fazem Justiça: Quem a faz é o povo em movimento. Daí porque é puro diversionismo exibir "desencanto" com a Justiça, "desencanto" que é apenas um apelo desmobilizador. O insulto gratuito ao povo, o qual, segundo o articulista "cobra, a vista, a cada eleição mais caro por seu voto" serve apenas para o autor afirmar uma suposta "…total perda de credibilidade de nossas instituições democráticas." Esse é traço comum aos saudosistas dos regimes de força, ou àqueles que ignoram quantos morreram, desapareceram ou foram seviciados na luta pela restauração do regime democrático no País, ora em contínuo processo de aperfeiçoamento. A saída não é a volta à ditadura ou a pregação da descrença na política. Essa é uma cantilena conservadora. A acusação de que o PT comprou votos no Congresso ainda não está provada. Mas, o articulista dá como favas contadas. E insulta os militantes do Partido como "militantes de aluguel". O descaramento dessa postura tão falsamente ética vai a ponto de dizer que o PT terá de comprar voto "como qualquer outro partido que exista de fato." A injúria e a ignorância vai ao ponto de o autor afirmar que a CPMI do Banestado foi arquivada com o apoio do PT, minoritário na ocasião. E o nosso bravo mas desesperançado articulista, ao invés de se portar como trabalhador combatente, disposto a partir para o trabalho de formiga, de organizar e incentivar a mobilização para a apuração dos fatos, anteve, derrotado sem luta, um futuro de guerra civil no País, como Angola e Moçambique. E, o mais rizível: Tenta fazer crer que é um "Lulista roxo" e "apaixonado pela Pres. Dilma. Ora! Vá de retro! Tucano depenado!

Responder

    Bonifa

    03 de janeiro de 2012 às 09h53

    Fico feliz que o nobre indígena tenha percebido essa nova estratégia tucana de fingir ser um "roxo" para espalhar o desânimo. E só um ingênuo total acreditaria que instituições ultraconservadoras, bem como os maus costumes de proteção aos crimes de bacanas, tudo secularmente enraizados no país, mudaria repentinamente por efeito da edição de um livro, ainda que um grande livro. O que importa é que a sucessão de acontecimentos desencadeada pelo livro vai sem dúvida enriquecer toda a informação do país nas questões a ele ou por ele relacionadas. A mentira vai perdendo força e espaço, e a vida dos criminosos vai se desmascarando e se tornando insuportável.

    Luiz H

    03 de janeiro de 2012 às 20h28

    Ah o pensamento monolítico stalinista…

    Scan

    04 de janeiro de 2012 às 01h13

    Não sei se é stalinista e muito menos monolítico (monólito de um só?).
    Mas é um pensamento e foi bem expresso.
    E o SEU pensamento, Luiz H? Qual é mesmo?
    Ahhh…não tem?
    Já sabíamos.

clodoaldo

02 de janeiro de 2012 às 21h49

Cade o Huguinho e o Luizinho?

Responder

cassio magalhães

02 de janeiro de 2012 às 21h47

Postarei mais uma vez: vai rolar um tapetão!!

Responder

emerson57

02 de janeiro de 2012 às 21h39

daqui a pouquinho, dia 6 de fevereiro, vamos entregar a chave da porta da nossa casa para que algum "privata" a "administre" .
e, pasmem, dentro do governo da minha presidenta dilma!
eu NÃO concordo com isso.
então fico aqui, reclamando ao bispo. http://www.portal2014.org.br/noticias/8293/GOVERN…

Responder

Sergio

02 de janeiro de 2012 às 21h27

Tenho 58 anos, e vejo que o Brasil muda para melhor, torço para que a CPI seja instalada e que independente do seu desfecho, traga elementos que enriqueçam meus conhecimentos e assim nortear o meu voto.

abçs

Responder

francisco p. neto

02 de janeiro de 2012 às 21h08

Eu vou comentar, FHC: Assassinatos morais de inocentes.
Pois é FHC.
Conhece aquele ditado: miraram na vaca e acertaram no boi.
Agora não adianta chorar. A casa caiu de vez.
E não adianta ficar de beicinho, porque o livro do Amaury não deixa pedra sobre pedra.
Pode chorar pelos "inocentes".
Enquanto isso, eles riem de bolsos cheios.

Responder

Otavio

02 de janeiro de 2012 às 20h54

Prezado Chico, lendo o seu texto tive a impressão de que, salvo raras exceções, o judiciário consegue ser pior do que o legislativo. São inatingíveis, extremamente corporativos, e comportam-se como se estivessem acima da lei. A Justiça só é cega para pobre. O magistrado pratica um grande malfeito e neste caso recebe uma pena duríssima: uma polpuda aposentadoria. A classe política e os empresários corruptos fazem o que bem querem porque o judiciário não cumpre o seu papel. Pobre povo brasileiro!

Responder

a. barbosa filho

02 de janeiro de 2012 às 20h52

É muito cedo para dizer-se que a CPI não dará em nada. Quem disse que estamos condenados a repetir o pior da nossa História?
Pelo contrário, acho que ela virá no melhor momento. A velha mídia não manda mais no povo (vide as passeatas e marchas amplamente convocadas e que fracassaram redondamente, porque o povo sabe – ou intui – que eram manipuladas, seletivas).
Além da blogosfera, que já mostrou força ao divulgar o livro do Amaury, rompendo o bloqueio geral, o que custa a CUT ou alguém mais imprimir e distribuir uns 5 milhões de jornais ou panfletos nas bases dos deputados integrantes da CPI, mostrando seu desempenho? Há muitas formas de pressão, e nós somos mais do que uma kombi…rsrsrs
Nada de desânimo e derrotismo. A luta mal começou.

Responder

JAIR ORICHIO JUNIOR

02 de janeiro de 2012 às 20h49

Acabei de ler o livro hoje… independente da CPI, qualquer cidadão, pode ir ao ministério público, e pedir uma abertura de inquériro com o próprio livro, pois os documentos têm fé pública, pois todos foram retirados de cartórios registrados.
A minha pergunta é a seguinte: O PGR deve ser cutucado por quem? Eu posso cutucá-lo como pessoa física?
Se for possível, até flanelinha do Maracanã pode fazer a denúncia…
CPI que nada!!!

Responder

Carlos

02 de janeiro de 2012 às 20h38

O crime de lesa pátria comprovado no livro "PRIVATARIA" abrange o Legislativo, o Executivo, o Judiciário. Os partidos que deram sustentação ao crime de lesa-pátria da patifaria não se resumem apenas na dobradinha demo-tucana, outros (PMDB principalmente) se encontram na patifaria, e se beneficiaram. TODOS e alguns da antiga oposição! O PSDB – PFL só fez a privataria pq junto dele (já que não tinham a maioria do CN) "outros" lucraram, e muito. Muitos na iniciativa privada e MUITOS no setor público. E eles estão aí, alguns eleitos, outros ricos, rindo da nossa cara. Sabem da ineficácia do judiciário brasileiro e que NUNCA serão punidos.Alguns da antiga oposição, que venderam tambem empresas públicas quando prefeitos ( e outras "funções políticas"), tambem estão aí rindo da nossa cara. Se a CPI for criada o Dep. Protógenes tem que tornar público TUDO nela apurado, levando a opinião pública ao seu lado, ONGS, sindicatos. Ou nada se dará.

Responder

CLAUDIO LUIZ PESSUTI

02 de janeiro de 2012 às 20h30

Ja disse algumas vezes e os comissionados me negativam, mas digo de novo:Este governo ,assim, como o do Lula, NÃO ENTRARA EM BOLA DIVIDIDA!Nao enfrentara interesses poderosos do capital, nem do PIG.Nao esta ai para "mudar" o pais.O negocio e só "classe C" geração de empregos, crescimento, inflação controlada, bolsa família, Luz para Todos, etc, só "agenda positiva" no dizer dos marketologos.Afinal, o PT e um partido IGUALZINHO aos outros, e tem como objetivo precípuo MANTER-SE no poder.Com estas acoes citadas, consegue isto,Enquanto isso, que "aqueles que acreditam em conto de fadas" como referido no filme "Wall Strett -o dinheiro nunca dorme" continuem se "indignando" com a traição petista…

Responder

    Morvan

    02 de janeiro de 2012 às 23h42

    Boa noite.

    CLAUDIO LUIZ PESSUTI, só respondo, por norma, a pessoas que considero estarem [realmente] discutindo, e não "trollando". É o seu caso. Pareço sempre discordar de você, mas gosto de discutir com seriedade, a exemplo de você.
    Primeiro: mesmo não tendo procuração (afinidade não a confere!) com o PT, discordo de você; o PT não é um partido igualzinho aos outros. O PT é um partido que, com todas as limitações de uma agremiação partidária com tantas correntes internas, nos trouxe esperanças, esperanças estas que, se não de todo contempladas, permitiram ao Brasil ostentar o seu lugar no mundo.
    É preciso entender, d'antanho, que o PT não é um partido uno, e sim um guarda-chuva ideológico. Não chega a se configurar como uma frente partidária, mas é um partido singular.
    Nesta singularidade, vence, por ora, a corrente mais moderada do partido. Isto explica (não estou afirmando que justifica-as) as contradições e claudicâncias sofridas por todos nós; até quem é antagônico ou simplesmente simpatizante, como quem ora escreve.
    Outra coisa: o PT é formado por todos nós, seja simpatizante, adversário, inimigo ou filiado, pois o partido mais organizado do Brasil é fruto da correlação de todas as forças da sociedade.
    Quando você afirma "o PT e um partido IGUALZINHO aos outros…", mesmo sem ser este o móvel, você repete o ritual mântrico do Bóris CCC Casoy. E pelo que pude ver de você, não se equivalha àquele odioso.
    Eu, você, ZePovinho, FrancoAtirador, Siloé, Gerson Carneiro, Witovski e muitos outros "cabras" (aqui, cabra como comum de dois gêneros) daqui do VOM podemos melhorar o PT e lutar para este partido se manter fiel ao seu ideário. Continuemos com o nosso trabalho e muita luta.
    Concordo com você: este PT aí, barrando CPI, não é o que queremos para o bem-estar do nosso país.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    CLAUDIO LUIZ PESSUTI

    03 de janeiro de 2012 às 12h31

    Infelizmente quem esta dando razão ao Boris Casoy e o próprio PT , com suas acoes.Constatar realidades não e entrar no onda "Boris Casoy".A partir do momento em que o governo libera 300 milhões em emendas para deputados aprovarem congelamento de salario de servidores, por exemplo, como você define este partido?Sem sofismas…

    Morvan

    03 de janeiro de 2012 às 13h56

    Boa tarde.
    Como eu disse, CLAUDIO LUIZ PESSUTI, eu discuto exatamente porque considero você bom debatedor. Não estou comparando você com aquele pústula. Boris Casoy CCC é um crápula.
    Agora, relevando mais ainda, os partidos são feitos por nós. O PT só está com sua corrente mais moderada subjugando as demais porque a sociedade, como um todo, permite.
    Pense nisto.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

    PedroAurélioZabaleta

    03 de janeiro de 2012 às 14h42

    Aí, Morvan.
    acertou na mosca!
    valeu!
    grande abraço

    Morvan

    03 de janeiro de 2012 às 15h03

    Boa tarde.

    Obrigado pelo retorno, caro PedroAurélioZabaleta.

    :-)

    Morvan, Usuário Linux #433640.

Francisco

02 de janeiro de 2012 às 20h25

Todo partido é uma ferramenta nas mãos do povo. Quando a ferramenta não é mais útil, cria-se uma nova ferramenta. Sociedade define o partido e nunca o inverso. Vê se eu vou ficar brocha por causa de PT? É ruim!

Quando o PSB foi criado ainda havia escravidão. Ficou ruim, jogou fora. Depois os anarquistas, não serviu, jogou fora. Criado o PCB (ou PC do B, como quiserem) serviu um bom tempo, deu nos nervos, está no lixo, ou pior. PTB, serviu, usou, não serviu, tai o fantasma. Morreu. PMDB, PSDB, também esses serviram a meus interesses. Usei eles o quanto quis… Desse mato não sai mais coelho… Rodaram! E assim foi e assim será. Uma hora o PT deixa de ser útil a mim. Que venha o próximo! Dialética é um processo sem fim.

Carlito Marques deixa claro: luta de grupos, nunca acaba. A alternativa é aderir a alguma neo-pentecostal (depois que morre é o paraíso, tudo dá certo o tempo todo…) ou uma boa dose de Viagra. Pode ser o caso.

Responder

EUNAOSABIA

02 de janeiro de 2012 às 20h11

ATENÇÃO:

Tema importante.

Mudando de assunto, sei que não faz parte do artigo mas só a título de curiosidade: "Força Aérea Americana – USAF – confirmou a compra de 30 aviões super tucanos da EMBRAER no valor de U$ 355 milhões".

Há chances de que mais unidades sejam adquiridas. Há um tempo atrás cogitou-se a compra de algumas unidade do R99 pela Cia e pelo Exército Americano, essa compra não foi adiante, quem sabe agora.

Mas eu não sabia, e daí nosso especialista em quase tudo??? pois é, pra quem chegou agora o eunãosabia explica:

1. Em primeiro lugar louvar a EMBRAER e o povo brasileiro por essa empresa nacional, que diga-se de passagem foi privatizada… mais um êxito da tal da privataria….

2. O mais importante agora: acho que ficou mais do que claro que a Dassault já faliu em suas pretensões de vender seu caríssimo avião de caça ao Brasil, está mais do que claro que essa compra dos 30 Super Tucanos confirma que Dilma já se comprometeu em comprar o FA18 Super Hornet, Obama deve ter feito a cabeça da presidente em sua visita ao país, lembro que na época surgiu essa promessa de compra de alguns Tucanos caso o Brasil optasse pelo FA18.. acho que isso confirma a escolha.

Fico por aqui, mas informo que nunca esqueço de um artigo que achei sem querer e através do guglou cujo título era: "Para especialistas, Super Hornet é uma carroça voadora""….as pessoas são bem informadas hoje em dia… cuidado….

Depois me cobrem sobre minhas previsões.

Achei este tema importante.

Será um bom debate.

Responder

    ZePovinho

    02 de janeiro de 2012 às 22h22

    Outras "compras" como essa já foram anunciadas e o Congresso dos EUA(lotado de lobistas das empresas de armamentos de lá) travou depois.A Hawker-Beechkraft vai travar mais uma.
    A EMBRAER foi "privatizada" com dinheiro do BNDES e fundos de pensão.GRANDE PRIVATIZAÇÃO!!!

    Lucas Villa

    02 de janeiro de 2012 às 22h50

    "Obama deve ter feito a cabeça da presidente em sua visita ao país…"

    Chamou a Dilma de idiota.

marilamar

02 de janeiro de 2012 às 19h56

Creio que a saida para uma mobilizaçao nacional, será feita pelos blogueiros sujos unidos!!! Pois as entidades de esquerdas estao indo para o mesmo caminho dos privatizadores corruptos, estao sendo compradas lentamente??? Tem que haver mais reunioes entres os blogs e discutir estrategias para uma forte e perfeita mobilizaçao nacional abrangendo todas as classes e tem que começar agora, uma revoluçao pacifica e silenciosa, mais muito bem organizada??? Temos varias blogueiros guerreiros que conhece o assunto!!!! Nós nao somos ovelhas, nao somos ovelhas, somos brasileiros!!!!

Responder

Luiz Fortaleza

02 de janeiro de 2012 às 19h41

O sectarismo crítico também cega… a auto-crítica é melhor do que o dogmatismo partidário… apaixonado.

Responder

zezinho

02 de janeiro de 2012 às 19h40

Só na cabeça de alguém sem miolos para achar que o problema é simplesmente exterminar a oposição. Pelo jeito vc não é à favor da democracia e vê os erros de seus ídolos como virtudes. O fim não justifica os meios, e sua ideologia é um perigo à sociedade

Responder

    Antônio Jorge

    03 de janeiro de 2012 às 17h28

    Não imaginei que meu comentário faria tanto sucesso a ponto de ser deletado pela administração do site. Sou totalmente contra a violência. Minha intenção não era incitá-la e peço desculpas se ofendi alguém c/ minha declaração aqui. Mas vc, Zezinho, já imaginou que o perigo é real? Se um dia um grupo de pessoas insatisfeitas c/ a impunidade resolver partir p/ violência? Como foi na Ditadura, a luta pela liberdade? Os guerrilheiros tem esse nome agora, antes eram terroristas. Onde existem oprimidos, insatisfeitos, existe esse perigo.

    Antonio Nunes

    04 de janeiro de 2012 às 12h24

    seu comentário não fez sucesso algum… era apenas uma bobagem q foi corretamente deletada!

    pregar assassinato não é coisa de quem se diz "contra a violência"!

    Antônio Jorge

    04 de janeiro de 2012 às 13h48

    Ah! Fez sucesso, sim! Dúvido que alguém que o tenha lido, não tenha pensado um pouco no assunto. Alguns, infelizmente, podem ter pensado em executar uma maluquice, outros, que tem algum babaca por aí pregando assassinato, e outros pensaram como é bom ter um País livre dessas coisas e como é bom que ele continue assim. No entanto, vejo pessoas que escrevem exaltadas aqui, desqualificando as pessoas que escrevem por discordar. Escrevem agressivamente. Por causa do comentário que escrevi, fui chamado de "sem miolo", pregador de assassinatos, escriba de bobagens etc. Saia da zona de conforto Antônio Nunes.

    Antônio Jorge

    03 de janeiro de 2012 às 17h29

    Eu sou a favor do debate. Das divergências. Se meu interlocutor diz: "Eu posso roubar e continuar solto" e eu disser "discordo!" estamos no campo das idéias, e vamos discutir de forma respeitosa. MAS se meu vizinho, ou o Dep., ou Presidente lesa a nação e isso não dá em nada, e há uma orquestração de Instituições que deviam zelar pela República p/ que ninguém seja punido? Devo fechar os olhos?
    Usei exemplos extremos p/ visualisar o pior quadro, e, c/ ele, mostrar que é melhor passar essa história a limpo agora, do que as Instituições cairem em descrédito, e darem campo fértil p/ florescerem as piores idéias possíveis. Isso é melhor p/ TODOS. P/ situação e p/ oposição.
    Prefiro "não ter miolo" a ter um que nada vale.

yacov

02 de janeiro de 2012 às 19h17

Que papinho mais ATUCANADO… Quem é esse pazzo?!? A carmen leporace travestida de jornalistas?? Petista de aluguel é o escambau!! O PT é o partido que mais cresce. É o maior partido de massas brasileiro e o mais honesto, vejam o ranking da corrupção do Congresso Nacional. No Reveillon de 2012, veremos se sua previsões e confirmam. Eu acho que dessa bosta no ventilador ninguém vai se livrar. Apostas?!?

"O BRASIL PARA TODOS não passa na glObo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS"

Responder

Maria Dirce

02 de janeiro de 2012 às 19h08

O Povo é soberano.O povo vai as ruas se for apenas um show essa história de CPI.Essa CPI sai, ou o povo sai nas ruas querendo saber tudo das privatizações.Dinheiro público roubado.CPI ou o povo nas ruas!!!

Responder

    zezinho

    02 de janeiro de 2012 às 19h35

    O povo não saiu nas passeatas anti-corrupção e vc acha que sairiam por causa de uma CPI que está fadada ao fracasso?

    Fabio_Passos

    02 de janeiro de 2012 às 20h19

    Correto.
    A roubalheira privata só será punida se houver pressão política sobre as "instituições democráticas".
    Estas "instituições democráticas" estão sob controle da "elite" branca e rica. A máfia tem seus asseclas até no STF.

PedroAurélioZabaleta

02 de janeiro de 2012 às 19h06

Prezado Chico Duarte da Silveira,
Sua avaliação é correta, porém incompleta.
Já foi muuuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito pior.
Há algum tempo atrás estas questões sequer eram tratadas.
Até o final do (des)governo do "esqueçam o que escrevi" ninguém sabia para que servia a Polícia Federal.
Também nunca tinhamos ouvido falar em CNJ, e tantas outras coisas…
A mudança está sendo feita. Temos que manter a pressão.
Estamos nos aproximando da derrubada da ditadura da Injustiça.
E, certamente, 2012 será um ano inesquecível.

Responder

Giuliano

02 de janeiro de 2012 às 19h00

Haja bomba! É muita gente que precisa ir para o espaço. Às vezes, tenho a impressão que instituições inteiras deveriam ir para o espaço.

Responder

Zilda

02 de janeiro de 2012 às 18h25

Não entendo porque se acredita no PIG e não no relator da CPI do Banestado. José Mentor já explicou que não houve "acordão" e contou o como e o porquê Antero Paes de Barros -Presidente da CPI – encerrou os trabalhos e arquivou o que havia sido apurado. Penso que devemos cobrar mais dos órgãos investigadores(MPF,PGU,TCU,PF) e punidores(Judiciário) e menos dos partidos. Não é função de partido político investigar e punir. Com a imprensa dominada como está, é difícil repercutir qualquer coisa contra a"reserva moral" do país.

Responder

Bonifa

02 de janeiro de 2012 às 18h21

Aos poucos vão soltando seus aliados, na tentativa lenta e gradual de desqualificação do Livro: Em artigo no Globo, Caetano Veloso, que ainda deve ter alguns fiéis seguidores de suas duvidosas performances intelectuais, põe dúvidas sobre o livro do Amaury e elogia o livro do FHC.

Responder

Paulo Roberto

02 de janeiro de 2012 às 18h12

Infelizmente, com um poder judiciáerio (minúsculas, mesmo) comandado por bandidos travestidos de magistrados, que se consideram acima da lei e não admitem ser nem ao menos investigados, tenho que concordar com o autor e ficar na torcida para que estejamos errados…

Responder

Fátima

02 de janeiro de 2012 às 17h41

O Amaury foi fantástico no epílogo " Se jogar uma luz sobre este passado ainda imerso nas sombras, este livro, que termina aqui, terá cumprido a sua parte. E tudo o que houve terá valido a pena"; caberá a cada um de nós fazer o trabalho de formiguinha e não deixar o assunto esfriar, nem aceitar o – não vai dar em nada.

Responder

Ana Quaiato

02 de janeiro de 2012 às 17h16

ok, todos temos problemas?
sim, mas uns mais, outrxs menos.
que venha a CPI, vamos ver quem cai e quem fica!
só de ouvir o silencio ensurdecedor do PIG, a perda de controle do Serra e o desconversar do FHC… vale a CPI!
vamos discutir a VALE, e pode ser apenas isso, topamos!
claro, que estou com Lula e Dilma.

Responder

Miguel

02 de janeiro de 2012 às 17h05

Esse foi pago pelo Serra para escrever tanto pessimismo e, assim, enfraquecer a denúncia do livro do Amaury.
O processo de melhora nunca é escolha de santos, mas escolha do melhor, que nunca é idealmente bom. Nesse sentido, o PT é uma conquista coletiva, mesmo tendo sido iniciativa do Lula e seus companheiros do ABC; e mesmo que tenham havido desfigurações na CPI do Banestado – o que é uma pena, ainda é uma grande instituição partidária que tem muito a contribuir com o País, mais que Lula e Dilma.
Aliás, depender deles exclusivamente é o que enfraqueceria o País. O grande amálgama progressista na política atual ainda é o PT.

Responder

    Sergio

    02 de janeiro de 2012 às 21h28

    Perfeito

    abçs

    Thiago

    02 de janeiro de 2012 às 22h19

    Desculpe a sinceridade, mas parece texto de velho ressentido. O Brasil está andando, o mundo girando e as coisas acontecendo. Ou na época das privatizações alguém imaginou um dia Lula presidente? Uma mulher ex-guerrilheira presidenta? Desculpa, muito choro pelos motivos errados e meio envelhecidos.

    Chico

    02 de janeiro de 2012 às 22h23

    Concordo contigo o PT é maior ainda que Lula e Dilma juntos…Graças a Deus!! e eles sabem disso…

Guilherme Souto

02 de janeiro de 2012 às 17h05

Que não vai dar em nada já estou esperando, na verdade até contando com mais essa vergonha nacional.

Disso tudo, só espero uma coisa… Que, requentadas as denúncias, parte dos eleitores e simpatizantes do psdb caiam as fichas do que significou os anos de desmandos dos tucano-demos quando estavam à frente do governo.

Responder

    a. barbosa filho

    02 de janeiro de 2012 às 20h54

    A luta só acaba quando termina, caro Guilherme. Não entro neste derrotismo, e acredito que a CPI, uma vez instalada, tem tudo para revelar pelo menos grande parte da roubalheira tucana.
    Depende de nós.

    Guilherme Souto

    02 de janeiro de 2012 às 22h21

    Ao contrário, a.barbosa, considero-me, junto com outros dessas bandas de Belo Horizonte, um otimista. Não estou criticando, apenas constatando!! É que, quando deparo-me com o fato de que ocorrem brigas internas dentro do próprio pt e que vários do alto escalão desse partido se rendeu ao sistema – Daniel Dantas que o diga! – aí sim, apesar de reconhecer que estamos avançando, chego à conclusão de que as amarras ainda são muito resistentes. Bom ano de 2012!

Pedro Migão

02 de janeiro de 2012 às 16h43

Azenha, a minha resenha de "A Privataria Tucana" – não posto aqui o texto por causa do limite de caracteres:
http://pedromigao.blogspot.com/2011/12/resenha-li…

p.s. – os exemplares do post já foram sorteados.

abraços

Responder

josaphat

02 de janeiro de 2012 às 16h35

Alguém precisa filosofar mais e melhor e nos acalentar uma solução exequível para a nossa covardia.
Como vamos resolver essas pendengas seculares sem uma revolução?
Paulatinamente?
Como vamos fazer uma revolução com uma capital longe de tudo que acontece de importante tanto econômica quanto culturalmente (se isso existe nesse país)?
Quem ou o quê irá substituir Lula ou o PT?
Quem fará a este uma oposição necessária nas eleições?
Quando esse povo terá medida histórica de se saber e do mundo?
Aqui sempre foi uma farra que poucos ganham muito. E isso não mudou. Ao menos não na essência.
Eu devo ser uma pessoa muito ufanista, pois apesar de pensar assim cada vez acredito mais nesse país.
O meu Brasil.

Responder

    PedroAurélioZabaleta

    02 de janeiro de 2012 às 18h41

    Dá-lhe Josaphat!
    Eu também sou um Brasileiro incorrigível.
    Sempre em frente, até a vitória.
    grande abraço.
    PS – tolerância zero para fazer a evolução (revolução sem o "r")

    Fabio_Passos

    02 de janeiro de 2012 às 20h20

    Revolução!

    Por mim… começa ontem.
    É preciso derrubar este regime subordinado aos interesses da "elite" branca, rica… e ladra!

joao

02 de janeiro de 2012 às 16h26

Um desejo de ano novo: um justiceiro ultra competente que mande pra terra dos pés juntos aqueles que sendo autoridade máxima do país (judiciário) não faça JUSTIÇA! A autoridade quando não trabalha em prol do povo deve ser deletada, e isso faria um bem enorme e seria imensamente didático, eu acredito que uma série de 10 deletadas faria o judiciário se transformar " milagrosamente" no melhor do mundo, o medo das autoridades Da fúria do povo injustiçado é o melhor remédio.

Responder

LuizCarlosDias

02 de janeiro de 2012 às 16h20

O Inesperado vai acontece a cada dia, so que nem percebemos, os PRIVATAS estão caindo,
as chances de voltar ao poder diminue, faça as contas para prefeito nas grandes capitais?
Faça uma simulação pra governadores e presidente, ja na tão proximo a eleição de 2014.
Prefeitos, RIO,SP, BH, POA, GOIANIA, espranças e mudanças juntas, venceremos,
PT saudações, saúde ao LULA, viva Dilma

Responder

Outro Antonio

02 de janeiro de 2012 às 16h10

Isso é verdade. Não temos qualquer outra opção. Mas eu também quero Lula e Dilma.

Responder

EUNAOSABIA

02 de janeiro de 2012 às 16h10

Parece que jogaram a toalha antes mesmo do que eu esperava… eu imaginava que iam fustigar um pouco mais antes de começarem com essas desculpas….

É claro que isso faz parte do manjado enredo do tal do livro bomba que todo mundo sabe não prova é nada.

Há um enredo pré determinado a ser cumprido, que a CPI nunca vai sair, não vai mesmo, e por vários motivos.

1. Não há provas. .. (oito anos no poder e não acharam nada?? Qual é…contra outra…veio achar só agora?… e o PGR…??? não vão levar as denúncias e ele??
2. Essa história de dizer que o PT estaria envolvido não cola, é desculpa, faz parte mesmo é das desculpas para que o tal livro fique sempre no imaginário popular…
3. Se abrir a CPI, e isso eu torço para que aconteça, muita coisa vai ser revelada, gente que ficou milionária do dia para a noite, que ganhava 600 reais como biólogo amador… convenhamos… todo mundo sabe como isso se deu… mudou-se até mesmo a lei para beneficiar como diria o poeta Lulu Santos… "Um certo alguém""….
4. Varig??? ora, todo mundo sabe quem se deu bem na venda da Varig??? quem era mesmo presidente?? aahhh era o Lula é?

PS1 do ENS: Eleito, cumpriu a maior parte de suas promessas, especialmente as ligadas a fome, emprego e distribuição de renda. Para fazê-lo, entretanto, teve que “jogar o jogo” ou dele ficaria fora para sempre.

ERRADO: O PT cumpriu essas metas por ter recebido uma obra pronta do governo anterior e não ter mudado nada, nem mesmo os programas sociais, a MP do Bolsa Família nada mais é que a unificação dos programas sociais já existentes, programas de Dona Ruth, Paulo Renato e até Serra… menos mal que não mudaram nada.

Vocês reclamam do neo liberalismo mas o maior beneficiado pelo neo liberalismo foi o governo Lula, entre esses fatores dou como exemplo o déficit fiscal americano que produziu a colossal quantidade de moeda em dólar circulando no mundo e que se converteu no Brasil em base monetária que gerou o crédito onde se pode comprar tudo a perder de vista, o consumo de bens duráveis se dá muito mais via crédito do que via renda propriamente dita… ou vocês acham que quem ganha dois salários mínimos, que foi a maior parte dos empregos gerados nestes tempos paga, pode comprar um carro de 30 mil a vista?

Eu quero esta CPI.

Responder

    ZePovinho

    02 de janeiro de 2012 às 17h05

    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ………………………………

    Paulo Roberto

    02 de janeiro de 2012 às 18h08

    Oh!

    Marcos C. Campos

    02 de janeiro de 2012 às 18h47

    não esquenta o EUNÃOSABIA já diz tudo NÃO SABE DE NADA , CHUTA TUDO.
    Acha saco prá aguentá. Vocês leem os comentários do cara ? Eu não leio, são sempre as mesmas coisas.

    ZePovinho

    02 de janeiro de 2012 às 17h09

    Digite o texto aqui![youtube z0RuVxnTdP0 http://www.youtube.com/watch?v=z0RuVxnTdP0 youtube]

    MataTrolls

    02 de janeiro de 2012 às 17h42

    Vai dormir, Eunucosabia. Poupe-nos de seu relinchar.

    André

    02 de janeiro de 2012 às 18h02

    kkkkkkkkk, comédia, vc é um comédia, paga pau de bandidos fracassados!!!

    Fátima

    02 de janeiro de 2012 às 18h30

    EUNAOSABIA, o que vc sabe sobre a Varig? Conta outra, vesti a camisa dessa empresa durante anos, não seja repetidor daquilo que desconhece. Vai cantar noutro terreiro.

    Antonio Nunes

    02 de janeiro de 2012 às 19h30

    sobre a VARIG?

    parece q ela faliu, né?

    Lucas Villa

    02 de janeiro de 2012 às 18h38

    Matou a pau, rapaz.

    Armando S Marangoni

    02 de janeiro de 2012 às 18h50

    Você é um cara (?) inteligente. Dá para perceber pela sua cultura, por suas idéias.
    Mas não parece ser um cara (?) esperto. Não no bom sentido da palavra.
    Você leu o livro, não leu?
    Aposto que sim.
    Se não tem menos de 30 anos, certamente já era um adulto responsável quando do episódio.
    Você não tem problemas de memória, não é?
    Mas talvez tenha problemas para enxergar o mundo como ele é.
    Coisa de falta de informação verdadeira, falta de verdade.
    Outra vítima que não sabe que é.

    Miguel

    02 de janeiro de 2012 às 19h15

    Seu comentário sobre continuísmo do governo na política Economica e na área social da a medida do teu conhecimento sobre o assunto. Quase nada.

    zezinho

    02 de janeiro de 2012 às 19h46

    Miguel, eu tenho problema de memória. Vc poderia indicar as diferenças da política econômica da gestão do PT em relação a do FHC? O que exatamente fez o PT para que o PIB crescesse tanto quanto cresceu? Houve um boom na economia mundial durante o período do FHC?

    Miguel

    06 de janeiro de 2012 às 21h38

    Devolveu ao Estado seu papel na condução do desenvolvimento econômico. Ta bom? Falando em crise, a de 2008 foi o que? Apenas uma variação na cotação do dólar?

    P Pereira

    02 de janeiro de 2012 às 20h37

    E aí, sujeito, comeu muito coturno no réveillon? Agora, resolveu espairecer num
    ” BLOG SUJO, onde a mentira começa a imperar a partir do dono da possilga(sic) ” e freqüentado por “soldista teslocado(sic)”?

    Sergio

    02 de janeiro de 2012 às 21h14

    "PS1 do ENS: Eleito, cumpriu a maior parte de suas promessas, especialmente as ligadas a fome, emprego e distribuição de renda. Para fazê-lo, entretanto, teve que “jogar o jogo” ou dele ficaria fora para sempre.

    ERRADO: O PT cumpriu essas metas por ter recebido uma obra pronta do governo anterior e não ter mudado nada, nem mesmo os programas sociais, a MP do Bolsa Família nada mais é que a unificação dos programas sociais já existentes, programas de Dona Ruth, Paulo Renato e até Serra… menos mal que não mudaram nada."

    ENS – aproveitando seu elevado nível cultural, vc poderia detalhar alguns exemplos da obra pronta do governo anterior?

    abçs

victorjavier13

02 de janeiro de 2012 às 15h44

Temos que lutar para que a partir dessa CPI possamos mudar o cenário politico nacional e a conjuntura das forças sociais .

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding