VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

FHC: “Assassinatos morais de inocentes”


15/12/2011 - 21h55

Nota do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

“A infâmia, infelizmente, tem sido parte da política partidária. Eu mesmo, junto com eminentes homens públicos do PSDB, fomos vítimas em mais de uma ocasião, a mais notória das quais foi o “Dossiê Cayman”, uma papelada forjada por falsários em Miami para dizer que possuíamos uma conta de centenas de milhões de dólares na referida ilha. Foi preciso que o FBI pusesse na cadeia os malandros que produziram a papelada para que as vozes interessadas em nos desmoralizar se calassem. Ainda nesta semana a imprensa mostrou quem fez a papelada e quem comprou o falso dossiê Cayman para usá-lo em campanhas eleitorais contra os tucanos. Esse foi o primeiro. Quem não se lembra, também, do “Dossiê dos Aloprados” e do “Dossiê de Furnas”, desmascarado nestes dias?

Na mesma tecla da infâmia, um jornalista indiciado pela Polícia Federal por haver armado outro dossiê contra o candidato do PSDB na campanha de 2010, fabrica agora “acusações”, especialmente, mas não só, contra José Serra. Na audácia de quem já tem experiência em fabricar “documentos” não se peja em atacar familiares, como o genro e a filha do alvo principal, que, sem ter culpa nenhuma no cartório, acabam por sofrer as conseqüências da calúnia organizada, inclusive na sua vida profissional.

Por estas razões, quero deixar registrado meu protesto e minha solidariedade às vítimas da infâmia e pedir à direção do PSDB, seus líderes, militantes e simpatizantes que reajam com indignação. Chega de assassinatos morais de inocentes. Se dúvidas houver, e nós não temos, que se apele à Justiça, nunca à infâmia.

São Paulo, 15 de dezembro de 2011

Fernando Henrique Cardoso”





226 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo Roberto

30 de dezembro de 2011 às 16h03

Podem até não "culpa no cartório", mas na Policia Federal e nos Tribunais de Justiça têm, com certeza.

Responder

maldoror__

30 de dezembro de 2011 às 08h52

Como ele mesmo diz: "Esqueçam o que eu escrevi" – FHC

Responder

souza

29 de dezembro de 2011 às 23h22

fernandim sai debaixo, a casa ta caindo, se voce não sair, nós não vamos te tirar dai de baixo.

Responder

Mario Coutinho

29 de dezembro de 2011 às 21h29

FHC acha que depois de velho pode falar qualquer besteira. Quem já disse que o Arruda Panetone é "íntegro" pode dizer o mesmo do Padim Pade Cerra, mesmo sabendo das suas falcatruas na época das privatizações.

Responder

adhemir fonseca

21 de dezembro de 2011 às 19h50

gozado, no governo dilma, psdb. que logo cpi. o diabo a quatro.
psdb chupa que é de uva

Responder

Mário SF Alves

18 de dezembro de 2011 às 21h48

"Por estas razões, quero deixar registrado meu protesto e minha solidariedade às vítimas da infâmia e pedir à direção do PSDB, seus líderes, militantes e simpatizantes que reajam com indignação. Chega de assassinatos morais de inocentes. Se dúvidas houver, e nós não temos, que se apele à Justiça, nunca à infâmia."

Responder

    abelardocalixto

    21 de dezembro de 2011 às 16h01

    responder como as telefonicas estão ai basta apurar klixto "quanto a Petros e a Previ oerdeam"

lorival magnoni

18 de dezembro de 2011 às 20h56

"Assassinato moral de inocentes " , São Fernando Henrique é enganar o povo brasileiro com privatizações que doaram o patrimônio público, com se este fosse algo a ser descartado . A venda de estatais tida como o milagre de salvação do país na época, foi concedido apenas aos fiéis que deram " grandes esmolas"ao santo.

Responder

José Amaro

18 de dezembro de 2011 às 18h18

Senhores, o alimento do politico é o voto. Devemos ficar atentos para o desenrolar deste capitulo da historia do Brasil. O brasileiro esta carente de seriedade na condução do destino da pátria. Temos neste instante uma oportunidade de cobrar dos nossos parlamentares a apuração a fundo deste processo nebuloso das privatarias. O deputado ou senador que não corresponder a esta demanda deve ser lembrado e eliminado da próxima legislatura.

Responder

Marcia Guimara~es

18 de dezembro de 2011 às 10h57

Impressionante como esse povo – o do PSDB – gosta de desvirtuar as coisas, vou ser mais precisa o livro que fala da rapenagem de seu partido. Ou seja, só tem virtude o que eles falam, o que eles pensam, o que eles querem. Isso para mim chama-se fascismo. Por esta razões, quero deixar registrado o meu protesto contra o cinismo deste ex-presidente, da grande mídia e dos políticos tucanos.

Responder

Carlos N Mendes

17 de dezembro de 2011 às 17h44

Como senão fosse outra que não o "assassinato moral " a estratégia tucana pra destruir os governos petistas. Indignação seletiva não vale, venerável ex-presidente!

Responder

Roberto Weber

17 de dezembro de 2011 às 12h26

O FHC que responda: e o assassinato (real) do sindicalista que se recusou a desocupar a CSN quando do processo de privatização da mesma, quem vai responder por ele? ao que me parece, e segundo as provas anexadas no livro, o responsável foi ele mesmo, o principe das privatizações.
Quem sabe ele mesmo se apresenta e confessa a autoria intelectual desse crime, pois o sindicalista não era um baderneiro, como tentaram nos apresentá-lo, mas sim, um PATRIOTA DEFENDENDO O PATRIMÔNIO DA NAÇÃO contra um bando de urubus, digo, um bando de tucanos saqueadores!

Responder

sheila ribeiro

17 de dezembro de 2011 às 08h56

Entendo o pesar do ex presidente FHC.
No entanto, o "assassinato moral" do Serra foi, na verdade, um "suicídio moral consentido", já que ele se submeteu a tudo (e ao contrário do tudo) na campanha de 2010, inclusive ao rídiculo da BOLINHA DE PAPEL.

A bolinha de papel consentida é o verdadeiro assassinato-suicídio moral do Serra.

O resto é só logística.

Responder

Oráculo

17 de dezembro de 2011 às 08h49

JOÃO DIAS. heroi de FHC e do PIG continua com as suas trapalhadas. Fonte: blog do Nassif.

Já virou rotina. Novamente o policial militar João Dias, caluniador do ex-ministro Orlando Silva e herói da imprensa brasileira, foi parar atrás das grades. Foi nesta quinta-feira (15) e desta vez por tentar a força conversar com o governador Agnelo Queiróz (PT) e para isso invadir o Palácio do Buriti, sede do Governo do Distrito Federal. Como das vezes anteriores, ficou poucas horas no 3º Batalhão da Polícia Militar e logo foi liberado, assim que chegaram seus advogados. É a segunda prisão do policial em apenas uma semana. Na quarta-feira anterior (7), foi preso por espancar duas mulheres e quebrar o dedo de um policial que fazia a segurança do mesmo Palácio do Buriti e que ele invadiu junto de dois capangas.

Além disso, naquele dia, Dias jogou no chão do Palácio 159 mil reais (ele alega que eram 200 mil e quesumiram 41 mil na confusão). Na ocasião, o policial passou a noite em uma ala especial no Complexo Penitenciário da Papuda, mas também foi liberado no outro dia.

Na última prisão, o caluniador alegou que queria falar com Agnelo Queiróz para tomar satisfações do porque seu irmão, Luís Carlos Oliveira Ferreira, fora detido durante uma blitz da Polícia Militar na noite de quarta-feira (14). Na blitz de rotina da Polícia, o carro de Luís Carlos foi parado e nele encontrado R$ 5,4 mil e um revólver calibre 22. Tudo muito estranho

É realmente muito estranho os acontecimentos que se sucedem com João Dias. Um sujeito desequilibrado, agressivo, caluniador, que agrediu duas mulheres, quebrou o dedo de um policial, joga milhares de reais na sede de um governo, tenta a força encontrar um governador fazendo ameaças, depois de preso volta para as ruas. A sensação que fica a cada momento que João Dias reaparece e arma as suas confusões, que muita coisa ainda está para ser esclarecida em sua biografia, ou melhor, na sua ficha policial. Principalmente, os motivos que o levaram a virar herói da revista Veja e do restante da mídia, para assim prejudicar a imagem e a vida de um brasileiro honesto e dos melhores homens públicos da nação, o baiano Orlando Silva.

Responder

    Francisco Hugo

    17 de dezembro de 2011 às 17h05

    Oráculo,
    Tal como o Cabo Anselmo,
    o João Dias almeja sentar na cadeira do Roda Viva(?).
    Lá, são mais que 15 minutos de "glória".
    Vai haver fila de pigs para entrevistá-lo.
    Mais do que espectadores.

Zé Brasil

16 de dezembro de 2011 às 23h44

Êta fernadinhobocadesuvaco é muita cara de pau a sua, como sempre falando pelos cotovelos e escondendo seu vasto rabo (êpa! é só a cauda!), lembra aos Leitores, tentando desqualificá-lo, que o Jornalista Amaury é i-n-d-i-ci-a-d-o, portanto não é réu, ao contrário de "fossa insolência" que é, definitivamente, réu em processo: vejam link abaixo do excelente site Os Amigos do Presidente Lula. http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2011…
Que baixo nível para um ex-Presidente da República Federativa do Brasil, simplesmente lamentável.

Responder

Zé Brasil

16 de dezembro de 2011 às 22h42

Dane-se o quê o Vacarezza e o Marco Maia apregoem. Meu partido, você já viu melhores dias e quadros políticos.O Povo é soberano e quer a CPI. Não nos condenem sempre a morrer nas encruzilhadas decisivas deste País. A não apuração dos crimes da ditadura continua batendo nas paredes feito alma penada.Se depender deste pensamento de jerico ela vai pelo mesmo caminho. Não nos roubem este direito. Ao invés deste comportamento de avestruz tenham culhões e proponham um plebiscito para ver se o povo não quer que as privatizações sejam anuladas. Seria de goleada o placar dizendo sim. eu aposto. É só pagar para ver, o desafio fica lançado aos Senadores e Deputados.
Ponto.

Responder

monge scéptico

16 de dezembro de 2011 às 20h12

Trata-se de um velho gagá, a beira da morte e cínico. Se está se referindo aos agentes das
falcatruas reveladas pelo livro do AMAURY. Deveriam todos serem presos. Mais não: aca-
-bará em PIZZA.

Responder

Dj alma

16 de dezembro de 2011 às 20h05

Por acaso há quem duvide das falcatruas no processo de privatização(doação) do desgoverno de Fernando HC. Esse senhor deveria, como preconizava Leonel Brizola, ser julgado e fuzilado pela gatunagem permitida no processo de privatização, pelos crime de lesa-pátria cometido em seu infame desgoverno. Ainda por cima é cínico.
O Povo brasileiro precisa criar vergonha na cara e começar uma campanha para exigir a apuração da bandidagem cometida no processo de dilapidação do patrimônio público do Povo brasileiro, fato escandaloso e imoral.
Não percamos a oportunidade de começar já, uma verdadeira apuração dos crimes que foram cometidos contra este País.
Salvo engano, em relação a privatização da Vale do Rio Docê existe uma ação judicial promovida pelo MODECOM para anulação dessa excrescência. È preciso que se anule esta doação de todos os nosssos importantes e estratágicos minérios, pois eles representam toda nossa vida presente e futura.

Responder

Maria 1

16 de dezembro de 2011 às 19h31

Todo político que ocupou cargo no Poder Executivo, em todos os níveis, deve se abster de criticar publicamente sucessores, quando estes estiverem sob fogo cruzado de denúncias de qq ordem. É prudente que assim seja, pois ninguém pode garantir a solidez do telhado da casa que comandou. O ex-Presidente FHC não seguiu essa regra. Vinha deitando falação, inclusive no exterior (o que é deplorável) sobre o que denominou como corrupção sistêmica do governo Lula, a herança maldita da Dilma, segundo ele. De início, poupava a Presidente Dilma. Mas,recentemente, já iniciava os ataques, afirmando que a responsabilidade pelos ministros era dela. Possivelmente iria aumentar o tom das investidas contra o atual governo. Porém, lançaram uma bomba (o livro do Amaury) sobre o "calcanhar de Aquiles" do seu governo: o processo das privatizações. Aí, complicou. A nota que lançou, me pareceu, salvo engano, um recado aos seus súditos: vamos parar (ou dar um tempo) com a "fábrica de denúncias". A defesa das tais "pessoas inocentes" foi secundária. A conferir.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h29

    E acabou por sorver do próprio veneno. E como dizia o Gonzaguinha: "o bicho ruim quando não tem do que dar cabo, primeiro morde o rabo e logo após vai se comer"

Paulo6

16 de dezembro de 2011 às 15h01

Passei no wikipéida hoje nas paǵinas do Amaury Ribeiro Jr e A privataria Tucana. Ambos estão marcados com propostas para Eliminação por votação. Eh! Parece que a contrainformação dos tucanos já está na ativa.
http://pt.wikipedia.org/wiki/A_Privataria_Tucana
http://pt.wikipedia.org/wiki/Amaury_Ribeiro_Jr.

Responder

    alexandre de melo

    29 de dezembro de 2011 às 21h28

    coloquei na pagina da wiki que fala sobre o serra , a reportagem http://www.conversaafiada.com.br/politica/2010/10…
    que depois sumiu da wiki , deve ter sido deletada por um serrista, dono da coluna
    que pos em votacao para retirar o topico contra o nosferato.

betinho2

16 de dezembro de 2011 às 14h14

Betinho conversa com o Oráculo:

"B" – Inicialmente pergunto, você é o Oráculo do PHA?
"O" – Inclua o PHA fora dessa conversa, ele ja foi honrado com 40 processos. Nos próximos vai pedir exceção da verdade e virar escritor famoso e laureado como o Amaury,
"B" – Oráculo, o que tens a diser sobre o livro do Amaury?
"O" – Prefiro falar de outro, que resultou nesse, escrito lá no Chile.
"B" – Sei, um livro que teria sido plagiado, traduzido e adaptado?
"O" – Você que está disendo, não me comprometa.
"B" – Bem, mas o que tem a ver o livro do Chile com o livro do Amaury?
"O" – Foi a tese que redundou no know how dos privatas que o Amaury "homenageia" em seu livro. Foi a profecia do apocalipse tucano.
"B" – Sei, um que falava sobre uma certa "teoria da dependência"?
"O" – Esse mesmo, e que serviu como orientação num TCC de um, à época aprendiz de privata, para se "diplomar" nos EEUU.
"B" – TCC seria Trabalho de Conclusão de Curso?
"O" – Nesse caso foi Tratado de Cumplicidade Caborteira.
"B" – Quantas edições foram impressas?
"O" – Uma só, bem pequena. Os encalhados foram "sumicidados" quando o autor pediu para esquecerem o que escreveu.
"B" – Mas muitos foram vendidos?
"O" – Só um, para o Serróquio, também o único que num esforço enorme decorou de 45 em 45 páginas. Alguns foram doados para os demais integrantes i da privataria, que disem, não conseguiram ler, dormiam ao chegar na 13ª página. Mas sabiam que seriam bem orientados pelo aprendiz, que leu 45 vezes.
"B – Então o livro "A Privataria Tucana" poderia também trazer como título "Privatas da Teoria da Dependência"?
"O" – Pois é, as coisas se amarram.
"B" – Uma última pergunta, porque o PIG escondeu esses dois livros, por medo?
"O" – Por medo tentam esconder o do Amaury, o livro do Privata Mor foi escondido por vergonha mesmo. Escrito de quatro, só poderia ser lido de quatro.
"B" – Oráculo, muito obrigado pelos esclarecimentos.
"O" – De nada, volte sempre.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h52

    Ah! Ah! Ah! É disso que o povo gosta!

priscila presotto

16 de dezembro de 2011 às 13h56

Ah!Principe ,não fique assim.É bom experimentar do próprio veneno ,né messssssmo?

Responder

Oscar

16 de dezembro de 2011 às 13h42

E a privataria aqui em Sampa continua, há quase vinte anos. O governo Lula precisou comprar a Caixa Economica Estadual (via BB) para que não fosse entregue aos espanhóis. Seria interessante uma investigação sobre a privatização da Telesp porque a sucessora (Telefonica) ficou com o maior monopólio privado do Brasil (quiçá do mundo).

Responder

PAULO SÉRGIO MOREIRA

16 de dezembro de 2011 às 13h33

Ai que dó da fumiga, ops! ai que dó dos tucanos-psdbost…!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

marta

16 de dezembro de 2011 às 13h28

e depois, pegou o voo para Paris e foi gozar as "merecidas" férias no ap. de u$ 3 milhões que comprou por lá. Eta nóis!

Responder

Ramalho

16 de dezembro de 2011 às 13h27

FHC usa a falácia manjada do argumento contra o homem para rebater o Livro. Em nenhum momento, contesta os argumentos de Amaury Jr., mas o ataca pessoalmente. Ora, mesmo que Amaury Jr. estivesse preso – e não, apenas, indiciado – ainda assim, a argumentação dele teria de ser considerada de per si. Debatedores intelectualmente honestos agem assim, mas tal não se pode esperar de FHC, pois este predicado, infelizmente, é falto no “eminente homem público do PSDB”.

Outra apelação vergonhosa de FHC é recorrer ao sentimento de família que todos têm – está bem, quase todos. Para contestar as denúncias, usa palavras como “familiares”, “genro” e “filha”, pretendendo com elas cativar simpatia em favor de Serra e animosidade contra Amaury. O que tem uma coisa (a eventual culpa de Serra e família pelos malfeitos denunciados no Livro) com a família dele? O fato de serem familiares de Serra os torna automaticamente inocentes das acusações? Claro que não. E as acusações estão sustentadas por provas documentais. Uma breve digressão: como denunciado no Livro, o grupo de Serra faria grande uso da tática da contra inteligência, isto é, manobras diversionistas, antecipação e esvaziamento de possíveis denúncias, VITIMIZAÇÃO PERANTE A OPINIÃO PÚBLICA. A nota de FHC, como se vê, confirma em parte esta denúncia específica do Livro. Portanto, a argumentação fernandista sentimentaloide não passa de apelação barata, indigna de intelectual honesto, ou mesmo de intelectual.

Eminentes homens públicos do PSDB não estão acima do escrutínio social, ao contrário, estão entre os que mais satisfações devem à sociedade, ao menos nos regimes democráticos – e, o Brasil ainda é uma democracia. Portanto, da mesma forma que Palocci, Dirceu e Arruda devem satisfações minuciosas de seus atos enquanto homens públicos, os “eminentes homens públicos do PSDB” também. O Brasil é uma democracia, não é uma aristocracia. Portanto, o argumento implícito no "eminentes homens públicos" de que a pretensa aristocracia tucana está acima da lei é balela, é besteirol, é furado,

A Nota de FHC é uma triste nota de uma triste figura.

Responder

    dukrai

    16 de dezembro de 2011 às 14h56

    mais uma vez, muito bom, cara!

    giovanni

    17 de dezembro de 2011 às 09h11

    Perfeito. Só para lembrar, um dos momentos mais hipócritas da campanha de Serra à Presidência, quase no mesmo patamar do histórico (histérico?) Episódio da Bolinha de Papel, foi aquele em que ele "chora" na tevê ao "tomar conhecimento" de que teriam quebrado o sigilo bancário da filha. O Nosferatu da Moóca fez o maior escarcéu, berrando "Minha filha! Quebraram o sigilo da minha filha! Minha pobre filha!", e se fazendo de vítima.

    Alguém aí teria o vídeo desse momento tocante?

    Claro que, na ocasião, nenhum órgão de imprensa "percebeu" que, se o foco das "quebras de sigilo" era o Serra, por que então teriam quebrado o sigilo de toda a parentada, MENOS do dito-cujo?

Maria Thereza

16 de dezembro de 2011 às 12h55

Acho tudo muito engraçado… Não são eles que adoram destruir reputações, com base em "ouvir dizer", formando uma cadeia com "reportagem" em revista na 6ª/sábado, repercussão em programa dominical e em jornais escritos e de tv a partir da 2ª feira, além dos comentários isentos e sensatos em suas redes de rádio? Estão reclamando de que? É bom o sr. FHC lembrar que o que está no livro são documentos públicos e não fofocas de compadres que se encontram nos almoços de domingo, incluindo o pessoal do judiciário, para evitar prisões e conceder HCs.

Responder

Estanislau

16 de dezembro de 2011 às 12h52

Olha, eu não sou de dar discursos, mas em relação a esta nota, não vou me furtar. Friso que o faço mais em relação à nota, pois duvido que tenha sido seu subscritor quem a materializou.

Em relação à nota:

PRIMEIRO: O dossiê Cayman foi um conjunto anônimo de documentos, OFERECIDO ao PT e por este RECUSADO à época de determinada eleição. Jamais houve qualquer prova judicial quanto a seu autor, quanto mais ilação legítima de que pudesse partir do lado alegado. Ademais, o que ganharia o PT ao fabricar e apresentar uma coleção de documentos falsos, senão desmascaramento e desmoralização?

SEGUNDO: A chamada Lista de Furnas foi periciada e julgada AUTÊNTICA em Laudo Pericial de nº. 1097/2006 do INC, levado a efeito pela Polícia Federal. Tanto é verdade que tal laudo continua embasando decisões judiciais envolvendo aqueles que se julgaram atingidos por seu conteúdo. Ofereço a quem duvidar um exemplo destas decisões: http://anexo.novojornal.com/53481_1.pdf e http://anexo.novojornal.com/53481_2.pdf . Só falta agora pretenderem defender que uma matéria de revista tenha mais legitimidade do que uma perícia técnica oficial e uma decisão judicial! É só o que falta!

TERCEIRO: Se pesa tanto para o subscritor da nota o fato do autor do livro estar indiciado em investigação da PF, lembro que pessoas cuja honra ele está defendendo estão igualmente indiciadas ( http://www.brasil247.com.br/pt/247/poder/29108/Ve… ) e mesmo denunciadas ( http://processual.trf1.jus.br/consultaProcessual/… ). Nem por isso se fará juízo definitivo delas. Então, por que não age o subscritor da nota de igual forma em relação ao autor do livro?

Por fim: o livro atacado foi inteiramente levantado a partir de DOCUMENTOS. Documentos não são infames. Documentos não caluniam, não injuriam, não difamam. A documentos só cabem duas adjetivações: VERDADEIROS ou FALSOS. Se verdadeiros, são a prova do que se denuncia. Se falsos, atestam a infâmia DO AUTOR. Pergunta: alegou o subscritor a falsidade dos documentos apresentados no livro? Pois, se quer evidenciar a má fé do autor, basta prová-lo. Prove-se, portanto, que os documentos são falsos. Do contrário, suporte-se a verdade que eles contém.

Por todo o exposto, revela-se a nota como peça de indigência intelectual hariovaldiana, a servir de mero instrumento protocolar para dar satisfação aos pares dos atingidos pelo conteúdo do livro. Mas além deste restrito universo, está a sociedade brasileira como um todo, ávida por saber de que lado está a verdade. E esta, acreditem, não se satisfará com o pouco, nem com o raso.

Responder

    Ramalho

    16 de dezembro de 2011 às 13h32

    Muito esclarecedor e convincente, Estanislau. Obrigado.

    dukrai

    16 de dezembro de 2011 às 14h50

    na veia, véi, uma porrada no queixo que fez o Boca Mole perder a dentadura.

    Cesar Ferreira

    16 de dezembro de 2011 às 15h52

    Seu comentário foi perfeito. Só não tenho dúvidas de quem seja o autor do texto…

    A verdade é que FHC foi elevado a uma condição intelectual que nunca lhe coube e esse texto fraco e falacioso é só mais uma amostra dentre outras tantas. Não que me seja próprio espezinhar qualquer pessoa, mas é necessário contra aqueles que se impostam, e FHC é o caso. Talvez nem tanto por culpa pessoal dele, mas por toda uma elite (turba deslumbrada) que se projetou nele e o elevou a condição de grande intelectual quando na verdade é apenas uma pessoa culta e instruída, como qualquer pessoa normal e com recursos pode o ser.

    Sagarana

    16 de dezembro de 2011 às 17h56

    No link http://olhaaverdade.wordpress.com/ é possível ver as imagens do laudo 1097/2006. Olha a mentira aí gente…

    Sagarana

    16 de dezembro de 2011 às 17h57

    Laudo feito pelo perito Mauro Ricart Ramos:

    Concluiu que “é FALSA, indiscutivelmente FALSA, a assinatura atribuída ao Dr. Dimas Fabiano Toledo, lançada ao final da quinta folha da lista já referida, na posição de signatário”, e que, ainda “são da mesma forma FALSAS as rubricas atribuídas ao DR. Dimas Fabiano Toledo, grafadas nas quatro folhas antecedentes, à guisa de autenticações”. E, finaliza, destacando que “são FALSOS, inquestionavelmente FALSOS, os impressos utilizados na confecção da indigitada LISTA DE FURNAS”.

José Netto

16 de dezembro de 2011 às 12h35

Quem foi que chamou os Aposentados de vagabundos???? Isto sim é assassinato moral !!!!!

Responder

José BSB

16 de dezembro de 2011 às 12h22

Pimenta no…. olho dos outros é refresco, né fhc?

Responder

Zhungarian Alatau

16 de dezembro de 2011 às 12h18

Espero que Privataria Tucana seja o primeiro de muitos livros que devem esmiuçar o período FHC, esse período blindado (e, por que não dizer, "brindado") pela velha mídia nativa. A História não pode nem deve ser escamoteada de forma tão ostensiva. Um livro que viria bem a calhar: A Emenda da Reeleição. Na época, eu trabalhava na área de operações do BB, e era vergonhosa a quantidade de perdões de dívidas de deputados e senadores antes da aprovação da emenda. O BB chegou a amargar prejuízo em 1996. PREJUÍZO. Ou seja, como se não bastassem as maractuais da privatização, há também as maracutais da emenda da reeleição do príncipe sociólogo. Num país sério, FHC estaria encarcerado há tempos!

Responder

Roberto

16 de dezembro de 2011 às 11h29

FHC se indignou e foi para a europa…! Para o apartamente em Paris que ele comprou com salário de presidente. É preciso dizer mais?

Responder

Paulo Chacon

16 de dezembro de 2011 às 11h27

Cala a boca, fhc(minúsculo mesmo)!

Responder

Valdemar Schiavone

16 de dezembro de 2011 às 11h20

Sabe sr.FHC! "Caradura" tem limites. V.Excia., e o Çerra tomara que sejam os primeiros obrigados a depor na CPi da Privataria.
Tomara!

Responder

JVicente

16 de dezembro de 2011 às 11h11

É isso FHC, ….Se dúvidas houver, e nós não temos, que se apele à Justiça, nunca à infâmia.
Muito bem
Que tal começar apoiando a CPI da PrivatariaI

Responder

dukrai

16 de dezembro de 2011 às 11h09

"VENDETTAS IMORAIS CONTRA NOSSA GENTE"

Nota do ectoplasma do capo de tutti capi tucano

“A vilania, felizmente, tem sido parte da política partidária. Eu mesmo, junto com execráveis privatas do PSDB , fomos autores em mais de uma ocasião, a mais notória das quais foi a doação da Eletrobrás, forjada pelo Serra e os asseclas Ricardo Sérgio de Oliveira e Gregório Marin Preciado. Foi preciso que o Amaury Ribeiro publicasse o seu livro para que a gente se lascasse de vez. Ainda nessa semana a velha imprensa, lesa, surda e muda, tentou ressuscitar velhas papeladas pra embaralhar o jogo, mas quem se lembra desses factóides?
Na mesma tecla da vilania, o Serra armou uma arapuca pra esse desgraçado de jornalista que publicou esse lixo, só não esperava a audácia dessa p… véia e troco fosse um tirombaço nazorêia que pegou genro, filha, sogra, cachorro e papagaio e até o babaca do Rui Falcão do PT, além do Serra, lógico, o alvo principal, com tudo registrado em cartório e vai dar m…, inclusive com a grana que a galera ajuntou.
Por estas razões, quero deixar registrado o meu protesto e a minha solidariedade aos comparsas, porque o trein vai feder pro meu lado, pedir proteção aos capos e mafiosi, malafaias e bispos, que a fôia, gRobo e inVeja reajam com uma baita esculhambação. Chega de pegar no pé. Se dívidas houver, e nós não temos, muito pelo contrário hahahaha que se apele ao Gilmar e ao Supremo, nunca pra essa sacanagem."
Finado Henrique Cardoso
Cemitério da Consolação, 15 de dezembro

Responder

    Ramalho

    16 de dezembro de 2011 às 13h36

    Ha, ha, ha! Muito bom!

    dukrai

    16 de dezembro de 2011 às 14h46

    ainda viro Azenha rs

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h48

    Ih! Claro, mas vai ter de comer muito arroz com feijão, ainda.

    dukrai

    17 de dezembro de 2011 às 09h58

    duro vai ser torcer pro Saaaaantos rs

    João Grillo

    16 de dezembro de 2011 às 13h44

    Endossando isso, três capas do PIG, Dukrai!
    DAS CAPAS DAS REVISTAS QUE SAÍRAM NESTA SEXTA http://jenipaponews.blogspot.com/

    dukrai

    16 de dezembro de 2011 às 14h43

    o que a gente descobre aqui no Azenha! já botei no meu gugou reader.

    Sagarana

    17 de dezembro de 2011 às 07h43

    A Eletrobrás foi doada? É verdade, foi doada para o Sarney. Santa ignorância.

    dukrai

    17 de dezembro de 2011 às 09h55

    o ectoplasma faz literatura, o Amaury jornalismo e vc idiotices.

Luiz

16 de dezembro de 2011 às 11h05

INFÂMIA é o que vocês fizeram com o PATRIMÔNIO do povo brasileiro!!!!!!

Responder

O Maldoror

16 de dezembro de 2011 às 10h47

Essas denúncias não podem ficar somente em um livro…tem que ir para a justiça…e logo!…

Responder

Eudes H. Travassos

16 de dezembro de 2011 às 10h45

Senhor Fernando Henrique Cardoso, ex presidente da república federativa do Brasil, é muito bom que o senhor se expresse publicamente a cerca ds últimas denúncias contra o que vossa senhoria chama de eminentes homens públicos do PSDB, seu partido.
No entanto, seria de muito bom alvitre se fosse dado a estas denúncias o mesmo rigor com que os eminentes homens públicos de seu partido com no congressoo têm dado as denuncias contra oo Governo federal que tem à frente o Partido dos trabalhadores e não já julgá-las e desqualificá-las como o semhor tenta fazer em sua nota.
Quem não deve 30 bilhõers de reais a nação não deve temer.

Responder

Carlos

16 de dezembro de 2011 às 10h38

Azenha, este livro não pode, de forma alguma, ficar restrito ao espaço brasileiro. A Privataria Tucana – o livro, deve ser disseminado em toda a América Latina (que foi saqueda pelos vendilhões entreguistas neolixoliberais) e Caribe. Não devemos deixar passar essa oportunidade.

Responder

Heleno Caetano

16 de dezembro de 2011 às 10h36

Eles não querem conversar e, é interessante notar que agora o PSDB diz que o jornalista Amauri Jr. é um desqualificado. Levantam suspeitas sobre ele dizendo que tem péssimo currículo ("quem é que vai dar voz à um bandido?"). É engraçado!… o ex-policial João Dias (bandido confesso) chegou a ser tratado por eles comor um herói…

Responder

Antonio C.

16 de dezembro de 2011 às 10h27

Bem, tratando-se de documentos legais e legalmente amparados, a não ser que ele entre com uma ação na Justiça – o que ficaria mais feio ainda -, ele vai falar com as moscas…

Responder

Archibaldo S. Braga

16 de dezembro de 2011 às 10h27

Pera aí beiçola, boca de godê, tirando da reta??? Você fhc também está na panela, senão como atuante, pelo menos como participante beneficiário!!!! Qué é isso, ladrão, você tambem tem que ir prá cadeia!!! Braga

Responder

Carlos

16 de dezembro de 2011 às 10h26

A esse falastrão e sua gangue: Quem com mentiras feriu, com a verdade será ferido!

Responder

Marcelo Lincoln

16 de dezembro de 2011 às 10h23

Só que ele não cita uma vez o nome "acusado" Serra, não quer ser associado ao nome "dele".

Responder

eunice

16 de dezembro de 2011 às 10h18

E tem mais: Eu quero que também o TCU explique os preços da privataria, como chegarma a eles.
Qual o milagre da virada dessas empresas?????????????????????????

Responder

eunice

16 de dezembro de 2011 às 10h17

FHC!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! será que se esquece da calúnia embutida e com intenção solapante a um governo eleito pela maioria, que escreve toda semana no Estado e Folha? Oras!

Responder

Jorge Nunes

16 de dezembro de 2011 às 10h05

“Assassinatos morais de inocentes”? Fala isso para o Pimentel que atá agora não sabe do que está sendo acusado.

Ontem o grande escandalo foi o próprio não comparecer a palestras do setor privado.
Depois, vão acusa-lo de matar aula quando era estudante.
E depois vão acusa-lo de passar um semestre fazendo seus alunos fazerem resenhas e trabalhos onde todos ganham C sem saber o motivo.

Responder

AlexandreSC

16 de dezembro de 2011 às 10h04

Quero ouvir agora os jormais e a TV clamando por sangue e "justiça" rápida….
Aonde estão os arautos da ética e da probibidade que sempre desfilam nos jornais ?!
Talvez curtindo férias ou em recesso de final de ano no caribe…..

Abs

Responder

claudio

16 de dezembro de 2011 às 10h00

Que bonitinho! Fiquei comovido!
O homem do Real!
-Real Corrupto;
-Real Corruptor;
-Real Ladrão;

Responder

Maria José Rêgo

16 de dezembro de 2011 às 09h54

A reação do FHC sobre denúcias contra seus colegas tucanos, é bem diferente da reação do Lula quando soube de denúncias de seus colegas do PT. Lula disse: "Tem que ser apurado ainda que doa na própria carne". Já o FHC: “Assassinatos morais de inocentes”. Agindo assim ele demonstra está com o r… preso.

Responder

Jairo_Beraldo

16 de dezembro de 2011 às 09h50

Alguém sabe o endereço do distinto??? Quero despachar uma caixa de óleo de peroba "frances" ao inocente moral…."santo, santo, santo é o senhor deus do universo FHC, o céu e a terra proclamam o brilhante Daniel Dantas, hosana nas alturas, bendito aos que vem em nome do Serra, hosana nas alturas"

Responder

    P Pereira

    16 de dezembro de 2011 às 21h27

    Avenue Foch , Paris – France.

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h07

    Inspiração pura! Gostei, Jairo_Beraldo.

Laura Ricardo

16 de dezembro de 2011 às 09h45

É simplesmente ridículo.Hipocrisia e cinismo juntos. Quanta inocencia e falsa indignação. Acusam os outros do que fazem.E trata-se a questão burocráticamente, uma coisa enfadonha, de documentos. "Corrupto" é o PT. Que pobreza!

Responder

Paulo

16 de dezembro de 2011 às 09h25

Estranho paradoxo: quem pode livrar as famiglias tucanas da CPI da Privataria é o PT.

Responder

José Ivan Aquino

16 de dezembro de 2011 às 09h18

É o manifesto da auto-solidariedade(álibi da vaidade): assim não pode, assim não dá.
F(T)HCanabis deve guardar as melhores explicações para a PF, CPI, MP depois da avalanche da Blogosfera.

José Ivan Mayer de Aquino-Ação da Cidadania Contra a Fome, a Miséria e Pela Vida

Responder

João sérgio

16 de dezembro de 2011 às 09h03

Lembram dos discursos do Collor, quando desesperado e já sabendo que a casa cairia ? Não é igual ao discurso do FHC acaba de fazer, assim como os dos demais tucanos ?

Responder

Marcão

16 de dezembro de 2011 às 08h49

Sujeitinho hipócrita esse tal de FHC, não ?!?!!!!?
Quem é esse cara ?
Ahh, já foi presidente do Brasil. Aquele vendeu tudo a preço de banana e que faz parte de um partido que adora fazer assassinatos de reputações sem nenhuma prova, não é ?!?!?!?!

Realmente é muito hipócrita, muito cara de pau, muito malandro !!!

Responder

Marinalva

16 de dezembro de 2011 às 08h44

E eu pergunto: diante de tanta INFÂMIA, por que o PSDB/Serra não processam o Amaury, heim?
Tomara que eles façam esta loucura.

PS: se dependesse do jornal O POVO e do Diário do Nordeste, aqui em Fortaleza nós continuaríamos a ignorar o livro PRIVATARIA TUCANA, de Amaury Ribeiro. Como eu já acabei de ler o livro, eu posso emprestá-lo a um "jornalista" desses dois importantes veículos de "COMUNICAÇÃO" para que ele possa tomar ciência dos fatos.

Outra coisa: Hoje, sexta-feira, estará chegando às livrarias Saraiva, Siciliano e Cultura uma montanha de exemplares do livro do Amaury. Não custa nada telefonar e reservar um exemplar em nome de O POVO (que não tem nada a ver com o povo de Fortaleza) ou do Diário do Nordeste.

Marinalva, a chata.

Responder

Lu_Witovisk

16 de dezembro de 2011 às 08h43

Charge mto boa e didatica!!
http://charges.uol.com.br/2011/12/15/cotidiano-en…

(Como faço para colocar o video aqui?? o "embed" nunca aceita as urls)

Responder

Beto São Pedro

16 de dezembro de 2011 às 08h39

"… pai da criança", como assim, pelo que sei o FHC nãoé o "pai da criança"!

Responder

Flavio Lima

16 de dezembro de 2011 às 08h36

Vai fugir pra Paris. E depois pra Libia.

Responder

Oráculo

16 de dezembro de 2011 às 08h32

Urgente: FHC não pode mais ser preso no Brasil. Ele botou lenha na fogueira (com esta matéria idiota) e já se escafedeu para a Europa. Mais informações no blog do PHA.

Responder

RicardãoCarioca

16 de dezembro de 2011 às 08h30

Infâmia? Infâmia não é nada. FHCanabis demonstrou medo de peitar o Amaury nesta nota. Não o chamou de caluniador, difamador e nem que o livro trouxe a sua turma danos morais. FHC soltou uma nota em que só reclama, sabendo que nada pode fazer contra o livro do Amaury, porque ele já deve ter sido orientado por seus advogados de que o livro contém de documentos verdadeiros e de acesso público. Agora, o jeito é se mandar para a Europa e deixar o Cerra se virar.

Responder

Marcos Doniseti

16 de dezembro de 2011 às 08h22

Gostei deste muito deste trecho aqui: "como o genro e a filha do alvo principal, que, sem ter culpa nenhuma NO CARTÓRIO"…

Falar de cartório para o Serra, que assinou documento em CARTÓRIO no qual assumia o compromisso de cumprir até o fim o mandato de prefeito de SP, é o mesmo que falar de corda em casa de enforcado. É impressão minha ou isso foi uma maneira do FHC dar uma estocada no Serra?

Quanto ao tal 'dossiê' de Furnas, na verdade a 'Lista de Furnas', ela foi considerada autêntica pela Polícia Federal:
https://www.viomundo.com.br/politica/minas-sem-cen…

Responder

    Aliomar Pereira

    16 de dezembro de 2011 às 10h47

    Como a Lista de Furnas pode ser falsa? Se a própria Policia Federal atestou a sua autenticiade!
    Como Falsa?

    Mário SF Alves

    17 de dezembro de 2011 às 00h02

    Marcus,
    Ao que tudo indica não tem estocada nenhuma, mesmo porque, numa hora desses, num aperto desses, o que eles mais querem é se autoproteger.

/ Postado por Martins Andrade

16 de dezembro de 2011 às 08h15

Quando a justiça brasileira não for o baixo meretrício dos neoliberais, para onde eles correm quando sentem necessidade de prevaricar, quando houver jsutiça no Brasil, Fernando Henrique Cardoso vai ter que explicar ao povo brasileiro algumas dúvidas:

1 – Rubens Paiva era jornalista, deputado e amigo de Fernando Henrique Cardoso, que era tido como homem de “esquerda”;

2 – Fernando Henrique Cardoso era quem escrevia os inflamados discursos de Rubens Paiva contra a ditadura militar;

3 – Fernando Henrique Cardoso era filho de general, portanto, de familia ligada a ditadura;

4 – Se os discursos eram escritos dentro da casa do general, uma vez que Fernando Henrique Cardoso era solteiro;

5 – Se os dois eram subversivos, porque um incitava (Fernando Henrique Cardoso) e o outro inflamava (Rubens Paiva);

6 – A curiosidade é: dos dois, por que só Fernando Henrique Cardoso está vivo?

7 – Quem traiu quem?

Responder

    Lu_Witovisk

    16 de dezembro de 2011 às 08h55

    Putzgrila… essa é de lascar!!! Vou compartilhar, manterei o credito, obviamente.

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 10h23

    É verdade que esses tucanos têm muito o que explicar. A começar pelas informações contidas no A Privataria Tucana. E certamente já estariam explicando não fosse o conluio entre eles e a grande midia corporativa. No entanto, se o esquema de produção do golpe de 64 chegasse a tal grau de elaboração e sutileza seria até possível conjecturar sobre a possibilidade de ele – o FeAgaCe – e o se(Erra) serem os escolhidos para levar adiante esse plano macabro de entrega e recolonização do Brasil. Mas, êpa! Espera aí. Tal suposição não faria sentido uma vez que se assim o fosse nem o Collor teria (politicamente) existido. E como diria o Gil, "ou não", né?

    Lu_Witovisk

    16 de dezembro de 2011 às 11h18

    Mario, parece conspiração demais… mas quer saber?? Não duvido mesmo!! O exilio do Serra é mais que estranho e, como pessoas à esquerda ficaram assim??

    Acho que a realidade vai muito além da nossa imaginação… sabe-se lá o que há por trás desta Matrix, o livro do Amaury é só a pontinha do novelo.

    dukrai

    16 de dezembro de 2011 às 15h04

    essa dúvida sobre o Serra é recorrente a cada presepada em que o Vampiro Brazileiro é denunciado. Como é que os Esteites foram aceitar um exilado político de uma ditadura em que eles mesmos fizeram parte do golpe. pior, aceito na pós-graduação de uma das melhores universidades do país sem ter a graduação, que não terminou no Brasil, caso excepcional só pra alunos brilhantes de lá e motivo pra zoação de que não é economista, e não é mesmo.

    Giovanni

    17 de dezembro de 2011 às 08h59

    Outras dúvidas sobre o currículo acadêmico do Serra:

    1- Como é que o filho de "um humilde vendedor de frutas" arranjou fundos para fugir para a Bolívia, França, mais um terceiro país de que não me lembro, e depois se fixar no Chile?

    2- Como é que um "perseguido político" que teria sido um dos prisioneiros de Pinochet no Estádio Nacional do Chile conseguiu escapar?

    3- Como é que um "perseguido político de esquerda" se candidata a, e recebe, uma bolsa de um país (EUA) envolvido até a medula com os golpes de estado de dois países que o teriam perseguido?

    4- Onde ficou Serra desde o momento em que teria escapado do Estadio Nacional do Chile até a hora em que embarcou para os EUA?

    5- Qual é exatamente o "título acadêmico" que ele teria obtido nos EUA em dois anos?

    6- Como é que um recém-egresso da "pós-graduação" nos EUA, com outro título hipotético obtido no Chile sem reconhecimento por instituição de ensino brasileira, e sem sequer o diploma da graduação universitária, é contratado como professor da UNICAMP, e ainda por cima juntamente com a esposa? Quais são (eram?) os critérios de contratação de professores da UNICAMP?

    7- Serra lecionou somente cinco anos na UNICAMP. Ao deixar o Governo do Estado de São Paulo para disputar a Presidência, alegou que doravante iria viver da aposentadoria da UNICAMP (até declarou: "é pouco, mas dá".) Como é que alguém que lecionou cinco anos na UNICAMP tem direito a aposentadoria, e ainda no valor de DOZE MIL REAIS, conforme ele próprio declarou na ocasião? Que professor, universitário ou não, recebe uma aposentadoria tão vultosa?

    Alguém aí poderia fazer uma reportagem investigativa decente sobre o assunto?

    Maria José Rêgo

    16 de dezembro de 2011 às 09h40

    Boa pergunta Martins Andrade. É bom repercutir na blogosfera esta dúvida.

    Luci

    16 de dezembro de 2011 às 12h36

    Neste espaço a Comissão Popular da Verdade, Memória e Justiça já está instalada.É o espaço " A Vos dos Sem Voz". Sua informação é de estarrecer, é o momento de máscaras serem arrancadas, a ditadura tem de sair do armário.

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h43

    Boa, Luci! Oportuníssima a idéia da blogosfera como espaço não instiutído da Ação Popular pela Verdade, Memória e Justiça.

    José Carlos JC

    16 de dezembro de 2011 às 16h46

    Rapaz!!! Essa foi nos calos do subscritor. Deve ter doído ou vai doer à bessa!

    abelardocalixto

    21 de dezembro de 2011 às 16h05

    Amigo bem lembrado tens a minha solidariedade klixto

Yarus

16 de dezembro de 2011 às 08h14

Otima ideia.

"Por que o Cerra, a filha do Cerra, o genro do Cerra, o cunhado do Cerra, o sócio do Cerra e o Ricardo Sérgio nao entram na Justiça contra o Amaury ?

O Brasil exige Justiça !"

PHA

Responder

    Aliomar Pereira

    16 de dezembro de 2011 às 10h52

    Tai! Uma ótima sugestão! Porque eles não entram na Justiça e contestam o Livro do Amaury?
    O Diabo são os detalhes né!
    Os documentos comporbatórios!
    E ainda tem aquela revistinha de n.º 1750 de 2002! a "Oia"
    Mama mia!
    Será que irão processar a Veja? Tão amiga de TucanoDemos!

    Luca K

    16 de dezembro de 2011 às 11h07

    Exato. Se o Amaury publicou um livro q mexe com gente tão poderosa, naturalmente o fez pq está respaldado por provas contundentes… ou seria louco. Se os tucanos processarem será uma jogada tática e, no fim, perdem na justiça. Serra e FHC sao dois FANFARRÕES!

André Rocha

16 de dezembro de 2011 às 08h06

Histriônico. FBI, no caso deve ser a Polícia Federal brasileira na visão do príncipe dos sociólogos….

Responder

Lu_Witovisk

16 de dezembro de 2011 às 07h43

Canalhice e burrice em ultimo grau.

Pessoas inocentes, é? veremos…. CPI está na porta.

Perderam o juizo de vez.

Responder

Marcos

16 de dezembro de 2011 às 07h06

Infâmia? Um livro recheado de provas?
Então como chamo as "reportagens" da Veja? De um nome que não posso usar aqui?
Cuidado FHC. O Amaury revelou que vem por aí um livro em que você é o personagem principal. E não é biografia.

Responder

Caracol

16 de dezembro de 2011 às 06h18

Senhor FHC: Isso aí escrito é pra levar a sério, ou é pra esquecer também que escreveu?
Senhora sociedade civil organizada protetora da moral e dos bons costumes: cadê as vassourinhas?

Responder

o questionador

16 de dezembro de 2011 às 06h16

quem acredita em FHC acredita ate em papai noel…

Responder

Yarus

16 de dezembro de 2011 às 05h52

Assista hoje no conversaafiada mais próximo de você:

Cerra, em: O Senhor do RoboAnel. Kkkkkkkkkk!!!!!!!!!

[youtube qLMNxpKFgAg http://www.youtube.com/watch?v=qLMNxpKFgAg youtube]

Responder

Luisa

16 de dezembro de 2011 às 05h11

Gerson Carneiro, na minha opinião, foi na lata de quem seria o autor do texto na FSP.

Rsrsr. Este cara deveria ter vergonha na cara e pedir desculpas ao povo brasileiro pelo seu desgoverno, mas não passa de um bandido de colarinho branco disfarçado de intelectual.

Responder

Yarus

16 de dezembro de 2011 às 04h33

Assistam hoje no You Tube!

Serra em: O Senhor do RoboAnel.[youtube qLMNxpKFgAg http://www.youtube.com/watch?v=qLMNxpKFgAg youtube]

Responder

Leonardo Câmara

16 de dezembro de 2011 às 02h50

Fanfarrão, foi apagar incêndio com gasolina e chamuscou toda a trupe: http://www.advivo.com.br/node/715418

Responder

Orellano Paz

16 de dezembro de 2011 às 02h43

Farol Hediondo Canalha queixando-se de um livro que não existe (para o PIG).

Responder

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2011 às 02h34

<img src="http://4.bp.blogspot.com/_mJnkVxw-V44/TO-dbwVqYiI/AAAAAAAAEZ4/ye01TSFwozw/s1600/sele%25C3%25A7%25C3%25A3odetucanos.bmp">

Responder

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2011 às 02h24

.
.
POLÍTICOS TUCANOS: SEMPRE DE ROUPA NOVA
<img src="http://3.bp.blogspot.com/-amkTXKtIKZw/TeVJT2j3jMI/AAAAAAAAAHA/i9qr31XQAYc/s640/LADR%25C3%2583O…NESSE_BOLSO_NUNCA_ENTROU_DINHEIRO_DO_POVO…CAL%25C3%2587A_NOVA_HEIN….jpg">

Responder

    Marcelo

    16 de dezembro de 2011 às 13h41

    POLITICOS PETISTAS E DO PMDB.SEMPRE DE ROUPA NOVA.O SARNEY E O RENAN QUE O
    DIGAM.E O POVO OTÁRIO DO MARANHÃO E ALAGOAS VOTAM NELE kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Marcus Fitz

16 de dezembro de 2011 às 02h18

Parece que para o THC, digo FHC a coisa agora "degringolou"…

MF

Responder

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2011 às 01h53

.
.
Do JB

Bicada amiga

No Senado, Nunes Ferreira (PSDB-SP) e Aécio Neves (PSDB-MG) se bicaram de leve.

Nunes discursava contra as denúncias do livro quando Aécio pediu um aparte, o que lhe daria o direito de fazer uma observação a respeito do que o colega tucano falava.

Surpreendentemente, Nunes negou o aparte a Aécio.

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/tucanos-…

Responder

Dias

16 de dezembro de 2011 às 01h50

Impressionante a síndrome de avestruz dessa gente.
Há seis anos utilizam todo arsenal marrom midiático para retornarem ao poder e só conseguem levar uma surra após outra. Não percebem que a opinião publicada deixou de ser a opinião pública.
E quando se pensa já te ter visto tudo em matéria de tiro no pé, vem o lançamento do "Privataria Tucana", que esgota em dois dias 15.000 exemplares, e o braço armado dessa hereditária gente, a mídia da dona Judith, resolve fingir que nada anda acontecendo.
Mais dois dias e descobrem que não dá para sumir com a realidade, então resolvem desqualificá-la.
A folha, escalada para perpretar o mote da virada, acaba dando um tirombaço no pé, de tal magnitude, que já não dá para compreender onde pretendem chegar, em matéria de insanidade voluntária.
Se fosse vivo, juraria que Jim Jones está no comando, substituindo a Judith.
Para completar, como se ainda fosse possível produzirem maiores alucinações, vem THC tentar tirar o companheiro abandonado na estrada, com essa pérola de texto que pensa-nos como diferenciados parvos.
Assim não dá!
Assim não pode!
A oposição ficou gagá.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 10h30

    E tome desconstrução da realidade. E tome Baudelaire! É essa a imprensa livre. Totalmente livre. Livre de responsabilidades com o Brasil, com o Povo e com a Constituição Federal.

ricardo silveira

16 de dezembro de 2011 às 01h42

FHC apenas tentou tirar o dele da reta, caiu fora, a casa caiu!

Responder

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2011 às 01h37

.
.
PELUSO FAZ USO DE VOTO DE MINERVA A FAVOR DE BARBALHO

Presidente do STF devolve Jader ao Senado; PSOL perde senadora

Cezar Peluso usa voto de minerva e garante volta de Jader Barbalho (PMDB) ao Senado. Decisão sacrifica PSOL. Para presidente do partido, Ivan Valente, Peluso cedeu a pressão política do PMDB. Empatado em 5 a 5, julgamento foi retomado de forma inesperada. STF resolvera esperar nova ministra, mas Senado, que é dirigido pelo PMDB, levou um mês para aprová-la.

Por André Barrocal, na Carta Maior

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMos…

Responder

Mário SF Alves

16 de dezembro de 2011 às 01h28

"Por estas razões, quero deixar registrado meu protesto e minha solidariedade às vítimas da infâmia e pedir à direção do PSDB, seus líderes, militantes e simpatizantes que reajam com indignação. Chega de assassinatos morais de inocentes. Se dúvidas houver, e nós não temos, que se apele à Justiça, nunca à infâmia."

Peraí. Militantes?!!! Que militantes? Quem tem – ou ao menos tinha – militantes é o PT. O resto é – e sempre foi – cabo eleitoral, dotô. Ah! O uso do cachimbo… boca torta!

Responder

Pedro

16 de dezembro de 2011 às 01h26

A velha raposa se manifestou, esse safado falando de assassinato moral é pra morrer de rir, aliás esse podre sabe muito bem como assassinar moralmente as pessoas, pois ele sempre teve assassinos altamente especializados a sua disposição, afinal, não é pra qualquer ter "organizações" do nível da Globo, Fôlha de São Paulo e Estadão e Veja ocultando as sua sujeiras e eliminando os adversários. FHC, se toca neguinho, vc está fora do baralho a casa caiu, o tempo que vc e sua quadrilha se escondia atrás do PIG já passou, abraçe o Serra de as maõs para o Alckimim e pra o Kassab, se enrolem nas bandeiras do PSDB, DEM, amarrem uma pedra bem grande nos respectivos pescoços e pulem no Tietê, tomem banho antes pra poluir menos o rio….

Responder

Roberto DF

16 de dezembro de 2011 às 01h05

Tucano, filha, genro, esposa presos!!!

Calma, esses ainda são outros… rs

Suspeitos de desviar dinheiro público da prefeitura por meio do aluguel de carros. Desvios são estimados em R$ 3 milhões

Segundo o promotor de Justiça, Luis Alcântara, o prefeitom Pedro José Philomeno (PSDB), e os demais envolvidos presos pela Polícia Civil foram denunciados por desvio de recursos públicos, peculato, lavagem de dinheiro público, formação de quadrilha, fraudes em procedimentos licitatórios e enriquecimento ilícito.

O prefeito, o presidente da Câmara Municipal, vereador Francisco Carlos (PSDB), o vereador Jocélio Bezerra Almeida (PSDB), os secretários de Governo e Finanças, familiares dos gestores e funcionários públicos do município são suspeitos de criar empresas de fachada para ganhar licitações de aluguel de carros para a prefeitura e Câmara Municipal. Contudo, os carros, na verdade, eram de propriedade particular dos envolvidos.

A Polícia Civil apreendeu na casa do prefeito documentos do município relacionados às fraudes. Além disso, os policiais e os promotores encontraram na residência dele R$ 45 mil em dinheiro um veículo modelo Hilux SW4, alugado por contrato em nome da prefeitura de Pacajus, além de um rifle. A filha e o genro do prefeito, a esposa de um dos secretários e mais dois funcionários da Câmara Municipal também foram presos.

Segundo o Ministério Público do Ceará, os presos foram levados para a Delegacia de Capturas e Polinter, localizada no Centro de Fortaleza. Entretanto, a Polícia Civil não confirmou essa informação ao iG. A reportagem também tentou entrar em contato com os advogados dos gestores, mas na sede da prefeitura de Pacajus os funcionários disseram que não tinha autorização para passar os telefones de contato.

O promotor Luis Alcântara, autor da denúncia, ganhou fama este ano por pedir a prisão de vários prefeitos do interior do Ceará. Os prefeitos se uniram e reagiram à onda de prisões. Em junho, a Associação dos Municípios e Prefeitos do Ceará (Aprece) contratou uma assessoria jurídica para “ensinar” as prefeituras cearenses a realizar licitações. A presidente da Aprece e prefeita de General Sampaio, Eliene Brasileiro, chegou a afirmar ao iG que “não existe má fé por parte dos gestores públicos, e sim fragilidade administrativa”.
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/ce/prefeito…

Responder

Ozzy Gasosa

16 de dezembro de 2011 às 00h55

Infâmia é essa nota escrita por esse canalha chamado FHC.
Vergonha nessa cara suja e imunda é atributo que ele nunca teve, nem nunca terá.

Responder

eujasabia

16 de dezembro de 2011 às 00h54

é prá rir ou chorar?!

Responder

Sidnei

16 de dezembro de 2011 às 00h50

Sequência manjadíssima: primeiro ignore-se totalmente; em seguida, fala mal; logo, logo, vão estar se explicando.
E na boa: FHC deveria deixar a coisa rolar pra cima do Serra e sair de fininho, fingindo-se de morto.
Afinal, o ex-governador de São Paulo sempre foi um tremendo dum mal-agradecido em relação ao chefe: candidato à Presidência por duas oportunidades, em ambas só faltou falar "FHC? Que FHC?"

Responder

    Leonardo Câmara

    16 de dezembro de 2011 às 02h59

    Prezado Sidnei,

    Ao que tudo indica, ele não pode, pois como se diz na gíria: a água tá começando a bater na …, bom vocês sabem. Acho que o Fernando Brito começou a farejar os rastros dele:

    (1) http://www.tijolaco.com/do-paraiso-fiscal-ao-para…

    (2) http://www.tijolaco.com/page/2/

    Francisco

    16 de dezembro de 2011 às 07h33

    "Foi preciso o FBI…" (?!?). Esse mané já foi nosso presidente da república…

    Vergonha alheia…

Jonas Resende

16 de dezembro de 2011 às 00h42

Mas que cara-de-pau… Esse fhc tem coragem, é preciso ter muita coragem pra ser tão cara-de-pau… Ainda bem que a CPI vem aí para barbear a tucanada de acordo…

Responder

Ralf Rickli

16 de dezembro de 2011 às 00h42

Prof Fernando Henrique, vá dizer isso ao seu amigo Eduardo Graeff, aquele que "expressa o meu pensamento melhor que eu", segundo o sr disse em 1999 – e que dirigiu em 2010 a maior máquina de assassinatos morais que este país já conheceu.

Responder

Tutas

16 de dezembro de 2011 às 00h37

Importante:Há algum meliante na praça roubando notícias de jornal e tv antes que elas cheguem até nós pobres mortais. Lembram-se, roubaram todas a notícias do governo Brizola, dos CIEPs, do que o Darcy andou fazendo, etc. Depois roubaram as das "Diretas Já'. No final do governo Lula roubaram todas as notícias sobre suas realizações, das inalgurações, do seu sucesso no exterior, etc. Há pouco tempo roubaram as noticias sobres os títulos e as palestras que o Lula dava. No noticiário internacional, também, só as declarações de uma parte nos chega. O cara rouba as notícias boas e só dá as que não prestam.

Felizmente agora o FHC denuncia este absurdo e nos revela que foi violentamente atacado e, parece, roubaram a notícia de quem e como o ofendeu. Inaceitável. Espero que agora tomem uma providência. A polícia, o judiciário, a OAB, poderiam tomar uma providência, identificar este marginal e nos devolver o direito de sabermos das notícias.

Espero confiante. Quem puder me informe a respeito.

Responder

carmen silvia

16 de dezembro de 2011 às 00h32

Eu sempre quis pronunciar essa frase;perdeu play boy!

Responder

Polengo

16 de dezembro de 2011 às 00h31

Eu até ia ler esse treco, mas quando vi quem assina, achei mehor não.
Afinal, não foi esse o criminoso que mandou a gente esquecer tudo o que ele havia escrito?

Prefiro o Amaury.

Responder

João-PR

16 de dezembro de 2011 às 00h30

O FHC está, digamos, "fora do prumo".
Mas, em uma coisa ele está certo: que seja feita a justiça: a sociedade vai apelar à justiça através da CPI da privataria. Depois, caro FHC, veremos quem tem razão.

Responder

betinho2

16 de dezembro de 2011 às 00h26

Os leitores da Folha estão reclamando veementemente.
Disem não saber do que FHC e o PSDB reclamam.
Sabem que é de um jornalista, que nem a Folha fala quem é, nem FHC e o PSDB. Sabem também que é sobre um livro, mas também ninguem lá fala que livro é.
A Folha até já tirou o “chiado” dos tucanos da vitrine, de tanto cacete que levou nos comentários.

Responder

betinho2

16 de dezembro de 2011 às 00h26

JOSÉ SERRA: Socorro, não se deixa um companheiro ferido na estrada !!!!

PAULO PRETO: Te vira, não te conheço

Responder

CNunes

16 de dezembro de 2011 às 00h22

que entre com processo contra Amaury Jr exigindo que ele prove as acusações em juízo…
vai ser um tiro no pé

Responder

denis dias ferreira

16 de dezembro de 2011 às 00h16

Caríssimos leitores, diante da reação do FHC sinto-me incapaz de expressar o que estou sentindo. Quanta cínica indignação desse, que é o pior presidente da história da República brasileira! Por favor, ajudem-me a encontrar as palavras que expressem o que estou sentindo. Eu imploro. Se não, vou acabar mandando esse inocente octogenário pros quintos dos infernos.

Responder

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 01h35

    Calma, denis dias ferreira. Também sofro do mesmo mal.

Gerson Carneiro

16 de dezembro de 2011 às 00h15

FHC assassinando moralmente o inocente Serra.

[youtube i8-5d5WvLd4&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=i8-5d5WvLd4&feature=related youtube]

Responder

    Avestruz

    16 de dezembro de 2011 às 12h31

    "A privatização das siderúrgicas deram certo". Deram certo para quem?
    CSN foi vendida por US$ 1 bi. Seus novos donos não tiraram 1 real do bolso até hj. Ao contrário, com os dividendos pagaram o empréstimo contraído junto ao BNDES. Hj a CSN vale mais de US$ 40 bi, praticamente com a mesma planta de quando foi vendida.

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h57

    Competentíssimos!
    PS.: De tão desgastado que ficou o vocábulo COMPETÊNCIA que não demora muito e vai ser banido do dicionário.

Oswaldo

16 de dezembro de 2011 às 00h13

Quer dizer…
foi uma atitude combinada, "casada" , do fhc com o porta-voz" de seu partido, a FSP, que publicou isso ai, para em seguida ele emitir a sua nota e fazer a "ponte".
"Ainda nesta semana a imprensa mostrou quem fez a papelada e quem comprou o falso dossiê…"
Cada vez mais vamos tomando conhecimento que todos esses representantes do PIG tb tinham seus interesses nas maracutaias das privatarias.
E o silêncio deles é escancaradamente acusador.
Assassinar reputações vale apenas quando é contra o Lula, a Dilma, o PT e os apoiadores do atual governo federal.

Responder

    Francisco

    16 de dezembro de 2011 às 07h29

    FHC nessa nota praticamente entregou o jogo: a revista atua como órgão partidário MESMO! O que levaria um órgão de imprensa a se comprometer tanto com uma canoa que faz água?

    São sócios?

SILOÉ-RJ

16 de dezembro de 2011 às 00h12

Como dizem no RIO:
Perdeu mermão !!!
Traduzindo: Perdeu meu irmão!!!

Responder

SILOÉ-RJ

16 de dezembro de 2011 às 00h03

Pelo andar da carruagem já, já, o Amaury será candidato a governador de Minas.

Responder

ZePovinho

16 de dezembro de 2011 às 00h01

Digite o texto aqui![youtube 8GRIbxZZI14 http://www.youtube.com/watch?v=8GRIbxZZI14 youtube]

Responder

Gerson

16 de dezembro de 2011 às 00h00

FHC,

Algo que você não indentifica insiste em lhe atormentar

A vida já não é tão segura e nada mais lhe acalma

Oh senhores…isso é só o fim
http://youtu.be/irAmNAEXdaY

Responder

Regina Braga

15 de dezembro de 2011 às 23h55

Assassinar reputações?Só posso presumir que, ele está falando dos demotucanos…Só lembrando do caso Abílio Diniz,nas eleições,que Lula e o PT,foram caluniados…Roseana Sarnei…Zé Dirceu…etc…A lista é longa.Mas o FBHC,com oitenta anos,vai esquecendo das coisas…Linchamento público sempre foi coisa de tucano.

Responder

Delano

15 de dezembro de 2011 às 23h55 Responder

Edmilson

15 de dezembro de 2011 às 23h55

Parece que FHC "não sabia de nada". Ele também já declarou que "se algúem comprou votos para aprovar a Emenda da reeleição, não fui eu que mandei"…

Responder

Waldir

15 de dezembro de 2011 às 23h55

Não tem erro: chega sempre o dia em que a água começa a bater na bunda, aí, é um desespero só.

Responder

Rafael Silva

15 de dezembro de 2011 às 23h53

Tem certeza de que esse texto supostamente assinado por FHC não é um post do blog do Prof. Hariovaldo Almeida Prado? [2]

Responder

Fernando

15 de dezembro de 2011 às 23h49

é engraçado esse texto….estou rindo muito!!!

Responder

Maria Luiza

15 de dezembro de 2011 às 23h44

Tem certeza de que esse texto supostamente assinado por FHC não é um post do blog do Prof. Hariovaldo Almeida Prado?

Responder

francisco

15 de dezembro de 2011 às 23h42

O FHC está em pânico.

Responder

Alvaro Tadeu Silva

15 de dezembro de 2011 às 23h42

Ora, senhor presidente FHC, como os documentos são públicos, diga quais foram falsificados. Se não puder, é porque são verdadeiros e seus amigos, culpados. Simples assim. Excia., o senhor fala em assassinar moral alheia, mas quem foi seu amigo que inventou uma conta de 38 mil dólares do Lula em algum paraíso fiscal? A ideia é tão ridícula, pois, se um prefeito de SP rouba US$ 500 milhões, um presidente, se roubasse, roubaria 10 vezes mais, não é certo?

Responder

Maria Dirce Cordeiro

15 de dezembro de 2011 às 23h39

Normal que ele se defenda, mas como presidente da república na época das privatizações, com aquele vídeo que ele culpa o Serra!Qual dos dois é pior?

Responder

Zhungarian Alatau

15 de dezembro de 2011 às 23h38

Logo logo FHC e Serra vão aparecer com um atestado de insanidade mental. Para livrá-los da cadeia. Ou um HC do Coiso. É tudo a mesma coisa.

Responder

Gerson Carneiro

15 de dezembro de 2011 às 23h37

Olha o pai da criança assumindo a autoria do artigo da Folha de São Paulo. Não falei que era ele!

“Assassinatos morais de inocentes” – FHC

Uuuuuu… devem ser os mesmos que assassinaram a moral do José Roberto Arruda, né FHC.

<img src=http://www.marcusvinicius.blog.br/blog/wp-content/uploads/2011/09/Declaracao-de-FHC-sobre-Arr.gif>
Fonte: <a href="http://www.marcusvinicius.blog.br/blog/2011/09/05/da-serie-esquecam-o-que-eu-disse-fhc-e-bornhausen-sobre-arruda/” target=”_blank”>http://www.marcusvinicius.blog.br/blog/2011/09/05/da-serie-esquecam-o-que-eu-disse-fhc-e-bornhausen-sobre-arruda/

Responder

    ZePovinho

    16 de dezembro de 2011 às 00h00

    Ele também recorreu a um para-jornalista(Noblat) para ter um álibi quando participou da violação do painel do Senado com ACM.Vejam que primor dwe encenação:
    [youtube 8GRIbxZZI14 http://www.youtube.com/watch?v=8GRIbxZZI14 youtube]

    Maria Luiza

    16 de dezembro de 2011 às 00h28

    Acho que o Arruda, nesse vídeo, estava imitando o Agostinho Carrada da Grande Família.

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 01h31

    Só faltou o xadrez, com duplo sentido, claro.

    Gerson Carneiro

    16 de dezembro de 2011 às 05h30

    Que o Arruda faz parte da Grande Família isso o Serra já admitiu (para a alegria do afilhado Alexandre Gracinha).

    [youtube wIXSSkvs06c http://www.youtube.com/watch?v=wIXSSkvs06c youtube]

    PS: observem como os olhos do menino brilham quando pronuncia pausadamente a palavra "com po si ção".

    Luc

    16 de dezembro de 2011 às 01h52

    Olha o Noblat com telhado de vidro! Quem diria…

FrancoAtirador

15 de dezembro de 2011 às 23h35

.
.
Ué…

Os cabos de vassouras eleitorais não queriam faxina na política ?

É a hora!

Aproveitem!

Mãos à obra… digo… à vassoura!
.
.

Responder

Cleverton_Silva

15 de dezembro de 2011 às 23h34

Ô fêa-gagá-cê, o Amaury não está fabricando acusações contra o fhc-boy. Ele está elaborando as acusações a partir de várias provas. Entrem com uma ação, tucanos! E o Amaury prova tudinho! fhc e tucanos, deu m… pra vocês!

Responder

Gerson

15 de dezembro de 2011 às 23h31

Vai pro Pau my friend,

A justiça é cega.

E o Amaury (a gente) tá com os 2 olhos bem abertos…

Responder

Gersier

15 de dezembro de 2011 às 23h29

"“A infâmia, infelizmente, tem sido parte da política partidária. Eu mesmo, junto com eminentes homens públicos do PSDB, fomos vítimas em mais de uma ocasião"
Pois é seu fgagac,no dos outros é refresco.E o que vcs e o PIG fazem podemos classificar de que?Vagabundagem?Safadeza?Maladragem?Pilantragem?A infâmia realmente tem sido parte da política brasileira e praticada por vcs tucanóides que a colocou lá, e olha que o Ciro "cantou" a pedra bem antes da campanha começar quando disse com todas as letras que o "cerra" na campanha era garantia de baixaria.

Responder

Marcelo Barros

15 de dezembro de 2011 às 23h28

Que poço de pretensão e arrogância: "eminentes homens públicos do PSDB" sendo infamemente atacados…

Que poço de inferioridade e subserviência: ameaçar com a citação de que "foi preciso o FBI colocar os malandros na cadeia" pois por aqui não há competência para tanto…

Esta incoerencia tucana assusta, irrita, mas não convence mais ninguém. Este tempo acabou, para o bem de todos nós.

Responder

Alexandre Maruca

15 de dezembro de 2011 às 23h28

Queria saber se alguém mais que comprou o livro pela livraria da folha foi informado que o caminhão foi roubado e o lote se perdeu. Dizem que irão me enviar outro. Achei estranho, mas não vejo o que eles podem ganhar com isto. De quelquer forma fica o registro

Responder

    Déa Silvia Fragoso

    16 de dezembro de 2011 às 00h49

    Comprei dois dias depois que saiu pela Livraria da Folha e até agora também não recebi.

    El Gordo

    16 de dezembro de 2011 às 10h32

    Cinco dias pela Saraiva para chegar. Mas nesta temporada de fim de ano, é normal demorar um pouco. Mas…. sejamos honestos e sinceros: COMPRAR LIVRO FALANDO MAL DE TUCANO E ESPERAR QUE A FOLHA ENTREGUE?

    Como diria o Mito:
    [youtube rSrDN3pAHwc&feature=related http://www.youtube.com/watch?v=rSrDN3pAHwc&feature=related youtube]

    Mário SF Alves

    17 de dezembro de 2011 às 00h05

    É a irmandade, El Gordo.

    ISmael

    29 de dezembro de 2011 às 18h12

    Eu comprei na livraria da folha e recebi. Também esperava problemas, eles me surpreenderam, não posso reclamar. Adorei o livro, tanto que vou comprar em pdf também. O meu exemplar já está emprestado pra minha irmã. Vou usá-lo pra assistir a CPI pela tv.

Armando do Prado

15 de dezembro de 2011 às 23h26

Cínico!

Responder

NER

15 de dezembro de 2011 às 23h24

No mínimo esta nota do FHC sairá amanhã e/ou final de semana em destaque na mídia.
É natural que os caciques do PSDB vão fazer este discurso, não há outro.
Viva o Brasil como diz PHA.

Responder

Luis Henrique - MG

15 de dezembro de 2011 às 23h07

É uma fanfarrão.

Responder

Fernando

15 de dezembro de 2011 às 23h05

Do que este Sr. esta falando, tenho acompanhados os jornais de circulação nacional e não vi nada sobre livro nenhum, alguém pode me explicar do que ele esta falando.

Responder

Claudio Machado

15 de dezembro de 2011 às 23h01

Para quem tenta desqualificar o autor de "Privataria Tucana", eis um pequeno resumo do currículo de Amaury Ribeiro Jr:
Amauri Ribeiro Jr. é um jornalista investigativo especializado inicialmente na temática dos Direitos Humanos. Em 1996 ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo ao abordar o tema da Guerrilha do Araguaia junto a outros jornalistas, ajudando na descoberta de ossadas de guerrilheiros em cemitérios clandestinos e forçando o Estado Brasileiro a pagar indenização às famílias das vítimas. Em 1997, ganhou outro prêmio Esso ao desvendar uma rede de prostituição Infantil, e em 1999 ainda no jornal "O Globo", junto a outros jornalistas ganhou outro prêmio Esso com reportagem sobre o Rio Centro.
Ribeiro Jr. posteriormente migrou para a temática de lavagem de dinheiro. Ribeiro Jr. foi o responsável por levantar os dados da CPI do Banestado junto com a jornalista Sônia Figueiras e do caso da "Máfia dos Fiscais" no Rio de Janeiro, dentre outros. Em 2007 foi baleado enquanto investigava homicídios ligados ao narcotráfico no Entorno de Brasília.
Além dos três prêmio Esso que ganhou, foi vencedor por quatro vezes do prêmio Vladimir Herzog, faz parte do ICIJ – Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos. Foi repórter especial do jornal “O Globo” e da revista “Isto É”, além de ter se destacado no “Correio Braziliense” e no “Estado de Minas”, foi um dos fundadores da Abraji, entre outros.

Responder

Lenin

15 de dezembro de 2011 às 22h58

"Assassinatos morais de Inocentes".O ínclito "principe" está a falar de quém?Do homem q levou 13 anos p/ ter direito de resposta na folha ou dos donos da Escola Base?…No dos outros,"alteza",sempre é refresco,né dandi?!

Responder

David

15 de dezembro de 2011 às 22h53

Detalhe, Sir José Serra o mais prejudicado, recém defunto político, não publicou nada…

Responder

iza

15 de dezembro de 2011 às 22h52

Pouca memória e seletividade.
Rs,rs,rs,rs,rs

A Rede Globo aproveitou o Livro do Jornalista Amaury pra jogar no lixo o documento com seus princípios editoriais publicados há poucos meses atrás.

Os "Princípios Editoriais das Organizações Globo" descrevem as normas e condutas que os veículos do grupo devem seguir para que seja cumprido o compromisso de oferecer jornalismo de qualidade.

VAMOS A PIADA.

"o contraditório deve ser sempre acolhido";

"não pode haver assuntos tabus";

"A regra de ouro é divulgar tudo, na suposição de que a sociedade é adulta e tem o direito de ser informada. A crença de que os veículos jornalísticos, ao não fazerem restrições a temas, estimulam comportamentos desviantes é apenas isso: uma crença"

rs,rs,rs,rs,rs,rs

Responder

    Fernand Soares

    15 de dezembro de 2011 às 23h11

    É isso aí Iza , na mosca, matou a pau, muito bom a sua lembrança do tal editorial das organizções criminosas globo, para enganar os trouxas de plantão, e o pior que existe gente que acredita nisso.
    rsrsrsrsrsrsrsrsrs

    Mateus_Beatle

    17 de dezembro de 2011 às 00h07

    MUITO BEM lembrado…mas, sabe como é, o manual no fundo segue aquela lógica: aos amigos TUDO, aos inimigos o rigor da lei. (Mesmo que neste caso, se a lei fosse, de fato, rigorosa, os amiguinhos da Rede Globo de televisão estariam 'em maus lençois' – para não usar qualquer outra expressão mais forte).

Bernardino

15 de dezembro de 2011 às 22h51

Fabio Passos,definistes bem a dupla.Acontece que o`PT frouxo nao instalou comissoes de inquerito logo que o sr LULA assumiu em 2002 para apurar as falcatruas.Lembro-me que CARLOS LESSA queria apurar as safadezas da privatizaçao da eletropaulo com emprestimos nao pagos ao BNDES e o sr LULA foi frouxo e nao apoiou o corajoso presidente do BNDES.[E o que sempre digo aqui a velha estrutura covarde que herdamos de POrtugal e ate hoje pagamos o Pato.Um país potencialmente rico com altosindeces de corrupçao e um povo deseducado politicamenete por uma IMPRENSA corrupta e antipatriota aliada com uma burguesia do mesmo NAIPE

Responder

Fabio_Passos

15 de dezembro de 2011 às 22h50

Infâmia!

fhc tem mesmo de convocar o PIG para esta batalha a favor da roubalheira privata.

Lembrem que fujimori e menem também sofreram com estas calunias…

<img src=http://www.comunistas.spruz.com/gfile/75r4!-!HEELMJ!-!zrzor45!-!MFMSLPRM-NOON-HHJM-MEKP-EMDQGDGGSRRS!-!72y1nq/fhc-fujimori.jpg>

Responder

ZePovinho

15 de dezembro de 2011 às 22h42

Ele copiou o Roosevelt,quando disse,sobre o dia do ataque a Pearl Harbor,"…a data que ficará para sempre marcada na história como um dia da infâmia".
Note-se que os americanos tinham quebrado o código dos japoneses e sabiam quando seria o dia e hora do ataque.Dsejam o ataque para os empresários(que sempre foram donos do governo) lavassema burra nos lucros com a morte de milhões de pessoas.

Responder

Julio Silveira

15 de dezembro de 2011 às 22h40

O Problema para eles dessa vez é que existe ilação, nem foi usado o recurso em voga pelo PIG de fonte anonima, ou um passarinho me contou. O Amauri é autor claro e transparente, tudo que foi escrito está documentado, que se vão a justiça e não fique de tró-ló-ló. Contestem os documentos que não são apocrifos.

Responder

cassio magalhães

15 de dezembro de 2011 às 22h38

Ele falou FBI, ele falou FBI… Ahh FHC, sempre tão ligado ao hemisfério norteee!!! Talvez você não tenha percebido, mas agora o hemisfério norte vem até nós pedir ajuda!!

Responder

El Gordo

15 de dezembro de 2011 às 22h38

"que se apele à justiça, não à infâmia".

Tudo bem. Quero ver o Príncipe dos Sociólogos, o Farol de Alexandria, botando suas nádegas cheias de estrias no banco da CPI da Privataria. Aí vamos ver o que é certo e o que é infame.

Responder

    Zhungarian Alatau

    15 de dezembro de 2011 às 23h40

    À Justiça, ou seja, a Gilmar Mendes, único capaz de livrá-los da cadeia. São réus primários, coitadinhos. Pais de família, coitadinhos!

José Eduardo

15 de dezembro de 2011 às 22h37

Infâmia foi o que esse senhor e seus acólitos, Serra à frente, fizeram contra o país. FHC é um intelectual medíocre, foi o pior e mais deletério presidente de toda a história republicana do Brasil e é a maior fraude política que por aqui surgiu desde ao menos a independência. E por falar em "lixo", é esse senhor quem merece a lata de lixo da história!

Responder

jorgegeneroso

15 de dezembro de 2011 às 22h37

Não me julgue um criminoso ambientalista, mas desejo ardentemente que uma espécie de tucano entre IMEDIATAMENTE em extinção…..

Responder

Antenor L Moreira

15 de dezembro de 2011 às 22h35

A justiça há de chegar. Ainda mantenho a esperança de que o este FHC nos fez, trabalhadores da TELEBRÁS, ele vai pagar.
Lamento por aqueles que entraram em desespero, sendo que muitos já faleceram e outros se transformaram em alcóolatras. Mas serão lembrados pelo espírito de solidariedade que nos une e pela vontade que tinham em servir ao povo brasileiro, construindo-lhes uma empresa que tirou o Brasil do em telefonia e nos melhores momentos (por incrível que pareça, ainda em plena ditadura) nos igualamos às nações mais desenvolvidas.
Após a privatização, ou melhor, quando começaram sistematicamente a desgastar as empresas, preparando-as para a privatização,começamos a perder qualidade. Hoje nos encontramos entre os países de serviços de telefonia mais deficientes do mundo, além de caros.

Responder

    Alvaro Tadeu Silva

    15 de dezembro de 2011 às 23h47

    Antenor L. Moreira, sem falar que o Ministro do Trabalho do FHC, na época um tal Francisco Dornelles, o tal "Chico Sobrinho" (era sobrinho do Tancredo), ignorou o pedido dos sindicatos dos engenheiros para investigar a Telefonica, empresa espanhola que "comprou" a TELESP e botou técnicos espanhois de segundo grau para dar ordens aos nossos engenheiros. Trabalhavam aqui sem visto sem nada e ninguém tomou providência alguma.

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 01h18

    Antenor, não sei se por delicadeza, mas, você não mencionou a imensa dor dos familiares cujos membros foram levados ao desespero do suícidio.

    Aline C Pavia

    16 de dezembro de 2011 às 10h22

    E os precatórios alimentares? E os aposentados e pensionistas do Banespa? Como ainda pode ter gente que vota nesses calhordas?

    P Pereira

    16 de dezembro de 2011 às 21h17

    Trecho da entrevista do Fernando Neiva ao SINTRAF JF, que fez um bom resumo do que foi
    o governo FHC, especialmente na CEF e no BB (que tentaram mudar para “Banco Brasil”, assim mesmo, sem a preposição, a exemplo da Petrobrax):
    “Os trabalhadores dessas empresas públicas ficaram oito anos sem qualquer tipo de reajuste salarial. Além disso, os atos autoritários contra os trabalhadores destas instituições eram constantes.
    Na Caixa Econômica Federal, a direção do banco instituiu a RH 008, que demitia os trabalhadores sem qualquer motivo. A retirada de direitos era constante, como o décimo terceiro tíquete alimentação, a licença-prêmio, apips, o adicional por tempo de serviço. Além disso, o assédio moral era insuportável. O desrespeito da direção do banco era tanto que em 2001 a pauta de reivindicações teve que ser entregue a um vigilante na portaria da Matriz da Caixa porque os dirigentes da empresa se recusaram a receber os representantes dos empregados.
    A perseguição aos trabalhadores também era grave no Banco do Brasil com a implementação de uma política coerciva e demissões sumárias, juntamente com o assédio moral explícito e covarde. Entre 1995 e 2002, foi introduzida uma série de mudanças administrativas drásticas no banco em relação a sua política de Recursos Humanos, o que resultou na demissão de 43 mil bancários durante este período. A pressão foi tão grande que causou uma onda de suicídios de funcionários do Banco do Brasil pelo país. De 1995 a 1996 vinte funcionários do BB se mataram em decorrência da pressão exercida pela política devastadora do governo FHC.” http://www.bancariosjf.com.br/artigos/entrevista_…

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 23h26

    Pereira, era essa a tragédia a que me referia quando comentei o comentário do Antenor. Obrigado pela observação e por nos ajudar a recordar mais esse "comando lógico" do neoliberalismo à FHC.
    É… o neoliberalismo fernandohenriqueano possuía razões que a própria razão desconhece!
    E haja competência.

O_Brasileiro

15 de dezembro de 2011 às 22h29

É um gozador!

Responder

    Fabio_Passos

    15 de dezembro de 2011 às 22h41

    Olha, tem algo muito estranho.
    Seguramente os tucanos estão abalados, mas nem um fhc transtornado iria acreditar que este papofurado convence alguém.

    O serra pode estar ameaçando levar todo mundo junto prá cadeia se não for protegido e defendido publicamente.

    Creio que a quadrilha de ladrões privatas está em pânico.
    E isto inclui os cupinchas do PIG: civita, frias, marinho e mesquita.

    SILOÉ-RJ

    15 de dezembro de 2011 às 22h53

    É o efeito Paiuo Preto – "Não se larga um amigo na estrada".

    Fabio_Passos

    15 de dezembro de 2011 às 23h00

    Pois é.
    Só que desta vez nem o gilmar dantas será capaz de salvar a gangue.

    O Brasil inteiro está tomando conhecimento do maior escândalo de corrupção da nossa história.

    Abel

    15 de dezembro de 2011 às 23h18

    Marcus Fitz

    16 de dezembro de 2011 às 02h11

    Principalmente se, quando elas existem (não só no papel), e são pedagiadas…

    MF

    Gersier

    15 de dezembro de 2011 às 23h35

    Pois é,ficaram praticamente uma semana caladinhos,de repentemente….
    esvoaçaram todos. Orquestração? Eita que a rede e os blogs progressistas realmente fazam a diferença,porque se depender do brindeiro,do hibernado,do vaccarezza e assemelhados,o povo brasileiro tá no mato mas, cheio de cachorros.

    Maria Luiza

    15 de dezembro de 2011 às 23h39

    Ainda não vi nenhum pronunciamento do Alkmin em defesa do Serra…

    Mário SF Alves

    16 de dezembro de 2011 às 01h14

    E é aí que mora o perigo, quero dizer, a dificuldade.

Ricardo

15 de dezembro de 2011 às 22h23

Quem com ferro fere com ferro será ferido!

Responder

    Raimundo

    15 de dezembro de 2011 às 22h43

    É lei da física: para toda ação exite um reação ou na doutrina espírita: a lei de causa e efeito.

Dilson

15 de dezembro de 2011 às 22h22

FHC deve estar confuso…ele já se enganou antes quando achou que um certo filho bastardo era dele.

Concordo porem com uma coisa,os "assassinatos morais" devem parar.

Não é coisa de gente civilizada.

Responder

Fabio_Passos

15 de dezembro de 2011 às 22h21

fhc quer justiça?
Então fhc e serra vão se entregar a polícia e devolver o dinheiro roubado pela gangue privata?

Responder

@danlav

15 de dezembro de 2011 às 22h20

Tadinho, não? Quanta perseguição, quanta gente dedicada a emboscar tucanos, não é mesmo? Pra mim, o silêncio da Globo, Folha, Veja, etc já me esclareceram tudo: PSDB e mídia têm uma relação sanguínea e umbilical. Nojento!!

Responder

CMundim

15 de dezembro de 2011 às 22h18

Imitando o Amaury diria que o homen lia livro no segundo andar enquanto roubavam no térreo, primeiro, terceiro, quarto, e em todos os andares e ele não via nada, vai ser cego assim lá na PQP".

Outro lado que desconhecia era o lado infantil da famiglia Cardoso, aparentemente eles adoram a Disney, que coisa engracada, não é mesmo. Mas qual será o personagem que o FHC gosta mais da Disney, seria os Irmãos Metralhas????

Responder

    Marcus Fitz

    16 de dezembro de 2011 às 02h17

    Agora ele vai ter que posar com o Pateta.

    MF

heriveltocanales

15 de dezembro de 2011 às 22h17

De qualquer maneira, a Folha não mencionou a reportagem na capa, procurou ser dissimulada,.

Responder

    Fabio_Passos

    15 de dezembro de 2011 às 22h44

    Esta sociedade PIG-fhc na produção de lorotas inacreditáveis é manjada:

    <img src=http://2.bp.blogspot.com/_uQcXWKHTCSk/TFI_4bjIHtI/AAAAAAAAIy0/fjm2HkQ4o5s/s1600/FHC_TU~1.JPG>

    Marat

    16 de dezembro de 2011 às 09h37

    Eles foram cheeeeeeios de cuidados com os termos. Dava nojo de ler a reporcagem!

Marat

15 de dezembro de 2011 às 22h16

A defesa dos tucanos chega a ser hilária: "Eles fazem isso para desviar o foco das denúncias de corrupção do governo da Dilma"… Como se não se noticiasse dia e noite, 24h, todo o tipo de acusação contra o Governo Federal… Agora, uma, uma só denúncia contra os tucanos gera essa revolta toda? Quem não deve, não tem, nao é mesmo?

Responder

    Carlos M.

    15 de dezembro de 2011 às 22h48

    Se o livro é tão infame, era só terem assinado a CPI e penalizar os responsáveis.

    Mário SF Alves

    18 de dezembro de 2011 às 21h51

    Óbvio!

Carlos Cwb

15 de dezembro de 2011 às 22h09

Ah tá!
AGORA chega, né?
Quando era contra o Lula, a Dilma e o PT, tava tudo bem..
Agora que pegou os coitadinhos INOCENTES do PSDB, não quer mais brincar, né?

Responder

    Fabio_Passos

    15 de dezembro de 2011 às 22h19

    O pior é que o sujeito fugiu… e agora aparece acobertado pela mídia-corrupta sem prestar explicações sobre as denúncias que desqualifica.

    Chegou a hora do fhc prestar contas da maior roubalheira da história do Brasil.

    AntoniO

    15 de dezembro de 2011 às 23h06

    Já passou da hora do Joaquim Silvério dos Reis, digo, do FHC prestar contas. Só o roubo da Vale do Rio Doce daria prisão perpétua. É preciso coragem política e jurídica para abrir processo e condenação contra a quadrilha da privataria. Veja agora mesmo na França, com o Chirac condenado décadas após desvios de recursos públicos.

    @danlav

    15 de dezembro de 2011 às 23h17

    Pois é… pior que em 2002 a Veja divulgava na capa exatamente o suposto pagamento de propinas provenientes das privatizações. Só que agora a Veja se cala diante da repercussão do livro, aliado ao pedido de CPI pelo Protógenes. Poderia ser contraditório criticar o conteúdo do livro, que trata do mesmo assunto que a "Cosanostra" dos Civita divulgara antes…


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding