VIOMUNDO

Diário da Resistência


Paulo Metri: Por que tanto ódio ao PT? Marx explica tudo
Política

Paulo Metri: Por que tanto ódio ao PT? Marx explica tudo


30/01/2015 - 20h32

KARL MARX 1jpg

O ódio ao PT

Paulo Metri, no Correio da Cidadania

Nos últimos tempos, têm pessoas, principalmente da classe média, que odeiam com toda alma o PT. Não conseguem pensar com isenção sobre qualquer questão em que este partido esteja envolvido. Reagem emocionalmente, inclusive sem a possibilidade de existir um diálogo construtivo com elas. Não ouvem argumento algum se ele ressaltar um aspecto positivo do PT. Esta reação emocional é, em grande parte, de responsabilidade da mídia tradicional, que é parte integrante do capital. Os transbordantes de ódio nem entendem que são manipulados.

Assim, em que se baseia o ódio ao PT? A disseminação de ódio a quem está no poder por quem quer passar a deter este poder é velha na política. Foi isto que Carlos Lacerda fez com relação a Getúlio Vargas, buscando transmitir a idéia que existia um “mar de lama no Palácio do Catete”, acusação esta nunca comprovada. Portanto, não acreditem que o PT é o partido mais corrupto de todos os tempos. Existem integrantes dele, inclusive alguns da cúpula, que foram flagrados em transgressões com o dinheiro público, assim como existem idênticos políticos em outros partidos.

Recuperando a história, a população não ficou tão indignada com os roubos dos anões do orçamento, dos governadores que se beneficiavam com os precatórios, de Jorgina de Freitas, de Celso Pitta e daqueles que facilitaram a vida dos bancos Marka e FonteCindam. Tristemente, escândalos de roubos, no Brasil, existem em profusão. A sociedade brasileira foi, até recentemente, muito complacente com os larápios do dinheiro público.

De uma hora para outra, em atitude louvável, uma parte da sociedade começou a não perdoar os desvios comprovados de políticos. Não casualmente, na fase em que o PT está no poder. É claro que a horda descontrolada, exatamente como a mídia a moldou, começou também a acusar sem provas. É uma pena que esta atitude de não transigir com políticos corruptos não tenha surgido anos atrás, pois a Vale do Rio Doce poderia não ter sido vendida tão barata ou se teria descoberto qual era o “limite da irresponsabilidade”, que um tucano de alto escalão mencionou estar vivendo durante a privatização da telefonia.

Então, a pergunta principal passa a ser a razão por que esta correta aversão à corrupção só apareceu tão forte durante a fase do PT no poder. Notar que não estou eximindo de culpa os petistas ou membros de qualquer partido que foram flagrados. Eles devem ser julgados e, se a justiça determinar, devem cumprir suas penas. Respondendo à pergunta, a mídia do capital é a atual “descobridora” da ética na política, um pouco atrasada, mas, ainda assim, uma ação louvável. Exagerou-se na dose de indução do repúdio ao roubo, porque esta mídia tinha o único interesse de colocar um grupo ligado a ela, de “verdadeiros vestais”, no poder e a bandeira da ética veio a calhar.

É certo que a mídia aliada do capital plantou as sementes de ódio contra o PT, mas existiam terrenos férteis. Muitas pessoas buscavam argumentos para terem ódio ao PT, o que traz a nova dúvida. Por que isso? Muitas pessoas têm ódio ao PT pelos seus méritos, apesar de declararem que é pelos seus erros. O PT tirou mais de 30 milhões de pessoas da miséria e mais de 46 milhões saíram da pobreza e foram para a classe média. Trata-se de um feito enorme. Além disso, o PT facilitou a entrada dos filhos dos pobres nas universidades. Resumindo, nunca se viu, neste país, uma melhoria das condições sociais do nosso povo como esta proporcionada pelos governos petistas. Getúlio e Jango, que eram compromissados socialmente, não fizeram tanto, mesmo sendo guardadas as proporções.

É interessante que, para muitos representantes da classe rica, a mobilidade social promovida pelo PT não foi tão ruim. Por um lado, os salários mais altos significam a diminuição da lucratividade. Por outro, representam também maior demanda por produtos e serviços e a possibilidade de expansão dos negócios com aumento dos lucros. O problema mesmo vem da classe média, que tem sido penalizada injustamente por diversos governos, através da inflação de muitos dos seus itens de consumo, superior à inflação oficial, que corrige seus salários. Esta classe, que é composta basicamente de assalariados, profissionais liberais e pequenos empreendedores, não tem, por exemplo, a tabela de imposto de renda corrigida devido à inflação, o que representa um acréscimo do imposto. Enfim, ela tem razão suficiente para se sentir desprotegida por vários governos, inclusive o dos petistas.

Entretanto, o pior para a classe média é ela se sentir ameaçada com a ascensão de inúmeros competidores. Mais que isto, ela se sente atropelada por pessoas que julga vulgares, porque os restaurantes, os cinemas, enfim, os locais que gosta de frequentar passaram a ficar superlotados. As modas usadas por ela passaram a ser usadas também pela “nova classe média”. As viagens de avião passaram a ter que ser compartilhadas com pessoas que, antes, só viajavam de ônibus. Neste sentido, causou espanto o artigo de uma representante da classe rica em que ela dizia não se conformar com ter que encontrar seu porteiro nos destinos que, antes, eram exclusivos da sua classe.

Desta forma, quem melhor explica a razão principal para se odiar tanto o PT é Marx. Afinal de contas, este partido ousou diminuir o estoque de mão-de-obra barata, quase escrava. Aquela mão-de-obra que aceita qualquer oferta de pagamento, pois tem medo de ir para o grupo dos miseráveis, onde a fome campeia. Neste contexto, a existência dos miseráveis é importante para criar medo aos rebeldes que não se conformam com as condições que lhes impingem. Suas mais-valias precisam ser retiradas.

Peço ao leitor que, em exercício de abstração, se imagine um miserável. Sua vida toda foi acompanhada de uma sequência de agressões, sem conseguir se lembrar desde quando. Lembre-se de muita fome, persistente, que a comida escassa nunca abate. Lembre-se das dores físicas oriundas das pancadas dadas por adultos e crianças mais velhas, até as dos bandidos e policiais de hoje. Lembre-se dos sofrimentos quando seu corpo não está bem, o que é frequente, e das filas no atendimento de saúde pública, que é a sua única esperança para aliviar a dor. Lembre-se como é perigoso e duro dormir na rua. Lembre-se da humilhação quando pretende um emprego e não consegue por falta de instrução. Lembre-se de como outros lhe enganam e roubam. Lembre-se que não há um momento de descanso nem de paz. Agora, imagine um governo, que você não sabe nem de onde surgiu e espanta a maior parte destas mazelas.

Por tudo isso, o partido PT merece respeito. Quem não tiver respeito a este partido, a bem da verdade, está desrespeitando a solidariedade humana. Não se pode enxovalhar um conjunto inteiro de integrantes de um partido por causa de um número bem menor de seus representantes que foram crápulas. Eu sou crítico em muitos pontos dos governos do PT, o que já está em outros artigos. Mas reconheço o grande feito da mobilidade social realizado pelo PT. Finalizando, não sou filiado ao PT e nem a outro partido político, porque acredito ser recomendável não ser filiado a qualquer um para ter inteira liberdade ao escrever textos.

Paulo Metri é conselheiro do Clube de Engenharia e colunista do Correio da Cidadania

Blog do autor: http://paulometri.blogspot.com.br

 Leia também:

Fidel a Frei Betto: EUA precisam deixar de querer colonizar Cuba e AL





60 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cristina Rodrigues

26 de agosto de 2019 às 14h21

Passados mais de 4 anos deste post, gostaria de ver uma reavaliação de todos q comentaram. “Estava ruim”. Melhorou ou piorou? A culpa continua sendo do PT? Acabou a corrupção?

Responder

antonio

07 de fevereiro de 2015 às 21h57

Lí bobagem dos dois lados, não era melhor que enfiassem todos dentro de um saco e enviasse para a Indonesia? inclusive eu que lí isto.

Responder

italo

03 de fevereiro de 2015 às 14h46

O ódio ao PT é manipulado por aqueles em crise de ciúmes do dinheiro público. Distribuir renda, lutar por direitos civis, combater corrupção, miséria e fome não era prioridade de governos que vendiam riquezas. Alguém acredita em ranking de partidos honestos no Brasil?

Responder

Donizeti - SP

03 de fevereiro de 2015 às 11h33

Excelente texto, assino embaixo.

A direita e a elite brasileiras são extremamente egoístas, não querem dividir a riqueza em hipótese alguma, por isso demonizam o PT e seu governo.

Mas estão cutucando a onça com vara curta, a aliança direita-judiciário-mídia está extrapolando, a hora que tentarem encurralar ou prender Lula, seu maior símbolo, o povão vai para a rua e será um ” pega pra capar geral “, não está demorando para isso acontecer, tentem e verão as consequências.

Responder

Luciano Machado

02 de fevereiro de 2015 às 23h43

A Esquerda é solidária.
A Direita é egoísta.

Responder

    Plutarco

    03 de fevereiro de 2015 às 13h12

    Luciano,

    O ser humano é egoísta.
    A esquerda quer mudar isso, só que toda vez que ela tenta morre muita gente…

Sagarana

02 de fevereiro de 2015 às 21h25

de Taubaté?

Responder

lucas

02 de fevereiro de 2015 às 12h51

Por que tanto ódio ao PT? Simples. acho que um partido que passa por cima de tudo e todos pra chegar ao poder não merece amor. Um partido, que usa de mentiras descaradas pra desconstruir a imagem de seus adversarios pra poder permanecer no poder não merece amor. Vide o que aconteceu nas eleiçoes de 2014, não me venham se fazer de vítima, quem destruiu a marina com sua metralhadora de mentiras e calunias foi o inventpm inventou mentiras contra aecio foi o pt.infelizmente fui testemunha da eleleição mais suja e mentirosa que ja vi na minha vida, com o pt jogando mentiras pra todo lado e um povo que o idolatra como se ele fosse salvador da patria. Um partido que hoje usa programas sociais como forma descarada de compra de votos, o bolsa familia tem esse proposito. Por que será que o projeto pra que o bolsa familia fosse lei foi vetado? Por qie sera que essa presidente dilma atropelou a constituição aprovando um projeto de lei ANTICONSTITUCIONAL pra se salvar do impeachment? O que faz do pt um salvador da patria perante a esses argumentos? O que faz do pt um partido limpo quando É o maior envolvido em esquemas de corrupção da histoória? O que faz o pt merecer todos os elogios do mundo quando trata qualquer um que se opoe ao governo como um “coxinha”, tucano, tucanalha? Só por causa do termo petralha? A faça meu favor viu!!

Responder

    Mario

    03 de fevereiro de 2015 às 20h03

    Você está totalmente por fora. Inverteu tudo. Procure se informar melhor
    antes de dar tantas bolas fora. Com certeza é mais um babaca da direita golpista.

    aida copello

    04 de fevereiro de 2015 às 08h42

    concordo

bira

02 de fevereiro de 2015 às 11h20

sejam razoáveis. não tem luta de classes coisa nenhuma. o que ocorre é que o PT se elegeu com a bandeira da ética, mas a abandonou. todo dia tem escândalo. Vaccari, Dirceu, etc.

só não vê quem não quer.

quando a traição vem de quem não se esperava, o ódio é maior do que quando vem de quem já se espera. por isso maluf sobrevive – dele só se espera safadeza mesmo. aliás, maluf está aliado com quem mesmo ?

simples. o resto é teoria fajuta. esse papo de luta de classes não cola mais.

Bira.

Responder

Francisco

01 de fevereiro de 2015 às 22h31

O ódio ao PT é fruto da incompetência do PT em se fazer entender.

A pequena burguesia e burguesia tem que odiar o PT mesmo, se não odiasse, Marx seria mau sociólogo.

O problema é o PT não se fazer entender (e amar) pela classe trabalhadora (que os boçais, inclusive do PT, chamam de “classe C e D”) que ele pretende representar.

Numa guerra (de classes ou não), não é bom caminho reclamar que perdeu porque o outro exercito ganhou…

Que o PT se olhe no espelho e bote ordem na casa.

A direita brasileira não tem competência para governar um Estado como São paulo, vai ter competencia para encuralar o PT? Se situe!!

Responder

FrancoAtirador

01 de fevereiro de 2015 às 14h37

.
.
Bloco PSDB/DEM/PPS vão dar golpe no PSB, na Câmara.

Estão armando para eleger Cunha no Primeiro Turno.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    01 de fevereiro de 2015 às 15h17

    .
    .
    Como disseram no Camarote da Rede Globo:

    “Tem que prestar atenção no Índice de Traição”
    .
    .

    FrancoAtirador

    01 de fevereiro de 2015 às 18h17

    .
    .
    Presidência do Senado Federal

    Entre PMDBesta e PMDBosta

    Renan Calheiros = 49

    Luiz Henrique = 31

    Nulo = 1
    .
    .

Ricardo

01 de fevereiro de 2015 às 13h17

pelo amor de Deus, sejamos razoáveis. mais uma vez um artigo com essa balela de luta de classes ? troquem a música, a repetição está cansando.

o PT está sendo odiado porque traiu os princípios, traiu quem votou neles. já sabíamos que o PSDB roubava, PFL(hoje DEM), PMDB,etc. o PT levou durante anos a bandeira da ética, e o que vemos ? roubalheira. do único partido que merecia um crédito de confiança, dado que as outras maçãs eram podres.

sejam razoáveis. esse argumento do PIG também não cola mais. nem comparar com FHC. são todos iguais.

Ricardo

Responder

FrancoAtirador

01 de fevereiro de 2015 às 11h00

.
.
A Globo não ataca o Governo, ataca o Estado Nacional

O Jornal da Globo ultrapassou todos os limites da manipulação,
através de uma análise distorcida de fatos e estatísticas,
puro charlatanismo e economia de botequim,
violação das mais elementares regras de jornalismo sério.
Na tentativa de execrar a Petrobras, Waack e Sardenberg passaram
a atacar o Estado brasileiro, o que sugere crime de lesa-pátria.

Por J. Carlos de Assis*, na Carta Maior

O noticiário da Globo é tendencioso.
Ninguém que seja medianamente informado pensará diferente.

Entretanto, não sei se as vítimas desse noticiário perceberam que no afã de denegrir o Governo, o que está perfeitamente dentro de suas prerrogativas de imprensa livre, a Tevê Globo, sobretudo nas pessoas dos comentaristas William Waack e Carlos Sardenberg, passaram a atacar o Estado brasileiro, o que sugere crime de lesa-pátria.

O Jornal da Globo de ontem, terça-feira, ultrapassou todos os limites da manipulação no sentido de execrar com a Petrobras através de uma análise distorcida de fatos e estatísticas.

Os dois comentaristas tomaram por base valor de mercado, comparando-o com dívidas, para sugerir que a empresa está quebrada.

É puro charlatanismo, economia de botequim, violação das mais elementares regras de jornalismo sério.

Valor de mercado não mede valor de empresa;
é simplesmente um indicador de solvência de ações
num dia no ambiente ultra-especulativo de bolsas de valores.

O que mede o valor real de uma empresa é seu patrimônio comparado com seu endividamento.

As dívidas que a Petrobras contraiu para suas atividades produtivas,
notadamente do pré-sal, são muitíssimo inferiores a seu patrimônio,
no qual se incluem bilhões de barris medidos de óleo do pré-sal.

Evidentemente que os dois comentaristas da Globo torcem
para que o petróleo fique por tempo indefinido abaixo dos 45 dólares
para inviabilizar o pré-sal brasileiro.

Esqueçam isso. É uma idiotice imaginar que a baixa do petróleo durará eternamente:

a própria imprensa norte-americana deu conta de que os poços
em desenvolvimento do óleo e do gás de xisto, os vilões dos preços baixos,
tem um tempo de vida muito inferior ao que se pensava antes.

É claro que o preço baixo do petróleo tem um forte componente geopolítico a fim de debilitar, de uma tacada, a economia russa, a economia venezuelana e a economia iraniana – e muito especialmente a primeira. Mas o fato é que atinge também empresas americanas que entraram de cabeça no xisto, assim como países “aliados” que produzem petróleo.

No caso do pré-sal, ele só se tornaria inviável no mercado internacional com o barril abaixo de 45 dólares.

Os ataques dos dois comentaristas da Globo à Petrobras têm endereço certo:
é parte de uma campanha contra o modelo de partilha de produção do pré-sal
sob controle único da Petrobras, contra a política de conteúdo nacional
nas encomendas da empresa e contra a contratação das grandes construtoras brasileiras
para os serviços de construção de plataformas e outras obras civis,
principalmente de refinarias.

Esses três pontos foram assinalados no discurso de Dilma como inegociáveis.
É uma decisão de Estado, não apenas de Governo.

Sintomaticamente, os dois comentaristas da Globo sequer mencionaram esses pontos.
Preferiram dar destaque maior ao noticiário pingado da Lava Jato,
que, cá pra nós, já está ficando chato na medida em que não tem nada realmente novo, mas simples repetição à exaustão de denúncias anteriores.

P.S. Talvez os dois comentaristas teriam maior simpatia pela Petrobras
se parassem para dar uma olhada nos anúncios televisivos
sobre a performance vitoriosa da empresa, e que ela está pagando
para serem exibidos na Globo, para mim de forma absurda e injustificável.

*Economista, doutor pela Coppe/UFRJ, professor de Economia Internacional da UEPB.

(http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/A-Globo-nao-ataca-o-Governo-ataca-o-Estado-nacional/4/32742)
.
.

Responder

Amarilia

01 de fevereiro de 2015 às 10h01

Excelente análise.Uma das melhores que li até agora a respeito do antipetismo.

Responder

lulipe

01 de fevereiro de 2015 às 07h58

Um engenheiro caminhava por uma estrada,
quando percebe um balão voando baixo.

O balonista lhe acena desesperadamente, consegue fazer o balão baixar ao máximo possível e grita:

– Pode me ajudar? Prometi a um amigo que me encontraria com ele às 2 horas da tarde,
mas, já são quatro horas e nem sei onde estou. Poderia me dizer onde me encontro?

O homem da estrada responde:

– Sim! Você se encontra flutuando a uns cinco metros acima da estrada,e está a 33 graus de latitude sul e 51 graus de longitude oeste.

O balonista escuta e pergunta, com sorriso irônico:

– Você é engenheiro?

– Sim, senhor! Como descobriu?

– Simples! O que você me disse está tecnicamente correto, porém, sua informação não me é útil e continuo perdido! Será que consegue uma resposta mais satisfatória?

O engenheiro raciocina por segundos e depois afirma ao balonista:

– E você é petista!

– Sim, sou filiado ao PT! Como descobriu?

– Fácil! Veja só: você subiu sem preparo e sem ter a mínima noção de orientação! Não sabe o que fazer, onde está, e tampouco para aonde ir!
Fez promessa e não tem a menor ideia de como conseguirá cumpri-la! Espera que outra pessoa resolva o seu problema, continua perdido e acha que a culpa do seu problema passou a ser minha!

É petista nato!

Responder

Edgar Rocha

31 de janeiro de 2015 às 21h36

O meu comentário não está aqui. O que foi que eu falei de impróprio?

Responder

Sta. Catarina

31 de janeiro de 2015 às 21h20

Pior é ver essa elite ignorante comentar que esteve em tal país e lá “não tem pobre”. É exatamente isto que estamos tentando fazer no Brasil. Um país mais justo e humano, sem diferenças brutais entre a população.

Responder

    O Mar da Silva

    02 de fevereiro de 2015 às 13h40

    k k k k k k k k

    Conheço algumas pessoas assim. Daí, eu digo que a impressão da ausência de pobres é causada pela rota construída pelos guias de turismo. Geralmente, quem vai para ‘fora do Brasil’ conhece a rota aeroporto-hotel-ponto turístico. E os pobres, geralmente, estão longe do centro, dos pontos turísticos e das grandes cidades.

    E infelizmente, nas visitas que fazem ‘para fora do Brasil’ esquecem de estudar a tributação, a atuação da mídia e do judiciário locais.

    Então, voltam ao Brasil um pouco mais arrogantes e ignorantes, pois é comum dizerem em alto e bom som que temos a maior tributação do mundo. k k k k k k k

Júlio

31 de janeiro de 2015 às 20h39

É tudo verdade. Agora só falta uma “varredura” total, como:
-Descobrir a origem de nossa dívida externa.
-Saber onde está a dinheirama das privatizações.
-A compra do Senado para FHC para se reeleger.
-E muito mais……………..
-Descubram e verão que não o PT que rouba………..

Responder

FrancoAtirador

31 de janeiro de 2015 às 18h46

.
.
“Não basta comunicar-se mais.
É preciso reorientar toda a comunicação.”

Fazer comunicação com o quê e com quem?

Por Antonio Lassance*, na Carta Maior

O atual governo gasta muito e gasta mal em comunicação.

E conseguiu a façanha de desmontar boa parte dos bons instrumentos próprios
que haviam sido construídos no primeiro mandato do governo Lula.

É bom fazer o registro: a situação já estava assim
antes do atual ministro Thomas Traumann assumir o posto.

O problema é que, até agora, nada mudou e Traumann não tem qualquer controle sobre a área de publicidade.

O governo faz regularmente uma pesquisa
para aferir os hábitos de consumo da população.

Para quê? Não se sabe.
A pesquisa mostra que o rádio é quase tão presente
como fonte de informação quanto a tevê.
Em seguida, vem a internet.
Por último, bem atrás, a mídia impressa.

Apesar disso, o governo prefere gastar em tevê valores estratosféricos,
extraordinariamente maiores do que gasta em rádio.

Ainda mais absurdo é que jornais e revistas impressos
recebam bem mais que a internet e até que o rádio.

Isso não é e nunca foi mídia técnica.

É um escândalo de compadrio da publicidade com os grandes veículos.

O governo tem um gosto todo especial em financiar a concentração da mídia.

Sem contar que o Ibope e a vendagem de muitos veículos são alimentadas por informações de dirigentes e gestores governamentais que dão a alguns veículos um tratamento privilegiado.

Esquecem-se que informação oficial é um bem público,
e não um produto a ser barganhado na troca de favores do Mercado da Notícia.

Comunicação estatal, considerada um palavrão, foi quase reduzida a zero.

A grande maioria dos ministros não sabe o que é o governo,
seus números, seus planos, suas metas, suas dificuldades.

O governo já teve, mas extinguiu, um boletim informativo regular, chamado Em Questão.

O Em Questão era o principal veículo diário de informação
sobre as ações, números e argumentos em defesa do governo.

Deveria ser ressuscitado pela presidenta, isso se ela quiser pautar
pelo menos a fala de seus ministros.

Em 2008, o próprio gabinete pessoal do Presidente Lula começou a produzir um informativo,
chamado Destaques, com dados e outras informações sobre as ações de governo.

O último caderno Destaques data de julho de 2013.

O último programa de rádio Café com a Presidenta foi ao ar em 30 de junho do ano passado.

O cargo de porta-voz está vago há mais de um ano.

Falar em comunicação estatal virou palavrão,
desde que extinguiram a Radiobrás e surgiu a EBC

A fusão da Radiobrás com a TV e rádios educativas do Rio de Janeiro
gerou uma grande bagunça entre o que era a comunicação pública,
feita pela Acerp (que controlava a TV e Rádio Educativa do Rio de Janeiro)
e a comunicação estatal (feita pelo sistema Radiobrás, em Brasília).

A antiga e extinta Radiobras ensinou Câmara, Senado e Justiça a implantarem seus veículos.
Hoje, a comunicação do Executivo está longe do padrão de excelência alcançado pela comunicação dos outros Poderes.

A comunicação governamental se resume a um canal de tevê a cabo, a NBR,
para o qual o próprio governo não dá a mínima importância.

A NBR já deveria ser tirada da EBC e estar sob o comando direto da Secom faz tempo.

Da forma como está, com a EBC agindo como mera empresa de prestação de serviços,
é mais barato para o governo contratar a empresa da esquina que filma aniversários e casamentos.

É na rua que se anda pra frente

O governo vai realmente travar a batalha da comunicação?
Para falar o quê? E com quem?

O principal alvo para uma batalha da comunicação,
antes dos veículos de imprensa, é o público.

O governo vai para a rua?
Se não for, não vai poder dizer que está travando a batalha da comunicação.

Ministros e suas equipes vão por o pé na estrada, visitar capitais e cidades do interior, dar entrevistas aos veículos locais e blogueiros de cada cidade?

O governo poderia gastar um pouco menos em propaganda
e um pouco mais em sola de sapato, telefonemas, e-mails,
interação em mensagens pelas redes sociais e vídeos no Youtube.

A principal forma de comunicação que falta ao governo chama-se conversa.

É preciso pegar o telefone para ligar e conversar com prefeitos,
dirigentes sindicais, entidades estudantis, movimentos agrários
e de luta pela moradia e ativistas das redes sociais.

Ativistas das redes sociais?
Sim, é uma categoria nova, influente na formação de opinião
e, a não ser no caso dos direitosos, ainda é absolutamente desconhecida
e desprezada pela maioria dos que fazem comunicação governamental.

Não custa também perguntar:
quantos ministérios já estão chamando suas conferências nacionais?
Quantos já implantaram conselhos e comitês para discutir políticas públicas.

Talvez muitos ministros não saibam,
mas o decreto que instituiu a Política Nacional de Participação Social
continua valendo.

Seria bom alguém se dedicar a informá-los.

(*) Antonio Lassance é cientista político.

Íntegra em:

(http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/O-Governo-desaprendeu-a-travar-a-batalha-da-comunicacao%0a/4/32763)

Responder

Andre

31 de janeiro de 2015 às 16h00

O povo não têm ódio do PT. MAs sem água, energia, com recessão e aumento do desemprego, com ajuda de juros altos e ajuste fiscal, com inflação em alta, vai passar a ter. A corrupção não afeta diretamente o cotidiano do trabalhador. Energia, agua, emprego, seguro desemprego, pensão e o preço do supermercado, sim. Só falta culparem a classe média e o PIG por isso.

Responder

    Sr_Andante

    03 de fevereiro de 2015 às 09h23

    Sem água —> em São Paulo e culpa da falta de construção de reservatórios por parte do Governador do PSDB. Nos outros estados ainda não há RACIONAMENTO como há em São Paulo.

    Sem energia –> onde mesmo ? apagão eu acho que houve em 2001 com o PSDB

    aumento no desemprego —> você é um hipócrita mentiroso.

    inflação em alta —> você é um mentiroso hipócrita !

    O PiG que alardeia mentiras e pessoas iguais a você que ainda replicam a desonestidade da imprensa são sim culpados !

FrancoAtirador

31 de janeiro de 2015 às 13h54

.
.
Pior que um Espoliador Estrangeiro é um braZilêro Entreguista

Um Advogado a favor da Destruição das Empresas de Construção

Para alguns, lutar contra a Corrupção consiste
em entregar a Tecnologia Brasileira
e o Mercado de Construção a Empresas Estrangeiras.

Quem fala não é o Especialista em Direito de Empresas,
mas um Porta-Voz do Tucanato que destila Preconceitos
contra Políticos e o Governo com Espantosa Leviandade,
no Programa da TV Cultura [Norte-Americana de São Paulo]

Por J. Carlos Assis (*), na Carta Maior

Assisti estupefato à entrevista do advogado Modesto Carvalhosa,
apresentado como grande autoridade em Direito Comercial,
ao programa Roda Viva, da Tevê Cultura:
o tema em pauta era a punição das grandes construtoras contratadas pela Petrobras envolvidas na operação Lava Jato;
o tema preferencial do entrevistado foi atacar os partidos da base aliada do Governo,
e especialmente o PT. Até aí nada a objetar.

Entretanto, assinale-se que nesse último caso
quem fala não é o Especialista em Direito de Empresas,
mas um Porta-Voz do Tucanato que destila Preconceitos
contra Políticos e o Governo com Espantosa Leviandade.

Carvalhosa tem uma noção peculiar de democracia.

Segundo ele, governo democrático era o de Fernando Henrique,
pois Fernando Henrique exercia pessoalmente o governo que, assim, não era do PSDB.

Já os governos Lula e Dilma não são democráticos porque quem governa é o PT.
Isso se manifestaria sobretudo pelo aparelhamento do Estado e do Governo pelo PT e seus partidos aliados.

Com isso, ficamos em dúvida sobre o papel do partido político numa democracia.

Ao que o advogado quer, o partido escolhe o candidato e conduz a campanha,
elege o presidente e, pronto, sai imediatamente de cena
para não conspurcar o governo com sua participação direta!

Entretanto, examinemos um pouco mais de perto a questão do aparelhamento. Carvalhosa, um jurista, confunde Estado com Governo.
Estado transcende ao Governo e suas instituições são mutuamente autônomas.
Já Governo se confunde com Executivo, cabendo a este, uma vez eleito, escolher os seus quadros auxiliares, ministros etc.

É do jogo democrático que o Governo escolha também os dirigentes de algumas instituições permanentes do Estado, pois, do contrário, cada uma dessas instituições – e não falo do Legislativo e do Judiciário – formaria uma casta na sociedade infensa ao jogo democrático.

A nomeação de ministros e dirigentes de entidades estatais
pelo Governo escolhido pelo povo é uma contingência da democracia.

Não cabe falar em aparelhamento.

Não me consta que Fernando Henrique tenha colocado adversários políticos
em postos de mando no Governo e na direção de entidades estatais.

Por outro lado, também não me consta que os governos do PT
– do qual não sou filiado e ao qual sempre fiz algumas restrições –
tenha “aparelhado” a Polícia Federal, o Supremo Tribunal Federal,
a Procuradoria Geral da República ou a direção de outras instituições
que, constitucionalmente, o presidente nomeia.

Voltando a Carvalhosa, outra observação espantosa em sua entrevista
foi a vinculação do escândalo na Petrobrás com o chamado ‘mensalão’.

Que a opinião pública brasileira tenha sido empulhada pela mídia ao ponto de achar que o julgamento do ‘mensalão’ foi justo é admissível, dada a fragilidade da sociedade diante de uma imprensa manipuladora.

Mas um ‘jurista’ dizer que o mensalão consistiu em compra de votos,
inclusive de parlamentares do próprio PT, com dinheiro público
é um insulto à inteligência por parte de quem teria a obrigação moral
de tomar conhecimento dos autos em sua integralidade.

Voltemos ao tema central da entrevista:
Carvalhosa quer quebrar judicialmente as empresas com contratos suspeitos com a Petrobras.
As empresas, não só os diretores, tem ‘culpa’, por isso tem que pagar.
Esse é o foco.

Seja ‘tudo pela luta contra a corrupção’:
se isso significar a demissão de 500 mil empregados das empreiteiras,
e outro milhão de empregados indiretos;
se isso significa sucatear a tecnologia nacional;
se isso significa entregar o mercado de construção
e do setor petróleo às ávidas empreiteiras externas,
tudo bem:
É uma forma de depurar a sociedade brasileira dos seus corruptos,
matando de fome algumas centenas de milhares de trabalhadores
que não tem absolutamente nada a ver com a corrupção.

Contrariamente à tese de Carvalhosa, a Presidenta Dilma teve seu melhor momento nesse episódio ao estabelecer claramente uma linha política de separação entre corruptos e corruptores, que devem ser punidos, e empresas, que devem ser preservadas.

Felizmente, nesse caso, o Governo não se omitiu em posicionar-se.

Em relação aos corruptos e corruptores, acho que a Lava Jato nos deve maiores explicações que vão além de simples delações premiadas.

É preciso ter provas, e não encharcar a imprensa de informações fragmentadas e sensacionalistas.

Por exemplo, a imprensa noticiou amplamente que Cerveró
recebeu uma propina de US$ 40 milhões. É muito dinheiro.
Mas onde está a prova?

Enquanto gente como Carvalhosa quer quebrar as empresas de construção brasileiras,
os Estados Unidos, origem dessa campanha contra a Petrobras,
sabe tratar muito bem suas corporações,
cuja corrupção está longe de ser comparada ao que acontece no Brasil.

Por exemplo: o Citigroup e o Bank America cometeram fraudes bilionárias
no mercado imobiliário; ninguém, pessoalmente, foi punido.

As empresas, por sua vez, aceitaram, cada uma, pagar multa de US$ 20 bilhões
para encerrar o processo – algo que apenas fez cócegas no orçamento delas.
Ao lado disso, tivemos o escândalo da Libor, do Deutche Bank e do UBS (operações de câmbio),
sendo que não vi nenhum luminar jurídico do primeiro mundo
defender a quebra desses bancos.
Sintomaticamente, também não li nada a respeito na imprensa brasileira.

Para não falar que estamos defendendo a impunidade absoluta das empresas,
sugiro que, no caso de desvios e corrupção comprovados, os responsáveis pessoais
sejam devidamente julgados e punidos, enquanto, para as empresas,
sejam estipulados, além do ressarcimento do dano, uma multa proporcional
a sua capacidade de pagamento sem prejuízo de suas operações.

E, uma vez cumprida a sentença, as empresas estejam livres
para contratação pelo Estado das obras em que estão operando
e de novas obras, com o devido cuidado contra novos atos de corrupção,
usando o que me parece ser a única sugestão válida de Carvalhosa:
o instrumento do performance bond, isto é, o seguro de desempenho do contrato.

Do contrário, o prejuízo para a sociedade e o Estado, em casos de corrupção,
será muito maior por causa da conversão de muitas obras
que estão em andamento em elefantes brancos,
assim como em face do retardamento de outras obras urgentes
que temos que fazer.

*Economista, doutor pela Coppe-UFRJ, professor de Economia Internacional da UEPB

(http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Um-advogado-a-favor-da-destruicao-das-empresas-de-construcao/4/32755)
.
.

Responder

sergio navas

31 de janeiro de 2015 às 13h33

Voto no PT, gosto da mídia na oposição.

Responder

lulipe

31 de janeiro de 2015 às 13h08

“(…)Existem integrantes dele, inclusive alguns da cúpula, que foram flagrados em transgressões com o dinheiro público, assim como existem idênticos políticos em outros partidos(…)”.

Não foram transgressões, foram crimes gravíssimos, constatados pela mais alta corte do país, os mensaleiros não são transgressores, são criminosos, corruptos, conforme decisão do STF. Talvez o ódio de boa parte dos brasileiros ao PT seja pelo fato do partido ter sido criado sob a ótica da ética, defensor da moralidade, impoluto, mas foi só chegar ao poder para mostrar que não era como os outros, era bem pior!!!Alguns alienados ainda se deixam enganar, mas a maioria do povo brasileiro está começando a acordar, espero que não seja tarde demais…

Responder

    Sergio L

    31 de janeiro de 2015 às 15h40

    Não me venha com esta ladainha… Foi caixa 2, um crime sim. Agora, TODOS tem que ser punidos, PSDB, DEM, PMDB, PPS, PSB, etc, pois TODOS já praticavam e muuuito antes do PT, basta ver o PSDB (cade o mensalão mineiro, o original, do governador Eduardo Azevedo (PSDB)!!! E o que aconteceu??? TODOS impunes!!! E acusaram, condenaram e prenderam alguns que nada tiveram com o caixa 2… Distorceram, manipularam e interpretaram leis ao gosto da imprensa e oposição, o famoso 2 pesos e 5 medidas, não é?! Ou melhor, aos amigos tudo, aos inimigos (PT) a LEI, manipulada e distorcida apenas para, de forma desonesta, criminalizar o partido que ousa desafiar o status quo!!!

    Mauro

    31 de janeiro de 2015 às 16h46

    Mais um alienado , manipulado pela midia.

    leia aqui:

    http://www.hildegardangel.com.br/?p=17100
    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/09/09/hildegard-e-o-linchamento-de-dirceu/
    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/01/31/hildegard-e-o-mentirao-do-stf/
    http://www.ocafezinho.com/2013/05/11/mensalao-a-historia-de-uma-farsa/
    http://www.ocafezinho.com/2013/11/05/as-origens-do-mensalao-e-os-crimes-do-ex-procurador-geral/

    http://blogdomorris.blogfolha.uol.com.br/2014/05/13/ives-gandra-martins-critica-decisao-do-stf-e-fala-em-indenizacao/

    Yacov

    31 de janeiro de 2015 às 19h01

    Quanto ódio …

    Os Ingênuos e os Mal-intencionados insistem em esquecer da condenação SEM PROVAS dos petistas, em ano eleitoral !!!, baseada no DOMÍNIO DO FATO sem ato de ofício, que só se aplica ao PT, e depois foi, confortavelmente considerada um ‘ponto fora da curva’ do STF, mas que se fosse aplicada a todos os CANALHAS desse país, faltaria cadeia para colocar tanto vagabundo. Quem precisa acordar és tu Hardy, a hiena, digo LULIPE, o tu-Cannalha !!

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÂO & GOLPES – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO & GOLPES é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

JorgeSP

31 de janeiro de 2015 às 12h11

Excelente!

Responder

Messias Franca de Macedo

31 de janeiro de 2015 às 11h59

Reportagem de capa desta semana prevê que grandes empreiteiros cederão à pressão do juiz Sergio Moro e poderão envolver tanto o ex-presidente Lula como a presidente Dilma Rousseff em novas delações premiadas; uma das confissões esperadas é a da empreiteira baiana OAS, em especial do executivo Ricardo Breghirolli, encarregado de distribuir malas de dinheiro…

LÁ VEM AS PLATIUDES DO MATUTO!

… Como se as malas de dinheiro distribuídas não tivessem abastecido também as campanhas dos DEMoTucanos!…

Diga, aí, gilmar mendes!

“Diga!”

Responder

    Messias Franca de Macedo

    31 de janeiro de 2015 às 12h36

    errata:

    LÁ VEM AS PLATITUDES DO MATUTO!

    PLATITUDES (em vez de ‘PLATIUDES’)

patrick davies

31 de janeiro de 2015 às 11h30

Nesse tipo de democracia q vivemos, onde a mídia pode tudo (mascarar, maquiar, enaltecer, incriminar), sem sequer se ver na obrigação de reparar o estrago q faz – lembrar q Fidel chamava atenção q a democracia da América Latina é questionável, pois o Poder Econômico prevalece (em 1989, em entrevista à Roberto D’Ávila) tolhe-nos do debate, de questionar, de avaliar com presteza, levando o ‘gado para o brete e daí para o abate’. Só a internet pode transformar esta realidade.

Responder

Andre

31 de janeiro de 2015 às 11h18

Acho que Marx falaria o seguinte sobre o governo do PT:
1)”essa submissão[do trabalhador ao capital], em vez de mais intensa, se torna mais extensa, ao crescer o capital que amplia seu campo de exploração e de domínio com as próprias dimensões e com o número de seus vassalos.(…)Elevação do preço do trabalho, em virtude da acumulação do capital, significa que a extensão e o pêso dos grilhões de ouro que o assalariado forjou para si mesmo apenas permitem que fique menos rigidamente acorrentado’ [O capital.]Marx se refere aqui aos períodos em que o Exército industrial de reserva é absorvido, ou seja que o emprego precário e o desemprego diminuem até quase desaparecer e os salários se elevam. Marx entendia essa situação como temporária, pois a acumulação de desaceleraria e o causou o aumento do emprego e dos salários cessaria de atuar (estariamos chegando lá?)

2) Acho que ele também acrescentaria: ‘a emancipação dos trabalhadores é feita pelos próprios trabalhadores’ (ou seja, não por representantes do ‘mercado’, do agronegócio, da religião, em resumo, representantes do capital, mesmo que o represente apenas ideologicamente independente de terem sido trabalhadores ou não em uma vida passada, pré-governo!Afinal na política ‘é preciso distinguir o que uma pessoa diz ser o que ela realmente é'[18 de Brumário])

3) “Se isso é o marxismo eu não sou marxista”

Responder

izaias almada

31 de janeiro de 2015 às 10h22

Concordo com o articulista em muitos dos argumentos levantados na defesa do PT. Discordo de outros, particularmente, embora nomes não sejam citados, em considerar – salvo erro meu de interpretação – de que Genoíno, José Dirceu, sejam “crápulas”. Seria interessante, a esse respeito, refletir sobre o sumiço do juiz Joaquim Barbosa, depois de esconder uma parte do processo do mesalão, por exemplo, aquele que dizia que o dinheiro da Visanet não era dinheiro público, base da consenação sem provas de ptistas.
O que muitos marxistas e intelectuais não suportam no PT, caro Metri, é que um operário e uma mulher chegaram ao poder político sem obedecer alguns”dogmas” marxistas”. Não é por acaso que Roberto Freire e outros, soi disant, comunistas ou ex-comunistas, sejam hoje ardorosos militantes da nova direita brasileira.
Crítica e autocrítica é um dever de todo ser bem pensante.
O que se faz hoje com a Petrobrás é um crime cometido por maus brasileiros e por uma imprensa nefasta ao país. Essa mesma imprensa que criou e disseminou o ódio ao PT, partido que parece estar perdendo a fibra com que foi criado. Em tempo: também não sou membro do partido, mas reconheço o trabalho que fez, pelo menos até recentemente, pela maioria do povo brasileiro.

Responder

Paulo Henrique Tavares

31 de janeiro de 2015 às 09h07

Maquiavel já nos dizia: o cidadão perdoa quem mata o pai dele, mas jamais perdoa quem tira sua propriedade. Qual foi o crime que o pt cometeu na visão das elites decadentes e entreguistas brasileiras?
Chegaram ao poder (pt) um monte de analfabetos, sindicalistas, negros, nordestinos, etc e fizeram um governo excelente, a ponto de serem elogiados por quase todos órgãos internacionais. É uma referência nacional, regional (américa do sul) e mundial.
Ou seja, o pt roubou o poder das elites decadentes, por isso o ódio. Tanto é que o que resta para a elite decadente é apenas o denuncismo via mídia empresa monopolista. Eles, direita, não tem nenhuma referência para dizer: nós somos melhores do que eles (pt). Você pega o estado de SP, onde moro, em tese, supostamente o mais rico da nação: educação pública um lixo, segurança uma tragédia(verdadeiros assassinos armados e uniformizados, além de corruptos e mal pagos) ferrovias todas privatizadas e de passageiros simplesmente suprimidos, estradas (que a direita tanto se orgulha de serem as melhores, todas já existiam antes do psdb) tem os pedágios mais caros,sistema prisional verdadeiros campos de concentração e agora, falta de água.
Para esconder tanta mentira, é necessário muito ódio.

Responder

Jorge José da Silva

31 de janeiro de 2015 às 08h59

Muito bem as colocação do Sr. Paulo Metro, sobre o PT, apesar de não ser filha do ao PT ou a outra qualquer Partido sempre seguir a ideologia dos partidos de esquerda.Eu também discordo de vários pontos na condução da política do PT.eu como milhões de brasileiros aposentados que foi penalizados pelo fator previdenciário do FHC,até hoje não foi resolvido porque….sempre é classe trabalhadora que arca com a maior parte das aventuras dos governo. Outra coisa que fica sempre sem explicações técnicas são as contas da previdência: se ingressaram mais 30 milhões de brasileiros de carteira assinada que contribuem pergunto em 12 anos eles já se aposentaram. Se 8 milhões de aposentados desses 80℅ ganham um 1 salário mínimo agora de 732 reais tomando por base um trabalhador que ganha um salário de 3000 mil ele deixa uma contribuição de aproximadamente de 1500 reais não seria a hora de uma melhor investigação das contas da previdência tem tanto interrogação que precisa ser melhor esclarecidas para os aposentados. Eu trabalhei mais de 40 anos e ainda continuo trabalhando nunca usei a previdência para quase nada assim a maioria dos Aposentados se aposentamos por tempo de serviço ou contribuição e porque você cumpriu seus deveres ai seus direitos são roubados pergunto que está errado…..

Responder

Rodrigo Leme

31 de janeiro de 2015 às 07h51

Mimimi mimimi mimimi

O petista é aquela criança mimada que ao ser pega na travessura chora pela mãe e põe a culpa no irmãozinho.

Responder

    Julio Silveira

    31 de janeiro de 2015 às 15h19

    E todos os partidos não são, mostre a exceção, os tucanos?

    Yacov

    31 de janeiro de 2015 às 19h16

    Um dos maiores talentos dos DIREITOPAZZOS, e sua mídia bandida, é a inversão de valores, com o objetivo declarado de revogar a realidade, e nos provar, entre outras coisa que o PT é o único partido corrupto do mundo, e que o BRASIL deve se manter amarrado como um cãozinho aos pés do Tio $am.

    Podem enganar muitos, por muito tempo, mas poderão enganar a todos, o tempo todo !?!?

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÂO & GOLPES – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO & GOLPES é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    Rodrigo Leme

    01 de fevereiro de 2015 às 08h12

    Eu lembro, lá no final dos anos 80, nas convenções do PT (quando o PT ainda fazia eletivas para candidaturas ao invés de receber ordem top down do Lula) que um dos gritos mais populares era que o PT era “partido que não rouba e não deixa roubar”.

    Como o tempo passa, né? Hoje o grito é “meio que rouba, meio que deixa e se você falar disso Marx explica seu antipetismo, mimimi”.

Notívago

31 de janeiro de 2015 às 05h43

Fora de Pauta

Operação Lava Jato: A incrível história do cheque administrativo de 500 milhões de reais

Fonte: Tijolaço

http://tijolaco.com.br/blog/?p=24450

Nas barbas do Dr. Moro, a família “enojada” continua aprontando
30 de janeiro de 2015 | 10:12 Autor: Fernando Brito

cheque

Lembram da história do ladrão “convertido” Paulo Roberto Costa, sobre o “estar enojado” e ter se arrependido em defesa dos valores familiares?
Pois não é que a família Barrabás, agora santificada e protegida em acordos de delação premiada, por seu caráter redimido, que lhe dá o direito de acusar qualquer um, continua aprontando, nas barbas do Dr. Sérgio Moro?

Graças a um erro da funcionária Catia Nunes Cavalcante, da agência carioca do Bradesco, que esbarrou na tecla errada e tascou mais três zeros num cheque administrativo de R$ 500 mil pedido por uma das filhas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Arianna Azevedo Costa Bachmann, ficamos sabendo que a moça continua fazendo altos negócios.

Porque, afinal, quem está com bens bloqueados e tem dinheiro para pedir de sua conta bancária dois cheques de R$ 500 mil e R$150 mil.
Como o cheque foi emitido errado e a goela é grande, Arianna reteve o documento e está sendo processada para devolvê-lo ao banco.
Mas, francamente, você acha que alguém recebe um cheque de 500 mil reais e não percebe na hora que está escrito mil vezes mais?

Que a funcionária, que preenche num terminal – daqueles, inclusive, que têm teclas de três zeros – dezenas de cheques todo dia tem “comido mosca”, vá lá. Uma fez um funcionário do antigo Banerj errou a digitação de um número e foram parar dois mil reais a mais na conta de minha mãe. Claro, devolvidos imediatamente.

Mas que essa moça, com os bens bloqueados, movimente na sua conta pessoal uma quantia de R$ 650 mil é o “ó”, não é, Dr. Moro?
De onde veio essa grana? De salário? Do cofrinho? Do tal baú escondido no quintal da casa?
Foi fruto de sua atividade de corretagem? Será que ela vendeu o Taj Mahal?

A família Costa é uma organização criminosa, que foi previamente perdoada pelos nossos doutos procuradores do Ministério Público e o seu patriarca é tratado como o oráculo de onde vem a verdade e a honradez.

Mas aí, descobre-se que a filha do enojado, em plena virada do ano, numa situação em que deveria estar dependendo até dos parentes para comprar um tender bolinha para o reveillon, saca R$ 650 mil em cheques administrativos de sua conta.

E como um dos cheques vem errado, com R$ 500 milhões em lugar de R$ 500 mil, ainda retém o documento, quem sabe para ver se tirava mais algum também disso.

E o Ministério Público, com o Dr. Moro, oferecendo casa, comida e roupa lavada para a família honrada apontar todos os desonestos da Petrobras.
Viva o Brasil!

Responder

Walter

31 de janeiro de 2015 às 04h37

E viva Renan Calheiros. Do PT , a mais completa tradução. Um paladino da emancipação dos pobres e dos oprimidos.

Responder

FrancoAtirador

31 de janeiro de 2015 às 03h23

.
.
“Cria Corvos, que Eles te Comerão os Olhos”

Por Urariano Motta, no Jornal GGN

As matérias, os artigos, os comentários já deixaram de ser contra o governo.
Passaram a ser contra o Brasil. São antipatrióticos.

Entendam. Ninguém deve escrever para ser favorável ao governo.
Mas se devia preservar um limite, aquele que não atropela o amor ao povo do Brasil,
aquele de amar a cultura e história brasileira.

Sei que é esperar muito quando astros da telinha fazem programas do gênero Manhattan Connection,
ou das crônicas de Nova York, das neves que caem em Nova York,
ou da eficiência e civilização inglesa, esquecendo que a tal Londres
já matou brasileiro [inocente] como ‘terrorista’, como foi o caso de Jean Charles de Menezes.

Mas não nos percamos, estamos no Brasil, e por isso observemos:
para matar o governo, a mídia termina por querer matar o país.

Essa mídia, que luta pelo fim do Brasil, é tratada com milionários anúncios,
da Petrobras ao Banco do Brasil. Por quê? Será republicano?

Ou será, na prática, suicídio, enquanto o governo pensa
que com tais bilionários incentivos adoça a mão do carrasco?

Mas o carrasco já levantou o machado contra a cabeça do futuro do Brasil.

Se uso a linguagem típica da Rede Globo, Veja e companhia, eu diria:
o governo paga anúncios caros porque deseja corromper a imprensa.

Mas que governo, hem? Pensar que a grande imprensa é corrupta,
e que existe somente para seus negócios e negociatas,
e não para o bem do Brasil.

Essa enxurrada de propaganda mais parece um novo “dê ouro para o bem do Brasil”, seria como reabilitar a velha campanha dos tristes idos de 64.

Ou mais precisamente, na realidade:
“cria corvos, que eles te comerão os olhos”,
como falavam e falam os espanhóis.

Íntegra em:

(http://jornalggn.com.br/blog/urariano-mota/dilma-rousseff-e-a-comunicacao-por-urariano-mota)

Aúdio na Rádio Vermelho: (http://www.vermelho.org.br/noticia/257991-333)
.
.

Responder

    castro

    01 de fevereiro de 2015 às 01h48

    Perfeita observação.

Messias Franca de Macedo

31 de janeiro de 2015 às 01h35

… ‘O golpe jurídico-midiático’ ainda ora em curso substitui o [inédito] “domínio do fato à ‘braZileira'” pela instituição e aplicação da ‘Teoria da Presunção no Direito Penal’!

Direito Penal à ‘braZileira’!

Óbvio!

A [eterna] Casa Grande tem as suas artimanhas!

Direito Legal à ‘braZileira’:

seletividade ‘ultimamundista’ (sic)…

Enquanto a fanfarra toca, eu estou a esperar “os petistas que roubaram a Petrobras começarem a devolver o produto da ladroagem”!

Cumpre saber, apenas, se terão a complacência do “juiz” ‘Sérgio Moro no PSDB [e a esposa advogada também]’ a fornecer-lhe os 10% de comissão do programa ‘Bolsa Ladrão’!

Viva o ‘braZil’!

Mesmo porque, até agora, parte do espólio da Petrobras somente está sendo devolvida pelo mega ‘BANdoleiro’ ‘Albert(o) Yousseff desde os tempos do escândalo do Banestado da bilionária Privataria Tucana’, passando pelos megas empreiteiros e um tal bandido réu confesso que responde pela famigerada alcunha de Paulo Roberto Costa!…

Quanto ao espólio do DEMoTucano Sérgio (Gu)erra, o PIG, o MP, o STF, a ala DEMoTucana da Polícia da Federal produzirão “o milagre do perdão”!

Amém!

Responder

Giordano

31 de janeiro de 2015 às 01h07

Pô, mano, mandou bem! Só não entendo o exagero em demonstrar que não é filiado ao PT. Essa aí, maluco, é a covardia que tá matando o partido. Tá com medo ou tá comigo? Se liga, doido! Tá com medo da mídia piguenta? Então não escreve, tá? Faz como a Marta. Elogia a grobo que o palanque tá garantido. Tá ligado?

Responder

Messias Franca de Macedo

31 de janeiro de 2015 às 00h44

… Sim, o ódio figadal ao PT se avoluma!

[Apesar do ‘volume morto’ da – eterna e fascigolpista – oPÓsição ao Brasil!]

Vão criar a ‘Ordem Não diga que apoia o PT! Ou morre!’

Querem porque querem ‘o fim do mundo petista’!:

“Só tem ladrão! Tudo é ladrão!… E cale a boca, não defenda, se não cai na sova também!”

E sob os ataques infames, estou a perguntar:

‘Sim, e os nomes dos petistas que assaltaram a Petrobrás?!’

Nos autos do processo!

Gutierrez, Correia, Camargo… São nomes umbilicais do PT?

Talvez Yousseff, Costa, [Sérgio] (Gu)erra?!…

Sim, tem nomes de petistas!

Deve ter!

Mais o alvoroço é, digamos, “mais embaixo”!

E/ou, quiçá, “mais em cima!”

(…)

Responder

FrancoAtirador

31 de janeiro de 2015 às 00h33

.
.
A SONEGAÇÃO FINANCIA A CORRUPÇÃO

(http://www.quantocustaobrasil.com.br/artigos/sonegacao-no-brasil-uma-estimativa-do-desvio-da-arrecadacao)
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    31 de janeiro de 2015 às 04h50

    .
    .
    (http://www.diariodocentrodomundo.com.br/categorias/caso-globo)
    .
    .

Julio Silveira

31 de janeiro de 2015 às 00h18

Os casais longevos dizem que em todo casamento, para se obter a tão almejada longevidade, o amor deve ser cultivado dia após dia, regado. para que as promessas feitas no primeiro dia sejam docemente renovadas. Quando um dos parceiros torna-se insensivel as demonstrações afetivas de seu parceiro, esperando que as conquistas alcançadas, por ambos, é suficiente para fazer suportar uma traição qualquer, via de regra se torna uma questão de tempo para a relação se tornar fadada (ainda segundo esses casais longevos, experientes) a desandar causada pela perda da sintonia, da confiança, da fé, e termina em fim.

Responder

Christiano Almeida

31 de janeiro de 2015 às 00h15

Em outras palavras, é a luta de classes, companheiros!

Responder

Almir

31 de janeiro de 2015 às 00h13

Eu nasci numa casa dessa da foto mostrada no link abaixo. Nesse tempo ainda não tinha cisterna, parabólica, luz elétrica e outros “luxos” propiciados pelo governo do PT. Então os pobretões de direita querem que eu vote nos neoliberais, e me arrisque a morar ali de novo? Tá qui, ó. http://www.panoramio.com/photo/39748382

Responder

Lukas

30 de janeiro de 2015 às 22h42

Tadinho dos petistas, só querem o bens de todos nós…

Responder

    Yacov

    31 de janeiro de 2015 às 19h30

    Claro que não, meu guri … Tu podes pegar os teus ‘bens’ aí e enfiar onde couber no seu devido diâmetro. O que PT quer é que todos possam ter oportunidades, não apenas os filhos dos donos das capitanias hereditárias. Precisa desenhar !?!

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÂO & GOLPES – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO & GOLPES é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    Yacov

    31 de janeiro de 2015 às 20h49

    EM TEMPO: Preciso admitir que também não sou filiado ao PT. Mas nunca é tarde …

    Ordem do dia as ELITES LEWINSKYANAS do ‘breZeew’ & seus lacaios Privateiro$:
    1. Disseminar o ódio ao PT;
    2. Derrubar a DILMA;
    3. Barrar o desenvolvimento do BRASIL;
    4. PRIVATAR a PETROBRAS;
    5. Realizar as tarefas acima até 2018, antes que o SAPO BARBUDO volte, não necessariamente nessa ordem

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÂO & GOLPES – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO & GOLPES é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

Luiz Barboza Paixão

30 de janeiro de 2015 às 21h28

A mídia, de forma organizada e proposital, tem fomentado o ódio ao PT para que a elite, que dominava a política desde sempre, volte ao poder. A mídia não mede as consequências disso, como fez com Getúlio em 1954, ao dar o golpe de 1964 e agora, principalmente nas eleições de 2014, – ela gosta do número 4 – batendo na tecla corrupção mas sempre encobrindo a de seus aliados. Intensificou suas baterias para destruir o PT de vez – Veja, Rede Globo, Band, Folha, Estadão, Estado de Minas, RBS, etc, etc. – só não conseguindo por causa da força que a internet está adquirindo nos últimos anos.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding