O seminário da Carta Maior sobre o neoliberalismo

Tempo de leitura: 2 min

NEOLIBERALISMO: UM COLAPSO INCONCLUSO

Carta Maior realiza seminário para debater os dilemas diante da crise internacional.

da Carta Maior

Desde a eclosão da crise imobiliária nos EUA, a partir de 2007, os fatos se precipitaram a uma velocidade que não deixa dúvida: a história apertou o passo. Na ventania desordenada surgem os contornos de uma crise sistêmica.

Restrita aos seus próprios termos, a engrenagem das finanças desreguladas não dispõe de uma alternativa para o próprio colapso.

A desigualdade construída em trinta anos de supremacia dos mercados financeiros sobre o escrutínio da sociedade cobra sua fatura. Populações asfixiadas acodem às ruas. Estados falidos se escudam em mais arrocho.

Anulada no seu relevo institucional por governantes e partidos majoritariamente ortodoxos e tíbios, a democracia representativa também se apequena. O sentido transformador da política passa a ser jogado nas ruas.

Sucessivas injeções de dinheiro nos mercados hibernam no caixa de bancos e empresas, sem ativar o metabolismo da produção e do consumo.

Exaurido pelo socorro às finanças, o caixa fiscal dos Estados encontra-se emparedado. Demandas sociais crescentes colidem com um endividamento inexcedível a juros cada vez mais calibrados pela desconfiança.

Organismos outrora estruturadores dessa hegemonia, como o FMI, rastejam sua esférica desimportância. Demonstrações de obscurantismo fiscal para ‘acalmar os mercados’ pontuam a deriva da social-democracia europeia.

Para debater esse longo crepúsculo histórico, a Carta Maior promove o seminário:

‘Neoliberalismo: um colapso inconcluso’, que se desdobrará em quatro mesas:

– A singularidade da crise financeira mundial – Luiz Gonzaga Belluzzo e Maryse Farhi
– Panorama geopolítico: novos atores e novas agendas – Ignacy Sachs e Ladislau Dowbor
– O Brasil e os canais de transmissão da crise – Márcio Pochmann e Paulo Kliass
– Desafios e trunfos da a América Latina – Samuel Pinheiro Guimarães e Emir Sader

Serviço do evento.
– Data – 12 de setembro de 2011
– Horário – das 14 às 19 horas
– Local – TUCARENA, na PUC/SP, Rua Bartira, esquina Rua Monte
Alegre, nº 1024, Perdizes, PUC/SP.

Outras informações:

– A entrada é franca.
– O Teatro comporta 200 lugares.
– O Seminário será transmitido, ao vivo, para os sites da Carta Maior e da PUC/SP, com possibilidade de ser ainda transmitido pela TV PUC.
A íntegra dos debates será objeto de uma publicação do IPEA.

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Bonifa

A PUC/São Paulo está espanando o pó do neoliberalismo.

Roberto Locatelli

Excelente iniciativa. Apesar do colapso de Wall Street em 2008, a humanidade parece não ter entendido o que ocorreu. Alguns, claro, entenderam muito bem, mas são mal intencionados.

O deus-mercado, e seu arauto na Terra, o FMI, continuam impondo a mesma receita envenenada aos países em crise: isenção de impostos para os muito ricos e corte de investimentos sociais para a população. Ora, isso é o que nossos pais chamavam de "economia burra". A quantia que os países economizam com essa receita vira pó com a recessão que vem logo em seguida. Economiza-se 10 e perde-se 20.

É preciso matar essa besta-fera, o deus-mercado, de uma vez por todas.

Deixe seu comentário

Leia também