VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

O “colapso” de Serra e as chances de Mercadante em SP


22/08/2010 - 11h32

por Luiz Carlos Azenha

A Folha dá no manchetão que “Lula prepara ofensiva para tentar mudar eleição em SP”.

Faz sentido: se não levar Aloízio Mercadante, o candidato do PT, ao segundo turno, pelo menos garante no estado os votos para liquidar a fatura da eleição presidencial no primeiro turno.

Eu, como sou precavido, acho meio estranha essa história de cantar vitória antes da hora, como vejo muita gente fazer.

Pesquisa é pesquisa, voto é voto.

Mas, não há dúvida, a curva das pesquisas não sofreu alteração desde que se iniciou a campanha, lá atrás.

O diretor do Sensus, Ricardo Guedes, acha que a tendência de crescimento de Dilma é sólida:

ricardo.wma

Na terça-feira sai mais uma pesquisa CNT/Sensus.

Um dos fatos incontestáveis deste periodo eleitoral é o fortalecimento da reputação de Vox Populi e Sensus, que desde lá atrás cantaram a pedra.

Em São Paulo, o jogo é diferente.

Fiz minha previsão, muito criticada pelos leitores do blog.

Acho que o problema de fundo do PT em São Paulo é não ter entendido lá atrás que era necessário definir uma estratégia para driblar a blindagem da mídia. Presumo, mas é apenas uma presunção, que o partido prefere manter os espaços (?) que tem nos veículos tradicionais.

Seja como for, vi um trecho da propaganda do candidato Mercadante na TV e achei boa: ele elogia algumas coisas existentes em São Paulo, mas diz que o bom não é para todos. Acho que é uma boa linha de campanha. Com certeza encontra ressonância em uma parcela considerável da população.

Noto, inclusive, que o candidato Geraldo Alckmin já fala em rever os contratos dos pedágios paulistas.

Presumo que seja uma vacina contra a nova estratégia de Lula, Dilma e Mercadante.

Será que as coisas vão ficar “interessantes” por aqui?





208 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Guilherme Scalzilli

24 de agosto de 2010 às 10h37

Uma estratégia para Mercadante

As próximas movimentações da campanha de Aloizio Mercadante esclarecerão se ele está de fato empenhado em vencer a disputa para governador de São Paulo, ou se busca apenas fortalecer pretensões futuras (por exemplo, à prefeitura da capital). Caso planeje satisfazer as expectativas da militância, o senador dispõe de um repertório muito restrito de manobras.
Seu desafio imediato, chegar ao segundo turno, é mais difícil do que parece. Como se sabe, Geraldo Alckmin (PSDB) possui vantagens quase insuperáveis: maior tempo de propaganda no rádio e na TV, apoio dos grandes veículos de comunicação e das maiores empresas do país, imensa estrutura administrativa, ocupada há quase duas décadas por quadros peessedebistas.
Dadas as circunstâncias, a única maneira de minimizar esses trunfos nos poucos meses disponíveis seria unir esforços com a campanha de Dilma Rousseff, para benefício de ambos. …
(continua aqui: http://guilhermescalzilli.blogspot.com/2010/08/um… )

Responder

Paulo Roberto

24 de agosto de 2010 às 08h20

Acho que Skaf está tirando votos do Alkmim. Tenho conversado com pessoas que sempre votaram no PSDB, mas olham com bons olhos o Skaf e por consequência me informaram que não votariam em Serra para presidente,pois o PSB coligou com a Dilma. Parece que não há lógica neste pensamento. Eleição tem de tudo!!!

Responder

Paulo Silva

23 de agosto de 2010 às 23h24

Na verdade a campanha em São Paulo está começando de verdade agora, com o horário eleitoral e a concentração de eventos de campanha com a presença de Lula, Dilma, Mercadante , Marta e Netinho, além de outros candidatos da coligação. Grandes comícios vêm sendo realizados e os vídeos podem ser vistos no site oficial da candidata.
Como amostra, aqui está o vídeo do comício de Osasco:
http://www.dilma13.com.br/video/grande-comicio-de
Paremos para pensar: por que razões o povo trabalhador de SP iria resistir à tentação de votar a favor de si mesmo? Por que iria votar contra os seus interesses?
A candidatura xuxu opus dei está com seus dias contados para começar a fazer água! E aí , vai ser água de morro abaixo.

Responder

Sérgio Luiz

23 de agosto de 2010 às 22h44

Sugestao de ritmo de ataque à candidatura do picolé de chuchu, para liquidarmos o império demotucano em SP, de uma vez por todas: http://www.youtube.com/watch?v=s8rk84bF4hQ&NR

Responder

Ramiro Tavares

23 de agosto de 2010 às 17h29

Azenha
Vi esse seu post mencionado hoje no Tijolaço por vários comentaristas, como o post quente, o post da hora.
Realmente está muito bom tanto na forma como vc abordou o tema como no debate que está rolando em torno.
A eleição no Estado de São Paulo tornou-se questão nacional e apaixona o Brasil a idéia de ver os tucanos-neoliberais batidos em seu ninho. Eles já não têm mais verdades pra dizer, nem maldades pra fazer, como diz o samba.
Espero que vc deixe esse post em evidência por alguns dias para que o debate se amplie e corra mundo.
Vai inspirar a que outros blogueiros venham formar uma forte corrente em torno da questão paulista, aprofundando esse debate que interessa a todo o Brasil. Parabéns pela competente visão jornalística do que é fundamental.

Responder

Pedro Ayres

23 de agosto de 2010 às 15h55

“A exigência de abandonar as ilusões sobre sua situação é a exigência de abandonar um condição que necessita de ilusões”(K.Marx, Introdução à Crítica da Filosofia do Direito de Hegel).
Agora, quando a batalha política de São Paulo fica cada vez mais importante do ponto de vista estratégico para o país, torna-se justo o reconhecimento pelo denodado esforço da comentarista Beatrice em fazer dessa batalha um dos mais sérios embates contra o neoliberalismo. Foi um bravo esforço, pois, conseguiu desvendar a falácia que era e é o poder do tucanato no Estado. Graças à sua luta, foi possível descobrir que uma vitória do tucanato seria o mesmo que consolidar um estado de exceção como uma situação permanente, como se fosse um inevitável processo natural. Aliás, esse é o ardil que nos é vendido pela mídia desde os idos de 1975, quando as teses de Friedman e Hayek sobre o (neo)liberalismo já faziam parte dos currículos universitários e dos gabinetes ministeriais de países europeus e americanos. É, desse período que se começa a sistemática pregação sobre a ineficácia do Estado e de seu gigantismo desnecessário. O desmonte do Estado e de alguns de seus serviços públicos essenciais foi feito aos poucos, tanto que grande parte das acusações de incúria administrativa a alguns governantes, a bem da verdade, são injustas do ponto de vista dos interesses que tais governantes representavam. Fizeram apenas aquilo que os “garotos do FHC” gostavam de chamar como o dever de casa. Em São Paulo, a partir de 1979, independentemente do governante, há uma extrema coerência nessa atividade. Uma ação que vai ter o seu ápice com Mário Covas, quando as bases de sustentação do Estado paulista são doadas à empresas privadas, sob o pífio e hipócrita argumento de modernização e reengenharia administrativa – nomes fantasias para o mais deslavado entreguismo do patrimônio público. Alckmin foi um fiel discípulo e seguidor da linha de Mário Covas, o grande líder político (neo)liberal de São Paulo e do país.
Agora, quando o império e sua economia política entram em colapso, torna-se fundamental que o Senador Aloizio Mercadante seja eleito Governador de São Paulo. É preciso extinguir com esse poder político neoliberal, que enquistado em São Paulo, tenta usá-lo como um aríete contra as políticas públicas nacionais econômico-sociais integracionistas e nacionalistas.

Responder

    Paulo Silva

    23 de agosto de 2010 às 17h13

    Pedro
    Está na hora de vc escrever novo artigo no seu blog, sobre essa fraude chamada Alckmin. Aprecio muito suas análises que vão no fundo do fundão dos fatos e nos levam a compreender suas causas. O que é fundamental para podermos traçar as corretas estratégias. Esse seu comentário já nos dá uma pista: o engodo começou com o Covas.
    Bom saber que vc está com Merca. Vc é um dos poucos teóricos da esquerda que respeito muito. Jamais vi vc em canoa furada.

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 23h24

    Caro Pedro Ayres,
    Acho de inestimável valor análises como a que fez acima, pois não somente dá pistas sobre a cruel realidade desse Estado como nos ajuda a entender a importância de seu desmonte, muito acima de uma questão meramente regional. Sugiro aos blogueiros, se possível, que deem evidência para esse texto que, juntamente com as contribuições que Azenha têm trazido, são peças fundamentais nesse momento crucial que vivemos.
    Parabéns pelos escritos e obrigada pela força a São Paulo. Precisamos mais que nunca de todos nesse momento.

    Maria Lucia

    24 de agosto de 2010 às 20h43

    Ananda
    É certo que sem teoria revolucionária não há prática revolucionária. É bem certo.
    O que se espera dos intelectuais brasileiros – entre os quais estão os jornalistas de boa cepa como o Azenha, o Pedro Ayres, o PHA, o Nassif e tantos outros – é que venham ao debate, participem ativamente das análises do quadro político atual.
    Só assim poderemos todos juntos formular estratégias viáveis e concretas para ganhar as eleições e possibilitar futuros avanços políticos, econômicos e sociais, no governo da Presidente Dilma.

ferrera13

23 de agosto de 2010 às 14h45

Os tucanos sabem que se Lula ficar em Sampa por alguns dias, Alckimin vai ter problemas para levar essa. Pode até levar, mas vai ter que suar de fato; e aí não tem outro jeito: vai ter que abandonar definitivamente a campanha do candidato trololó.

Responder

Leider_Lincoln

23 de agosto de 2010 às 12h59

Para sorte de nós, goianos, por uma série de motivos, o Lula que ver a caveira do Marconi com grilos cantando dentro. então, nós goianos também esperamos por redenção…

Responder

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 14h49

    Boa sorte pra vocês e obrigada pelo reply (tijolaço)

Carlos G P Lenz

23 de agosto de 2010 às 12h47

Por falar nisso, onde andam o Dovrak, John Bostas et caterva ? sumiram ?

Responder

    Emilio_Matos

    23 de agosto de 2010 às 18h45

    Rapaz, não esqueça o melhor de todos: cadê o Ubaldo??

André Lux

23 de agosto de 2010 às 11h54

Governo Federal atende a pedidos e lança o "Bolsa Blog Sujo"! Confiram: http://tinyurl.com/2aw97km

Responder

Carlos Morelli

23 de agosto de 2010 às 11h40

Viver na maior cidade do mais rico estado do país é um misto de medo, vergonha e indignação. Somente quem está
aqui sabe que todo o reflexo da má gestão tucana acaba desaguando na cidade de São Paulo. As demonstrações da desigualdade social estão nas esquinas, praças, faróis, ruelas, terrenos baldios, favelas, ruas de comercio dos bairros com sua enumeras banquinhas, demonstrando o enorme contingente de pessoas sem eira nem beira. Moro no bairro da Penha, tradicional espaço com suas igrejas e praças que invariavelmente se apresentam apinhadas de indigentes, pedintes e crianças que se assim continuarem, abasteceram para sempre nossas ruas e praças. Ainda prefiro o Mercadante insoso do que qualquer tucano aproveitador. A cidade de São Paulo tem como ser uma cidade-modelo. uma cidade moderna e segura e para que isso aconteça é necessário respeito ao cidadão que paga os impostos. Merecemos coisa melhor.

Responder

Airton

23 de agosto de 2010 às 11h29

A ascensão de Dilma também é resultado de uma virada.´
Certamente a posição de Mercadante será bem melhor, após a campanha da tv e após as aparições de Lula.
São Paulo tem menos preconceito em relação a Mercadante do que em relação a Lula, pois Mercadante é Paulista.
Possibilidades existem !

Responder

Paulo Silva

23 de agosto de 2010 às 11h06

Penso que o Azenha só quis nos provocar, com aquele post anterior desanimado com as possibilidades de construirmos uma vitória do Mercadante. Ele já está em outra, pelo que vejo nesse novo post dele, excelente por sinal.
O que é certo é que não se pode esperar que só o PT paulista dê conta de construir a virada. Isso é tarefa que exige garra, união e firmeza de objetivos de todas as forças do Trabalho em SP e até no país como um todo. Porque é em São Paulo que está a morada principal do poder econômico neoliberal no país.
Vamos à luta pela volta de São Paulo às suas melhores possibilidades É Merca e não tem erro!

Responder

organico2000

23 de agosto de 2010 às 10h51

O GOLPE virá através da mudança do TSE!!!

MILHÕES NÃO PODERÃO VOTAR devido a exigência de apresentar título e documento com foto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Parece que ninguém percebe os milhões de votos, de pessoas humildes, que se perderão.

O Zé não perderá 1 voto sequer!!!!!!!!!!

Responder

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 12h04

    Quero ver quem vai me impedir de votar com a carteira de identidade ou a carteira de motorista. Vai ser preciso reforço federal para me impedirem de votar.

    Aline

    23 de agosto de 2010 às 16h40

    No blog do Brizola Neto – Tijolaço.com – tem um post sobre esse tema e nos comentários surgiram excelentes sugestões sobre como agir diante desse problema.
    Se agirmos rápidamente e com firmeza dá para reverter os aspectos ruins dessa medida, que até seria válida para diminuir possibilidades de fraudes. O problema é que o TSE e os partidos comeram mosca e não divulgaram. Agora é correr atrás e aproveitar para, ao divulgar o fato, fazer campanha de esclarecimento político em geral.

O Brasileiro

23 de agosto de 2010 às 10h25

Será que tem gente que ainda pensa que está em 1932 e que o presidente ainda é Getúlio Vargas?

Responder

Sandra Albuquerque

23 de agosto de 2010 às 10h22

Até a extrema-direita já admite a derrota e joga tucanos ao mar:
http://blogdovampirodecuritiba.blogspot.com/

Resumo: bye, bye, Serra!

Responder

Luciene

23 de agosto de 2010 às 10h19

Acho sua previsão bastante acertada, Azenha, embora espere, sinceramente que ela não se concretize.
Se alguém se doeu, é por que a verdade dói.

PS : Já estou com saudade do encontro de blogueiros. Até o próximo.

Responder

Supertramp68

23 de agosto de 2010 às 10h15

HAHAHAHAHAH, Se a Dilma com 17 pontos a frente já está eleita (segundo comentarios aqui) porque acha que Merdacante com mais de 30 pontos atras vai virar??? Pode ir tratando de alinhavar uma teta federal Merdacante, porque em SP voce já era.

Responder

    Carlos

    23 de agosto de 2010 às 12h01

    "HAHAHAHAHAH" ou "eheheheheheheh"?

    Emilio_Matos

    23 de agosto de 2010 às 12h11

    Existe um motivo muito simples: Dilma é melhor, Alckmin não.

mila

23 de agosto de 2010 às 10h07

Não se deve contar vitoria antes do tempo. Pesquisa não vence eleição. So ficarei tranquila quando Dilma tomar posse em Brasilia.

Responder

Thiago Boroski

23 de agosto de 2010 às 09h06

É evidente que a mídia tenta a todo custo evitar que ocorra em SP o mesmo que está ocorrendo no Brasil. É só ler a Folha, o Estadão, todo domingo com editoriais favoráveis ao governo do estado, com páginas disponiveis à Serra e FHC, para escreverem o que lhes convir.
É necessária uma grande mobilização da mídia alternativa, que com certeza é muito maior e mais forte para driblarmos esses veículos…

Responder

Klaus

23 de agosto de 2010 às 08h51

Veremos o início aqui e na blogosferea uma forte campanha para eleger Mercandante. Se antes os textos tratavam do porque Mercadante irai perder, como o grande líder ordenou que se façam alguma coisa para elegê-lo, a blogosfera "independente e progressista" já vai acomeçar a trabalhar. Se conseguriem elege-lo também , a fatura que a BLOGOBRAS irá apresentar ao processo governo aumentará um pouco. Interessante que acharam ruim que Serra falou de blogs sujos que são patrocinados pelo governo, e uma das diretizes da blogsfera é como tirar dinheiro do governo para patrocinar os blogs. Ou seja, sonham em fazer aquilo que Serra os acusa. Não é engraçado? Blogs recebendo dinehrio do governo para falar bem…do governo. Ou alguém acha que o governo vai patrocinar blog realmente independe? Critica-se a mídia corporativa, mas o sonho dos blogueiros é tirar algum, afinal, todo mundo tem que pagar o BNH. Daqui a pouco vaõ criar o sindicato dos blogueiros progressistas, e só aqueles a ele filiado vão receber o din-din. Mas na hora de dividir o bolo, a maior parte, é claro, vai pro pessoal da diretoria.

Responder

    Carlos.

    23 de agosto de 2010 às 10h50

    Ah, acabei de descobrir quem deu para o "Zé" a idéia de falar mal da blogosfera. Se algum blogueiro exigir que você apresente provas de suas acusações, como é que fica? Sim, porque você está fazendo acusações contra terceiros. Tens alguma prova?

    Emilio_Matos

    23 de agosto de 2010 às 12h13

    Ah, entendi. Só se fala bem de quem se recebe dinheiro. Você recebeu dinheiro do Serra ou é só tonto mesmo?

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 12h27

    Rancor, ressentimento e inveja… Isso não é nada bom para a saúde.

    Paulo Silva

    23 de agosto de 2010 às 15h22

    Klaus
    O Alckmin estava tranquilão , blindado pela mídia , vendendo suas lorotas e cultivando mitos neoliberais. Os trolls estavam ficando desempregados.
    Aí nós da blogosfera progressista, que temos motivações que só a razão e o coração conhecem, resolvemos sair em campo para ver quem é quem e o quê é o quê no atual quadro pré-eleitoral paulista. Com isso a trollada vai ser toda acionada rapidamente e vão ganhar muito dinheiro até 3 de outubro, tentando provar que o xuxu opus dei é flor que se cheire. Como vê somos benfeitores dos trolls. Salvamos vcs da miséria.

    Klaus

    23 de agosto de 2010 às 19h48

    Lula me deu 230% de aumento em 8 anos. Não to precisando, obrigado.

Renato

23 de agosto de 2010 às 08h31

Em relação a opinião de todos e a do site, apenas concordo em um ponto, no estado de São Paulo precisa ter segundo turno. Porém, se tivermos segundo turno, eu não votarei na Estrela Vermelha.

Responder

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 12h08

    Quase que pude entender, mas sua prosopopeia é muito elevada para mim.

Carlos.

23 de agosto de 2010 às 08h26

Não é saúde, não é educação e nem mesmo enchente o que vai sensibilizar o eleitorado reaça e classe média paulista. O que vai colar é falar em pedágio, congestionamento e segurança pública. É descer o sarrafo no valor dos pedágios, na quantidade de praças e na falta de opções para fugir deles; é colocar um carro popular na estrada, fazer um percurso e filmar para mostrar na TV o absurdo. Em relação à segurança, não adianta falar em desrespeito contra os mais pobres; tem é que mostrar a crasse média acuada, sem segurança até mesmo dentro de shopping, agora. Sei lá, não sou marqueteiro, mas sou um infiltrado na crasse média e, consequentemente, convivo com outras pessoas da crasse média. Tem que filmar a nova marginal de noite, às escuras, mal sinalizada que é como ela é de verdade. Tucano mostrando filminho da marginal durante o dia, em trechos quase prontos é fácil. Pra filmar lá de noite, só com câmera de infra-vermelho. A nova marginal é o novo rodoanel, não vai ficar pronta nunca.

Responder

Carlos

23 de agosto de 2010 às 08h18

Azenha
Quanto aos pedágios em SP: contratos de concessões foram formulados pelo mesmo escritório de advocacia que formulou os contratos de concessões no Paraná, na época de Jaime Lerner?

Responder

Fernando Tobgyal

23 de agosto de 2010 às 07h45

Sempre ouvi falar que o estado de São Paulo, é o estado mais rico do país. Por consequencia deveria apresentar os melhores indices de qualidade de vida à sua população. Pergunto: em qual extrato da população temos os melhores IDH? Esta cidade tem mais problemas do que várias outras cidades do país juntas, os governos até então não foram hábeis, com raras exceções, em articular com a sociedade um conjunto de políticas públicas inclusivas. O que vemos são comunidades (favelas) inteiras como um aglutinador do apartheid social brasileiro, uma legião de excluídos. Uma das poucas luzes acessas no final do túnel é o provimento da internet, nas lan houses comunitárias, formais ou não, onde muitos podem descortinar uma realidade dura mas prescrutar suas alternativas. E também estão querendo limitar acessos, seja via velocidade, seja por lotear canais de acesso. Sou carioca vivo atualmente em Jaú, interior de São Paulo.

Responder

Adilson

23 de agosto de 2010 às 02h35

Azenha,

Quem diria que Lula ia colocar Vargas no chinelo heim? Mas colocou! Dilma pode ser eleita no primeiro turno! Leia o artigo todo clique no link abaixo:
http://feedproxy.google.com/~r/Ghiraldelli/~3/Wn4

Responder

SérgioFerraz

23 de agosto de 2010 às 01h12

Paulistas, vamos mudar !
O PSDB roda presa levou nosso Estado para uma posição de reboque.
Vamos lembrar do lema de nossa Capital: Non Ducor Duco (Não Sou Conduzido, Conduzo).
o PIG (Partido da Imprensa Golpista) não pode escolher quem é o melhor para nós.

ET:
Se trabalharmos bem em 03.10.10 podemos ter chuchu refogado (PHA).

Responder

Franco Atirador

23 de agosto de 2010 às 00h52

Visto de longe, apenas analisando resultados eleitorais de anos anteriores, eu cheguei a conclusão de que existem alguns fatores culturais, relacionados a preconceitos que se originam na elite da cidade de São Paulo e que depois se disseminam para o interior do estado, que absolutamente dificultam o convencimento dos eleitores paulistas à votarem em candidatos a cargos executivos, em nível estadual, que representem algum tipo de mudança que possa supostamente pôr em risco a condição já estabelecida. É como se um intrínsico temor coletivo, gerado por uma insegurança individual alimentada pela elite paulistana, tivesse tomado conta da população, primeiro da capital e depois do restante do estado de São Paulo, impedindo que se faça qualquer alteração no status quo. Nesse contexto é que o PT é visto como uma assustadora ameaça à vida de grande parte dos cidadãos de São Paulo.

Responder

    Tiago

    23 de agosto de 2010 às 10h35

    Concordo em absoluto. E é lamentável.

    Acho grotesco ver amigos meus exaltarem São Paulo, "o melhor lugar do Brasil", "aqui é que é bom, e lá no Nordeste?", e coisas do tipo. Além do preconceito impícito, o pior é exaltar essas qualidades nesta cidade esquecida pelo Poder. Creio que, de fato, é esse ar de "superioridade" que há por aqui que leva as pessoas a rejeitarem a mudança.

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 13h25

    Concordo plenamente, mas da mesma forma que preconceitos podem ser construídos, podem ser desconstruídos. Ao conversar com alguém que expresse o pensamento único da mídia, peça para elaborarem. Não consigo que um amigo faça isso. Eles simplesmente assimilaram informações que podem ser destruídas pelos fatos e pela argumentação lógica. Os poucos meios de comunicação sem rabo preso tem um papel decisivo nessas eleições, assim como a blogosfera.

    Claudio W.

    23 de agosto de 2010 às 14h53

    É mesmo notável o conservadorismo do eleitor paulista, e considero as razões corretas, mas nossa análise seja superficial, acho que mais razões a serem descobertas. Some esse conservadorismo, com a arrogância elitista, e a imprensa tucanista e temos: "vamos manter o status quo" – no cenário atual é o voto em Dilma e Alckmin.

Adilson

23 de agosto de 2010 às 00h47

Azenha,

O Sidney Rezende acaba de publicar em seu blog: "Joaquim Roriz é condenado no DF por dispensa ilegal de licitação".

O ex-governador do Distrito Federal e atual candidato Joaquim Roriz (PSC) foi condenado pela Justiça Federal a devolver R$ 7,1 aos cofres públicos. A sentença se refere a acusação de superfaturamento na compra de equipamentos para o Corpo de Bombeiros do DF em 2002, na época em que exercia o cargo.

Responder

Ed.

23 de agosto de 2010 às 00h32

Também acho que comemorar é saudável, mas atentos até o fim (eleição homologada pelo TSE)
Em SP, não há (ainda) o que cmemorar, portanto resta trabalhar, no mnimo pelo 2o. turno, onde o cenário poderá ser muito diferente.
E se virar, será' HISTÓRICO!

Responder

Ruy

22 de agosto de 2010 às 23h39

Realmente o PT não tem um grande nome em São Paulo. Se Marta não fosse tão perua e Suplicy tão lexotan poderiam até ser nomes, mas a mídia deconstruiu Genoíno e Dirceu, e Mercadante não desce goela abaixo, é antipático. São Paulo é caso perdido, apenas tem-se de reduzir o prejuízo. Perder de pouco em São Paulo já é uma vitória. Estados ricos, não tão dependentes de políticas públicas, normalmente são infensos a discursos de esquerda. O que me impressiona nisso tudo é que São Paulo já foi de Adhemar, de Jânio e de Maluf, para depois se tornar um feudo do PSDB. Todo cuidado é pouco com a pesquisa Data Folha, ela pode ter manipulado para cima os resultados de Dilma para depois mostrar que Serra está subindo, e isso na reta final psicologicamente é ruim. O pior que pode acontecer a um candidato é descer na reta final. É melhor subir devagarinho e sempre.

Responder

Nilva

22 de agosto de 2010 às 22h51

Como eu gostaria de ser otimista. São Paulo é um mistério. Durante anos e anos todo mundo reclama dos tucanos. Daí, chega a eleição, e todo mundo vota neles de novo. Parece aquela piada do Veríssimo..rsrs…mesmo depois do mensalão
ele ainda declarava seu voto no Lula. O pessoal incrédulo perguntou o porque do voto. Ele respondeu: por hábito
e encerrou o papo. Aqui em São Paulo é assim também, do outro lado é claro, e com outras implicações. É hábito votar
no 45, qualquer que seja o candidato. É 45, paulista, paulistano vota. Antigamente era o 11 para qualquer cargo.
De 1982 para cá, para governador houve mudança de turma. Passou a ser 15, novamente 15. Quando o 15 rachou e criaram o 45 este passou a ser hegemônico nas eleições estaduais. Para completar o descalabro, na capital elegemos o DEM, com 15 de vice. Neste novo arranjo 45+15+25 São Paulo 'ENDIREITOU' de vez. Os mesmos CORONÉIS desde 1982. O pessoal do meu prédio, malufista, vai votar na Dilma, mas não vota no Mercadante. Não adianta argumentar.

Responder

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 13h45

    Mas como você disse, malufistas vão votar em DIlma, ou seja, há caminhos para o Mercadante.

    Renato

    30 de agosto de 2010 às 12h57

    Maluf apoiando o PT e o mesmo aceita…quem te viu quem te ve

Ali Kômiko

22 de agosto de 2010 às 22h41

500 anos de PSDB/DEM dominando São Paulo ainda é pouco.
Que eles fiquem lá para sempre e não se espalhem pelo Brasil.
Muito obrigado, São Paulo, faça bom proveito!!!.

Responder

Remindo Sauim

22 de agosto de 2010 às 22h39

Gostaria de ver o Mercadante ganhar em São Paulo, mas a Dilma e o Lula teriam que se mudar para São Paulo no segundo turno.

Responder

Rocha

22 de agosto de 2010 às 22h38

Realmente, a eleição de São Paulo vai ser a mais emocionante Azenha, preparem-se que o circo vai pegar fogo por aí. Na última trincheira dos tucanos.

Responder

Pafúncio Brasileiro

22 de agosto de 2010 às 22h26

Azenha,
As coisas em São Paulo podem mudar muito. O Xuxu sabe disso e já está se antecipando com um outro discurso guardado no bolso. Resta saber se os Pafúncios paulistas irão entrar nesta nova do Xuxu. Lábia e pose de bom mocismo ele tem. Agora, ele não fala que foi ele quem comandou as privatizações das rodovias com tarifas, naquela época, 55% acima do preço técnico. Vamos realizar uma pesquisa da época de concessões e confirmar tudo isso.

Responder

Betinho

22 de agosto de 2010 às 22h16

45 motivos para não votar em Alckmin
http://45motivos-para-nao-votar-alckmin.blogspot….

Responder

Newton

22 de agosto de 2010 às 22h02

Já mandei este comentário para a página do Mercadante.
Por que o Mercadante não afirma em sua propaganda que vai abrir mão do direito de outorga, o que permitiria prometer que na primeira semana de governo todos os pedágios de São Paulo estariam 20% mais baratos? Alckimim estaria colocado em uma sinuca de bico.
Falar em rever, assim no abstrato, é uma bobagem, inclusive porque o Alckimim também já disse que vai rever. Elas por elas.
Acho que todos os que escrevem nos blogs à favor da eleição do Mercadante deveriam enviar mensagens ao blog e twiter do Mercadante questionando porque está posição não é assumida.

Responder

Ricardo Lima Vieira

22 de agosto de 2010 às 21h53

Penso que um grande problema de São Paulo (moro no Estado) é que muitos dos paulistas não se consideram brasileiros. Têm orgulho desmedido das instituições em nível estadual ("sua" Fiesp, suas rodovias, altamente pedagiadas, suas três grandes universidades, a mídia grande e alienadora centrada aqui — eles têm um orgulho enorme da Veja…). Criou-se aqui uma imagem extremamente negativa de corrupção por parte do PT, como se o resto do Brasil fosse cego, e só a elite paulista — e, de roldão, boa parte de sua classe média — teria visão civilizada (não tem corrupção entre os demo-tucanos, né???). Os argumentos de boa parte dessa gente são de uma indigência terrível, somente batendo na tecla direitista do combate à corrupção (único discurso) e alegando que "pagam" tudo, que "sustentam" o "resto" do Brasil. Como já disse alguém, o pior cego é aquele que quer ver! E muitos deles vêem em Fernando Henrique Cardoso, Serra etc autênticos faróis da modernidade capitalista. Muitos deles imaginam São Paulo como um "pedacinho" dos EUA na atrasada América Latina.

Responder

beattrice

22 de agosto de 2010 às 21h11

LULA & DILMA estão absolutamente engajados na campanha do MERCADANTE, amanhã tem porta de fábrica, MERCEDES em SBC.

Responder

    Paulo Silva

    23 de agosto de 2010 às 15h30

    Beatrice
    Vc sabe qual é o índice de aprovação de Lula em São Paulo? E em que patamar está a Dilma, de acordo com as últimas pesquisas?
    Se o Lula e a Dilma se concentrarem mesmo em SP , vejo grande chances de virada.

Arnobio Freire

22 de agosto de 2010 às 21h02

Julgo incompreensível esses números tão favoráveis a Alckmin em São Paulo, em que pese a formidável blindagem da mídia sobre os sucessivos governos tucanos e recentemente no governo demo do Kassab. Nunca antes na historia deste país sucessivos governos foram tão beneficiados com o silêncio providencial da mídia. Nem Maluf gozpu de tanta benesse midiática. Marta Suplicy afirmou que "era gostoso governar com o apoio da imprensa" (coisa que ela deve ter sentido em seus primeiros meses como prefeita. Tem hora que dá a impressão que não temos governador nem prefeito!

Vejamos os números: Serra, candidato há 8 anos atrás, gozava até um mês e pouco atrás, um recall de 40% de intenções de voto. O rato blogueiro da veja cansou de cantar sua vitória no primeiro turno. Serra e o PSDB tinham certeza disso. Os números não estão se comprovando. Apontem-me os senhores, qualquer projeto (além da lei anti-tabagista e da obrigatoriedade da venda de pães e bananas por kilo, em vez de unidades ou dúzias), que tenha saído exclusivamente da cabeça "jenial" de José Serra? Os genéricos e o programa anti-aids, já está mais que comprovado que não é dele.

Alckmin, candidato há 4 anos atrás, cometeu a façanha de obter menos voto no segundo turno do que havia consegtuido no primeiro, na última eleição presidencial. Pela ótica datafolha, comparando-se a Serra, ele deveria ter sido eleito prefeito de São Paulo em primeiro turno. Porque o recall do Serra não funcionou para Alckmin há dois anos e está funcionando agora na eleição estadual? Some-se a tudo isso os pedágios, o péssimo estado do funcionalismo estadual e as péssimas coindições da saúde pública paulista. COMO SE EXPLICA 54% DE INTENÇÃO DE VOTO?

Na maioria das eleições que concorreu, o PT sempre teve uma votação média entre 20 e 30%, fato este que lhe garantiu segundo turno na maioria das eleições nas quais concorreu no estado e no município. Como pode Mercadante ter menos intenção (16%) de voto hoje do que os votos que recebeu na última eleição para o governo do estado? A imensa popularidade de Lula e a ascenção de Dilma não rende NENHUM VOTO para mercadante? Como isso se explica?
O que sei é que essas eleições paulistas resumem-se num grande CONTRASENSO.

Não esqueçam da fatídica eleição, quando o datafolha colocava Maluf em primeiro, Francisco Rossi em segundo, Mário Covas em terceiro e Marta Suplicyu em quarto lugar, o que fez com que alguns milhares de eleitores da Marta (INCLUSIVE EU), votaram em Covas para tentar impedir um embate entre Maluf e Rossi(um malufista histórico). Abertas as urnas, configurou-se o maior estelionato eleitoral que eu vi na vida pois a diferença de votos entre Covas e Marta foi de pouco mais de 100 mil votos e Marta ficou em terceiro lugar. Começava aí a blindagem dos sussessivos desgovernos demo-tucanalha no estado de São Paulo.

Responder

    Ananda

    24 de agosto de 2010 às 00h13

    Perfeita análise e concordo que as intenções de votos para o Estado não fazem sentido. Tem algo de podre no reino da Dinamarca.

CARLOS

22 de agosto de 2010 às 21h02

O EDITORIAL DA FOLHA DESSE DOMINGO(22/08),ACABA DE FECHAR O CAIXÃO DO DEFUNTO ZÉ SERRA…….

Responder

Reginaldo

22 de agosto de 2010 às 20h54

Azenha, a próxima pesquisa data-folha vai mostrar outro cenário. A imprensa vai fazer de tudo para não perder São Paulo para o PT. Este estado será a Bahia de 2006. Muitas surpresas irão acontecer dia 3 de Outubro!!! É só esperar de camarote. Abraço

Responder

    Paulo Silva

    23 de agosto de 2010 às 16h52

    Sem pânico, Reginaldo. Essas eleições até agora só estão trazendo boas surpresas. Quem poderia prever que a Dilma ia estar com a pontuação que está nas pesquisas a quarenta dias das eleições?
    Um pouco de positividade ajuda muito. Bem como trabalhar para construir vitórias com garra e disposição verdadeiras.

akram mounzer

22 de agosto de 2010 às 20h46

1-se o PT tem tradicionalmente 30% do eleitorado paulista,acho muito estranho o Mercadante ter so 16% de intençao de votos, ao mesmo tempo que Dilma conseguir ultrapassar o patamar historico petista.Nao acredito ser falcatruagem de institutos de pesquisas,porque as 4 intitutos deram para ele quase a mesma porcentagem.Acho que a medida que vai ser exposto na propaganda,e quanto mais perto chegamos da data da eleiçao, o Mercadante vai conseguir algo em torno dos 30%.
2-Mesmo passando para 2o turno o PT nao tem forças suficientes para virar o jogo porque a oposiçao do PT no estado e pontual,restringe-se a epoca das eleiçoes,o que e insuficiente para mudar as convicçoes politicas do eleitorado mais conservador do pais.O PT tem que existir e fazer ouvir sua voz no dia/dia ,fiscalisando a gestao tucana,durante todos os 4 anos,isso tem que ser feito na rua,e nao restringir a oposiçao a bancada dele no legislativo paulista ,alias nao entendo porque o PT ainda nao fez campanha a altura contra a lei estadual que exige a maioria dos votos para poder estabelecer CPI na assembleia paulista.sendo que isso nao e o caso na assembleia nacional.

Responder

José Lucena

22 de agosto de 2010 às 20h40

São Paulo se acostumou a tomar sopa de chuchu, todo mundo de pressão baixa.
Até quando isso percistirá?
Ainda há tempo. Acoordem!

Responder

jbmartins

22 de agosto de 2010 às 20h26

Para nós Brasileiros seria muito bom Mercadente em SP , com isto o PIG não terá uma maquina do estado, para financia-lo, acreditem o apoio do PIG ao Ze Zerra, é so isto, foi um rio de $$$$$ para publicidade e assinaturas de revistas Jornais terreno doado, convenios e privatização, se acontecer isto, uma derrota de PZDB em SP, o PIG vai viver 4 anos sufocado atras de verbas.

Responder

jbmartins

22 de agosto de 2010 às 20h21

Para nós Brasileiros seria muito bom Mercadente em SP , com isto o PIG não terá uma maquina do estado, para financia-lo, acreditem o apoio do PIG ao Ze Zerra, é so isto, foi um rio de $$$$$ para publicidade e assinaturas de revistas Jornais terreno doado, convenios e privatização, se acontecer isto, uma derrota de PZDB em SP, o PIG vai viver 4 anos sufocado atras de verbas.
um exemplo esta aqui http://namarianews.blogspot.com/2010/08/pequenos-
e aqui http://namarianews.blogspot.com/2010/05/editora-a

Responder

Marat

22 de agosto de 2010 às 19h57

Agora, mudando um pouquinho de assunto, por onde anda aquele "astrólogo", que disse na "revista" veja que o Serra iria ganhar??? Será que sabe também os números da Mega-Sena acumulada?

Responder

Azaghal

22 de agosto de 2010 às 19h52

Enfraquecer o PSDB paulista seria uma grande revolução política. Tirar cadeiras tucanas da Assembléia Legislativa é tão importante quanto eleger um governador de oposição. Assim teríamos mais poder de reivindicação. Porém, como partir a espinha dorsal do PSDB em São Paulo? A resistência é ainda monstruosa. Mesmo com enchentes, educação e saúde aos pedaços, PCC e violência, eles continuam angariando votos. Por mais doído que seja admitir, parte do funcionalismo público (não quero generalizar, certamente) acaba sendo eleitor deste partido que impõe condições de vida e trabalho tão degradantes. Uma forma de servidão voluntária…

Responder

Maria Lucia

22 de agosto de 2010 às 19h49

Concordo que de todo o Brasil temos que chegar junto agora com os paulistas, porque tudo indica que há um tremendo mal entendido em SP. Há mais de 15 anos a tucanada depena SP, joga a economia no chão, baixa os indicadores sociais, age com truculência e autoritarismo contra professores, movimentos sociais, nas penitenciárias, e muitas outras barbaridades mais e a mídia blinda esses vende-pátria e o povo paulista fica comendo gato por lebre.
O PT paulista só não poderá dar conta de construir a virada. Vamos somar. Fazer uma Cadeia Nacional pela Libertação de São Paulo das asas e garras das aves frias tucanas. Unir forças, acreditar, partir pra cima, vai fazer a diferença! Mas tem que ser plantão permanente na blogosfera progressista.
Vamos ajudar a levantar dados econômicos e sociais de SP, analisá-los, rever a história econômica de SP, saber quem é quem na história recente de SP, etc . Azenha e muitos outros blogueiros progressistas estão colocando seus muitos talentos jornalísticos nessa empreitada. A união fará a força, mais uma vez!

Responder

    Paulo Silva

    23 de agosto de 2010 às 15h38

    Maria Lucia
    Assino embaixo. Sua análise e estratégia de luta estão corretíssimas!
    O povo brasileiro está reaprendendo a FAZER POLÍTICA! Se cada um de nós fizer a sua parte, todos juntos faremos a virada paulista, em tempo recorde!
    É levantar os dados reais, fazer as corretas análises, traçar as estratégias e partir para a luta política, disputando voto a voto. Eleição se ganha no voto e na empolgação! S'imbora fazer História , Paulistas! O Brasil inteiro ajuda a empurrar!

    Ananda

    24 de agosto de 2010 às 00h19

    Concordo plenamente Maria Lucia e Paulo Silva. Todos juntos por Mercadante e um outro São Paulo.

@ladyjuliemendes

22 de agosto de 2010 às 19h33

Parece que a Folha adora colocar as coisas de um jeito que soe ruím para o Lula e o PT. Falam "ofensiva" como se preparassem ofensas…
Azenha, acredito que agora você se expressou melhor em relação ao primeiro post sobre a campanha do Mercadante, que não havia ficado muito claro. Agora é claro o que você pensa a respeito.
Bem, de fato Lula e Dilma entraram com tudo na campanha do Mercadante na última sexta-feira no comício de Osasco-SP, e Alckmin fala em rever contratos de pedágios que é uma proposta de Mercadante, mas acredito que o povo não irá engolir, já que ele teve 6 anos para fazer isso e não fez.
Há alguns problemas em relação à campanha do PT para Governador, que começaram lá atrás. Por exemplo, um dos motivos do nome de Alckmin ser forte hoje é que ele está trabalhando em sua candidatura há mais de um ano, enquanto o PT paulista lançou o Mercadante como candidato apenas há 4 meses, e essa diferença de tempo também pesa neste momento.
Além disso, há a blindagem da mídia paulista que você mencionou, mas não concordo muito que o sonho do PT seja aparecer na Folha ou em qualquer outro veículo da grande imprensa, acho que o maior problema era a falta de empenho da militância e dos correligionários na luta pelo nome do Mercadante, mas isso já está mudando depois do apelo do Lula para reforçar a campanha em São Paulo. Acredito que para o paulista, é difícil admitir que errou ao escolher os tucanos, mas o ato de reconhecer o equívoco se faz necessário agora para que possamos tirar São Paulo deste atraso.
Da minha parte, mantenho o apelo que fiz de pé: que a Blogosfera Progressista se empenhe em desmascarar o Alckmin, como vem se empenhando em fazer isso com relação ao Serra, que procure mostrar todos os problemas das administrações tucanas em São Paulo, que são muitos. Eles têm a grande mídia. Nós temos a Blogosfera e precisamos muito dela.

Responder

Estela

22 de agosto de 2010 às 19h25

Azenha, penso também que não devemos subir no salto. Eleição só depois da contagem dos votos.
Continuar vigilante e atento. Tenho uma cirurgia que pode esperar e vou agendar para o dia 5 de outubro,quero
votar em Dilma.

Responder

Moacir

22 de agosto de 2010 às 19h14

Azenha:
Penso que sim. Este crescimento da Dilma certamente vai se refletir por aqui, é algo inevitável. Vai ser complicado para o Alckimin manter estes índices, se é que eles são verdadeiros, porque já conhecemos os métodos dos institutos que pautam as eleições paulistas – até outro dia, roubavam a Dilma na cara dura. De toda forma, se cresce o eleitorado da Dilma em SP – ela já passou o Serra aqui – por que este crescimento nao se repetiria por aqui? As mazelas paulistas podem nao ser expostas pela mídia, mas estão cada vez mais evidentes aos cidadãos paulistas. E se colar uma onda de mudança, de incluir SP no desenvolvimento do Brasil, nao tem quem segure. O crescimento da Dilma mostrou, entre outras coisas, que a mídia pode muito, mas nao pode tudo.

Responder

    Jorge Leite Pinto

    22 de agosto de 2010 às 19h49

    Concordo plenamente Moacir. A partir de agora o Lula vai se concentrar em SP e…
    A primeira faz tchan! A segunda faz tchun! E…

    Aline

    22 de agosto de 2010 às 20h04

    Boa análise, Moacir. Concordo inteiramente com vc.
    Agora é acreditar, juntar o povo, sem ficar querendo saber quem é do PT quem não é do PT e tocar a campanha do Merca pra frente. Assim é que se ganha eleição.
    Vamos ajudar a desmanchar essa farsa chamada xuxu.

    Marat

    22 de agosto de 2010 às 20h28

    Aqui em SP tem q ser feito um belo trabalho de base… além disso, precisamos provar aos cidadãos o quanto o PIG mente e sustenta o PSDB…

    Betinho

    22 de agosto de 2010 às 20h31

    Moacir
    Sobre o Datafolha, em São Paulo ele continua sendo um ChutaFolha. Quanto a Serra já jogaram a toalha, resta agora eles tentarem preservar a "Bastilha". Para isso estão mantendo o Aidemim UDNista da ópusdei inflado nos números. Portanto, vamos a luta, a virada depende de nós, de não termos vergonha de assumir a campanha de Mercadante, em casa, na rua, no trabalho, na boemia. Não esperemos o XUXU perder a eleição, nós que temos que ganha-la, na garra, na vontade na união.

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h13

    Moacir, pelas pesquisas Dilma ainda não passou ele aqui em SP, mas a diferença ja caiu bastante. No encontro dos blogueiros, um dos famosos me disse que se o PT quer este governo, a virada tem que ser no primeiro turno, pois os votos de Russomano e Skaf, em um segundo turno podem reverter para o Alckmin, pois representam a direita, o primeiro pelos malufistas e o segundo pela fiesp. Acredito que as pesquisas são manipuladas e que muitos que ainda estão ausentes da campanha do Merca, até a eleição se engajarão. Merca é o futuro do PT aqui em SP. O interior é muito importante, acho que a blogosfera será essencial nessa possivel virada, mas me parece que depende do Lula e da militancia.

    Maria Lucia

    25 de agosto de 2010 às 02h28

    A blogosfera será fundamental para essa virada, concordo. Não só os blogueiros mas nós comentaristas precisamos estar de plantão permanente pró- Dilma e pró-Merca na blogosfera.
    Minas e Rio de Janeiro terão governadores do PMDB. Em SP há sim uma chance de termos um governador do PT,claramente ligado à Dilma. Isso fará a diferença para que ela possa tocar em frente os avanços necessários.
    Lula,Dilma e todos juntos no apoio a Merca e chegará a sonhada vitória!

Zilda

22 de agosto de 2010 às 19h05

Concordo com você, Azenha. Os Petistas sempre fizeram cara de paisagem para o tratamento desrespeitoso que receberam da grande imprensa e nunca perderam nenhuma oportunidade de escrever artigos para esses jornais, mesmo que depois, o que afirmam, seja desconstruido dia-a-dia pelo jornal. Como petista, isso sempre me deixou indignada. Cheguei a mandar e-mail para alguns criticando essa postura malemolente e interessada.

Responder

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h17

    Zilda, o Brizola tinha uma postura totalmente contra a mídia, no Rio funcionou, mas aqui em SP a população adora a TV, a folha e o estadão. A veja é uma minoria q le, por isso mesmo muitos ainda não perceberam como é um panfleto do PSDB, totalmente anti-PT. Os eleitores que não se politizaram acreditam que se os politicos nada respondem na grande midia, é porque concordam com o que la sai. Os paulistas não são tão reacionarios, são sim muito crédulos.

sergio

22 de agosto de 2010 às 18h56

enchentes, pcc, violencia tudo isso tira voto do tucano, é trabalhar que dá.

Responder

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h20

    A midia tratou os casos das greves dos policiais e dos professores como responsabilidade dos tucanos? NÃO.
    A midia trata de disseminar preconceito, e os paulistas com sindrome de cachorro vira-latas acreditam.
    Quem le a folha on-line e vai ver os comentarios acaba sentindo vergonha dos comentaristas da direita que la se instalaram. O Brasil ainda é muito preconceituoso, mas juntos mudaremos isso. Me cadastrei la e procuro informar.

ZePovinho

22 de agosto de 2010 às 18h54

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010

Com 13 anos de atraso, humoristas protestam contra entulho autoritário criado por FHC para se reeleger

Corria o ano de 1997, FHC era presidente, surfando no populismo dos déficits fiscais e cambiais do plano real, que quebrou o Brasil no ano seguinte.

Com apoio da Globo, Veja, Estadão e Folha, planejou meticulosamente sua própria reeleição.

A emenda da reeleição foi a maior batalha e o maior escândalo, mas não foi a única para reeleger o demo-tucano.

Era preciso encurtar a campanha eleitoral na TV, para reduzir o período de exposição a críticas da oposição. Era preciso aplicar uma mordaça aos poucos dissidentes da imprensa que ousassem depreciar a imagem do "príncipe dos sociólogos". Era preciso "melar" os debates na TV.

Para isso foi criada, sob medida para reeleger FHC, a Lei 9504, de 30 de setembro de 1997, um ano antes das eleições.

Durante estes 13 anos, a lei nunca incomodou os donos de jornais e TVs e seus humoristas demo-tucanos. Eles se encarregavam de não fazer charges fortes contra FHC a ponto de prejudicar sua reeleição, e de serem multados pelo TSE.

Nas eleições de 2002 e 2006, o TSE era extremamente liberal, e os donos da imprensa puderam fazer o quiseram com a imagem de Lula, sem que o TSE os incomodasse.

Agora a própria oposição judicializou a política. Acreditando que Serra realmente manteria a dianteira na frente das pesquisas, interessava interditar o debate político no judiciário, para fazer uma campanha silenciosa.

Submeteu o próprio TSE aos rigores da lei 9504, processando por propaganda subliminar até a sombra do presidente Lula.

Até blogueiros, como nós, viramos alvo de perseguição, como se blogs fossem mero espaço para anunciantes.

O TSE passou a seguir a Lei 9504 com um rigor excessivo, e nela existe o artigo 45:

Art. 45. A partir de 1º de julho do ano da eleição, é vedado às emissoras de rádio e televisão, em sua programação normal e noticiário:

II – usar trucagem, montagem ou outro recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação, ou produzir ou veicular programa com esse efeito;

V – veicular ou divulgar filmes, novelas, minisséries ou qualquer outro programa com alusão ou crítica a candidato ou partido político, mesmo que dissimuladamente, exceto programas jornalísticos ou debates políticos;

Após 13 anos, só quando Dilma ultrapassou Serra, e a candidata a ser depreciada pelas charges, novelas e programas humorísticos, na forma de propaganda sublimnar negativa, é Dilma, descobriram que a lei criada para reeleger FHC "censura o humor" e "é inconstitucional".

É bom que o Congresso mude a lei eleitoral, após as eleições, para acabar com excessos e regulamentar o que se entende exatamente por "propaganda subliminar", mas é bom também que se dê nome aos bois de quem criou esse entulho autoritário, que tudo multa, e que quis exercer "controle sobre a imprensa" e sobre o humor, para sua própria reeleição: foi FHC e sua turma, incluindo José Serra, Alckmin, Jereissati, Agripino, Arthur Vigilio, Cesar Maia, e toda essa turma demo-tucana.

Humoristas famosos, só agora que Serra está atrás nas pesquisas, fizeram um protesto em frente ao Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, contra a lei.

Só erraram de endereço. Deveriam tê-lo feito em frente às sedes do PSDB, do DEMos, do apartamento de César Maia (DEMos), do vice do ex-Gabeira, da casa de José Serra (PSDB/SP), do apartamento de FHC em Higienópolis.

Responder

    Jorge Leite Pinto

    22 de agosto de 2010 às 19h54

    Perfeito Zé, foi na mosca!
    Quando lembro desses humoristas "amestrados" tipo aqueles irmãos gêmeos puxa-sacos do Grobo, fico roxo de raiva..

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h41

    Se precisarem do endereço oficial do Serra é muito fácil de encontrar, fica no alto da Lapa e por lá já teve muito assalto, seqüestro, e sempre usam como referencia para a notícia a casa do des-governador.

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h22

    Cara, hoje eu fui no site do El Pais combater os trolls que la comentam. Brasileiros querem fazer crer que Lula é um ditador. Espanhóis, muito mal informados, começam a falar mal de Chavez e do Morales. A direita é terrorista de idéias.

    Solange

    22 de agosto de 2010 às 21h32

    Essa historia de mensagem subliminar precisa ser olhada em todas as esferas publicas, pois no municipiob de Barueri isso e´ uma afronta ao eleitor .

    simas

    23 de agosto de 2010 às 00h24

    Q belezura, de linhas bem traçadas… Esses "famosos", deveriam se queixar em outro endereço… e em outro momento, o pós-eleições; afinal, passados 13 anos, de sopa no mel, pra q tanta pressa, agora? Não vai dar sobrevida aos zé's, mesmo. Pinta uma hora da verdade, geral… Essa, de o Lula, mais Dilma, mais Mercadante investirem em São Paulo; dando aquela força na realidade paulista; apontando pra terceirização da saúde, como política final, tucana; lembrando à qtas andam a educação, a segurança; afirmando q nível de desenvolvimento em SP não é igual ao do resto do País, acontecendo, até, um ligeiro declínio… Tudo isso, vai ajudar a reverter qq "trabalho" com a candidatura Alkiminho, exista ou não exista.

    Carlos

    23 de agosto de 2010 às 10h05

    E bota tarde nisso… 13 anos – fica a graça da ironia do número…

    "Lei 9504, de 30 de setembro de 1997, um ano antes das eleições."

    Pra registrar…

    09.09.1997: Lei 9.491 – Trata da venda de lote de ações ordinárias (votantes) da Petrobrás (*)
    21.10.1997: MP 1.594 – Trata da venda de lote de ações ordinárias (votantes) da Petrobrás (**)

    (*) Venda (“negócio da China”) iniciada em 10 de julho/2000 – e concluída em “NY, NY” em 09 de agosto/2000;

    (**) Em 16 de julho/2000, exatos mil (1.000) dias depois da MP 1.594 (e seis dias após o início da venda de lote de ações), vazamento de 4 milhões de litros de petróleo cru na Refinaria do Paraná, REPAR…

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 12h50

    Traços copiados. Idéias do patrão. Quando era apenas ser contra a ditadura era mole. Depois se perderam. Dignidade não conta mais.

Armando do Prado

22 de agosto de 2010 às 18h47

Temos que reverter aqui em SP. Não é possível que continuemos sem-vergonhas a eleger os mesmos há 16 anos. Os mesmos que destruiram a educação e entregaram a segurança ao PCC. SP, vamos reagir: no ducor duco.

Responder

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h26

    Mercadante precisa desse apoio, Armando. Me lembro de voce la do tijolaço. Tenho conversado com as pessoas na rua, tento lhes lembrar o péssimo governo que o xuxu fez. Mas a midia o blindou de tal forma que a luta será dura. Mas quem quer moleza não entra em luta ideológica. No meu caso não se trata do PT, mas do Brasil. Sou um patriota acima de tudo e acho que SP precisa acordar. O dia sem globo ja foi um começo, mas ainda teremos mais.

Pedro Luiz Paredes

22 de agosto de 2010 às 18h28

Eu estou torcendo para o circo pegar fogo e posso até começar a tentar entender porque escolheram o Mercadante para ser o candidato a governador pelo PT.

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h43

    Por incrível que pareça aos mais precipitados é mais fácil o MERCA desmontar o XUXU do que alguém que grite ao microfone, o que não quer dizer que ele nao tenha que partir pra cima do ALCKMIN.

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h28

    Pedro, era para ser o Ciro, mas faltou-lhe coragem, Mercadante tem de sobra, enfrentará o xuxu, o fhc ou o serra, com toda a disposição. Talvez precisemos mostrar ao pessoal que o alckmin é outro filhote do fhc, do mesmo jeito que o serragio.

Eugênio Issamu

22 de agosto de 2010 às 18h28

Prezado Azenha,

Sigo, humilde, a minha opinião que VOCÊ está CORRETÍSSIMO.

A campanha do PT em São Paulo está ainda aquém da lógica e da racionalidade. É em São Paulo a ELEIÇÃO que garantirá Dilma e o FUTURO do BraSil.

Você, Azenha, é um grande "enxadrista" e vê vários "lances" à frente. Leio seu BLOG diariamente e acompanho a maioria de suas matérias jornalística, há tempo sou seu fã.

Dutra, Berzoini e Vacarezza são três LERDOS. Pior que estes três só Michel Temer (é devagar, é devagar, é devagar, devagarzinho). Os blogueiros trabalhando muito mais que eles.

Mas, eu não sou ninguém e, pelo visto, sou apenas "um" que acompanha seu BRILHANTE pensamento. Tanto que eu postei sua matéria, sua denúncia, em todos os blogs que conheço.

Deixo a você, o meu pequeno raciocínio copiado do grande João Guimarães Rosa, numa resposta do inesquecível personagem Riobaldo Tatarana, vulgo, Urutu Branco, ao seu chefe Zé Bebelo.

– Pois é, Chefe. E eu sou nada, não sou nada, não sou nada… Não sou mesmo nada, nadinha de nada, de nada…. Sou a coisinha nenhuma, o senhor sabe? Sou o nada coisinha mesma nenhuma de nada, o menorzinho de todos. O senhor sabe? De nada. De nada… De nada…’”

(Grande Sertão: Veredas)

Responder

    Aline

    22 de agosto de 2010 às 20h11

    Eugênio
    Somos nós, os ninguéns, que vamos trabalhar duro para construir a virada em SP!
    Nós, os ninguéns de todo o Brasil,estamos aí nessa luta com vcs. Todos temos parentes em SP: vamos marcar em cima! E estaremos firmes nos comentários dos blogs paulistas do bem.
    Vamo que vamo! Adorei o seu comentário!

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h32

    Eugenio, voce vai votar no Mercadante e ajudar a nossa virada? Precisamos virar no primeiro turno. Os votos de russomano e do skaf são da direita e num segundo turno irão para o atraso tucaneiro. Eles tem planos de privatizar quase tudo que falta privatizar em SP. Me disseram que ate a vigilancia das delegacias será terceirizada atraves da privatização. Não merecemos isso.

Fernando Romano

22 de agosto de 2010 às 18h11

A campanha do Mercadante aqui pro governo do estado tá muito água com açúcar. Marketeiros do PT, acordem! Temos um dos eleitorados mais alienados do país, e para mudar isso vocês precisam tomar a iniciativa, esclarecer o eleitor sobre o descalabro que é a "jestão" tucana depois de 16 anos! Precisam mostrar sim a farra dos pedágios, os hospitais sem médicos e sem verbas, o transporte caótico (engarrafamentos e metrôs insuficientes e privatizados), a educação sem rumo, a segurança pública com os pior salários do Brasil, o absurdo dos gastos com assinaturas sem licitação e propaganda…

Sem isso, fica difícil. Sem ataque, não se faz gol; dá a impressão que o PT aqui joga pra perder…

Responder

    Maria Lucia

    22 de agosto de 2010 às 20h16

    Fernando
    Cada um de nós tem que ser um soldado criativo nessa luta! A campanha do Merca é de todos nós que achamos que ele é o melhor para o povo trabalhador de SP, a maioria esmagadora da população do Estado.
    Reclama , sim. Mas vamo que vamo! Cada um de nós tem a maior importância nessa luta pela virada! Que cada um faça a sua parte. Com alegria e entusiasmo.
    Sonhemos com uma vitória suada, dessas de chegada! Na maior emoção. Abraço.

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h35

    Fernando a campanha tem que ser pautada por isso, mas também por projetos alternativos para que o povo abrace a idéia da mudança. Nunca o PT conseguiu ganhar o governo do estado. Quando vejo os comentarios nas matérias da folha criticando as gestões de Marta e Erundina, procuro lembrar através de comentarios, que ambas pegaram a prefeitura cheia de dividas e a sanearam, pois uma pegou depois do Janio com 200 milhões de divida em obras e a outra pegou após a roubalheira do Pitta. As duas foram muito bem, mas a midia nunca disse isso.

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 01h09

    O lance mais difícil é convencer o próprio Mercadante a entrar com quantos braços e pernas tiver na campanha. Encher todos os espaços. Cobrir todas as ruas com seu nome. E os lerdos do PT, que não querem ganhar em São Paulo, têm que ser arrancados das poltronas para virem à campanha mesmo que seja à força, com fé e com grito.

Betinho

22 de agosto de 2010 às 18h01

É isso ai Azenha
Sem querer ser repetitivo, mas já sendo, quero recolocar o link do belo artigo do Altamiro Borges, o Miro,( http://altamiroborges.blogspot.com/2010/08/alckmi… )que deve ser bastante divulgado. Miro desnuda a trajetória UDNista do Alkmim, que de sonso só tem a cara.
Paulistas, precisamos colocar São Paulo a marchar no mesmo rumo do Brasil.
A hora é agora.
E vamo que vamo.

Responder

    Aline Nogueira

    22 de agosto de 2010 às 20h23

    Betinho
    Esse post do Miro que vc está divulgando e o outro do Rodrigo Vianna, que a Beatrice indicou aqui nos comentários desse post, são imperdíveis MESMO. Quem não ler vai morrer com a boca cheia de formiga, como a gente diz aqui no Rio de Janeiro, quando alguém perde algo demais!
    Bom vê-lo por aqui, nessa trincheira animada e valente que é o Vi o Mundo.

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h44

    Betinho,
    nunca a chance de um segundo turno esteve tão próxima em SP, neste longo horror da dinastia tucana de duas décadas.

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h44

    Betinho muito obrigado pela força. Precisamos nos unir. Quando começamos a Dilma estava la atras na pesquisa, agora ja esta com 17% de diferença no dataserra. O caminho é esse, depende muito mais de nossa luta e de q o PT não pise na bola e não assuste os indecisos.

Paulo José C. Picca

22 de agosto de 2010 às 17h50

O sentimento de continuidade favorece todos os governantes que representam o continuísmo, como é o caso de Alckimim e como é o caso de vários outros governadores pelo Brasil. Não é a toa que a melhor participação do PT para o governo de sp foi em 2002, quando havia o sentimento de mudança.

Responder

    Glecio_Tavares

    22 de agosto de 2010 às 21h47

    Paulo, acho que a briga que existe entre Serra e Alckmin nos prejudica nesse sentido, pois as pessoas podem deixar de votar no Serra mas não o ligam ao Serra. Digo a todos que o xuxu ja teve sua chance e que a dona Lu comprou centenas de vestidos superfaturados na Daslu com nossa grana.

Helcid

22 de agosto de 2010 às 17h49

Mercadante deve usar esta estratégia, mas alguém tem que dizer a ele não dependa do PIG de SP para aparecer…

Responder

Torquemada

22 de agosto de 2010 às 17h47

Na pior, na mais vagagunda das hipóteses o eleitor dos demos-tucanos que tenha um mínimo de raciocínio deveria concluir que se é preciso chegar ao horário eleitoral para as críticas ou denúncias da oposição ao governo estadual surtam efeito, como esse golpe que o Alkmin acaba de acusar dizendo que vai rever o pedágio, então é porque algo de muito grave, de muito errado acontece acontece, pois além da maioria governista na Assembléia a imprensa paulista não dá mínima repercussão às denúncias e críticas da oposição. É a tal da blindagem, estúpido!

Responder

carlos vicente

22 de agosto de 2010 às 17h42

Vejam até que ponto pode chegar um tiro no pé!
E não é que o ícone da Dilma criado pelo PIG começa a atravessar fronteiras!
.
Direto da Coréia http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAHVfXpkz
.
Pelo que estou entendendo parece que foi uma brasileira que mora na Coréia que criou.

O tiro no pé foi tão grande, que se tornou internacional.

Responder

Carlos

22 de agosto de 2010 às 17h05

Paulista, ainda que direitista, deve ficar constrangido pelo vexame, pelas coisas patéticas que faz e diz o Serra…
Que tal constrangimento sirva ao menos para fazer cair a ficha.

Responder

Maria Amélia

22 de agosto de 2010 às 16h56

Lula vai entrar pra valer na campanha do Mercadante em São Paulo, aí meu amigo, a vantagem do chuchu vai pro brejo.

Responder

    Renato

    23 de agosto de 2010 às 08h26

    Assim como o Lula falou uma vez que a Avenida Paulista não gosta do nordestino, eu falo a Avenida Paulistya odeia Lula e Getúlio Vargas.

Marcelo

22 de agosto de 2010 às 16h53

Torço pra São Paulo sair do continuismo do psdb.

Responder

Antonio

22 de agosto de 2010 às 16h28

O PT, sua militância e simpatizantes precisam trabalhar muito em São Paulo no tete-a-tete, convencendo as pessoas de Mercadante vai ser muito melhor para São Paulo. Saúde, Segurança, Drogas, Educação e Pedágios devem ser os temas principais a se atacar.
Se o PT ganhar em São Paulo, quebra a espinha dorsal do PSDB. Sem pedágio, sem metrô e Rodoanel o bicho vai pegar.

Responder

Avelino

22 de agosto de 2010 às 16h21

Essas pesquisas estão esquisistas, a maioria dos paulistas tem filhos em escolas públicas, depende da segurança pública e ele aparece na frente?!?!

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h46

    As pesquisas estão prá lá de esquisitas, até parece que estão tirando a vantagem do SERRA que ficou insustentável de tão fake e transferindo para o XUXU, numa espécie de tábua da salvação da UDN rediviva.

    simas

    23 de agosto de 2010 às 00h51

    Pois, é. O Alkiminho aparece na frente, igual às demais pesquisas, q apontavam outro quadro, anteriormente, na disputa pela presidência… Bastou alguns outros, institutos mostrarem e afirmarem a lisura de seus respectivos trabalhos, p'ras coisas se modificarem. Mas… Avelino, existe um detalhe, a favor: São Paulo não há de querer não formar frente, com o resto do Brasil; não há. Pq o desenvolvimento industrial em SP está definhando… Pouca coisa. Mas, está. Procura ver os números, pra se certificar… Qdo o eleitor se der conta q está ficando pra segundo lugar, vai reagir, seguramente. Urge alertar como anda a realidade da gestão do psdb/dem/pps: falo na saúde, na educação, na segurança, no transporte… É preciso perguntar onde foram parar as obras de prevenção das enchentes e a despoluição do Tietê? Pq tanto pedágio, nas rodovias do Estado?… O paulista precisa ser alertado contra o engodo a q está submetido, até aqui, pelo zé serra e como o será, devidamente, pelo alkiminho.

Kleverson

22 de agosto de 2010 às 16h20

Azenha, fique 5 meses em SP, e pra mim, infelizmente, acho que vai dar Alkimim.
Por mais absurdo que possa parecer, o PSDB vai passar duas dècadas no Palacio Bandeirantes.
A midia ajudou muito a que o povo paulista tenha um sentimento antipetista. Mercadante é muito sereno, nao parte pra cima.
Sobre tudo na questao da violencia. Coisa que ele nao pode falar muito, pois, sempre defendeu os "direitos humanos" dos bandidos, e aí , nao cola. Sò resta os pedágios. Estes sim, nenhuma propaganda consegue fazer enganar.
Acho que se o Ciro Gomes tivesse nessa labuta, a història poderia ter sido outra.
Lástima.

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h48

    Já passou de duas décadas, já passou e muito.
    É preciso incluir os des-governos de MONTORO + QUÉRCIA + FLEURY

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 01h13

    Ainda é tempo de chamar o Ciro. Para ajudar.

Thiago Vilela

22 de agosto de 2010 às 16h20

Folha diz: Lula envia soldados para ganhar eleições em São Paulo, ou “Como uma foto e uma manchete podem criar uma notícia” http://tinyurl.com/2unqx7e

Responder

Julio Cesar

22 de agosto de 2010 às 16h17

Pergunto novamente: onde estavam os jornalistas que agora acusam o PT esse tempo todo? Onde estavam as entidades de jornalismo independente que não denunciaram e não fizeram repercutir as críticas aos tucanos em SP durante 16 anos? Será que os jornalistas independentes também não tiveram medo da grande mídia?

Responder

Glecio_Tavares

22 de agosto de 2010 às 16h17

A gente é que tem que tornar as coisas interessantes. Conclamo a todos os paulistas que deixem de lado as desavenças com o PT paulista, pois a continuação do reino tucano aqui vai ser uma tragédia, a midia não fala mas São Paulo esta pegando dinheiro emprestado para obras superfaturadas do metro, pelo menos é o que suspeito.

Responder

    Aline

    22 de agosto de 2010 às 20h28

    Concordo inteiramente, Glecio. A hora é de juntar todo o mundo e partir pra vitória. Não pode haver vacilação.
    Merca é o melhor, a hora é essa e quem vier vem vindo, vem chegando e vamo s'imbora!
    Tarefa é grande e não pode haver demora! Bom te ler por aqui!

easonnascimento

22 de agosto de 2010 às 16h17

Seria salutar se as coisas mudassem em São Paulo, no rumos da campanha para o governo do estado. 16 anos de tucanto, é demais.
http://easonfn.wordpress.com

Responder

Fabiano G Lima

22 de agosto de 2010 às 16h15

Acho que sim, respondendo sua pergunta e dou para você de canja uma observação: -Lembra-se da eleição de 1986? aquela do Cruzado, onde o povão bancou o Cruzado e o Sarney? Então… dessa vez será a mesma coisa, o Lula sobe no palanque e quem estiver de seu lado receberá votos.

Responder

Daniel Quireza

22 de agosto de 2010 às 16h10

Há ainda outro grande problema. A assembléia legislativa. O psdb sempre deteve ampla maioria e deve continuar assim. Ser por acaso, ocorrer do Mercadante ganhar, ele terá muita dificuldade por conta disso.

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h49

    Vai ter não, é só instalar TODAS as CPIs que estão engavetadas e trancadas a chave, a casa cai.

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 14h25

    Boa, Beattrice!

Daniel Quireza

22 de agosto de 2010 às 16h07

Tomara que sim Azenha, mas é muito dificil. Virar pesquisa é muito dificil. Alguem tem a última pesquisa estadual ? Essas pesquisas estaduais estao muito estranhas, até mais que as presidencias de algum tempo atras.

Responder

    Renato

    23 de agosto de 2010 às 08h28

    Virar é fácil, exemplo Governo da Bahia em 2006. Os orgãos de pesquisa só acertou que a eleição para o governo da Bahia em 2006 terminaria no primeiro turno.

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 14h23

    Bota estranha nisso (pesquisa para o governo). Quanto a mudar, Alckmim não tem fatos que o apoiem. Destruir preconceitos e escancarar a realidade para desmontar a preferência pelo chuchu exigem esforço pelo bloqueio do PIG, mas não é impossível. Uma hora teremos que encarar essa batalha. Que seja agora.

José Ruiz

22 de agosto de 2010 às 16h02

Será que as coisas vão ficar interessantes? Sob o ponto de vista da vitória do PT em São Paulo, deveriam: temos de um lado a força do presidente da república mais popular da história do Brasil, em rota vitoriosa com a sua candidata ao Planalto, e do outro lado o desgaste de um governo instalado há 16 anos, que não é nem um pouco popular… (!). E ainda temos que colocar nessa balança a estrutura do maior partido político do Brasil, ou será que o PT de São Paulo esqueceu como é que disputa voto? É balela o discurso ultra-direita de que o povo de São Paulo rejeita o PT. Precisamos mostrar que o Mercadante é o candidato do Lula. Esse é o caminho. Espero que o Lula venha "com tudo" na TV e diga de forma bastante clara para o povo rejeitar os candidatos com número 23, 25 e 45.

Responder

eroni spinato

22 de agosto de 2010 às 15h58

Está mais que na hora do Lula começar a apoiar explicitamente o Mercadante. O Kassab ganhou dele para prefeito, então da para virar o jogo tranquilo.

Responder

Scan

22 de agosto de 2010 às 15h48

Do povo de São Paulo SA não espero absolutamente nada!
O que vier é lucro.

Sou paulista e tenho vergonha.

Responder

    simas

    23 de agosto de 2010 às 01h37

    Poxa, Scan, eu sou carioca e tenho a maior bronca, pela forma como esvaziaram o Rio… Inclusive, pela força q é dada aos péssimos políticos, em detrimento ao bom andamento das coisas, por aqui e, mtas vezes, até, favorecendo Sampa e São Paulo. Mas, nem por isso, acho q vc deva ter vergonha ou qq outro sentimento, diante de SP… Pelo contrário, vc deve ser orgulhoso e lutar pelas coisas paulistanas. E, agora, mais do q nunca, vc precisa se incorporar nessa viagem, pra afastar essa turminha q instalou o caos em seu estado; pq SP vive o caos, da insegurança, com suas polícias desprestigiadas, jogadas uma contra a outra; o caos da saúde pública, com a terceirização de seus serviços; o caos no ensino, com seu sucateamento. Meu caro, sentir vergonha, nessa altura, é abdicar de seus direitos e concordar com as barbaridades q se praticam como forma de se gerir um Estado, centralizando tudo q se possa, ou seja permissível.

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 14h13

    É como eu penso também, Simas. A imobilidade dos que não concordam com o atual governo tem responsabilidade sobre os problemas que vivemos em São Paulo. Sem desânimo, Scan, o momento é histórico e temos uma visibilidade agora que antes não existia. Não é pouca coisa. Mas tem que conversar com as pessoas, fazer informativos para enviar aos seus vizinhos, aos seus amigos (não faltam boas fontes aqui), aproveitar cada oportunidade de convívio para esclarecer. Nada do que for feito agora se perderá, independente dos resultados. Conscientização, politização, esclarecimento tem que serem incorporados ao vocabulário paulista, URGENTE!!!

Marcia Lima

22 de agosto de 2010 às 15h39

Pôxa, vcs não vão colocar meu comentário? É tudo veridico podem vir á Sorocaba e comprovar!

Responder

Marcia Lima

22 de agosto de 2010 às 15h31

Tomara que sim! Mercadante tem que ir pro segundo turno! SP está cansado desses tucanos por aqui que nuca pensam nos mais pobres, a saúde está precária e a educação nem se fala! E eles dizem que está tudo bem, mas não utilizam hospitais públicos (aliás acho nunca entraram num de verdade) pra ver a reclamação da população mais carente. Eu por exemplo moro numa cidade (Sorocaba) onde é administrada pelos tucanos há anos, há dois dias atrás fui num P.A. que é administrado em parceria prefeitura e estado, (pois estou com pneumonia) fiz a ficha as 7;00 da noite (estava lotado e cheio de pessoas reclamando da demora) sabe que horas fui atendida? as 2:00 hs da manhã (isso tb por que meu filho que me acompanhava, teve que ficar nervoso e ameaçar ir na delegacia fazer um B.O., pois até minha ficha perderam! O povo de SP precisa ver isso e parar de votar nessa gente que não está nenhum pouco preocupada com a população mais carente que precisa da saúde pública. Não votem mais no PSDB, a saúde tá um caos!!!!

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h53

    Esse relato me lembra o episódio, verídico, em que o SERRA foi inaugurar um posto de saúde, e bucaram um aparelho de pressão para ser usado, não funcionava, nem outro, nem outro, e alguém disse" faz de conta que tá vendo a pressão", nascia ali a favela fake.

robledo

22 de agosto de 2010 às 15h25

O mercadante é um petista com plumas tucanas, fica muito difícil ele tentar algo. Precisa sim de uma grande força do presidente Lula. Mercadante precisa criar uma marca para sua campanha. Seria interessante repensar tudo que o careca fez de errado e tentar em cima disso criar uma cara para o que quer fazer. Quer começar numa boa, tente levar a segurança novamente para o povo paulistano, eliminando a segurança privada e dando dignidade a policia paulista.

Responder

Carlos F B Martin

22 de agosto de 2010 às 15h24

São Paulo ainda é um estado muito conservador. Não creio que o candidato Mercadante tenha alguma chance de virar o jogo. Posso me enganar, mas acho difícil. A blindagem da mídia (Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, Veja e Rede Globo) é o que tem garantido a permanência do PSDB. Paulo Henrique Amorim tem razão: "Se não fosse a mídia, o Serra não passaria de Resende." Ao que acrescento: "Se não fosse a mídia, o Alckmin não passaria de Higienópolis." A disputa em SP, até o momento, segue sem turbulências. Talvez o Mercadante tenha alguma chance se a Dilma vencer no primeiro turno e a disputa em SP for para o segundo turno, o que levaria ao palanque do PT dois presidentes da república. Vamos ver…

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h56

    No comício de OSASCO o recado de LULA foi claro,é MERCADANTE no PRIMEIRO TURNO e BASTA!
    SP virou PRIORIDADE. AMÉM.

Hiroshi

22 de agosto de 2010 às 15h23

Quem luta pela Dilma Presidenta compreenderá que a luta por Mercadante Governador-SP contra erraldo ai-cki-mico da mídia, não é "apenas" mais uma luta estadual ou regional. É do SP, mas de todo o Brasil.
É uma Luta de "L" maiúsculo para decidir o fim, através do voto democrático, dos tó-canos demos e o seu neoliberalismo, que impuseram no SP e no Brasil, todo o seu autoritarismo tosco e excludente do "discurso competente" e do privatismo-entreguismo de todo o patrimônio estratégico e de nossas riquezas.
É uma Luta tb, através do voto democrático, para democratizar a comunicação social dominada por mídias tendenciosas e manipuladoras- o PiG, o 4o.Poder.

Mercadante no Palácio dos Bandeirantes, JÁ-Primeiro turno! Urgente.
Dilma presidenta primeiro turno (mas isso já é realidade, graças).

Responder

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 03h06

    Falou tudo.

vander

22 de agosto de 2010 às 15h20

Sabe que eu li seu texto sobre o Mercadante e pensei duas coisas: 1) De fato, o PT em SP tem muito a aprender com o Lula. 2) Porém, é muito difícil ser oposição em SP, e nisso eu entendo o Mercadante. SP é o reduto dos tucanos há quase duas décadas, é o centro do conservadorismo brasileiro, que vem desde o início do século passado, com os cafeicultores paulistas. O PT, sendo oposição em SP, não pode simplesmente comprar uma briga com toda a velha mídia, que já blindou a candidatura tucana, uma vez que SP é o território deles por excelência. Mas concordo que falta um pouco de habilidade do PT de SP em criar estratégias heterodoxas de mídia, como por exemplo, investir mais na blogosfera e na internet. Outra sugestão para o Mercadante é ele falar um pouco mais sobre o que ele fez, como senador, para o estado de SP. Além disso, a estratégia no horário eleitoral de TV deve continuar, ou seja, ligar o Mercadante ao Lula.

Responder

VIÇOSO

22 de agosto de 2010 às 15h07

Como Marta Suplici pode ter 38% de intenções de voto e MERCADANTE 16%. Acaso os eleitores de Marta Suplicy votam nela e no Alckmin? Não há algo de de duvidoso ou de explicação nisso? Conversando com uns serristas, já deram conta que o Serra já era. Estão preocupados com a eleição de DILMA no 1 Turno. Eleita DiLMA junto com LULA farão campanha para MERCADANTE no 2º Turno em São Paulo. Eles acham que aí o MERCADANTE leva a eleição em São Paulo Só observei. Estão preocupados com o rumo da campanha. É o que eles pensam. .

Responder

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 00h58

    Já pensei nisso também. Tem algo nessa conta que não bate.E já vi moçada em "núcleos tucaníssimos" falando que vão votar em Mercadante.

Helio Jacinto

22 de agosto de 2010 às 15h02

Eu não acredito que Alckmim vença no primeiro turno.
Aluizio Mercadante,não terá em minha opinião menos de 30 por cento dos Votos em SP, marca histórica do PT .
Celso Russomano deve chegar perto de 20 por cento do eleitorado,marca histórica do Malufismo em SP.
Paulo Skaf, deve chegar perto dos 12 por cento,devido a força do PSB nas Prefeituras do Interior de SP.
Fábio Feldman deve acompanhar a votação de Marina Silva em SP,entre 10 e 12 por cento.
Por isto não acredito em vitória de Alckmim no primeiro turno de jeito nenhum e no segundo turno ele costuma ter menos voto ainda.

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 20h57

    Como o jenio que vai term em 2010 menos votos que em 2002, esse PSDB é um espanto.

Elias São Paulo SP

22 de agosto de 2010 às 14h55

Sem dúvida, Azenha, as coisas vão ficar bem interessantes em São Paulo. Se a militância (na verdade nem sei mais o que é militância em SP, talvez seja o povo em geral) começar a desconstruir a imagem 'limpinha' de Alckmin, se o boca a boca se alastrar como parece que vai acontecer, teremos uma virada empolgante, semelhante ao time que está perdendo de 2 a 0 e acaba vencendo por 3 a 2. Em seguida, para completar a apoteose mesmo será emplacar Marta e Netinho no Senado.

Responder

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 01h07

    Falou tudo, Elias, DESCONSTRUIR é a palavra de ordem. Não há mentira que sustente o PSDB sem a força do PIG. Mas a informação tem que chegar mais rápida, de todas as formas possíveis.

André Paulo

22 de agosto de 2010 às 14h51

Paulistada! Vamos dar uma chance ao Pt de São Paulo, Mercadante é gente boa, chega de PSDB sabor picolé chuchu…

Responder

Ana Cruzzeli

22 de agosto de 2010 às 14h49

Azenha
Gostaria de dar minha colaboração para SP, MG,RG e para Mercadante:
Aqui em Brasília no MPF/DF está devidamente protocolado citação em documento àquela instituição de Serra como chefe de tudo que estava acontecendo até 2009 aqui no GDF . Esse doc. foi o desdobrador de uma investigação da PF no caso Caixa de Pandora. http://anacruzzeli.files.wordpress.com/2010/08/no

Aqui está a integra http://anacruzzeli.wordpress.com/2010/08/17/proto

O Alkmin está citado em vários outros documentos como suspeito de aplicação do golpe na Nossa Caixa .
Há como reverter essa eleição em SP. Basta ficarem atento a Nossa Caixa, aceleração escolar o outras coisas nebulosas.

A PGR já desdobrou a operação caixa de pandora que está na fase 4 e SP tem capitulo especial.
Aqui conto através de documentos e desdobramento tudo que aconteceu em Brasília de 2002 a 2010 http://seguindororiz.blogspot.com/
Todo mundo está espantado com a Caixa de Pandora e o Arrudagate e não sabem ( e assim deve manter-se para não atrapalhar às investigações) que o pior aconteceu em 2005 ( quando o Roriz não pode implementar o trem-bala) isso mudaria toda a politica nacional ( o Roriz e seus aliados começaram a cair à partir daí )
Aqui em Brasília para derrubar o Roriz em 2005 pela primeira vez foram necessários 3 anos de investigação caseira e documentação, contudo os herões de tudo isso estão aqui: http://www.prdf.mpf.gov.br/
e TRF/DF
ESSE POVO É MUUUUUUUITO PATRIOTA. Devemos todos os dias rezar pela segurança dos nossos bravos soldados eles estão em um missão altamente perigosa.

Estou divulgando tais documento só agora pois precisaria esperar desdobramento do último doc., o de abril.
O povo de DF ,SP , MG e RG precisam se manifestar contra essa quadrilha organizada para lesar o erário pública. Sei que não é fácil, aqui em Brasília me dedico há causa Roriz a 8 anos ( esse é o mais blindado do Brasil )

Responder

luiz

22 de agosto de 2010 às 14h38

Numa coisa o "menino maluquinho" Roberto Jefferson tem razão: ao esconder seu passado, o PSDB ficou sem discurso. Acho que perderia de quaquer forma. Mas teria um mote ideológico. Numa eleição despolitizada, administrar desvantagem é dose. Mas, nada de salto alto.
Quanto à reputação de instituto de pesquisa, aí eu fico com o "pé atrás". A reputação nacional difere da estadual. Principalmente, quando se trata do Vox.

Responder

    Ananda

    23 de agosto de 2010 às 01h43

    Por que pensa isso (diferentes reputações) a respeito do Vox, Luiz?

ricardo silveira

22 de agosto de 2010 às 14h32

Azenha, embora o entusiasmo seja natural, não estou vendo clima de “já ganhou” por parte dos coordenadores da campanha da Dilma, o que é, no mínimo, sensato. A vitória em São Paulo seria fundamental para pôr o Estado em sintonia com o país e para começar a mudar a história, verdadeira, a meu ver, de que São Paulo é a vanguarda do atraso da política brasileira.

Responder

Ruy Barbosa Maciel

22 de agosto de 2010 às 14h26

A única coisa interesante em São Paulo é a síndrome de Estocolmo, donde os paulistanos são apaixonados pelo seus algozes, O PSDB, e o minhocão, obra prima da engenharia moderna, feita pelo ex-algoz e também tão amado o Paulo Salim Maluff, bom gastrônomo, que adooora, moqueca de ROBALO!

Responder

Douglas O. Tôres

22 de agosto de 2010 às 14h23

Sinto muito por São Paulo,é o reduto da direita mais retrogada do pais,é o quintal deles,furar este bloqueio,talvez com a cndidatura do Lula.Afora,vai ficndo a margem do novo momento da história do país,infelizmente,e olha que sou mineiro,e resido em BH,temos as escolhas entre Anastasia e Helio,ruins,sim,mas bem menos pior que em Sampa.

Responder

Betinho

22 de agosto de 2010 às 14h22

Azenha
É esse o caminho, levar Mercadante ao Bandeirantes. Não nos iludemos com as pesquisas. O Datafolha entregou os pontos na eleição presidencial, mas na de governador em São Paulo continua sendo o Chutafolha, na esperança de manter o feudo, na esperança de lá chocar o próximo "ovo da serpente".
Não gosto de ser repetitivo, porém vou repor aqui o link do excelente artigo de Altamiro Borges, o Miro, sobre o que temos de extirpar em São Paulo: http://altamiroborges.blogspot.com/2010/08/alckmi
Paulistas, é hora da libertação, é hora de acordar, é hora de ir a luta. A vitória está ali, bem a nossa frente. Façamos nossa parte, vamos divulgar quem é o XUXU cara de sonso, que de sonso nada tem.
Já dizia Honório Lemos, "não tá morto quem peleia".
E vamo que vamo.

Responder

@DaoFerreira

22 de agosto de 2010 às 14h18

Vou na esteira do que disse Lula em comício essa semana: Mercadante tem que ganhar junto com Dilma no primeiro turno. Aliás o que impede isso é a dianteira do Alkimin, que na última eleição dismilinguiu na hora do "vamo ver".

Responder

Marat

22 de agosto de 2010 às 14h14

Azenha, o negócio dos pedágios tem sido muito lucrativo para alguns empresáeios e para o PSDB… lógico que o Alckmin (que é um pouquinho mais sensível que o Serra) vai dar uma diminuidinha, quase que imperceptível, mas será o suficiente para a mídia dizer que isso melhorará demasiadamente a vida dos paulistas e paulistanos… creio que Lula, depois de curtir suas férias, deverá desembarca aqui em SP e tentar ser governador… quem sabe se ele ganhar, melhore as coisas também por aqui?

Responder

Marco

22 de agosto de 2010 às 14h13

O desastre Serra vai contaminar a candidatura de todos os candidatos demo-tucanos. Não tenham dúvidas. Mercadante tem o melhor dos cenários possíveis pela frente. Basta o PT paulista estar unido. A guerra vai ser no interior! É para lá que devem rumar Mercadante, Lula e Dilma!

Responder

Jair Orichio Junior

22 de agosto de 2010 às 14h12

Todos os panfletos NazitucanoDEMoníacos, desde a Folha de São Paulo, VEJA, Estadão, Correio Brasiliense, Casal JN, William Wach, Monfort, Cristiana Lobo, Eliane Castranhede, sabem de cor e salteado onde se encontra a incompetência do Lula e seus aliados, mas não comenta nunca que o PIB de São Paulo, nos últimos 20 anos(todos governados por PSDB / DEMomiaco / PFL / PPSafado e PVigarista) saiu de 50% do PIB nacional para ridículos 30%, enquanto o país nos últimos 8 anos praticamente cresceu a uma média de 5,5%… ou seja, só São Paulo encolheu.
De duas uma ou é incompetência ou é roubo… ou os dois!!!!

Responder

Fabio

22 de agosto de 2010 às 14h00

Azenha, acho muito interessante o seguinte fato:

os índices de homicídio na cidade e no estado de São PaAulo caíram enormemente de 2000 pra cá, passando a ser um dos estados com menor índice do país. A queda foi tão grande que talvez possa ser comparada à que aconteceu em Nova Iorque.

Não vejo, contudo este assunto sendo abordado em lugar algum, seja na grande mídia, seja em blogs, ou em campanha eleitoral. Para uma midia que faz de tudo para o PSDB aparecer bem, isso me parece muito estranho.

Um outro fato estranho que notei nas estatísticas é que apesar de os índices de homicídio terem caído uns 70%, os índices de outros crimes, como furtos e roubos, mostraram certo aumento.

Então, faço as seguintes perguntas:

– pq uma queda tão expressiva num dos mmaiores problemas do país não é discutida pela sociedade?
– pq a sensação de insegurança do paulista não diminuiu?
– pq homicidios diminuiram mas roubos e furtos aumentaram?
– será que estes dados são confiáveis? até onde vi parecem ser, mas não sou jornalista investigativo…
– o que me leva à última pergunta: esta não seria uma história bem interessante de ser abordada?

Se os números forem verdadeiros, é essencial olharmos para a experiência de São Paulo e tentarmos aproveitar no resto do país. Gostaria muito de entender este fenômeno que tem acontecido exclusivamente no estado de São Paulo ao longo da década.

Só pra esclarecer, não sou tucano, sou um brasileiro não cegado por disputas políticas.

Responder

Silvio - Sampa

22 de agosto de 2010 às 13h59

Eu não sou tão cauteloso como você, caro Azenha. Penso que Lula virá com ferro e fogo à Sampa e virar este jogo. O picolé de chuchu não teve tutano para enfrentar Lula em 2006 que dirá hoje quando sua popularidade está nas nuvens. Lembre-se de que em 2006 Lula retirou votos de alckmim aqui em Sampa no 2o turno.

Responder

Beatriz

22 de agosto de 2010 às 13h56

Espero que realmente você erre na sua previsão. Acho que podemos mudar essa realidade se investirmos todas as forças para derrotar o PSDB em SP. Não é justo continuarmos com um governo que não fez a sua parte, nem mesmo para ter o que mostrar agora em campanha. É só lembrarmos como anda o transporte público, os pedágios, a educação, a segurança pública, a saúde. Vamos lutar até o fim!

Responder

@Malu_Lima_

22 de agosto de 2010 às 13h54

Justamente por conta dessa blindagem da mídia e da truculencia anti-petista, em várias oportunidades a eleição contrariou as pesquisas em São Paulo. O caso de Luiza Erundina é emblemático.
Muita gente esconde sua posição de fato, só revelada nas urnas.
Mercadante com 19%? No mínimo, no mínimo terá 30%, tal qual Marta para o Senado e levará para o 2º turno.
Mas é preciso dar respaldo para a militância desde agora para ganhar. Força aí, Mercadante!

Responder

Carmen Pires

22 de agosto de 2010 às 13h44

A Folha tá tentando livrar a dela, seu Azenha. Na nota diz que foi após o Datafalha. Tudo caminhava bem antes, mas depois que o instituto, que entrou na fria dos Frias e na serra do Serra (o instituto que não se vende a partidos mas que está partido, invendível e imprestável) agora sim o Brasil e Lula (que nada entende de política) já pode se balizar através da seriedade do bolafora, digo datafolha…

Responder

Ananda

22 de agosto de 2010 às 13h41

Caro Azenha,
Leio sempre seu blog e também achei seu post da previsão negativo, pois quase não contextualizou a realidade paulista, o que às vezes só reforça a sensação de que São Paulo não tem saída, o que não é verdade.
Acho importante que São Paulo seja completamente desnudada para todo o Brasil, como já falou em outro post, para que se veja a mentira com que a mídia o revestiu ao longo desses últimos anos. Para muitos, São Paulo é apenas um Estado rico e desenvolvido. Se até a capital é um grande favelão misturado à ilhas de fantasia, com direito a PCC, cracolândia e bandidagem com tecnologia de 1º mundo, essa generalização não cola. Outra bobagem é a associação do todo com as elites quando a grande maioria dos 42 milhões de paulistas são trabalhadores. Sem defender a postura dos petistas paulistas, que muitas vezes não atuam com a força necessária e até se confundem com a direita, acho importante também resgatar os valores históricos de São Paulo que originaram os Partidos anarquistas e socialistas e o PT, que nasceu de suas periferias, do ABC e Diadema, e lembrar sempre que apesar de tudo, já elegemos duas prefeitas petistas e mulheres, derrubando figurões da política tradicional.
São Paulo tem a maior concentração da mídia golpista à qual se acoplam todos os demais meios de menor projeção. Acho que ninguém ignora o que significa essa influência concentrada. A atuação do Estado é outro inibidor. As universidades, que também poderiam oferecer um contraponto crítico à influência do PIG, estão caladas, Por que? A ver como se deu o processo de eleição do atual reitor da USP, só para citar um exemplo, nem é necessário responder.
Digo isso para que possamos somar esforços em prol das classes não elitistas, dos trabalhadores paulistas que não puderam ainda vivenciar as conquistas do governo Lula (ou seja, não tem outra referência melhor de realidade) e estão isoladas, como você disse, pela blindagem midiática que o PIG fez com o Estado. A meu ver, essa é a frente de batalha que o PT tem que encarar com esforço incansável – desmontar o PIG 24 horas por dia e escancarar a tragédia que o Estado vive.
Com muitas conversas familiares respaldadas na informação que você e outros blogueiros trazem aqui na Internet, consegui desfazer os preconceitos que meus pais tinham com o Lula e o PT, por causa do PIG. Como grande parte da classe média, eles percebiam as conquistas do Governo Lula, mas os receios infundados eram maiores, tanto que nunca votaram em ninguém que não fosse da direita. Essa será a primeira vez.
Como bem disse aqui um comentarista que não lembro o nome, São Paulo é a Bastilha. Eleger Mercadante é também garantir a derrota do PSDB no Brasil. Acho que é uma tarefa a ser abraçada por todos.
Parabéns pelo seu blog e sucesso sempre.

Responder

    Betinho

    22 de agosto de 2010 às 19h34

    Muito bom seu comentário Ananda. Não estou exagerando em sugerir ao Azenha que faça dele um artigo de primeira página. A queda da Bastilha tucana foi declarada, acertadamente, pela comentarista Beatrice.

    Aline

    23 de agosto de 2010 às 17h45

    Ananda
    Ma-ra-vi-lha! Como insinuou o Pedro Ayres , através da epígrafe de Marx no comentário que deixou aqui nesse post , trata-se de perder ilusões.E vc dá uma excelente contribuição para que isso seja feito, concretamente, agora, nas eleições em SP.
    Os paulistas têm que fazer uma profunda reflexão sobre a sua história política e econômica, sobre suas realidades social e econômica, sacar quem é quem, mandar às favas os contos da carochinha e dar um " salto qualitativo", votando em Mercadante.
    Porque: " se perder esse trem que sai agora em três de outubro, não vai ter amanhã de manhã que dê jeito". Bj.

Pedro Ayres

22 de agosto de 2010 às 13h39

É verdade, precaução e agua benta não fazem mal a ninguém, entretanto, como a questão diz respeito aos destinos dos paulistas e ao fim de um tirânico domínio de um tipo de modus vivendi capitalista – o neolibealismo, torna-se fundamental a luta política em S. Paulo. É de estranhar que quase nunca se fale sobre o processo de desmontagem do Estado paulista que teve um forte início com Mário Covas e aprofundado por seus sucessores. O violento e desapiedado modo como as lutas e movimentos sociais foram e são tratados no Estado, não é peculiaridade pessoal de nenhum desses governantes, embora em alguns seja possível notar certo prazer em assim agir.
Embora os governos tucanos tenham construído um forte aparato publicitário e de propaganda, mostrar a realidade cotidiana do Estado e o seus desnível quanto a maioria dos Estados brasileiros, pode ser o início dessa caminhada para a liberdade. Uma libertação que Lula e Dilma poderão acelerar participando mais do processo que por lá se desenvolve. Ainda que em política, a crença pouco influa, pelo que se nota no meio do povo, é possível crer numa vitória de Aluízio Mercadante.

Responder

Eli

22 de agosto de 2010 às 13h36

Ah Azenha, espero que sim, pelamordedeus! Parece que o povo de sp casou com o PSDB! Achei boa a estretégia do Mercadante e é a pura verdade! O PSDB de SP faz algumas coisas, mas é mais pra aparecer no PIG! Não atinge todo mundo não! Por exemplo, fizeram o maior carnaval aqui na minha região, o Vale do Ribeira, sobre a inauguração de uma ETEC em Registro. Sabe quantas vagas??? 30. É por aí a coisa.

Responder

Marcos

22 de agosto de 2010 às 13h34

Não entendi uma coisa: o que você chama de interessante? A criação de um novo escândalo envolvendo Dilma e o PT?

Responder

Klaus

22 de agosto de 2010 às 13h25

Onde o PT ganha, ganha APESAR da mídia; onde seus adversários ganham, ganham POR CAUSA da mídia. Estranho que no estado onde a imprensa mais blindou o governardor, que é Minas Gerais, Aécio está tendo dificuldades para eleger seu sucessor. Parece difícil ao Azenha aceitar que os paulistas possam realmente querer o PSDB no governo. Pois, com 16 anos de poder, já deu tempo para os paulistas conhederem como estes governam. Ao dizer que os paulistas escolhem o PSDB por causa da blindagem da mídia, Azenha faz um malabarismo intelectual para não aceitar que o outro possa conquistar votos e uma eleição também por suas qualidades ou, por eventuais defeitos dos adversários.

Responder

    Emilio_Matos

    23 de agosto de 2010 às 15h00

    O que tem de estranho em o PT ganhar apesar da mídia e perder por causa da mídia? Isso é coerente, não? Estranho seria ganhar por causa da mídia e perder por causa da mídia, ou ganhar apesar da mídia e perder apesar da mídia. Que raciocínio esquisito…

beattrice

22 de agosto de 2010 às 12h51

A BATALHA de SP, segundo o Rodrigo Vianna, está em campo.
As coisas vão "incendiar" por aqui, à medida que Mercadante crescer na intenção de votos, conseqüência direta da ascensão de DILMA & MARTA em SP.
Em tempo, excelente a biografia não-autorizada de ALCKMIN OPUS DEI, publicada pelo Rodrigo Vianna, escrita pelo Altamiro Borges: DE HERDEIRO DA UDN A HERDEIRO DO SERRA.
Não há mais nenhuma razão à vista para o XUXU sorrir: http://www.rodrigovianna.com.br/outras-palavras/a

Responder

Gerson

22 de agosto de 2010 às 12h50

Tem que ser muito otimista pra mudar o quadro no estado de SP nessa altura do campeonato.
Principalmente nas pequenas e médias cidades do interior.

Responder

    Aline

    22 de agosto de 2010 às 20h57

    Mas vamos tentar com força e fé! Que não costuma falhar!

keko

22 de agosto de 2010 às 12h48

Pedágio para mim tanto faz, não tenho carro.

quero é saber da ampliação do metrô e dos trens metropolitanos e estatais.

Se houvesse trens cortando o estado inteiro, não haveria necessidade de tantos pedágios.

Responder

    heraclitus fracus

    22 de agosto de 2010 às 21h56

    Cara, vc nunca leu: O analfabeto político de B. Brecht!!!
    O pedágio aumenta o preço da passagem de onibus, do pé de alface e de qualquer coisa que trafegue de um lado para o outro…..
    Santga Ig….Batman!!!

Marcio Leandro

22 de agosto de 2010 às 12h47

Também não gosto desse já ganhou que tomou conta da campanha de Dilma, é muito fácil cair do salto alto. Devemos estar todos muito atentos a movimentação da oposição em conjunto com a midia corporativa da direita.

Responder

Marcus

22 de agosto de 2010 às 12h47

Serra não fez nada por São Paulo, mas fez muito pelo Brasil

Vejam a minha teoria, a direita sempre entrou com um candidato claro, com as elites alinhadas em torno de sua candidatura, foi assim com Collor e com o FHC.

Mas em 2002 veio o Zé Pedágio, o homem da discórdia, o colecionador de inimigos, o desagregador.
Assim ele mandou a PF na casa dos aliados (PSDEMos): Roseana Sarney e na casa de 3 mandachuvas do PSDB que queriam disputar a campanha eleitoral, transformou o Ministério da Saúde num centro de investigação, produzindo dossiers contra todo mundo, principalmente aliados adversários. Com isso angariou inimigos e a campanha para presidente começou com a direita dividida… Lula venceu!

Em 2006, o povo já estava adorando o Lula, Serra achou melhor não competir com o fenômeno, jogou para as feras o Alckmin, trabalhou nos bastidores para que o PSDEMos abandonassem a candidatura do "Geraaaaaaldo", ele não poderia vencer, pois o plano de Serra era 2010, quando Lula teria que abandonar o cargo e o PT estaria desfalcado (a mídia deu um jeito de destruir um a um os quadros mais conhecidos e importantes do PT).

Em 2010, sabemos que Serra jogou pesado, de forma suja contra o Aécio (que tinha como objetivo declarado concorrer a presidência), história que ainda não veio a tona completamente, mas o fato é que Aécio abandonou a disputa sem maiores explicações. Ninguém engoliu, muito menos os mineiros engoliram. E Serra cinicamente convida Aécio para vice! De novo. o Serra consegue ser o desagregador da direita e ela vai rachada para as eleições, Minas o segundo maior colégio eleitoral não dá apoio ao Serra. (apenas 4 candidatos a governador citaram Serra em suas campanhas).

Serra é considerado uma doença política contagiosa que rouba votos, ninguém quer ter o nome vinculado com o Serrista.

Conclusão: o Serra é um dos fatores que possibilita a esquerda vencer, apesar da velha mídia. Espero que ele continue na política por muito tempo desagregando a direita. Ele é um dos ítens fundamentais para um Brasil melhor!

Viva Serra! Que seja sempre candidato!

Responder

Fabiano G Lima

22 de agosto de 2010 às 12h47

Acho que sim, respondendo sua pergunta e dou para você de canja uma observação: -Lembra-se da eleição de 1986? aquela do Cruzado, onde o povão bancou o Cruzado e o Sarney? Então… dessa vez será a mesma coisa, o Lula sobe no palanque e quem estiver de seu lado receberá votos.
Ontem apenas ao mencionar a educação em SP, sem discurso direto vote em Mercadante , mas alicerçando a idéia da necessidade de mudar o governo de SP as pessoas concordavam e assentiam com movimentos de cabeça.
Lembra-se das eleições passadas, sua análise foi perfeita e precisa, junte a ela uma melhoria no discurso da oposição e acho possível a vitória de Mercadante.

Um abraço

Responder

@Mark_2010

22 de agosto de 2010 às 12h40

Segundo o Datafolha, 28% dos eleitores paulistas se declaram simpatizantes do PT. Logo, Mercadante tem potencial para crescer, sim. Acredito que ele terá, pelo menos, 1/3 dos votos. Somando com a votação do Russomano e do Skaf, a eleição poderá ir para o 2o. turno, sim.

Responder

Mario Augusto

22 de agosto de 2010 às 12h26

Não por nada não, mas esta voz não é a do Juca Chaves?

Responder

Ronaldo Caetano

22 de agosto de 2010 às 12h26

A verdade é que a estratégia suicida de Serra acabou abrindo uma importante brecha para o crescimento de Mercadante…

Como existe este conluio informal – mas real – entre parte considerável da população e mídia contra o PT, não será tão fácil para Mercadante fazer o que Dilma conseguiu em nivel nacional.

Mas que Alckmin deve essa para o Serra, isso deve…

Responder

Franco Atirador

22 de agosto de 2010 às 12h25

.
Da pesquisa datafolha anterior para a de agora,
na espontânea,

Dilma pulou de 26% para 31%
e Serra saiu de 16% para 17%

Ou seja:

De cada 6 eleitores que estavam indecisos,

5 decidiram votar em Dilma

e apenas 1 em Serra.

O número de indecisos ainda é grande, mas, se continuar havendo a definição de voto nessa proporção, tudo indica que DILMA VAI GANHAR A ELEIÇÃO NO 1º TURNO.
.

Responder

Jeova Leite

22 de agosto de 2010 às 12h22

Azenha, o grande problema do PT em São Paulo é ter medo dos tucanos e demos. São Paulo tem uma população que endeuza o PSDB, não sei por que razão; talvez isso ocorra porque São Paulo queira ser como a Inglaterra: diferente de todos. No entanto, esse ar de superioridade está afundando o desenvolvimento social desta terra, em especial o da Grande São Paulo. Tenho o prazer de acompanhá-lo, meu caro Azenha, através de seu blog, e posso notar que o transporte e a habitação na Zona Leste de São Paulo – que você acompanhou na reportagem especial para a Record- representam um abandono quase que total à população. Veja por exemplo, a lotação e a lentidão típica do transporte dessa região. Quanto à habitação, da Penha até Itaim Paulista parece que a população combinou para fazer as mesmas casas: são uniformes. Falta investimento em moradia, transporte; falta incentivo às grandes empresas, que na Zona Leste praticamente não existe. Será que isso se deve ao sucesso do PT na região?
Abraços
Jeova Leite

Responder

Fabio_Passos

22 de agosto de 2010 às 12h20

É fundamental derrotar a pior elite do mundo que tomou posse de São Paulo.
Enquanto SP permanecer sob o controle do atraso todo o Brasil vai avançar lentamente…

Responder

    Marat

    22 de agosto de 2010 às 19h59

    Fábio, os progressistas só terão chance aqui em SP daqui a quatro anos, e se o Lula se candidatar ao governo!!!

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 21h02

    SP HOJE atrasa o BRASIL, por isso é necessário resgatar o estado deste caos.

Orides

22 de agosto de 2010 às 12h16

Na reportagem do Estadão, Alckmin diz:
“Vamos analisar contrato por contrato – um por um, os 18 – para verificar se são favoráveis ao Estado”.
Percebam a sutilize: ele não disse a favor da "população paulista".
Tucanos não incapazes de entender o interesse popular.
E parece que a maioria dos paulista odeia ser parte do povo.
Lá, popular é coisa de pobre!

Responder

    Marat

    22 de agosto de 2010 às 19h58

    PSDB não sabe e nunca saberá o que é o povo. É por isso que está caminhando rapidinho para sua falência!!!

    Bonifa

    23 de agosto de 2010 às 01h22

    Em São Paulo, o Estado sempre se confundiu com a Zelite. Sempre.

Eduardo Cypriano

22 de agosto de 2010 às 12h05

"Será que as coisas vão ficar “interessantes” por aqui?"

Tomaraaa!!!!!

Vejam só a sequência: Montoro, Quercia (pula o Fleury ), Covas, Alckimin e Serra! O Lula falou no comício de Osasco algo que eu não tinha me dado conta. Não são 16 anos do mesmo grupo no Bandeirantes, são mais de vinte anos!

São Paulo está sufocada: pedágios, saláriios públicos baixo, polícia x polícia, educação naufragante!

A gente precisa mudar direção desse estado senão esse estado vai continuar afundar cada vez mais rápido. E quando digo afundar é literal também. Espere só chegar as chuvas de verão para ver as catástrofes!

Agora, em todo lugar onde vou, ando com a banderinha do Mercadante.

Responder

    beattrice

    22 de agosto de 2010 às 21h01

    Não entendi, pula o FLEURY POR QUÊ???
    O Fleury era um poste do QUÉRCIA que é do mesmíssimo grupo do SERRA do COVAS, do MONTORO e do ALCKMIN!
    OU seja é uma "dinastia" que está há 28 anos no poder!!!!!!!!!!

    Paulo Silva

    23 de agosto de 2010 às 17h51

    Barbaridade, Beatrice!
    Essa dinastia tucano-neoliberal foi e continua a ser um verdadeiro desastre ecológico devastador para o Estado de São Paulo!
    Misericórdia!

Bonifa

22 de agosto de 2010 às 11h56

Com a disparada de Dilma, abriram-se espaços de esperança para a candidatura paulista do PT. Coisa que, dentro de um quadro confuso de pesquisas desencontradas, era inexistente. Isso é visível e inegável.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding