VIOMUNDO

Diário da Resistência


Para fugir de manifestações em Lisboa, Queiroga faz palestra online, escondido em auditório vazio; coletivos protestam
Fotos: Pedro Prola e Marzie Damin
Política

Para fugir de manifestações em Lisboa, Queiroga faz palestra online, escondido em auditório vazio; coletivos protestam


26/10/2021 - 07h25

Por Conceição Lemes

Desde a quinta-feira passada (21/10), quem acessa o portal da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), depara-se com o convite para a conferência presencial do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na instituição, nesta terça, 26 de outubro.

A divulgação do convite ocorreu um dia após Queiroga ser indiciado no relatório final da CPI da Pandemia por dois crimes: prevaricação e epidemia com resultado de morte.

O próprio ministro escolheu o tema da palestra: “As ações do Brasil no enfrentamento da Covid-19”.

No mínimo, uma afronta à verdade factual e à memória das vítimas da covid-19 e seus familiares.

Em 23 de março de 2021, quando tomou posse como o quarto ministro da Saúde do governo Bolsonaro, o Brasil somava 295 mil mortes pelo novo coronavírus.

Hoje, 26 de outubro, o Brasil já contabiliza 605.804 vidas perdidas para a covid devido à inépcia e ao negacionismo do governo Bolsonaro, inclusive de Queiroga, que, para agradar o chefe e se manter no cargo, mandou a ciência às favas.

A palestra está marcada para as 8h (horário de Brasília).

Nesta segunda, o portal da faculdade reforçou o convite:

É já amanhã dia 26 de outubro que o Ministro da Saúde do Brasil, Prof. Marcelo Queiroga estará presente na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) para dar uma conferência subordinada ao tema, “As ações do Brasil no enfrentamento da Covid-19”.

A Sessão começa às 12h00 e pode ser acompanhada em direto e somente através do Youtube da FMUL.

Em resposta, coletivos de brasileiros que vivem em Portugal decidiram dar “boas-vindas” a Queiroga na frente da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, a partir das 7h (horário de Brasília).

Porém, no final da noite de ontem, a direção da faculdade mandou, via e-mail, a nota de que conferência do ministro Marcelo Queiroga será “exclusivamente em formato online”.

Em rede social, o Núcleo do PT Lisboa/Oficial divulgou:

Fascista e fujão, Queiroga desiste de dar conferência presencial em Lisboa, onde enfrentaria protestos, passando para o formato virtual. Fora genocidas! #ForaBolsonaro

Nota: Diante da possibilidade de Queiroga visitar a Faculdade de Medicina de Lisboa, apesar do cancelamento do evento presencial, militantes petistas seguirão participando do protesto previsto na porta do local, na Av. Egas Moniz.

Ainda bem que os militantes mantiveram o protesto. 

Lamentavelmente, a direção da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa se prestou a um vergonhoso papel:

 1. A nota divulgada (veja acima) no final da noite de ontem foi uma manobra para despistar manifestantes e tirá-los  da frente da escola.

2. A nota dá entender que Queiroga não iria mais fisicamente, quando, de fato, diz que a palestra seria exclusivamente online 

3. Na frente da faculdade foram colocadas grades para impedir o acesso dos manifestantes.

4. Lá dentro, Queiroga foi levado para um auditório poucas pessoas e todos os acessos fechados. 

5. Tudo para proteger Queiroga e a própria FMUL do mesmo constrangimento público. 

 





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

26 de outubro de 2021 às 20h29

Os Membros desse desgoverno Federal
são Criminosos Vis, Ardilosos e Covardes.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding