VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Metroviários param em SP no próximo dia 11


05/07/2013 - 13h48

Metroviários decidem parar no Dia Nacional de Luta

do Repórter Sindical, via e-mail

Os metroviários de São Paulo decidiram aderir às manifestações do “Dia Nacional de Luta com Greves e Mobilização”, convocado pelas Centrais Sindicais para a próxima quinta (11). A decisão foi tomada em assembleia realizada quinta (4), na sede do Sindicato, no Tatuapé, com a presença de dirigentes das Centrais CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, UGT, Intersindical, Nova Central, CTB e CGTB.

“Votamos que os metroviários paralisam as atividades no dia 11. Temos uma pauta conjunta com o movimento”, ressaltou o secretário-geral do Sindicato e presidente da Federação Nacional dos Metroviários, Paulo Pasin. Ele destacou que na assembleia, as Centrais “passaram um quadro sobre a mobilização que está acontecendo em todas as categorias”.

“Nós metroviários também introduzimos questões das mobilizações da juventude, como a tarifa zero, somos contra as parcerias público-privada, concessões feitas pelos diversos níveis de governo que transferem lucro à iniciativa privada, e mais investimento no transporte sobre trilhos. Na pauta geral foi acrescentada a questão da correção da tabela do imposto de renda dos trabalhadores”, acrescentou Pasin.

Reivindicações – Na próxima quarta (10), os metroviários realizam nova assembleia, para detalhar as atividades no dia da greve. As manifestações marcadas para o dia 11 de julho visam reforçar a Pauta Trabalhista, que os sindicalistas querem que tenha seu andamento acelerado pelo governo e Congresso Nacional. Entidades como UNE e MST também apoiam.

De acordo com o deputado federal Paulo Pereira da Silva (Paulinho), presidente da Força Sindical, entre os objetivos do movimento está “fazer uma forte crítica à política econômica do governo”. Entre as demandas, redução da jornada de trabalho, fim das demissões imotivadas (dispensa sem causa justa), maiores investimentos em saúde e educação e fim dos leilões de petróleo.

Leia também:



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


20 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Rede Bahia: Ato pela democratização da mídia, dia 11, às 10h - Viomundo - O que você não vê na mídia

10 de julho de 2013 às 16h18

[…] Metroviários param em SP no próximo dia 11 […]

Responder

Bancários vão parar agências na Paulista nesta quinta-feira - Viomundo - O que você não vê na mídia

10 de julho de 2013 às 15h44

[…] Metroviários param em SP no próximo dia 11 […]

Responder

Petroleiros fazem greve nacional no dia 11 e pedem lei dos meios - Viomundo - O que você não vê na mídia

08 de julho de 2013 às 12h05

[…] Metroviários de SP param no dia 11 […]

Responder

Pedro Alessandro

06 de julho de 2013 às 14h56

Faltou combinar com os metroviarios..esta diretoria decidiu por liberalidade decretar a greve dia 11 mas sem a aprovação da categoria e é consenso nela que não entraremos em greve geral sozinhos porque nem os motoristas nem a cptm decidiram nada,esta diretoria está sendo leviana decidindo isto sozinha!

Responder

Tiao

06 de julho de 2013 às 14h23

O Paulinho tá dentro ? Tô fora !!!

Responder

paulo

06 de julho de 2013 às 09h54

Isso será mais munição para a extrema direita no brasil.

Responder

    assalariado.

    06 de julho de 2013 às 11h05

    Paulo, da para você explicar (com argumentos), que munição é essa?

    Obrigado.

    Abraços Fraternos.

Rasec

05 de julho de 2013 às 19h22

Mas foram ouvir o Paulinho, gente? Não participo!

Responder

Rasec

05 de julho de 2013 às 19h21

Mais uma notícia que o PIG não dá destaque. Não dá destaque porque é notícia boa para os trabalhadores. Foi aprovada a Lei n˚ 12.469/2011 que prevê o reajuste da tabela do IR até 2015 (ano-base 2014)

A correção de 4,5% da tabela do Imposto de Renda vai reduzir o valor nominal do imposto retido na hora de receber o salário, mas não significa necessariamente que os trabalhadores passarão a pagar menos IR. Apenas que deixarão de pagar mais.
Pelos cálculos do sindicato dos Auditores-Fiscais da Receita do Brasil, nos dois governos Lula a tabela do IR ficou defasada 15% e nos dois governos FH, a perda acumulada foi de cerca de 45%.
Assim que a nova tabela do IR entrar em vigor, a faixa de salário isenta de imposto subirá de R$ 1.499,15 para R$ 1.566,61 e haverá ganhos para todas as faixas de renda. E, em termos percentuais, a mudança é maior para os salários mais baixos. Os valores a serem deduzidos na declaração do Imposto de Renda do ano que vem (que terá por base os rendimentos de 2011) para despesas médicas e dependentes também aumentaram em 4,5%.

Lei n˚ 12.469/2011
para o ano-calendário de 2011: 
Tabela Progressiva Mensal 
Base de Cálculo (R$)
Alíquota (%)
Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.566,61


De 1.566,62 até 2.347,85
7,5
117,49
De 2.347,86 até 3.130,51
15
293,58
De 3.130,52 até 3.911,63
22,5
528,37
Acima de 3.911,63
27,5
723,95

para o ano-calendário de 2012: 
Base de Cálculo (R$)
Alíquota (%)
Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.637,11


De 1.637,12 até 2.453,50
7,5
122,78
De 2.453,51 até 3.271,38
15
306,80
De 3.271,39 até 4.087,65
22,5
552,15
Acima de 4.087,65
27,5
756,53

 VII – para o ano-calendário de 2013:
Base de Cálculo (R$)
Alíquota (%)
Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.710,78


De 1.710,79 até 2.563,91
7,5
128,31
De 2.563,92 até 3.418,59
15
320,60
De 3.418,60 até 4.271,59
22,5
577,00
Acima de 4.271,59
27,5
790,58

 VIII – a partir do ano-calendário de 2014:  
Base de Cálculo (R$)
Alíquota (%)
Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.787,77


De 1.787,78 até 2.679,29
7,5
134,08
De 2.679,30 até 3.572,43
15
335,03
De 3.572,44 até 4.463,81
22,5
602,96
Acima de 4.463,81
27,5
826,15

Responder

    Willian

    06 de julho de 2013 às 12h03

    Só 4,5%? Menos que a inflação do período? Boa notícia para quem, cara pálida?

    Manchete que deveria ser dada : Governo Dilma reajusta tabela do IR abaixo da inflação.

    P.S. Esta notícia foi amplamente divulgada na época que foi aprovada a lei.

Rasec

05 de julho de 2013 às 19h17

Foram ouvir o Little Paul of Power? Ave Maria!

Responder

sergio

05 de julho de 2013 às 18h18

Deveriam desmascarar o engodo que é o monotrilho,um meio de transporte que não é utilizado em nenhuma grande cidade do mundo,mas que tem muito lobista levando bola pra colocarem aqui goela abaixo.

Responder

abolicionista

05 de julho de 2013 às 17h54

11 de julho: Dia nacional de luta!
O povo nas ruas muda o mundo!
Nós, movimentos sociais e populares, centrais sindicais, organizações políticas e partidárias, no próximo dia 11 de julho pararemos o país. São 11 pontos que nos reúnem e em torno aos quais queremos ver mudanças reais e profundas no Brasil e em nossas cidades.
Iremos às ruas por:
1. Transporte público de qualidade
2. Reforma política e realização de plebiscito popular;
3. Reforma urbana
4. Redução da jornada de trabalho para 40 horas;
5. Democratização dos meios de comunicação.
6. Educação pública e de qualidade;
7. Saúde pública e universal;
8. Contra a PL 4330 (terceirização);
9. Contra os leilões do petróleo;
10. Reforma Agrária;
11. Pelo fim do fator previdenciário.
Nesse mesmo dia denunciaremos:
A repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais;
O genocídio da juventude negra e dos povos indígenas;
A impunidade dos torturadores da ditadura;
E afirmaremos nossa posição contra a aprovação das propostas do
estatuto do nascituro; contra a redução da maioridade penal
e contra o projeto de “Cura Gay”;

Todas e todos às ruas no dia 11 de julho!
Em São Paulo, a concentração do Ato Unitário será a partir das 12 horas, no Vão Livre do MASP, ao lado da estação Trianon MASP do metrô.
Participe você também!
Movimentos Populares: Ação da Cidadania, Agenda 21, AHD, ANPG, Assembléia Popular – SP, Associação dos Servidores da Defensoria Pública do Estado de SP – ASDPESP, Associação de amigos da ENFF, Bocada Forte Hip Hop, Canto Geral – FDUSP, CBC, CDDH Frei Tito, Cebrapaz, CEDISP, CEEPS, CGGDH, CIMI, CMB, CMP, Comitê Bandeira Vermelha, Comitê de Lutas Contra o Neoliberalismo – SP, Comitê Memória, Verdade e Justiça, CONAN, CONEN, Cuba sem bloqueio, Dolores Boca Aberta, ENESSO, FACESP, Fala Mulher, Fala Negão, FDIM, FEPAC, Flaskô Fabrica Ocupada, FLM, FMP, Frente do Esculacho Popular, Frente Nacional pelo Saneamento, Fundação Campo Cidade GET – Mulheres Encarceradas , GTO Garoa, ILS, Instituto Ethos, Instituto Irish Direitos Civis, Instituto Paulista da Juventude – IPJ Interludium, Kilombagem, Levante Popular da Juventude, MAB, Marcha Mundial das Mulheres, MDM, MMC, MMPT, MMRC, Movimento da População de Rua , Movimento dos Pontos de Cultura, Movimento em Marcha, Movimento Nacional de Luta Antimanicomial, MPVMR, MST, Nação Hip Hop, Plataforma dos Movimentos Sociais para a Reforma Política, Promotoras Legais Populares – PPP, REMES, Revic, Roda Viva, SAJU – USP, SOMA, UBES, UBM, UEE – SP, UJB, UMES, UMM, UNE, UNEAFRO, UNEGRO, UNMP.

Movimento Sindical: CGTB, CTB, CUT, Intersindical, UST, APEOESP, Contraes, Federação Nacional dos Sociólogos, FETAM, Fitmetal , FUP, SEEL, Sindicato dos Jornalistas, Sindicato dos Químicos de São Paulo, Sindicato dos Químicos do ABC, Sindicato dos Advogados, Sindipetro – SP, SINTAEMA, SINDVIP.

Partidos e juventudes partidárias: Consulta Popular, PCdoB, PPL, PSB, PT. Juventude 05 de julho – SP, JPL, JPT, JR, UJS.

Caso alguma organização queira aderir a essa convocatória é só enviar um e.mail [email protected]

Responder

    abolicionista

    05 de julho de 2013 às 17h55

    Ajudem a divulgar, por favor.

Marisa

05 de julho de 2013 às 16h04

Não gosto e não confio no Paulo Pereira da Silva.

Responder

    José Silva

    05 de julho de 2013 às 19h40

    Mas vc não gosta porque não confia, ou não confia porque não gosta?

assalariado.

05 de julho de 2013 às 15h01

Bom, agora só falta avisar o povo. Melhor dizendo, conscientizar as massas que jornada é essa, seus objetivos e interliga -la ao conjunto dos assalariados. Mais do que isso, alertar os povo das possibilidades de a mídia burguesa manipular as (des)informações. Será de fundamental importância a panfletagem/ dialogo junto ao publico usuário do transporte antes do dia 11/ 07. Sim, basta relembrar lutas recentes/ passadas quando da greve dos metroviários, parte da EMTU e parte dos condutores de ônibus. Se não soubermos semear a terra, não dará frutos de qualidade.

Abraços.

Responder

Valmont

05 de julho de 2013 às 14h58

E contra o monopólio das comunicações, NADA????
Omissão imperdoável. Esqueceram o essencial.

Responder

    paulo

    06 de julho de 2013 às 09h57

    Contra o monopólio da comunicações? Todos eles querem mais é serem entrevistados por algum global, adoram a globo e seu lixo midiatico.

Hélio Pereira

05 de julho de 2013 às 14h18

“Vem pra Rua vem”!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!